SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

17 dezembro 2016

Lição 12 - Modismos na adoração e no louvor III


A secularização da igreja tem propiciado o desvirtuamento de sua missão principal em proclamar Jesus como Salvador e Senhor da humanidade. Nesta lição estudaremos sobre as ameaças externas e internas que modificam a essência

PORTAL ESCOLA DOMINICAL
QUARTO TRIMESTRE DE 2016
JOVENS - EM ESPÍRITO E EM VERDADE - A essência da adoração cristã
COMENTARISTA: THIAGO BRAZIL
COMENTÁRIO: PROF. LUCAS NETO
ASSEMBLEIA DE DEUS EM FORTALEZA/CE


LIÇÃO 12 – MODISMOS NA ADORAÇÃO E NO LOUVOR

INTRODUÇÃO
A secularização da igreja tem propiciado o desvirtuamento de sua missão principal em proclamar Jesus como Salvador e Senhor da humanidade. Nesta lição estudaremos sobre as ameaças externas e internas que modificam a essência litúrgica da igreja, inclusive na adoração e louvor tornando-a secularizada e distante dos propósitos de Deus quanto a sua missão.

I - A DENÚNCIA DE PEDRO COMO ALERTA PARA NOSSOS DIAS

O apóstolo Pedro em sua segunda carta no capítulo 2 aponta a existência de falsos mestres que pervertem o Evangelho de Cristo com falsos ensinos, erráticas doutrinas e especialmente o uso das pessoas para um Evangelho mercadológico. (2 Pd 2:1-3)

II - MODISMOS NA ADORAÇÃO / III - MODISMOS NO LOUVOR
Neste ponto da lição vamos nos aprofundar em termos gerais sobre uma reflexão da secularização da igreja do século XXI em toda a sua estrutura administrativa eclesiástica com profundos prejuízos
espirituais.

A GLÓRIA É DE DEUS Acesse: www.proflucasneto.wordpress.com 1 ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL - 4º TRIMESTRE / 2016 - REVISTA CPAD - JOVENS LIÇÕES BÍBLICAS – EM ESPÍRITO E EM VERDADE A ESSÊNCIA DA ADORAÇÃO CRISTÃ LIÇÃO 12 – MODISMOS NA ADORAÇÃO E NO LOUVOR INTRODUÇÃO A secularização da igreja tem propiciado o desvirtuamento de sua missão principal em proclamar Jesus como Salvador e Senhor da humanidade. Nesta lição estudaremos sobre as ameaças externas e internas que modificam a essência litúrgica da igreja, inclusive na adoração e louvor tornando-a secularizada e distante dos propósitos de Deus quanto a sua missão. I - A DENÚNCIA DE PEDRO COMO ALERTA PARA NOSSOS DIAS O apóstolo Pedro em sua segunda carta no capítulo 2 aponta a existência de falsos mestres que pervertem o Evangelho de Cristo com falsos ensinos, erráticas doutrinas e especialmente o uso das pessoas para um Evangelho mercadológico. (2 Pd 2:1-3) II - MODISMOS NA ADORAÇÃO / III - MODISMOS NO LOUVOR Neste ponto da lição vamos nos aprofundar em termos gerais sobre uma reflexão da secularização da igreja do século XXI em toda a sua estrutura administrativa eclesiástica com profundos prejuízos espirituais. 1. DEFINIÇÃO DE SECULARIZAÇÃO Podemos definir secularização como um movimento de ordem humanística que busca o desenvolvimento do homem em todas as áreas a partir da razão, da ciência e das organizações sociais sem reconhecer as realidades sobrenaturais, religiosas ou espirituais. 2. A SECULARIZAÇÃO EM NOSSO TEMPO A separação da Igreja do Estado em nosso tempo permitiu em avançada velocidade promover a secularização da educação, a suposta supremacia da ciência sobre a religião, a larga aplicação das teorias econômicas e sociais humanísticas regendo as relações sociais em detrimento do espiritual. A igreja nos dias atuais por conta desta secularização efetiva em diversas frentes da formação do homem é profundamente atacada em seus valores espirituais segundo os ensinos da Bíblia Sagrada, que se obscurecem tornando o cristianismo de hoje um cristianismo secularizado, pelos seguintes fatores: 2.1. MATERIALISMO É a doutrina filosófica que diz que as únicas coisas que existem são substâncias materiais. Os fenômenos mentais, a consciência, as sensações e sentimentos são explicados como modificações da substância material sem a introdução de substância mentais ou espirituais