SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (72) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (151) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (187) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (395) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (593) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

25 maio 2011

Cruzada em Olivença lembra centenário da AD no Brasil

3
DA REDAÇÃO
Divulgação
Cruzada abençoada em Olivença-AL
Cruzada abençoada em Olivença-AL
"Muitos foram batizados com o Espírito Santo", disse o Dc. Cícero
A Assembleia de Deus em Olivença-AL, localizada na Rua Padre Cícero, conduzida pelo Pb. Daniel Francisco Silva, realizou no sábado passado (21) uma cruzada evangelística com o intuito de pregar o reino de Deus. Estiveram presentes os pastores e dirigentes da segunda região. O preletor foi o Pr. José Barbosa, coordeanador da região.
A cantora Sara Reis (ex-integrante da Banda Gatinha Manhosa) louvou e adorou o nome do Senhor. A organização da cruzada foi liderada pelo Dc. Cícero Junior. O obreiro fez uma homenagem ao centenário das Assembleias de Deus no Brasil, lembrando os primeiros missionários, Daniel Brg e Gunnar Vingren. "Muitos foram batizados com o Espírito Santo a uma pessoa aceitou a Jesus", disse o diácono.
Congregações
Galeria de imagens
Cruzada abençoada em Olivença-AL
Cruzada abençoada em Olivença-AL
Cruzada abençoada em Olivença-AL
Cruzada abençoada em Olivença-AL
Cruzada abençoada em Olivença-AL
Cruzada abençoada em Olivença-AL
Cruzada abençoada em Olivença-AL
Cruzada abençoada em Olivença-AL
Cruzada abençoada em Olivença-AL
Cruzada abençoada em Olivença-AL
Cruzada abençoada em Olivença-AL
Cruzada abençoada em Olivença-AL
Cruzada abençoada em Olivença-ALAD ALAGOAS

Igreja Presbiteriana da Escócia quer ordenar pastores homossexuais e abençoar uniões gays

EDIMBURGO, Escócia, 25 de maio de 2011 (Notícias Pró-Família) — Um pastor da Igreja Presbiteriana da Escócia diz que provavelmente renunciará depois que a denominação deu mais um passo importante para permitir a ordenação de pastores homossexuais ativos e assumidos nesta semana, com indicações de que até analisarão a possibilidade de abençoar uniões de mesmo sexo.
“Estamos nos rendendo à sociedade… É um dia triste para a Escócia”, o Rev. Roddy MacCrae, pastor em Glenelg e Kintail, disse para o jornal Christians Together. “Eu provavelmente serei um dos que estarão deixando a Igreja da Escócia, e durante os próximos meses estarei decidindo isso”.
“Meu problema é que nosso testemunho está enfraquecido. A sociedade sabe que estamos indecisos e que não temos nenhuma voz moral”, acrescentou ele.
A Assembleia Geral, o órgão governante da denominação, instituiu uma moratória de dois anos em 2009 na ordenação de pastores que estão em relacionamentos de mesmo sexo e na discussão pública da questão.
Na segunda-feira, eles votaram 351 a 294 para “considerar mais a eliminação da moratória” e criaram uma comissão teológica que preparará um relatório sobre a questão para a reunião de 2013 da Assembleia Geral.
A comissão teológica também considerará “se os pastores deveriam ter a liberdade de consciência de abençoar parcerias civis e possível liturgia para tais ocasiões”, observa um comunicado à imprensa da Igreja da Escócia, também conhecida como Kirk.
A Assembleia Geral também votou para que pastores homossexuais ordenados antes de maio de 2009 tenham agora autorização para assumir responsabilidades pastorais.
A moratória de 2009 ocorreu depois de uma controvérsia violenta que acabou levando à decisão da Assembleia Geral de aprovar a nomeação do homossexual assumido Scott Rennie como pastor da Igreja Cruz da Rainha em Aberdeen. Rennie havia sido casado por cinco anos e tinha uma filha, mas na época de sua nomeação estava num relacionamento estável com um homem.
O Reverendíssimo David Arnott, moderador da Assembleia Geral, disse que a mudança desta semana “está analisando a possibilidade de inclusão [de homossexuais no pastorado]”, mas que “por enquanto nenhuma decisão foi feita”. Falando acerca dos que estão transtornados com a decisão, ele disse: “Estou ciente de que muitas pessoas estarão sofrendo hoje e a Igreja da Escócia tem um dever pastoral de cuidar dessas pessoas e lhes mostrar amor e compaixão”.
A mudança foi celebrada pelo Stonewall, organização homossexual de pressão política e legal, cuja filial escocesa disse que esperam que a decisão “sinalize o início da Kirk demonstrando compromisso para com a justiça, igualdade e dignidade nessa questão”.
“Embora estejamos aguardando decisões adicionais da Assembleia e detalhes sobre os próximos passos, esperamos que daqui a trinta anos essa mudança seja vista como uma tempestade em copo de água”, disse o diretor Carl Watt.
Entretanto, membros evangélicos e conservadores da Kirk estão protestando. Um relatório recente indicou que cerca de 100 mil membros e 20 por cento dos pastores e presbíteros abandonarão em protesto se a denominação permitir pastores homossexuais.
Nas deliberações, o Rev. Andrew Coghill recebeu altos aplausos quando assemelhou a mudança da Assembleia Geral a uma “granada de mão”, de acordo com o jornal Christian Post. “Estão nos pedindo para tirar o pino da granada. A igreja vai explodir em pedaços”.
No início deste mês, a Igreja Presbiteriana dos EUA formalmente aprovou a ordenação de homossexuais depois de uma batalha que durou décadas. A denominação votou para eliminar a exigência de que pastores devessem permanecer em “fidelidade no pacto do casamento entre um homem e uma mulher, ou castidade em sua vida de solteiro”.
Artigos relacionados: fonte http://juliosevero.blogspot.com

