SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

26 janeiro 2016

Lição 5, O Arrebatamento da Igreja 1º trimestre de 2016 - O Final de Todas as Coisas - Esperança e Glória Para os Salvos

Comentarista da CPAD: Pr. Elinaldo Renovato de Lima
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
NÃO DEIXE DE ASSISTIR AOS VÍDEOS DA LIÇÃO ONDE TEMOS MAPAS, FIGURAS, IMAGENS E EXPLICAÇÕES DETALHADAS DA LIÇÃO
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
AQUI VOCÊ VÊ PONTOS DIFÍCEIS DA LIÇÃO - POLÊMICOS
Veja http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao13-vidasanta-aguardandoavindadejesus.htm
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao10-vidasanta-avindadejesuseavigilanciadocrente.htm
 
 
 
TEXTO ÁUREO"Depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens [...]."(1 Ts 4.17)

VERDADE PRÁTICAO arrebatamento da Igreja será a completude da salvação, quando todos os salvos serão glorificados.
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - Ap 2.10 Os que permanecerem fiéis até à morte receberão a coroa da vida
Terça - Ap 20.5 Aqueles que forem fiéis farão parte da primeira ressurreição
Quarta - Fp 3.21 Nosso corpo abatido será transformado em um corpo glorioso
Quinta - 1 Co 15.51 Todos aqueles que permanecerem fiéis ao Senhor serão transformados
Sexta - 1 Co 15.50 A carne e o sangue não poderão herdar o Reino de Deus
Sábado - Ap 19.7 Em breve iremos participar das Bodas do Cordeiro

 
 
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - 1 Tessalonicenses 4.13-18
13 - Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.14 - Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem Deus os tornará a trazer com ele. 15 - Dizemos-vos, pois, isto pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. 16 - Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro; 17 - depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. 18 - Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.
 
OBJETIVO GERALRessaltar que o arrebatamento da Igreja será a completude da salvação.
 
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Saber que todos os salvos serão arrebatados;
Explicar como se dará o arrebatamento e a ressurreição dos mortos;
Compreender o que acontecerá antes e depois do arrebatamento.
INTERAGINDO COM O PROFESSORProfessor, a lição de hoje trata a respeito da esperança de todo o crente - o arrebatamento da Igreja. Nossa esperança não é incerta, ela é segura, pois quem garante é o próprio Senhor Jesus Cristo. O mundo, que rejeita a Jesus e seu sacrifício, não tem esperança, porém aqueles que já entregaram suas vidas ao Salvador têm a certeza de que em breve iremos nos encontrar com Ele.
O arrebatamento da Igreja é ensinado de maneira bem clara em 1 Tessalonicenses 4.15-18. Leia com atenção estes versículos, pois este texto bíblico aumenta a nossa confiança de que um dia estaremos para sempre juntos com os entes queridos que já partiram e estão com o Senhor.

PONTO CENTRALA Igreja de Cristo será arrebatada pelo Senhor. Todos os salvos subirão para se encontrarem com Jesus.

Resumo da 
Lição 5, O Arrebatamento da Igreja
I - TODOS OS SALVOS SERÃO ARREBATADOS
1. A reunião dos salvos no encontro com Cristo.
2. Quem será arrebatado?
II - O ARREBATAMENTO E A RESSURREIÇÃO DOS MORTOS
1. A ignorância acerca dos mortos (1 Ts 4.13).
2.A primeira e a segunda ressurreição.
3. A transformação dos crentes que estiverem vivos quando Jesus voltar.
III - ANTES DO ARREBATAMENTO E DEPOIS DELE
1. Antes, é preciso vigilância.
2. Depois, viveremos felizes para sempre.
 
SÍNTESE DO TÓPICO I - Todos os salvos em Jesus Cristo serão arrebatados.
SÍNTESE DO TÓPICO II - Os que estiverem vivos na segunda vinda de Cristo serão arrebatados e os que morreram em Cristo ressuscitarão para a vida eterna.
SÍNTESE DO TÓPICO III - Antes do arrebatamento estamos sujeitos às intempéries da vida, mas depois do arrebatamento viveremos felizes para sempre com Jesus Cristo.
 
SUBSÍDIO DIDÁTICO top1
Professor, enfatize que "o arrebatamento da Igreja é um dos eventos proféticos mais comoventes e empolgantes da Bíblia". Em seguida, leia com os alunos 1 Tessalonicenses 4.15-18. Depois copie no quadro os cinco estágios do arrebatamento que 1 Tessalonicenses 4.15-18 apresenta. Discuta com os alunos cada um dos estágios do arrebatamento:
"O próprio Senhor descerá do céu com alarido e com som de trombetas;
Os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro;
Nós que estivermos vivos e permanecermos na Terra seremos 'arrebatados' (gr. harpazo) juntamente com eles nas nuvens;
Encontraremos o Senhor;
Estaremos sempre com Ele. O apóstolo Paulo também revelou o que chamou de 'mistério' a respeito do arrebatamento. Em 1 Coríntios 15.51-53, ele explicou que alguns crentes não dormiriam (morreriam), mas seus corpos seriam instantaneamente transformados" (Adaptado de: LAHAYE, Tim. Enciclopédia Popular de Profecia Bíblica. 1.ed.Rio de Janeiro: CPAD, 2008, p.81).
 
