SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

08 janeiro 2016

Lição 2, Sinais que Antecedem a Volta de CRISTO 1º trimestre de 2016 - O Final de Todas as Coisas - Esperança e Glória Para os Salvos

Comentarista da CPAD: Pr. Elinaldo Renovato de Lima
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
NÃO DEIXE DE ASSISTIR AOS VÍDEOS DA LIÇÃO ONDE TEMOS MAPAS, FIGURAS, IMAGENS E EXPLICAÇÕES DETALHADAS DA LIÇÃO
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
AQUI VOCÊ VÊ PONTOS DIFÍCEIS DA LIÇÃO - POLÊMICOS
Veja 4º Trimestre De 2004 - VEM O FIM, O FIM VEM  - - A Doutrina Das Últimas Coisas - COMENTÁRIOS Pr. Claudionor Corrêa De Andrade
  
 
TEXTO ÁUREO"E, estando assentado no monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos, em particular, dizendo: Dize-nos quando serão essas coisas [...]." (Mt 24.3)
 
 
VERDADE PRÁTICA 
Para que a Igreja não seja apanhada de surpresa, JESUS revelou alguns sinais que devem anteceder a sua vinda.
 
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - Jo 14.3 JESUS prometeu vir outra vez e nos levar para vivermos junto dEle
Terça - Mt 24.27 A segunda vinda do Senhor JESUS será rápida
Quarta -1 Tm 4.1 Nos últimos dias surgirão espíritos enganadores
Quinta - Mt 25.1-13 JESUS ensinou como devemos viver até que Ele venha
Sexta - Mt 24.9 Os crentes fiéis ao Senhor serão odiados e sofrerão perseguição
Sábado - Lc 21.11 Antes da segunda vinda de JESUS e do fim haverá catástrofes naturais
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Mateus 24.3-8, 11-14
3 - E, estando assentado no monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos, em particular, dizendo: Dize-nos quando serão essas coisas e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?
4 - E JESUS, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane, 5 - porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o CRISTO; e enganarão a muitos. 6 - E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. 7 - Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. 8 - Mas todas essas coisas são o princípio das dores.
11 - E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos. 12 - E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos se esfriará. 13 - Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo. 14 - E este evangelho do Reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as gentes, e então virá o fim.
 
OBJETIVO GERALMostrar os sinais que antecedem a volta de JESUS.
 
OBJETIVOS ESPECÍFICOS 
Apresentar os sinais relacionados à vida da Igreja;
Relacionar os sinais do céu da vinda de CRISTO;
Explicar que as guerras, conflitos e terremotos são sinais que acontecerão na Terra antes da vinda de CRISTO.
 
INTERAGINDO COM O PROFESSORNão sabemos a hora em que JESUS voltará para arrebatar a sua Igreja. Somente o Pai sabe quando se dará tal acontecimento. Porém, JESUS falou a respeito dos sinais que antecederiam a sua volta. Estes sinais são um alerta para nós. Precisamos estar atentos, mas para isso é necessário saber o que são realmente os sinais escatológicos. Um dos sinais é o surgimento dos falsos cristos e falsos profetas. Para não sermos enganados precisamos de discernimento e conhecimento das Escrituras Sagradas. Não descuide do estudo bíblico sistemático, pois ele poderá livrar você e seus alunos do engano. Atualmente, os falsos profetas e falsos cristos disseminam suas mentiras e tramoias através da internet e das redes sociais, alcançando um número incalculável de pessoas. Estejamos alertas, vigilantes, nos dedicando ao estudo da Palavra de DEUS para não sermos enganados.

PONTO CENTRAL
JESUS falou a respeito dos sinais que antecederiam a sua segunda vinda.

Resumo da 
Lição 2, Sinais que Antecedem a Volta de CRISTO

I - SINAIS NA VIDA DA IGREJA
1. Os falsos cristos e falsos profetas.
2. Apostasia.
3. "Doutrinas de demônios" (1 Tm 4.1).
4. Perseguição aos crentes.
II - SINAIS NOS CÉUS DA VINDA DE CRISTO 
1. Sinais do céu.
2. JESUS fala de sinais e não de datas.
III - GUERRAS, CONFLITOS E TERREMOTOS 
1. Guerras e conflitos.
2. Terremotos.
 
SÍNTESE DO TÓPICO I - Um dos principais sinais da vinda de JESUS na vida religiosa é o surgimento de falsos cristos, falsos profetas, a apostasia e as doutrinas de demônios.
SÍNTESE DO TÓPICO II - Haverá sinais da vinda de JESUS também nos céus.
SÍNTESE DO TÓPICO III - Os sinais da vinda de JESUS na Terra são as guerras e os terremotos.
 
SUBSÍDIO DIDÁTICO top1
Professor, para introduzir o primeiro tópico da lição, faça a seguinte indagação: "Qual o mais importante discurso profético proferido por JESUS?" Ouça os alunos e explique que o discurso no Monte das Oliveiras (Mt 24-25) é o mais importante discurso profético de toda a Bíblia. Em seguida mostre o quadro abaixo fazendo um paralelismo entre o discurso de JESUS no Monte das Oliveiras e os selos de Juízo.
 
CONHEÇA MAIS top1
O sinal do Filho do Homem
"O sinal do Filho do Homem no céu (Mt 24.30). Aqui, semeion (sinal) provavelmente signifique 'bandeira' ou 'estandarte'. A volta de JESUS será visível e anunciada ao som de trombetas (cf. Is 11.12; 18.3; Jr 4.21; 51.27) com CRISTO, nos céus, envolto em um estandarte.
'Esta geração' (Mt 24.34). A geração neste caso é a que presenciar os terríveis eventos descritos em Mateus 24. Até lá, nenhum ser vivo saberá quando será a volta triunfante de JESUS. No entanto, podem saber que acontecerá entre anos que marcam a expectativa de vida de uma pessoa." Leia mais em Guia do Leitor da Bíblia, CPAD, p. 626.
 
SUBSÍDIO DIDÁTICO top2As Dores de Um Parto Difícil
"CRISTO começa o seu sermão com uma longa lista de calamidades que Ele compara com as dores de parto que precedem o nascimento de uma criança (Mt 24.4-8).
A palavra 'dores' no versículo 8 é do grego Ùdin, que fala do trabalho e da dor de parto. As aflições que CRISTO relaciona aqui são como as dores de parto. A princípio, são relativamente moderadas e não frequentes, porém à medida que a hora se aproxima, elas vêm em ondas implacáveis, mais rápidas e mais severas.
A ilustração de dores de parto é bastante comum na literatura apocalíptica judaica. O apóstolo Paulo usou uma figura similar para descrever o dia do Senhor (1 Ts 5.3).
O contexto indica que esses sinais se aplicam de um modo particular à era da Tribulação. No entanto, esses próprios males (guerras e rumores de guerras, falsos cristos, desastres naturais e perseguição) são aflições que têm caracterizado a totalidade da era cristã. Características similares estão presentes neste exato momento em diversos graus, e coletivamente parecem estar piorando de modo grosseiro e mais preponderante, exatamente como dores de parto.
Isso não significa que a era em que estamos vivendo seja a que CRISTO descreve. Mas realmente sublima a iminência da volta de CRISTO para a Igreja. O mundo no qual vivemos já está maduro para a Tribulação. Elementos como os sinais das dores de parto já estão sendo sentidos. As aflições atuais podem meramente ser como as contrações Braxton-Hicks - dores de parto prematuras; entretanto, significam que a hora do trabalho difícil, e então o parto em si, é inevitável e se aproxima rapidamente" (MACARTHUR, John. A Segunda Vinda.4.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2013, pp. 89-90).

SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO top3
"Assim como a terra reagiu quando JESUS morreu (cf. Mt 27.51), também ocorrerão sinais 'em baixo na terra' (cf. At 2.19) antes da segunda vinda de JESUS.
Terremotos. Esse sinal continua a manifestar-se em várias partes do mundo. Se compararmos estatisticamente o número de terremotos ocorrido, veremos que do nascimento de JESUS até o ano de 1900, aconteceram menos terremotos do que entre 1901 e 1908. Torna-se real, em nossos dias, a profecia de Isaías 24.19.
Fome (cf. Lc 21.11; Ap 6.8). Secas, catástrofes e outras causas, têm motivado a fome em várias partes do mundo. Desde o início do século, o mundo tem presenciado períodos de fome, onde dezenas de milhares de vidas têm sido ceifadas. Carestia e escassez de víveres fazem parte da fotografia profética dos últimos tempos (cf. Ap 6.5,6).
Pestilência (cf. Lc 21.11). Os jornais mostram que doenças incuráveis têm ceifado a vida de milhões de pessoas todos os anos. O câncer até o momento não tem solução clínica. Novas bactérias letais são detectadas com uma frequência assustadora. Com relação à peste, existe uma observação interessante em Apocalipse 6.8 onde se fala das causas de mortes nos últimos tempos. Uma delas é 'com as feras da terra'. No original grego, a palavra traduzida por 'fera' é qhriwn. Essa palavra é um substantivo genitivo, neutro, plural e encontra-se no diminutivo - 'pequenas feras'. Isso certamente se refere aos ratos que são causadores da peste bubônica". (BERGSTÉN, Eurico. Introdução à Teologia Sistemática. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 1999, p. 304).
 
PARA REFLETIR
A respeito da Escatologia Bíblica, responda:
Segundo a lição, quais sinais vão anteceder a volta de JESUS?
Falsos cristos, falsos profetas, apostasia.
O que significa apostasia?
Apostasia significa "desvio", "afastamento". Quer dizer "abandono premeditado e consciente da fé cristã".
O aumento da apostasia é um dos sinais da volta de JESUS?
Sim. O aumento da apostasia é um sinal que evidencia a segunda vinda de JESUS (2 Ts 2.3). O apóstolo Paulo alertou a Igreja quanto ao perigo da apostasia: "Mas o ESPÍRITO expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios," (1 Tm 4.1).
Os cristãos continuam sendo alvo de perseguição? Por quê?
Sim. Porque os cristãos não têm medo de declarar a sua fé
Cite alguns sinais que vão anteceder a volta de JESUS
Guerras, conflitos, terremotos.
 
CONSULTE 
Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº 65, p. 37.
Você encontrará mais subsídios para enriquecer a lição.
 
SUGESTÃO DE LEITURA
Antes que a noite Venha, A Segunda Vinda e Israel, Gogue e o Anticristo
 
Comentários de vários autores com alguma modificações do EV. Luiz Henrique
Pontos difíceis e polêmicos discutidos durante a semana em nossos g rupos de discussão no whatsapp
Só um louco marcaria a data da volta de Cristo.
O dia ou a hora do arrebatamento da igreja não é decidido pelo homem ou pelo que o homem faz. DEUS pai reservou para Ele essa decisão soberana.
O evangelho do reino será pregado durante a grande tribulação pelas duas testemunhas e pelos 144 mil judeus.
O evangelho eterno será pregado durante o milênio por um anjo. Nós pregamos o evangelho da graça.
"vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo," Apocalipse 14:6
Satanás será preso no final da Grande Tribulação e solto no final do milênio
1000 anos preso - prova de que cadeia não conserta ninguém. vai continuar se rebelando contra JESUS depois de 1000 anos de cadeia.
Os sinais estão acontecendo e se multiplicando - tanto na Terra como no Céu
Comparado à mulher grávida e suas contrações e dores
Quanto mais perto da criança nascer mais contrações e dores; quanto mais próximo de JESUS voltar para nos arrebatar, mais sinais na terra e no céu.
DEUS nos dá sinais de advertência para estarmos prontos para a vinda de JESUS. Existem sinais que estamos acostumados com eles, mas não deixam de ser de DEUS para nós.
Durante o milênio A igreja estará em um corpo glorioso, não mora mais na terra, mas na Nova Jerusalém, sobre a que existe.
A igreja é assistente de CRISTO no milênio, mas não em corpos como os nossos, mas transformados. Com certeza a igreja estará num corpo glorificado semelhante ao de CRISTO. Inclusive do milênio participaremos, mas como auxiliares de nosso SENHOR.
Durante o milênio, Na terra, em corpos normais, estarão multidões de povos, judeus e gentios. No final do milênio alguns desses ainda se voltarão contra CRISTO seduzidos por Satanás que será solto. Mas CRISTO os vence e lança no lago de fogo a Satanás e depois vem o juízo final.
Os que se converterem durante a grande tribulação e morrerem durante a mesma fazem parte da primeira ressurreição e estarão todos em corpos glorificados.
Lembrem-se. Corpo glorificado é só para quem foi arrebatado ou morreu durante a grande tribulação. Fazem parte da igreja. Primeira ressurreição.
 
A PALAVRA “APOSTASIA”
Segundo a definição do site Bíblia on line, a palavra “apostasia” significa “Ato de desviar-se ou afastar-se do relacionamento com DEUS”. O dicionário Aurélio corrobora com tal definição:
Apostasia (do grego apostasia) — Substantivo feminino.
1. Separação ou deserção do corpo constituído (de uma instituição, de um partido, de uma corporação) ao qual se pertencia.
2. Abandono da fé de uma igreja, especialmente a cristã.
3. Abandono do estado religioso ou sacerdotal.
 
Quem acredita que a igreja vai passar pela metade da grande tribulação pertence ao grupo da "teologia do merecimento" ou salvação por obras, muito em voga nas igrejas históricas e principalmente na teologia  católica romana e do espiritismo, pois crêem no merecimento para serem salvos. Precisa provar que é fiel para ser salvo, passando pelo engano de Satanás, durante a grande tribulação.
 
A vinda de CRISTO não deve ser identificada com a destruição de Jerusalém, em 70 d.C., conforme a interpretação de alguns. O julgamento de DEUS contra Je- rusalém não é o acontecimento referido na maioria das passagens em que a segunda vinda de CRISTO é menciona- da. Isto. por vários motivos:
Primeiro, por ocasião da destruição de Jerusalém, aqueles que dormiam em JESUS não foram ressuscitados.
Segundo, os crentes vivos não foram arrebatados ao encontro do Senhor nos ares, nem seus corpos foram trans- formados.
Terceiro, anos depois dessa ocorrência, encontramos João ainda aguardando a vinda do Senhor.
Quarto, segundo os ensinamentos dos profetas, dos apóstolos e do próprio Senhor, um reino de justiça e paz deve seguir-se imediatamente à volta de CRISTO. Isso. todavia. não ocorreu, nem por ocasião nem depois da destruição de Jerusalém. Portanto, ela ainda está por vir!
 
Porque A Igreja Não Passará Pela Tribulação? 
Compilado Por Israel S. Reis
{* Nota de Hélio: a terminologia "os [verdadeiramente] salvos" é melhor que "as [verdadeiras] igrejas locais" que é melhor que "a Igreja"}
“Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha apostasia{*}, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição” (2Ts 2.3 - ACF){* A palavra grega "apostasia" significa PARTIDA,SEPARAÇÃO, AFASTAMENTO, SAÍDA, RETIRADA, REMOÇÃO. Portanto, pode se referir ao Arrebatamento}
HÁ POUCO ACORDO QUANDO A SE PALAVRA GREGA "APOSTASIA" SE REFERE A UM AFASTAMENTO FÍSICO (ARREBATAMENTO) OU A UM AFASTAMENTO METAFÓRICO (DESVIO DA FÉ). AS PRIMEIRAS (7) SETE TRADUÇÕES DA BÍBLIA EM INGLÊS A TRAZIAM COMO "AFASTAMENTO". NINGUÉM SABE POR QUE OS TRADUTORES DA VERSÃO AUTORIZADA (KJV) INGLESA A TRADUZIRAM COMO "AFASTAMENTO" OU "PARTIDA" E POR QUE OUTROS [POSTERIORES] A TRADUZIRAM COMO "REBELDIA". É POSSÍVEL DEFENDER QUE TODAS AS PRIMEIRAS (7) SETE VERSÕES INGLESAS ESTAVAM CERTAS AO TRADUZIR POR "PARTIDA", QUE PODERIA SIGNIFICAR UMA "PARTIDA FÍSICA" OU "ARREBATAMENTO". A VERDADE IMPORTANTE AQUI É QUE "AQUELE DIA", O GLORIOSO APARECIMENTO, NÃO SE DARÁ ATÉ QUE O "FILHO DA PERDIÇÃO" TENHA SIDO REVELADO. cf. (Ap 12; 13). (Dr. C. I.Scofield)
Por Tim LaHaye 

*O ponto de vista pré-tribulacionista é o único que resolve as dificuldades contrastantes de cf.(Ap 3.10 e Ap 7.14).
Pois se membros da igreja estarão entre os mártires de (Ap 7.14), que são mortos durante a tribulação, então o SENHOR não terá cumprido SUA PALAVRA em (Ap 3.10).
“Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra” (Ap 3.10)ACF
*O pré- tribulacionismo explica por que não há instrução bíblica em preparação para a tribulação.
Tanto JESUS CRISTO quanto o apóstolo Paulo (sob a inspiração do ESPÍRITO SANTO) prometeram aos crentes
Que eles seriam salvos da “ira futura” cf. (1Ts 1.10).
.“E esperar dos céus a seu Filho, a quem ressuscitou dentre os mortos, a saber, JESUS, que nos livra da ira futura” (1Ts 1.10)ACF
E guardados da“...hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra”
(Ap 3.10). Tal “tentação” ainda não aconteceu, e temos a promessa incondicional de JESUS de guardar os crentes desta tentação cf. (Ap 3.10). Paulo fez essa mesma promessa em (Rm 5.9; 1Ts1.10; 1Ts 5.9).
.“Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira” (Rm 5.9)ACF
. “E esperar dos céus a seu Filho, a quem ressuscitou dentre os mortos, a saber, JESUS, que nos livra da ira futura” (1Ts 1.10)ACF
.“Porque DEUS não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor JESUS CRISTO” (1Ts 5.9) -  (Tim LaHaye)
Por Israel Reis

OS CRISTÃOS PASSARÃO PELA TRIBULAÇÃO?Conforme nos aproximamos do final da dispensação da graça, não há pergunta profética mais vigorosamente debatida do que a pergunta: “Os cristãos passarão pela Tribulação?”.

