SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

01 novembro 2016

Adultos: O Deus de toda provisão – Esperança e sabedoria divina para a igreja em meio às crises Lição 06: Deus: o nosso provedor


Professoras e professores, observem estas orientações: 
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais,deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Deus: o nosso provedor.
- Depois, leiam o texto “O Galão de leite”(postado abaixo), reflitam sobre o caso relato no texto e enfatizem a provisão de Deus para aquela família.
- Lembrem-se de que ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Apresentem um mapa semelhante a este abaixo para mostrar as localidades que percorreu Isaque, como: Gerar, Egito...


Para saber como utilizar mapas, leiam o texto pedagógico “A utilização de mapas nas aulas da EBD”(postado abaixo).
- Para concluir, utilizem a dinâmica “Na Fornalha”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Na Fornalha
Objetivo: Refletir e reconhecer que nas dificuldades Jesus está conosco.
Material:
01 caixa de palitos de fósforos(tipo longo).
Procedimento:
- Leiam Daniel 3. 12, 15, 17, 19, 20, 21, 24, 25, 27.
- Solicitem que os alunos acompanhem  em suas Bíblias a leitura citada.
- Falem: Lemos o relato sobre 03 jovens judeus que foram jogados na fornalha, mas neste momento de extrema dificuldade tiveram a companhia do 4º. Homem(Deus), que estava com eles, guardando-os na fornalha e não da fornalha.
Há momentos que também nos sentimos como se estivéssemos na fornalha, Jesus não nos prometeu ausência de problemas, mas que estaria conosco, conforme lemos em João 16.33 e Mateus 28.20b.
- Solicitem agora para que alguns alunos contem uma situação difícil, que eles sentiram como se estivessem na fornalha. Para tanto, peçam para que os alunos risquem o fósforo e, enquanto a chama estiver acesa, contem qual foi o problema e a solução e como se sentiu amparado por Jesus. Caso a chama se apague antes do aluno terminar o relato, deixe que ele conclua.
Dessa forma, isto é, com o fósforo aceso, o aluno deverá ter mais objetividade no relato e o fogo se apresenta como um símbolo de ter estado na fornalha da aflição.
- Ao término de cada relato, leiam Isaías 48.10b “...Provei-te na fornalha da aflição”.
- Para concluir, façam uma oração pelos alunos que estão passando por problemas, isto é, estão na fornalha da aflição.
Por Sulamita Macedo.

Texto de Reflexão
O Galão de Leite
          Eram aproximadamente 22 horas quando um jovem começou a se dirigir para casa. Sentado no seu carro, ele começou a pedir:
          - Deus! Se ainda falas com as pessoas, fale comigo. Eu irei ouvi-lo. Farei tudo para obedecê-lo.
          Enquanto dirigia pela rua principal da cidade, ele teve um pensamento muito estranho: 
          - Pare e compre um galão de leite. 
          Ele balançou a cabeça e falou alto: 
          - Deus? É o Senhor? 
Ele não obteve resposta e continuou dirigindo-se para casa. Porém, novamente, surgiu o pensamento: 
          - Compre um galão de leite. Muito bem, Deus! No caso de ser o Senhor, eu comprarei o leite. 
          O jovem parou, comprou o leite e reiniciou o caminho de casa. Quando ele passava pela sétima rua, novamente ele sentiu um pedido: 
         - Vire naquela rua. 
        Isso é loucura, pensou ele e passou direto pelo retorno. Novamente ele sentiu que deveria ter virado na sétima rua. No retorno seguinte, ele virou e dirigiu-se a sétima rua. Meio brincalhão ele falou alto 
        - Muito bem, Deus. Eu farei. 
       Ele passou por algumas quadras quando de repente sentiu que devia parar. Ele brecou e olhou em volta. Era uma área mista de comércio e residência.  Os estabelecimentos estavam fechados e a maioria das casas estava escura,  as pessoas já tinham  ido dormir, exceto uma do outro lado que estava acesa. Novamente, ele sentiu algo: 
        - Vá e dê o leite para as pessoas que estão naquela casa do outro lado da rua. 
        O jovem olhou a casa. Ele começou a abrir a porta do carro, mas voltou a sentar-se.            
        - Senhor, isso é loucura. Como posso ir para uma casa estranha no meio da noite? 
        Mais uma vez, ele sentiu que deveria ir e dar o leite. Finalmente, ele abriu a porta... 
        - Muito Bem, Deus, se é o Senhor, eu irei e entregarei o leite àquelas pessoas. Se o Senhor quer que eu pareça uma pessoa louca, muito bem. Eu quero ser obediente. Acho que isso vai contar para alguma coisa, contudo, se eles não responderem imediatamente, eu vou embora daqui. Ele atravessou a rua e tocou a campainha. Ele pode ouvir um barulho vindo de dentro, parecido com o choro de uma criança. A voz de um homem soou alto: 
        - Quem está aí? O que você quer? 
         A porta abriu-se antes que o jovem pudesse fugir. Em pé, estava um homem vestido de jeans e camiseta. Ele tinha um olhar estranho e não parecia feliz em ver um desconhecido em pé na sua soleira.
          - O que é?
          O jovem entregou-lhe o galão de leite e disse:
          - Comprei isto para vocês. 
          O homem pegou o leite e correu para dentro falando alto. Depois, uma mulher passou pelo corredor carregando o leite e foi para a cozinha. O homem a seguia segurando nos braços uma criança que chorava. Lágrimas corriam pela face do homem e ele começou a falar, meio soluçando:
          - Nós oramos... Tínhamos muitas contas para pagar este mês e o nosso dinheiro havia acabado. Não tínhamos mais leite para o nosso bebê. Apenas orei e pedi a Deus que me mostrasse uma maneira de conseguir leite. 
          Sua esposa gritou lá da cozinha: 
          - Pedi a Deus para mandar um anjo com um pouco de leite... Você é um anjo?
          O jovem pegou a sua carteira e tirou todo dinheiro que havia nela e colocou-o na mão do homem. Ele voltou-se e foi para o carro, enquanto as lágrimas corriam pela sua face. Ele teve certeza que Deus responde as orações. 
Autoria desconhecida.