CONHEÇA MAIS
A Vinda do Filho de Deus
"A vinda de Jesus ocorrerá em duas fases distintas. Na primeira fase, haverá o arrebatamento da Igreja. Jesus voltará invisível aos olhos do mundo, detendo-se nas nuvens, e, em abrir e fechar de olhos, arrebatará para si todos os santos. Isso ocorrerá antes da Grande Tribulação. A segunda fase da vinda do Senhor acontecerá sete anos mais tarde, já no fim da Grande Tribulação. Dessa vez, Ele voltará em grande poder e glória, visível aos olhos de todos e acompanhado dos santos que foram arrebatados. Virá, então, para salvar e restaurar o povo de Israel, destruir o anticristo, amarrar o Diabo e governar a Terra por mil anos." Leia mais em Introdução à Teologia Sistemática, CPAD, p. 626.
SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO top2
Professor, reproduza o quadro abaixo para seus alunos. Analise, juntamente com eles, os eventos do arrebatamento.
 
 
Enciclopédia Popular de Profecia Bíblica, p.82

PARA REFLETIR - A respeito da Escatologia Bíblica, responda:
Na primeira fase da sua vinda, no arrebatamento da Igreja, Jesus tocará na Terra?
Na primeira fase de sua vinda, no arrebatamento da Igreja, Jesus não tocará na Terra.
Qual o significado da palavra arrebatamento?A palavra arrebatamento no grego é harpazó. Este vocábulo dá a ideia de rapto, ou de remoção repentina, de modo súbito.
Quem será arrebatado?Todos os salvos que foram transformados mediante o novo nascimento.
Quem foi feito as primícias dos que dormem?Jesus Cristo.
Quem fará parte da primeira ressurreição?Os salvos que esperam a volta de Jesus e os salvos que morrerem durante a grande tribulação.
 
CONSULTE - Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº 65, p38.
 
 
Comentários de vários autores com alguma modificações do Ev. Luiz Henrique
Pontos difíceis e polêmicos discutidos durante a semana em nossos grupos de discussão no WhatsApp
 
RESUMO RÁPIDO - Ev. Luiz Henrique
I - TODOS OS SALVOS SERÃO ARREBATADOS
1. A reunião dos salvos no encontro com Cristo.
2. Quem será arrebatado?
II - O ARREBATAMENTO E A RESSURREIÇÃO DOS MORTOS
1. A ignorância acerca dos mortos (1 Ts 4.13).
2.A primeira e a segunda ressurreição.
3. A transformação dos crentes que estiverem vivos quando Jesus voltar.
III - ANTES DO ARREBATAMENTO E DEPOIS DELE
1. Antes, é preciso vigilância.
2. Depois, viveremos felizes para sempre.
 
Lição 4 - Vem O Fim, O Fim Vem - O Arrebatamento Da Igreja
4º Trimestre De 2004 - VEM O FIM, O FIM VEM  - A Doutrina Das Últimas Coisas - COMENTÁRIOS Pr. Claudionor Corrêa De Andrade
 
Texto Áureo:
“Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados” (1 Co 15.52).
 
Verdade Prática:
“O clarim já nos alerta; Nosso coração desperta; Pois a vinda é bem certa de Jesus” (Harpa Cristã 206).

Leitura Diária:
Segunda 1 Ts 4.17 Nós seremos arrebatados
17 Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor.
4.18 CONSOLAI-VOS UNS AOS OUTROS. Paulo inspira esperança nos tessalonicenses, não lhes dizendo que se preparem para o martírio durante o período do "Dia do Senhor" (5.2-10), i.e., a tribulação (Ap 6.19), mas mediante a mensagem sobre o arrebatamento (vv.14-17; Jo 14.3; 1 Co 15.51-58). Mediante o conhecimento dessa doutrina, poderão consolar uns aos outros e saberem que não passarão pela tribulação, antes, porém serão arrebatados, ou seja, levados para o céu.

