SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (401) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (597) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

16 dezembro 2011

A grande comemoração do dia do Evangélico em Patu. - RN



Será nesse sábado dia 27 a grande comemoração do dia do Evangélico em Patu. As comemoração começaram logo as 5:00hs com a banda de música descendo a avenida da cidade tocando hinos da Harpa indo de encontra a praça da bíblia onde os evangélicos estarão reunidos para a realização de um clamor pela cidade. Em seguida os evangélicos se dirigirão até a feira livre para a realização de um culto evangelístico. A tarde, cada igreja ficará responsável pelo um bairro da cidade para evangelizar. As festividades só encerrarão a noite com a realização de um grande culto na praça de eventos com a participação do pregador Ubirajara de Natal - RN e da cantora Alice Marciel do Rio de Janeiro.
 Não percam, pois Deus tem uma palavra para você!

fonte PORTAL DA AD PATÚ - RN

Culto de Missões Dezembro/2011 - AD JARDIM ITABAIANA






Parte da Equipe de Missões da 
Cong. Jd. Itabaiana

Presb. Ancelmo e irmã Eliane
Pais da Missª Camila Almeida







FONTE AD JARDIM ITABAIANA

Informe de Campo. Natalio-Py. Novembro de 2011. - missionario Rosenildo maciel






    

 PALAVRA DE ESTIMULO 


 Missões não é uma logica humana e sim Divina !”



"O anjo do Senhor disse a Filipe: Levanta-te, e vai para a região do sul, ao caminho que desce de Jerusalém para gaza, que está deserta.”

Atos 8:26.

Missões no Modelo de Atos dos Apostolos Capitulo 8. 
Temos o Conceito Biblico, que Deus valoriza desde uma multidão (Cidade), a um so individuo (Viajante no Deserto). A Prova disso são os versiculos 5 a 25, Filipe esta na cidade (no meio das massas fixas) e no versiculo 26 citado acima, um anjo le disse: Levante-te e vai... ao Deserto. E o alvo foi o Eunuco v 27.
A Visao de Divina não é como  a visao do homem; pela lógica humana, muitos reprovariam a Filipe por ter saido da cidade e ter ido ao deserto, mas o resultado da obediencia foi,  uma pessoa que lhe foi exclarecido as Verdades de Cristo nas Escrituras, e Batizado nas águas e jubiloso, continuo o seu caminho. Vvs 28-39.

Missões, não é uma Lógica humana. 
(Rosenildo Maciel).



INFORMAÇÕES DO CAMPO.

“Atenta para o ministério que recebestes no Senhor, para o cumprires...  A graça seja convosco”.

  (Col 4:17-18).

Bem amados(as) servos(as) de Deus e intercessores(as), da obra missionária,  chegando este mes de dezembro, venho  a completar  5 meses em Paraguai.

E,  tenho agora algo novo que aprendi dentro de mim, nesta cidade tranquila e calma de Natalio, diferente do meu estado na Paraíba, e de Cochabamba na Bolívia  antes de vir para trabalhar aqui estava la, e sei que Deus amou de verdade o mundo e hoje sinto mas forte o valor de uma só alma dentro de mim, pois pensamos em estar alegres trabalhando em grandes Centros com Grandes resultados, mas para Deus vale a conversao de  muitos, como o resgate de um so perdido ( São Lucas 15: 7).

Tive aqui o privilegio de ganhar um colombiano que esteve alguns meses morando  na cidade de Natalio e foi pra outra neste mes de novembro, e um casal que permanece caminhando conosco e o que mas me tocou foi o Jovem evenecer Paniagua, que esteve em Depresão e era aluno dos (testemunhas de Jeova), e queria tirar a sua propia vida (desejo de suicidio), e so não a tirou porque algo dentro dele dizia que “inferno” realmente existe e que o que ele aprendia no salão do Reino era mentira, e o Senhor nos deu esta alma, que ja esta ate testemunhando do poder do Evangelho na sua vida.


Peço as intercessões dos amados Intercessores da Obra Missionária.

1.Pelo Trabalho - Hora Feliz nas Tardes de Sábados.
2.Pelos Cultos realizados no Salão alugado no Centro de Natalio.
3.Por minha vida, saúde e disposição...aos futuros projetos....
4.Pela Familia dos Missionarios que estarão de retorno ao Campo de atuação dia 07, para o Senhor orienta-los.
5.Por minha saída do paraguai e pelos projetos futuros...




