SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

15 dezembro 2015

Dinâmica: Promessa de Deus


Objetivos:
Refletir sobre o cumprimento das promessas divinas.
Renovar a esperança e a fé nas promessas de Deus.
Material:
01 folha de papel ofício dividida ao meio por um traço e caneta para cada aluno.
Procedimento:
- Perguntem o que significa a palavra “Promessa”.
Segundo o Dicionário Michaelis é  “1. Ato ou efeito de prometer. 2 Declaração pela qual alguém se obriga, pela fidelidade e pela justiça, a fazer ou deixar de fazer alguma coisa”. Há outros significados.
- Falem acerca da importância do cumprimento das promessas a nível terreno. Também reflitam sobre do incômodo causado quando há falhas nas promessas e o estado de felicidade promovido por uma promessa cumprida.
Vocês já passaram por alguma dessas situações?
Vocês ocasionaram  ou foram vítima?
- Agora, afirmem: O ser humano é falho, mas Deus não falha em suas promessas.
Leiam Nm 23.19: “Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?”
- Falem: Nesta lição, estamos estudando sobre o cumprimento de uma promessa feita a Abraão e a Sara, que foi  cumprida com o nascimento de seu filho Isaque. Este é apenas um exemplo de suas promessas que se cumpriram.
Vocês têm esperado por muito tempo por uma ou mais promessas divinas para sua vida?
Vocês encontram-se desencorajados? Sem fé? Sem forças? Calma!
Lembrem-se do que Deus já fez por vocês!
- Entreguem uma folha de papel ofício para cada aluno divida ao meio por um traço.
- Solicitem aos alunos que escrevam do lado esquerdo as promessas que ainda não foram cumpridas.
- Falem: Lembrem-se do que Deus já fez por você! Façam do lado direito da folha, uma lista das situações que Ele cuidou e providenciou socorro para você! Observem o quanto Deus já fez por vocês. Firmem-se em Suas promessas!
- Concluam, lendo:
“O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia...”(2 Pedro 3:9a).
“Os que confiam no SENHOR serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre”(Salmo 125:1).