Terça 1 Ts 4.17 Nós iremos ao encontro do Senhor nos ares
17 Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor.
Jo 14.3 VIREI OUTRA VEZ. (1) Tão certamente como Cristo subiu ao céu, Ele voltará para levar seus seguidores para si mesmo, conduzindo-os à casa do Pai (ver 14.2; cf. 17.24), o lugar que lhes está preparado. Esta era a esperança dos crentes dos tempos do NT, e de igual modo, a de todos os crentes de hoje. O propósito supremo da volta do Senhor é ter os crentes com Ele para sempre. (2) A expressão "vos levarei para mim mesmo" fala da esperança futura de todos os crentes vivos naquele momento, quando então serão "arrebatados juntamente com eles nas nuvens a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor" (1 Ts 4.17). (3) A vinda de Cristo para buscar os seus fiéis, livra-los-á da futura "hora da provação" que sobrevirá ao mundo (ver Lc 2.36-38; Ap 3.10; 1 Ts 1.10; 5.9)
 
Quarta Lc 17.34-36 Nós seremos tomados pelo Senhor
 34 Digo-vos que naquela noite estarão dois numa cama; um será tomado, e o outro será deixado. 35 Duas estarão juntas, moendo; uma será tomada, e a outra será deixada. 36 Dois estarão no campo; um será tomado, e o outro será deixado.
Mt 24.40 24 SERÁ LEVADO UM, E DEIXADO O OUTRO. A declaração de Cristo, de que será levado um, e deixado o outro , precede sua exortação aos santos da igreja (vv. 42-44). Portanto, as palavras será levado um, e deixado o outro provavelmente referem-se aos santos da igreja, tirados dentre os ímpios no arrebatamento (ver Jo 14.3) Jesus ressalta o elemento surpresa, para os crentes da igreja (ver v. 37)

Quinta 1 Co 15.51,52 Nós seremos transformados
51Eis que vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, 52 num momento, num abrir e fechar de olhos, ao soar a última trombeta. Pois a trombeta soará, e os mortos ressurgirão incorruptíveis, e nós seremos transformados.
15.35-54 COMO RESSUSCITARÃO OS MORTOS? Paulo começa aqui uma exposição da doutrina da ressurreição dos mortos em seus detalhes.
15.51 UM MISTÉRIO. O mistério que Paulo revela é que quando Cristo voltar do céu para buscar a sua igreja, os crentes que ainda estiverem vivos na terra terão seus corpos em um instante transformados, feitos imperecíveis e imortais (ver Jo 14.3)
15.51 NEM TODOS DORMIREMOS. O emprego que Paulo faz de "nós", indica que ele esposava a perspectiva do NT, i.e., de Cristo vir buscar os fiéis ainda naquela geração. Embora Cristo não tenha voltado durante a vida de Paulo, este não estava confundido. O apóstolo tinha razão ao crer assim, porque sabia que Cristo poderia voltar a qualquer momento. Todos aqueles que esperam a volta de Cristo, durante a sua vida aqui, crêem da mesma forma. As palavras de Jesus e a totalidade do NT conclamam todo crente a crer que estamos na última hora, e, que ele deve viver na esperança que Cristo voltará durante a sua vida (cf. 1.7,8; Rm 13.12; Fp 3.20; 1 Ts 1.10; 4.15-17; Tt 2.13; Tg 5.8-9; 1 Jo 2.18,28; Ap 22.7,12,20; ver Mt 24.42,44; Lc 12.35). Logo, aqueles que não o aguardam já nesta vida, não estão vivendo de conformidade com o padrão apostólico.
15.52 SEREMOS TRANSFORMADOS.
A RESSURREIÇÃO DO CORPO - 1Co 15.35 “Mas alguém dirá: Como ressuscitarão os mortos? E com que corpo virão?”
A ressurreição do corpo é uma doutrina fundamental das Escrituras. Refere-se ao ato de Deus, de ressuscitar dentre os mortos o corpo do salvo e reuni-lo à sua alma e espírito, dos quais esse corpo esteve separado entre a morte e a ressurreição.
(1) A Bíblia revela pelo menos três razões por que a ressurreição do corpo é necessária. (a) O corpo é parte essencial da total personalidade do homem; o ser humano é incompleto sem o corpo. Por conseguinte, a redenção que Cristo oferece abrange a pessoa total, inclusive o corpo (Rm 8.18-25). (b) O corpo é o templo do Espírito Santo (6.19); na ressurreição, ele voltará a ser templo do Espírito. (c) Para desfazer o resultado do pecado em todas as áreas, o derradeiro inimigo do homem (a morte do corpo) deve ser aniquilado pela ressurreição (15.26).
(2) Tanto as Escrituras do AT (cf. Hb 11.17-19 com Gn 22.1-4; Sl 16.10 com At 2.24ss; Jó 19.25-27; Is 26.19; Dn 12.2; Os 13.14), como as Escrituras do NT (Lc 14.13,14; 20.35,36; Jo 5.21,28,29; 6.39,40,44,54;  Co 15.22,23; Fp 3.11; 1Ts 4.14-16; Ap 20.4-6,13) ensinam a ressurreição futura do corpo.
(3) Nossa ressurreição corporal está garantida pela ressurreição de Cristo (ver Mt 28.6; At 17.31; 1Co 15.12,20-23).
(4) Em termos gerais, o corpo ressurreto do crente será semelhante ao corpo ressurreto de Nosso Senhor (Rm 8.29; 1Co 15.20,42-44,49; Fp 3.20,21; 1Jo 3.2). Mais especificamente, o corpo ressurreto será: (a) um corpo que terá continuidade e identidade com o corpo atual e que, portanto, será reconhecível (Lc 16.19-31); (b) um corpo transformado em corpo celestial, apropriado para o novo céu e a nova terra (15.42-44,47,48; Ap 21.1); (c) um corpo imperecível, não sujeito à deterioração e à morte (15.42); (d) um corpo glorificado, como o de Cristo (15.43; Fp 3.20,21); (e) um corpo poderoso, não sujeito às enfermidades, nem à fraqueza (15.43); (f) um corpo espiritual (i.e., não natural, mas sobrenatural), não limitado pelas leis da natureza (Lc 24.31; Jo 20.19; 1Co 15.44); (g) um corpo capaz de comer e beber (Lc 14.15; 22.16-18,30; 24.43; At 10.41).
(5) Quando os crentes receberem seu novo corpo se revestirão da imortalidade (15.53). As Escrituras indicam pelo menos três propósitos nisso: (a) para que os crentes venham a ser tudo quanto Deus pretendeu para o ser humano, quando o criou (cf. 2.9); (b) para que os crentes venham a conhecer a Deus de modo completo, conforme Ele quer que eles o conheçam (Jo 17.3); (c) a fim de que Deus expresse o seu amor aos seus filhos, conforme Ele deseja (Jo 3.16; Ef 2.7; 1Jo 4.8-16).
6) Os fiéis que estiverem vivos na volta de Cristo, para buscar os seus, experimentarão a mesma transformação dos que morrerem em Cristo antes do dia da ressurreição deles (15.51-54). Receberão novos corpos, idênticos aos dos ressurretos nesse momento da volta de Cristo. Nunca mais experimentarão a morte física.
(7) Jesus fala de uma ressurreição da vida, para o crente, e de uma ressurreição de juízo, para o ímpio (Jo 5.28,29).

