SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

27 novembro 2015

Lição 9 - Bênção e maldição na família de Noé V



Nesta lição estudaremos o triste episódio da embriaguez de Noé e a trágica consequências de seu ato para a sua família.
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
QUARTO TRIMESTRE DE 2015
ADULTOS - O COMEÇO DE TODAS AS COISAS - Estudos sobre o livro de Gênesis
COMENTARISTA: CLAUDIONOR CORREA DE ANDRADE
COMENTÁRIO: SUPERINTENDÊNCIA DAS EBD'S DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM RECIFE/PE


LIÇÃO 09 – BÊNÇÃO E MALDIÇÃO NA FAMÍLIA DE NOÉ

(Gn 9.20-29)
INTRODUÇÃO

Nesta lição estudaremos o triste episódio da embriaguez de Noé e a trágica consequências de seu ato para a sua família. A história de Noé não se encerra com a sua saída da arca, e este é o primeiro relato bíblico com relação ao uso do vinho com a embriaguez. Noé é um dos maiores personagens da Bíblia, mas, teve com a sua falha terríveis experiências com tristes consequências familiares.

I - QUEM FOI NOÉ?
Noé era filho de Lameque descendentes de Sete (Gn 5.18, 25), o décimo descendente de Adão (Gn 5.28,29). O nome Noé vem de um termo hebraico que significa: “alívio”, “descanso” ou “consolo”. Teve três filhos: Sem, Cão e Jafé (Gn 5.32; 9.18,19) e construiu uma arca por ordem divina (Gn 6.11-22). Reuniu os animais na arca e entrou nela com sua família. Após o dilúvio, saiu da arca com sua família, edificou um altar e ofereceu holocaustos a Deus (Gn 8. 16-20), e com isso, tornou-se o “segundo” pai da raça humana (Gn 9.18,19). Sua história é mencionada em Gn 5.28-10.32, e é, um dos integrantes da galeria dos heróis da fé (Hb 11.7). Noé é mencionado nas Escrituras como pregador da justiça (2Pe 2.5).

II - ASPECTOS DO CARÁTER DE NOÉ
Ainda que não devamos procurar desculpar Noé, precisamos reconhecer que Moisés não enfatizou a culpa de Noé, mas, sim, o pecado de Cam pai dos canaanitas. Apesar de viver em meio a uma geração cheia de corrupção e maldade, Noé teve uma vida reta e íntegra diante de Deus. Vejamos alguns aspectos do seu caráter:
2.1. Noé era um homem justo e reto. Não é a toa que Moisés, inspirado por Deus, declara que Noé era varão justo e reto em suas gerações (Gn 6.9). Esta declaração foi feita exatamente para revelar o contraste entre o comportamento de Noé e o dos seus contemporâneos, que, com certeza, praticavam injustiça. Ele também é descrito como justo (Ez 14.14,20).
2.2. Noé era um homem que andava com Deus. Tal qual Enoque, Noé também é descrito como um homem que andou com Deus (Gn 5.24; 6.9). A expressão “andar com Deus” aponta para a sua conduta, caracterizada pela vida de comunhão e obediência a Deus.
2.3. Noé era um homem de Fé. Noé é um dos integrantes da galeria dos heróis da fé. O escritor aos hebreus diz: “Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé.” (Hb 11.7). Quando avisado sobre o dilúvio, Noé não hesita e nem questiona. Ele crê! E foi por causa de sua fé, que, tanto ele como a sua família, foram salvos da destruição.
2.4. Noé era um homem de obediência. A obediência de Noé, era, sem dúvidas, uma das principais características do seu caráter. Podemos ver isto, pelo fato de que Noé obedeceu a voz de Deus: a) ao construir a arca (Gn 6.22); b) ao entrar na arca juntamente com sua família (Gn 7.13); c) ao colocar os animais na arca (Gn 7.8,9,14), e d) ao sair da arca, junto com os seus só depois da ordem de Deus (Gn 8.15-18). Por duas vezes as Escrituras afirmam que Noé fez: “conforme a tudo o que o SENHOR lhe ordenara” (Gn 6.22; 7.5).
2.5. Noé era um homem de devoção. Ao sair da arca com sua família, Noé edificou um altar e ofereceu holocaustos ao Senhor (Gn 8.20). Isto demonstra que Noé cultivava uma vida de devoção à Deus, pois, altar e holocausto representam oração, adoração e consagração a Deus.