Louvo  a Deus pelas vidas dos intercessores e “Mantenedores Contribuintes” .
Aos que tem orado e desejado o sucesso não meu, mais da Obra Missionária...  
 Deus em Cristo siga Abençoando a todos vocês.   
Fotos e fatos do mês  de Novembro.

1. HORA FELIZ. NOS SÁBADOS A TARDE NA ASAMBLEA DE DIOS EN EL PARAGUAI . Instrução da Palavra de Deus para as Crianças. 

Dia do lançamento da literatura de Evangelismo Infantil " el corderito".


Distribuição de literatura a cada sábado um tema na linguagem infantil.

Crianças felizes por receberem a palavra de Deus impressa.


Momento do doce e descontração.


Senhor dono de uma mini-gráfica e livraria em Natalio km 10.


Acompanhando  a impressão, se  caso houvesse falha já concertava na hora.



2. VISITA MISSIONARIA AO ESTADO DE  SÃO PAULO, NOS DIAS 20 A 24. Esteve comigo nesta visita o jovem Evenecer Paniagua, um jovem paraguaio de 17 anos, que foi liberto da depressão e do engano da Seita Unitarista "TJ".


Ministrando na Manha do domingo dia 20 em um batismo na CRISO.


Realização do batismo.


Pr. Afonso e Rosenildo, mas  um candidato que foi batizado nas águas o jovem de camisa cor de laranja, e os seus  dois irmaos   felizes  pelo trabalhar de Deus na vida  do seu irmão.



Ministrando na tarde do domingo dia 20, em culto de campanha Evangelística de rua, em um dos bairros de Sao Mateus na Zona Leste da Grande Sao Paulo. 


Esta e a voz ,da Igreja Evangélica Assembleia de Deus, Exercito com Bandeira, Pregando o Evangelho de Jesus Cristo e orando pela Nação Brasileira.


Dia 20 ministrando no encerramento do congresso de jovens, na Assembleia de Deus, Pr. Afonso, no Bairro do Jardim das Flores, Campo do Belem, e junto comigo esteve falando do seu Pais, em sua língua o Guarani, o jovem Evenecer Paniagua.


Nas manhas dos dias, 21,22, e 23, estive ministrando no Templo da CRISO, Casa de recuperação e reintegração Social de dependentes Químicos.


Internos da CRISO, na Cidade de Sao Mateus, que tem como diretor o Pr. Afonso.


Na noite do dia 22, ministrando na Assembleia de Deus no bairro do limoeiro, em Sao Mateus. Pr. Daniel, organizou um culto missionário Paraguaio.


 3. ALGUNS  ALUNOS QUE CONCLUÍRAM COM DEDICAÇÃO, O CURSO DE INTRODUÇÃO A TEOLOGIA SISTEMÁTICA EM NATALIO KM 10.


Mirta Paniagua.


Evenecer Paniagua Viera.


 27 ultimo domingo da Classe  e Exame Final, estes foram o  destaques numero 1. Mirta Paniagua e numero 2. Evenecer Paniagua.






Pb. Ector, agradecendo a Deus pela oportunidade de poder aprender mas um pouco da  sua Palavra,  através do ministério do missionário Rosenildo Maciel.

