24 setembro 2011

Cristãos pedem oração sobre o reconhecimento do Estado Palestino



Mahmoud Abbas fará o pedido de admissão na ONU hoje; Assunto gera muita tensão e conflitos na região

Cristãos pedem oração sobre o reconhecimento do Estado Palestino
Manifestantes palestinos enfrentaram soldados israelenses nesta sexta-feira (23) em diferentes pontos da Cisjordânia, horas antes do discurso que o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, fará na ONU antes de apresentar o pedido de admissão do Estado palestino na organização.

Este assunto sempre gera conflitos e muita preocupação na região, inclusive para os irmãos e irmãs em Cristo, que vivem tanto em Israel, quanto em território palestino.

Nos últimos anos, muito esforço tem sido despendido para que haja uma reconciliação entre os cristãos messiânicos e os cristãos palestinos.  Agora, qualquer que seja a decisão de hoje, ela pode levar a um fim pacífico a atual relação turbulenta desses dois grupos.

As autoridades de Israel estão em estado de alerta máximo nesta sexta-feira por temer mais distúrbios devido ao discurso de Abbas na ONU, e prepararam um dispositivo de segurança de mais de 9 mil agentes. 

Diante de todo esse quadro, irmãos pedem oração para que os líderes mundiais tenham sabedoria para responder ao apelo palestino de se tornar um Estado independente; para que não haja mais violência na região, independentemente da decisão que será tomada; para que a frágil unidade entre cristãos messiânicos e cristãos palestinos não seja quebrada por questões políticas e que eles possam viver em unidade plena; para que os cristãos da região possam ser um exemplo de paz para ambos os povos; para que Senhor conduza tudo segundo a Sua vontade, e que tudo seja para a glória do Seu nome.
 

Fonte: Missão Portas Abertas / Redação CPAD News
Foto: AFP 

Vaticano quer aliança com muçulmanos contra secularismo



"É nosso dever passar os
valores morais aos jovens"
O cardeal Jean-Louis Tauran (foto), presidente do Conselho para o Diálogo Inter-religioso, do Vaticano, enviou carta a líderes muçulmanos propondo uma aliança para enfrentar “os desafios do materialismo e da secularização”.

“Trata-se de uma realidade que cristãos e muçulmanos consideram ser de primordial importância”, escreveu o cardeal. “[...] Deus nos guia no nosso caminho!”

A carta foi enviada recentemente, ao final do Ramadan, que é um ritual de jejum dos muçulmano. Nela, Tauran escreveu que é “nosso dever” ajudar os jovens na descoberta dos valores “humanos e morais” e saber diferenciar  “o bem e o mal”.

O “mal” no caso, conforme o cardeal deixa subentendido, é o secularismo, que, segundo ele, ameaça as atividades religiosas.

“Não podemos deixar de denunciar todas as formas de fanatismo e intimidação, os preconceitos e as polêmicas, bem como a discriminação de que, às vezes, os crentes são o objeto, tanto na vida social e política, bem como nos meios de comunicação de massa”, acrescentou.

A carta surpreende por dois motivos. Primeiro: Igreja Católica e Islã são rivais há pelo menos 13 séculos e a disputa de influência entre as duas religiões tem se acirrado nos últimos anos. Segundo: no ano passado, o Vaticano abriu um canal de diálogo com ateus e secularistas para que haja uma convivência pacífica.



