SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (401) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (597) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

07 abril 2012

Assembleia de Deus em Campina Grande realiza 1º Encontro de Adolescentes




Está acontecendo desde a última quinta-feira (5) o Primeiro Encontro de Adolescentes da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Campina Grande, sob o tema 'Transformai-vos para transformar'.
A programação inclui palestras, gincana bíblica, noite de talentos e cultos de louvor e adoração a Deus.
Foram inscritos 100 adolescentes da Sede e de várias congregações da cidade para participar das atividades, que estão sendo realizadas na grande tenda anexa ao Templo Central.
O pastor Daniel Nunes, presidente da ADCG e COMEAD-CGPB foi um dos preletores do Encontro, ministrando os temas 'O adolescente e a igreja' (na sexta-feira à tarde) e 'Levando Deus à sério' (no culto à noite).
O evento se encerra no próximo domingo, dia 8, com uma palestra aberta ao público, ministrada pela psicóloga Vânia Nunes, esposa do Pr. Sílvio Jorge (da AD Picuí) e irmã do Pr. Pres. Daniel Nunes.
O Encontro de Adolescentes "Transformai-vos para transformar" é uma iniciativa do Departamento de Adolescentes da AD Campina Grande, que tem como coordenadoras as irmãs Andréa Luzia e Julianne Luiza.


Fonte: adcgonline

“Carta às sete Igrejas da Ásia” – Comentário e subsídio do Pr. Altair Germano



m_DSC07065
A colaboração do blog do “Pr. Altair Germano” para a Escola Bíblica Dominical tornou-se indispensável para o ensino e aprendizagem dos professores dominicais. Dispondo da argumentação teológica clássica, embasado nos grandes nomes da teologia da denominação, o pastor Altair Germano nos presenteia com um excelente material para o 2º trimestre da Escola Bíblica Dominical abordando a temática sugerida pela editora CPAD: “As Sete Cartas do Apocalipse – A mensagem final de Cristo à Igreja”.
Aos leitores, desejo que degustem com entusiasmo a abordagem contextualizada do nobre pastor, aplicando cada lição à realidade de cada um. Boa leitura!
Segue na íntegra a postagem do autor, com os links para os comentários e subsídios sobre as sete Igrejas da Ásia. CONFIRA:
As cartas de Jesus às igrejas da Ásia são de um conteúdo riquíssimo e atual.
Em nossos estudos procuramos contextualizar cada uma das sete cartas à realidade da igreja evangélica no Brasil, e de forma mais específica às Assembleias de Deus.
Não acredito na eficácia de um estudo bíblico que se limita ao conhecimento gramatical, literário, cultural, histórico e doutrinário, mas que não avança na extração dos exemplos e na aplicação dos princípios, essenciais para orientar e tratar as situações-problemas atuais vivenciadas pela igreja.
Apesar de concisos, esperamos que os textos aqui publicados proporcionem a todos edificação e transformação para a glória de Deus!

Barack Obama faz sermão sobre a Páscoa na Casa Branca



Apesar de muitos americanos continuarem acreditando que o presidente Barack Obama é muçulmano, ele fez um “sermão” durante um “café da manhã de oração” na Casa Branca esta semana. É uma tradição anual que o presidente celebre a Páscoa com a comunidade cristã. O salão estava cheio com dezenas de pastores convidados.

Obama falou em profundidade sobre o significado da crucificação e ressurreição de Jesus Cristo, fazendo o seu “discurso mais repleto de princípios cristãos desde que tomou posse”, segundo os presentes.

“Em poucos dias, todos nós iremos experimentar a maravilha da manhã de Páscoa”, disse Obama. “E nos lembrar, nas palavras do apóstolo Paulo, de Jesus Cristo… e este crucificado”.

Parou por um momento e disse que não iria fazer um sermão, pois “é sempre uma má idéia falar em frente de uma platéia de profissionais”. Em seguida, Obama continuou: “É uma oportunidade para refletirmos sobre o triunfo da ressurreição, e dar graças pelo dom muito importante da graça. Para mim, e tenho certeza que para alguns de vocês também, é uma oportunidade para lembrar o enorme sacrifício feito naquele dia, e tudo o que Cristo suportou, não apenas como Filho de Deus, mas como um ser humano. Assim como nós, Jesus conheceu a dúvida… Jesus sabia que é o medo. No jardim do Getsêmani, sentindo-se cercado, Jesus disse aos discípulos: “A minha alma está profundamente triste até à morte” e pediu que o Pai afastasse dele o cálice… Porque Jesus venceu a sua própria angústia e superou o medo é que somos capazes de celebrar a ressurreição.

Porque Ele suportou uma dor inimaginável que flagelou Seu corpo e levou os pecados do mundo sobre si e sobrecarregou a Sua alma, agora somos capazes de proclamar: ‘Ele ressuscitou! Por isso, a luta para compreender o sacrifício insondável faz com que a Páscoa seja mais significativa para todos nós. Ela nos ajuda a ter uma perspectiva eterna de todos os desafios que enfrentamos neste tempo. Ela coloca em seu lugar, como nossos problemas são pequenos comparados a estes grandes problemas que Cristo estava lidando. E isso dá-nos dá coragem e nos dá esperança… Jesus disse-nos, no livro de João, “Neste mundo tereis aflições”. Eu ouvi um amém? [Risos] Deixe-me repetir. “Neste mundo, vocês terão problemas.”

“Amém!”, respondeu o público.

“Mas tende bom ânimo!” Obama concluiu, entre risos. “Eu venci o mundo”, finalizou, ouvindo os aplausos entusiasmados.

