SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

17 outubro 2016

“Num governo Trump, Israel terá um amigo verdadeiro, leal e permanente”

Bob Eschliman
Comentário de Julio Severo: O x-primeiro-ministro israelense Shimon Peres era socialista, tendo sido membro durante décadas do Partido Trabalhista de Israel. Mas fazer o quê? Essa é a realidade de Israel e precisamos saber trabalhar dentro dessa realidade. Na decisão infeliz da UNESCO dizer que o Monte do Templo é exclusivamente muçulmano, o governo do Brasil se alinhou a vários países muçulmanos que votaram contra Israel, removendo esse tradicional lugar judaico das mãos dos judeus. Trump prometeu mudar isso. Se ele vai cumprir, não sei, mas ele é o único que prometeu isso. Eis o artigo da revista Charisma:
Dias atrás, Israel sofreu vários desprezos notórios e o candidato presidencial republicano Donald Trump não quer que ninguém ache que isso lhe passou despercebido.
Na semana passada, depois de seu discurso fúnebre no funeral do ex-primeiro-ministro israelense Shimon Peres — considerado por muitos como “pai fundador” do Estado judeu — uma referência a Jerusalém como parte de Israel foi removida da transcrição do discurso do presidente Obama. Então, na quinta-feira, a Organização Educacional, Científica e Cultural das Nações Unidas (UNESCO) decidiu que o Monte do Templo e o Muro Ocidental são lugares santos “exclusivamente muçulmanos.”
Depois da bofetada mais recente na cara de Israel, Trump disse que ele tinha de responder. Ele divulgou uma declaração oficial na sexta-feira de manhã denunciando ambas as ações.
“Eu disse em muitas ocasiões que num governo Trump, os Estados Unidos reconhecerão Jerusalém como a única capital verdadeira de Israel,” ele disse. “A tentativa dos Estados Unidos de desunir o Estado de Israel de Jerusalém é uma tentativa unilateral de ignorar a ligação de 3 mil anos de Israel com sua capital, e é evidência adicional do preconceito enorme que a ONU tem contra Israel.”
Trump chamou Jerusalém de a “capital eterna do povo judeu,” notando que “uma maioria esmagadora do Congresso dos EUA” já votou para reconhecer isso.
“Além disso, a decisão do governo de Obama de remover a palavra ‘Israel’ depois da palavra ‘Jerusalém’ no discurso presidencial foi uma rendição aos inimigos de Israel, e uma vergonha póstuma a Shimon Peres, cuja memória o presidente americano estava tentando honrar,” ele acrescentou. “Num governo Trump, Israel terá um amigo verdadeiro, leal e permanente nos Estados Unidos da América.”
Traduzido por Julio Severo do original em inglês da revista Charisma: “In a Trump Administration, Israel Will Have a True, Loyal and Lasting Friend”