Com informação do TwoCircles.net
Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação do link www.amigodecristo.com 
Informações Paulo Lopes

Pastor Massao hoje liberto, compartilha no ‘Congresso de Adoradores’ seu testemunho de luta contra a pornografia e masturbação



Pastor Massao hoje liberto, compartilha no ‘Congresso de Adoradores’ seu testemunho de luta contra a pornografia e masturbação
O ministro de louvor Massao Suguihara e pastor da igreja Holiness em Pompéia (SP) contou em uma de suas ministrações do ‘Congresso de Adoradores’ em São Paulo, como lutou contra o pecado durante alguns anos de sua vida. Massao afirma que a melhor forma de enfrentar aquilo que se há feito de atos errados em sua vida é confessando.
No último domingo (10/09/2011) no Congresso de Adoradores – realizado na Bola de Neve, SP – após a palavra ministrada pelo líder do ministério Livres para Adorar, Juliano Son, pela manhã e um momento de louvor e adoração o pastor Massao começa a compartilhar com os congressistas seu testemunho.
“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor”, foi com esta passagem de Romanos 6:23 que ele começou a conversa a cerca de seu arrependimento e mudança de atitude.
Aos  12 anos com influência de colegas, foi a um prostíbulo e desde então entrou no vício de pornografia e masturbação. Após sua conversão com 17 anos, se envolveu nos ministérios da igreja, casou-se e foi morar em Pompéia-SP, mas ainda assim quando tornava a São Paulo, caia nas mesmas práticas de adolescência. Em uma das lições, na qual o tema era sexualidade, para o curso de casais ao qual liderava , ele foi direcionado pelo Espírito Santo para que todos trouxessem seus pecados a luz, foi então que resolveu confessar a sua esposa o pecado que tanto lhe incomodava. A partir deste dia, o Espírito Santo começou a lhe inquietar sempre com esta frase: “Se você tiver coragem para pecar, vai ter coragem para contar.”
“Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.”  Foi 1João 1:7com base neste versículo que Massao disse que é necessário que os jovens hoje, tem sido uma geração alvo das tentações e que a única forma de vence-las é andarem na luz, confessando todos os seus pecados para que não haja nada o que esconder e se façam livres de toda a condenação.
Encerrando sua história, sem expor datas, o pastor comentou que permaneceu por dois anos sem se deixar manipular pelos desejos carnais, porém, algum tempo depois caiu novamente, mas mais uma vez se pôs em postura de humilhação e confessou na célula que participava na igreja. O mesmo aconteceu pouco tempo antes de ministrar num evento em Belo Horizonte, mas lá estava o Espírito Santo a incomoda-lo e o levou então a confessar perante seus irmãos Asaph Borba, Kleber Lucas entre outros que estavam participando do evento.
No final da pregação Massao incentivou aos jovens congressistas que levassem em confissão a Deus naquele momentos tudo aquilo que lhes incomodava e viam como pecado. “Deus te ama e Ele sabe do teu problema”,completou ele.

Fonte: Gospel+

Não temas, vai piorar!



  Ainda não sabemos o que é amar e pregar o evangelho até a morte. Assistam ao vídeo e depois leiam a matéria publicada ontem, no site da Missão Portas Abertas. É de tirar o fôlego! No último domingo, preguei em minha igreja sobre o "Não temas" que Jesus proclamou para a igreja em Esmirna. Uma das questões que meditamos foi a de que Cristo não disse: "Não temas! Sua vida vai melhorar! Sua família será restaurada! Você irá prosperar! Não Temas! A dor e a enfermidade não mais castigarão o seu corpo nem chegará a pobreza em sua casa! Seus filhos serão guardados de todo mal e nenhum dano sofrerão! Não temas! Porque eu vou te curar! Vou te dar o carro do ano, uma casa nova, um novo emprego! Não temas! Chegou a sua vez de ser feliz!". Não. Jesus não disse isso. Suas palavras foram mais ou menos assim: "Não temas, a coisa vai piorar! Não tenha medo do sofrimento que hás de passar! Não temas a tribulação e as aflições que certamente aumentarão! O inimigo de sua alma colocará alguns de vocês na prisão. Eles passarão por dez dias de tormento e provação! Muitos terão suas cabeças degoladas ao fio da espada, seus corpos serão maltratados e atravessados por lanças. Seus pequeninos filhos e bebês serão oferecidos como comida aos leões ferozes. No entanto, não temas, seja fiel, creia até a morte..." (Ap 2.10).

