SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

08 novembro 2016

Da burca ao fio dental: uma análise sobre a vestimenta feminina

Pr. Genivaldo Tavares
Via UBE

Valerá a pena tricotar sobre esse assunto que tanto incomoda as igrejas notadamente as conservadoras, mas, tenho ótimo relacionamento com as tradicionais que também tem lá os seus incômodos, depende muito do pastor. Há os que se incomodam com alguns excessos, outros não dão a mínima.

Apesar de ser um pastor de igreja conservadora, tenho o meu ponto de vista pessoal, porém, quando tratar do assunto a luz da Bíblia Sagrada, veremos que alguns pastores precisam subir alguns degraus e outros precisam descer; nada de exageros nem de liberdade excessiva.

Há dias, assisti a um vídeo em que um tolo  dizendo-se pastor, estava frente ao seu grupo de também tolos, pelados lendo a Bíblia e o cidadão tentando defender sua filosofia de vida como outros grupos o fazem para explicar o inexplicável, como aqueles dois pastores gays do Rio de Janeiro, "casados", tentando defender sua postura em programa de auditório, usando a Bíblia  e excluindo textos tão evidentes que condenam a relação sexual com pessoas do mesmo sexo, com animais e outras formas bizarras de práticas sexuais ilícitas, conhecidas e comentadas em literatura específica.

Como vivemos em uma sociedade dita democrática, cada um faz o que lhe convém. Ninguém mais quer obedecer a mais elementar  regra de convivência social em que haja um mínimo de respeito.

Para começar, quero lembrar do incontável número de mulheres que saem às ruas, sem peça íntimas, roupas exageradamente curtas parecendo não se incomodar e quando flagradas por fotógrafos, ficam zangadas depois do  flagra; vai entender!!!


Gn.3:7  Relativo ao primeiro casal: "Então foram abertos os olhos de ambos e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira e  fizeram para si aventais".

Gn.3:8 Informa que ouvindo a voz de DEUS no jardim, o casal, Adão e Eva, trataram de se esconder e ao serem interpelados pelo SENHOR, ele (Adão) disse: "Ouvi a tua voz no jardim e temi porque  estava nu e escondi-me", Lembremo-nos que a essa altura, usavam aventais e mesmo assim sentiram-se nus para estar diante do Senhor.


Gn.3:21 "E fez o Senhor Deus a Adão e a sua mulher túnicas de pele e os vestiu (*).

Antes dos acontecimentos em que o casal transgredira as expressas ordens do Senhor, ambos viviam de maneira natural, nus, porém, como os anjos, não havia malícia ou impureza moral, a nudez não tinha sentido para eles e passa bem longe de mim, a ideia de que o casal não tinha uma vida sexual ativa, apesar da Bíblia não oferecer detalhes para esta análise.

Em um campo de nudismo, aqueles que estão no fim da vida, pagam para ver um corpo jovem nu, seja de homem ou mulher e vem e tenta se explicar pelo gosto ao naturalismo.

Os mais jovens tem a sua testosterona a flor da pele e  a libido em ebulição.

Se forem pessoas normais ou usuários de viagra, deixe-os trinta dias sem sexo em um campo de nudismo e me conte os resultados.

A partir da expulsão do Éden, notadamente todos andavam vestidos; não me lembro de, historicamente, conhecer qualquer civilização em que todos andavam nus.

Um péssimo exemplo, temos no  caso de Noé em que após ter tomado bebida forte, deu causa a que seu filho Cam o visse nu, sendo pelo pai amaldiçoado. Esta maldição tinha efeito nas questões sociais futuras e os filhos de Cam, seriam dominados pelas gerações dos seus irmãos; SEM e JAFÉ, o primeiro deu origem aos povos asiáticos e JAFÉ aos povos indo-europeus ou arianos. 

