SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

05 janeiro 2016

BOLSA CHINESA É PARALISADA PELA PRIMEIRA VEZ DA HISTÓRIA DEPOIS DE CAIR MAIS DE 7%; BOLSAS PELO MUNDO SEGUEM QUEDA


Encerramento das praças de Xangai e Shenzhen foi antecipado em mais de uma hora em resultado das fortes desvalorizações.
O ano começou mal para as bolsas chinesas e, por arrasto, as restantes bolsas asiáticas e europeias. As principais praças de Xangai e Shenzhen registaram esta segunda-feira perdas de 7%, o que levou a entidade supervisora destes mercados a antecipar o encerramento da sessão, depois de ter feito uma suspensão temporária, que não conseguiu travar a forte desvalorização de centenas de empresas.


A forte volatilidade está assocada a indicadores da economia chinesa decepcionantes, divulgados durante o fim-de-semana. Em causa estão dados sobre a actividade industrial, que voltou a contrair pelo quinto mês consecutivo. Também o yuan foi fixado pelo Banco Central da China em 6,5032 face ao dólar norte-americano, no valor mais baixo dos últimos quatro anos.

Na Ásia, a primeira sessão do ano foi de queda, com destaque para a desvalorização de mais de 3% do Nikkei, o principal índice bolsista do Japão.

A reacção negativa dos mercados europeus não se fez esperar, também influenciada pelo aumento da tensão entre a Arábia Saudita e o Irã. A maior queda está a verificar-se na praça alemã, onde o Dax está a perder 3,47%, e o Cac de Paris perde 2,38%. Os principais índices das bolsas de Madrid e de Lisboa recuam perto de 2%.

A antecipação do fecho dos mercados chineses, em mais de uma hora, acontece pela primeira vez ao abrigo das novas medidas criadas, que entraram em vigor esta segunda-feira e que visam limitar a forte volatilidade que tem caracterizado os mercados accionistas.

Antes da decisão da antecipação foi accionada a suspensão das negociações por 15 minutos, o que passou a poder ser feito sempre que há variações do índice superiores a 5% (ganhos ou perdas), mas a medida não conseguiu travar a pressão vendedora de acções e gerou maior pânico entre os investidores.

As novas regras, criadas pela Comissão Reguladora do Mercado de Valores da China (CRMV), pretendem, para já sem sucesso, evitar a forte volatilidade registada no Verão, e explicada pelo abrandamento da economia chinesa, pelo elevado valor a que foram colocadas em bolsa muitas empresas e ainda ao elevado número de investidores individuais, sem grande experiência em investimentos bolsistas.

O barril de petróleo Brent, cotado em Londres, para entrega em Fevereiro, abriu esta segunda-feira a 37,92 dólares, uma subida superior a 2%, que será explicada pelo aumento da tensão política no Médio Oriente.

Fonte: Público.

---

No primeiro dia útil de 2016, os mercados de todo o mundo estão sofrendo as consequências das quedas nas Bolsas de Valores chinesas, que precisaram ser interrompidas pela primeira vez na história. Frankfurt opera em queda de 4,2%, Milão, 2,9%, Paris, 2,8%, e Londres 2,5%. Wall Street também sofre as consequências do colapso em Xangai e Shenzhen e a Dow Jones opera em queda de 1,7%. 

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) também opera em baixa e o dólar passou a marca dos R$ 4. 

As Bolsas da Ásia caíram após divulgação de dados decepcionantes sobre a produção chinesa, pelo décimo mês consecutivo, e com o aumento das tensões no Oriente Médio, onde Arábia Saudita e Bahrein cortaram relações com o Irã. Tóquio fechou o dia em queda de 3,06% e Seul 2,17%. Hong Kong, no final da sessão, operava em - 2,5%. 

O novo sistema das bolsas de Shenzhen e Xangai inaugurado hoje, chamado "circuit braker", é programado para uma pausa temporária de 15 minutos quando for registrada queda de 5% e fecha o pregão no caso de uma redução de 7%. 

A Bolsa de São Paulo possui um sistema similar, que pausa negociações por 30 minutos quando o Índice Bovespa (Ibovespa) cai 10%.(ANSA)

Fonte: ANSA.http://www.libertar.in/2016/01/china-paralisa-operacao-das-bolsas-pela.html