A seguir, os participantes tiveram um momento de oração em conjunto. Apesar de Obama ter repetido diversas vezes em público que é cristão, muitos eleitores, principalmente os republicanos, continuam acreditando que ele é muçulmano.

Os críticos têm apontado o fato que seu pai era muçulmano e teve formação islâmica na Indonésia. Sua mãe era cristã, mas ele só freqüentou uma igreja cristã depois de adulto. Para eles, Obama estaria tentando se aproximar dos cristãos do país porque seus concorrentes na eleição presidencial, como Mit Romney (mórmon) e Rick Santorum (católico) têm reafirmado seus “valores cristãos”.

Alguns líderes, como Franklin Graham, filho do evangelista Billy Graham, questionam publicamente a fé cristã do presidente. Afirmam “não saber” se o presidente é cristão. Franklin, inclusive, advertiu que os cristãos que votarem pela reeleição do presidente estão “comprometendo” sua própria fé.

Recentemente, o pastor Joel Hunter, da Igreja Northland, de Orlando, Flórida, é uma espécie de “conselheiro espiritual” do presidente. Ele afirmou que envia devocionais toda semana para Obama e ora regularmente com o presidente.
fonte http://portalultimahora.blogspot.com.br

2º Trim. 2012 - PRIMÁRIOS - Lição 1: Jesus o amigo das crianças


2º Trim. 2012 - PRIMÁRIOS - Lição 1: Jesus o amigo das crianças
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
PRIMÁRIOS - CPAD
2°Trimestre de 2012.
Tema: Jesus e seus amigos
Comentarista: Laudicéa Barboza da Silva e Débora Ferreira Da Costa.

LIÇÃO 1- JESUS O AMIGO DAS CRIANÇAS

Texto Bíblico
Mateus 3.13-17; 4.1-11.

Objetivo: Ministre sua aula de forma que os alunos entendam que Jesus é amigo das crianças e que ama a todas.

Frase do dia
Jesus é amigo das crianças
Pri_2trim2011_L1_ fig 1.jpg
Imagem: ucadec.zip.net

Memória em ação:
“Vocês são meus amigos se fazem o que eu vos mando”João 15.14

Explorando a Bíblia
 Jesus estava ensinando. Havia muita gente ouvindo Jesus ensinar. Cada vez chegavam mais pessoas para ouvi-lo. Entre as pessoas, chegaram também alguns pais com seus filhinhos.  Carregavam os nenenzinhos ao colo e seguravam as mãos das crianças maiores. Eles queriam que Jesus abençoasse seus filhos. Os discípulos não gostaram daquilo.
Disseram:
_Jesus está muito ocupado ensinando pessoas. Estas crianças vão atrapalhar. Levem-nas embora daqui! Por favor!
Ah! Jesus não gostou nada, nada mesmo daquilo.
_Deixem elas virem. Jesus sorriu e estendeu os braços. As crianças correram para junto dele. Jesus os abraçou, conversou com elas. Pôs as mãos sobre suas cabeças e as abençoou. As crianças estavam contentes, pertinho de Jesus.
Elas certamente pensaram: Jesus é nosso amigo. Nosso melhor amigo.

Oficina criativa         
Pri_2trim2011_L1_ fig 2.jpg
imagem: www.desenhosparaimprimirepintar.blogspot.com
           
Fontes Consultadas:
Bíblia na linguagem de hoje
Bíblia da galerinha
Bíblia de estudo pentecostal.
Bíblia Viva
História da Bíblia para a família.

Colaboração para o Portal Escola Dominical – Profª Cristina Araújo

2º Trim. 2012 - JUNIORES - Lição 2: Um ato heróico de Raabe


2º Trim. 2012 - JUNIORES - Lição 2: Um ato heróico de Raabe
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUNIORES – CPAD
2º Trimestre de 2012
Tema: Heróis da Bíblia
Comentaristas: Damaris Ferreira da Costa & Luciana Alves de Sousa
LIÇÃO 2 – UM ATO HERÓICO DE RAABE


Ao Mestre
Prezado (a) hoje estudaremos a história de Raabe.
Raabe não conhecia o Deus de Israel. Ela era pagã. E mentir fazia parte da cultura do seu povo.
Mas Deus conhecia seu coração. Havia nela a intuição de que existia algum Deus mais poderoso que o seu. O coração dela era sensível à atuação do Espírito Santo, mesmo não o sabendo.
Deus a transformaria e ela seria um instrumento em Suas mãos para um plano muito especial, pois a linhagem de Jesus passaria por ela.

Com certeza em sua igreja ou comunidade existem meninos e meninos como Raabe, desacreditados, desprezados. Devemos aproveitar todas as oportunidades para falar de Jesus a eles, e no futuro veremos que com certeza, Deus tem um plano, uma tarefa para cada um deles.

Sempre ore com seus pequenos pelas crianças e adultos que ainda não conhecem o Senhor Jesus, isso despertará neles amor pelas almas, e conscientização de evangelismo.


Texto Bíblico: Js 2.1-15

Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir seu aluno a:


Exercitando a Memória
“Ora, sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam.” (Hb 11.6 – ARC)

História
Raabe era uma prostituta que foi declarada justa por obras de fé.
IMAGINE só! Uma prostituta declarada justa do ponto de vista de Deus. “Nunca!”, exclamariam muitos. Contudo, foi isso o que aconteceu à Raabe, de Jericó, antiga cidade cananéia.