distintivas. Em suma é a doutrina que advoga que o ter é mais importante do que o ser, a matéria é de maior valor para o homem do que espiritual. O cristianismo contraria o utilitarismo - a vida não é uma corrida atrás de riquezas e autopromoção (1 Tm 6:6-10) 2.2. RELATIVISMO A base para nossos juízos no conhecimento, na cultura e na ética difere de acordo com as pessoas, acontecimentos ou situações. É o estado mental e uma maneira de pensar que repele as reivindicações absolutas de Deus. Em suma, algo que é absolutamente errado na concepção de alguns é perfeitamente certo na concepção de outros. O cristianismo contraria o existencialismo - a vida não é só aqui e agora, existe uma vida após a vida terrena. (Jo 3:16) 2.3. LIBERALISMO SOCIAL É tipificado pela consecução de todas atividades humanas, dentre elas: as ciências, artes, filosofias, educação, economia, etc, livres de qualquer contexto da Palavra de Deus. A maneira de viver num mundo liberal não comunga com os interesses espirituais, e todo regramento das relações sociais são chanceladas por meio da razão e da experiência do homem em torno de um valor social, moral, A GLÓRIA É DE DEUS Acesse: www.proflucasneto.wordpress.com 2 emocional, desprovido de alinhamento com a vontade divina. O cristianismo contraria o hedonismo - a vida não é o prazer carnal e a satisfação de desejos. (Ec 2:1-11) 2.4. ATEÍSMO - FALSOS ENSINOS TEOLÓGICOS O Ateísmo implícito e explícito tem se fortificado nos bancos escolares em todos os níveis estabelecendo uma crença de que não existe Deus, seres ou acontecimentos imateriais e espirituais. A única coisa que importa neste mundo são os eventos materiais.(Sl 53:1; Tt 1:10-16; 1 Jo 4:1-10). O cristianismo contraria o materialismo - o homem não é só matéria é um ser moral e espiritual (1 Ts 5:23) 2.5. A INTERVENÇÃO DO ESTADO O Estado promove sem medida uma ingerência nas relações sociais da sociedade, criando e sancionando leis que favorecem ao ataque e ameaças aos bons costumes e valores relacionais da família de forma a desestabilizar e destruir famílias e mais famílias aniquilando paulatinamente os diversos grupos sociais, a sociedade como um todo culminando com a total destruição de uma nação nos seus valores morais, sociais e sobretudo espirituais. A ingerência do Estado, tem propiciado por meio da base educacional e das pseudos livres relações sociais amparadas pela criação de leis espúrias, grandes ameaças e ataques a constituição e mantença da família no padrão pai, mãe e filhos perfeitamente harmonizados com a Palavra de Deus, as quais podemos citar: 2.5.1. DESOBEDIÊNCIA DOS FILHOS AOS PAIS O liberalismo social prega a pseudo liberdade na criação dos filhos, onde pais que vierem a aplicar qualquer ação de natureza disciplinar a filhos desobedientes ou rebeldes, devem ser passíveis de punições, inclusive com a perda do poder sobre os filhos, que poderão ser recolhidos a instituições governamentais para serem educados por agentes do governo. A Bíblia Sagrada ordena que os pais devem ser os educadores por excelência de seus filhos, inclusive com a aplicação de punições disciplinares para que os efeitos sobre a formação espiritual, emocional e intelectual dos filhos sejam benéficas e duradouras (Pv 22:6; Pv 23:12-14; Pv 13:24; Pv 29:15-17). 2.5.2. LEGALIZAÇÃO DO ABORTO Grupos sociais tem aventado a legalização do aborto, através da permissão para interrupção da gravidez até 12ª semana de gestação. A Palavra de Deus condena veementemente esta prática, pois ninguém tem o direito de tirar a vida de um ser humano indefeso criado por Deus. Ademais esta irresponsável legalização do aborto fomentaria a promiscuidade no âmbito das famílias, especialmente nas jovens e adolescentes, ferindo frontalmente os princípios doutrinários manifestados por Yahweh na Bíblia Sagrada(Mt 5:21-22 ). 