Sexta Lc 20.34-36 Nós seremos iguais aos anjos
34 Respondeu-lhes Jesus: Os filhos deste mundo casam-se e dão-se em casamento.35 Mas os que forem havidos por dignos de alcançar o mundo vindouro, e a ressurreição dentre os mortos, não hão de se casar, nem ser dados em casamento, 36 e não podem mais morrer; pois são como os anjos, e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição.
IGUAIS AOS ANJOS. Sobre a vida do crente no futuro, Jesus revela que ela começa com a ressurreição dentre os mortos; e que ela inclui um corpo glorificado que nunca morrerá, porém não inclui relacionamentos terrenos como o casamento. Isto não quer dizer que os crentes não conhecerão uns aos outros. Jesus, depois da sua ressurreição, foi reconhecido por seus discípulos (24.31-39; Mt 28.9).

Sábado 1 Jo 3.2 Nós seremos semelhantes a Cristo
2 Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque assim como é, o veremos.
Gl 4.6 O ESPÍRITO... QUE CLAMA: ABA, PAI. Uma das tarefas do Espírito Santo é criar no filho de Deus a convicção da filiação e de amor filial que o leva a conhecer a Deus como Pai. (1) O termo "Aba" é aramaico e significa "Pai". Era a palavra que Jesus empregava quando se referia ao Pai celestial. A combinação da palavra aramaica Abba com a palavra grega que significa "Pai" (gr. pater), expressa a grande intimidade, a profunda emoção, o anelo, o afeto e a confiança mediante os quais o Espírito Santo nos leva a clamar a Deus (cf. Mc 14.36; Rm 8.15,26,27). Dois sinais determinantes da obra do Espírito dentro de nós são o nosso apelo espontâneo a Deus como "Pai" e a nossa obediência espontânea a Jesus como "Senhor" (ver 1 Co 12.3). (2) Nesta passagem, Paulo teria em mente, sobretudo, o batismo no Espírito Santo e sua plenitude contínua (cf. At 1.5; 2.4; Ef 5.18), pois define nossa filiação com Deus como a causa do envio do Espírito a nós por já sermos "filhos" pela fé em Cristo. E Deus derrama o Espírito em nossos corações! A "adoção de filhos" (v. 5) precede o envio do Espírito do Filho de Deus (ver 3.5).
 
