SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

12 julho 2016

ESPERANÇA E AUXÍLIO EM MEIO AO DESESPERO


INTRODUÇÃO: Texto bíblico de base: Hebreus 2:5-18
1. Estamos em um mundo onde dificuldades aparecem constantemente: Injustiças, perseguições, oposições, doenças, angústias, decepções e mortes.
2. Estamos mais sobrevivendo do que vivendo neste mundo; inclusive o ser cristão não nos blinda das agruras e reveses enfrentados por todos os humanos. Parece que estamos presos em nossa liberdade, aliás, essa liberdade mais parece ilusória do que realidade. Vivemos enredados em um emaranhado de pecados que, com gosto de prazer, amarga a alma da sociedade.
3. Estamos todos em busca de solução, esperança e salvação; porém, não temos forças, sabedoria e habilidades suficientes para solucionar nosso problema. Contudo, há luz no fim do túnel. 

I. O FILHO DE DEUS SUBMETEU-SE A TAL PONTO DE TORNAR-SE HUMANO A FIM DE SOCORRER A HUMANIDADE – Hebreus 2:5-9a, 16

1. Jesus, Aquele que é maior que os anjos, que é divino, a expressão exata do Ser e da glória do Pai, tornou-Se, temporariamente, inferior aos anjos para identificar-se com a humanidade (vs. 5-8).

a) Adão e Eva perderam a autoridade concedida por Deus quando caíram em pecado e, a partir daí toda a humanidade tornou-se sujeita à escravidão por toda a vida.
b) A autoridade concedida ao ser humano no Éden foi tomada pelo diabo, o qual a usa para promover a morte e a escravidão aos sofredores seres humanos.
c) Jesus entra em ação para restaurar todas as dádivas divinas outorgadas na criação, que foram perdidas por causa da tentação.

2. Jesus abriu mão de Seu poder e de Sua majestade para abaixar até a humanidade que perdera a autoridade concedida por Deus (v. 9a).

3. Jesus submeteu-Se abaixo dos anjos para alcançar a humanidade que, caída em pecado, carece de auxílio para levantar-se (v. 16). Não há outra solução além desta! Jesus é nossa única esperança! Só nEle há boas expectativas para o futuro (v. 5). Portanto, ergamos a cabeça e vivamos esta esperança desde agora! 

II. JESUS SUJEITOU-SE À MORTE VISANDO A SALVAÇÃO E A SANTIFICAÇÃO DA HUMANIDADE – Hebreus 2:9b-13, 17

1. Jesus foi novamente coroado de glória e honra porque sofreu até a morte; vindo a provar a morte por toda a humanidade objetivando conduzir muitas pessoas à glória mediante a salvação e a santificação (vs. 9b-10).

2. Jesus santifica àqueles que aceitam ser santificados, identificando-Se com eles e restaurando-os à família de Deus (vs. 11-13).

3. Jesus sabia que Sua submissão e identificação com a humanidade era a única forma de obter poder para restaurar a dignidade perdida pelo pecador. Sabendo ser necessário, Jesus foi até o último passo da submissão: À morte (v. 17). Por ter passado por tal humilhação e vergonha, Ele pode, agora mesmo:

a) Ser misericordioso Sumo Sacerdote dos Seus irmãos.
b) Ser Fiel Sumo Sacerdote nas coisas referentes a Deus. Jesus é digno de fé,  confiável no que promete e eficiente no que faz.
c) Fazer expiação pelos pecados do povo.

III. CRISTO PASSOU PELA MORTE PARA LIBERTAR AOS ESCRAVOS DO PECADO CONDENADOS À MORTE – Hebreus 2:14-15, 18

1. Jesus teve que participar da essência da humanidade a fim de restaurá-la do poder do diabo (v. 14).

a) Jesus realmente participou da essência da humanidade: “igualmente participou”.
b) Jesus aceitou ser destruído para, com Sua morte destruir o império da morte.
c) Jesus submeteu-Se como ninguém com o objetivo de libertar aos que estavam sujeitos à escravidão por toda a vida.

2. Jesus sujeitou-Se à morte para destruir ao que detinha o poder da morte, visando, assim, libertar a todos os que têm pavor da morte por estarem sujeitos à escravidão do pecado (v. 15).

3. Jesus experimentou tudo o que a humanidade escrava do pecado sofre, para obter autoridade a fim de socorrer aos que são tentados (v. 18).

a) Jesus padeceu para socorrer a quem padece.
b) Jesus sofreu para socorrer a quem sofre.
c) Jesus morreu para dar vida a quem merece a morte.

Enfim, Cristo desceu para nos erguer; Ele Se humilhou para nos guiar à glória; Ele morreu, para nos libertar da morte. Ele intercede misericordiosa e fielmente a fim de que ergamos nossa cabeça deste mundo de pecado para Sua oferta de salvação.

CONCLUSÃO:

1. Jesus, com Sua atitude incrível de submeter-Se e render-Se à vida humana obteve poder e autoridade para socorrer-nos não apenas em nossas fraquezas, mas em nossas mazelas, aflições, sofrimentos, e erguer-nos da lama da imundícia do pecado.

2. Jesus, ao ir além da submissão de tornar-se humano, entregando-Se à morte por nós, tornou-Se capaz de, não apenas identificar-Se conosco, mas interceder por nós e resgatar-nos para a vida eterna – devido a operar nossa reconciliação com Deus.

3. Jesus, ao morrer como humano e vencer a morte e o diabo ficou revelado que, Sua passagem vitoriosa possibilitou-O a oferecer auxílio aos escravos pecadores condenados à morte.

APELO: Querido ouvinte, você enfrenta lutas, dificuldades, e anseia encher teu coração angustiado de esperança? Não rejeite o sacrifício de Cristo e fixe teus pensamentos nEle, o qual intercede e provê meios para te dar a vitória sobre toda depravação, e resistência para toda tentação.

Pr. Heber Toth Armí