2.5.3. LEGALIZAÇÃO DA PROSTITUIÇÃO (PROFISSÃO) A prostituição é a mais relevante destruição da dignidade humana, pois corpo, prazeres carnais são trocados por dinheiro, onde o ser humano passa a ser objeto descartável. A sociedade prostituída no campo sexual desestabiliza a família, cria relações promíscuas, traições, quebra de confiança, adultérios, homicídios e outros males sociais de consequências danosas imensuráveis. Não há como tolerar a prática da prostituição que é condenada pelo Senhor em todos os aspectos em sua Palavra. Jesus condena o pecado da prostituição, mas ama e perdoa o pecador arrependido.(Lc 7:36-50 ) 2.5.4. PERMISSÃO PARA PRODUÇÃO E CONSUMO DE DROGA ILÍCITA O uso de drogas e psicotrópicos, não estabelecidos por tratamentos médicos, se consubstanciam em nossos dias como o maior e mais complexo problema de ordem social. Muitas famílias são destruídas, tantos pais como filhos, são alijados do convívio normal em sociedade, perdem família, bens materiais, enfim perdem tudo e ficam como itinerantes nos grandes centros urbanos depreciados e marginalizados pela sociedade. Os dependentes de drogas vivem como sub-humano sem qualquer perspectiva de vida digna. O uso de drogas sejam lícitas ou ilícitas que promovem uma dependência química, um vício próprio pela vontade de consumo do homem, tem a absoluta reprovação do Senhor Yahweh. A Bíblia Sagrada, que é a Palavra de Deus, proclama exacerbadamente que as drogas tiram o entendimento de um ser social e humano, provocando diversificados pecados condenados pelo Senhor.(Pv 20:1; Pv 23:29-35 ) A GLÓRIA É DE DEUS Acesse: www.proflucasneto.wordpress.com 3 2.5.5. CONDESCENDÊNCIA COM A DELINQUÊNCIA As relações sociais, embora sejam muito complexas, pois são resultados de muitos fatores emocionais, biológicos, sociológicos e até políticos, se não forem devidamente cuidados pelas autoridades competentes desembocam numa delinquência generalizada. Vivemos neste momento em todos os lugares de nosso país com uma delinquência desenfreada sem quaisquer perspectivas de solução, abrandamento ou minimização e, pelo contrário, observamos uma tendência cada vez mais de agravamento. Sistemas judiciais desestruturados que não atendem imediatamente aos anseios do povo pela justiça, promovendo direta ou indiretamente a sensação de prevalência da violência.(Ec 8:11) Deus examina tanto o justo como o iníquo, e abomina aquele que ama a violência. (Sl 11:4-5 ) É no coração do homem que nasce toda sorte de pecado, e é no coração dele transformado por Cristo que o desejo delinquente é aniquilado.(Mc 7:21-23; Mt 11:28-30 ) 2.5.6. NOVAS RELAÇÕES MATRIMONIAIS Sobre estes modelos matrimoniais que o liberalismo social intenta padronizar como relação social familiar, tais como: casais do mesmo sexo, casamentos arranjados pelas redes sociais e empresas especializadas, casamentos com cada cônjuge morando na casa de seu respectivo pais, união de um homem com uma mulher para apenas gerar filhos e satisfazer o sonho de ser pai ou mãe e as relações sexuais ilícitas. dentre outras. Estes modelos fogem do padrão dado por Deus para o casamento monogâmico, heterossexual e indissolúvel. (1 Co 7:10) 2.6. A EDUCAÇÃO SECULAR A educação desenvolvida nas instituições de ensino utilizam de forma sistemática programas curriculares construídos segundo os fundamentos da ciência, da filosofia contemporânea entre outros fundamentos que dão uma grande amplitude de conhecimentos humanísticos onde em sua maioria desprezam os valores éticos e morais absolutos e sobretudo os espirituais, mormente ao amparo de que o nosso país é laico, não cabendo quaisquer discussões de ordem religiosa desprezando os princípios da Palavra de Deus. O que temos observado nos bancos escolares é a formatação e consecução de uma educação permissiva, contemplando a emancipação e falsa libertação dos jovens do jugo dos pais, fazendo então o que bem entendem como normal ou não, bem como a imersão de um materialismo quantificado na competição e competitividade nas posições sociais, no