O escritor bíblico Tiago registra: “O homem há de ser declarado justo por obras e não apenas pela fé. Da mesma maneira, não foi também Raabe, a meretriz, declarada justa pelas obras, depois de ter acolhido hospitaleiramente os mensageiros e os ter enviado embora por outro caminho? Deveras, assim como o corpo sem espírito está morto, assim também a fé sem obras está morta.” (Tg 2.24-26)

Por que foi Raabe declarada justa? O que fez ela para receber tal posição privilegiada perante Deus?
Voltemos aos dias em que Josué liderava o povo de Israel para a terra de Canaã.
Visualize o cenário. Jericó está fortemente guarnecida.
E dentro da cidade, em todas as partes há murmúrios das pessoas:
- Os israelitas estão vindo!
Dois muros de nove metros de altura, que corriam quase paralelos rodeavam o cume do monte. Estes muros foram construídos de ladrilhos secados ao sol, de uns dez centímetros de espessura, e de uma extensão de 60 a 90 centímetros. O muro interior tem uma espessura de 3,4 a 3,7 metros, e foi construído sobre alicerces de um muro anterior. O último muro anterior tem mais ou menos 1,82 metros de espessura, e está na borda do montículo. O espaço entre os dois muros varia entre quatro a oito metros, e os muros se encontram unidos em intervalos periódicos por paredes de ladrilho.

No alto dos muros da cidade está a casa de Raabe.. Dessa posição vantajosa, ela provavelmente avista ao leste as águas transbordantes do rio Jordão. (Js 3.15) Na margem oriental, ela talvez observe o acampamento dos israelitas, com uma força militar de mais de 600.000 soldados. Acham-se a apenas alguns quilômetros de distância.

Raabe era evidentemente uma mulher inteligente e soube dos feitos militares de Israel. Também ouviu falar das manifestações do poder do SENHOR DEUS, especialmente ao abrir um corredor de fuga para os israelitas através do mar Vermelho. Certamente, as águas empoladas do Jordão não os impedirão.
Raabe além de ser inteligente, era uma mulher que possuía discernimento espiritual. Ela reconheceu que os deuses cananeus nada eram, que o Deus de Israel é  poderoso e fazia grandes feitos entre seu povo

E agora para ela e sua família era um tempo de crise! Como reagirá Raabe?
 

Raabe toma posição
Logo depois Raabe recebe dois visitantes inesperados - espiões do acampamento israelita, ele estavam à procura de um lugar para pousar, e ela os acolhe em casa.
Eles cumpriam uma missão muito perigosa na estratégia para a tomada de Jericó.

Mas chegam aos ouvidos do rei de Jericó informações sobre a presença deles.
O rei envia prontamente seus oficiais para prendê-los. (Js 2.1,2).
Mas foram descobertos e o rei enviou homens armados em busca daqueles dois estranhos.
Quando chegam os oficiais do rei, Raabe já tomou posição ao lado do SENHOR DEUS.
 “Traze para fora os homens que vieram a ti”,exigem os emissários reais.
Raabe escondeu os espiões entre as hastes de linho espalhadas para secar no terraço da casa. Ela diz: “Sim, os homens vieram a mim e eu não sabia donde eram. E sucedeu que os homens saíram quando se fechou o portão [da cidade] ao escurecer. Eu simplesmente não sei para onde os homens foram. Ide depressa no encalço deles, pois os alcançareis.” (Js 2.3-5)

Os homens do rei fazem exatamente isso — mas em vão.

Raabe despistou os inimigos. Ela imediatamente toma outras medidas que indicam sua fé em DEUS por meio de obras. Sobe ao terraço e diz aos espiões:
“Sei deveras que o SENHOR DEUS certamente vos dará este país.”
Raabe admite que todos os habitantes do país estão com medo, pois ouviram que Deus “secou as águas do Mar Vermelho” diante dos israelitas 40 anos antes.
O povo sabe também que os israelitas levou dois reis amorreus à destruição.

 “Quando chegamos a ouvir isso,”diz Raabe, “então os nossos corações começaram a derreter-se e em ninguém se levantou ainda espírito por vossa causa, porque o SENHOR, vosso Deus, é Deus nos céus em cima e na terra embaixo.” (Js 2.8-11.

Raabe implora:
“Agora, por favor, jurai-me por DEUS que, por eu ter usado de benevolência para convosco, também vós certamente usareis de benevolência para com os da casa de meu pai, e tereis de dar-me um sinal fidedigno. E tereis de preservar vivos meu pai e minha mãe, e meus irmãos, e minhas irmãs, e todos os que lhes pertencem.”

Os homens concordam e dizem o que Raabe deve fazer. Ela tem de pendurar na janela o cordão escarlate usado para descer os espiões pelo lado de fora da muralha de Jericó. Precisa reunir a família em casa, onde terão de ficar para ser protegidos. Raabe fornece aos espiões que estão de partida informações úteis sobre a região e lhes diz como escapar de seus perseguidores. Os espiões fazem exatamente isso. Depois de pendurar o cordão escarlate e reunir os membros de sua família, Raabe aguarda os acontecimentos.

E assim os israelitas sob o comando de Josué, que por sua vez recebeu instruções do próprio Deus, conquistaram Jericó, os muros caíram, mas a parte do muro onde estava à casa de Raabe, ficou intacta, e ela e sua família foram salvas e passaram a servir ao Deus de Israel.
JN_2trim2012_L1_Fig1


Aplicação da Lição
Raabe é um exemplo de como tomar decisões certas e manter-se firmes, mesmo quando isso significa ser de opinião diferente da maioria das pessoas que nos cercam. Por isso Deus honrou a sua Fé, pois ela provou que acreditava no Deus Todo-Poderoso, e que estava decidida a viver obedecendo a Sua Palavra.