Crianças são afetadas pelas Leis da ´blasfêmia

`

Governo do Paquistão aumenta perseguição religiosa

Crianças são afetadas pelas Leis da ´blasfêmia`
As tristemente notórias leis da “blasfêmia” do Paquistão estão colocando até mesmo as crianças em risco, e os cristãos do país afirmam que os tempos em que podiam ensinar respostas sagazes para proteger seus filhos das acusações de menosprezar o Islã ou o seu profeta, parecem ter passado.

Uma mulher paquistanesa de 30 anos que mora em Lahore revelou que seus pais cristãos lhe ensinaram uma fórmula para preservá-la de cair na rede de acusações contidas nos códigos de blasfêmia, como por exemplo, “Eu sou cristã, e só posso lhe falar dEle.” Mas, agora, os radicais islâmicos começaram a influenciar a sociedade paquistanesa, e os pais já instruem seus filhos em idade escolar para não conversarem sobre religião no colégio, disse ela. “Nós dizemos aos nossos filhos, ‘Não converse sobre religião na escola’. Este é um terreno minado no momento”.

Milhares de paquistaneses que pensam e crêem de forma diferente do “politicamente correto” muçulmano estão correndo risco de serem indiciados na lei da blasfêmia. Vizinhos que usam a lei para executar vinganças pessoais, assim como colegas de trabalho e adversários, se encontram entre os casos mais freqüentes de apelo à lei, de acordo com Paul Marshall do Centro para Liberdade Religiosa do Instituto Hudson. Ele afirmou que há mais vítimas provocadas por pessoas físicas e grupos de fanáticos do que pelo governo paquistanês, mas que o governo tem sido cúmplice dos abusos, pois não protege as vítimas de calúnia. 

O Paquistão está se tornando rapidamente um país dirigido pelo medo dos radicais islâmicos, onde até os políticos moderados assumem posições conservadoras para aplacar as ameaças dos islamitas, garante Sara Taseer Shoaib, filha do governador da província de Punjab, Salman Taseer, que foi assassinado por se opor às leis da blasfêmia. “O Paquistão está se tornando uma nação mais extremista e de direita quando se trata de religião”, ela afirma.