QUATRO PONTOS DE VISTA
Há quatro pontos de vista principais: a posição pós-tribulacionista afirma que a Igreja passará por toda a Tribulação. A posição Semi-tribulacionista diz que a Igreja passará pela primeira metade da Tribulação. A posição “pré-tribulacionista” afirma que a Igreja não passará por nenhum momento da Tribulação. E, finalmente, a “posição do arrebatamento parcial” crê que os santificados serão levados antes da Tribulação e que o restante da Igreja passará pelo julgamento. Analisemos, agora, a posição “pré-tribulacionista” que creio seja biblicamente correta.

COBERTOS PELO SANGUE
Primeiro de tudo, a própria natureza da Tribulação impede que a Igreja {*} passe por qualquer fase dela. A tribulação é uma época de engano, ira, julgamento, indignação, trevas, destruição e morte. Paulo escreve: “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em CRISTO JESUS, que não andam segundo a carne, mas segundo o ESPÍRITO” (Rm 8.1)ACF
{* Nota de Hélio: a terminologia "os [verdadeiramente] salvos" é melhor que "as [verdadeiras] igrejas locais" que é melhor que "a Igreja"}
A Igreja foi purificada pelo “sangue de JESUS” e não necessita de outra purificação. Alguns questionam: “Os cristãos não precisam ser purificados?” A resposta é sim, mas eles são purificados através da confissão do pecado e através do “sangue de JESUS CRISTO” não através do sofrimento pessoal (sofrer para ser purificado - isso é coisa de catolicismo romano).
“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça” (1Jo 1.9)ACF

O SAL DERROTA SATANÁS
Outra razão para eu crer que a “posição pré-tribulacionista é biblicamente correta é o que ensina Paulo em (2Ts 2). Os crentes de Tessalônica estavam experimentando grande perseguição e queriam saber se a perseguição pela qual passavam era parte da Tribulação e se Paulo estava correto quando lhes disse em sua“primeira epístola” que os cristãos não passariam pela Tribulação. Paulo lhes diz: “Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de CRISTO estivesse já perto {*}”(2Ts 2.2 - ACF)
{* Nota de Hélio: este verbo está no perfeito do indicativo, e é melhor traduzido, literalmente, como "[já] tem sido colocado em [a mão]", que significa "[já] tem sido tornado presente"}
Paulo diz que não estão na Tribulação. Ele escreve: “Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição” (2Ts 2.3 - ACF)
O “homem da iniquidade” é o “Anticristo” que virá dos “Estados confederados da Europa” a forma final de poder mundial gentílico. O Anticristo não apareceu, “o mistério da iniquidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém” (v. 7 ). Quem está detendo Satanás de apresentar o Anticristo ao mundo como DEUS? “É a Igreja cheia do ESPÍRITO SANTO”, o “sal da terra” que derrota a corrupção. Quando o Senhor JESUS aparecer nas nuvens do céu para tirar a Igreja da Terra, DEUS não mais deterá Satanás e este pode, por causa disso, cumprir seu propósito de dominar o mundo. Mas não antes que a Igreja seja arrebatada da terra e o ESPÍRITO SANTO a conduza a CRISTO.
“Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado” (2Ts 2.7 - ACF) - O ESPÍRITO SANTO que está na igreja e com a igreja (O ESPÍRITO de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós. João 14:17).

A IGREJA QUE REINA
Uma outra razão pela qual creio que a “posição pré-tribulacionista é biblicamente correta é (Ap 4.4). João escreve:
“E ao redor do trono havia vinte e quatro tronos; e vi assentados sobre os tronos vinte e quatro anciãos vestidos de vestes brancas; e tinham sobre suas cabeças coroas de ouro” (Ap 4.4 - ACF)
*Note que esses anciões estão assentados, vestidos e coroados. Isso é claramente o “símbolo da Igreja”. Em (Ef 2.6) lemos que DEUS “nos fez assentar nos lugares celestiais em CRISTO JESUS”. Em (Ap 19.8) lemos: “E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos”
Lemos também em (2Tm 4.8) “Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda”
A pergunta crítica é esta: Quando a Igreja será vista no céu em sua posição glorificada? Será vista no início da Tribulação que João descreve desde Ap 4 até Ap 19. Será vista no céu, assentada, vestida e coroada. Dessa forma, o Arrebatamento precederá a Tribulação.

VINGANÇA SOBRE OS ÍMPIOS
Outra razão pela qual creio que a “posição pré-tribulacionista é verdadeira é o que Paulo escreveu em (2Ts 1.7-8) que fala em dar a “E a vós, que sois atribulados, descanso conosco, quando se manifestar o Senhor JESUS desde o céu com os anjos do seu poder, Como labareda de fogo, tomando vingança dos que não conhecem a DEUS e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor JESUS CRISTO”.
A ira de DEUS durante a Tribulação será derramada sobre “aqueles que não conhecem a DEUS”não sobre a Igreja. DEUS salvou a  da destruição de Sodoma e Gomorra, porque ele era um homem justo. Sendo ele um homem justo cf. (2Pe 2.7) os anjos lhe disseram: “E aconteceu que, tirando-os fora, disse: Escapa-te por tua vida; não olhes para trás de ti, e não pares em toda esta campina; escapa lá para o monte, para que não pereças. E  disse-lhe: Ora, não, meu Senhor! Eis que agora o teu servo tem achado graça aos teus olhos, e engrandeceste a tua misericórdia que a mim me fizeste, para guardar a minha alma em vida; mas eu não posso escapar no monte, para que porventura não me apanhe este mal, e eu morra. Eis que agora aquela cidade está perto, para fugir para lá, e é pequena; ora, deixe-me escapar para lá (não é pequena?), para que minha alma viva. E disse-lhe: Eis aqui, tenho-te aceitado também neste negócio, para não destruir aquela cidade, de que falaste; Apressa-te, escapa-te para ali; porque nada poderei fazer, enquanto não tiveres ali chegado. Por isso se chamou o nome da cidade Zoar” (Gn 19.17-22 - ACF)
*A presença de um homem justo retardou a ira de DEUS. Da mesma maneira, a Igreja terá de ser removida antes que a ira de DEUS possa ser derramada sobre a Terra.
(adaptado do comentário de John Hagee{*}por Israel Reis)
{* Nota de Hélio: Hagee prega vários erros e até heresias, ver http://www.pfo.org/jonhagee.htm}

AS PRINCIPAIS RESSURREIÇÕES
Por John F. Walvoord
1°. A ressurreição de JESUS CRISTO (Mt 28.1-7; Mc 16.1-7; Lc 24.1-8; Jo 20.1-10; At 2.24; 3.15; 4.32; 10.40; 17.3; Rm 1.4; 4.25; 10.9; 1Co 15.4; Ef 1.20; 1Ts 4.14; 1Pe 3.18).
2°. A ressurreição de alguns santos na época da morte e ressurreição de CRISTO (Mt 27.50-53).
3°. A ressurreição por ocasião do Arrebatamento da Igreja{*} (1Co 15.51-58; 1Ts 4.14-17).{* Nota de Hélio: a terminologia "os [verdadeiramente] salvos" é melhor que "as [verdadeiras] igrejas locais" que é melhor que "a Igreja"}
4°. A ressurreição das duas testemunhas (Ap 11.3-13).
5°. A ressurreição dos santos do Antigo Testamento (Is 26.19-21; Ez 37.12-14; Dn 12.1-3).
6°. A ressurreição dos santos da Grande Tribulação (Ap 20.4-6).
7°. A ressurreição dos ímpios no final dos tempos (Ap 20.11-15). (John Walvoord)

“Mas nós, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação; Porque DEUS não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor JESUS CRISTO” (1Ts 5.8-9 - ACF)

Fonte:
Bíblia de Estudo Profética – Tim LaHaye – Ed. Hagnos – (ACF)
Todas as Profecias da Bíblia - John Walvoord - ed. Vida
 
4º Trimestre De 2004 - VEM O FIM, O FIM VEM - A Doutrina Das Últimas Coisas - COMENTÁRIOS Pr. Claudionor Corrêa De Andrade
 
Lição 3- Vem O Fim, O Fim Vem! Os Sinais Da Volta De CRISTO (CPAD)
 
Texto Áureo: Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima. (Lc 21.28)
 
Verdade Prática: "Multiplicados os sinais estão; No Oriente se vê o alvor, Breve, os crentes subirão; Quem dera hoje ouvir" (Harpa Cristã hino 125)
 
Leitura Bíblica Em Classe: Mt 24.1-14
1 E, QUANDO JESUS ia saindo do templo, aproximaram-se dele os seus discípulos para lhe mostrarem a estrutura do templo. 2 JESUS, porém, lhes disse: Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derrubada. 3 E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo? 4 E JESUS, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; 5 Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o CRISTO; e enganarão a muitos. 6 E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. 7 Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra  reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. 8 Mas todas estas coisas são o princípio de dores.9 Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. 10 Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. 11 E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. 12 E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará. 13 Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo. 14 E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.
24.3 25.46 O SERMÃO DO MONTE DAS OLIVEIRAS. A profecia de JESUS no monte das Oliveiras foi dada em resposta a uma pergunta dos díscípulos: Que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo? JESUS, a seguir, declarou esses sinais: (1) sinais gerais, do decurso da referida era até os últimos dias (vv. 4-14); (2) sinais especiais apontando para os dias finais da dita era (vv. 15-28); (3) sinais extraordinários que ocorrerão na sua vinda triunfal, com poder e grande glória (vv. 29-31); (4) admoestação aos santos, da tribulação, para que estejam alerta aos sinais que precederão a esperada vinda de CRISTO, logo após a tribulação (vv. 32-35); (5) admoestação a todos os crentes vivos, na pré-tribulação, para estarem espiritualmente prontos para o momento inesperado e desconhecido da vinda de CRISTO para os seus fiéis (vv. 36-51; 25.1-13; ver Jo 14.3 ); (6) uma descrição do julgamento das nações depois da volta de CRISTO à terra (25.31-46). Saiba-se que muitos pormenores da vinda de CRISTO não estão revelados em Mt 24. Além disso, ninguém, até hoje, conseguiu elucidar com absoluta certeza todas as profecias bíblicas a respeito dos tempos do fim
24.4-51 JESUS RESPONDENDO. As palavras de JESUS no sermão do Monte das Oliveiras foram dirigidas aos seus discípulos e a todo povo de DEUS, daqueles dias e até o fim dos tempos, quando ocorrerá a sua volta triunfante à terra, para estabelecer o seu reino milenial. (1) Quanto aos crentes vivos, antes da tribulação, CRISTO lhes diz que ninguém pode calcular, nem sequer fazer uma estimativa do dia da sua volta para buscá-los (vv. 42-44). Por isto, devem estar prontos a qualquer momento, porque Ele voltará para os levar ao céu, i.e., à casa do seu Pai (Jo 14.2,3), numa hora em que não pensam que Ele virá (ver v. 44). (2) Quanto aos que crerem em CRISTO durante a grande tribulação, poderão saber com mais certeza o momento da sua vinda. CRISTO lhes dá sinais, pelos quais saberão que a sua volta está muito próxima (vv. 15-29). Quando esses sinais acontecerem, devem reconhecer que ele está próximo, às portas (ver v. 33)
24.4 SINAIS DO FIM DOS TEMPOS. Em Mt 24.4-14, JESUS cita os sinais que caracterizarão o decurso inteiro dos últimos dias e que se intensificarão à medida que o fim se aproximar. (1) Os falsos profetas e os liberais religiosos dentro da igreja visível aumentarão e enganarão a muitos (vv. 4,5,11). (2) Muitas guerras, fome e terremotos (vv. 6,7) serão o princípio de dores (de parto) (v. 8) da nova era messiânica que se aproxima. (3) À medida que o fim se aproxima, o povo de DEUS será severamente perseguido (v. 9), e muitos abandonarão a sua lealdade a CRISTO (vv. 9,10). (4) O desrespeito pelos mandamentos de DEUS, a violência e o crime aumentarão rapidamente, e o amor natural e o afeto na família diminuirão (v. 12; cf. Mc 13.12; 2 Tm 3.3). (5) Apesar desta intensa e crescente aflição, o evangelho será pregado no mundo inteiro (v. 14). (6) Os salvos permanecerão firmes na fé através de todas as angústias dos tempos do fim (v. 13). (7) Os fiéis, à medida que virem o aumento desses sinais, saberão que o dia da volta do Senhor para buscá-los se aproxima (Hb 10.25; ver Jo 14.3).
24.5 E ENGANARÃO A MUITOS. Este primeiro grande sinal é muito importante. CRISTO declara que durante os últimos dias desta era, o engano religioso será volumoso na terra. Note-se que as primeiras palavras que CRISTO dirigiu aos discípulos a respeito do tempo do fim foram Acautelai-vos, que ninguém vos engane (v. 4). É do maior interesse de CRISTO que seus seguidores se acautelem do engano religioso que se alastrará em todo o mundo nos últimos dias. Para salientar esse perigo para os crentes dessa época, CRISTO repete a advertência duas vezes, no sermão do Monte das Oliveiras (ver v. 11; v. 24)
24.9 SEREIS ODIADOS. Tribulações virão sobre todo crente em CRISTO durante sua peregrinação na terra. Sofrer por CRISTO, por sermos leais a Ele e à sua Palavra, faz parte intrínseca da fé cristã (cf. Jo 15.20; 16.33; At 14.22; Rm 5.3; ver Mt 5.10; 2 Tm 3.12 ).
24.11 SURGIRÃO MUITOS FALSOS PROFETAS. À medida que os últimos dias se aproximarem, surgirão muitos falsos mestres e pregadores entre o povo. Grande parte do cristianismo se tornará apóstata. A lealdade total à Palavra de DEUS, bem como santidade bíblica, serão coisas raras. (1) Crentes professos aceitarão novas revelações , mesmo que elas conflitem com a Palavra revelada de DEUS. Isto motivará oposição à verdade bíblica dentro da igreja (ver 1 Tm 4.1 ; 2 Tm 3.8; 4.3).
Homens pregando um evangelho misto ocuparão posições estratégicas de liderança nas denominações e nas escolas teológicas (ver 7.22). Os tais enganarão e desviarão a muitos dentro da igreja (ver Gl 1.9; 2 Tm 4.3; 2 Pe 3.3,4). (2) Em todas as partes do mundo, milhões de pessoas praticarão ocultismo, astrologia, feitiçarias, espiritismo e satanismo. A influência dos demônios e espíritos malignos multiplicar-se-á sobremaneira (ver 1 Tm 4.1). (3) Para não ser enganado, cada crente deverá crescer em fé e amor para com CRISTO, e ter como autoridade absoluta em sua vida a Palavra (vv. 4,11,13,25), conhecendo-a bem na sua totalidade (ver 1 Tm 4.16)
24.12 POR SE MULTIPLICAR A INIQÜIDADE. Um aumento incrível de imoralidade, desrespeito e rebeldia contra DEUS e abandono dos princípios morais caracterizarão os últimos dias. A perversão sexual, a fornicação, o adultério, a pornografia, as drogas, a música ímpia e as diversões sensuais multiplicar-se-ão. Será como foi nos dias de Noé (v. 37). A imaginação através dos pensamentos do coração humano será só má continuamente (ver Gn 6.5). Será como nos dias de Ló (Lc 17.28,30), i.e., homossexualismo, lesbianismo e todos os tipos de perversão sexual saturarão a sociedade (ver Gn 19.5; 1 Tm 4.1; 2 Tm 3.1-8). JESUS acrescenta que isto fará minguar o verdadeiro amor.
24.14 O EVANGELHO DO REINO. O fim virá somente depois que o evangelho do Reino for devidamente pregado em todo o mundo. (1)O evangelho do Reino é o evangelho pregado no poder e na justiça do ESPÍRITO SANTO e acompanhado dos sinais principais do evangelho. (2) Somente DEUS saberá quando isto será realizado, segundo o seu propósito. O dever do crente é ser fiel e alcançar todo o mundo até que o Senhor volte para levar a sua igreja ao céu (ver 28.19,20; Jo 14.3; 1 Ts 4.13).
(3) Muitos intérpretes da Bíblia crêem que o fim , neste versículo, refere-se à ocasião em que os que morreram em CRISTO ressuscitarão primeiro e os fiéis da igreja de CRISTO serão arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares (1 Ts 4.16,17). Nos versículos 37-44, CRISTO apresenta mais pormenores do seu aparecimento repentino para buscar a igreja fiel.
24.14 ENTÃO VIRÁ O FIM. CRISTO fala aos discípulos como se o que Ele estava predizendo aqui fosse ocorrer naquela mesma geração. Esta, portanto, era a esperança da igreja do NT. Esta deve ser também a esperança de todos os que crêem em JESUS CRISTO, em todos os tempos. Devemos esperar que o Senhor volte em nossa geração (ver 1 Co 15.51estud). O crente deve ter em mente, em todo tempo, a iminência da vinda de CRISTO, e, ao mesmo tempo, difundir o evangelho.
 