O Valor do Sofrimento


O Valor do Sofrimento
OURO DE TOLO É SOFRIMENTO INÚTIL.
“Mostrarei a ele o quanto deve sofrer pelo meu nome”. (At 9. 16)
           Paulo sabia exatamente; na verdade, ele sempre soube exatamente, o quanto deveria sofrer por Cristo. Na Cristandade, sofrimento é capacidade de suportar o calor do fogo que forja os relacionamentos verdadeiros. Sofrer é causa do pecado Adâmico, em si mesmo ele não produz nada, pois já em si mesmo a consequência. Passamos por duas grandes guerras e por uma infinidade de conflitos não tão menores, no entanto, isso nada nos ensinou. E as pessoas continuam sofrendo por nada. Matando, morrendo e produzindo sofrimentos que não geram resultados.
            Paulo define bem a teologia do sofrimento. Em suas palavras, um ministro deve ser capaz de suportar sofrimento para alcançar os objetivos que o Evangelho diz que ele é capaz de produzir (II Co 1. 3- 7). Uma igreja Brasileira usa como slogan: “Para de sofrer!” O Certo seria: “Para de sofrer pelas coisas erradas!”. A Teologia da prosperidade e suas alavancas tentam destruir essa essência tão Cristã. O sofrimento ministerial visa exclusivamente à edificação de outros. Sofrer por outras coisas só produz vaidade e futilidades.
Em duas passagens marcantes Paulo declara seu entendimento sobre “Sofrer Ministerialmente”. Aos Corintos ele diz: “Pois vocês conhecem a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, se fez pobre por amor de vocês, para que por meio de sua pobreza vocês se tornassem ricos”. Sofrer é a capacidade que o ministro adquire de fazer com que sua vida produza edificação genuína. Nem todo sofrimento produz edificação, por esses Paulo diria: “Eu digo que por isso, não sofram”. Não sofram para que lideres sem moral enriqueçam com teologias torpes. Não sofram silenciosamente para que lideres egoístas mantenham suas diabólicas vidas secretas. Não sofram por aquilo que produz lixo, luxo, partidarismo e preciosismo. Que o sofrimento produza a edificação que é comum a todos os santos, como convém.
Não muito distante dessa comunidade, em circunstâncias diferentes, Éfeso recebe ensino semelhante: “Maridos, ame cada um a sua mulher, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se por ela (...) para santificá-la, (...) para apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável”. O sofrimento produz um resultado, e isso, acontece quase sempre em tempos não simultâneos. O que nos dá a oportunidade de nos alegrarmos nele. Pois somente no edificar é que o sofrimento produz gozo completo (Hb 10. 32- 34). Levei um choque quando compreendi que passei anos sofrendo por coisas erradas. Sustentando com meu silêncio a vaidade de pastores acima do bem e do mal. Até ser eu mesmo massacrado e perseguido, vi muitos irmãos passando por isso. E eu, consentia em minha resignação por acreditar que aquilo era à vontade de Deus. Mas, o sofrimento é para de alguma forma, em nós ou em alguém, promover mudanças significativas. Cristo morreu a mais sofrida morte, para que em nós operasse a mais poderosa vida. E essas duas coisas devem sempre estar intimamente ligadas. Deus não aceita sacrifício de tolos. Não aceita mártires de ocasião. A oferta de quem (Jo 9, 10) não consegue se calar diante da ignorância, do vazio, da rudeza. Da adoração no espírito da lei mosaica, imediatista diante das lutas e desavenças da vida (Mt 5. 38). É preciso sofrer em amor, para que então, o tempo gerado em paciência (fruto do Espírito), produza seus resultados. Causei muitos sofrimentos em meu discipulado. Era aloprado, falava demais, questionava demais, naturalmente irritante. Quando casei, era um garoto mimado, cuja mãe jamais deixou fazer um prato de comida. Nunca havia lavado sequer uma peça de roupa minha. E se posso hoje dizer que mudei sem estragar tudo, é por que pessoas estiveram dispostas a sofrer por mim, com o amor que valida todas as coisas.
Para Paulo, seu sofrimento não era nada perto daquilo que podia produzir (II Co 4. 17, 18). Quando ignoramos a dor, libertamos seu poder para os propósitos de Deus. Inúmeras vezes, ele fala de seu condicionamento; de aceitar o sofrer que vinham das fadigas, perseguições, necessidades, calúnias e opressões (II Tm 3. 11). É impressionante que Cristo ainda pudesse falar, preso a cruz, depois de tudo o que sofreu. É impressionante que Cristo ainda pudesse falar o que falou, preso a cruz, depois de tudo o que sofreu sem merecer. Jesus sabia exatamente pelo que sofria e muitos hoje, sofrem sem saber ao menos se tudo será útil a alguém, em algum dia. Não adianta sofrer se ninguém vai ser edificado (II Tm 2. 8- 10). Não adianta se calar se ninguém vai ser instruído em sabedoria (Jo 3. 30). Não adianta suportar, se ninguém disso, crescerá em amor. Sofremos para fazer das pessoas, pessoas melhores (At 8. 1/Ap 2. 3). Esse é o chamado da Cruz de Cristo.
Foi sem dor, que vimos o velho homem ser arrancado de nós. Essa dor, Jesus suportou sozinho no madeiro. Ele nos deixou somente uma leve dor, que o prazer de ter esperança em ser como Ele, quase sempre nos faz esquecer.
Ney Gomes.
"Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo." 1 Timóteo 4.10

LIÇÃO 12 – JESUS MULTIPLICA UM LANCHE - JARDIM DE INFÂNCIA - CPAD


4º Trim. 2011 - JARDIM DE INFÂNCIA - Lição 12: Jesus Multiplica um Lanche
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JARDIM DE INFÂNCIA - CPAD
4º Trimestre de 2011
Tema: Porque Jesus é poderoso.
Comentarista: Mônica Barreto Valente Varela e Midiam Pessoa.