Fonte: Portas Abertas / Tradução: Joel Macedo   fonte CPAD NEWS

Desfile do Centenário


Assembleia de Deus em Terenos (MS) realiza desfile com a participação de crianças, jovens e adultos

Desfile do Centenário
A Assembleia de Deus de Terenos (MS) realizou um desfile para comemorar o centenário das Assembleias de Deus n Brasil. Paralelo a esse evento, ocorreu o desfile cívico da cidade. “Os cidadãos terenenses receberam com muitos aplausos e elogios e muitos disseram que a Assembleia de Deus no Brasil está de parabéns pela sua ousadia e persistência em levar o evangelho”.

Crianças, jovens e adultos saíram pelas ruas com faixas e cartazes anunciando as Boas Novas da Salvação e cantando louvores. Todos os participantes estavam uniformizados com as camisas do centenário.
 
Fonte: IEAD e cpad news

No Dia da Oração pela Igreja Chinesa, segurança é reforçada

  
 
Igreja não registrada em Nanyang, China 
CHINA (16º) - Entre dificuldades e prisões, chineses católicos realizaram o Dia Mundial da Oração pela China, estabelecido pelo papa Bento XVI em 2007 em sua carta para os fiéis chineses.

No passado, em 24 de maio, milhares de católicos fizeram peregrinações para até as igrejas, em um gesto comum de oração e reconciliação. Desde 2008, essa data, que foi lançada pelo papa, tem sido constantemente barrada pelo governo, impedindo a participação dos fiéis no evento.

Fontes da reportagem confirmaram que, este ano, “a segurança para o evento está reforçada, com policiais e postos de controle com câmeras em todo lugar.” Houve relatos também de que a polícia levou os líderes desse movimento para fazerem “turismo pelo país, com o governo pagando tudo”, impedindo que os líderes executassem as peregrinações até os templos. No dia do evento, nenhuma das cidades que possuem comunidades cristãs secretas realizou os eventos, pois seus líderes não compareceram.

Algumas vezes, alguns grupos são capazes de burlar as leis, como relatou um jovem líder, que quase foi impedido pela polícia de chegar ao local do evento, em 2010, mas ele e seu grupo conseguiram estar presentes para comemorar a data em tempo.

Tradução: Lucas Gregório


Fonte: AsiaNews E   PORTAS ABERTAS

Protesto contra ´kit gay`


Bancada evangélica vai trabalhar pela convocação dos ministros Antonio Palocci e Fernando Haddad

Protesto contra ´kit gay`
A bancada evangélica anunciou nesta terça-feira (24) que vai trabalhar pela convocação do ministro Antonio Palocci (Casa Civil) para explicar no Congresso seu aumento patrimonial por 20 nos últimos quatro anos. Os deputados evangélicos decidiram ainda encaminhar um pedido de exoneração do ministro Fernando Haddad (Educação) para a presidente Dilma Rousseff.

O motivo da rebelião evangélica é o chamado kit anti-homofobia, com três vídeos sobre transexualidade, bissexualidade e lésbicas que poderá ser repassado para estudantes do ensino médio das escolas públicas. 

Segundo o deputado João Campos (PSDB-GO), o ministro Fernando Haddad quebrou a palavra e decidiu distribuir o kit sem consultar os deputados evangélicos e católicos como havia prometido. Os deputados querem ainda uma CPI para investigar o Ministério da Educação.

"Não se admite que um ministro minta para o parlamento e para a sociedade. Estamos propondo uma CPI para o Ministério da Educação, são vários os fatores como fraude do Enem e agora a produção de material para induzir nossos filhos utilizando a rede pública a serem homossexuais", disse.

O líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT-SP), reagiu à pressão e disse que envolver o caso da evolução patrimonial de Palocci em outras discussões era ineficaz. O Planalto tem mobilizado a base aliada para impedir que Palocci dê explicações no Congresso. Vaccarezza disse que falou a presidente Dilma Rousseff sobre o kit e com Haddad que informou que não há material com cena de sexo explicito no material do kit. "Quero pedir a bancada que não inicie nenhum movimento que não tenha objetivo claro".

O vice-líder da Frente Evangélica, o deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), disse que Haddad simplesmente rasgou a palavra. "O ministro não pode fazer papel de mentiroso". 


Fonte: Com informações do Estadão E CPAD NEWS

Pastor presta assistência a famílias


Corpo dos Bombeiros pediu ajuda ao pastor para ajudar parentes dos desaparecidos no lago Paranoá

Pastor presta assistência a famílias
Os familiares dos desaparecidos no lago Paranoá após o naufrágio na noite de domingo (22) continuam a postos no clube Ascade à espera de notícias. 

Segundo a major Vanessa Signale, cerca de 30 pessoas estão no clube nesta terça e, a cada corpo anunciado, o sentimento é de apreensão.

Um capelão e um pastor, a pedido do Corpo de Bombeiros, estão presentes "para dar uma assistência", nas palavras da major. Por volta das 11h, uma roda de oração foi feita às margens do lago, enquanto as buscas por mais vítimas continuavam.

As equipes de busca continuam trabalhando no lago Paranoá e dividem-se entre o grupo que vasculha a área próxima à embarcação e outro que procura vítimas que possam estar mais distantes, levadas pela correnteza.

O Corpo de Bombeiros afirmou que a embarcação "Imagination" estava com o número de ocupantes acima da capacidade permitida. Segundo a major Vanessa Signale, o barco tinha autorização para navegar com 90 passageiros e dois tripulantes, mas ao menos 103 pessoas estavam a bordo.

A última vistoria feita na embarcação ocorreu em novembro, e foi atestado que ele estava em boas condições e tinha todos os itens de segurança, como boias e coletes salva-vidas. Passageiros relataram, porém, que ninguém usava os coletes na embarcação na noite de ontem. 

Naufrágio anunciado 

No dia 22 de maio de 2010, o naufrágio de uma lancha com 11 pessoas no lago Paranoá resultou na morte de duas irmãs de 18 e 21 anos. A embarcação estava superlotada e tinha capacidade para apenas seis passageiros. Após a tragédia, a Marinha informou que iria intensificar a fiscalização no lago, inclusive no período noturno. 


Fonte: Com informações Folha Online E CPAD NEWS
 

Condenado se entrega polícia após se converter


Dois anos depois de fugir da cadeia, criminoso desiste de viver escondido e se apresenta para cumprir o restante da pena

Condenado se entrega polícia após se converter
O som da tranca na cadeia significa o início de uma vida de privações e confinamento para um preso. Porém, para Renato da Silva Ferreira, 31 anos, condenado a 16 de prisão por homicídio e assalto, o barulho ecoou como um grito de liberdade. Foragido há dois anos do Instituto Penal Edgard Costa, em Niterói, ele se entregou segunda-feira (23) à Justiça com ajuda do AfroReggae.

“Estava mais preso do lado de fora do que agora, que vou voltar à cadeia. Não conseguia arrumar emprego para sustentar minha família, não podia ficar na casa da minha esposa ou da minha mãe porque tinha medo de ser preso. Na hora de dormir, chorava e me sentia deprimido longe da família. Comecei a entender que ninguém ia me aceitar porque eu estava ‘devendo’ cadeia. Agora, quero pagar o que devo à Justiça e ter uma vida digna mesmo preso”, explicou Renato, que ficou quatro anos preso.

A decisão de se entregar surgiu há pouco mais um mês, após ele se converter à Assembleia de Deus de Bento Ribeiro. “Sou novo e tenho tempo para me recuperar. Ficava pensando: se eu for preso com mais idade, com quantos anos iria sair da cadeia?”.

