SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

03 novembro 2015

Israel: Um sinal vivo sobre o fim dos tempos



James A. Showers

Todas as vezes que visito Israel, vejo o milagre moderno do povo judeu. Jamais alguma outra nação esteve exilada por quase dois mil anos e retornou à sua terra natal para se tornar uma nação novamente.

Primeiro, o povo judeu retornou com Moisés, depois de 400 anos no Egito. Depois, Deus levantou Esdras, Zorobabel e Neemias para guiar o povo de volta, após os exílios assírio e babilônio. O terceiro renascimento veio em maio de 1948, quando o Estado de Israel nasceu depois de 1.900 anos de dispersão.

O restabelecimento de Israel, historicamente único, não deveria ser surpresa para nós porque Deus prometeu: a menos que o Sol, a Lua e as estrelas desapareçam, o povo judeu vai permanecer uma nação (Jr 31.35-36).

Atravessar Israel hoje e ver como essa pequenina nação se desenvolveu em uma sociedade moderna em pouco mais de meio século é uma experiência tremenda. Israel tem uma economia em plena expansão e está prosperando, enquanto a maioria dos países luta com dificuldades. Certamente que está longe de ser perfeito. Porém, quando visito o país, percebo a mão de Deus trabalhando, reconstruindo a nação judaica e protegendo-a de seus inimigos. No decorrer dos anos, temos visto as vitórias notáveis de Israel contra as disparidades do tamanho de Golias. A genialidade israelense lidera o mundo em tecnologia e ciência, e sua assistência humanitária não fica atrás de ninguém.

Infelizmente, nem todos vêem as coisas desse modo. Recentemente, um amigo me contou que ficou incomodado quando ouviu um dispensacionalista dizer: “A nação moderna de Israel não tem nenhum significado profético”. Essa afirmativa evidencia o desafio que enfrentamos ao ensinarmos profecias futuras. Como uma pessoa sabe quando uma profecia está sendo cumprida? Os dispensacionalistas não questionam o direito que Israel tem de existir, mas alguns duvidam se a nação moderna é aquela através da qual Deus vai cumprir Suas profecias. Em outras palavras, será possível que a nação judaica venha a ser exilada novamente?


Em Isaías 44.7, Deus diz que Ele é Aquele que mostra as coisas que estão vindo e que hão de vir. Profecia não cumprida é parte do plano de Deus e nós somos Suas testemunhas (v. 8).

O Israel moderno é uma testemunha da fidelidade da declaração profética de Deus, e nós somos testemunhas disso. Foi Deus quem prometeu trazer o povo judeu dos quatro cantos da terra para onde Ele os havia espalhado (Is 11.11-12; Ez 20.33-38; Ez 22.17-22; Ez 36.22-24; Sf 2.1-2). Essas passagens indicam que os israelitas voltarão em incredulidade.

Embora o povo judeu tenha vivido na terra desde os dias de Josué, os séculos XIX e XX trouxeram um influxo da Diáspora – dos quatro cantos da terra. Quando viajo por Israel, ouço israelenses falando russo, francês, inglês, e as línguas etíopes, por exemplo, além do hebraico.

Muitas profecias futuras presumem a presença de Israel na terra em incredulidade. Em Daniel 9, Deus diz que “o povo de um príncipe, que há de vir, destruirá a cidade [Jerusalém] e o santuário [Templo]” (v.26), e que ele confirmará a aliança com Israel por sete anos (v.27). Esta será uma aliança futura que o Anticristo fará com Israel, prometendo paz e proteção. Tal aliança não pode ocorrer a menos que o povo judeu exista como nação em sua própria terra.

Da mesma forma, Ezequiel 38-39 pressupõem que Israel estará habitando seguro em “cidades sem muros” na terra (Ez 38.11) quando Gogue e Magogue atacarem.

As evidências apóiam o entendimento de que o Israel moderno é uma realidade profética e que a profecia está se desdobrando diante dos nossos olhos. Lembro-me de Jesus repreendendo os líderes religiosos de Seus dias: “sabeis, na verdade, discernir o aspecto do céu, e não podeis discernir os sinais dos tempos?” (Mt 16.3). Ele falou que Sua presença era o cumprimento da profecia messiânica feita por Deus, mas que os líderes religiosos não a aceitariam.

Creio que Deus está fazendo sua obra-prima bem diante dos nossos olhos através do renascimento e da construção da moderna nação de Israel. Este é um prelúdio do tempo em que Ele voltará Sua atenção novamente para Seu Povo Escolhido, a fim de trazer honra e glória ao Seu nome (Ez 36.16-38).

O Israel moderno é profeticamente significativo; e quando vemos a mão do Senhor trabalhando, cumprindo com o que Ele profetizou, devemos discerni-lo e testificar de Suas obras poderosas.http://www.atendanarocha.com/2015/11/israel-um-sinal-vivo-sobre-o-fim-dos.html