SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

14 junho 2016

Estado Islâmico revela lista de 'próximas vítimas' em 20 países, incluindo o Brasil

Militante do Estado Islâmico. (Foto: Reuters)




A lista traz 8,318 nomes e endereços em cerca de 20 países, incluindo o Brasil, Estados Unidos, Austrália, Itália e Alemanha. O documento foi compartilhado por um grupo de hackers filiados ao Estado Islâmico.

Uma coalizão pirata da internet que declarou apoio à organização terrorista Estado Islâmico está convocando os jihadistas conhecidos como 'lobos solitários' a matar cerca de 8.000 norte-americanos, para "vingar os muçulmanos".

De acordo com o site de notícias on-line 'Vocativ' e o jornal britânico 'Daily Mail', um grupo de hackers apoiadores do Estado Islâmico, chamado União Cibernética do Califado produziu uma recente lista de próximas vítimas, que apresenta os nomes, endereços e e-mails de 8,318 pessoas. A organização publicou tanto uma versão em Inglês, como em árabe da lista por meio de mensagens móveis no aplicativo 'Telegram'.

Dos 8,318 nomes na lista, acredita-se que 7.848 vivem nos Estados Unidos. De acordo com o site de notícias, 1.445 pessoas incluídas na lista têm endereço na Califórnia, enquanto 643 dos listados têm endereços na Flórida. A lista também incluiu 341 pessoas com endereços de Washington, 333 com endereços no Texas, 331 com endereços de Illinois e 290 com endereços de Nova York.

Além disso, a lista incluiu 312 pessoas que vivem no Canadá, 69 que vivem na Austrália, 39 que vivem no Reino Unido. Outros listados têm endereços na França, Bélgica, China, Brasil, Alemanha, Grécia, Israel, Irlanda, Itália, Jamaica, Nova Zelândia, Coreia do Sul, Indonésia, Guatemala, Estônia e Trinidad e Tobago.

Segundo o site, o grupo de hackers pede que os jihadistas "persigam" as pessoas que estão listadas e as "matem para se vingar os muçulmanos". Este arquivo mais recente deve ser a mais longa 'lista de vítimas' que qualquer organização filiada ao Estado Islâmico já publicou.

Não está claro por qual razão os nomes dessa lista seriam alvos da organização e também não ficou claro se a lista não teria incluído nomes ou informações que já já citados em listas anteriores, que tiveram grande repercussão on-line.

De acordo com o Daily Mail, o Telegram ainda é frequentemente usado por jihadistas para recrutar e espalhar jovens para o Estado Islâmico, mesmo após o aplicativo ter encerrado até 78 contas relacionadas ao grupo terrorista, após os ataques do ano passado em Paris.

Um estudo realizado pela empresa de segurança Flashpoint afirma que a o 'Cyber ​​Califado Unido' foi criado por uma fusão de uma série de grupos que apoiam o Estado Islâmico, incluindo a Exército Cyber Califado e do Exército Filhos do Califado.

No entanto, o estudo afirmou que "as capacidades gerais do grupo não demonstram segmentação sofisticada".

"De qualquer forma, a gravidade dos ataques cibernéticos, declarando apoio ao Estado Islâmico provavelmente não vai permanecer neste nível de relativamente não sofisticado", afirma o relatório.

Além da lista de vítimas, o grupo de hackers divulgou imagens de satélite das bases aéreas dos EUA em todo o mundo em seu perfil do Telegram na última segunda-feira (5).

Guiame