III- UMA TRAGÉDIA FAMILIAR
A Bíblia é um livro imparcial (Gn 9.18-23), por isso Ela nos revela tanto as virtudes e qualidades dos personagens, bem como suas falhas e defeitos. Isto também pode ser visto na vida de Noé que faz-se lavrador e plantou uma vinha (Gn 9.20), e do fruto desta, fermenta um vinho tão inebriante que o levou a escandalizar toda a família, e este episódio serve-nos de grave advertência. Vejamos:
3.1 Apesar de ser um homem justo, reto e de andar com Deus, Noé, comprometeu momentaneamente a sua reputação. Com este incidente na vida de Noé, aprendemos sobre a necessidade de sermos vigilantes em todo o tempo (1Co 10.12; 1Pe 5.8; Ap 3.11). A atitude desrespeitosa de Cam para com o seu pai resultou em maldição. O pecado de Cam foi o de ridicularizar o pai a quem deveria honrar (Êx 20.12), já a atitude reverente de seus irmãos Sem e Jafé para com o pai resultou em bênçãos. Noé pode ter sido inocente, não conhecendo o efeito que a fermentação causa no suco de uva nem o efeito que o vinho fermentado exerce no cérebro humano. Isto não impediu que a vergonha entrasse no círculo familiar.
A nudez era detestada pelos primitivos povos semíticos, sobretudo pelos hebreus que a associavam com a libertinagem sexual (Lv 18.5-19; 20.17-21; 1 Sm 20.30) (BÍBLIA DE ESTUDO APLICAÇÃO PESSOAL, 2005, p. 42).

IV – O JUÍZO DE NOÉ SOBRE A IRREVERÊNCIA DE CAM
Podemos ver o peso que tem a bênção ou maldição impetrada por um pai, pois, a ordem de Deus para destruir os Cananeus tem incomodado igualmente crentes e não crentes, que é, em certo ponto, o cumprimento do que Noé falou aos descendentes de Cam seu filho (Dt 20.16-18). Em particular, este relato explica a depravação moral dos Cananeus que torna necessária sua exterminação. Qualquer que tenha sido a falta de Noé, ele estava dentro de sua própria tenda, em sua privacidade (Gn 9.21), e isso não justifica a atitude de seu filho que entrou violando o princípio da privacidade de seu pai. Cam nada fez para preservar a dignidade de seu pai, ele não cuidou para que Noé fosse devidamente coberto. Em vez disso, desrespeitosamente foi para fora descrever vividamente a seus irmãos o desatino cometido pelo pai.
4.1 A maldição de Cam. O patriarca Noé castiga indiretamente a Cam, lançando sobre esse seu filho mais jovem uma pesada maldição: "Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos" (Gn 9.25). A maldição prescrevia que os descendentes de Canaã (filhos de Cam) seriam oprimidos e controlados por outras nações. Por outro lado, os descendentes de Sem e Jafé teriam a bênção de Deus. Quanto aos filhos de Cam, construíram grandes civilizações como a egípcia e a etiópica (Gn 10.6). O Egito foi um poderoso e culto império, acerca do qual há uma profecia (Is 19.18-25). Canaã, cujos os descendentes historicamente se tornaram um povo marcado por imoralidades e corrupção. A adoração cananéia de Baal desceu às mais baixas profundezas da degradação moral. Embora os cananeus obtivessem certo poder, eles nunca conseguiram se tornar grande nação e quase sempre foram dominados por outros povos" (BEACON. vol 1, 2005, p. 52 – acréscimo nosso).
4.2 A extensão do castigo de Cam. Cam, através de seu filho mais novo, Canaã, ocupou toda a terra que, mais tarde, no tempo de Josué, seria conquistada pelos hebreus e Canaã perde a sua herança dando cumprimento a maldição de Noé. As possessões cananitas iam desde Sidom, passando por Gerar e Gaza, até Sodoma e Gomorra (Gn 10.19). Os sodomitas também eram descendentes de Cam. Tratava-se, de fato, de uma gente tão vil e tão debochada quanto seu pai e não demonstravam nenhum temor a Deus: "À tua semente tenho dado esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates, e o queneu, e o quenezeu, e o cadmoneu, e o heteu, e o ferezeu, e os refains, e o amorreu, e o cananeu, e o girgaseu, e o jebuseu" (Gn 15.18-21). Todas essas nações eram da linhagem de Cam.
4.3 As consequências do castigo de Cam. Por que Deus amaldiçoou a Canaã pelo pecado de seu pai, Cam? Por que Deus amaldiçoou os Cananeus, uma nação, pelo pecado de um único homem? A explicação que parece responder melhor a estas questões é que as palavras de Noé não trazem somente bênção e maldição, mas uma profecia. Pela revelação profética, Noé previu que as falhas morais evidenciadas por Cam seriam mais amplamente manifestadas em Canaã e em sua descendência. Percebendo isso, vemos que a maldição de Deus recai sobre os Cananeus por causa da pecaminosidade prevista por Noé. A ênfase então recai sobre o fato de que os Cananeus seriam amaldiçoados por causa de seu pecado, não devido ao pecado de Cam. As palavras de Noé, então, contêm uma profecia que Canaã refletirão mais amplamente as falhas morais de seu pai, Cam, e os Cananeus manifestariam estas mesmas tendências em sua sociedade perversa.