ter antes de ser, consagrando o esquecimento de que existe um Deus criador que ama a todos sem acepção de pessoas. Tudo é vaidade. (Fp 3:2-11) 2.7. A PERIGOSA INFLUÊNCIA DOS VALORES SOCIAIS E CULTURAIS DE UMA SOCIEDADE Como cristãos, temos que realizar uma leitura de mundo, de modo a evitar que os valores sociais e culturais da sociedade a qual estamos inseridos venha a nos causar: i. A preguiça mental de pensar, avaliar e julgar uma situação qualquer e assim ser seduzido e manipulado por interesses de terceiros. ii. A exaustão emocional caracterizada por um comportamento insensível a qualquer situação moral, ética, social, espiritual, etc. iii. A confusão psicológica que tira da pessoa a capacidade de discernir o que é certo ou errado diante de ideias, conceitos, valores, filosofias e crenças. iv. A desorientação moral que propiciará a condição da flacidez moral ser enaltecida e os valores morais absolutos de Deus serem tripudiados. v. O esfriamento espiritual que nos afasta de Deus. 3. A IGREJA DO SÉCULO 21 A igreja ao longo de sua existência e especialmente em nosso tempo tem se afastado das características essenciais da igreja neotestamentária, o que lhe impõe severos prejuízos doutrinários e um significativo desvirtuamento dos propósitos primários da igreja. Neste contexto, podemos anunciar as seguintes características predominantes da igreja do século 21 que pragmaticamente tem se afastado da igreja genuína do primeiro século: 3.1. QUANTO A ADMINISTRAÇÃO i. Grupos se apoderam da administração eclesiástica por longos anos a partir de movimentos políticos internos visando a preservação do poder de mando e de seus interesses pessoais em detrimento dos interesses institucionais e da comunidade de membros não permitindo que o Espírito Santo presida a igreja. (Ez 34:1-11) A GLÓRIA É DE DEUS Acesse: www.proflucasneto.wordpress.com 4 ii. A igreja é administrada financeiramente segundo uma visão empresarial, onde o poder econômico suplanta qualquer visão espiritual e social. O dinheiro nas contas bancárias parece ser o senhor das ações da igreja ao invés de estar a serviço da igreja. Todo pensamento administrativo é dirigido pelo resultado monetário visando lucros e dinheiro em caixa. (2 Pd 2:1- 3) iii. As divisões internas entre as lideranças proporcionam a fundação de novas igrejas com nomes sugestivos que caracteriza esta fragmentação dando espaço a autocratas que se veem como donos das igrejas e das ovelhas, promovendo uma diversificação de doutrinas segundo a sua própria interpretação bíblica que desvirtuam a sã doutrina da igreja do Senhor Jesus (1 Co 3:1-9) iv. A disputa entre igrejas pela religião de mercado, onde cada uma busca mostrar que é a melhor igreja que atende plenamente as necessidades materiais dos fiéis gera uma concorrência pela fidelização de crentes e ao mesmo tempo uma população flutuante de fiéis de igreja para igreja segundo a sua melhor acomodação e necessidade.(Ap 3:14-22) 3.2. QUANTO A LITURGIA i. A igreja do século 21 não disponibiliza tempo suficiente ou retira do púlpito a pregação da Palavra de Deus, colocando em seu lugar eventos de entretenimentos ou de passatempo que em nada evoluem no crescimento e na fé dos ouvintes. A fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus. (Rm 10:17) ii. A igreja tem absorvido a política partidária no sagrado altar do Senhor para formatar uma ascensão ao domínio de poder das estruturas institucionais humanas esquecendo-se do verdadeiro Poder de Deus imutável, infindável e de resultados permanentes. Jesus disse que não devemos nos contaminar pelos fermentos dos políticos religiosos (Mt 16:5-12). iii. A igreja se inclina em sua liturgia a promover atividades mercadológicas misturadas as rituais ditos espirituais, visando auferir lucros e capacidade monetária de pagamentos de suas despesas e nesta obsessão, a ausência da busca do Espírito Santo se reflete automaticamente na ausência dos sinais, prodígios, maravilhas, curas e milagres no seio da igreja. Paulo nos advertiu que o Evangelho de Cristo é que é o verdadeiro Poder de Deus para a salvação daquele que crê.