SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (401) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (597) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

06 dezembro 2013

PRE ADOLESCENTES - Lição 9: Meu super herói

4º Trim. 2013 - PRE ADOLESCENTES - Lição 9: Meu super herói
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
PRÉ-ADOLESCENTES CPAD
4º Trimestre de 2013

Tema: Escolhas que Agradam a Deus
Comentarista: Ângela Sueli Silva da Costa


LIÇÃO 9 - MEU SUPER-HERÓI

Texto bíblico: Mt 16.17,18    Ef 6.11-13
E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue quem to revelou, mas meu Pai, que está nos céus.
Pois também eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.
Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo;
Porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.
Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.
Para aula de hoje, temos dois textos distintos, porem ligados ao assunto.
O texto em Mateus demonstra a sublime revelação que Pedro recebeu da parte de Deus.
Nos versículos anteriores vemos que o Senhor Jesus reunidos com seus discípulos lhe perguntam  “O que os homens diziam a seu respeito” tendo todos respondidos, o Senhor lhe diz: E vós quem dizeis que Eu sou?

Certamente todos silenciaram, então Pedro tomando iniciativa respondeu: Tu és o Cristo, o filho do Deus vivo.  (Mt 16.16)
Em seqüência a sua resposta o Senhor lhe diz que não foi por sua própria capacidade que Pedro tinha esta verdade, mas pela revelação direta de Deus. E esta revelação seria base a qual a sua Igreja seria edificada, pois nada seria mais poderosa do que esta verdade.
Quando o Senhor afirmou; “As portas do inferno não prevaleceriam” estava dizendo que haveria ataques, combates, lutas, porem nada poderia vencer a Igreja.
No segundo texto em Efésios, temos um complemento desta verdade, pois como membros da Igreja faríamos parte dos ataques. O fato de termos a certeza da vitória não impedia que houvesse guerra, ainda mais quando o arquiinimigo é um ser espiritual. Paulo faz menção que a nossa principal luta não é contra pessoas humanas mas sim contra seres espirituais.
É por esta razão que o apostolo Paulo usando a figura de linguagem da armadura nos aconselha que tomemos da armadura de Deus para termos condições de lutar e prevalecer contra esse inimigo.

Introdução
A lição de hoje nos trás um assunto a qual se faz necessário aplicarmos a vida do adolescente, pois este por ocasião do desenvolvimento natural, tende a buscar por modelos a ser seguido, nesta fase é comum o adolescente desvincular da imagens dos pais e associar a uma outra pessoa, isto pode ocorrer por varias situações, mas é importante conscientizá-los da realidade, pois no aspecto do assunto tratado nesta lição, a vida cristã tem fatores semelhantes.
O nosso assunto será “meu super herói”, dentro no assunto do trimestre, escolhas que agradam a Deus, devemos incentiva-los a escolher ter como herói um que é mais do que isto, é todo poderoso.

I- Falando de herói
Mas para darmos prosseguimento, vamos definir o que é um herói?
Segundo o dicionário a palavra herói vem do grego “héros” e do latim “heroe”
Seria um homem extraordinário por seus feitos guerreiros, seu valor ou sua magnanimidade.
Na mitologia grega era considerado um semideus, ou seja, filho de um “deus” e de uma mortal.
O herói é tipicamente guiado por ideais nobres e altruístas – liberdade, fraternidade, sacrifício, coragem, justiça, moral, paz,  suas motivações serão sempre moralmente justas ou eticamente aprováveis.
Aqui é preciso observar que o heroísmo caracteriza-se principalmente por ser um ato moral. O indivíduo que seja um exemplo de superação; que demonstre virtudes típicas do herói; que seja vitorioso e que cause admiração.

I.1- Super-herói
O Super-herói é a realização máxima do mito do herói, à figura do qual se engendram feitos ainda mais fantásticos que os feitos dos próprios heróis.
Geralmente os Super-heróis são frutos da invenção humana, da fantasia e da ficção. Na sua grande maioria, podem usufruir de superpoderes que não são comuns aos simples mortais, grande força, uniformes e máscaras que ocultam a verdadeira identidade.
Através das histórias e quadrinhos, do cinema e de outras mídias, a cultura de massa popularizou a figura do ’’super-herói’’, que são indivíduos dotados de atributos físicos extraordinários como corpo à prova de balas, capacidade de voar, etc.
O objetivo de todo o Super-herói é a defesa do bem, da paz, o combate ao crime, tomando para si a responsabilidade de ser protagonista na luta do bem contra o mal, idéia esta que é justamente o que faz com que os Super-heróis conquistem grande respaldo social,  principalmente entre os jovens.