Prezado (a) enfatize aos pequenos que a atitude de Raabe serve de exemplo para nós, que se quisermos servir a Deus Ele esta pronto a nos perdoar e permitir que sirvamos a Ele.

Fontes Consultadas:
  • Bíblia de Estudo de Aplicação Pessoal – Editora CPAD – edição 2003
  • Bíblia de Estudo Plenitude – SBB/1995 – Barueri/SP
  • Bíblia de Estudo Pentecostal – Editora CPAD – Edição 2002.
  • Bíblia Shedd – Editora Mundo Cristão – 2ª Edição
  • Bíblia de estudo da mulher – Editora Mundo Cristão/SBB – Edição 2003
  • Dicionário Vine – Editora CPAD – 3ª Edição 2003
  • 365 Lições de vida extraídas de Personagens da Bíblia - Rio de Janeiro Editora CPAD

Colaboração Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva
fonte  http://www.portalebd.org.br

2º Trim. 2012 - JUVENIS - Lição 2: Qual é o meu Dom


2º Trim. 2012 - JUVENIS - Lição 2: Qual é o meu Dom
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUVENIS - CPAD
COMENTARISTAS:Esdras Bento, Miriam Reiche, Telma Bueno e Vera Garcez.

LIÇÃO 2 - QUAL É O MEU DOM

ENFOQUE BÍBLICO:
“Ora há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera em todos.” (1Co 12.4-6)
OBJETIVOS:
Descreveros dons espirituais.
Distinguirtalentos naturais dos dons espirituais.
Buscaros dons espirituais através da oração.

INTRODUÇÃO
Nesta lição aprenderemos a diferença entre os talentos naturais e os dons espirituais. Não há duvida que muitos se confundem pensando que os talentos naturais podem ser considerados espirituais, eles podem sim ser usados na igreja. Por exemplo: um irmão construtor pode construir grandes igrejas, o medico pode atender a classe carente da igreja, o professor pode oferecer sua habilidade e dar aulas nas varias escolas espalhadas em nossas igrejas etc.. Todavia tais irmãos podem ser usados também com os dons espirituais, mas não confundir os dons com os talentos naturais. Qual é o meu Dom? esta pergunta vale tanto para o natural, como também para o espiritual.

OS DONS ESPIRITUAIS
Na lição anterior mostramos de forma geral, agora pretendemos de forma mais especifica analisar os dons espirituais. Os dons do Espírito Santo têm sido banalizados, infelizmente há muitos que se aproveitam de algo tão sublime e santo para o comercio. A Bíblia é determinante quanto ao uso dos dons, não podemos sair por ai dizendo que somos usados nesse ou naquele dom, eles tem utilidade na igreja (1Co 12.7).

A Bíblia de Estudo Pentecostal trás um estudo na pg 1756, nesse estudo cujo tema é: “Dons Espirituais para o crente” da uma visão geral do assunto, mostrando a maneira que o Espírito Santo se manifesta através da variedade de dons. O objetivo é a edificação e a santificação da igreja.

Dom é uma dádiva que alguém recebe e é exigido do crente que o use na proporção da fé de modo especifico, não é a mesma coisa que o poder recebido para execução em conjunto. O Espírito Santo se manifesta com os dons de acordo com sua vontade (1Co 12.11), e é preciso ter uma necessidade para tal, assim como o crente também deve buscar e anelar pelos dons.

Os dons não são de uso exclusivo, nomear uma pessoa como profeta, curador ou fazedor de milagres, não é correto. Pode sim uma pessoa receber mais de um dom de acordo com a necessidade. Algumas pessoas querem ser respeitadas como possuidoras de um determinado dom, principalmente o de profetizar. Há muitos anos atrás uma pessoa de minha família que não é evangélica, depois de andar por muitos lugares a procura de solução para um determinado problema. Foi levada a uma profetiza segundo ela, que me cobra isso até hoje a profeta recebia em sua casa algumas pessoas e para todos tinha uma mensagem, inclusive para a minha parenta.

O resultado é que tudo o que foi profetizado nunca aconteceu o assunto era grave e aconteceu tudo diferente da “profecia”.
O nosso Deus jamais mandará falar algo que ele mesmo não cumpra, a Bíblia diz que tanto o diabo, quanto ao falso crente podem imitar. O crente tem o dever de analisar se os espíritos procedem de Deus ou não (1Jo 4.1).

O Apostolo Paulo focaliza a ativação dos dons, mostrando assim a edificação do corpo de Cristo. Para o apostolo a igreja é um organismo interdependente e interativo, nesse corpo Cristo é a cabeça, os demais membros do corpo são os homens e mulheres espalhado em toda a terra. Cada crente tem por dever desempenhar um papel importante no uso dos dons, eis a razão do porque Paulo ensina a igreja em Roma a apresentar um culto racional (Rm 12.1-3). Adverte a igreja em Corinto a não perder o controle do corpo  (1Co 12.1-3), recomenda a  igreja em Efeso a viver de modo digno da vocação divina (Ef 4.1-3). 