(Rm 1:16-17). Apesar dessas mazelas impregnadas em muitas igrejas do século 21, não podemos generalizar e nem deixar de mencionar que em nosso tempo ainda existem igrejas que guardam uma perfeita sintonia com as características da igreja do primeiro século, porém, são raras, o que não deixa de alegrar o nosso coração em saber que ainda existem homens chamados, vocacionados, consagrados e fiéis ao Senhor, e que guardam uma obediência incondicional aos preceitos bíblicos, ou seja, à vontade do Senhor.(Ap 3:7- 13) 4. A SUPEREXPOSIÇÃO MIDIÁTICA DA IGREJA EVANGÉLICA A igreja de nossos dias descobriu no sistema midiático a grande oportunidade de pregar o Evangelho de Cristo de forma massiva, onde por exemplo, numa só apresentação televisiva pode-se atingir 200.000 telespectadores de uma só vez, tornando-se então um instrumento essencial e de grande penetração no meio social, porém, no decorrer do tempo as lideranças eclesiásticas esqueceram-se do fundamento da pregação do Evangelho, que é Cristo, muito especialmente, esqueceram-se da leitura, exame e ensino da Bíblia Sagrada, colocando outras diretrizes de apresentação consideradas prioritárias para estas lideranças a saber: 4.1.UM DISCURSO DE AUTOAJUDA A preleção discursiva do "dirigente espiritual" se fundamenta em bases de autoajuda, em detrimento da Palavra de Deus, para o atendimento das demandas sociais emergentes, tais como: os bens materiais, a cura da enfermidade, o emprego, o processo judicial, o marido que se foi, a libertação dos vícios, e demais necessidades, prendendo o espectador a realização de campanhas, correntes, exigências presencial permanente nos templos. A verdade é que devemos em primeiro lugar buscar o reino de Deus e a sua justiça e as demais coisas nos serão acrescentadas como fruto de nossos esforços debaixo das bênçãos do Senhor.(Mt 6:31-34). 4.2. UMA PERSPECTIVA MERCADOLÓGICA A mídia por força de sua avançada tecnologia, mormente a televisão com o uso de satélites espaciais, requer um alto custo de contratação que supera inúmeras vezes as receitas orçamentárias da igreja, cuja fonte são os dízimos e ofertas, empurrando a administração das organizações eclesiásticas a auferirem mais recursos dos fiéis, fruto de múltiplas e seguidas ofertas, novas modalidades e formatos de entrega de dízimos, aquisição de símbolos presumidamente sagrados e com fonte de poder, compra excessiva de A GLÓRIA É DE DEUS Acesse: www.proflucasneto.wordpress.com 5 materiais impressos, sonoros e de imagem como apoio aos ensinamentos bíblicos, sugestivos votos coletivos com valor mínimo monetário de oferta e tantos outras fontes mercadológicas de arrecadação para fazer jus ao pagamento dos serviços prestados pelas concessionárias de mídia, desprovendo os recursos necessários a outras frentes de evangelização, missões e obras sociais da igreja. A igreja do Senhor Jesus foi advertida pelo apóstolo Pedro que os falsos mestres e profetas movidos por avareza fariam deles instrumentos de comércio com palavras fictícias. (2 Pd 2:1-3). O cristão deve ter a sua esperança depositada no Senhor Jesus Cristo, viver uma vida íntegra, idônea, honesta e indispensavelmente estudar a Bíblia Sagrada para um crescimento espiritual contínuo em Cristo.