Alguns exemplos de super-heróis:
O Primeiro Super-Herói dos quadrinhos que surgiu foi o Fantasma em 1936
Super-homem 1938 , Batman, 1939 , Flash,1940 , Lanterna Verde, 1940 , Aquaman, 1941
Mulher-Maravilha, 1941 , Ajax,  1955 , Super Choque, Liga da Justiça, Quarteto Fantástico no Brasil, 1961 , O Incrível Hulk, 1962 , Homem-Aranha, 1962  etc...
Geralmente, de um super-herói deriva pelo menos um super-vilão., assim todos os super herois tinham tambem um inimigo, ou varios inimigos.

I.2 – Explorando o tema
O objetivo do tópico acima nao é enaltecer esses “super-herois” mas tirar lições aplicaveis a lição, neste proposito o professor pode fazer as seguintes observações:

a) A razão dos super herois
Em geral os super-herois ficticios foram criados apartir das necessidades humanas, o homem não tendo em si capacidade para resolver seus problemas, expoe suas ideias em um personagem que tivesse essa capacidade, mesmo usando meios que não são reais. Um exemplo disto podemos ver neste texto:
Nesta época, os Estados Unidos se recuperavam da grande depressão e o mundo reconstruía-se no sentido de apagar os resquícios da primeira grande guerra - sonhar com o futuro e com tempos melhores era possível através de novas descobertas tecnológicas e principalmente pelas histórias em quadrinhos.
Por isso, naquela noite tórrida de 1933, onde o ar estava estagnado, Jerry (criador) não conseguia dormir, envolto em seus pensamentos e a observar as nuvens que passavam por sua janela, empurradas pelo vento alto, em frente da lua, ocorreu-lhe como seria bom se ele pudesse voar para ir se refrescar com o vento - Claro! Voar ! Ali nascia um dos mais famosos e importantes personagens das histórias em quadrinhos, o Super-Homem !
Esta razão pode ser associada ao fato dos adolescentes buscarem alguém para se espelharem, é necessário conscientizá-los de que os nossos problemas não podem ser resolvidos por meios fictícios, que estão distantes da realidade, e conseqüentemente da verdade.
E isto se torna grave quando existe por trás um objetivo maligno, a exemplo disto estamos próximo a uma festa bem comemorada todos os anos, a qual a imagem do “bom velhinho” (papai noel) se fez um herói para muitas crianças e adolescentes.

b) Os heróis do passado não são os de hoje
Como afirmamos acima, os heróis mesmo que fictícios tinham em certo sentido uma característica ética e moralmente correta, pois combatiam o mal e a injustiça, hoje essa situação mudou, muitos heróis que influenciam crianças e jovens não possuem tais virtudes, ao contrario são incentivadores de vários pecados.
Neste aspecto o professor deve aconselhar os alunos a cerca deste fato.

Os heróis modernos
No passado a figura do herói, estava ligada a algumas boas virtudes, nos dias atuais e principalmente em desenhos vemos o total envolvimento desse heróis com misticismo, e espiritismo, a exemplo disto já se vinculou na mídia acusações contra a Disney, devido ao fato de haver mensagens subliminares em seus desenhos.
Outro fato notável é associação dos desenhos a figuras místicas, como mágicos, bruxos, demônios, Harry Potter é um exemplo disto, para muitos adolescentes ele é um herói.
No Brasil existem grupos de adolescentes que se vestem como no filme, aprendem feitiços e bruxarias.

I.3- Cristo o verdadeiro herói
Existe dois fatos que nos levar a ter Cristo como nosso verdadeiro herói;
Primeiro pelo fato de sermos cristãos; na definição falamos que o herói é alguém que realiza feitos extraordinários, alguém de grande valor e magnitude, certamente Cristo se enquadra neste aspecto. A obra que o Senhor realizou em prol da humanidade nunca poderia ser realizada por nenhuma outra pessoa, uma obra perfeita e abrangente.
Em segundo lugar, em razão do seu poder, em quanto os poderes dos super-heróis são apenas fictícios, o do Senhor são verdadeiros, poderes estes capazes de resolver os problemas de qualquer natureza.
Certa ocasião o Senhor Jesus disse a alguns fariseus:
Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. (Mt 22.29)

Neste versículo destaco “poder de Deus” este poder do Senhor é algo que se manifesta em muito sentidos, tanto de forma espiritual, como no literal.
Existem muitas referencias bíblicas onde este poder foi manifestado, é claro que devemos contextualizar com a lição.

A exemplo disto, mencionamos na lição um herói bem conhecido o super homem, dentro muitas  suas principais habilidades é voar e sua visão; na bíblia encontramos uma passagem no livro de Atos onde menciona o fato do Espírito Santo ter transportado um homem de uma parte para outra. Existem muitas passagens também em que seus servos tiveram visões.
O Senhor Jesus depois de ressuscitar entrou algumas vezes aonde os discípulos estavam unidos; sem passar pela porta. Como vemos os super-heróis possuem poderes fictícios, mas o poder que o Senhor possui é verdadeiro.