Por Sulamita Macedo.
Dinâmica: Solidariedade
Objetivos:
Introduzir o estudo sobre solidariedade.
Refletir sobre ajuda aos necessitados.
Material:
Chocolates para a metade da turma
Obs: Se desejarem podem substituir o chocolate por pãezinhos, fatia de bolo etc.
Procedimento:
- Distribuam chocolates somente para a metade da turma. E, continuem falando sobre o tema da aula e observem as reações dos alunos.
Alguém certamente falará que não recebeu, outro vai dizer que quer receber, outro vai questionar porque não tem para todos etc.
Então, falem: As condições financeiras não são iguais para todos, há pessoas que tem o que comer diariamente, outras que estão passando por situações difíceis.
- Mas, perguntem: Como podemos resolver esta situação dos chocolates vivenciada, agora, por vocês?
Aguardem que algum aluno tenha a iniciativa de repartir o chocolate com o colega, caso isto não aconteça, solicitem que os alunos dividam o chocolate com os que não possuem.
- Depois, falem: É assim que deve ser nosso comportamento com aqueles que estão passando necessidade, o amor em ação nada mais é que a solidariedade.
- Agora, trabalhem os pontos levantados na lição.
- Para finalizar a aula, organizem, com seus alunos, ações para atendimento a pessoas necessitadas, quer seja de alimento, de visita, de remédio, de roupas etc. Espera-se que esta ação social não seja pontual, mas algo sistemático a ser realizado pela classe ou individualmente. Creio que há resistência de realização de um trabalho dessa forma, pois é comum atender aos necessitados em situações eventuais.
Por Sulamita Macedo.
Dinâmica: O tempo certo
Objetivos:
Ilustrar a importância das prioridades na vida do adolescente.
Refletir sobre o tempo adequado para o namoro.
Material:
02 vasos transparentes de tamanho pequeno ou médio.
Aproximadamente ½ kg de arroz cru
04 bombons tipo serenata de amor (pode ser mais, depende do tamanho do vaso).
Procedimento:
Observação Importante! Façam esta dinâmica, primeiro, em casa para ter certeza da quantidade de arroz e bombons que serão utilizados para as duas situações descritas abaixo.
- Apresentem 01 vaso, os bombons e o arroz.
- Falem:
O vaso vai representar sua vida e suas atividades.
Os chocolates vão representar as atividades mais importantes.
A quantidade de arroz vai representar as coisas menos importantes.
- Falem: Acabamos de estudar que há tempo para todas as coisas, mas a prioridade para o adolescente deve ser:
Amizades
Igreja
Estudos
Lazer
Para cada uma destas prioridades, vocês colocam 01 bombom dentro de um dos vasos, até completar a quantidade de quatro. Os bombons deverão caber dentro do vaso e não deverão ultrapassar a borda do vaso.
- Apresentem o arroz e perguntem:
Esta quantidade de arroz cabe dentro deste vaso?(aponte para o vaso que tem os bombons dentro).
- Coloquem, com cuidado, o arroz até a borda.
Agora falem: esta parte de arroz representa as atividades menos importantes, além daquelas já apontadas como prioridades.
Falem: Perceberam que coube tudo? E se fizermos os processo inverso?
- Agora, peguem o outro vaso, coloquem o arroz e depois os bombons, com as mesmas quantidades do procedimento anterior.
O que aconteceu?
Os bombons não couberam totalmente no vaso.
 Falem: O arroz colocado em primeiro lugar representa alguma atitude que não é prioritária, ficando o que é prioritário com pouco espaço ou até mesmo sem espaço.
- Concluam falando sobre a importância do que é prioritário na vida do adolescente. Enfatizem que o tempo para o namoro vai chegar no tempo certo, mas não agora nesta idade.
Ideia original desconhecida.
Esta versão da dinâmica por Sulamita Macedo.
Dinâmica: A autoridade é...
Objetivo: Introduzir o estudo sobre o que é autoridade e o respeito a ela.
Material:
04 pedaços de papel ofício(cada pedaço com uma pergunta – ver no procedimento)
01 garrafa
Procedimento:
- Organizar os alunos em círculo.
- Entregar 04 papéis para 04 alunos, isto é, um papel para cada um dos 4 alunos, contendo 01 das perguntas abaixo:
Quais são as autoridades em casa?
Quais são as autoridades na escola?
Quais são as autoridades na igreja?
Quais são as autoridades na sociedade?
- Entregar 01 garrafa para um dos 4 alunos que estão com as perguntas.
Oriente para que leia a pergunta e gire a garrafa, quando ela parar o gargalo vai apontar para alguém do círculo que deverá responder a pergunta feita pelo colega.
- Em seguida, os outros 03 alunos vão realizar a mesma ação.
As respostas devem ser escritas no quadro ou cartolina, vejam estes exemplos:
Quais são as autoridades em casa: os pais, os avós, os tios
Quais são as autoridades na escola: os professores, os diretores
Quais são as autoridades na igreja: os pastores, professores de EBD
Quais são as autoridades na sociedade: os governantes.
- Quando todas as perguntas forem respondidas, falem estas são as autoridades que vocês têm em diversas locais.
- Perguntem:
O que vocês mudariam nas atitudes destas autoridades e por quê?
Aguardem as respostas. Depois reflitam sobre elas.
- Depois, falem que as autoridades seguem orientações, regras e leis que podem trazer desconforto em algum momento, que as vezes fica difícil respeitá-las. É sobre este assunto que vamos estudar na lição de hoje.
- Falem: Então, vamos começar o estudo da lição.
Ideia original desconhecida do uso da garrafa em dinâmicas.
Esta versão da dinâmica por Sulamita Macedo.

CPAD ADULTO 3º Trimestre de 2017 Lição 9 A necessidade de termos uma vida santa

  Texto Áureo “Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver.” – I Pedro 1.15 ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AS 10 MAIS VISITADAS