SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

03 dezembro 2015

Adultos: O Começo de Todas as coisas – Estudos sobre o livro de Gênesis Lição 10: A Origem da Diversidade Cultural da Humanidade


Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais,deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!.
6 - Agora, iniciem o estudo da lição:
- Apresentem o título da lição: A Origem da Diversidade Cultural da Humanidade.
- Utilizem um mapa semelhante ao que está postado abaixo, para indicar a localização da Torre de Babel:

- Lembrem-se de que ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
- Para concluir, utilizem a dinâmica “Torre de Babel”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Importante!!!
Para a conclusão do trimestre, sugiro que façam uma Mostra Cultural.
Quer saber como fazer?
Leiam o texto pedagógico “Mostra Cultural na EBD”, postado abaixo.

Dinâmica: Torre de Babel
Objetivos:
Concluir o estudo sobre a Torre de Babel
Contextualizar o tema para a vida prática dos alunos.
Material:
01 copo descartável para cada aluno
02 ou 03 pincéis atômicos
01 mesa
Procedimento:
- Após o estudo sobre a Torre de Babel, falem para os alunos que nós também muitas vezes caímos no mesmo erro daquela geração pós-diluviana, quando construímos torres para nós mesmos ou para grupos a que pertencemos.
- Entreguem para cada aluno, um copo descartável.
- Falem: Vamos construir uma torre; os copos representarão os tijolos. Nestes tijolos vamos escrever os nomes dos sentimentos de grandeza que levam o homem a desobedecer as ordens divinas, tal qual o povo que construiu a torre de Babel.
Como por exemplo: Orgulho, presunção, apostasia, distanciamento de Deus, descrédito na Bíblia, relativismo moral, Soberba etc.
Cada nome, citado pelos alunos e também os que foram apontados acima, deve ser escrito por fora do copo, utilizando pincel atômico.
- Depois, com ajuda de alguns alunos, montem uma torre e falem que as torres que possuem estes fundamentos cairão por terra, pois Deus abate o soberbo.
- Agora, leiam:
 Pv 18.10 “Torre forte é o nome do Senhor, para ela corre o justo e está seguro”.
Sl 46.1 “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia”.
- Perguntem: Quem é a nossa fortaleza? E torre forte?
Espera-se que os alunos tenham observado o que dizem os versículos e falem que é Deus e o nome do Senhor!
- Falem: Temos uma Torre Forte na qual podemos nos refugiar e que nos orienta através de Sua palavra que é luz para nosso caminho.
- Para concluir, falem: A Torre de Babel construída sobre ideais humanos acabou por não atingir seu intento, porém aquele tem a Torre Forte como sua segurança, confia em Deus que nunca se abala e nos conduz aos céus.

Por Sulamita Macedo.


Texto Pedagógico
Mostra Cultural na EBD

Mostra Cultural ou Feira é uma atividade didática, objetivando uma exposição de trabalhos produzidos pelos alunos, com tema definido, sob a orientação dos professores, ao longo de um determinado período de estudo, pesquisa e elaboração das atividades, proporcionando aprendizagem com investigação e criatividade.
Para uma Mostra Cultural é importante que sejam observados vários pontos, destacados a seguir:
- Reunir os professores e demais componentes da direção da EBD, para uma reunião, na qual serão explicados a proposta da feira e os itens importantes para sua execução. Uma representatividade dos alunos pode estar presente a esta reunião.
- Estimular os professores para que se sintam motivados e que haja integração e envolvimento dos alunos na proposta.
- Destinar e delimitar tempo para preparar o material, que deve ser preparado ao longo do trimestre pelos alunos no horário da EBD, como também em horário extraclasse.
- Marcar o dia da apresentação dos trabalhos. Este momento é chamado de Culminância.
- Escolher o tema da Mostra. Dividir os subtemas entre as classes, para que não haja repetição.
- Procurar diversificar a forma de apresentação dos trabalhos, tais como: curiosidades, cartazes, banners, filme, documentário, peça de teatro ou uma encenação simples, perguntas e respostas, desenhos ilustrativos, maquetes etc.
- Esclarecer para os alunos que a qualidade da apresentação dos visuais como do que vai ser falado são fatores importantes numa exposição.
- Os professores devem orientar os alunos sobre o que vai ser falado por eles no momento das apresentações. Partindo do princípio que pesquisas foram realizadas e há muito conteúdo lido, então é interessante fazer uma seleção de informações, para o momento de expor os trabalhos.
- Divulgar a Mostra Cultural para a Igreja nos cultos, convidando os membros e congregados para o dia da exposição.
- Convidar pessoas do entorno da igreja ou de outras congregações para prestigiar o evento, diversificando e ampliando o público para a Mostra.
- Decidir se vai haver uma camiseta com o nome “Mostra Cultural”.
- Escolher o local de realização da Mostra Cultural e providenciar mesas, cavaletes, quadros etc., para colocar os materiais que serão expostos.
- Decidir qual a origem da fonte dos recursos financeiros para comprar material para exposição dos trabalhos.
- Registrar a Mostra Cultural, desde o momento de elaboração das atividades, a montagem e o dia da exposição. O registro pode ser com fotografias e filmagem.
- Organizar uma forma para os que estão apresentando os trabalhos possam visitar a Feira, se reversando na apresentação e na visitação aos stands.
- Organizar uma equipe para recepcionar os convidados e entregar um convite para participar da EBD e/ou dos cultos. Esta equipe deve ficar com um “Livro de Assinaturas” dos convidados, que podem colocar suas impressões sobre a exposição na saída do evento.
- Organizar um “Livro de Assinatura”, que nas páginas iniciais pode ser colocado o projeto da Mostra Cultural, depois as assinaturas e impressões dos visitantes e por fim um relato objetivo de como aconteceu o evento. Através deste livro de assinaturas fica registrado um memorial, que servirá de consulta para outros projetos.
- Elaborar um planejamento das atividades e nomes dos responsáveis e como vai ser o funcionamento de cada etapa.
- Fazer reuniões periódicas para saber como estão as ações em andamento e procurar minimizar e solucionar os entraves que possam impedir o sucesso da Mostra.
- Organizar a Mostra no dia anterior à culminância, com a montagem dos trabalhos. É interessante pensar também como vai ser a desmontagem e a destinação das atividades.
- Após o tempo da exposição no dia da Amostra, é bom reunir todos os envolvidos e convidados e fornecer um lanche.
- Realizar uma reunião para avaliar os pontos negativos e positivos da Mostra Cultural.
Que tal realizar uma Mostra Cultural neste trimestre? Então, mãos à obra!
Por Sulamita Macedo.