A unidade do corpo é feita através da conservação da unidade do Espírito, os dons do Espírito, são totalmente sobrenaturais, mas Deus opera através dos seres humanos. Não significa que o crente não tenha nenhum envolvimento, alguns ensinam que o Espírito ignora a mente humana, para que as profecias, por exemplo, não sejam distorcidas. Na verdade o crente  submete a Deus sua mente, seu coração, sua alma, e sua força, de modo consciente e deliberado. Entendemos que capacidade, o ser humano por si só não tem, é o Espírito Santo quem o  capacita de modo sobrenatural, permitindo ainda que os dons sejam avaliados, sem diminuir a eficácia, dando a congregação à oportunidade de testar pela Bíblia, sua veracidade.
a)      Dom da Palavra da Sabedoria
b)      Dom da Palavra do Conhecimento
c)      Dom da Fé
d)      Dons de Curar
e)      Dom de Operação de Milagres
f)       Dom da Profecia
g)      Dom do Discernimento do Espírito
h)      Dom de Variedades de Línguas
i)        Dom de Interpretação de Línguas


OS MINISTERIOS
O ministério também é um corpo formado por obreiros com chamadas especificas como tratamos na lição anterior. Encontramos cinco diferentes ministérios em Ef 4.11, os mesmos visam o aperfeiçoamento da igreja, quanto aos dons do Espírito todos na igreja podem ser usados, todos podem profetizar, falar línguas. É claro que a Bíblia pede que os dons sejam usado com inteligência (1Co 14. 26-31), os dons ministeriais são mais restritos, são conhecidos como dons de Cristo. Portanto eles estão mais relacionados ao ministério cristão.
a)      Apostolo – a maioria dos eruditos concorda que essa palavra tem dois significados, primeiro se refere ao membro de um grupo muito distinto, os discípulos e Paulo a posição desses homens estava acima da igreja. Este tipo de Apostolo não existe hoje, eles exerceram função impar na fundação da igreja (Ef 2.20). Este grupo é peculiar e limitado,  ignorar este fato é expor a igreja do Senhor ao erro. Em segundo lugar o significado de Apostolo como esta em algumas passagens da Bíblia é outro, ou seja, em português significa mensageiro ou embaixador (Rm 16.7; 2Co 8.23).  Trata-se de homens enviados pela igreja local a campos de trabalho. Aqueles pioneiros enviados a regiões onde não havia ainda pregadores do evangelho podem ser considerado apostolo, não como ministério, mas como consideração. 
b)      Profeta – aqui também há dois sentidos com tríplice propósito: exortar, edificar e consolar, primeiro significa predizer, mostrando de forma extraordinária o futuro (At 11.28). O segundo significado é proclamar a vontade divina pelo Espírito em tempo presente sem prever o futuro.
c)      Evangelista – o termo significa “boas novas”, este ministério é dado aos proclamadores de boas novas da salvação aos perdidos, dois homens na Bíblia são chamados de evangelista, Filipe e Timóteo (At 21.8; 2Tm 4.5). A diferença entre o evangelista e o apostolo é que o primeiro tem a missão de simplificar o evangelho e persuadir os homens a fé. O apostolo chegava primeiro (Rm 15.20) e o evangelista depois (2Tm4.5), Filipe em Cezareia e Samaria, Timóteo em Efeso, onde Paulo já havia pregado.
d)      Pastor – este tem a responsabilidade de pastorear o rebanho de Deus; o alimento das ovelhas é de responsabilidade do pastor (Jo 21.15-17). O campo pastoral é mais vasto que os outros, é uma chamada especifica que inclui qualificações (1Tm 3.1-7; Tt 1.5-9)
e)      Mestre – infelizmente este é um dos mais negligenciado, não é muito popular entre a igreja. Eis a razão do crescimento assustador das seitas e heresias, falta de ouvir os doutores que estão isolados em algum cantinho na igreja. Que pena! Este ministério existe para tirar as duvidas, os grandes avivamentos vieram por grandes expositores da Palavra, veja a historia. 


AS OPERAÇOES
Deus não nos chamou para ficarmos de braços cruzados, dizem que em todos os ajuntamentos de pessoas existem três grupos. Primeiro aqueles que estão fazendo, segundo aqueles que estão de braços cruzados e terceiro os que estão ali só para criticar. Qual o seu dom?
Ninguém recebeu os dons para ficar em casa dormindo, eles foram dados para ser útil a igreja. Como haverá a operação?  Primeiro é necessário a produção de fruto (Gl 5.22,23), ou seja, o crente precisa ser cheio do Espírito depois  ser usado por Deus, cada qual conforme o Senhor quiser, pode ser de forma especifica ou geral (Rm 12.3-8).


A DIFERENÇA ENTRE TALENTOS NATURAIS E OS DONS ESPIRITUAIS
Existe diferença entre os talentos naturais e os dons espirituais, o primeiro será tratado com mais detalhes neste ponto, pois se trata de uma aptidão natural, enquanto que os dons são de natureza sobrenatural como já vimos. Os talentos naturais dotam a pessoa em algo que o torna especial, por exemplo: um cantor com voz aprimorada, um instrumentista que nunca estudou a musica, um orador.
Hoje já é possível descobrir a vocação ou aptidão de uma pessoa através de teste vocacional elaborado por orientadores vocacionais, pedagogos, professores e psicólogos. Eles fazem isto através de entrevistas individuais, dinâmicas de grupos, testes psicotécnicos e questões especificas é possível determinar a vocação de uma pessoa.
Na adolescência tudo é muito confuso, o jovem precisa, se preparar para a vida, mas como? Como cristão primeiro devemos orar, mas precisamos de decisão, o que fazer? Pode ser que na igreja tudo já esteja definido, já se conhece o dom recebido de Deus, mas na vida secular a nossa vocação é muito diferente. Há irmãos agrônomos, médicos, pedreiros, lavradores etc., alguns destes são grandes pregadores, ensinadores, cantores em corais, dirigentes de círculos de orações.
Outros têm essas funções e são diáconos, presbíteros e dirigentes de grandes congregações. Os talentos naturais não devem ser confundidos com os dons espirituais, um não atrapalha o outro no exercício das funções, deve ai observar o seguinte: os talentos naturais devem ser usados no escritório, na lavoura, no campo de trabalho aonde é exigido. Enquanto que os dons do Espírito devem ser utilizados na igreja. Já ouvi falar de crente que foi profetizar para o patrão, imagine o que pode acontecer não sendo ele crente, assim como é difícil um profissional em todos os cultos falar de suas funções materiais.