Cada um faça o que achar melhor, todavia, lembro-me que quando jovem e por conta do calor, dormia vestido apenas a metade do corpo e o tronco nu. Levantava-me para orar desta forma até que minha consciência falou alto e disse-me: Por que para ir a presença de um homem, visto a melhor roupa e para falar com Deus, achamos que pode ser de qualquer maneira e mudei minha postura em relação a isto, dispensados o paletó e a gravata obviamente. 

Não caiamos nos extremismos pois se você estiver tomando um banho, óbvio que sem roupa (rs...) e lembrar de uma causa que lhe entristeça, levante a voz para Deus que ele vai te ouvir sem maiores problemas, isto é uma questão circunstancial a outra questão também para os extremistas, é que na vinda de Cristo, se formos surpreendidos no colóquio amoroso com nossas esposas,  o Espírito de Cristo não operará a transformação dos nossos corpos para conduzi-los ao Senhor no arrebatamento.

(*) A túnica de pele nos fez saber que um animal foi imolado para vestir o homem e isto já era uma grande profecia pois apontava para Cristo indicando que sua morte nos permitiu vestir, vestidos de justiça para que não se visse a nossa nudez.

Parte II

Qualquer instituição pública ou privada tem suas regras de convivência e comportamento; válidas desde que não sejam abusivas em confronto às leis. Qualquer igreja tem lá suas regras e isto é normal e aceitável; O que não é aceitável é alguém pretender filiar-se quando não concorda com as suas orientações. Próximo a minha casa, tem uma padaria e um aviso logo na entrada: "proibido entrar sem camisa", assim, todos entram de camisa.

Desde que o mundo é mundo e a mulher mudou de casa, do Jardim do Éden para uma vila próxima, ela se preocupa com a sua aparência.

Com muita ou pouca condição, a mulher que ser notada e para isso, sempre investiu na sua aparência. Certo? Errado? quem ousa questiona-las.

A mulher tende a obedecer os pais ou maridos, para evitar a deflagração de uma guerra no lar, porém, a grande maioria gosta de se produzir.  Mesmo com a máxima discrição,  admiramos uma mulher que tenta contornar o peso da idade com alguns retoques; um cabelo alisado, uma tinta para esconder aqueles fios brancos, um pó de arroz para ocultar manchas  da pele entre outros recursos.

Toda mulher tem sua dose de vaidade e nós os homens também, pela combinação das cores do terno e camisa com a gravata,


Essa questão de produção está diretamente ligada ao poder aquisitivo de cada uma. Dizer que não gosta de se produzir só porque não pode é muito ruim ou porque não tem prazer em melhorar a aparência também é muito ruim. 

Jo 3:16 "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito para que todo aquele que nele crê, não pereça mas tenha a vida eterna".

Deus amou tanto que permitiu a proliferação de igrejas para abrigar as diferentes vertentes da vaidade humana. Exclua-se desse pensamento a proliferação de igrejas que comercializam a fé.

Quem ainda não leu um livro sobre "as grandes mulheres da história" tais como: Jezabel (da Bíblia), Cleópatra, Messalina e tantas outras que souberam se produzir com requinte para conquistar o coração de reis e imperadores e as prostitutas que se produziam para os cultos em templos pagãos carregados de orgias em nome de um deus qualquer?

"Vaidade de vaidade, tudo é vaidade..." Ecl. 1:2, 12:8.

De todas as empresas que conhecemos dentro da nossa ordem econômica, os empresários ligados a área dos produtos de beleza,  roupas, calçados e a industria do sexo,   não se queixam das crises que quebram outros seguimentos.

Não podemos ignorar que existem  cristãos, pastores e  padres que se tivessem tomado conhecimento da burca, anos atrás, teriam empacotado a mulher pois, lamentavelmente há homens religiosos para quem, tudo é pecado, mesmo que certas  orientações não tenham amparo na Bíblia Sagrada e nem afeta a salvação que tem doutrina própria;  a doutrina da salvação.

Vale a pena lembrar o que a igreja Católica Romana fez na idade média, no século das trevas, sob o obscurantismo quando a mulher era retratada de forma distorcida para não provocar a libido dos homens.