Texto Bíblico: João 6.1-15
Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir seu aluno a conscientizar-se de que Deus é Poderoso para suprir nossas necessidades; mas, devemos nos lembrar que para isso ELE precisa que alguém se disponha a fazer algo. Muitas vezes, poderemos ser nós que poderemos nos desprender para doar algo, como o menino da historia de hoje, e devemos ter um coração disposto a ajudar outras pessoas.
Aprendendo a Bíblia:
“Dá-nos hoje o alimento que precisamos”(Mt 6.11 – NTLH)
Prezado (a), escreva o versículo em um cartaz, se possível com letras coloridas e decoradas, e enquanto conduz os pequenos a ler no mínimo umas três vezes, enfatize a eles que, quando oramos a oração do “Pai Nosso” e falamos esta frase, estamos reconhecendo que como Deus é SENHOR de todas as coisas, os campos que produz os alimentos também está sob seu poder, portanto, é ELE que nos sustenta e supre todas as nossas necessidades. Que Pai maravilhoso nós temos!
Palavra do dia
SACIAR
Escreva esta palavra em uma cartolina em letras grandes. Cole abaixo o desenho do prato vazio:
JD_4trim2011_Licao12_ fig 1.jpg
Imagem: http://www.multiarco.com.br/img/produtos/imagem_produto_acess_prato05.jpg
Com o desenho do prato vazio, explique que quando estamos com fome, não ficamos contente apenas com prato sobre a mesa, queremos que tenha algo para comermos, por exemplo, pães bem gostosos.
SACIAR = é comer até não sentirmos mais fome.
Você poderá recortar o desenho dos pães abaixo e colar sobre o prato vazio.
JD_4trim2011_Licao12_ fig 2.jpg
Imagem: http://aventurasgastronomicas.com.br/wp-content/uploads/2011/03/paes.jpg
E ficará assim:
JD_4trim2011_Licao12_ fig 3.jpg
Imagem: recorte/colagem scanneada.
Explorando a Bíblia
Responda-me uma coisa crianças: Quantos aqui gostam de sentar-se na mesa e comer algo bem gostoso? – ahhh eu sabia!! Todas, não é mesmo?
Mas vocês sabiam que tem criancinhas como vocês que as vezes não tem nada para comer? Você reparte um lanche seu com um coleguinha que não tem?
Hoje vamos conhecer a história de um menino que repartiu seu lanche com mais de cinco mil pessoas, isso mesmo, cinco mil. Vamos saber como isso foi possível?
Quando Jesus Cristo, morava aqui na terra, certa vez ele subiu a um monte e assentou-se li com seus ajudantes (os discípulos), e ensinava as palavras de Deus. E muita gente foi se ajuntando a eles, até que se formou uma grande multidão. Somente de homens tinham quase cinco mil, sem contar as mulheres e as muitas crianças ali presentes. Assim as horas foram passando e ninguém ia para suas casas, queriam continuar ouvindo o que Jesus dizia.                  
Então Jesus vendo que estavam ali por muito tempo, sentiu compaixão, ELE as amava, como nos ama. Então chamou um de seus ajudantes chamado Felipe, e perguntou:
__ Onde poderíamos comprar alimento para estas pessoas?
Felipe respondeu assustado:
__ Não dá pra fazer isso não! Nem se tivéssemos duzentos dinheiros não daria.
NOTA:duzentos denários, era o salário de oito meses de trabalho.
Felipe disse isso e saiu, não se importou nem em conversar com os outros e ver o que poderiam fazer. Mas, outro ajudante chamado André, trouxe a Jesus um menino havia trazido um lanche, e queria repartir com os que estavam com fome. Mas parecia algo impossível, e foi assim que André falou ao apresentar o menino a Jesus:
__ Mestre, está aqui um menino que tem um lanche: cinco pães e dois peixinhos, mas isso não representa nada para alimentar tanta gente.
Então, Jesus mandou as pessoas se assentarem. E todos começaram a sentar-se. Jesus chamou todos os seus ajudantes para que ficassem junto DELE.Então Jesus apanhou os pães e os peixes e fez uma oração e começou a repartir o pão com peixe e dava aos ajudantes para que dessem as pessoas, e conforme o pão com peixe saia das mãos de Jesus ia se multiplicando, e assim todas as pessoas ali, homens, mulheres e crianças comeram até suas barriguinhas ficarem cheias. Todos se saciaram. Quando todos já estavam satisfeitos, Jesus parou de multiplicar o lanche.
E para nos ensinar que não devemos jogar nada fora, ou seja, desperdiçar comida, Jesus mandou que seus discípulos ajuntassem todos os pedacinhos que sobraram ou caíram no chão enquanto as pessoas comiam, e sabe que sobrou doze cestos cheios de pedaços?
Todos ali ficaram admirados com o milagre que Jesus fez. Mas para que isso acontecesse, um menino decidiu repartir o lanche que tinha com os que estavam com fome, como ele também com certeza estava.
Aplicação da lição
Por que será que Jesus com seu poder não fez aparecer comida para as pessoas? É porque ELE queria que o menino e também os seus ajudantes participasse do milagre e fizesse todas aquelas pessoas felizes.
Deus quer nos usar para que através de nossas ações pessoas sejam ajudadas em suas necessidades. Talvez você esteja pensando: “tenho sempre de dar meu lanche?”
Não! Devemos sempre estar dispostos a ajudar as pessoas da maneira que pudermos. Sempre tem crianças sem roupas, sem agasalho, sem brinquedos. Se vocês cuidarem bem de seus pertences poderão dar para quem não tem. Com certeza, você fará muitos coraçõezinhos se alegrarem e Deus ficará contente com sua ação.
Oficina criativa
JD_4trim2011_Licao12_ fig 4.jpg
Imagem: http://sementinhakids.files.wordpress.com/2009/01/7.jpg?w=345
Fontes Consultadas:
·         Bíblia de Recursos para o Ministério com crianças – APEC – Editora Hagnos – Edição 2009
Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva

LIÇÃO 12 – JÓ AGRADECE A DEUS -PRIMÁRIOS – CPAD


4º Trim. 2011 - PRIMÁRIOS - Lição 12: Jó Agradece a Deus
PORTAL ESCOLA DOMINICAL

4° Trimestre de 2011
Tema: Conhecendo a vontade de Deus.
Comentarista: Maria de Lourdes de A. Nascimento.

Texto Bíblico: Jó caps. 1-2; 42.10-16
Objetivo:
Professor (a)ministre sua aula de forma que os alunos conscientizem-se de que sempre devemos dar graças a Deus. Mesmo quando a situação nos pareça difícil, e não compreendemos o que está acontecendo, devemos confiar no cuidado e fidelidade de Deus para conosco. 
Frase do dia:
GRAÇAS A DEUS, QUANDO AS COISAS VÃO BEM E QUANDO VÃO MAL TAMBÉM
Escreva em um cartaz a frase acima, com letras grandes e em cor viva. Em seguida, leia com as crianças algumas vezes, porém, entre uma e outra leitura, peça que falem coisas boas e ruins que aconteceram com elas, enfatizando que em tudo devemos dar graças a Deus.
Memória em ação
“Sejam agradecidos a Deus em todas as ocasiões. Isso é o que Deus quer de nós”(1 Ts 5.18 – NTLH).
 Explorando a Bíblia
Crianças imaginem um atleta olímpico que estando quase a ganhar a medalha desiste. Terrível desperdício não é mesmo? Era só agüentar um pouquinho mais.
Hoje vamos conhecer um homem que mesmo enfrentando dificuldades incríveis e enfermidades, não desistiu, ficou firme até o fim – seu nome era Jó.
Jó era um homem íntegro que cultuava a Deus. Era o homem mais rico da região do Oriente. Morava em Hus, terra da Arábia, era reto, justo, temente a Deus e afastado do mal. Tinha 7 filhos e 3 filhas; possuía grandes rebanhos de ovelhas, camelos, bois e jumentos, além de muitos criados. Era homem muito considerado em todo o Oriente.
Certo dia quando satanás teve de se apresentar diante de Deus, como todas as criaturas tem de fazer, Deus elogiou o comportamento de Jó, e satanás disse que ele só era assim porque Deus lhe dava tudo, Deus disse que não, Jó era fiel a ELE porque O amava, não para ter posses e riqueza.
Então Deus permitiu que satanás começasse a causar desastres que prejudicassem a Jó.
NOTA:professor (a) seja enfático a esclarecer aos pequenos que tudo está no controle de Deus. Nada foge ao seu controle. ELE é onisciente e onipotente, ou seja, ELE sabe de tudo o que ocorre e pode fazer todas as coisas. Satanás faz somente o que ELE permite que faça e nada mais.
Um dia, que parecia como qualquer outro, chegou um mensageiro e disse a Jó:
 __ Andavam os bois a lavrar e a jumentas a pastar junto deles e eis que surgiram os sabeus e os levaram. Passaram à espada os criados. Só escapei eu para vos trazer esta notícia.
Falava ainda quando chegou outro mensageiro que disse:
__ Os caldeus lançaram-se sobre os camelos, levaram-nos e trucidaram todos os criados. Só escapei eu para vos trazer esta notícia.
Enquanto este falava, entrou outro mensageiro dizendo:
__ Os vossos filhos e filhas estavam a comer e beber em casa do irmão mais velho. De repente desencadeou-se um violento furacão vindo do deserto. Sacudida de todos os lados, a casa desabou sobre eles e esmagou a todos. Só eu escapei para vos anunciar esta triste notícia.
Então Jó levantou-se, rasgou as vestes e, raspada a cabeça, prostrou-se por terra e adorou o Senhor, dizendo:
__ O Senhor deu, o Senhor tirou. Como foi do agrado do Senhor, assim se sucedeu. Bendito seja o nome do Senhor!
NOTA:professor (a) explique aos pequenos que rasgar as vestes e raspar a cabeça, naqueles tempo era forma de expressar profunda tristeza e dor.