Blog do Jonas Madureira

Casal é multado nos EUA por promover estudo Bíblico em casa



Um casal morador da cidade de San Juan Capistrano, na Califórnia, Estados Unidos, foi multado por fazer estudos bíblicos e encontros religiosos em sua residência. A multa aplicada pela prefeitura foi de US$ 300 dólares, cerca de R$ 540 reais, referente a um descumprimento de lei municipal.

Apesar de abrigar a igreja mais antiga da Califórnia, a cidade de San Juan Capistrano tem uma lei que proíbe “organizações religiosas, fraternais ou sem fins lucrativos em bairros residenciais sem a autorização condicional de uso”, de acordo com o texto divulgado pela prefeitura.

Chuck e Stephanie Fromm tentam se defender dizendo que as reuniões organizadas em sua residência não têm ligação com nenhuma igreja e que tão pouco estão tentando estabelecer uma nova igreja.
“Como eles ousam nos dizer que não podemos ter o que queremos em nossa casa”, disse Stephanine Fromm. “Queremos ter o direito de usar a nossa casa. Pagamos muito e investimos muito em nossa casa e quintal… eu deveria ter o direito de receber visitas em minha casa”, continua.

Essa lei municipal só é aplicada quando há reclamações por parte da vizinhança, mas de acordo com o Pacific Institute, grupo legal que representa o casal, os encontros eram apenas conversas e músicas calmas eram tocadas no rádio. As reuniões aconteciam na sala de estar e no pátio da casa que tem 4.700 metros quadrados.

“Obrigar alguém a pedir licença para fazer estudo bíblico em sua casa é ultrajante”, disse Brad Dacus, presidente do Pacific Institute por meio de um comunicado.

“Uma reunião informal em um lar não podem ser tratada com desconfiança pelo governo, ela não é pior do que qualquer outro encontro de amigos, só porque tem um sentido religioso. Não podemos permitir que isso aconteça nos Estados Unidos, e vamos lutar tão longa e tão difícil quanto é preciso para restaurar esse grupo a liberdade religiosa”, diz o representante jurídico do casal.
Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação do link www.amigodecristo.com
Iformações Gospel Prime

"Estamos espiritualmente muito perto de você": mensagem de Ramadan Vaticano aos muçulmanos


Pela TCN News,
Roma: Vaticano escritório de diálogo inter-religioso chamou os cristãos e os muçulmanos como espiritualmente muito perto uns dos outros. O Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-Religioso que emitiu esta carta para todos os muçulmanos listas importantes desafios que duas das maiores comunidades baseadas na fé cara e pedir colaboração para o bem comum.

Texto da carta
Queridos amigos muçulmanos,
1. O final do mês de Ramadan oferece ao Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-Religioso uma ocasião bem-vinda para enviar-lhe nossos desejos mais cordial, na esperança de que os esforços que tão generosamente feitas durante este mês irá trazer todos os frutos desejados espiritual.
2. Este ano, temos o pensamento de dar prioridade ao tema da dimensão espiritual da pessoa humana. Trata-se de uma realidade que cristãos e muçulmanos consideram ser de primordial importância, como nós somos confrontados com os desafios do materialismo e da secularização. A relação que cada pessoa humana tem com o transcendente não é um momento da história, mas é parte da natureza humana. Nós não acreditamos no destino; estamos convencidos - além disso, é a nossa experiência - que Deus nos guia no nosso caminho!
3. Cristãos e muçulmanos, além de suas diferenças, reconhecer a dignidade da pessoa humana dotada de direitos e deveres. Eles pensam que a inteligência ea liberdade são, na verdade dons que deve impelir os crentes para reconhecer estes valores que são compartilhados porque eles se baseiam na mesma natureza humana.
4. É por isso que a transmissão de tais valores humanos e morais para as gerações mais jovens constitui uma preocupação comum. É nosso dever ajudá-los a descobrir que existe o bem eo mal, que a consciência é um santuário para ser respeitado, e que cultivar a dimensão espiritual nos torna mais responsável, mais solidária, mais disponível para o bem comum.
5. Cristãos e muçulmanos são muitas vezes testemunhas à violação do sagrado, da desconfiança de que aqueles que se chamam os crentes são o alvo. Não podemos deixar de denunciar todas as formas de fanatismo e intimidação, os preconceitos e as polêmicas, bem como a discriminação de que, às vezes, os crentes são o objeto, tanto na vida social e política, bem como nos meios de comunicação de massa.
6. Estamos espiritualmente muito perto de vós, queridos amigos, pedindo a Deus para lhe dar um renovado dinamismo espiritual e enviamos nossos melhores votos de paz e felicidade.
Jean-Louis Tauran Cardeal
Presidente
Arcebispo Pier Luigi Celata 
Secretário

