SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

03 novembro 2015

Israel: Um sinal vivo sobre o fim dos tempos



James A. Showers

Todas as vezes que visito Israel, vejo o milagre moderno do povo judeu. Jamais alguma outra nação esteve exilada por quase dois mil anos e retornou à sua terra natal para se tornar uma nação novamente.

Primeiro, o povo judeu retornou com Moisés, depois de 400 anos no Egito. Depois, Deus levantou Esdras, Zorobabel e Neemias para guiar o povo de volta, após os exílios assírio e babilônio. O terceiro renascimento veio em maio de 1948, quando o Estado de Israel nasceu depois de 1.900 anos de dispersão.

O restabelecimento de Israel, historicamente único, não deveria ser surpresa para nós porque Deus prometeu: a menos que o Sol, a Lua e as estrelas desapareçam, o povo judeu vai permanecer uma nação (Jr 31.35-36).

Atravessar Israel hoje e ver como essa pequenina nação se desenvolveu em uma sociedade moderna em pouco mais de meio século é uma experiência tremenda. Israel tem uma economia em plena expansão e está prosperando, enquanto a maioria dos países luta com dificuldades. Certamente que está longe de ser perfeito. Porém, quando visito o país, percebo a mão de Deus trabalhando, reconstruindo a nação judaica e protegendo-a de seus inimigos. No decorrer dos anos, temos visto as vitórias notáveis de Israel contra as disparidades do tamanho de Golias. A genialidade israelense lidera o mundo em tecnologia e ciência, e sua assistência humanitária não fica atrás de ninguém.

Infelizmente, nem todos vêem as coisas desse modo. Recentemente, um amigo me contou que ficou incomodado quando ouviu um dispensacionalista dizer: “A nação moderna de Israel não tem nenhum significado profético”. Essa afirmativa evidencia o desafio que enfrentamos ao ensinarmos profecias futuras. Como uma pessoa sabe quando uma profecia está sendo cumprida? Os dispensacionalistas não questionam o direito que Israel tem de existir, mas alguns duvidam se a nação moderna é aquela através da qual Deus vai cumprir Suas profecias. Em outras palavras, será possível que a nação judaica venha a ser exilada novamente?


Em Isaías 44.7, Deus diz que Ele é Aquele que mostra as coisas que estão vindo e que hão de vir. Profecia não cumprida é parte do plano de Deus e nós somos Suas testemunhas (v. 8).

O Israel moderno é uma testemunha da fidelidade da declaração profética de Deus, e nós somos testemunhas disso. Foi Deus quem prometeu trazer o povo judeu dos quatro cantos da terra para onde Ele os havia espalhado (Is 11.11-12; Ez 20.33-38; Ez 22.17-22; Ez 36.22-24; Sf 2.1-2). Essas passagens indicam que os israelitas voltarão em incredulidade.

Embora o povo judeu tenha vivido na terra desde os dias de Josué, os séculos XIX e XX trouxeram um influxo da Diáspora – dos quatro cantos da terra. Quando viajo por Israel, ouço israelenses falando russo, francês, inglês, e as línguas etíopes, por exemplo, além do hebraico.

Muitas profecias futuras presumem a presença de Israel na terra em incredulidade. Em Daniel 9, Deus diz que “o povo de um príncipe, que há de vir, destruirá a cidade [Jerusalém] e o santuário [Templo]” (v.26), e que ele confirmará a aliança com Israel por sete anos (v.27). Esta será uma aliança futura que o Anticristo fará com Israel, prometendo paz e proteção. Tal aliança não pode ocorrer a menos que o povo judeu exista como nação em sua própria terra.

Da mesma forma, Ezequiel 38-39 pressupõem que Israel estará habitando seguro em “cidades sem muros” na terra (Ez 38.11) quando Gogue e Magogue atacarem.

As evidências apóiam o entendimento de que o Israel moderno é uma realidade profética e que a profecia está se desdobrando diante dos nossos olhos. Lembro-me de Jesus repreendendo os líderes religiosos de Seus dias: “sabeis, na verdade, discernir o aspecto do céu, e não podeis discernir os sinais dos tempos?” (Mt 16.3). Ele falou que Sua presença era o cumprimento da profecia messiânica feita por Deus, mas que os líderes religiosos não a aceitariam.

Creio que Deus está fazendo sua obra-prima bem diante dos nossos olhos através do renascimento e da construção da moderna nação de Israel. Este é um prelúdio do tempo em que Ele voltará Sua atenção novamente para Seu Povo Escolhido, a fim de trazer honra e glória ao Seu nome (Ez 36.16-38).

O Israel moderno é profeticamente significativo; e quando vemos a mão do Senhor trabalhando, cumprindo com o que Ele profetizou, devemos discerni-lo e testificar de Suas obras poderosas.http://www.atendanarocha.com/2015/11/israel-um-sinal-vivo-sobre-o-fim-dos.html

ESCOLA DOMINICAL BETEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 8

AULA EM 20 DE AGOSTO DE 2017 – LIÇÃO 8 (Revista: Editora Betel) Tema:  Jesus o missionário excelente Texto Áureo:   Jo 12.4...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AS 10 MAIS VISITADAS