Comentários
Introdução
“PREPARA-TE PARA TE ENCONTRARES COM O SENHOR TEU DEUS, PORQUE NÃO SABES O DIA NEM A HORA QUE HÁ DE VIR O VOSSO SENHOR”.
  
 “Os teus olhos verão o Rei na sua formosura, e verão a terra que está longe...”(Is 33.17).
 O maior acontecimento da história está preste a ocorrer – A Segunda Vinda ou a volta do Senhor JESUS a este mundo.
O próprio Senhor JESUS CRISTO falou a respeito de Sua vinda:
“Na casa de meu Pai há muitas moradas;... e, quando eu for, e vos preparar lugar; virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”.(Jo 14.3) http://www.armazemnadia.com.br/henrique/noivado.htm
 “Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós” (Jo 14.18). Ele mesmo disse que viria, e não há razão para duvidarmos, Ele nunca cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano (I Pe 2.22). Ele é o próprio DEUS. “Outra vez vos verei” disse Ele “e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará. E naquele dia (o do arrebatamento) nada me perguntareis”.(Jo 16.22,23 a). Isso Ele disse, tamanha será a alegria deste momento tão esperado e anelado por todos nós.
Que Ele vem, isto é certo, mas...COMO E QUANDO ACONTECERÁ?
O apóstolo Paulo em sua l ª Epístola aos crentes de Corinto, nos revela um grande mistério: “Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão, e nós seremos transformados”.(I Cor 15.51-54)
 
"FILHINHOS, É JÁ A ÚLTIMA HORA" 1 Jo 2:18
 
O QUE É E QUANDO SERÁ A ÚLTIMA HORA?
A ÚLTIMA HORA É A VINDA DE NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO PARA BUSCAR SUA IGREJA, SUA NOIVA; SANTA, PURA, SEM MÁCULA E NEM RUGA. É A HORA DO ARREBATAMENTO DA IGREJA (RAPTO). A HORA E O DIA NINGUÉM SABE, SENÃO O PAI (É TAMBÉM A HORA DA ANGÚSTIA E TORMENTO PARA OS QUE FORAM REBELDES AO SEU CHAMADO); SABEMOS OS SINAIS E A ESTAÇÃO:
Mt 24:32-36 A FIGUEIRA É ISRAEL, OS RAMOS SÃO POVOS E TRIBOS, FRUTOS SÃO OS JUDEUS ESPALHADOS PELA TERRA Ez; Is E Mq E MUITOS OUTROS PROFETIZARAM A ESSE RESPEITO (VALE DE OSSOS P/ EXEMPLO).
Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de DEUS; e os que morreram em CRISTO ressuscitarão primeiro; depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.
1Ts 4: 16-17
 
Tópico I - O que são os sinais da volta de JESUS?
Temos a bendita esperança da vinda gloriosa do nosso grande DEUS e Salvador, JESUS CRISTO (Tt 2.13), quando, então, os crentes serão arrebatados da terra, para o encontro com Ele nos ares (1Ts 4.13-18), e, quando, então, nós o veremos como Ele é e nos tornaremos semelhantes a Ele (Fp 3.20,21; 1Jo 3.2,3).
Os sinais são dados como alerta para que estejamos preparados para este tão glorioso dia.
1. Com Amor
"Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda". 2 Tm 4.8 nos chama a atenção para o amor à vinda de CRISTO, pois a grande maioria se esqueceu de esperar JESUS hoje, como faziam os apóstolos, mas estes, estão esperando JESUS como se O mesmo fosse voltar somente daqui a séculos, estão vivendo despercebidamente.
Mt 24.50 Virá o senhor daquele servo num dia em que o não espera, e à hora em que ele não sabe,
 
2. Com Sobriedade
1Pe 4.7 nos alerta a estarmos alertas e sóbrios, ou seja, prontos e vigiando, o que significa estar de olho nos sinais de Sua vinda. Sóbrio quer dizer não estar a deriva, sem rumo certo ou sem ter certeza; existem muito "bêbedos espirituais" que seguem qualquer novidade escatológica sobre a vinda de JESUS.
 
3. Com Paciência
"Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia".Tg 5.7 Aqui nos fala sobre a importância da confiança na Palavra de DEUS e na viva esperança; Pedro nos fala que JESUS ainda não veio, pois deseja que muitos sejam salvos (2Pe 3.9 "O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se".) Muitos dizem que JESUS não virá ou que Ele demorará muito ainda a chegar, mas estão sendo usados por Satanás e não pelo ESPÍRITO SANTO, pois esta mensagem é maligna e não tem fundamento diante dos patentes sinais da volta de nosso Senhor e Salvador, JESUS CRISTO.
 
Rm 8.25 Mas, se esperamos o que não vemos, com paciência o esperamos.
Hb 10.37 Porque ainda um pouquinho de tempo, E o que há de vir virá, e não tardará.
 
4. Com discernimento
Discernir é enxergar o que está oculto aos olhos dos incrédulos, porém está claro aos olhos espirituais. Estejamos sempre enxergando além dos que se perdem para que aquele dia não nos pegue de surpresa. Os sinais devem ser enxergados pelos crentes fiéis, se acaso você não os está vendo, sugiro que compre colírio para seus olhos espirituais, ou seja, comece a orar e ler a bíblia, pedindo ao ESPÍRITO SANTO revelação das coisas futuras.
1 Co 2.15 Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido.
 
Tópico II - Os sinais da volta de CRISTO referentes a Israel
Israel é chamado "O relógio de DEUS", pois é como uma vitrine apocalíptica sendo revelada a cada dia. Veja a construção deste enorme muro ao redor de Jerusalém, por exemplo; não seria a preparação para a volta de Jerusalém como capital de Israel? Temos inúmeros sinais que estão se cumprindo, JESUS está às portas!!!!!!!!!!!!
 
1. O renascimento de Israel como nação soberana
RETORNO:
     A criação da primeira colônia judia em 1882, nas proximidades de Jaffa, marcou o início da imigração de JUDEUS para a região.
“Então o Senhor teu DEUS te fará voltar do teu cativeiro e se apiedará de ti; e tornará a ajuntar-te dentre todas as nações entre as quais te espalhou o Senhor teu DEUS”.(Dt 30.3)
Em 1923, quase vinte séculos depois da diáspora (dispersão dos JUDEUS), milhares de famílias judaicas começam a retornar à região, que após o domínio turco, se tornara protetorado inglês, desde 1922.
“... Eis que eu tomarei os filhos de Israel de entre as nações, para onde eles foram, e os congregarei de todas as partes, e os levarei à sua terra”.(Ez 37.21)
O retorno dos JUDEUS à sua terra começou precariamente no século passado em conseqüência dos horrorosos pógrons, ou massacres, praticados livremente contra esse povo nos ghetos de centenas de cidades européias e principalmente na Rússia.
Animados pela “proclamação Balfour” que era favorável ao estabelecimento de um Lar Nacional para o povo judeu, na palestina, o movimento imigratório aumentou consideravelmente, em cumprimento à profecia bíblica: “E removerei o cativeiro do meu povo Israel, e reedificarão as cidades assoladas e nelas habitarão, e plantarão vinhas, e beberão o seu vinho e farão pomares, e lhes comerão o fruto. E os plantarei na sua terra, e não serão mais arrancados da sua terra que lhes dei, diz o Senhor teu DEUS”.(Amós 9.14,15)
 
RESTAURAÇÃO:
     Em 14 de maio de 1948, quando os ingleses deixaram a região, os JUDEUS, apoiados pelos Estados Unidos, proclamaram oficialmente o novo Estado de Israel, em cumprimento à profecia bíblica de Isaías, que diz:
“ Poder-se-ía fazer nascer uma terra num só dia? Nasceria uma nação de uma só vez? Mas Sião esteve de parto e já deu à luz seus filhos.” (Isaías 66.8)
Fincados em sua terra, expulsaram milhares de palestinos e se viram às voltas com a primeira guerra contra os árabes; mais uma vez o pequeno “Davi” teve de defrontar-se com o gigante “Golias”.
A intenção dos árabes, muitas vezes reafirmada, é a de expulsar os JUDEUS e riscar Israel do mapa. Nesse sentido foram travadas quatro grandes guerras desde 1948 (1947/ 48, 1956, 1967 e 1973) sem que as potências mundiais pudessem fazer qualquer coisa no sentido de evitá-las.
Mas de todas as agressões sofridas, Israel tem saído vitorioso, fortalecido e mais consciente do seu desiderato histórico. Nunca cedeu a pressões de grupos terroristas como a OLP de Arafat, nem se intimidou com as inúmeras ameaças de um povo hostil que os cerca de todos os lados.
As espetaculares vitórias dos JUDEUS sobre seus inimigos têm sido um assombro para o mundo. Quando em junho de 1967, os árabes, liderados pelo ditador egípcio Gamal Abdel Nasser, planejaram e tentaram a destruição do Estado Judaico, foram seis dias de medo e apreensão em todo o mundo, de terrível surpresa e humilhação para os invasores e de grandes e inesquecíveis glórias para a jovem nação israelense. Os soldados JUDEUS enfrentaram heroicamente os inimigos , destroçaram por completo seu moderníssimo arsenal bélico e ampliaram, para quase quatro vezes mais o território de seu país.
Israel para os árabes está na proporção do Sergipe para o Brasil, como pode ainda prevalecer sobre seus inimigos? Nenhuma resposta fora da Bíblia Sagrada pode satisfazer plenamente a razão humana: “E o Senhor te porá por cabeça e não por cauda” “E os plantarei na sua terra, e não serão mais arrancados da sua terra que lhes dei, diz o Senhor teu DEUS.” (Dt 28.13 e Amós 9.15).  Verdadeiramente DEUS interveio em defesa da minúscula nação israelense.
  
O DESERTO FLORESCE!
     Subjugada durante séculos por povos estranhos, a Terra Santa se foi tornando, pouco a pouco, um enorme deserto. Era o cumprimento da Palavra de DEUS em Levítico 26.33: “... E a vossa terra será assolada, e as vossas cidades serão desertas”. Foi exatamente nestas condições que os primeiros JUDEUS encontraram a palestina. Todavia, trabalhando diuturnamente nas condições mais desfavoráveis possíveis, os novos colonizadores plantaram milhões de mudas de árvores e drenaram extensos pântanos, através de um arrojado programa de recuperação do solo, em que parte das águas do rio Jordão foram desviadas, até que o deserto começou a florescer.
“Dias virão em que Jacó lançará raízes, e florescerá e brotará Israel, e encherá de fruto a face do mundo.” (Is 27.6) “...Então farei com que sejam habitadas as cidades e sejam edificados os lugares devastados, e a terra assolada se lavrará... e dirão: Esta terra assolada ficou como o jardim do Éden; e as cidades solitárias, e assoladas e destruídas, estão fortalecidas e habitadas.” (Ez 36.33-35)
Hoje, as flores estão realmente crescendo no Neguev, as cidades antigas foram reconstruídas e habitadas, e a triste paisagem desértica foi substituída pelo verde alegre da natureza.
 
O SINAL DA FIGUEIRA BROTANDO 
“Olhai para a figueira e para todas as árvores, quando já tem rebentado, vós sabeis por vós mesmos, vendo-as, que perto está o verão.” (Lucas 21.29,30)
A figueira, que é Israel, está agora mesmo brotando em cumprimento à Palavra de DEUS. Esta nação milenar é como o relógio de DEUS a revelar “o horário” em que nos encontramos dentro da presente dispensação da graça (Ef 3.2). Particularmente o retorno dos JUDEUS à sua pátria, depois de quase vinte séculos, constitui um extraordinário sinal de que estamos vivendo no “tempo do fim”, nos dias que antecedem a volta em glória do Senhor JESUS CRISTO, a Cabeça da Igreja e o Messias de Israel.
“Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque A VOSSA REDENÇÃO ESTÁ PRÓXIMA”.(Lucas 21.28) 
 