BUSCANDO OS DONS ESPIRITUAIS ATRAVES DA ORAÇÃO
Não há duvidas que para usar os talentos naturais seja preciso aprimoramento por um mestre, não basta gostar de animais e dizer que é veterinário. É preciso ir a uma faculdade e se habilitar para tal. A faculdade da igreja é a oração, é claro que precisa fazer cursos de teologia, não há como fugir dessa realidade hoje, mas entenda que os dons não são recebidos pelo curso, assim como os talentos também não vem pela faculdade. O vocacionado vai para a faculdade para fazer o que ele já gosta, quem vai para uma escola teológica também são os vocacionados ao ministério e ao serviço cristão.
Não há como receber os dons de Deus sem a oração, alguns tentam de maneira errônea fazer uso dos dons sem tê-los antes recebidos. Estava eu em uma determinada região do país onde havia um culto semanal, ouvia sempre dizer tal pessoa foi revelada no culto. Quando o pregador chegava ia a sua casa e ele então dizia: “hoje visitei tal pessoa e o convidei para o culto”, ele aproveitava e contava os problemas e as doenças das pessoas ao pregador. No horário do culto a pessoa chegava, e pronto era revelado.

A pergunta é: pode Deus estar operando em situações como essas e outras semelhantes? A resposta é não, para Deus usar uma pessoa com os dons espirituais primeiro ele precisa estar em oração e em atitude de submissão total a Deus.
No passado os homens que atingiram os objetivos espirituais foram através da oração, ao ler o AT, lemos de Abraão, Moises, Elias e outros grandes homens. No NT, também encontramos no livro de Atos, que a igreja vivia sempre em oração. Pedro foi solto da prisão milagrosamente, Paulo recebeu direções para fundar igrejas e operações de milagres. A história da igreja é recheada de milagres, o pastor Orlando Boyer relata a historia de vinte homens que incendiaram o mundo através da oração (Os heróis da fé).
E AI JÁ DESCOBRIU O SEU DOM!


CONCLUSÃO
Os dons do céu prometidos, Pai esperamos aqui; Em santo amor reunido, Nos suplicamos a ti”.


Obras consultadas:
ROYER, Gary L. – Missiologia – EETAD 2ª Edição
HORTON, Stanley M. – Teologia Sistematica – CPAD
Biblia de Estudos Pentecostal
Novo manual didático de pesquisas – Rimotan Guia do Vestilbulando


Colaboração para o Portal Escola Dominical - Pr Jair Rodrigues
fonte http://www.portalebd.org.br

2º Trim. 2012 - PRÉ-ADOLESCENTES - Lição 2: O Trigo e o Joio


2º Trim. 2012 - PRÉ-ADOLESCENTES - Lição 2: O Trigo e o Joio
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
PRE ADOLESCENTES – CPAD
2º Trimestre 2012
Tema: As Parábolas de Jesus
Comentaristas: Damaris Ferreira da Costa, Telma Bueno, Verônica Araujo

Ao Mestre:
Ao passar dos anos é comum, achar a grade do currículo da revista, um tanto repetitivo.
Porem é necessário ter em mente alguns fatos:
  1. São 2 anos para concluir a grade, isso significa que os alunos são renovados a cada ano.
  2. Alguns são alunos se matriculam durante o ano, de modo que algumas lições nunca tiveram antes.
  3. A Palavra de Deus nunca é repetitiva, mas  nova a cada dia.
  4. A cada aula, a cada trimestre, a cada ano, você professor tem se aprimorado mais, sem duvida que suas aulas serão bem mais elaboras hoje do que um ano atrás, embora seja o mesmo tema.
  5. Ao professor compete inovador na forma de ensinar, com novos recursos  (quadro branco, se possível slides em data show, indicação de livros, participação de uma segunda pessoa esporádica  na aula, etc)

LIÇÃO 2 -  O TRIGO E O JOIO


Objetivos da lição
Após a aula, seu aluno deverá ;   
Compreender que os verdadeiros servos de Deus, não podem viver de aparência. Entender e explicar os elementos da parábola.

Texto bíblicos  Mt  13.24-30
Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeou boa semente no seu campo;
mas, enquanto os homens dormiam, veio o inimigo dele, semeou joio no meio do trigo, e retirou-se.
Quando, porém, a erva cresceu e começou a espigar, então apareceu também o joio.
Chegaram, pois, os servos do proprietário, e disseram-lhe: Senhor, não semeaste no teu campo boa semente? Donde, pois, vem o joio?
Respondeu-lhes: Algum inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres, pois, que vamos arrancá-lo?
Ele, porém, disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis com ele também o trigo.
Deixai crescer ambos juntos até a ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Ajuntai primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; o trigo, porém, recolhei-o no meu celeiro.

Introdução
O texto descrito acima se refere a parábola do Joio e do Trigo, esta parábola gera algumas discussões acerca da sua interpretação, no que se refere a separação do joio do trigo, isto veremos mais adiante:
Esta parábola tinha como propósito mostrar que ao anunciarmos a Palavra, devemos ter em mente que o inimigo tentará disseminar  ervas daninhas com o propósito de sufocar a boa semente.
A principal mensagem desta parábola é que o Reino de Deus será um ambiente perfeito somente quando o Senhor  separar o joio do trigo,por ocasião dos fins dos tempos.
Porem na atualidade os filhos de Deus tem de viver juntos com os filhos do maligno na sociedade.
O fato do Senhor usar essas duas plantas se dá pela grande semelhança entre ambas, o trigo é a planta boa, o alimento, o símbolo dos fieis, enquanto o joio é uma erva daninha que para nada presta; senão para atrapalhar o crescimento do trigo.
Assim como o joio se parece muito com o trigo, assim são os infiéis; os filhos do maligno que se parecem com crentes, mas interiormente não são.


