SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

26 novembro 2016

Lição 9 - Felizes os que trabalham pela paz


PORTAL ESCOLA DOMINICAL
QUARTO TRIMESTRE DE 2016
JUNIORES - Tema: Servindo a Deus com alegria
Comentarista: Débora Machado
Comentário: Prof.ª Jaciara da Silva
ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO IPIRANGA - SEDE - SÃO PAULO/SP


 
Lição 9 - Felizes os que trabalham pela paz

Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma que ao término, seu aluno compreender que como filhos de Deus, devemos promover a paz a todos.
  
Memorizando
“Afaste-se do mal e faça o bem; busque a paz com perseverança." (1 Pe 3.11– NVI)

Texto bíblico em estudo: Mt 5.9; Fp 4.2,3.

Bem aventurados os pacificadores
“Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus”: ser pacificador é pedir perdão a quem ofendi, confessando meu pecado e restaurando-o tanto quanto possível, sem esperar nem exigir ser perdoado, nem recíproco pedido de perdão. Procurar fazer a paz entre indivíduos e Deus, e entre indivíduos e indivíduos. Deus é pacificador, e seus filhos devem ser também. Deus está à procura de homens e mulheres que estejam prontos a levantar a bandeira das Boas Novas em meio aos conflitos e guerras deste mundo. A pacificação é uma qualidade inerente àqueles que amam e promovem a Paz.
- Obedecer resultará em: Demonstração de genuíno amor cristão; Paz interior; Consciência sem culpa por ofensas.
- Desobedecer resultará em: Atitude condenatória (Rm 2:1); Culpa, tristeza interior (Rm7:15, 24).

Paz em Jesus
Paz nos Evangelhos não é somente ausência de guerra. Alguém pode viver sem guerra, e assim mesmo não viver em paz. O discípulo de Jesus pode, inclusive, viver num ambiente de guerra e manter-se em paz. Como as demais bem-aventuranças, a paz é uma condição interior, um estado de espírito.
A paz do discípulo depende da promessa da companhia de Jesus (Jo 14.27,28; 16.32,33). Paulo escreve sobre esta “paz de Deus, que excede todo o entendimento e que guarda o coração e a mente do discípulo” (Cl 4.7). A paz divina dá segurança. Você já presenciou uma criança perdida na rua, numa praia? E a expressão de alívio dela quando encontra a mãe? O ambiente externo continua o mesmo, o que muda, de fato, é o estado de segurança interior da criança ao encontrar a mãe.

Tal pai, tal filho - filhos de Deus promove a paz
Paz é uma condição de amizade com Deus. Paulo diz: “Justificados pois mediante a fé temos paz com Deus, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo (…), por intermédio de quem acabamos agora de receber a reconciliação” (Rm 5.1 e 11). Na verdade, a mais desgraçada de todas as guerras é aquela em que as pessoas se constituem inimigas de Deus. A verdadeira paz é marcada pela intimidade entre o Pai e o filho – mulheres e homens que, de tão amigos de Deus, “serão chamados filhos de Deus”. Os filhos de Deus são tão pacificadores quanto Ele. Não são pacificadores para serem chamados filhos de Deus; pelo contrário, por serem filhos de Deus tornam-se construtores da paz, e por isso são felizes.
Jesus preferiu a cruz a usar a espada de Pedro ou mesmo uma legião de anjos para guerrear em seu favor. O Príncipe da paz sabia que através da cruz estaria reconciliando consigo o mundo. Pessoas com bons ideais e sonhos parecidos são capazes de viver numa situação de guerra infernal. Aprenderam a viver num cenário de violência, numa espiritualidade de competição. Não conseguem entender o caminho do perdão.

Conclusão
Jesus deixa claro em sem discurso que os pacificadores serão chamados filhos de Deus. Você deseja ser reconhecido como filho de Deus? Comece a exercitar a sua habilidade de pacificação. Não use seus métodos de evangelização como instrumento de agressão. Seja justo, fale a verdade em amor, use de misericórdia, e no conjunto de todas essas virtudes, mantenha no mastro a bandeira da paz.

Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva.
http://www.portalebd.org.br/