2. A retomada de Jerusalém como a capital de Israel
Jerusalém, o coração e a alma do povo judeu, desempenha um papel central na cultura, história e religião judaicas. Desde 1004 AEC, quando o rei David estabeleceu Jerusalém como a capital da nação judaica, a presença judaica vem continuando sendo constante e duradoura na cidade. Além do mais, liturgia, música, literatura e poesia judaicas são repletas de referências a Jerusalém, ou Sion, o nome bíblico da cidade.
Cidade sagrada às três principais religiões, Jerusalém é o domicílio de uma concentração única de lugares religiosos. Desde que a cidade foi reunificada sob a soberania israelense em 1967, o Estado de Israel conseguiu proteger os direitos de todos os grupos religiosos de gozar da liberdade de culto, e vem restaurando e reconstruindo lugares santos cristãos, muçulmanos e judeus. Realmente, em nenhuma outra época da história os fieis de todos as crenças têm gozado de um nível de liberdade religiosa, como agora.
O direito judeu a Jerusalém tem suas origens em 3 mil anos de história
Jerusalém esteve no centro da consciência judaica por mais de três mil anos, ainda antes do rei David fazê-la a capital do seu reino, em 1004 AEC. Eventos da Bíblia, como o Sacrifício de Isaac e a escada de Jacob, são tradicionalmente ligados a Jerusalém. Nenhuma outra cidade desempenhou um papel tão predominante como esta na história, cultura e religião de um povo, como Jerusalém desempenhou para o povo judeu. Jerusalém, ou Sion, é mencionada mais de 800 vezes na Bíblia judaica.
Por toda a Diáspora, Jerusalém sempre permaneceu principal nos pensamentos do povo judeu, enquanto dirigiram-se a Sion em oração, três vezes por dia. Rituais diários como a reza após as refeições, ou cerimoniais especiais como Sheva Brachot (benções do casamento), são repletos de referências à ânsia do povo judeu por sua antiga capital. Nos feriados, judeus de todo o mundo se saúdam com a saudação tradicional, "No próximo ano em Jerusalém."
A independência judaica na Terra de Israel, que terminou em 70 EC e foi retomada em 1948, representa o período mais longo de soberania sobre Jerusalém por qualquer nação. Nenhuma outra nação pode afirmar uma existência política longa como esta, na história registrada desta cidade única.
Em todas as épocas de soberania estrangeira sobre Jerusalém - romana (70 - 324 EC), bizantina (324 - 614), persa (614 - 640), árabe (640 - 1099), cruzada (1099 - 1291), mameluca (1291 - 1516) e turca otomana (1516 - 1918) - os judeus foram perseguidos, massacrados e sujeitos a exílio. Apesar disso, a presença judia em Jerusalém continuou constante e duradoura.
Judeus sempre escolheram morar em Jerusalém. Desde 1840, os judeus têm constituído o maior grupo étnico da cidade, e têm representado uma maioria ininterrupta em Jerusalém, desde a década de 1860.
O direito judeu a Jerusalém como sua capital é único
Sempre houve um consenso nacional em Israel sobre o status de Jerusalém. Desde a reunificação da cidade em 1967, todos os Governos israelenses têm declarado sua política de que Jerusalém unida, a capital eterna de Israel, é uma cidade indivisível sob soberania israelense e que o acesso livre aos lugares santos e a liberdade de culto continuarão a ser garantidos para fiéis de todas as crenças.
Apenas duas vezes Jerusalém foi capital nacional: a capital dos reinos bíblicos de Israel e Judéia, antes da destruição romana de 70 EC, e a capital do moderno Estado de Israel, desde do renascimento do Estado judeu em 1948.
Além do povo judeu, nenhuma outra nação ou Estado que ganhou soberania política sobre a área tornou, em qualquer momento, Jerusalém em cidade capital. Ambos os impérios árabe e mameluco escolheram governar de Damasco, enquanto o soberano otomano residiu em Constantinopla. Além disso, esses impérios nem mesmo concedera a Jerusalém o status de capital distrital.
Historicamente, Jerusalém é uma cidade unida
Os 19 anos de ocupação da parte oriental de Jerusalém - a única época em que a cidade ficou dividida - foi resultado de um ataque não provocado seguido por uma anexação não reconhecida:
- No dia 14 de maio de 1948, ao término do mandato britânico, Israel proclamou sua independência. Logo após a proclamação de Israel, os países árabes circundantes atacaram o Estado recém-nascido. A Legião árabe colocou um cerco sobre o quarteirão judaico da cidade velha.
- No dia 28 de maio de 1948, a Legião árabe invadiu o quarteirão judaico e a parte oriental de Jerusalém, enquanto Israel manteve os bairros ocidentais, povoados por judeus. Jerusalém ficou dividida pela primeira vez na sua história.
- em 1950, a Transjordânia anexou a Cisjordânia e Jerusalém, num ato que nem foi reconhecido pela comunidade mundial (fora de dois países), nem por outros Estados árabes.
No dia 5 de junho de 1967, um ataque árabe não provocado foi lançado sobre os bairros ocidentais de Jerusalém, povoados por judeus. Um bombardeio indiscriminado de artilheira danificou lugares religiosos, hospitais e escolas, no outro lado da linha de armistício de 1949; o quartel general da ONU ao sul de Jerusalém foi tomado, e tropas inimigas começaram a entrar nos bairros judeus.
As Forças de Defesa de Israel repeliram a invasão, e no dia 7 de junho retomaram a cidade velha, reunindo Jerusalém. O arame farpado e as barreiras de concreto, que haviam dividido Jerusalém, foram finalmente retirados, e a lei, jurisdição e administração israelense foram estendidas aos bairros orientais da cidade.
Jerusalém é, e sempre era, uma cidade não dividida, com exceção deste período de 19 anos. Não há nenhuma justificação para que este período curto seja visto como um fator determinante do futuro da cidade, e negar três mil anos de unidade.
Não há nenhuma base para um status de Corpus Separatum para Jerusalém
Não há nenhuma base na lei internacional para a posição que apoia o status de Corpus Separatum (entidade separada) para a cidade de Jerusalém. Este conceito originou-se numa proposta contida na Resolução 181 da Assembléia Geral da ONU, de novembro de 1947, que tratou da partilha do mandato britânico da Palestina. É preciso lembrar que a idéia foi uma proposta não obrigatória, que nunca se materializou, tornando-se irrelevante quando os países árabes rejeitaram a Resolução da ONU e invadiram o recém-nascido Estado de Israel.
Nunca houve nenhum acordo, tratado ou entendimento internacional, que aplicasse o conceito de Corpus Separatum a Jerusalém.
Por estas razões, Israel vê a solução do Corpus Separatum como nada mais do que uma das inadequadas tentativas históricas feitas para examinar soluções possíveis para o status da cidade.
Os árabes de Jerusalém e as negociações israelo-palestinas
Logo depois da reunificação de Jerusalém por Israel em 1967, aos moradores árabes de Jerusalém foi oferecida cidadania israelense completa, embora a maioria recusasse aceitá-la.
Todavia, aqueles que escolheram não aceitar cidadania israelense, retêm o direito, como moradores da cidade, de participar em eleições municipais e gozar dos benefícios econômicos, culturais e sociais concedidos a cidadãos israelenses, como os fundos de saúde e serviços de previdência social de Israel, tanto como ser sócio do Sindicato de Trabalhadores de Israel.
O direito civil de árabes palestinos de manter suas próprias instituições não políticas humanitárias, educacionais e sociais foi reiterado por Israel durante as negociações israelo-palestinas.
Contudo, de acordo com a Declaração de Princípios Israelo-palestina de 1993 - a base para as atuais negociações - instituições políticas da autoridade autogovernativa palestina não tem permissão para operar na cidade.
O consenso israelense sobre Jerusalém: Culturalmente diversa - politicamente unida
O status de Jerusalém como a permanente capital do Estado de Israel tem sido reiterado por todos os Governos israelenses, desde o estabelecimento do Estado, em 1948:
Em 1949, o primeiro premier David Ben-Gurion atuou para reconstituir a sede do Governo em Jerusalém, e o parlamento de Israel, o Knesset, foi reunido novamente na cidade em dezembro daquele ano.
Em seguida da reunificação de Jerusalém no decorrer da Guerra dos Seis Dias, em 1967, junto com a extensão da jurisdição e administração israelense sobre a parte oriental de Jerusalém, o Knesset aprovou a lei da Preservação dos Lugares Santos de 1967, que garante a liberdade de acesso aos lugares santos da cidade e a sua proteção.
Em 1980, o Knesset legislou a Lei Básica: Jerusalém, Capital de Israel, que declara novamente a posição de que "Jerusalém, completa e unida, é a capital de Israel" e a sede de suas principais instituições de Governo. Ela também reitera o compromisso de Israel de proteger os lugares santos e desenvolver a cidade.
No dia 28 de maio de 1995, o então primeiro-ministro Yitzhak Rabin declarou, "Em 1980, o Knesset aprovou a lei de Jerusalém. Todos os Governos de Israel, incluindo o atual Governo, estavam totalmente convictos que o que foi determinado em 1967, o que foi legislado em 1980 - a capital de Israel, o coração do povo judeu - estes são os fatos que durarão para a eternidade.
O status de Jerusalém é único. Política e espiritualmente, Jerusalém era, é e sempre será a capital do povo judeu. Porém, ao mesmo tempo, ela desempenha um papel significativo na identidade religiosa de centenas de milhões de fieis das fés monoteístas. O mundo árabe vê Jerusalém como um - embora ela não seja o mais significativo - de seus lugares santos. Além disso, enquanto quase 75% dos cidadãos de Jerusalém são judeus, muitos árabes palestinos chamam a cidade de seu lar. É por estas razões que Israel concordou em enfocar questões relacionadas a Jerusalém na etapa do status permanente das atuais negociações de paz.
Em conclusão, à luz do significado único que a cidade de Jerusalém possui para o povo judeu, o Governo de Israel tem reiterado conseqüentemente sua posição que enquanto direitos religiosos e culturais de todas as comunidades da cidade devem ser garantidos - Jerusalém é e permanecerá a capital do Estado de Israel, não dividida, sob soberania exclusiva de Israel.http://www.lindinopolis.org.br/israel.html#STATUS%20DE%20JERUSALÉM  Veja a construção recente de um muro em volta de Jerusalém como uma preparação para A retomada de Jerusalém como a capital de Israel emhttp://www2.rnw.nl/rnw/pt/atualidade/arquivo/at020618muroisrael.html
 
3. A reconstrução do santo templo
http://www.armazemnadia.com.br/henrique/TEMPLOGEOGRAFIA.JPG
SOBRE A REEDIFICAÇÃO DO TEMPLO EM JERUSALÉM
Creio que o antigo templo será literalmente e fisicamente reedificado, pelas seguintes razões:-
1) Sempre que Israel teve o domínio de Jerusalém o templo permaneceu edificado! Veja a cronologia abaixo (construção e destruição do Templo):
1004 a.C. - 965 a.C. - Reinado de Davi ( Davi conquista Jerusalém )
965 a.C. - 922 a.C. - Reinado de Salomão e construção e dedicação do 1o. Templo
587 a.C. - Nabucodonosor destrói Jerusalém e o Templo, expulsando as tribos de Judá para a Babilônia;
539 a.C. - Ciro conquista a Babilônia e permite aos judeus voltarem a Jerusalém. O Templo é reconstruído por Zorobabel.
175 a.C. - Antíoco IV é coroado. Ordena abolir o culto ao DEUS de Israel e profana o Templo, oferecendo sacrifícios impuros em seu altar.
70 d.C. - Tito reprime a revolta dos judeus e destrói, completamente, a cidade de Jerusalém (inclusive o Templo).
691 d.C. - O califa Abd-el-Malik constrói a mesquita do Domo da Rocha no local onde se erguiam o Primeiro e o Segundo Templos de Jerusalém.
2. Atualmente, desde que Israel reconquistou a parte oriental de Jerusalém na guerra dos seis dias (1967), o maior sonho do povo judeu é a reconstrução do templo. Há informações de que Israel há muito já dispõe de todo o material necessário, e que a obra será conduzida rapidamente, quando chegar a hora... O templo só não foi ainda reedificado porque na área do antigo templo está edificada a Mesquita do Domo da Rocha, dos mulçumanos! Falar em derrubar esta mesquita hoje em dia, seria o mesmo que declarar guerra aos árabes (mulçumanos)! Nos anos de 1999 e 2000, neste local, já se ouvia diretamente de guias turísticos que, em razão de escavações que estão sendo feitas por baixo da área da esplanada do templo, os judeus já começam a acreditar que a área exata do antigo templo seria um grande pátio situado ao lado da Mesquita! Em se confirmando, o templo seria reerguido ao lado da Mesquita! Interessante é que esta área fica exatamente em frente ao Portão Dourado de Jerusalém, porta pela qual JESUS entrou sendo aclamado como Rei, no Domingo de Ramos. Os judeus lacraram este portão por entenderem que, quando o Messias vier, Ele entrará por esta porta... A reconstrução do templo neste local (ao lado da Mesquita) além de não provocar maiores atritos, se mostraria justificável perante o mundo, pois, se os mulçumanos têm a sua Mesquita, é justo que os judeus também tenham o seu Templo.
3. É inconcebível, sobretudo para o povo judeu, Jerusalém sem o Templo! Choca muito também ao povo cristão ver um templo pagão (Mesquita) em lugar do Templo do Senhor! Enquanto os mulçumanos têm uma linda e suntuosa Mesquita, os judeus ortodoxos têm apenas o "Muro das Lamentações"! Certamente que isto não durará muito tempo... Sendo Jerusalém a cidade do Grande Rei (Mt 5:35), e estando esta cidade sob o domínio do povo judeu, certamente que eles reedificarão o Templo para adoração a Jeová!
4. A leitura de Daniel 8:13, 11:31, 12:11 deixa claro tratar-se do templo, fisicamente. Também o texto de II Ts 2:4 quando diz: "...o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama DEUS, ou objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de DEUS, ostentando-se como se fosse o próprio DEUS." O texto de Mt 24:15 combinado com estes outros textos aqui citados, nos conduz ao entendimento de que o "lugar santo" referido em Mt 24:15 é o altar do templo (o qual terá que ser reedificado!).
 
Tópico III - Os sinais da volta de CRISTO referentes ao mundo
Um estudo minucioso das Escrituras mostra, que na realidade, o Senhor proporcionou uma boa soma de informações a respeito da Sua volta. Sinais anunciadores nos fazem crer na proximidade de Sua Vinda e nos dão reais evidencias acerca deste assunto.
1. Proliferação de falsos profetas e doutores
APOSTASIA FINAL:
 O SURGIMENTO DE FALSOS CULTOS:
     Apostasia é o afastamento da sã doutrina, a negação da fé, e levará a união de muitos com forças espúrias, a ponto de servir de apoio ao anticristo. É o despontamento da super igreja ou grande babilônia, que unirá a todos os cristãos nominais. Os fiéis serão perseguidos como inimigos da religião e do Estado.
“ Mas o ESPÍRITO expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios; pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência.” (I Tm 4.1,2)
O apóstolo Paulo enfatiza que nos “últimos tempos” ou seja, no fim da dispensação da graça (Ef 3.2), o povo se desviaria da simplicidade da fé para dar ouvidos a espíritos enganadores. Os acontecimentos têm provado, fora de qualquer dúvida, a verdade desta profecia.
No século passado, surgiram cultos uns após outros, cada qual com a pretensão de ser a verdadeira igreja e vilipendiando as demais. Surgia também a teoria da evolução em flagrante contradição à revelação bíblica.
Nasceu o mormonismo, com sua doutrina de poligamia. Uma hierarquia mantém-lhe a continuidade pela cerimônia da imposição de mãos.
Que dizer do espiritismo, com sua satânica doutrina de reencarnações? Contrariando frontalmente a Palavra de DEUS, nega a divindade de CRISTO e a Obra expiatória do Salvador. Invoca “os espíritos dos mortos” para deles receber mensagens. Em suas várias modalidades e práticas tem levado milhares a terríveis perturbações mentais.
Cabe aqui mencionar as “Testemunhas de Jeová”, grupo sectário aos extremos, super herético, que ensina que JESUS CRISTO foi criado. Negam a existência do inferno em seu sentido literal e condena a todos os outros seguidores de CRISTO. O seu fundador, Charles Russel, predisse a vinda de JESUS para o ano de 1914, predição que como se sabe, falhou totalmente.
Temos ainda a Ciência Cristã, que não é ciência nem cristã. Desejo dar mais ênfase, entretanto, ao movimento “Nova Era”. 
 