Se alguém pergunta para mim, porque temos tantas igrejas? A minha resposta é curta e simples; porque Deus é magnânimo e quer proteger seus filhos do despotismo espiritual a que muitos são submetidos.

Parte III

Quando a Bíblia fala de traje honesto e com pudor, não precisa contratar um intérprete da Palavra de Deus para que esclareça o que é honesto e pudor; assim suponho.

Há muitos anos, a serviço, fui ao consulado paquistanês. enquanto aguardava o vice-cônsul, resolvi puxar conversa com a recepcionista e perguntei: Vocês tem alguma dificuldade para vestir-se de modo tão sóbrio? ela me respondeu quase que didaticamente e concluiu com a seguinte afirmação:  "As mulheres ocidentais se vestem como prostitutas".

Não me aborreci com a resposta nem procurei justificar coisa alguma. Como andava a noite pela cidade, minha faculdade ficava no largo de São Bento e para retornar para casa, o meu caminho era sempre pontuado pelas meretrizes, via a forma como se vestiam para conquistar os que estivessem a fim de qualquer programa.

Naqueles anos, a rebeldia começava a dominar a juventude, alguns chamam esse início de "anos rebeldes", a calça comprida, a mini e a micro-saia, já despontavam nas ruas, era para aquele tempo, muito escandaloso e a população brasileira era conservadora na sua maioria.

Não era comum ou normal, ver uma mulher fumando ou  tomando cafezinho em beira de balcão.

Os grandes shoppings e a belíssimas cafeterias passaram a representar uma  passarela de modas.

O maior inimigo da mulher eram os cães farejadores, homens espiritualmente doentes, que poderiam atacar a qualquer momento e em qualquer lugar, não importava de quem era filha ou esposa.

A igreja levantava enormes barreiras para que a vaidade não tomasse conta do recinto. As igrejas tradicionais, não se perturbavam com o fato de uma mulher frequentar o culto de calças compridas ou  blusas decotadas,  porém, conhecia alguns irmãos membros dessas igrejas que ficavam indignados e tinham na postura vaidosa de algumas  mulheres cristãs,  um sinal dos tempos (Isaias 4:1), reclamavam e diziam não entender como o pastor permitia que irmãs entrassem na igreja com roupas apertadíssimas, provocantes e por vezes até a esposa do pastor era citada sem qualquer eufemismo.

Já ouvi muitas pessoas condenarem a Bíblia Sagrada dizendo ser um livro machista, apóstolos machistas e todo tipo de crítica tal e qual fazem hoje os gays para dizer que a Bíblia estimula a homofobia.

Não existe no mundo, qualquer outro livro que ensina que as mulheres devam ser submissas aos seus maridos e no mesmo instante exorta os homens a ama-las como aos seus próprios corpos, Ef.5:28.

Lembramos a devoção de Elcana por sua mulher Ana, de Abraão por Sara, de Isaque por Rebeca e tantos outros personagens, passando pela mulher virtuosa descrita em Pv.31.

Chegamos a um período em que a sociedade se orgulha de ter chegado ao mais alto nível do conhecimento, todavia, o que vemos é o embrutecimento do homem e tudo por quê? Porque a mulher lutou pela igualdade de direitos, alcançou posições invejáveis nas empresas e até nas forças armadas; em algumas  igrejas, já são reconhecidas como pastoras.

O mundo se tornou para elas, um campo de batalha para conquistas econômicas,  amorosas e pela liberdade. 

Para algumas mulheres, os fins justificam os meios sendo esta a razão por que muitas não tem constrangimento de mostrar em programas de auditório, o  modelo de fio dental que usa.

Temos dois polos perturbadores; de uma lado a BURCA, como uma forma de escravizar as mulheres, empacota-las, subjuga-las, dizer-lhes que não tem direito a uma vida normal como verdadeiro contraste entre a civilização e a estupidez;  na outra ponta, o fio dental que entrou por onde não devia.

Muitas mulheres perderam o total sentido do recato.