Texto Pedagógico

A utilização de mapas nas aulas da EBD

Os mapas são representações do espaço geográfico, geralmente planos, e também de aspectos históricos e servem de ferramenta de ensino para contextualizar o tema em estudo, promovendo facilitação no processo de ensino e aprendizagem.
A utilização de mapas nas aulas da EBD é importante quando há necessidade de apresentar cidades, localidades específicas ou fatos ocorridos nestes locais, tornando a apresentação documentada, atraindo a atenção dos alunos e aumentando a retenção do tema em estudo.
Como utilizá-los? Vejam algumas sugestões:
1 - Apresentar um mapa e apontar para o local que você deseja mostrar para os alunos, utilizando uma caneta ou um apontador específico. A caneta servirá apenas para apontar e não para riscar, lembrem-se de que os mapas precisam ser bem utilizados para que possam ser usados muitas vezes.
Exemplo:
Apontar para o rio Jordão e falar: foi neste rio que Jesus foi batizado.
Apontar para o deserto da Judéia e falar: após o batismo, ele foi para o deserto da Judéia, onde foi tentando por 40 dias.
Apontar para a Galiléia e falar: Ele voltou para a Galiléia e iniciou seu ministério.
2 - Colocar um mapa sobre uma mesa ou no piso da sala.
Organizem os alunos ao redor do mapa.
Falem o nome de uma cidade e peçam para que os alunos apontem no mapa.
Exemplo: Procurar a cidade de Filipos, falar das características da cidade e informar que hoje neste local se situa a Turquia.
3 - Montar um mapa no piso da sala, antes dos alunos chegarem para a aula. Como assim? Isto mesmo, para isto vocês precisarão de durex colorido, o mapa pequeno que servirá de referência e nomes de cidades digitados.
Vejam como fazer, observando este exemplo:
Colocar no piso o nome do Mar Morto e fazer um desenho dele semelhante ao do mapa com durex azul.
Colocar no piso o nome do Lago de Tiberíades e fazer um desenho dele semelhante ao do mapa com durex azul.
Fazer a ligação entre o Mar Morto e o Lago com durex azul e colocar o nome rio Jordão.
Colocar o nome da cidade de Nazaré perto do Lago de Tiberíades(Mar da Galiléia) e o nome da Cidade de Belém próximo ao Mar Morto(orientem-se pelo mapa).
Com o durex colorido vermelho, unir as cidades de Belém a Nazaré( local do nascimento de Jesus e a cidade onde foi criado), demonstrando deslocamento.
Aproveitar este mapa e trabalhar outros pontos da vida de Jesus, como seu batismo no Rio Jordão, lugares por onde Jesus passava e ensinava, como também o lugar da crucificação e ressurreição.
4 - Colocar no piso da sala figuras grandes de pé direito e esquerdo, formando um caminho.
Exemplo: Trabalhar acerca dos fatos sobre Jesus, utilizando o caminho formado pelos pés, com nomes das principais cidades ou milagres, observando um mapa.
5 – Apresentar mapa utilizando Power Point, para isto é interessante local adequado e os equipamentos necessários e saber como utilizá-los.
          Alguns cuidados que devem ser observados com os mapas:
Os mapas devem ser bem guardados, de preferência numa pasta; os que são grandes, normalmente são dobrados e para que não se desgastem nas dobras, é recomendável passar um durex transparente largo na parte posterior do mapa.  Há mapas que são organizados em álbuns espiralados e para uma boa conservação é necessário colocá-los numa pasta grande.
Que tal escolher uma destas formas de uso de mapa na próxima oportunidade, nas aulas da Escola Bíblica Dominical?

Por Sulamita Macedo.