Leitura Bíblica Em Classe: 1 TESSALONICENSES 4.13-18
13 Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança. 14 Cremos que Jesus morreu e ressurgiu, assim também cremos que aos que dormem em Jesus, Deus os tornará a trazer com ele.15 Dizemo-vos isto pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. 16 Pois o mesmo Senhor descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressurgirão primeiro. 17 Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor. 18 Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.
4.13 ACERCA DOS QUE JÁ DORMEM. Esta expressão refere-se aos crentes que já tinham morrido e cujas almas estavam no céu; não significa que os mortos estejam inconscientes, como num tipo de sono da alma (cf. Fp 1.21). Os tessalonicenses não compreendiam o nexo entre a ressurreição dos cristãos falecidos e o arrebatamento dos vivos (ver Jo 14.3). Ao que parece, eles acreditavam que os mortos ressuscitaria, mas muitos depois da vinda de Cristo (vv. 16, 17). Paulo lhes informa que os mortos em Cristo ressuscitarão na mesma ocasião em que o Senhor voltar para buscar a sua igreja.
4.14-18 A VINDA DO SENHOR. O evento descrito por Paulo nestes versículos é freqüentemente chamado "o arrebatamento da igreja".
4.18 CONSOLAI-VOS UNS AOS OUTROS. Paulo inspira esperança nos tessalonicenses, não lhes dizendo que se preparem para o martírio durante o período do "Dia do Senhor" (5.2-10), i.e., a tribulação (Ap 6.19), mas mediante a mensagem sobre o arrebatamento.
14-17; Jo 14.3; 1 Co 15.51-58). Mediante o conhecimento dessa doutrina, poderão consolar uns aos outros.
 
Comentário/Introdução
O Arrebatamento é o divisor de épocas na história do povo cristão na terra.
Assim como o Dilúvio, A Torre de Babel, A chamada de Abraão, O reinado de Davi, A vinda de JESUS (sua morte e ressurreição); assim também o Arrebatamento marca a introdução ao fim da existência humana sobre a terra, pois logo após o Arrebatamento vem a Grande Tribulação, depois o Milênio e depois o Juízo Final e o fim de todas as coisas que hoje existem na terra.
O Arrebatamento pré-tribulacional ensina que, antes do período de sete anos conhecido como Tribulação, todos os membros do corpo de Cristo (tanto os vivos quanto os mortos) serão arrebatados nos ares para o encontro com Jesus Cristo e depois serão levados ao céu.

I. A VOLTA DO SENHOR JESUS
1. Sentido literal.
O termo “arrebatamento” deriva da palavra raptus em latim, que significa “arrebatado rapidamente e com força”. O termo latino raptus equivale a harpazo em grego, traduzido por “arrebatado” em 4.17. Esse evento, descrito aqui e em 1Co 15, refere-se à ocasião em que a igreja do Senhor será arrebatada da terra para encontrar-se com Ele nos ares. O arrebatamento abrange apenas os salvos em Cristo.
ESTUDO DE PALAVRAS ESCRITAS NA LÍNGUA GREGA
a)Optomai - ( aparecer ) aparecerá pela segunda vez ( Hb 9:28 )
b)Ercomai - ( vir ) virei outra vez ( Jo 14:3 )
c)Epphanos - ( aparição ) aparição de Nosso Senhor ( I Tm 6:14 )
d)Apokalypsi - ( revelação, desvendamento ) manifestação ( I Co 1:7 )
e)Parousia - ( presença e ou vinda ) vinda ou retorno ( II Ts 2:8 )
ARREBATAMENTO - Tirar com violência ou força, arrancar, levar, desprender de um ímpeto, extasiar. ( Aurélio , Buarque de Holanda Ferreira ) .
Gramaticalmente temos a idéia que arrebatamento é uma ação conjunta, rápida e de forma precisa e violenta, eis a razão que o Apóstolo Paulo nos ensina que será tão rápido como um abrir e fechar de olhos.
 
2. Definição bíblico-teológica.
O ensino do Arrebatamento é mais claramente apresentado em 1 Tessalonicenses 4.13-18. Nessa passagem Paulo informa seus leitores de que os crentes que estiverem vivos por ocasião do Arrebatamento serão reunidos aos que morreram em Cristo antes deles. No versículo 17 a palavra "arrebatados" traduz a palavra grega harpazo, que significa "dominar por meio de força" ou "capturar". Essa palavra é usada 14 vezes no Novo Testamento Grego de várias maneiras diferentes.
Ocasionalmente o Novo Testamento usa harpazo com o sentido de "roubar", "arrastar" ou "carregar para longe" (Mateus 12.29; João 10.12). Também pode ser usada com o sentido de "levar embora com uso de força" (João 6.15; 10.28-29; Atos 23.10; Judas 23). No entanto, para nossos propósitos, um terceiro uso é mais significativo. Diz respeito ao Espírito Santo levando alguém de um lugar para outro. Encontramos esse uso em quatro ocorrências (Atos 8.39; 2 Coríntios 12.2, 4; 1 Tessalonicenses 4.17; Apocalipse 12.5).[2]
Esse último uso é ilustrado em Atos 8.39, quando Filipe, ao completar o batismo do oficial etíope, é "arrebatado" e divinamente transportado do deserto até a cidade costeira de Azoto. De modo semelhante, a Igreja será, num momento, levada da terra ao céu. Não deve-se estranhar, portanto, que um autor contemporâneo tenha chamado esse evento peculiar de "O Grande Seqüestro".[...]