Por esta razão mesmo, o Senhor aparece a Abrão e lhe diz: “Eu sou o Deus Todo-poderoso” alias este é um de seus atributos; a Onipotência, ou seja, aquele que tudo pode realizar.
É evidente que o poder de Deus não é para enaltecer o ser humano, mas sim para prover o meio de solucionar seus problemas. Quando necessário Felipe, arrebatado pelo Espírito Santo fez mais do que voar, se transportou.
Não existe citação bíblica, mas podemos supor que esta habilidade será um dia dada a nós, pois a bíblia nos fala que seremos como os anjos de Deus, semelhantes ao Senhor, assim não haverá barreira no espaço. No Milênio quando a Igreja reinará com Cristo certamente usufruiremos deste poder.

II- Basta ter fé
A criação dos super-heróis se dava pelo desejo de que eles pudessem resolver os mais difíceis problemas e também porque certamente os criadores gostariam de ter tais poderes.
Alias esta é uma das razões porque o misticismo chama tanto a atenção das pessoas; o fato de haver possibilidade de adquirir “alguns poderes”
Ai esta dois fatores as quais esses heróis devem ser deixados de lado, primeiro porque são fictícios, mas Cristo é real. Segundo, a habilidade desses heróis jamais poderiam ser obtidas visto serem falsas, fictícias, imaginação. Mas as habilidades de Cristo podem ser alcançadas, pois o próprio Senhor repartiu esse poder.
Eis que vos dou poder para pisar serpentes, e escorpiões, e toda a força do Inimigo, e nada vos fará dano algum. (Lc 10.19)

Para tanto se faz necessário apenas crer, alias o Senhor mencionou o fato de que se alguém crer nele, poderá fazer obras ainda maiores.
Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. (Jo 14.12)
Os discipulos tiveram este privilégio, certa ocasião o Senhor os enviou a pregar o evangelho pelas aldeias, ao retornar eles relataram quantas coisas maravilhosas haviam realizado; doentes haviam sido curados, endemoniados  tinham sido libertos; os apóstolos experimentaram o poder de Deus.
E voltaram os setenta com alegria, dizendo: Senhor, pelo teu nome, até os demônios
se nos sujeitam. (Lc 10.17)

Isto ocorreu porque verdadeiramente os discípulos receberam um poder de fazer coisas extraordinárias, é evidente que não podemos comparar os poderes fictícios dos super-heróis porque muitos desses poderes é meramente para satisfação humana, mas os poderes que Cristo nos concede é para o que é útil, principalmente em fazer o bem ao nosso próximo.
Eis que vos dou poder para pisar serpentes, e escorpiões, e toda a força do Inimigo, e nada vos fará dano algum. (Lc 10.19)

II. 1- A Armadura de Deus
Se os super-heróis possuíam roupas especiais para executarem “seus poderes” não é diferente do cristão, pois também temos uma roupa especial, mas precisamente uma armadura, assim como os heróis tinham seus arqueinimigos; o cristão tem um inimigo, que precisa combater.
Essa batalha não é guerra material, e sim espiritual. Então, como alguém pode sobreviver? Precisamos ser "fortalecidos no Senhor e na força do seu poder" (Ef 6:10) e devemos vestir "toda a armadura de Deus" (Ef 6:11,13).
Para tanto Deus nos forneceu essa roupa especial, a Armadura de Deus.
Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo; (Ef 6.11)
Ao lermos na carta aos Efésios 6.10-16 veremos que são três os objetivos de nos
revestir com a Armadura de Deus, vejamos:
a)      Permanecermos firmes contra as ciladas do diabo;
b)      Resistir no dia mau, para no final dele, permanecermos firmes;
c)      Batalhar e vencer o diabo e suas hostes espirituais.

Sem dúvida, a armadura de Deus é uma arma espiritual poderosíssima, mas seu uso correto depende de termos uma sólida base bíblica. E esta base bíblica se refere a conhecer bem cada item desta armadura, e não somente isto mas viver uma vida cristã de forma reta e justa.