NOVA ERA: A ERA DE AQUÁRIO!
     O termo Nova Era na verdade é inadequado. Tudo o que envolve a essência filosófica e doutrinária do MNE (Movimento Nova Era) é mentira velha vestida de roupagem nova. Sua raiz está nas tradições egípcias, orientais. Suas crenças estão presentes nos povos semíticos de Canaã, que praticavam abominações diante do Senhor. A China e Índia contribuem com o movimento através de seus escritos sagrados, os Vedas, cheios de encantamentos e fórmulas mágicas. Os alquimistas, magos e cabalistas da idade média influenciam o MNE, assim como os místicos cristãos dos séculos XVI e XVII. No entanto, é a partir do século XIX que tais ensinos ganham destaque, através da mística russa Helena Petrovna Blavatsky, médium espírita e praticante das religiões orientais, hindu e budista, fundadora da Sociedade Teosófica e responsável pela popularização do esoterismo.
O princípio do MNE pode ser marcado em 1875 quando Helena obteve comunicação com o que ela chama de “mestres cósmicos” que lhe informaram sobre a necessidade da implantação de uma nova ordem de coisas em âmbito mundial, baseadas num determinado PLANO, cujos símbolos, detalhes e objetivos finais lhe foram anunciados pelos referidos “mestres”.
Tendo recebido a revelação de que seriam necessários cem anos para que seus ensinos fossem aceitos pela humanidade, ficou certo de que o movimento deveria trabalhar em segredo, durante os quais somente pessoas “iniciadas” ou “iluminadas” poderiam saber o que estava sendo projetado. Somente após 100 anos de “mistério” (Veja II Tes 2.7), o PLANO poderia ser divulgado abertamente ao mundo, o que de fato ocorreu em 1975, quando o movimento se expôs em toda a sua plenitude.
O PLANO organizado por Helena e codificado por Alice Bailey (médium espírita e suma-sacerdotisa da Sociedade Teosófica e fundadora da Cia Publicadora Lúcifer “Lucis Trust”, uma das principais divulgadoras do MNE), tem atualmente Benjamin Creme, um escocês, como seu principal mentor.
Esse PLANO tem traçado todo um organograma de governo assim constituído: 
HIERARQUIA ESPIRITUAL:
     Reino de Lúcifer - SCHAMBALA - Anjos Caídos - MESTRES CÓSMICOS - demônios - MAITREYA - Anticristo - AVATAR DE SÍNTESE - Falso Profeta - NOVO GRUPO DE SERVIDORES DO MUNDO - Instruídos – Aspirantes.
     O MNE está impregnado de ocultismo e misticismo. Descaracteriza DEUS (é panteísta) e abomina o cristianismo. Está hoje infiltrado em todos os níveis da sociedade. Artistas, comunicadores, empresários, Marcas e Griffes já trazem o rótulo do MNE. Autoridades políticas e religiosas e Organizações tais como a ONU, CMI e outras, já se identificam com esse novo sistema. O MNE utiliza uma terminologia própria, as palavras mais comuns usadas pelos seus adeptos são: Mãe Terra, Energia Cósmica, Holístico, Aldeia Global, Fluídos Pos/Neg., Etc. Usa símbolos para popularizar e representar suas doutrinas, entre eles:
      A CRUZ DE NERO OU PÉ DE GALINHA: A cruz virada de cabeça para baixo e quebrada. Símbolo de uma falsa paz, sem a necessidade da Cruz de CRISTO.
     A SUÁSTICA: Símbolo ocultista da sorte. De origem Brâmame. Significa: Sva Sti ka (Boa sorte, felicidade e salvação). Foi utilizada por Hitler como representação do seu plano de instalar no planeta sua nova ordem mundial.
     YIN YANG: Uma esfera com dois desenhos que se completam como metades, parecendo seres vivos: um preto e outro branco. Dizem tratar-se do equilíbrio cósmico entre o bem e o mal. Aparecem muito em impressos, brinquedos, camisetas, blusas, etc.
     BORBOLETA SAINDO DO CASULO: Como representação de uma metamorfose na terra. Uma Nova Era para seus habitantes, sob a liderança de seu falso messias, o Maitreya.
     Unificação, Ecumenismo irrestrito. É a nova ordem mundial do MNE. O alvo principal consiste no estabelecimento de uma NOVA ORDEM MUNDIAL, através da implantação de um Governo Mundial Único que controlará e dominará todos os países através de serviços totalmente unificados, econômicos, financeiros, comerciais e geopolíticos. É sem dúvida a preparação do mundo para o governo do anticristo.
Amigo leitor, cuidado! O Movimento Nova Era é como uma moeda. Numa face apregoa a paz, bondade, fraternidade, harmonia e justiça social. Sob estes aspectos é extremamente bonito e agradável. Na outra face, porém, escancara-se nada menos que a face grotesca do inimigo.
Muitos falsos profetas têm-se levantado no mundo, tais como:
Buda, o profeta do budismo; Confúcio, o profeta da China; Maomé, o profeta do islamismo; Allan Kardec, o profeta do espiritismo; Joseph Smith, o profeta do mormonismo; Charles Taze Russel, o profeta da torre de vigia; Mary Baker Eddy, a profetisa da ciência cristã; Max Heindel e H.Spencer Lewis, os profetas do rosacrucionismo; Helen Blavatsky e Annie Besant, os profetas da teosofia; A.C. Bhactivedanta Swami Prabhupada, o profeta da hare-Krishna; Toruchira Miki, o profeta da perfect liberty; Mokiti Okada, o profeta da igreja messiânica; Masaharu Taniguchi, o profeta da seicho-no-iê;  David Brandt Berg, o profeta dos “meninos de DEUS”; Sun Myung Moon, o profeta da unificação, e outros.
São lobos devoradores vestidos de pele de ovelha, e multidões estão sendo enganadas, levadas por esse mar de heresias, dando crédito a esses falsos ensinos. “Virá o tempo (diz a Palavra de DEUS) em que não suportarão a sã doutrina, mas andarão de um lado para o outro, procurando mestres que lhes digam apenas aquilo que desejam ouvir, e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas”.(II Tm 4.3)
 
2. Guerras e conturbações internacionais
GUERRAS, FOMES E FLAGELOS:
 “... E CONVERTERÃO AS SUAS ESPADAS EM ENXADÕES E AS SUAS LANÇAS EM FOICES. NÃO LEVANTARÁ ESPADA NAÇÃO CONTRA NAÇÃO, NEM APRENDERÃO MAIS A GUERREAR”.(Is 2.4)
 Esta predição é para o futuro, profeticamente relacionada com o Milênio de CRISTO na terra. Porém, enquanto este dia não chegar, quando Ele exercerá o seu juízo sobre as gentes e repreenderá a muitos povos, ouviremos sempre falar de guerras e guerrilhas em várias partes do planeta. JESUS já havia nos prevenido acerca disso, quando disse:
“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim”.(Mt 24.6)
Os veículos de divulgação publicam em destaque os orçamentos astronômicos destinados pelas grandes potências mundiais para fins bélicos. Incalculáveis fortunas têm sido gastas em armamentos; aumentando assim o caos que oprime a raça humana. 
3. Recrudescimento da perseguição contra os discípulos de CRISTO
Hoje, praticamente só acontece nos países inimigos do evangelho, como em países islâmicos na faixa denominada "Janela 10X40" e em alguns outros pouquíssimos países, porém está para haver uma reviravolta nisso com o crescimento das seitas e das alianças entre os Católicos Romanos e os Islâmicos. 
4. Aumento dos escândalos na Igreja de CRISTO
Nunca houve tantos escândalos como estamos assistindo hoje, pelo mundo todo, inclusive entre grandes pregadores do evangelho. "Pastor" já se tornou nome símbolo de escândalo em várias partes do planeta. É a apostasia eclesiástica que tem atingido muitos dos servos que DEUS escolheu e chamou para, através dos mesmos, converter milhares de almas. 
5. Multiplicação da iniqüidade
A MARCA DOS DIAS DE NOÉ: 
“ASSIM COMO FOI NOS DIAS DE NOÉ, SERÁ TAMBÉM NOS DIAS DO FILHO DO HOMEM: COMIAM, BEBIAM, CASAVAM E DAVAM-SE EM CASAMENTO, ATÉ O DIA EM QUE NOÉ ENTROU NA ARCA, E NÃO O PERCEBERAM, E VEIO O DILÚVIO E DESTRUIU A TODOS” (Lc 17.26,27).
Eram de consternar as condições morais dos dias de Noé: “ Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra, e que continuamente era mau todo desígnio do seu coração” (Gn 6.5) “A terra estava corrompida à vista de DEUS, e cheia de violência.” (Gn 6.11).
Estas condições exibem marcada semelhança com as condições morais do mundo de hoje.
Cento e vinte anos foram o prazo que DEUS deu a geração de Noé para o arrependimento, e embora Noé, o pregoeiro da justiça advertisse o povo da aproximação do dilúvio, sua advertência não foi ouvida. Pouca atenção lhe deu à admoestação.
Do mesmo modo, nós, os salvos, como pregoeiros da justiça, já há quase dois milênios, anunciamos ao mundo a volta de CRISTO e o Juízo de DEUS, e , como Noé, somos desprezados e taxados de loucos e fanáticos. Pregamos o arrependimento e apontamos para a Arca, o Senhor JESUS CRISTO, O ÚNICO MEIO DE SALVAÇÃO: “Quem entrar por mim, salvar-se-á” (Jo 10.9).
 
A MULTIPLICAÇÃO DA INIQÜIDADE 
“E por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará” (Mt 24.12).
As corrupções morais do ser humano com as práticas dos pecados mais torpes são hoje aceitos pela sociedade como coisa natural. O vício do cigarro e a ingestão de bebidas alcoólicas são tidos como “sociáveis” e “toda” uma geração se afunda na pornografia, violência, profanação, abuso de sexo e drogas. Isso tudo vem desintegrando a organização mais importante à sua própria sobrevivência: a família. Lares dissolvidos, homens e mulheres que se relacionam sem nenhum compromisso; menores abandonados que seguirão rumo desconhecido...Esta hodierna sociedade se autodestrói. Cada vez mais as pessoas estão se tornando mais individuais, egoístas, mais “humanistas” (o correto seria materialista); mais agnósticas; descrentes...Mais ateus.
Cultua-se o físico e abandona-se o espírito. Cultua-se o sexo e todos os prazeres do corpo, mas a alma, quem se importa com ela?
Há uma tragédia, a qual envolve adolescentes, e as clínicas de aborto estão proliferando assustadoramente. Terrorismo e seqüestros são assuntos com os quais passamos a conviver cotidianamente. O homossexualismo atinge proporções que deixam Sodoma e Gomorra para trás. O número de homossexuais é tão grande que eles têm representação política para lutar por aquilo que eles chamam de “seus direitos”, mas que a Bíblia chama de PECADO.
Cumpre-se o que está escrito em Romanos 1.27: “... os homens também deixaram o uso natural da mulher, e se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homem com homem, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro”.(AIDS e outras doenças).
Nos círculos de homossexuais e viciados em drogas (principais grupos de risco), instala-se o pânico por causa da Aids. Mas a humanidade inteira vive como que entorpecida; Ela continuará a beber do cálice estonteante do pecado e da blasfêmia contra DEUS. Ao invés de dar ouvidos à clara advertência de DEUS, estimulando à volta a uma vida de fidelidade conjugal ou abstinência sexual antes do casamento, as próprias autoridades, através de campanhas oficiais sugerem medidas que supostamente permitem a continuação na imoralidade, como é o caso da “camisinha”. Parece ser um beco sem saída.
 
Queria DEUS que o mundo fosse deste jeito?
     A terra estava corrompida à vista de DEUS, e cheia de violência “(Gn 6.11)”.
     ALCOOLISMO:
     O alcoolismo é a terceira causa de mortalidade no mundo. Para se Ter uma idéia da gravidade desta doença, basta dizer que 60% dos acidentes de trânsito e 54% dos acidentes de trabalho são provocados direta ou indiretamente, pelo consumo excessivo do álcool. O alcoolismo também é responsável por 80% das ocorrências policiais envolvendo violência, e 75% dos atendimentos hospitalares de emergência. O abuso no consumo do álcool também interfere nas dissoluções dos casamentos(estima-se que 20% dos pedidos de divórcio estejam relacionados com o alcoolismo). É, sem dúvida, um dos piores vícios do ser humano. Debilita a inteligência e tira as energias morais e físicas do homem, levando-o à desgraça.
 
JUVENTUDE SEM LEI:
 “SABE, PORÉM, ISTO: NOS ÚLTIMOS DIAS SOBREVIRÃO TEMPOS DIFÍCEIS (...) FILHOS DESOBEDIENTES AOS PAIS... INGRATOS...” (II Tm 3.1,2).
    Há mil e novecentos anos o apóstolo Paulo, olhando através dos séculos pela presciência do ESPÍRITO SANTO, previu, entre outros consternadores acontecimentos do final dos tempos, a revolta da juventude contra a autoridade constituída.
Desde o término da II Grande Guerra, vêm-se desenvolvendo entre a mocidade uma assustadora atitude refratária à lei. Surgia o rock’n’roll, exercendo efeito surpreendente sobre a vida dos jovens, como aferidor das mudanças de atitudes para com o sexo, autoridade, gosto, seus contemporâneos e ética.
No início da década dos anos cinqüenta, “Bill Halley and the Comets” fizeram milhões de jovens delirarem com o seu novo ritmo alucinante. Depois veio Elvis Presley, despertando paixões nas multidões com o seu jeito fogoso, sensual e obsceno. No cinema, James Dean despertava os ânimos da juventude com seus conflitos, traumas e brigas de rua. Tornou-se um símbolo de uma conturbada adolescência.
Fora das telas o rock descia como uma avalanche, influenciando toda uma geração. Músicas de protesto e conflitos de rua explodiam em todas as partes. Havia uma rebelião entre a juventude. Em 1963 os rapazes de Liverpool chegaram como um trator de esteira. Irreverentes, os Beatles tornaram-se enormemente famosos, a ponto de um dos líderes da banda afirmar que eram mais populares que JESUS CRISTO. No final da década dos anos sessenta surgiram os movimentos hippies. Milhares de jovens deixavam seus lares com mochilas nas costas, gritando “entre cabelos e barbas” a “paz e o amor”. Sonhavam com a “liberdade” e se rebelavam contra tudo que parecia “direito”. Vieram então os grandes festivais de música pop, como Monterrey, Altammont e Woodstock, em agosto de 1969, que recebeu um público de 500.000 fãs e que foi descrito como “três dias de drogas, sexo e música”.
A geração dos anos 80 e 90 receberam enorme influencia dessas épocas. Hoje a nostalgia do rock’n’roll foi substituída pelo som pesado e agressivo dos “heavy metal”. Os decibéis de toneladas de equipamentos amplificados são um ataque frontal aos sentidos, cujo efeito hipnótico tem levado milhares de auditórios a serem “nocauteados” pelo peso do som.
A música rock é de conhecimento de todos, vem carregada de sexo e não há dúvidas quanto ao fato de que as conexões satânicas e de ocultismo ocorrem no  mundo do rock. A rebelião da juventude que Satanás tem provocado através do rock, tem levado milhares de jovens em todo o mundo a cultuá-lo e adorá-lo aberta e explicitamente.
Hoje vemos pelas ruas os “new wave”, extravagantes, irreverentes, com seus cabelos e roupas multicores; os “punks”, cabelos rapados, espetados para cima, correntes pelo corpo, agressivos e sujos como “ratos de porão”; os “darks”, de preto e de luto para a vida.
Retratos de uma geração confusa, que busca por algo... Talvez momentos. Gritam e berram ao mundo, mesmo que sejam palavrões, talvez para chamar a atenção...Quem sabe para serem notados, talvez amados... E melhor compreendidos!
“Tempos trabalhosos” diz Paulo, “... mais amigos dos deleites do que amigos de DEUS”.(II Tm 3.4).
O comportamento da juventude nos seus vários aspectos é sinal seguro da vinda de CRISTO. Jovens,  JESUS tem um lugar pra vocês no Seu reino. Creia nisso!
A juventude atual não precisa de música rock, nem de outras drogas, mas do Filho de DEUS, JESUS CRISTO! É urgentemente necessário que haja um profundo despertamento na Igreja de JESUS, para que sejamos cartas legíveis de CRISTO “conhecidas e lidas por todos os homens” (2 Cor 3.2)
 
CONVULSÕES TRABALHISTAS: (LUTA ENTRE O CAPITAL E O TRABALHO)
    “ATENDEI AGORA, RICOS... TESOUROS ACUMULASTES NOS ÚLTIMOS DIAS. EIS QUE O SALÁRIO DOS TRABALHADORES QUE CEIFARAM OS VOSSOS CAMPOS, E QUE POR VÓS FOI RETIDO COM GRANDE FRAUDE, ESTÁ CLAMANDO; E OS CLAMORES DOS CEIFEIROS PENETRARAM AOS OUVIDOS DO SENHOR DOS EXÉRCITOS.” (Tg 5.1-4)
    O operário estava à mercê de patrões gananciosos de encher suas arcas à custa de salários vis pagos a seus empregados. Tal situação não podia perdurar indefinidamente. Criaram-se poderosos sindicatos, bem organizados, que arregimentavam os trabalhadores. Exigiram e obtiveram, por meios pacíficos ou violentos, aquilo que julgavam ser devido ao operário.
Vemos aí a expressão “últimos dias”. Este mesmo sinal envolve o acúmulo de riquezas ilícitas, corrupções, colapso financeiro, e lutas salariais; greves e seus distúrbios.
DEUS tem visto o que se tem passado na terra e é chegada a hora da Sua justiça, conforme diz Tiago: “Eis que o Juiz está às portas.” (Tg 5.9)
 
6. Fomes, pestes e terremotos
GUERRAS, FOMES E FLAGELOS: 
“... E CONVERTERÃO AS SUAS ESPADAS EM ENXADÕES E AS SUAS LANÇAS EM FOICES. NÃO LEVANTARÁ ESPADA NAÇÃO CONTRA NAÇÃO, NEM APRENDERÃO MAIS A GUERREAR”.(Is 2.4)
 