II. QUANDO SE DARÁ O ARREBATAMENTO DA IGREJA
1. O tempo do arrebatamento.

Da palavra Atomô (grego)
do Lat. atomu < Gr. átomos, indivisível
s. m.,  a mais pequena partícula que se pode obter da divisão de um elemento, sendo ainda capaz de exibir propriedades desse mesmo elemento e que pode participar numa reacção química;
corpúsculo; porção mínima; curto espaço; (no pl. ) corpúsculos que se vêem no ar quando, num recinto escuro, são banhados por uma réstea de luz.

2. Prenúncios do arrebatamento.
Novo Testamento:
• 1 Coríntios 1.7 – "...aguardando vós a revelação de nosso Senhor Jesus Cristo".
• 1 Coríntios 16.22 – "Maranata!"
• Filipenses 3.20 – "Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo".
• Filipenses 4.5 – "Perto está o Senhor".
• 1 Tessalonicenses 1.10 – "e para aguardardes dos céus o Seu Filho...".
• 1 Tessalonicenses 4.15-18 – "Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor. Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras".
• 1 Tessalonicenses 5.6 – "Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios".
• 1 Timóteo 6.14 – "que guardes o mandato imaculado, irrepreensível, até à manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo".
• Tito 2.13 – "aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus".
• Hebreus 9.28 – "assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação".
• Tiago 5.7-9 – "Sede, pois, irmãos, pacientes, até a vinda do Senhor... pois a vinda do Senhor está próxima... Eis que o Juiz está às portas".
• 1 Pedro 1.13 – "Por isso,... sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo".
• Judas 21 – "guardai-vos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo, para a vida eterna".
• Apocalipse 3.11; 22.7, 12, 20 – "Eis que venho sem demora!"
• Apocalipse 22.17, 20 – "O Espírito e a Noiva dizem: Vem. Aquele que ouve diga: Vem.
Aquele que dá testemunho destas cousas diz: Certamente venho sem demora. Amém. Vem, Senhor Jesus!"
A Igreja primitiva tinha uma saudação especial que os crentes só usavam entre si, conforme registrado em 1 Coríntios 16.22: a palavra "Maranata!" Esta palavra é constituída de três termos aramaicos: Mar ("Senhor"), ana ("nosso"), e tha ("vem"), significando, assim, "Vem, nosso Senhor!" Como outras passagens do Novo Testamento, "Maranata" só faz sentido se uma vinda iminente, ou seja, a qualquer momento, for pressuposta. Isso também serve de apoio à posição pré-tribulacionista.

III. COMO SE DARÁ O ARREBATAMENTO DA IGREJA
De acordo com a Primeira Epístola de Paulo aos Tessalonicenses, o arrebatamento da Igreja de Cristo dar-se-á da seguinte forma:
1. Ressoada a trombeta de Deus, descerá o Senhor Jesus dos céus com alarido e voz do arcanjo (1 Ts 4.16).
2. Em seguida, os que morreram em Cristo ressuscitarão, sendo, de imediato, trasladados (1 Ts 4.16).
3. Ato contínuo, os que estivermos vivos seremos transformados, arrebatados e levados todos ao encontro do Senhor (1Ts 4.17).
 