Vejamos cada parte que compõe a Armadura de Deus:
a) O Cinturão da Verdade
O cinturão da verdade é uma arma de defesa. A verdade é Jesus Cristo (João 10:10). E é a verdade que nos justifica e nos defende perante as acusações do inimigo.
Ele é a Rocha, cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos justos são; Deus é a verdade, e não há nele injustiça; justo e reto é. (Dt 32.4)
O próprio Senhor Jesus em seu corpo já glorificado, na visão de João em Apocalipse está vestindo o cinto de ouro, que é o cinturão da verdade:
E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro. (Ap 1.12)

b) A Couraça da Justiça
A couraça da justiça, analogamente ao cinturão da verdade, é o revestimento da justiça de Deus em nós, como defesa em meio aos ataques e acusações do inimigo. A própria visão de Jesus dada pelo Espírito Santo a Isaías, revela o Senhor vestido com esta couraça.
Vestiu-se de justiça, como de uma couraça, e pôs na cabeça o capacete da salvação; e por vestidura pôs sobre si vestes de vingança, e cobriu-se de zelo, como de um manto. (Is 59.17)
Esta mesma couraça é composta também pela fé e pelo amor, conforme a palavra nos diz em 1 Tessalonicenses.
...Mas nós, porque somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação. (1Ts 5.8)

c) O Calçado da pregação do Evangelho
Os apóstolos que andavam com Jesus, calçavam os pés para saírem a campo a fim de pregar o evangelho. E assim iam pregando a verdade, e as cadeias inimigas eram quebradas em cada local por onde o evangelho da verdade passava.
Chamou a si os doze, e começou a enviá-los a dois e dois, e deu-lhes poder sobre os espíritos imundos; e ordenou-lhes que nada tomassem para o caminho, senão somente um bordão; nem alforje, nem pão, nem dinheiro no cinto; mas que calçassem alparcas, e que não vestissem duas túnicas. (Mc 6.7-9)
É exatamente assim que Jesus também nos instrui a fazer: calçar os pés e sair a campo pregando o evangelho, para destruir as fortalezas inimigas. Deus se regozija em nós quando assim fazemos, conforme Isaías 52:7:
Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, do que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, do que diz a Sião: O teu Deus reina! (Is 52.7)

d) O Escudo da Fé
As setas, ou dardos inflamados do maligno, são lançadas contra nós o tempo todo. O escudo da fé é a única arma capaz de desviar estas setas. Sem a fé, não podemos nos defender dos ataques do inimigo. Fé bíblica é sinônimo de certeza de vitória em Jesus Cristo. E a fé somente é adquirida da seguinte maneira.
De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus. (Rm 10.17)
Sem estar em contato permanente com a Palavra de Deus, é impossível usar esta arma tão poderosa. Lembrem-se da definição de fé, em Hebreus.
Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das
coisas que se não vêem. (Hb 11.1)
Davi tinha plena convicção de que os ataques do inimigo não lhe derrotaria, porque ele sabia usar o escudo da fé. A sua fé em Deus lhe fazia forte, com plena disposição de batalha. Que este exemplo fique de lição para nós.

e) O Capacete da Salvação
Ao vestirmos este capacete, estamos assumindo a nossa salvação em Jesus Cristo, ou seja, estamos convictos e obviamente sem dúvidas a respeito de que já somos salvos.
O Espírito Santo de Deus, durante sua revelação ao profeta Isaías quanto à primeira vinda de Cristo (cerca de 700 a.C.), revelou também que Cristo usava exatamente o capacete da salvação.
Vestiu-se de justiça, como de uma couraça, e pôs na cabeça o capacete da salvação; e por vestidura pôs sobre si vestes de vingança, e cobriu-se de zelo, como de um manto. (Is 59.17)
Ou seja, É Jesus Cristo quem traz a salvação ao mundo. O apóstolo Paulo novamente menciona a necessidade de usarmos o capacete da salvação em 1 Tessalonicenses 5:8:

f) A Espada do Espírito Santo
A espada do Espírito Santo é a própria Palavra de Deus. Portanto, é uma arma de ataque fundamental. Voltando ao cenário da tentação de Jesus pelo diabo no deserto: Jesus usou da Palavra para paralisar os intentos malignos.
Em Hebreus 4:12, Deus nos descreve a eficácia de sua Palavra:
Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. (Hb 4.12)

O nosso conhecimento na Palavra é o pré-requisito necessário para sabermos usar esta arma. Uma das maiores brechas que legaliza ataques demoníacos aos cristãos, é a falta de conhecimento na Palavra de Deus. O próprio Senhor Deus lamentou este fato em Oséias.
O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento...(Os 4.6)


Conclusão
Concluirmos aqui nossa lição, afirmando somente Cristo é um verdadeiro herói,
seus poderes são reais e não fictícios, e mais; Ele quer repartir com todos que o obedecem.
Portanto sejamos também heróis no combate do mal.
Que Deus em Cristo vos abençoe.

Colaboração para o Portal Escola Dominical- Prof. Jair César S. Oliveira
 fonte  Portal EBD

LIÇÃO 05 - A INSTITUIÇÃO DA MONARQUIA EM ISRAEL / SUBSÍDIOS / CLASSE ADULTOS

Apresentado pelo Comentarista das Revistas Lições Bíblicas Adultos da CPAD, pastor Osiel Gomes