Esta predição é para o futuro, profeticamente relacionada com o Milênio de CRISTO na terra. Porém, enquanto este dia não chegar, quando Ele exercerá o seu juízo sobre as gentes e repreenderá a muitos povos, ouviremos sempre falar de guerras e guerrilhas em várias partes do planeta. JESUS já havia nos prevenido acerca disso, quando disse:
“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim”.(Mt 24.6)
Os veículos de divulgação publicam em destaque os orçamentos astronômicos destinados pelas grandes potências mundiais para fins bélicos. Incalculáveis fortunas têm sido gastas em armamentos; aumentando assim o caos que oprime a raça humana.
Quinhentos milhões de pessoas sofrem de fome no mundo, conforme dados da FAO (Organização de Alimentação e Agricultura da ONU). Já atualmente morrem 40.000 pessoas por dia em conseqüência de fome e subnutrição! Na Etiópia, o mundo viu estarrecido, uma praga de gafanhotos vir e fazer surgir uma grande fome no país; já se podem ver, novamente, bebês esquálidos sugando peitos que são apenas peles, de mães que nada têm a não ser uma sombra de vida. Outros países africanos, como o Sudão, estão comprometidos com a fome, que tem uma terrível aliada: as guerrilhas, que dificultam as operações de socorro.
Em certas regiões da Índia Central, 77% da população vivem em condições de miséria. Assistimos de boca aberta ao espectro da guerra bacteriológica, onde nos laboratórios de diversas nações têm sido preparadas culturas de mortíferos germes de diabólica virulência e há o surgimento de novas doenças em forma de epidemias, como a temível AIDS, que tem se alastrado e provocado o pânico mundial. A cólera e o ebola, talvez, tenham sido as mais recentes das epidemias que tiveram repercussão mundial. O Peru foi uma de suas maiores vítimas.
JESUS também falou de “terremotos em vários lugares”.
O aumento geral do número de terremotos tem sido um dos notáveis fenômenos dos últimos cem anos. Os registros dos quinhentos anos passados mostram um aumento constante dessas convulsões terrestres:
 
SÉCULOS E GRANDES TERREMOTOS
- XV..................... 174
- XVI................... 253
- XVII.................. 378
- XVIII................ 640
- XIX................ 2.119 
- XX.................3.500
Em anos recentes tanto o número como a severidade dos terremotos aumentou grandemente. O século XX tem sido o mais castigado com diferentes tipos de terremotos e tremores de terra. Em 18 de abril de 1906 São Francisco, EUA, foi sacudida por um tremor de terra que praticamente destruiu a cidade. Dois anos depois, em 1908, cerca de 75.000 pessoas pereceram no terremoto de Messina, na Itália. Em 13 de janeiro de 1920 mais de 180.000 vidas se perderam em Kansu, China. Em 1923 a cidade de Tóquio, Japão, quase foi destruída por um abalo sísmico que matou 143.000 pessoas. Em 15 de agosto de 1950 registrou-se um dos mais violentos terremotos da história, na fronteira da Índia com a China, na Cordilheira do Himalaia. No dia 22 de maio de 1960, outro terremoto no Chile. Em 1985 a cidade do México veio abaixo com um forte terremoto. Centenas de outros terremotos ocorreram, de maior ou menor intensidade, muitos deles alcançando valores significativos na escala Richter (nove gruas).
O tremendo aumento desse fenômeno terrestre indica estar o mundo se aproximando do vértice de grande crise dispensacional.
“PORQUANTO SE LEVANTARÁ NAÇÃO CONTRA NAÇÃO, E REINO CONTRA REINO, E HAVERÁ FOMES, E PESTES, E TERREMOTOS, EM VÁRIOS LUGARES”.(Mt 24.7)
 
“PRINCÍPIO DE DORES” 
Mas todas estas coisas são “O princípio de dores” (Mt 24.8). O original grego, no qual foi escrito o Novo Testamento, diz que todas estas coisas são o princípio das dores de parto. Visualize o pai nervoso que aguarda o primeiro filho contando os intervalos entre as contrações dolorosas de sua esposa parturiente, a fim de determinar a proximidade do nascimento. Não é a dor inicial em si que dá o sinal. Somente quando elas se tornam mais freqüentes, contínuas, é que a mulher sabe que o bebê está preste a nascer.
Só quando estes eventos, essas “dores de parto” se tornassem mais freqüentes e intensas, saberíamos identificar a aproximação dos últimos dias do sofrimento da Igreja, e do nascimento duma nova era.
O mundo vive sob tensão de uma catástrofe. O horror atômico paira sobre o mundo, pronto para destruir a humanidade.
JESUS falando dos sinais do fim dos tempos, disse em Lucas 21.26:
“Haverá homens que desmaiarão de terror pela expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo; pois os poderes dos céus serão abalados”.
 Medo de energia nuclear
     O “impacto” causado na história pela energia atômica mal podia ser imaginado há alguns anos atrás. Einstein foi o primeiro a predizer as possibilidades do átomo; quando em 1905, deu a conhecer a fórmula matemática que prenunciava o seu incrível poder. O homem entrava na era atômica. Só que o poder atômico já estava definidamente previsto nesta profecia de JESUS “Os poderes dos Céus serão abalados”. Note-se que a palavra “céus” é traduzida do vocábulo grego “Uoranos”. Se deixarmos na sentença o termo original, temos: “Os poderes de uoranos serão abalados”. Pois bem, Urânio é o elemento do qual é fabricada a bomba atômica!
 
7- A propagação universal do evangelho de CRISTO
A EVANGELIZAÇÃO DO MUNDO:
    “E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as gentes, e então virá o fim”.(Mateus 24.14)
O derramamento pentecostal para a renovação da Igreja tem implicado num renovado e redobrado zelo evangelístico e missionário.
Nestes últimos anos da presente década, a Igreja vem sendo despertada pelo ESPÍRITO SANTO para empreender um maciço, profundo e total avanço na conquista de almas para o reino de DEUS, por todos os meios disponíveis, por todos os crentes, em todos os lugares, e entre todos os povos.  
     “Levantai os vossos olhos e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa”.(Jo 4.35) 
A Igreja do Senhor JESUS mobiliza-se para desenvolver um esforço conjugado de evangelização pessoal, evangelização global, cruzadas, missões nacionais e internacionais, oração individual e coletiva, produção e distribuição de bíblias e literaturas evangélicas, tudo numa escala nunca vista.  Planos foram traçados e projetos foram criados, visando a meta maior: Alcançar o mundo todo com as boas novas de nosso Senhor e Salvador JESUS CRISTO.  
 
A IGREJA DE CRISTO E SUA MISSÃO:
     “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura... fazei discípulos de todas as nações... ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado”.(Mc 16.15 a; Mt 28.19,20 a)
CRISTO convoca a Igreja para levar o evangelho ao mundo todo “e então virá o fim”. Anos 90 – entramos em uma nova década, talvez a última década, o alvorecer do 3º milênio. Seara madura que branqueja para a ceifa.
Sobreviver aos anos 90 depende de coragem. Subsistir aos problemas da última década carece de audácia. Vencer as dificuldades deste fim de milênio requer firmeza de propósito. Responder às questões de uma humanidade em crise exige determinação inabalável na posição da Igreja como mensageira das boas novas. Resgatar milhões de vidas que submergem no mar de pecados de uma civilização em decadência requer, ainda, compromisso com a Obra de DEUS. Há muito para se fazer e pouco tempo para se dispor, por isso convém que façamos a Obra daquele que nos enviou enquanto é dia, pois a noite vem em que não poderemos trabalhar (Jo 9.4).
Em 1969, o homem pisou na lua e em minutos, todo o globo terrestre tomou conhecimento do evento que foi, segundo o presidente Nixon, dos EUA, o mais importante da humanidade.
Há muitos e muitos anos, DEUS pisou na terra e, até hoje, bilhões de pessoas em todo o globo não tomaram conhecimento deste evento que foi, este sim, o mais importante da humanidade... 
COMO SERÁ NA TERRA DEPOIS DO ARREBATAMENTO?
     Após o arrebatamento da Igreja, haverá um tempo de grande aflição como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tão pouco há de haver (Mt 24.21), onde será revelado o iníquo, o homem do pecado, o filho da perdição, a que se referiu o apóstolo Paulo; aquele que se levanta contra tudo o que se chama DEUS, cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder e sinais e prodígios de mentira (II Ts 2.4,9)
O mundo moderno totalmente “materialista” encontra-se em dores de parto para dar à luz esse “filho da perdição”, mas há somente um que o detém e que agora resiste, até que do meio seja tirado (vv 6,7): O ESPÍRITO SANTO de DEUS.
Vivemos na era da ação do ESPÍRITO SANTO, a Igreja de JESUS ainda está presente mantendo acesa a luz do evangelho. Nesta era, o arrogante, cruel e brutal “super-homem” ainda não tem lugar, pois como Igreja de JESUS, impedimos a manifestação da maior expressão do poder das trevas: o anticristo.
 
Conclusão
A segunda vinda de CRISTO
A) Sua Realidade: 
Já no tempo dos apóstolos a segunda vinda de CRISTO era negada (IIPe.3:4), e ainda hoje encontramos pessoas que negam a realidade desta doutrina. Por isso é necessário demonstrar, pelas Escrituras, a sua realidade. Ela é estabelecida por vários testemunhos bíblicos:
1) Pelo Testemunho dos Profetas (Zc.14:3-5; Ml.3:1; Ez.21:26,27).
2) Pelo Testemunho de João Batista (Lc.3:3-6).
3) Pelo Testemunho de CRISTO (Jo.14:2,3).
4) Pelo Testemunho dos Anjos (At.1:11).
5) Pelo Testemunho dos Apóstolos (Mc.13:26; Lc.21:27; IJo.3:1-3; Tg.5:7; IPe.1:7,13; ITs.4:13-18; Hb.9:27).
 
B) A Natureza da Segunda Vinda:
1)    Não é Espiritual:
a) Como a vinda do Espirito SANTO no Pentecostes.
b) Como na conversão do pecador.
c) Como na conversão do mundo, pela expansão do cristianismo (Lc.18:8; IITs.2:13-12; ITm.4:1; Lc.17:26-30). 
2) É Literal:
a) Pessoal e Corporal: A parousia indica presença pessoal (At.1:11; ITs.4:14-17). A palavra parousia é usada nas seguintes passagens: (Mt.24:3,27,37,39; ICo.1:8;15:23; ITs.2:19; ITs.3:13;4:15;5:23; IITs.2:1; Tg.5:7; IIPe.1:16;3:4,12; IJo.2:28; e nas seguintes passagens referindo-se a homens: (ICo.16:17; Fp.2:12; IICo.10:10).
b) É Visível: A apokalupsis indica a visibilidade da vinda do Senhor (Ap.1:7,9-11; Mt.24:26,27,30; Lc.21:27; Tt.2:13; IJo.3:2,3; Is.52:8; Os.5:15). O termo apokalupsis é usado nas seguintes passagens: (Rm.8:19; IITs.1:7; IPe.1:7,13;4:13). 
Obs.: O termo epiphaneia (aparição, manifestação) é usado tanto para o primeiro advento (IITm.1:10), como para o segundo (IITs.2:8; ITm.6:14; IITm.4:1,8; Tt.2:13).
3)    É Súbita (Ap.22:7,12,20; Mt.24:27). 
4)    É Iminente, do ponto de vista profético (Tt.2:13; Hb.9:28; ITs.1:9,10; Rm.13:11). 
5)    É Próxima, do ponto de vista histórico (Lc.21:28; Mt.16:3;24:33;24:3). 
6) Em duas Fases (Sf.2:3).
a) A primeira fase: O arrebatamento da igreja, nos ares (ITs.4:16,17; Jo.14:3); a parousia..
b) A segunda fase: A revelação ao mundo, na terra (IITs.1:7-9;2:7,8; Cl.3:4; Ap.1:7; Jl.3:11; ITs.3:11; Zc.14:4,5; Jd.14). 
Fala do Espirito SANTO, que não fala de si mesmo mas das coisas do Noivo para conquistar a noiva (Jo.16:13,14), e que enriquece a noiva com presentes do Noivo (ICo.12:7-11; Gl.5:22-23), e que traz a noiva ao encontro do Noivo (At.13:4;16:6-7; Rm.8:11; ITs.4:14-17). Rebeca é um tipo da igreja, a virgem noiva de CRISTO (Gn.24:16; IICo.11:2; Ef.5:25-32). Isaque, um tipo do Noivo, a quem não havendo visto, a noiva ama através do testemunho do Servo anônimo (IPe.1:8), e que sai ao encontro de Sua noiva para recebê-la (Gn.24:63; ITs.4:14-17).
Estes incidentes não provam a teoria, mas ilustram a dupla natureza da volta de CRISTO. 
7) Pré-Tribulacional: A primeira fase (Ap.3:10). 
8) Pré-Milenista: A primeira e segunda fase (IITm.2:12).
 
C) Os Sinais Precedentes da Segunda Vinda:
1) Sinais nos Céus (Lc.21:25a).
2) Sinais na Terra (Lc.21:25b; Mt.19:28;24:6-8).
a) Terremotos (Mt.24:7).
b) Pestes (Mt.24:7).
c) Guerras e fome (Mt.24:7).
d) Progresso científico (Dn.12:4; Na.2:4).
e) Apostasia (ITm.4:1; IITm.4:1-4; IIPe.2:1,2).
f) Tempos difíceis (IITm.3:1-5; Tg.5:1-8).
 
4º Trimestre De 2004 - VEM O FIM, O FIM VEM - A Doutrina Das Últimas Coisas - COMENTÁRIOS Pr. Claudionor Corrêa De Andrade
COMENTÁRIO/introdução 
Estudaremos, neste domingo, os sinais concernentes à volta de CRISTO. Mostram-se estes tão claros e inequívocos que, confrontados com os jornais seculares, de imediato alertam-nos: JESUS está voltando! Não podemos encará-los, por conseguinte, de maneira pessimista e ansiosa. Pois o Senhor no-los aponta como o prenúncio de nossa completa redenção: “Ora, quando essas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai a vossa cabeça, porque a vossa redenção está próxima” (Lc 21.28). Aleluia!
Dentro em breve, virá o Senhor arrebatar a sua Igreja. E, assim, estaremos para sempre com Ele. Você está preparado para este grande dia? Que as nossas vestes estejam sempre brancas, e que jamais nos falte o óleo sobre a cabeça!
 
1. O QUE SÃO OS SINAIS DA VOLTA DE JESUS 
Os sinais relativos à volta de Nosso Senhor JESUS CRISTO estão alinhados numa série de profecias, cujo principal objetivo é alertar os salvos a estarem convenientemente preparados para o arrebatamento da Igreja. No Sermão Profético, faz-nos o Senhor esta advertência: “Igualmente, quando virdes todas essas coisas, sabei que ele está próximo, às portas” (Mt 24.33).
Tendo em vista à relevância desses sinais, consideremo-los:
1. Com amor. “Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem, a sua vinda” (2 Tm 4.8).
2. Com sobriedade e vigilância. “E já está próximo o fim de todas as coisas; portanto, sede sóbrios e vigiai em oração” (1 Pe 4.7).
3. Com paciência. “Sede, pois, irmãos, pacientes até a vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva têmpora e serôdia” (Tg 5.7).
4. Com discernimento. “Aprendei, pois, esta parábola da figueira: quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão” (Mt 24.32).
Vejamos, a seguir, alguns sinais que estão a prenunciar a iminência do rapto dos santos.
 