SBB recebe homenagem do Exército Brasileiro




O diretor executivo da SBB, Rudi Zimmer, e o Coronel Fabrizio DiGiovani

 

Em 25 de agosto, Dia do Soldado, a SBB foi homenageada com o Diploma de Colaborador Emérito do Exército Brasileiro. A entrega da honraria aconteceu no quartel do Arsenal de Guerra de São Paulo, no bairro Ibirapuera, zona sul da capital paulista. Na ocasião, o diretor executivo da SBB, Rudi Zimmer, recebeu a condecoração do Coronel Fabrizio DiGiovanni. 

A SBB foi homenageada por sua destacada atuação social e cultural em algumas ações conjuntas com o Exército. A entidade já realizou, por exemplo, a distribuição de literatura bíblica no Haiti, em parceria com as tropas brasileiras em missão naquele país. Muitos soldados também já participaram do projeto A Bíblia Manuscrita da SBB.  fonte SBB 

Católicos no México queriam crucificar evangélicos



Pelo menos 70 cristãos evangélicos da região centro-leste do México foram expulsos pelas autoridades locais do local onde moram, região na qual moram muitos católicos tradicionais que, supostamente, ameaçaram crucificá-los e linchá-los.

Inicialmente, cerca de 50 famílias de cristãos protestantes foram obrigadas a deixar a vila em 12 de setembro, mas alguns foram autorizados a permanecer, sob a condição de fazer seus cultos fora da aldeia. Além disso, não podem evangelizar os católicos tradicionais da região, os quais praticam uma mistura de rituais indígenas e católicos.

O governo de Puebla se curvou diante da pressão e das exigências dos católicos tradicionais da aldeia de San Rafael Tlanalapan, a cerca de100 quilômetrosda capital, conforme informou o jornal La Jornada de Oriente.

Testemunhas disseram ter visto diversos evangélicos, incluindo um pastor, fazendo suas malas e ajuntando rapidamente seus pertences para sair

Segundo informações, isso aconteceu porque os católicos tradicionais da região disseram que iam “crucificá-los ou linchá-los”, caso eles não fossem embora após a determinação feita no dia 12 de setembro.
O prefeito da região colaborou com as expulsões dos cristãos, receoso de perder seu cargo, após a pressão dos católicos. A católica Irma Diaz Perez informou a decisão tomada: “Eles nunca mais vão voltar, pois nós temos leis contra eles e eles não têm permissão para ficar aqui”.

A perseguição contra os evangélicos no México não é atual. Em um caso, cristãos evangélicos foram proibidos de ter acesso a água. Alguns funcionários também relataram ataques contra famílias evangélicas em anos anteriores.

Tudo isso ocorre porque o México é um país tradicionalmente católico. Dessa forma, muitos evangélicos são detidos por crimes que não cometeram.
Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação do link www.amigodecristo.com 
Via Jornal Mundo Gospel

Wikipedia

Resultados da pesquisa