I - O trigo
Na introdução mencionei o fato de que para alguns a parábola do joio e do trigo é razão de discussão acerca da sua interpretação, me refiro aos elementos que a compõem. Embora as pessoas que ouviam Jesus não entendiam perfeitamente o significado o Senhor esclarecia aos discípulos o seu significado, observe cada elemento:
Então, tendo despedido a multidão, foi Jesus para casa. E chegaram ao pé dele os seus discípulos, dizendo: Explica-nos a parábola do joio do campo.
E ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente é o Filho do Homem,
O campo é o mundo, a boa semente são os filhos do Reino, e o joio são os filhos do Maligno.
O inimigo que o semeou é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos.
                                                                                                                                 (Mt 13.36-39)


Semeador .........................................................
Filho do Homem
A Semente .......................................................
A Palavra de Deus
O Campo .........................................................
O mundo
O Trigo ............................................................
Os filhos do Reino  (os fiéis)
O Joio ..............................................................
Os filhos do maligno
O inimigo ........................................................
O diabo
A Ceifa ............................................................
Fim do mundo
Os Ceifeiros ....................................................
Os anjos

Embora tenhamos 7 elementos distintos nesta parábola, a nossa lição dá destaque apenas a alguns elementos:
Vejamos a seguir o significado de cada elemento:
É evidente que dentro da parábola o trigo tem o seu significado conforme vimos na tabela acima; porem será interessante termos algum conhecimento desta planta, principalmente em seu aspecto físico.

O trigo (nome cientifico= Triticum spp.) é uma gramínea que é cultivada em todo mundo. Globalmente, é a segunda-maior cultura de cereais, a seguir ao milho; o terceiro é o arroz. O grão de trigo é um alimento básico usado para fazer farinha e, com esta, o pão, na alimentação dos animais domésticos e como um ingrediente na fabricação de cerveja. O trigo é plantado também estritamente como uma forragem para animais domésticos, como o feno.
O trigo é originário da antiga Mesopotâmia. Os antigos arqueólogos demonstraram que o cultivo do trigo é originário da Síria, Jordânia, Turquia e Iraque. Contém algo como 30 tipos geneticamente diferenciados, entre os quais apenas três são produzidos comercialmente, o Aestivum Vulgaris, o Turgidum Durum e o Compactum
  1.  O Durum é utilizado na produção de macarrão e outras massas,
  2.  O Compactum é um trigo de baixo teor de glutem, produzido em pequena proporção,  
      utilizado para fabricar biscoitos suaves,  
  3.  O Aestivum é responsável por mais de quatro quintos da produção mundial,
      por ser o adequado a panificação.

Na parábola o trigo representa os Filhos do Reino, isto diz respeito a todos quanto já ouviram a Palavra e a aceitaram, estes são aqueles as quais a semente (a Palavra) cresceu em seus corações, esta semente produziu uma bela planta; isto diz respeito a uma vida justa e correta diante de Deus.
Simbologicamente o trigo também está ligado a “alimento” , nutrição, energia, pois é certo que o trigo ao frutificar nos provem uma serie de benefícios, entre a mais conhecida esta a farinha que produz o pão, alem de alimento para o homem, o trigo também serve de alimento para outros animais, nisto vemos a sua variada utilidade.
Comparados ao trigo, os filhos do Reino, também devem ser úteis, primeiramente a Deus e também aos homens, quer seja na sociedade como ao seu próximo. Vale lembrar que o Senhor deixou seus servos como os seus colaboradores na Terra para dar continuidade a sua obra.
Portanto devemos ser um canal de benção para outras pessoas.


II- O joio
Lolium temulentum, tipicamente conhecida como joio (ou cizânia), é uma planta anual pertencente à família Poaceae e ao gênero Lolium. De talo rígido, pode crescer até 1 metro de altura, com inflorescências na espiga e grão de cor violeta.

A planta, e a necessidade de separá-la do trigo é referenciada na Bíblia, no Evangelho segundo Mateus, na parábola que diz sobre as pessoas boas e as más, a mistura dos crentes entre os descrentes, mas ao final do tempo tudo será manifesto: O Joio na parábola representa a má semente, aquela que foi lançada pelo inimigo , afim de atrapalhar o crescimento da boa semente.

Quando pequenos, tanto o trigo como o joio são idênticos, mas posteriormente se verifica a diferença.  Enquanto o trigo serve de alimento, o joio não serve para nada. Sua única função é impedir o desenvolvimento do trigo, pois na terra o joio consome os nutrientes destinados ao Trigo. A sua semente não serve para alimento, logo se verifica que o joio apenas atrapalha e o seu destino final por ocasião da ceifa é ser lançado para ser queimado.
O joio é a representação dos filhos do maligno, isto não significa necessariamente que o próprio maligno tenha gerado esses filhos, para representa aos infiéis, ate mesmo crentes que embora ouviram, creram na mensagem de Deus, porem continuaram como desobedientes.
Estes na sua vida de infidelidade a Deus acaba por vezes contaminando a outros com sua forma errada de agir.
Assim como o joio se parece com o trigo, estes filhos do maligno vivem na igreja como se fossem crentes; lêem a Bíblia, louvam a Deus, pregam a Palavra, parecem ser espirituais, porem no seu interior são completamente o oposto, pois sua religião é apenas aparente. São estes que geram brigas, murmurações e contendas na igreja.