II. OS SINAIS DA VOLTA DE CRISTO REFERENTES A ISRAEL 
Israel é o mais forte e claro prenúncio do iminente retorno de CRISTO. Estes são os três momentos escatológicos mais importantes na vida do povo escolhido: 1) o renascimento de Israel como nação soberana; 2) a retomada de Jerusalém como a capital una e indivisível de Israel; e: 3) a reconstrução do SANTO Templo como o lugar de adoração por excelência da nação judaica.
1. O renascimento de Israel como nação soberana. A volta dos judeus à terra de seus ancestrais foi um dos maiores milagres de todos os tempos. Eis o que predissera Isaías acerca daquele 14 de maio de 1948, quando o fundador do Estado de Israel, David Ben Gurion, lia a declaração de independência da jovem e milenar nação hebréia: “Quem jamais ouviu tal coisa? Quem viu coisas semelhantes? Poder-se-ia fazer nascer uma terra em um só dia? Nasceria uma nação de uma só vez? Mas Sião esteve de parto e já deu à luz seus filhos” (Is 66.8).
Aliás, o próprio Messias antecipou a restauração de Israel, ao evocar o renascimento da figueira (Mt 24.32). Leia ainda, com atenção, os capítulos 36 e 37 de Ezequiel.
2. A retomada de Jerusalém como a capital de Israel. O fato mais extraordinário ocorrido durante a Guerra dos Seis Dias, em junho de 1967, não foi a derrota infligida pelo exército de Israel às nações árabes. E, sim, a reconquista de Jerusalém que, desde que fora destruída por Nabucodonosor, em 586 a.C, vinha sendo pisoteada pelos gentios. Cumpria-se o que profetizara o Senhor JESUS: “E cairão a fio de espada e para todas as nações serão levados cativos; e Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem” (Lc 21.24). O tempo dos gentios, que teve início em 586 a.C, começa a chegar ao fim.
3. A reconstrução do SANTO Templo. Há fortes evidências proféticas de que, em breve, o SANTO Templo será reconstruído na Cidade Santa (Dn 9.27; Mt 24.15; 2 Ts 2.1-4). Isso pode ocorrer antes, ou depois, do arrebatamento da Igreja. De uma coisa, todavia, temos certeza: a Casa de DEUS será reconstruída em Jerusalém. Essa possibilidade, por si própria, já se constitui num grande alerta àqueles que aguardam a volta de CRISTO.
 
III. OS SINAIS DA VOLTA DE CRISTO REFERENTES AO MUNDO
 
Apesar de parecerem sem importância aos olhos dos incrédulos, todos os sinais relativos à vinda de Nosso Senhor tem de ser bíblica e teologicamente considerados. Vejamos mais alguns deles:
1. Proliferação de falsos profetas e doutores. “E JESUS, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane, porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o CRISTO; e enganarão a muitos” (Mt 24.4,5).
2. Guerras e conturbações internacionais. “E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares” (Mt 24.6,7).
3. Recrudescimento da perseguição contra os discípulos de CRISTO. “Então, vos hão de entregar para serdes atormentados e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as gentes por causa do meu nome” (Mt 24.9).
4. Aumento dos escândalos na Igreja de CRISTO. “Nesse tempo, muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se aborrecerão. E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos” (Mt 24.10,11). Isso decorre da existência da igreja na terra, e do joio que cresce no meio do trigo (Mt 13.30,40-43).
5. Multiplicação da iniquidade. “E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos se esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo” (Mt 24.12,13).
6. Fomes, pestes e terremotos. “e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares” (Mt 24.7).
7. A propagação universal do Evangelho de CRISTO. “E este evangelho do Reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as gentes, e então virá o fim” (Mt 24.14).
Conquanto existam ainda muitos povos não-alcançados pelo Evangelho, não podemos ignorar que, em termos universais, o Evangelho já chegou aos confins da terra.
 
CONCLUSÃO
Não sabemos a data do arrebatamento da Igreja. De uma coisa, porém, temos absoluta certeza: JESUS não tarda a voltar . Os sinais e as profecias estão a alertar-nos de que esse dia está mui próximo: “Olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim” (Mt 24.6).
Alegremo-nos! Em breve, iremos ao encontro de Nosso Senhor!
Você está preparado para este grande dia? Ainda há tempo para você achegar-se ao Senhor, e aguardar o seu retorno.
Senhor JESUS, ajuda-nos a estar devidamente vigilantes. Que saibamos discernir os sinais, e interpretar corretamente os últimos acontecimentos desta era. Em teu nome, nós oramos. Amém!
 
Desmistificando sofismas, por Anderson Rangel (Apostila Heresias I - Rangel) - Rio das ostras - RJ
 
O QUE AS SEITAS AFIRMAM ACERCA DA BÍBLIA COMO A PALAVRA DO DEUS VIVO REVELADA AOS HOMENS?
 
1º - TESTEMUNHAS DE JEOVÁ -
 "Meramente ter a Palavra de Deus e lê-la não basta para adquirir o conhecimento exato que coloca a pessoa no caminho da vida". (A Sentinela de 1o. de Setembro de 1991, pág. 19) "A menos que estejamos em contato com este canal de comunicação usado por Deus [Corpo Governante e seus escritos], não avançaremos na estrada da vida, não importa quanto leiamos a Bíblia". - A Sentinela 1 de Agosto de 1982, pág. 27. Dizem as TJ's que Cristo já retornou e está na terra vejam esta afirmativa que saiu em uma revista de evangelismo deles: "o sinal", não significa que Cristo virá em breve, mas que ele já retornou e está presente. Significa que ele começou a governar como rei celestial e que em breve acabará com os seus inimigos - Revelação 12:7-12; Salmo 110:1,2. Assim creem as testemunhas de Jeová, pesquise: Ensinos do reino T-19-T, pág. 4 - Pode este mundo sobreviver? Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados.
 
2º - A IGREJA DA UNIFICAÇÃO -
 Reverendo Moon - "A Bíblia não é a própria verdade, senão um livro que ensina uma verdade. (...). Portanto, não devemos considerar um livro de texto como absoluto em todos os detalhes." - O Princípio Divino, Introdução, p. 7.
 
3º - MINISTÉRIO INTERNACIONAL CRESCENDO EM GRAÇA - José Luis de Jesus Miranda, o Jesus cristo homem -  Pesquisando o MCG por meio de seus sermões, testemunhos e credos, fica fácil traçar o perfil doutrinário e a tendência psicológica do grupo. São pessoas que vivem sob a tutela de "revelações". O próprio fundador alega ter recebido sua doutrina diretamente de Jesus: "A fé é uma ciência, olhe, essa ciência ninguém nesta terra conhece [...] nem eu a conhecia. O Senhor me comunicou, pessoalmente...". O MCG usa e abusa de textos bíblicos de maneira inescrupulosa a ponto de truncar determinados versículos a fim de sustentar seus pontos de vista heréticos. http://www.cegbrasil.com/
 
4º - MORMONISMO - "Declarei aos irmãos que o livro de Mórmon era o mais correto de todos os livros da terra, e a pedra angular da nossa religião." - Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, pág. 178.
 
5º - ESPIRITISMO KARDECISTA - "Nem a Bíblia prova coisa alguma, nem temos a Bíblia como probante. O Espiritismo não é um ramo do Cristianismo como as demais seitas chamadas cristãs. Não assenta seus princípios nas Escrituras. Não rodopia junto à Bíblia. Mas a nossa base é o ensino dos espíritos, daí o nome espiritismo." - À Margem do Cristianismo, p. 214.
 
6º - A SANTA VÓ ROSA (O espírito consolador) E O FALSO APÓSTOLO E FALSO PROFETA, O PRIMAZ ALDO BERTONI DA IGREJA APOSTÓLICA QUE TEM A SUA SEDE EM SÃO PAULO A MAIS DE 50 ANOS - Este falso apóstolo Aldo Bertoni sucedeu a santa vó Rosa que se dizia ser o espírito da promessa de Cristo, o Espírito Santo. Ele é o primeiro e o último, o alfa e o ômega o único digno de ser adorado e recebe revelações diretamente do espírito da vó Rosa para sua seita, isto caracteriza uma sessão mediúnica. Também creem na intercessão de Maria e da santa vó Rosa e têm sua própria tradução da Bíblia Sagrada chamada: Boa nova da restauração. Para maiores informações sobre essa seita, consulte as edições 14 (p. 39) e 15 (p. 6) da revista Defesa da Fé.
 
Vejam as declarações de fé que estão postadas no site desta seita: "Temos divulgado nestes dias o nome da Santa Vó Rosa, como O Espírito Consolador da promessa de Jesus. E anunciamos também o nome do Santo Irmão Aldo como representante legítimo e único, deste Consolador..., foram necessárias essas medidas porque Jesus havia dito que o mundo não O veria mais - portanto, para que novamente houvesse Ligação Perfeita entre os Céus e a Terra, seria preciso preparar alguém que pudesse executar a função Mediadora, ensinando e revelando a vontade dele e do Pai aos sinceros e humildes estes são a santa vó Rosa e o primaz e santo irmão Aldo."  http://www.apostolicaonline.org/newsdiadoconsolador.html  ou o site oficial desta seita  http://www.apostolica.com.br/home/index.asp
 
Recentemente Aldo Bertoni está sendo investigado pela polícia sob a acusação de abuso sexual de várias seguidoras de sua seita, a reportagem está no link citado na página 05 deste mesmo estudo. Não citei esta seita por causa deste escândalo, mas sim por que eles creem que Jesus também falhou em sua missão de reconciliar os homens com Deus Pai e afirmam que Jesus estava fraco ao ressuscitar, por isso não pode tocar em Maria Madalena assim como os outros demais hereges e suas seitas acreditam.
 
QUAL O OBJETIVO DOS HEREGES EM LANÇAR TAIS HERESIAS NO MEIO DA IGREJA?
 
A Palavra de Deus nos diz que Cristo voltará segunda vez para buscar a sua noiva – a Igreja – onde os mortos que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro e os que estiverem vivos serão arrebatados a encontrar com Ele nas nuvens (1º Co 15:50-58), posterior a este grande e tão esperado evento acontecerá o período da grande tribulação que durará sete anos - três anos e meio de falsa paz e três anos e meio de pura tribulação -, neste período a Igreja já não estará mais aqui na terra (visão Pré-milenista). Na grande tribulação as pessoas que não aceitarem a marca da besta serão degoladas (Ap 20:4). Depois satanás será preso (Ap 20:1-3) e Cristo voltará para reinar durante mil anos aqui na Terra (Ap 20:4d) onde os salvos da Igreja e os santos mártires da tribulação reinarão com Ele (Ap 2:26-27; 3:21; 5:10; 20:4), possivelmente os santos ressurretos do A.T também reinarão (Ez 37:11-14; Ef 2:14-22; Hb 11:39-40). Este período é chamado de MILÊNIO e é esta esperança que o diabo quer arrancar dos corações dos crentes e dos que possivelmente ainda venham a crer em Jesus. Vou explicar como o inimigo quer fazer isto e você verá que é preciso estar atento aos sofismas de satanás.
 
Existem três linhas de interpretação teológicas acerca do Milênio, são elas: Amilenismo (Nenhum milênio), Pós-milenismo (Depois do milênio) e Pré-milenismo (Antes do milênio).
 
¨           Refutarei aqui as visões Amilenista (1) e Pós-milenista (2). Defenderei a visão Pré-milenista (3), por convicção de fé, não por alguém ter me falado ou instruído, nem por ler algum livro que esclarecesse tais assuntos, mas pelo o Espírito Santo ter me ensinado na Palavra e pelo respaldo Bíblico para todas as afirmações da visão Pré-milenista é que tenho plena certeza de ser esta a visão Bíblica escatológica correta.
 
1)         A interpretação Amilenista não crê no reinado físico e terreno de Cristo, mas sim como a Igreja reinando em seu Nome na terra (O milênio para eles é período da Igreja no N.T). Esta interpretação diz que a tribulação é algo presente, pois segundo eles quando Cristo morreu, ressuscitou e foi assunto aos céus Ele prendeu satanás e por isso o mundo já está vivendo o período da grande tribulação. O Principal problema desta interpretação (existem outros mais) é que não há boas razões para interpretar os "mil anos" como sendo outra coisa senão "mil anos" - O texto grifado foi retirado da Bíblia de estudo das profecias, Editora ATOS - pág. 1466.
 
2)         A interpretação Pós-milenista diz que o milênio é espiritual e que à medida que o Evangelho for crescendo o milênio acontecerá e se juntará a presente era podendo ou não ser notado (Isto vai depender da espiritualidade da Igreja ou das pessoas) e então Cristo retornará. Esta também diz que o milênio fora inaugurado pela Igreja - Note que Apocalipse 20:1-4 está escrito que o que marca o início do milênio não é a instituição da Igreja, nem a ascensão de Cristo, muito menos a sua volta, mas a prisão de satanás.
 
O principal problema desta interpretação é que o ser humano é que faria um milênio em um mundo que está ficando cada vez melhor, pois fora totalmente cristianizado segundo esta interpretação, mas o que nós vemos na realidade é que o mundo está caminhando para pior e não para melhor e esta piora será impedida pelo Senhor Jesus e não pelo homem ou a igreja como dizem os Pós-milenista (Ap 12-20). Aqui entram a falta de paz interior ou perturbação de espírito (1Ts 5:2; 2ºTs 2:2) a falsa esperança de paz (1Ts 5:3), a operação do erro, os prodígios de mentira de satanás, a apostasia pessoal e coletiva e a manifestação do anticristo, o filho da perdição (2ºTs 2:3-11).
Estas duas linhas de interpretação andam juntas acerca de alguns assuntos como: Ressurreição, julgamento final, Israel e a Igreja e afirmam que a igreja passará pela grande tribulação com o fim de ser purificada para então encontrar o Senhor.
 
Paulo diz: "Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus e que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito" (Rm 8:1).
 
A Igreja gloriosa, a amada noiva do Cordeiro já foi conquistada e sua purificação se dá pela ação de permanecer em Cristo e na sua Palavra (Jo 17:17; Ef 5:25-27; Ap 3:11; 22:14), sendo guiada exclusivamente pelo seu Santo Espírito (Jo 14:15-17,26; 15:26, 13-14). Ela é espiritual e para nós fazermos parte dela é preciso que também sejamos espirituais (1º Co 15:51-53) e só seremos se andarmos como o Senhor andou (1ºJo 2:6), pois Ele tem poder para transformar os nossos corpos mortais em espirituais (1ºJo 3:2-3) porque carne nem sangue podem herdar o Reino de Deus (1º Co 15:50), sendo assim, ou morreremos para que Ele nos ressuscite incorrutíveis ou seremos arrebatados.
 
Jesus disse que existe o joio (Os falsos, os sujos, não santificados e infiéis) e o trigo (Os limpos, verdadeiros, santificados e fiéis) fazendo parte do seu corpo aqui na terra (Mt 13:24-30). O joio é do diabo que tenta a todo o momento sufocar o trigo, eles só estão no meio da igreja ainda por amor ao trigo, os escolhidos, pois se esta plantação maligna for arrancada antes do tempo poderá levar muito trigo com eles; exemplo: "Se Jesus arrancasse hoje os hereges, falsos profetas, enfim o joio, já imaginou quanta gente poderia perder sua salvação por crer nas heresias lançadas por eles no meio da igreja ou por confiarem nas palavras destes loucos?" Por isso Jesus disse que eles serão tirados na ocasião certa.
 
O trigo é aqui na terra o que um dia será no céu, santificados. Estes fiéis às vezes pecam, pois não são perfeitos, mas não tem eles prazer no pecado e se confessam com o Senhor e Ele é fiel e justo para perdoá-los os pecados e os purificá-los toda a injustiça (1ºJo 1:9).
 
A Igreja gloriosa irá se apresentar diante do Senhor imaculada (sem mancha moral) e sem ruga (sem defeito nem envelhecimento) independentemente se com trilhões de crentes ou apenas uma centena. A noiva já existe, ela só está se guardando para seu Noivo. Não há porque os crentes fiéis passarem pela grande tribulação, pois este período é exatamente para aqueles que são desobedientes ao Senhor e seus mandamentos e os que não aceitam o Filho de Deus como salvador de suas vidas.
 
Os Trigos são as novas criaturas (2ºCo 5:17; Gl 2:20; 6:15), transformadas e justificadas pela fé em Cristo Jesus (Rm 3:23-26; 6:6-7) e como uma noiva gloriosa, serão levedos - arrebatados - até o seu Noivo - Cristo - pois o sangue de Jesus já os purificou de todo o pecado e não existe uma virgula sequer de acusação sobre eles (1ºJo 1:7; 3:5; Rm 8:1).
 