V – A BÊNÇÃO DE NOÉ SOBRE A REVERÊNCIA DE SEM E JAFÉ
A “capa” que Sem o filho mais velho de Noé (pai dos semitas – Gn 10.22-31) e Jafé (pai dos jafeítas) usaram para não ver a nudez de seu pai, parece meio radical numa sociedade sexualmente permissiva. Colocando a roupa, com a qual Noé deve ter sido vestido, seus filhos Sem e Jafé entraram de costas na tenda mostrando total respeito e reverência a autoridade paterna evitando olhar para seu pai, eles o cobriram e o deixaram na tenda preservando a privacidade de seu genitor (Gn 9.23).
5.1 Sem e Jafé e o resultado do respeito ao seu pai. Enquanto os Cananeus filhos de Cam receberam a maldição de Deus, os filhos de Sem tornaram-se ancestral do povo de Deus e encabeçaram a genealogia que introduziu Terá, o pai de Abraão (Gn 11.10-32) mencionado na geneologia de Jesus (Lc 3.36), e Jafé o outro filho de Noé, encontrou também a bênção nos seus filhos com a união com a linhagem de Sem (o descendente final, o Messias). Ao galardoar a atitude respeitosa e reverente de seus filhos: Sem e Jafé, o patriarca Noé disse: "Bendito seja o Senhor, Deus de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. Alargue Deus a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo" (Gn 9.26,27). Qualquer descendente de Cam que se voltasse para Deus receberia, também, a bênção de Sem (Js 6.22-25; Hb 11.310); mas também quaisquer descendentes de Sem e de Jafé que se desviassem de Deus teriam a maldição de Canaã (Jr 18.7-10) (BÍBLIA DE ESTUDO APLICAÇÃO PESSOAL, 2005, p. 42). Há uma clara correspondência entre as atividades de Cam, Sem e Jafé e as bênçãos e maldições que os seguiram. Sem e Jafé honraram a Deus quando agiram juntos para preservar a honra de seu pai, já Cam desonrou tanto a seu pai quanto a Deus, assim, Cam foi amaldiçoado e Sem e Jafé foram abençoados por Deus.

CONCLUSÃO
A história de Noé nos leva a refletir sobre o nosso viver diário. Aprendemos com esta família, que devemos respeitar nossos pais e termos o devido cuidado com eles. Devemos vigiar para não darmos espaço ao maligno dentro do nosso lar, para que ele não venha e trazer prejuízos como na família de Noé.

REFERÊNCIAS
 STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD.
 CHAMPLIN, R. N. O Antigo Testamento Interpretado – Gênesis a Números. HAGNOS.
 HALLEY, Henry H. Manual Bíblico. VIDA NOVA.
 HOFF, Paul. O Pentateuco. VIDA.
 BÍBLIA DE ESTUDO APLICAÇÃO PESSOAL. CPAD.


Fonte:http://portal.rbc1.com.br/licoes-biblicas/index/cod/408 Acesso em 25 nov. 2015.http://www.portalebd.org.br/index.php/adultos/14-adultos-liccoes/638-licao-9-bencao-e-maldicao-na-familia-de-noe-v