III- O campo
Conforme a palavra do Senhor o campo representa o mundo, pois foi no campo que ambas as sementes foram lançadas, tanto a boa como a má semente.
O campo foi o alvo de disputa. Na parábola encontramos dois senhores: o proprietário, dono da terra, e o inimigo do proprietário.
O proprietário, que simboliza Jesus, semeia de dia. Jesus sempre apresenta às coisas claras. Com Jesus não existe penumbra, nem sombras, nem trevas. O que Ele faz, faz na luz do dia. Em Jesus não existe mentira, nem falsidade, nem coisas dúbias. Com Jesus, tudo é claro como a luz do dia. E Ele diz: "... a vereda dos justos é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito." (Pv 4.18)

O outro personagem da parábola é o inimigo do proprietário. Este, simboliza o diabo. De acordo com a parábola, este semeia à noite. Oculto nas trevas, escondido. Ele é o pai da mentira e o pai da falsidade. Ele anda com rodeios, com meias-verdades. Nunca apresenta uma mensagem clara. Esconde-se é astuto.
É sem duvida um dos elementos que produz duvida quanto a sua interpretação, embora o texto bíblico afirme que o campo seja o mundo, alguns não entendem desta forma, pois a questão induz a “uma certa tolerância, ou convivência entre joio e o trigo.
Há alguns que afirmam que esse “mundo” esta se referindo a sociedade de modo geral, há outros que interpretam que diz respeito a presença  dentro da igreja.
Este fato se torna crucial quando temos de analisar a ocasião da ceifa, segundo a parábola a mistura entre as duas sementes é logo descoberta, daí surge a questão como resolver?


3.1  - Não arranque
Na parábola vimos que os lavradores ao descobrir que um inimigo havia feito, quiseram de imediato arrancar a má semente, porem o dono da terra não permitiu,pois ele temia que o trigo fosse arrancado junto com o joio.
A sua decisão foi que no período da ceifa o joio fosse arrancado para ser queimado, enquanto o trigo seria recolhido ao seu celeiro.
Mas na parábola do joio, Jesus ensina que devemos tolerar pecadores na igreja?
Algumas pessoas ensinam que esta parábola fala sobre a igreja, mostrando que os pecadores convivem com os fiéis na igreja, aguardando o julgamento final de Deus. Mas tal interpretação contradiz a palavra do Senhor.
O próprio Jesus explicou a parábola, dizendo que "o campo é o mundo" (Mateus 13:38). O campo não é a igreja!!!
No mundo, os servos dele convivem com os pecadores. Ele orou sobre os apóstolos:
 "Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal. Eles não são do mundo, como também eu não sou" (João 17:15-16).
Embora os servos de Deus sejam santificados, não podem sair do mundo.
Mas na igreja é diferente. Quando o joio se manifesta entre o povo de Deus, deve ser arrancado. Paulo instruiu a igreja dos coríntios sobre como resolver o problema de imoralidade no meio da congregação.
Ele usou palavras fortes para descrever a atitude certa em relação ao irmão que volta e permanece no pecado:
"...já sentenciei...que o autor de tal infâmia seja...entregue a Satanás para a destruição
 da carne, a fim de que o espírito seja salvo no Dia do Senhor (Jesus).... Lançai fora
 o velho fermento....agora, vos escrevo que não vos associeis com alguém que, 
dizendo-se irmão, for impuro, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão,
 ou roubador"  (1 Coríntios 5:3-5,7,11).
Paulo escreveu aos tessalonicenses:
"Nós vos ordenamos, irmãos, em nome do Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo irmão que ande desordenadamente..." (2 Ts 3:6).
O Senhor Jesus no Livro de Apocalipse criticou a igreja em Tiatira:
"Tenho, porém, contra ti o tolerares que essa mulher, Jezabel, que a si mesma se declara profetisa, não somente ensine, mas ainda seduza os meus servos a praticarem a prostituição e a comerem coisas sacrificadas aos ídolos" (Apocalipse 2:20).
Paulo resumiu bem a diferença entre a igreja e o mundo:
 "Os de fora, porém, Deus os julgará. Expulsai, pois, de entre vós
 o malfeitor" (1 Coríntios 5:13).
Logo observamos que o Senhor não está  pregando a tolerância com o erro, com o pecado, mas a natureza do Reino de Deus na terra, por um pouco de tempo, ambas as sementes conviveriam  juntas.

Conclusão
Ambas as sementes foram lançadas no campo, lugar próprio para que a semente germine e cresça , que seja boa ou ruim.
Mas ainda dentro deste raciocínio podemos concluir que este “campo” pode ser também o nosso coração, ou seja , uma terra fértil a qual recebe a semente.
Que o Senhor possa nos abençoar para sermos lavradores prudentes, afim de somente lançarmos a boa semente da Palavra de Deus em nossos corações, e jamais permitirmos que o inimigo venha lançar as  suas sementes do mal em nosso coração.     
Que Deus abençoe a todos

Colaboração para Portal Escola Dominical – Prof. Jair César S. Oliveira
fonte http://www.portalebd.org.br

LIÇÃO 05 - A INSTITUIÇÃO DA MONARQUIA EM ISRAEL / SUBSÍDIOS / CLASSE ADULTOS

Apresentado pelo Comentarista das Revistas Lições Bíblicas Adultos da CPAD, pastor Osiel Gomes