O ARREBATAMENTO DA IGREJA (BEP- CPAD)
1Ts 4.16,17 “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.”
O termo “arrebatamento” deriva da palavra raptus em latim, que significa “arrebatado rapidamente e com força”. O termo latino raptus equivale a harpazo em grego, traduzido por “arrebatado” em 4.17. Esse evento, descrito aqui e em 1Co 15, refere-se à ocasião em que a igreja do Senhor será arrebatada da terra para encontrar-se com Ele nos ares. O arrebatamento abrange apenas os salvos em Cristo.
(1) Instantes antes do arrebatamento, ao descer Cristo do céu para buscar a sua igreja, ocorrerá a ressurreição dos “que morreram em Cristo” (4.16). Não se trata da mesma ressurreição referida em Ap 20.4, a qual somente ocorrerá depois de Cristo voltar à terra, julgar os ímpios e prender Satanás (Ap 19.11—20.3). A ressurreição de Ap 20.4 tem a ver com os mártires da tribulação e possivelmente com os santos do AT (ver Ap 20.6).
(2) Ao mesmo tempo que ocorre a ressurreição dos mortos em Cristo, os crentes vivos serão transformados; seus corpos se revestirão de imortalidade (1Co 15.51,53). Isso acontecerá num instante, “num abrir e fechar de olhos” (1Co 15.52).
(3) Tanto os crentes ressurretos como os que acabaram de ser transformados serão “arrebatados juntamente” (4.17) para encontrar-se com Cristo nos ares, ou seja: na atmosfera entre a terra e o céu.
(4) Estarão literalmente unidos com Cristo (4.16,17), levados à casa do Pai, no céu (ver Jo 14.2,3), e reunidos aos queridos que tinham morrido (4.13-18).
(5) Estarão livres de todas as aflições (2Co 5.2,4; Fp 3.21), de toda perseguição e opressão (ver Ap 3.10), de todo domínio do pecado e da morte (1Co 15.51-56); o arrebatamento os livra da “ira futura” (ver 1.10; 5.9), ou seja: da grande tribulação.
(6) A esperança de que nosso Salvador logo voltará para nos tirar do mundo, a fim de estarmos “sempre com o Senhor” (4.17), é a bem-aventurada esperança de todos os redimidos (Tt 2.13). É fonte principal de consolo para os crentes que sofrem (4.17,18; 5.10).
(7) Paulo emprega o pronome “nós” em 4.17 por saber que a volta do Senhor poderia acontecer naquele período, e comunica aos tessalonicenses essa mesma esperança. A Bíblia insiste que anelemos e esperemos contínua e confiadamente a volta do nosso Senhor (cf. Rm 13.11; 1Co 15.51,52; Ap 22.12,20).
(8) Quem está na igreja mas não abandona o pecado e o mal, sendo assim infiel a Cristo, será deixado aqui, no arrebatamento (ver Mt 25.1; Lc 12.45). Os tais ficarão neste mundo e farão parte da igreja apóstata (ver Ap 17.1),
sujeitos à ira de Deus.
(9) Depois do arrebatamento, virá o Dia do Senhor, um tempo de sofrimento e ira sobre os ímpios (5.2-10; ver 5.2). Seguir-se-á a segunda fase da vinda de Cristo, quando, então, Ele virá para julgar os ímpios e reinar sobre a terra (ver Mt 24.42,44).

CONCLUSÃO
A VOLTA DO SENHOR JESUS é certa e é usado um termo para nossa saída da terra para o céu, ao encontro do Senhor nos ares, este termo é "Arrebatamento" e tem o Sentido literal que 
deriva da palavra raptus em latim, que significa “arrebatado rapidamente e com força”. O termo latino raptus equivale a
harpazo em grego, traduzido por “arrebatado” em 4.17. Esse evento, é descrito aqui em 1Co 15 e refere-se à ocasião em que a igreja do Senhor será arrebatada da terra para encontrar-se com Ele nos ares. O arrebatamento abrange apenas os salvos em Cristo.
QUANDO SE DARÁ O ARREBATAMENTO DA IGREJA? O tempo do arrebatamento é super rápido, denominado de Atomô no grego que significa espaço de tempo infinitamente pequeno (figurado pelo piscar do olho). Existem prenúncios do arrebatamento e vinda de CRISTO como Ele mesmo citou: Guerras, rumores de guerra, fomes, pestes, tremores de terra, convulsões sociais, imoralidade e  apostasia. 
COMO SE DARÁ O ARREBATAMENTO DA IGREJA?
1. Ressoada a trombeta de Deus, descerá o Senhor Jesus dos céus com alarido e voz do arcanjo (1 Ts 4.16).
2. Em seguida, os que morreram em Cristo ressuscitarão, sendo, de imediato, trasladados (1 Ts 4.16).
3. Ato contínuo, os que estivermos vivos seremos transformados, arrebatados e levados todos ao encontro do Senhor (1Ts 4.17).
Pergunta para cada um de nós: Estamos prontos?
 