( 2 Pd 3:14-18) 4.3. CULTO A PERSONALIDADE DO PASTOR A mídia pelo grande uso da imagem e alto grau de exposição, cria marcas e personalidades importantes, e neste contexto, observamos que as inserções das chamadas midiáticas de uma denominação na maioria das vezes estão atreladas a uma marca ou a figura do pastor, onde a sua imagem é atrelada a consecução dos milagres, curas, prosperidade, libertação, e demais bênçãos, dando a entender implicitamente que os sinais e prodígios dependem do pastor, e não da graça e misericórdia de Deus. Esta materialização propositada do culto a personalidade do pastor tem como objetivo despertar nas pessoas o desejo de engrossar as fileiras que compõem a membresia desta denominação eclesiástica e ao mesmo tempo criar inconscientemente e misticamente um ídolo. Deus chama, unge, dar a formação e capacita o homem para obra santa, entretanto, temos que entender que nos púlpitos estabelecidos pelo mundo inteiro a Palavra de Deus tem que ser aberta, pregada, ensinada e praticada, mas sobretudo, o pregador tem que desaparecer do púlpito e apresentar unicamente Cristo como Salvador e Senhor da humanidade, o único Deus merecedor de toda honra e de toda glória para sempre. Amém! (Jo 3:22-30). 5. A DEGENERAÇÃO MORAL E ESPIRITUAL DA IGREJA Assim como as ovelhas solitárias não formam um rebanho, pessoas isoladas não formam uma comunidade, uma igreja. O Senhor Jesus escolhe homens chamados e vocacionados e entrega a eles o cajado de pastor para apascentarem as suas ovelhas, a igreja, com cuidado e sobretudo com amor para alcançar a vitória de Jesus, a salvação de todos os homens, na cruz do Calvário. Normalmente os "sem igreja" só são gerados pela degeneração da igreja idealizada pelo Senhor Jesus, onde o homem interfere e desvirtua a essência, a pureza, a simplicidade e a função da igreja visível do Senhor Jesus Cristo. Dentre estas deturpações, podemos citar: 5.1. OS FALSOS PASTORES Homens que não foram chamados por Deus e que não possuem vocação fundam igrejas, segundo os seus próprios interesses, banalizando este glorioso e abençoado ministério pastoral e inundando as cidades de igrejas com as mais variadas denominações sem a benção divina formatando homens para serem profissionais da fé e não servos do Senhor. 5.2. ESCÂNDALOS MORAIS E ESPIRITUAIS DE LÍDERES DE IGREJAS Considerando que os falsos pastores não são homens chamados por Deus, mas vivem, segundo a necessidade de seus ventres, provocam subitamente escândalos de fazer inveja ao inferno, escândalos de ordem moral, tais como, adultério, perversões sexuais, roubos, associação com ideologias políticas, alianças com "poderosos" deste século para obterem benefícios e também escândalos espirituais com inserção de novas doutrinas, heresias, modismos, mudanças litúrgicas que ferem frontalmente a verdadeira adoração ao Senhor, nosso Deus. 5.3. A FALSA MATERIALIZAÇÃO DO PODER DE DEUS PARA DEMONSTRAR PODER A sacralidade de amuletos e objetos consagrados como instrumentos da demonstração do poder de Deus, promovem o reducionismo da fé das pessoas e do poder de Deus a objetos inanimados sem vida, apoiados por correntes, sacrifícios, votos, propósitos, etc. 5.4. DISPUTA ENTRE IGREJAS PELOS CRENTES Por não buscar o Espírito Santo, dia a dia,muitas igrejas se tornam propagadoras de um Evangelho frio, sem renovação espiritual, sem avivamento, onde a secularização e o intelectualismo predominam, adotando métodos científicos sistematizados de crescimento da igreja sem a direção do Espírito da Verdade e por esta condição ficam arregimentando crentes de outras igrejas se apresentando como a melhor igreja, a que tem mais fogo, oração e oportunidade de trabalhar. A GLÓRIA É DE DEUS Acesse: www.proflucasneto.wordpress.com 6 5.5. O AMOR AO DINHEIRO E A EXCLUSÃO DA PREGAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS Infelizmente muitas igrejas se arvoram a retirar a pregação da Palavra de Deus dos púlpitos e a direcionar a sua liturgia de culto a arrecadação máxima de dízimos e ofertas visando não só ao cumprimento de suas obrigações financeiras, mas também ao acúmulo de riquezas para ostentar a vida nababesca dos líderes eclesiásticos. Esta situação provoca no mínimo um pensamento de qual é a função da igreja na terra? UMA REFLEXÃO IMPORTANTE: Considere-se que estes fatores delineados até aqui não são características da verdadeira igreja do Senhor Jesus dirigida por homens chamados e vocacionados por