SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

05 janeiro 2016

GUERRA? IRÃ INVOCA 'VINGANÇA DIVINA' CONTRA A ARÁBIA SAUDITA; BAHREIN, SUDÃO E EAU RETALIAM; TENSÃO AUMENTA


O líder supremo do Irã, Ali Khamenei, condenou a execução de um líder religioso xiita pela Arábia Saudita neste sábado (02) e afirmou que os sauditas sofrerão uma "vingança divina" pelo ato. 
"Sem dúvidas, o ilegítimo derramamento de sangue deste mártir inocente terá um efeito rápido e uma vingança divina se abaterá sobre os políticos sauditas", disse Khamenei neste domingo (03) sobre a morte de Nimr al-Nimr. 


O religioso era um opositor declarado da família real saudita e havia sido preso em 2012, após uma série de protestos da minoria xiita no Bahrein. A manifestação no país vizinho foi contida em uma ação conjunta das autoridades sauditas e barenitas e foi considerada extremamente violenta pelas entidades de defesa dos direitos humanos. 

Al-Nimr era acusado de motim, desobediência ao rei e porte de armas e foi executado ao lado de 46 terroristas que pertenciam, em sua maioria, ao grupo Al-Qaeda. O xiita sempre reconheceu sua posição opositora ao governo, mas negava ter incitado a violência dos protestos ou de portar uma arma. 

Após a execução, centenas de muçulmanos xiitas - que são rivais dos sunitas há séculos - foram às ruas protestar pela morte de Al-Nimr tanto na Arábia Saudita como no Bahrein, Iêmen, Irã e Líbano. 

Um grupo de dezenas de pessoas chegou até a invadir a embaixada saudita em Teerã e destruiu o local. O governo iraniano informou que deteve 40 pessoas que teriam invadido o centro diplomático e que eles responderão perante a lei. O consulado saudita em Mashaad, no norte do Irã, também foi invadido por pessoas que protestavam contra a morte do líder. 

Os Estados Unidos afirmaram estar preocupados com a escalada de violência na região e de que o fato leve o Oriente Médio a uma nova guerra. Aliado dos sauditas, os EUA fecharam um acordo nuclear com o Irã no ano passado sob protesto da família real local.

Fonte: ANSA.

--

Diplomatas iranianos têm 24 horas para deixar o país
A Arábia Saudita informou este domingo que cortou relações diplomáticas com o Irão, na sequência dos protestos pela execução do clérigo xiita Nimr a-Nimr e outras 46 pessoas no sábado passado. Os executados foram considerados culpados de terrorismo.

O ministro dos Negócios Estrangeiros saudita, Adel al-Jubeir, citado pela agência Reuters, indicou em conferência de imprensa que os diplomatas iranianos terão de deixar o país em 48 horas, frisando que riade não permitirá que a República Islâmica mine a segurança da Arábia Saudita.

O responsável condenou igualmente "as ingerências negativas e agressivas do Irão nos assuntos árabes que frequentemente provocam danos e destruição", referindo-se ao edifício da embaixada saudita em Teerão, que ficou parcialmente destruído, e ao consulado saudita atacado na cidade de Machhad.

Já este domingo, mais de mil pessoas manifestaram-se em Teerão, no Irão, para protestar contra a execução do líder religioso xiita Nimr Baqir al-Nimr, informou a AFP.

--


Retaliações surgem depois de a Arábia Saudita ter dado dois dias aos diplomatas iranianos para abandonarem o país

Vários países do Médio Oriente seguiram o exemplo da Arábia Saudita e cortaram ou esfriaram as relações diplomáticas com o Irão. O Bahrein cortou relações, o Sudão expulsou o embaixador iraniano e os Emirados Árabes Unidos reduziram a equipa diplomática, avança a BBC.

A retaliação surge depois de a Arábia Saudita ter dado dois dias aos diplomatas iranianos para abandonarem o país, na sequência do ataque à embaixada do país em Teerão. Um ataque que acontece dias depois da execução do clérigo xiita Nimr al-Nimr, na Arábia Saudita, um país de maioria sunita, que fez escalar a tensão na região.

Embora a execução tenha levado a críticas e manifestações em quase todo o mundo árabe, estas foram mais violentas no Irão, a potência xiita do Médio Oriente. No Bahrein, um país de maioria xiita mas governado por um rei sunita, a população saiu às ruas para criticar a Arábia Saudita, mas o governo está alinhado com a Arábia Saudita e deu 48 horas aos diplomatas iranianos para saírem do país.

Já hoje a porta-voz da Comissão Europeia alertou para a necessidade de os dois países - Arábia Saudita e Irão - evitarem a "escalada de tensão". "Qualquer atividade violenta deve ser evitada e esperamos que os poderes ajam responsavelmente numa situação muito volátil. Vamos continuar a seguir muito de perto a situação e a manter contactos com os nossos parceiros. Todas as partes devem evitar a escalada de tensão", afirmou Catherine Ray

A Alta Representante da União Europeia (UE) para Política Externa e Segurança, Federica Mogherini, esteve domingo em contacto com os ministros dos Negócios Estrangeiros dos dois países.

Via: http://www.dn.pt/http://www.libertar.in/2016/01/guerra-ira-invoca-vinganca-divina.html