ARREBATAMENTO (A ESPERANÇA DA IGREJA) - RESUMO
     “Os teus olhos verão o Rei na sua formosura, e verão a terra que está longe...”(Is 33.17).
     O maior acontecimento da história está preste a ocorrer – A Segunda Vinda ou a volta do Senhor JESUS a este mundo.
O próprio Senhor JESUS CRISTO falou a respeito de Sua vinda:
“Na casa de meu Pai há muitas moradas;... e, quando eu for, e vos preparar lugar; virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”.(Jo 14.3)
 “Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós” (Jo 14.18). Ele mesmo disse que viria, e não há razão para duvidarmos, Ele nunca cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano (I Pe 2.22). Ele é o próprio DEUS. “Outra vez vos verei” disse Ele “e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará. E naquele dia (o do arrebatamento) nada me perguntareis”.(Jo 16.22,23 a). Isso Ele disse, tamanha será a alegria deste momento tão esperado e anelado por todos nós.
Os anjos confirmaram a Sua vinda no momento de sua ascensão aos Céus, dizendo: “... Esse JESUS, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir”.(Atos 1.11 b). Que Ele vem, isto é certo, mas...COMO E QUANDO ACONTECERÁ?
O apóstolo Paulo em sua 1ª Epístola aos crentes de Corinto, nos revela um grande mistério: “Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão, e nós seremos transformados”.(I Cor 15.51-54)
Que revelação extraordinária, na vinda do Senhor, nossos corpos serão transformados e receberemos um corpo glorioso semelhante ao de JESUS, pois “... quando ele se manifestar seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos”.(I Jo 3.2 b) “porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade” (I Cor 15.53) “... Então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória”.
Todos os cristãos serão vivificados em CRISTO. Mas cada um por sua ordem: CRISTO, as primícias, depois os que são de CRISTO, na sua vinda (I Cor 15.23).
Muitas pessoas só têm se preocupado com os cuidados e afazeres desta vida, mas é necessário buscar primeiro o reino de DEUS e a sua justiça, e todas as demais coisas nos serão acrescentadas (Mt 6.33). As coisas inerentes a DEUS devem ter prioridade em nossas vidas, pois “a nossa cidade está nos céus, donde também esperamos o Salvador, o Senhor JESUS CRISTO, que transformará o nosso corpo abatido para ser conforme o seu corpo glorioso...” (Fp 3.20,21 a).
Em sua 1ª Epístola aos Tessalonicenses, Paulo torna a falar acerca da ressurreição e vinda de CRISTO:
“Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do senhor: Que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido e com voz de arcanjo e com a trombeta de DEUS; e os que morreram em CRISTO ressuscitarão primeiro; depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor”.(I Tes 4.15-17)
Imagine isso! De todos os confins da terra pessoas serão arrebatadas dentre as massas humanas, mas todas irão numa só direção: ao encontro de JESUS nos ares. Para o mundo será um mistério quando num momento, em meio as mais diferentes e costumeiras atividades cotidianas, multidões desaparecerão da terra de maneira sobrenatural e misteriosa.
Esse acontecimento passará desapercebido para muitos. Só depois é que irão dar falta, quando a imprensa falada e escrita, através dos meios de comunicação, noticiar o desaparecimento de milhões de pessoas em todo o globo terrestre.
Com certeza, o caos e o pânico tomarão conta do planeta terra. Haverá tristeza e pranto. Angústia e desespero pela falta de parentes. Uma grande expectativa tomará conta de todos. Virão escarnecedores e enganarão o povo. Levantar-se-á a hipótese de terem sido discos voadores, mas os muitos milhões de desviados saberão que foi CRISTO que voltou e levou Sua Igreja para o céu. Mas será tarde demais, o Senhor já terá levado os seus remidos; seremos arrebatados repentinamente, num momento terá acontecido, antes que se perceba.
Nós o esperamos todos os dias, porque sabemos como será, mas não podemos dizer exatamente quando será “por isso estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem há de vir à hora em que não penseis”.(Mt 24.44)
Há quase 2.010 anos veio humilde, montado num jumentinho. Não tinha onde reclinar a cabeça; veio como servo veio para servir. Agora virá como Rei. Rei dos reis e Senhor dos senhores, com poder e grande glória.
É bom frisar e deixar bem claro que a 2ª Vinda de CRISTO abrange duas fases distintas: Na primeira Ele virá nas nuvens para arrebatar a Sua Igreja. A Segunda fase se refere à manifestação visível e pessoal de JESUS, no final da Grande Tribulação, quando Ele assombrará o mundo com o seu poder e o resplendor de Sua presença. Então julgará as nações e estabelecerá o Milênio na terra.
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao4-vemofimofimvem-oarrebatamentodaigreja.htm

 
SUGESTÃO DE LEITURA
Daniel e o Apocalipse, Dicionário de Referências Bíblicas e Respostas às Perguntas que os Católicos Costumam Fazer
SUGESTÃO DE LEITURA
Apocalipse Versículo por Versículo, Enciclopédia Popular de Profecia Bíblica e Dicionário de Profecia Bíblica.
Referências Bibliográficas (outras estão acima)
Bíblia de estudo - Aplicação Pessoal.
Bíblia de Estudo Almeida. Revista e Atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2006.
Bíblia de Estudo Palavras-Chave Hebraico e Grego. Texto bíblico Almeida Revista e Corrigida.
Bíblia de Estudo Pentecostal. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida, com referências e algumas variantes. Revista e Corrigida, Edição de 1995, Flórida- EUA: CPAD, 1999.
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.
Mateus - Série Cultura Bíblica - R.V.G Tasker
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
www.ebdweb.com.br - www.escoladominical.net - www.gospelbook.net - www.portalebd.org.br/
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/alianca.htm
Dicionário Vine antigo e novo testamentos - CPAD
Dicionário Bíblico Wycliffe - Charles F. Pfeiffer, Howard F. Vos, John Rea - CPAD
http://www.mrnog.hpg.ig.com.br/arrebatamento.htm
http://www.chamada.com.br/mensagens/vsarrebat.shtml
http://igrejaassembleiadedeus.org/arrebatamento.htm

http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao4-vemofimofimvem-oarrebatamentodaigreja.htm