Jó não pecou em nenhuma destas coisas, nem pronunciou nenhuma palavra insensata contra Deus.
Satanás foi então ferir Jó com uma lepra horrível, que o cobriu desde a planta dos pés até ao alto da cabeça. Era grande sua dor e o sofrimento que as feridas lhe causavam. E dizia-lhe a mulher: __ Ainda estás firme na tua fé em Deus? Deixa esse seu Deus.
Ele respondia:
__ Falas como mulher insensata. Se recebemos os bens da mão de Deus, por que não receberemos também os males?
Então alguns amigos, sabendo do que havia acontecido, vieram visitar a Jó. Porém, ao invés de consolá-lo, ousaram afirmar que Deus o castigava por causa dos seus pecados. Já pensaram que coisa crianças? O coitado já estava sofrendo e ainda quem o visita ainda vem para acusá-lo?
Mas Jó disse:
__ Ainda que Deus me matasse, confiaria sempre NELE. Eu sei que o meu Redentor vive e que no último dia ressurgirei da terra; serei novamente revestido do meu corpo e na minha carne verei o meu Deus. Sim, eu mesmo o verei e os meus olhos o hão de contemplá-lo. Esta esperança repousa no meu coração.
Que palavras lindas!!! Jó realmente amava a Deus com todo o seu coração. ELE não o servia apenas para ter casa bonita, dinheiro e fama. Ele era fiel a Deus com todo o seu ser, porque queria estar com Deus, não ia na igreja só para receber bênçãos, mas para adorar a Deus e oferecer seu culto em gratidão ao amor de Deus por ele.
Com essas palavras de Jó, Deus ordenou que satanás o deixasse em paz, pois agora já tinha demonstrado o seu verdadeiro amos para com Deus mesmo em meio as dificuldades e aflições.
Jó ainda perdoou as palavras más de seus amigos e orou por eles
E Deus despertou no coração de parentes de Jó que eram ricos o desejo de trazer presentes em ouro, prata, pedras preciosas e animais para Jó. E Deus restituiu o dobro de tudo que ele possuía. Deu-lhe também sete filhas e três filhos, e suas filhas foram consideradas as moças mais lindas de sua época. Jó viveu ainda 140 anos e viu os filhos dos seus filhos até a quarta geração.
Aplicação da lição
Se Jó tivesse desanimado seria infeliz, não teria reafirmado sua fé, e nem teria nos deixado um exemplo tão lindo de paciência e perseverança. Com certeza não sofremos o que Jó sofreu, então podemos vencer também. Lembre-se por mais difícil que pareça a situação, Deus tem o tempo certo para dizer: “Chega” e nos conceder ricas e preciosas bênçãos espirituais e materiais, porque “ELE cuida de nós”
Oficina criativa
MEDALHAS DA VITÓRIA – já que no inicio da historia mencionamos um atleta, pode-se confeccionar medalhas para os pequenos.
Materiais:papel criativo ou cartolina, tampas de latinhas de extrato de tomate, tesouras, cola, glitter, canetas hidrográficas, fitas de seda, fita adesiva, folhas de jornal.
Preparação:proteja a mesa onde irá executar o trabalho com jornal.
Como fazer:
Prim_4trim2011_licao12_fig 1.zip
Extraído de Enciclopédia Bíblica de Trabalhos Manuais – Editora Shedd – pag.70.
Fontes Consultadas:
·         Bíblia de Recursos para o Ministério com crianças – APEC – Editora Hagnos – Edição 2009
·         Enciclopédia Bíblica de Trabalhos Manuais. 1ª Edição. Editora Shedd. São Paulo/SP, 2006.
Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva

LIÇÃO 12 – EZEQUIEL, O PROFETA DO CATIVEIRO - JUNIORES – CPAD


4º Trim. 2011 - JUNIORES - Lição 12: Ezequiel, o Profeta do Cativeiro
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUNIORES – CPAD
4º Trimestre de 2011
Tema:
 Deus fala com o seu povo
Comentarista: Laudicéia Barboza da Silva
LIÇÃO 12 – EZEQUIEL, O PROFETA DO CATIVEIRO
Texto Bíblico:Ezequiel caps. 1-3; 12.1-16
Ao Mestre
Prezado (a), ao lermos o livro do profeta Ezequiel obtemos poucas informações sobre sua vida pessoal. O que entendemos é que ele estava entre os milhares de jovens que foram levados cativos para a Babilônia, após a rendição do rei Joaquim. O que dá a entender é que antes desse trágico acontecimento, Ezequiel estava estudando para ser sacerdote. Mas no cativeiro babilônico Deus o nomeou profeta, para exortar e consolar o povo de Israel no exílio.
Cento e cinqüenta anos antes de Ezequiel, Deus falando através do profeta Isaias avisou o povo acerca da “tempestade” (ataque babilônico à Judá) que viria, e Ezequiel teve de profetizar do meio desta “tempestade” que devastou seu povo e destruiu seu país.
Deus ao chamá-lo lhe informa que ele será como um atalaia. O serviço de um atalaia é avisar sobre um mal, sobre uma destruição que estaria prestes a ocorrer. E assim com coragem, zelo e determinação Ezequiel cumpriu sua tarefa. Anunciando a mensagem divina, ensinava o povo acerca da responsabilidade que temos diante de Deus, que cada ser humano deve adorá-LO e obedecê-Lo.
Muitas vezes Ezequiel sofreu desprezo do povo por falar o que Deus ordenava que dissesse. Muitas de suas profecias eram através de encenações com sua própria vida para despertar a atenção do povo para ouvir a mensagem que ele tinha para entregar, mas ele jamais desanimou, jamais deixou de falar a Palavra de Deus.
Deus continue a abençoar o seu ministério. Boa aula!
Objetivo
Professor ministre sua aula de forma a conduzir seu aluno conscientizar-se de que Deus deseja que seus filhos sejam obedientes, que seus corações tenham fé e amor.
Exercitando a memória
“Eu lhes darei um coração novo e porei em vocês um espírito novo. Tirarei de vocês o coração de pedra, desobediente e lhes darei um coração bondoso e obediente.” (Ez 36.26 – NTLH).
Quando nos achegamos a Deus com um coração sincero, e arrependidos de nossos erros, pedimos perdão, ELE nos perdoa e renova-nos em Sua presença. É como se nos desse um novo coração, limpinho, novinho, o qual ELE derrama o Espírito Santo, para que possamos ter forças para viver de forma bondosa e obediente, para que as pessoas ao ver nosso comportamento desejam conhecer ao Deus que dizemos servir e adorar.
Crescendo no conhecimento
Crianças, hoje conheceremos um profeta que como Daniel, também viveu no cativeiro babilônico. Seu nome é Ezequiel.
Ezequiel nasceu na família de um sacerdote chamado Buzi, o qual era da linhagem de Zadoque. Então assim como seu pai e ancestrais, começou a ser ensinado para também ser sacerdote no templo do SENHOR em Jerusalém. Com certeza ele tinha sonhos em desempenhar tal função perante Deus, mas eis que a terra de Judá foi invadida pelo exercito babilônico. Muitas pessoas foram mortas e outras levadas cativas, e assim como ocorreu com Daniel, Sadraque, Mesaque e Abede-nego, Ezequiel também foi levado cativo, mas com uma diferença.
Vocês se lembram que na semana passada dissemos que o rei Nabucodonosor mandou que os nobres, ou seja, da família real que viviam no palácio fosse para a capital e estudassem para ser sábios? Pois bem, Ezequiel não era nobre, e muito menos morava em palácio, assim ele foi levado para um subúrbio da Babilônia chamado Nipur, era um povoado junto ao rio Quebar, ali se tornou o lar de Ezequiel. E mesmo ali ele não se deixou levar pelos costumes errados dos babilônicos, ele conservou sua fé em Deus e se esforçava para obedece-LO.
Cinco anos após sua chegada ali (Ez1.2), Deus o nomeou profeta para anunciar aos exilados a Sua Palavra. Ezequiel pregou por cerca de vinte e dois anos. Sua mensagem nem sempre eram bem-vinda pelos israelitas, pois lhes mostrava seus erros e o porquê estavam em cativeiro. Mas muitas vezes também era de consolo, pois Deus prometia restabelecer o povo de volta à Judá.