Com o ‘coração tocado por Deus’, como ele definiu, o próximo passo era resolver a pendência judicial. E a ajuda veio de duas pessoas que sabem o que é estar do outro lado da lei, mas que hoje, após cumprirem suas penas, desfrutam de todos os benefícios da vida fora do crime: o ex-bandido e agora pastor Marcos César Santos Costa, antes conhecido como o Cesinha da Cidade de Deus, e Norton Guimarães, idealizador e coordenador do projeto Empregabilidade do AfroReggae, ex-assaltante.

“Cesinha disse para eu procurar o Norton. Quando recebi um telefonema marcando dia e hora para conversar com ele, fiquei nervoso e até chorei. Mas em nenhum momento pensei em desistir. Disse: ‘chegou a hora’”, lembrou.

A contagem regressiva para Renato pagar sua dívida com a Justiça começou pouco após as 11h30 de segunda-feira, quando ele chegou à sede do AfroReggae, na Lapa, com a mãe Rosário, a tia Deise e a mulher, Elizabeth. Em seguida, foi ao Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria Pública e de lá seguiu para a VEP, no Tribunal de Justiça, onde se entregou ao juiz Carlos Eduardo de Figueiredo. Uma conversa muito rápida com o magistrado e um aperto de mãos selaram o destino de Renato. “Quero voltar para a cadeia. Estou tranquilo e feliz. Vou fazer o que for mandado para sair o mais rápido possível e levar uma vida normal”.

Cinco tiros em assalto
Pai de dois filhos adolescentes, Renato fugiu da cadeia depois de obter o direito a Visita Periódica ao Lar (VPL). Quatro anos antes, ele fora preso em uma tentativa de assalto no Tanque, Jacarepaguá. No confronto, levou cinco tiros. “Fiquei três horas esperando a ambulância, o tempo todo de olho aberto. Achava que morreria se fechasse os olhos. Deus me poupou da morte para hoje eu ser um exemplo para as pessoas que escolhem o caminho que eu escolhi”, acredita ele.

Renato contou que as drogas o levaram ao mundo do crime. Ao 14 anos, começou a fumar maconha; depois, passou a cheirar cocaína. O objetivo, então, era ‘curtir a vida legal’ que bandidos levavam: mulheres, tênis de marca, dinheiro.

“Tive tudo isso, mas me arrependo do que eu fiz”, garantiu ele, que começou a roubar aos 15 anos. Depois, foi traficante até se tornar um assassino, quando matou um homem, em 2000, em Nilópolis. “Nesse momento, minha vida virou um inferno”.

Norton se emocionou com a história de Renato, terceiro foragido levado à Justiça pelo Empregabilidade. “Em nossa conversa tem que ter verdade. Ele é corajoso. Não sei se eu tomaria essa atitude”, disse Norton.

De volta a presídio, detento ficará dois anos sem poder deixar a cadeia

Renato voltou na segunda ao Instituto Penal Edgar Costa, em Niterói. Lá, ele cumprirá pelo menos dois anos em regime fechado. Segundo o juiz Carlos Eduardo de Figueiredo, será aberto um procedimento disciplinar para analisar a situação do preso. “Fugir é uma falta grave. Mas, se tiver bom comportamento, conquistar nossa confiança novamente, poderá receber algum benefício mais adiante. É uma questão de tempo. Temos recebido muitos casos como esse. É um sinal de que as pessoas estão acreditando na Justiça”, analisou o magistrado.

Quando Norton levou o caso de Renato ao Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos da Defensoria Pública, o processo estava arquivado porque o detento estava foragido e havia um mando de prisão expedido contra ele.

“Por isso levamos quase dois meses para que Renato pudesse se entregar. Não havia o que fazer por ele se não fossem nessas condições”, explicou o assessor do coordenador do Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria Pública, Alan Deodoro. “Trabalhamos pela ressocialização. Nossa função não é só defendermos o preso e depois abandoná-lo”, frisou.


Fonte: Jornal o Dia  e CPAD NEWS