Você conhece o texto chiclete da Bíblia? IPd. 3:3. Cada pastor, estica e puxa para adequá-lo e tentar justificar o seu modo de ver a vaidade na igreja A bem da verdade, muito depende do tamanho do dízimo e de qual família pertença.

Já vi todo tipo de explicação para esse texto, porém, ele é singelo em si mesmo, não exige muito exercício de inteligência para compreende-lo e o que Deus quer da sua igreja no meio de uma geração corrompida e perversa quando devemos resplandecer como astros no mundo, Fl 2:15. Ser o sal da terra  Mt.5:13 Lc.14:34-35 e a luz do mundo.

A coisa mais normal na rua, é ver a cor e tamanho da calcinha;  já não assusta, ver aquilo que a mulher escondia e hoje é produzida em cores, tamanhos e modelitos ao gosto de cada uma. Deixou de ser um acessório de proteção da intimidade para desfilar na televisão como puro instrumento de sedução e agora, sem causar o menor rubor na face.

O que a Bíblia quer e os pastores devem ensinar, sem extremismos é que a mulher cristã ponha de lado a ostentação, vista-se bem, porém, com modéstia, como quem pretende agradar a Deus e não aos homens ou mostrar poder para outras mulheres.

As filhas de Deus, devem se vestir de maneira recatada, para não provocar a libido de homens doentes que certamente as esperarão nas esquinas escuras para consumar o seu mau intento.

Da mesma forma as crianças. Há mães que vestem as crianças, que parecem  adultas, tornando-as alvos da pedofilia, dos abusadores e estupradores.

A burca nos repugna porém, o outro extremo deveria ser melhor avaliado por quem ensina a palavra de Deus,  pelos pais e educadores.

O que de fato acontece é que ninguém quer "ofender" por ensinar verdades bíblicas e verdades morais. A filha entrou para Universidade, trabalha, tem sua independência econômica e não pode ser contrariada então, para o bem da nação, concordamos com tudo, achamos tudo politicamente correto, mas no final haverá pranto e ranger de dentes, sem exageros.

Claro que todas aquelas crianças, criadas em igrejas conservadoras, e tradicionais, cresceram  foram parar nos braços das igrejas neo-pentecostais que salvo honrosas exceções, não estão preocupados com que roupa a mulher vai ao culto ou anda nas ruas, o importante é estar se sentindo bem.

Se perguntarem para mim qual o traje ideal para a mulher cristã eu diria que é aquele que não está marcado pela sensualidade; é discreto, sóbrio, porém proporcional a idade de quem usa; adolescente, jovem ou senhora. De quem tem compromisso com Deus. 

O traje não responde pela salvação, a salvação é respondida por um coração temente a Deus, piedoso, cheio de amor e além de tudo, que exercita o serviço cristão na sua essência como ensinado nos evangelhos, pela fé no nome de Jesus.

Temos em nossas igrejas mulheres que mesmo o pastor sendo liberal, elas assumiram um compromisso com Deus muito semelhante ao propósito dos Recabitas, que merecem o nosso respeito. São para elas que as vaidosas correm pedindo oração quando atormentadas por alguma situação adversa.

Não useis da liberdade para dar ocasião a carne é o que Paulo ensina às igrejas de Cristo e aos candidatos ao céu.

1 - Desprezar os excessos é pura questão de inteligência e demonstração de amor a Cristo.
2 - Sempre que alguém me pergunta se algo é pecado, eu peço para trocar a pergunta por: Se devo ou não. No  primeiro caso  eu  só tenho duas respostas que nem sempre agradam; sim ou não. No segundo caso, eu peço  a  pessoa  para  refletir  se  algo  desejado  lhe traz edificação, se melhora sua vida com Deus.

3 - Muitos  definem  excesso  como  pecado  e  quando  alguém pede para provar na Bíblia, a situação se  complica pois  a  Palavra de  Deus  não  é um livro atualizável desses que a cada período o autor  acrescenta novas idéias.
http://www.atendanarocha.com/