Uma dessas mensagens de consolação foi através de uma visão se ossos secos que Ezequiel teve. Apesar de ser uma visão com um montão de ossos, Ezequiel ao entender o significado fiocu muito feliz, e reunindo todos os moradores, contou a eles o que viu:
__ Eu senti a presença poderosa do SENHOR, e o seu Espírito me levou e me pôs no meio de um vale onde a terra estava coberta de ossos. Ele me levou para dar uma volta por todos os lugares do vale, e eu pude ver que havia muitos ossos, muitos mesmo, e estavam completamente secos. Então o Senhor me disse: — Homem mortal, será que esses ossos podem ter vida de novo? Eu respondi: — Senhor, meu Deus, só tu sabes se podem ou não. Ele disse: — Profetize para esses ossos. Diga a esses ossos secos que dêem atenção à mensagem do Senhor . Diga que eu, o Senhor Deus, estou lhes dizendo isto: “Eu porei respiração dentro de vocês e os farei viver de novo. Eu lhes darei tendões e músculos e os cobrirei de pele. Porei respiração dentro de vocês e os farei viver de novo. Aí vocês ficarão sabendo que eu sou o Senhor.” Então profetizei conforme a ordem que eu havia recebido. Enquanto eu falava, ouvi um barulho. Eram os ossos se ajuntando uns com os outros, cada um no seu próprio lugar. Enquanto eu olhava, os ossos se cobriram de tendões e músculos e depois de pele. Porém não havia respiração nos corpos. Então o Senhor me disse: — Homem mortal, profetize para o vento. Diga que o Senhor Deus está mandando que ele venha de todas as direções para soprar sobre esses corpos mortos a fim de que vivam de novo. Então profetizei conforme a ordem que eu havia recebido. A respiração entrou nos corpos, e eles viveram de novo e ficaram de pé. Havia tanta gente, que dava para formar um enorme exército. O Senhor me disse: — Homem mortal, o povo de Israel é como esses ossos. Dizem que estão secos, sem esperança e sem futuro. Por isso, profetize para o meu povo de Israel e diga-lhes que eu, o Senhor Deus, abrirei as sepulturas deles, e os tirarei para fora, e os levarei de volta para a terra de Israel. Eu vou abrir os túmulos onde o meu povo está sepultado e vou tirá-los para fora; aí ficarão sabendo que eu sou o Senhor. Porei a minha respiração neles, e os farei viver novamente, e os deixarei morar na sua própria terra. Aí ficarão sabendo que eu sou o Senhor. Prometi que faria isso e farei. Eu, o Senhor, falei.
Deus sabia que os judeus estavam sem esperança desde que Jerusalém havia sido conquistada. E nesta visão o Senhor promete a libertação do povo e a volta para a sua terra. O povo se alegrou muito em ouvir essas palavras, e Ezequiel as aconselhou que colocassem seu coração para obedecer a Deus, pois ELE é  misericordioso e jamais desampara seu povo.
Aplicação da Lição
Amado (a) enfatize aos pequenos que os cativos em Babilônia demonstra como vivem as pessoas que  antes não conhecem a Jesus como Salvador. Quando não temos Jesus o nosso espírito é morto, vivem sem esperança, mas Deus através de Jesus nos dá vida e um dia vamos morar com Ele para sempre nos céus!!
Assim como Deus através de Ezequiel prometeu perdoar o povo e dar um coração novo, limpinho para todos os que se arrependessem, assim hoje ELE que nós anunciamos estas boas noticias aos nossos parentes, amigos e vizinhos. Vamos ser como Ezequiel? Vamos falar aos outros estas boas novas?        
Fontes Consultadas:
·         Bíblia de Estudo de Aplicação Pessoal – Editora CPAD – Edição 2003
·         Bíblia Shedd – Editora Mundo Cristão – 2ª Edição
·         Bíblia de Recursos para o Ministério com crianças – APEC – Editora Hagnos – Edição 2009
·         Richards – Lawrence O. – Guia do leitor da Bíblia – Editora CPAD – 8º Edeus ição/2009
Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva

LIÇÃO 05 - A INSTITUIÇÃO DA MONARQUIA EM ISRAEL / SUBSÍDIOS / CLASSE ADULTOS

Apresentado pelo Comentarista das Revistas Lições Bíblicas Adultos da CPAD, pastor Osiel Gomes