SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

07 janeiro 2017

Posse de Trump incluirá orações de pregadores da teologia da prosperidade


Associated Press

Dois pregadores que ensinam que Deus enriquece os cristãos estão entre os líderes religiosos escolhidos para oferecer orações na ajuramentação do presidente-eleito Donald Trump, disse na quarta-feira o comitê de posse.
Donald Trump e televangelista Paula White
Os pregadores da teologia da prosperidade Paula White, que é amiga de Trump, e o Bispo Wayne T. Jackson, cuja igreja de Detroit recebeu Trump em setembro, estarão entre os líderes religiosos selecionados para participar da posse de 20 de janeiro. Será a primeira vez que pregadores que divulgam a teologia da prosperidade serão incluídos na cerimônia.
Enquanto o movimento de fé é amplamente popular nos EUA, muitos cristãos o consideram herético. Pastores da teologia da prosperidade muitas vezes apresentam suas próprias riquezas como evidência de que seus ensinamentos funcionam. Trump tinha feito sua campanha política em parte com base em seu histórico como empresário e magnata de bens imóveis.
A Comissão de Finanças do Senado havia investigado White e cinco outros pregadores da teologia da prosperidade por causa dos gastos deles, mas a investigação terminou em 2011 sem nenhuma penalidade para os televangelistas. White disse numa declaração que ela orará a Deus na posse “para que Ele de forma rica abençoe nossa pátria extraordinária, os Estados Unidos da América.”
Anthony Pinn, professor de estudos religiosos na Universidade Rice, descreveu a teologia da prosperidade “como um jeito de desculpar religiosamente a aquisição de bens materiais.” Ele disse que a participação desses pregadores na posse dá a eles um novo tipo de proeminência.
“Milhões de pessoas verão o desempenho deles,” disse Pinn. “Há uma quantidade tremenda de benefícios que acompanham isso.”
Os quatro outros líderes religiosos incluídos na posse são o Rev. Franklin Graham, filho do evangelista Billy Graham; o cardeal católico romano Timothy Dolan de Nova Iorque; o Rev. Samuel Rodriguez, presidente da Conferência Nacional de Líderes Evangélicos Hispânicos; e o rabino Marvin Hier, fundador do Centro Simon Wiesenthal, que conduz atividades educativas sobre o Holocausto e se manifesta contra o antissemitismo e preconceito.
O Centro Wiesenthal havia antes criticado Trump, acusando-o de lançar suspeitas em todos os muçulmanos em seus comentários sobre terrorismo. Hier disse numa entrevista por telefone na quarta-feira que embora ele continuaria a se manifestar contra o preconceito, ele apoia a atitude de Trump para com Israel. “Não estou entre os que dizem que estamos agora entrando na Idade das Trevas. Penso o contrário — os melhores anos dos EUA estão a frente disso,” disse Hier.
Graham, que convocou eleitores cristãos em todas as partes dos EUA neste ano sobre a questão de juízes indicados ao Supremo Tribunal dos EUA, creditou a Deus a vitória de Trump contra Hillary Clinton. Rodriguez, que havia criticado Trump por suas promessas de deportar milhões de imigrantes ilegais dos EUA, disse na quarta-feira: “Estou adorando conhecer o presidente-eleito Trump e sua equipe.” Rodriguez disse que participar da posse é “uma honra patriótica” e “um dever sagrado.”
Dolan disse numa declaração que ele estará lendo a Bíblia na posse e pedirá a Deus que “inspire e guie nosso novo presidente.”
Traduzido por Julio Severo do original em inglês da FoxNews: Trump inaugural to include prayers from prosperity preachers
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AS 10 MAIS VISITADAS