Deus. Ainda existem igrejas sérias, comprometidas com a causa de Cristo que observam os preceitos divinos, pregam e ensinam a Palavra de Deus, sendo estas as genuínas representantes do Evangelho de Cristo. As pessoas não devem balizar a sua vida espiritual e muito menos negar a Cristo por causa de homens que deturpam o Evangelho de Cristo. Foi Cristo Jesus que nos deu a benção da vida eterna pelo fato de ter morrido na cruz do Calvário por todos nós, e assim, não podemos admitir que um homem descomprometido com Cristo, falso representante do Senhor, nos torne "desigrejados" por causa de uma pseudo frustração ou decepção. Cristo jamais frustra ou decepciona alguém, busque uma igreja séria, ainda existem muitas com esse perfil de temor e reverência a Cristo, se congregue, pois, os "sem igreja" também negam com a sua postura individualizada a fé em Jesus Cristo. 6 - DESAFIOS DA IGREJA DO SÉCULO 21 6.1. O PERFIL DESEJADO DA IGREJA DO SÉCULO 21 A igreja em todos os tempos deve manter o modelo e perfil da igreja do primeiro século, pois, este é o modelo em que a igreja atingiu, apesar de seus problemas, o objetivo de pregar o Evangelho de Cristo em todo o mundo conhecido da época e neste aspecto a igreja de hoje deve: i. Promover um avivamento espiritual contínuo crendo que Deus age hoje da mesma forma dos tempos apostólicos e portanto a igreja deve agir com perseverança na Palavra de Deus, na comunhão, no partir do pão, nas orações, no temor a Deus, nas ocorrências de sinais e maravilhas, na frequência aos cultos, no louvor a Deus, na alegria e singeleza de coração e na salvação de almas. (Hc 3:2) ii. Ser um agente transformador da sociedade a partir da inconformação se apresentando com responsabilidade para o bem estar social e espiritual de uma sociedade se utilizando exaustivamente do serviço e ação social, da oração, da evangelização e missão profética sem se contaminar com os valores sociais contrários a vontade de Deus. (Rm 12:1-2) 6.2. EDUCAÇÃO CRISTÃ A educação cristã deveria ter uma espaço especial na vida de uma família, pois a transmissão, o aprendizado e a prática dos princípios divinos, garantem ao ser humano um equilíbrio espiritual, moral, social e familiar de excelência e, a base é a Bíblia Sagrada, onde a igreja aparece como instrumento importante de anunciação e ensino desta Palavra, sob a regência de um homem ungido e chamado por Deus, o anjo da igreja, o pastor. (Jr 3:14-15). Não há a menor dúvida que os pais são chamados prioritariamente a acompanhar a educação secular dos filhos e especialmente serem os principais educadores da vida cristã de seus filhos reservando os ensinos das boas práticas morais, éticas, sociais e espirituais sustentados nos princípios divinos. (Pv 22:6) Uma educação cristã na família amorosa e formativa consubstanciada na presença e no reconhecimento do Deus vivo como nosso Pai (Is 64:8), amparada pela presença permanente da família na igreja, considerando que o ensino na igreja não substitui o ensino no lar, e nem o ensino no lar substitui o ensino na igreja (At 2:42-47), contando ainda com os ensinos da gloriosa e inesquecível escola dominical; o resultado será uma família equilibrada onde reinará a paz, a tranquilidade com fluência plena das bênçãos do Senhor derramadas do céu no seio da família,formando nos seus componentes um caráter moral, social, intelectual, e uma vida espiritual na mais alta excelência sem distorções agravantes de sua conduta ética na sociedade. (Lv 11:45) IV - CONCLUSÃO Somente Deus deve ser adorado porque impor
http://www.portalebd.org.br/index.php/jovens/15-jovens-licoes/2163-licao-12-modismos-na-adoracao-e-no-louvor-iii

Bíblia é considerada livro “homofóbico” e proibida nas escolas do Canadá

A Escola Cristã Cornerstone não poderá mais ensinar sobre a Bíblia, porque o livro foi considerado "homofóbico" e "ofensi...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AS 10 MAIS VISITADAS