Com essas evidências fica claro que a igreja não passará pela grande tribulação como dizem os Amilenistas e os pós-milenistas (Há muitas outras evidencias bíblicas sobre o Pré-milenismo). Existem cristãos de peso, grandes líderes da antiguidade e da atualidade que creem nestas interpretações, mas eu não me importo nenhum pouco se os contradigo, respeito-os como porta-vozes de Deus para o fim ao qual foram iluminados em momentos tão críticos e decisivos para a propagação do evangelho, mas é preciso que examinemos tudo e retenhamos somente o que for bom da parte de Deus e o que for interpretação humana que fique de fora. O amilenismo e o Pós-milenismo dizem sutilmente que o sacrifício de Cristo não valeu de nada e que foi insuficiente para a remissão, religação, união e perdão da raça humana.
 
3)         A linha de interpretação Pré-milenista dispensacioanalista diz que instantes antes de Cristo arrebatar a sua Igreja, quando Ele descer nas nuvens para buscá-la, acontecerá à ressurreição dos mortos em Cristo (1º Co 15:50-58; 1Ts 4:16. Esta ressurreição não é a descrita em Apocalipse 20:4, está de apocalipse tem a ver com os mártires da tribulação e talvez também os santos do A.T, a ressurreição no ato do arrebatamento será a dos mortos que morreram em Cristo durante o período da Igreja no N.T.). Em seguida o Senhor encontrará com a Igreja nos ares (1Ts 4:17).
A tribulação acontecerá conforme já citada na página “35Θ” e posterior a ela um anjo amarrará satanás durante mil anos e através deste fato será dado início ao milênio segundo as Escrituras Sagradas (Ap 20:1-4). Jesus reinará na terra em Israel visivelmente durante mil anos e então serão cumpridas as promessas de Deus feitas a Nação Israelita de restauração à terra prometida e este reinado será de paz e o mundo saboreará delícias inefáveis diferentemente do reinado do falso deus - satanás.
Depois dos mil anos de reinado Messiânico aqui na terra satanás será solto e este fará guerra contra Cristo e será derrotado e lançado no lago de fogo (Ap 20:7,10).
 
Quando Cristo encontrar com sua Igreja nos ares não haverá mais impedimento para satanás agir na terra, pois o que detém a manifestação do anticristo é a presença do Espírito Santo e a Igreja gloriosa, mas quando o Santo Espírito voltar para o Pai levando a sua Igreja até Cristo nas nuvens, satanás vai governar com grande tribulação sobre aqueles que ficarem (2ºTs 2:1-"7b"-12), é semelhante a destruição de Sodoma e Gomorra, havia um justo (2ºPe 2:6-9) e com ele uma família naquela cidade, de forma que Deus não destruiu-a enquanto Ló não saiu dela (Gn 19:17,22). O Espírito Santo está aqui conosco (Jo 14:16c), por isso o anticristo ainda não pôde se manifestar totalmente. O espírito do anticristo já está no mundo (1ºJo 4:3), mas ele está travado pela presença maravilhosa e poderosa do Espírito de Cristo que está conosco para sempre, até que se cumpra o dia do arrebatamento (Jo 14:16-17).
O diabo quer destruir a esperança dos crentes assim como ele estava fazendo com os Tessalonicenses (1Ts 4:13-18; 5:1-24; 2ºTs 2:1-17; 3:1-15).
 
Assuntos como estes dos tipos Amilenista e Pós-milenista, estavam entrando como verdades bíblicas esperançosas nos corações dos crentes daquela época e eles ficaram balançados com tais doutrinas e linhas de interpretações ao ponto de Paulo dizer: "... não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis..." (2ºTs 2:2a); isso é uma prova de que as heresias fazem com que as pessoas tenham falsas esperanças em relação à salvação e as promessas vindouras.
 
Você vai me perguntar: "Irmão o que este assunto tem haver com as heresias que você citou ao longo deste estudo e que foram baseadas em João 20:17?" Eu lhes esclarecerei agora.
 
Você leu sobre as declarações das seitas Kardecistas, Testemunhas de Jeová, Mórmons, Min. Internacional Crescendo em Graça do Jesus Cristo Homem, Igreja Apostólica da santa vó Rosa e a Igreja da Unificação do Rev. Moon acerca deles não crerem na Bíblia como sendo a Palavra de Deus revelada aos homens, você também deve ter notado que vários deles se intitulam os messias, os cristos que vieram para restaurar todas as coisas, por exemplo: O Rev. Moon se intitula o messias que completará a obra de Cristo, pois segundo ele, Jesus falhou na cruz. Ele se diz ser o senhor do segundo advento e diz que é o messias que havia de vir e está na terra congregando um povo fiel e santo para viver durante longos anos com ele em seu reinado messiânico - o milênio -, ele diz que tudo será restaurado em breve e só notará quem estiver com ele. Não é isso que afirma a interpretação Pós-milenista!?!
 
Outro louco é o líder do Min. Internacional Crescendo em Graça o José Luis de Jesus Miranda, o alto proclamado Jesus Cristo Homem. Ele diz que reencarnou por ainda ter de completar sua missão, ele usa a marca 666 como símbolo de sua manifestação carnal e diz que é o número da sabedoria e da prosperidade, assim como seus adeptos também usam. Diz também que no ano de 2012 ele será transformado, ele terá um corpo glorificado bem como seus seguidores e diz que sua igreja viverá o milênio a partir de sua transformação e só os seus membros desfrutarão desta promessa e que as pessoas do mundo já estão em tribulação, pois não o aceitam como senhor de suas vidas. Não é isto que afirma a interpretação Amilenista!?!
 
Estes dois Ministérios são uma fração dos vários exemplos de falsos cristos espalhados pelo mundo e milhares de pessoas estão indo ao encontro deles. Tais Ministérios têm Sedes em quase todas as Nações, milhões de adeptos, seguidores e simpatizantes e se alojaram aqui no Brasil para implantar seus projetos.
 
Um desses projetos são heresias como as tais que você estudou nesta apostila com o fim debilitar o povo de Deus deixando-os enfermos dentro das igrejas.
 
Eles se infiltram nas igrejas, implantam suas doutrinas e aos poucos vão arrebanhando simpatizantes até que conseguem criar uma célula de estudos bíblicos e extra bíblicos onde são ensinadas as filosofias de seu fundador. Uma célula da igreja de Jesus Cristo Homem já está acontecendo em nossa Região, uma em Araruama e outra, em Aquários segundo distrito de Cabo Frio. É impressionante como eles estão influenciando as igrejas locais com seus pensamentos filosóficos e hereges ao ponto de um crente, líder, diácono, professor e formador de opinião, que se diz lavado e remido pelo sangue de Jesus falar uma heresia dos diabos como as citadas neste estudo em uma aula de EBD lotada e alunos que ainda não sabem corretamente os fundamentos da fé genuína. Não creio que este irmão teve contato direto com estes hereges, mas gostaria muito de saber de onde ele tirou tal ideia defendendo-a com tanta veemência sem nenhum respaldo Bíblico para apoiar sua afirmativa. Naturalmente, pode ter sido através de alguma pregação, ou roda de amigos, mas enfim esta é uma heresia que as seitas têm como primícias de sua fé.
 
Já perguntei várias vezes a este irmão, mas ele não diz a fonte só diz que é isso mesmo, que o pensamento dele está correto e que um professor de hermenêutica afirmou isso para ele. Essa resposta está sem pé nem cabeça. Peço a Deus que abra os olhos dele para a Verdade e que ele seja restaurado.
 
O interessante destes falsos mestres é que eles não creem na Bíblia como a Palavra de Deus revelada aos homens, nem nas promessas contidas nela, mas eles insistem em dizer que são os messias, os cristos, os profetas e os verdadeiros Jesus. Ora, seus títulos, bem como seus nomes são retirados da Bíblia e se eles não creem nela por que a copiam? Por que alguns destes hereges usam a Bíblia em suas seitas se eles não creem nas Verdades contidas em suas páginas? Eles têm a Bíblia como os Fariseus tinham a lei antigamente, só para apoiar suas posições gananciosas (Jo 5:38-40) e usam passagens, títulos e nomes contidos na mesma para aprisionar o povo. Eles sabem da verdade, mas não querem conhecê-la para serem libertos (Jo 8:32), antes só querem a Bíblia para fazer manipulação em massa (1ºJo 4:1-6).
 
Os olhos deles estão cegos (1ºJo 2:4,11,18) e suas mentes cauterizadas para que façam a vontade de seu pai - o diabo - mentir, matar, roubar e destruir (Jo 8:44; 10:10; 2ºJo 8-11; Rm 16:17-18).
 
Certa vez em meu trabalho eu recebi a visita de um senhor que era um representante da Igreja Local de Witnes Lee - Ver página 20-VI*; 20** e 22*** -, a princípio achei que fosse Testemunha de Jeová, mas depois ele se identificou e me deu um exemplar da Bíblia N.T Versão Restauração. No decorrer da conversa abri as páginas da própria bíblia que ele usava e resolvi indagá-lo acerca de suas doutrinas heréticas, pois eu já havia pesquisado sobre eles, ele então respondeu que se eu quisesse saber era para eu ir ao estudo semanal que acontecia na Cidade de Macaé, mas eu não quis ir e ele também nunca mais apareceu.
 
O problema é que estas heresias estão ligadas as linhas de interpretação Amilenista e Pós-milenista e podem levar os crentes que ainda não estão firmes na fé a esperar um falso cristo, um falso líder, um falso milênio, até mesmo uma falsa paz (1Ts 5:3), pois com interpretações tão incógnitas como as vertentes escatológicas citadas acima e com heresias tão grotescas apoiando tais linhas de interpretação é possível sim acontecer apostasia pessoal ou coletiva, a esperança ser transformada em sequidão, a perda da salvação por não crer na essência da Palavra (Jo 5:39) e se bobearmos até os escolhidos podem vir a ser enganados (Mt 24:24; Rm 16:18).
Vivemos em uma época em que temos que fazer como o Apostolo Paulo nos ensinou em sua primeira Carta aos Tessalonicenses dizendo assim: "Examinai tudo. Retende o bem. Abstende-vos de toda a aparência do mal." (1Ts 5:21-22)
 
Por isso, fui verificar a fundo e com muita cautela este assunto, para não me achar combatendo as Escrituras Sagradas caso eu estivesse errado em querer desmentir esta afirmativa louca. A cada momento de estudo e meditação o Espírito Santo de Deus me ensinava mais e mais e me direcionava na Palavra, no dia a dia, nas reportagens e em todas as pesquisas que fiz em seus próprios livros filosóficos que apontam para esta única verdade: "Essas afirmativas baseadas em JOÃO 20:17, são frutos de mentes inconstantes, carnais, cheias de concupiscências e controladas pelo iníquo e pirateador do Evangelho legítimo, satanás, o pai da mentira, a serpente do engano que até hoje usa deste mesmo artifício para aprisionar as pessoas ao seu poder".

 
É importante que nós conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor (Os 6:3), que examinemos as escrituras, busquemos em orações, jejuns e que nos santifiquemos em Cristo Jesus e na sua Palavra para que não sejamos pegos por estes tais hereges que vem disfarçado de ovelhas com o propósito de deturpar o caminho da verdade e arrebanhar o máximo de almas para a rebeldia, prisão e escravidão espiritual    (Jo 8:44, 10:10a).
 
O diabo tenta a todo custo deturpar a Palavra de Deus com heresias tão sutis por um só motivo: Introduzir o joio (homens hereges, fabulosos, místicos e cheios de doutrina de sabedoria humana) no meio do trigo para manchar o vestido da Noiva (A Igreja de Cristo) e fazer com que o homem perca a sua salvação e não viva eternamente com o Senhor.
 
As Sagradas Escrituras testificam do Messias como o filho unigênito de Deus de Genesis a Apocalipse e nesta Palavra contém um toque todo especial de vida eterna colocado pelo próprio Criador quando Ele a elaborou na eternidade passada, este toque se chama JESUS CRISTO o Verbo de Deus e o único Salvador da raça humana (1ºTm 2:5-6; Hb 9:15, 12:24; 1ºJo 4:14), já o evangelho distorcido e pirateado de satanás só traz morte, sequidão, aprisionamento e faz com que o homem perca sua salvação por não crer em Jesus como dizem as Escrituras legítimas (Jo 5:39, 7:38-39).
 
Por este motivo meus irmãos é que resolvi me empenhar ao máximo para esclarecer este assunto. Estes erros doutrinários estão dentro das igrejas, pior ainda, estão dentro das mentes e corações de pessoas que são formadoras de opinião no seio da igreja e têm tais heresias como verdades Bíblicas. Isso precisa ser exterminado do nosso meio e se houver necessidade, devemos ser discipulados novamente para não perdermos nossa comunhão com Deus, para que realmente sejamos canais de bênçãos e edificadores de vidas e não agentes destruidores de vidas.
Espero ter desmistificado esta heresia e que você tenha sido edificado pela evidência e essência do verbo de Deus, JESUS!
 
 Faço minhas, as palavras do Apóstolo Pedro em sua segunda carta bem como as de Paulo em sua segunda carta aos Coríntios e parafrasearei a Igreja gloriosa do Deus vivo que é a coluna e firmeza da verdade (1ºTm 3:15).
 
"De fato, não seguimos fábulas engenhosamente inventadas, quando lhes falamos a respeito do poder e da vinda de nosso Senhor Jesus Cristo; ao contrário, nós fomos testemunhas oculares da sua majestade. Porque nós não somos, como muitos falsificadores da Palavra de Deus; antes, falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus" (2ºPe 1:16; 2ºCo 2:17).
 
Você faz parte desta Igreja gloriosa? Então ore, jejue, santifique-se e busque o legítimo batismo com o Espírito Santo, estude a Palavra de Deus com o mesmo carinho que Deus a compôs para entregar a você, firme-se na Rocha e não se deixe levar por ventos de doutrinas. Deus te abençoe!
 
APRENDA A NÃO IR ALÉM DO QUE ESTÁ ESCRITO (1ºCo 4:6)
 
Leia agora HEBREUS 13:7-9 e PROVÉRBIOS 4:1-2; 13:5, 13-16,"17", 18, 20.
Estas passagens ensinam a nunca deixar a sã doutrina que um dia nos foi ensina. Pense se vale à pena trocar sua eternidade com Deus conforme o Seu Evangelho legítimo nos explica, por uma eternidade com o diabo e seus anjos a qual as heresias e o evangelho pirateado dele não explicam, mas, omitem para que você se perca no seu erro.
PENSE BEM.
Desmistificando sofismas, por Anderson Rangel (Apostila Heresias I - Rangel) - Rio das ostras - RJ
 
Referências Bibliográficas (outras estão acima)
Bíblia de estudo - Aplicação Pessoal.
Bíblia de Estudo Almeida. Revista e Atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2006.
Bíblia de Estudo Palavras-Chave Hebraico e Grego. Texto bíblico Almeida Revista e Corrigida.
Bíblia de Estudo Pentecostal. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida, com referências e algumas variantes. Revista e Corrigida, Edição de 1995, Flórida- EUA: CPAD, 1999.
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
www.ebdweb.com.br - www.escoladominical.net - www.gospelbook.net - www.portalebd.org.br/
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/alianca.htm
Dicionário Vine antigo e novo testamentos - CPAD
Dicionário Bíblico Wycliffe - Charles F. Pfeiffer, Howard F. Vos, John Rea - CPAD
4º Trimestre De 2004 - VEM O FIM, O FIM VEM - A Doutrina Das Últimas Coisas - COMENTÁRIOS Pr. Claudionor Corrêa De Andrade
LIÇÃO 3º - Os Sinais Da Volta De CRISTO;
Lições Do 4º Trimestre De 2006 - Tema - As Verdades Centrais Da Fé Cristã - Comentarista: Pr. Claudionor De Andrade. - As Doutrinas Básicas Da Bíblia - 12. O Arrebatamento Da Igreja E As Últimas Coisas 
4º Trimestre De 2007 - Tema: As Promessas De DEUS Para Sua Vida: - Tema Do Trimestre: É Tempo De DEUS Renovar  As Promessas Na Vida Da Igreja, Promessas Que Estão De Pé Pela Sua Palavra
Lição 11 - A Promessa Da Segunda Vinda De CRISTO;

Desmistificando sofismas, por Anderson Rangel (Apostila Heresias I - Rangel) - Rio das ostras - RJ
http://www.apazdosenhor.org.br/

CPAD ADULTO 3º Trimestre de 2017 Lição 9 A necessidade de termos uma vida santa

  Texto Áureo “Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver.” – I Pedro 1.15 ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AS 10 MAIS VISITADAS