SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

19 junho 2016

MANIPULAÇÃO: COMENTARISTA DA GLOBO TENTA MASCARAR PERSEGUIÇÃO AOS CRISTÃOS


Justamente num período em que a renomada instituição Portas Abertas relata casos tenebrosos de perseguição aos cristãos no mundo muçulmano, eis que surge o comentarista da GloboNews e blogueiro do Estadão, Guga Chacra, tomando para si, a responsabilidade de posar como analista de direitos humanos no Oriente Médio a fim de defender alguns governos muçulmanos com histórico de perseguição religiosa.


Acredite, ele se atreveu a discorrer sobre o tema Como vivem os cristãos no Oriente Médio[1] sem consultar e/ou apresentar instituição de direitos humanos atuante na área de perseguição a minorias religiosas in loco. Não buscou informações com Portas Abertas – cujo trabalho é reconhecido internacionalmente como um referencial sobre o assunto – não entrou em contato com a Fundação Pontífica Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) e outras tantas entidades que atuam na região.

Numa tentativa de fortalecer a sua tese de perseguição branda e pontual, o jornalista inicia o artigo citando a Síria, presidida pelo genocida Bashar al-Assad, que realmente está massacrando seu próprio povo, mas não tem histórico de perseguição aos cristãos. Logo após, cita o Líbano, descrevendo as igrejas que existem no território.

Todavia, Guga oculta a história do país, que já teve maioria cristã e era considerado “Paris do Oriente Médio” até os muçulmanos se tornarem maioria, e juntamente com os refugiados palestinos iniciarem guerra contra a população cristã, que não foi completamente exterminada graças à intervenção israelense. Será que, como descendente de libaneses, Guga não conhece a destruição que foi provocada no país? Talvez, ele necessite ouvir a jornalista libanesa Brigitte Gabriel relatando os horrores da guerra no Líbano onde se tentou erradicar os cristãos.[2]

A incongruência leva o jornalista a mencionar a Palestina como um território em que há uma minoria cristã com alguns cargos ocupados por “mulheres” e ainda cita que “um dos maiores terroristas palestinos” seria um cristão, tentando, ainda, passar a imagem que a redução da população cristã seria ocasionada pelo “conflito israelo-palestino, como pela crise econômica, e especialmente em Gaza, pela perseguição religiosa”.

Todavia, o jornalista esqueceu de informar que de 1949 a 1967, a Jordânia ocupou a Cisjordânia e sua legislação proibia a compra de casas e terrenos na Cidade Velha de Jerusalém, oportunidade em que perpetrou-se uma perseguição ferrenha contra cristãos com escolas sendo fechadas em feriados muçulmanos, mesquitas construídas propositalmente próximas às igrejas, dentre outras violações dos direitos humanos. Sob administração palestina, a Constituição de 2003 declarou o islã como religião oficial e determinou que os princípios da sharia (lei islâmica) seriam a principal fonte de legislação.

Será que o Guga não sabe que a sharia prega a violência contra cristãos? E as igrejas cristãs queimadas e destruídas por palestinos com a devida complacência da Autoridade Palestina? [3] Será que ele não leu a respeito desses atos de violência? Certamente, as “fontes isentas” de Guga não informaram que os Territórios Palestinos ocupam a 24ª posição no ranking global de classificação da perseguição religiosa.[4]

Quanto à Turquia, Guga demonstra ignorância estrondosa, e ao que parece, pouco estudou acerca do histórico de violência da ditadura islâmica tuca. Antes da sanguinária invasão muçulmana, Constantinopla era o centro da cristandade oriental, e até 1914 tinha uma população cristã de quase 50%.

Atualmente, dada a continuidade da ferrenha perseguição religiosa são 99,99% de muçulmanos e o que se evidencia é uma verdadeira limpeza religiosa com igrejas e escolas cristãs sendo transformadas em mesquitas, armazéns e estábulos[5]. Aliás, será que Guga ainda lembra o que os turcos fizeram com os cristãos no norte do Chipre? Será que sabe o fato de os cristãos serem proibidos de frequentarem igrejas, sendo permitido o culto apenas uma vez ao ano nesse território que ocupa desde a década de 1970?[6] Dificilmente, o blogueiro saberá, uma vez que a Rede Globo não costuma noticiar eventos de perseguição contra cristãos em países muçulmanos. O foco jornalístico é apenas com a chamada “islamofobia’ em plena era de genocídio de cristãos!

O Irã foi anunciado como “tendo uma proeminente população cristã e muitas igrejas embora tenham de se submeter a um regime islâmico xiita”. Guga quer fazer todos acreditarem que existe regime islâmico benevolente com cristãos, o que é uma inverdade absoluta, e Portas Abertas atesta tal realidade posicionando o país no 9º lugar no ranking de classificação da perseguição religiosa. E na Tunísia, no “fabuloso mundo de Chacra” os cristãos vivem sem problemas, mas, segundo Portas Abertas, o país ocupa o 32º lugar na lista da perseguição.

Conforme Guga, não existe proibição de construir igrejas em países de maioria muçulmana, sendo essa acusação uma “desinformação”. Então, seria aconselhável que o jornalista apresentasse a prova da existência de pelo menos uma igreja na Arábia Saudita e se pronunciasse sobre a destruição de igrejas no mundo muçulmano que não ganha destaque nas notícias dos meios de comunicação onde ele trabalha.

Estranhamente o jornalista afirma: “sendo muito honesto, não me sinto qualificado para falar de como os cristãos vivem em nações de maioria islâmica na Indonésia ou em outras partes da África subsaariana”. Contudo, o blogueiro seria mais honesto ainda, se reconhecesse a sua insuficiência para discursar sobre perseguição de cristãos e demais minorias no Oriente Médio, tentando passar uma proficiência que contraria importantes instituições que denunciam as terríveis violações dos direitos humanos provocadas por países muçulmanos que tanto defende!

Espero que o jornalista possa outorgar “voz” às entidades sérias de direitos humanos como Portas Abertas, que atua denunciando a perseguição religiosa há sessenta anos em mais de sessenta países. A instituição é referencial a nível internacional sobre o tema e conta com a parceria de trezentas agências e ONGs.

Logo, o informativo advindo do blogueiro sobre a perseguição aos cristãos só poderá ser considerado “isento” quando o mesmo formalizar oportunidade ao “contraditório”.

Essa falha gravíssima que incentiva a inércia quanto ao socorro às vítimas da perseguição muçulmana deve ser corrigida urgentemente para que os cristãos brasileiros se mobilizem acolhendo em socorro a minoria religiosa mais perseguida do mundo. Contudo, nessa luta humanitária, por enquanto, lamentavelmente, não temos o apoio do Guga e nem da mídia global, vez que, emitem informações seletivas que beneficiam países muçulmanos opressores da fé cristã!

[1] http://internacional.estadao.com.br/blogs/gustavo-chacra/como-vivem-os-cristaos-em-meio-aos-muculmanos-no-oriente-medio/
[2] https://www.youtube.com/watch?v=jngg2JXC7zI
[3] http://pt.gatestoneinstitute.org/7874/palestinos-cristaos-historia
[4] https://www.portasabertas.org.br/images/WWL2016/4222916/4233606
[5] http://www.gatestoneinstitute.org/5584/turkey-churches
[6] https://noticias.gospelprime.com.br/cristaos-na-turquia-podem-ir-uma-vez-por-ano-igreja/

Por Jarbas Aragão

Via Gospel Prime