SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

01 fevereiro 2017

Trump triangula na questão da homossexualidade versus aborto



Peter LaBarbera, presidente da entidade Americanos pela Verdade sobre a Homossexualidade (AFTAH), disponibilizou declaração sobre o anúncio hoje do Presidente Donald Trump de que ele deixará em vigor a ordem executiva pró-LGBT de seu antecessor Barack Obama para os funcionários federais:

“Esse é o primeiro sinal que temos de que o presidente Trump estará triangulando na questão da homossexualidade versus aborto. Por mais alegres que estejamos vendo o governo de Trump de forma confiante ousada tomando posição em favor da vida dos bebês em gestação na Marcha pela Vida, estamos agora profundamente desapontados que o sr. Trump tenha escolhido defender os falsos ‘direitos’ LGBTQ com base nas condutas homossexuais e sexualmente confusas alteráveis.
“Compreendemos que de muitas maneiras, a falta de ação de Trump ao aceitar a ordem executiva pró-LGBTQ de 2014 ecoa a cultura de concessões. Poderia até ser uma ação politicamente astuta defender ‘direitos’ gays e transgêneros e ao mesmo tempo ser pró-vida. Contudo, isso também demonstra falta de princípios, pois os direitos genuínos — que vêm de Deus — jamais podem ser baseados em conduta pecadora, alterável e contra a natureza conforme está na Bíblia. Além disso, a homossexualidade, como o aborto, é inerentemente anti-vida.
“Além disso, compreendemos que o presidente Trump vem de uma formação na Cidade de Nova Iorque em que ele defendia ‘direitos’ homossexuais. Mas agora usar o cargo dele de presidente para proclamar ‘direitos’ e tratamento favorecido com base num pecado sexual e rebelião sexual é errado. (Veja Romanos 1 — que Obama rejeitou com zombaria.) Não importa quão poderoso o novo presidente seja, ele, como Obama, é totalmente impotente para mudar a lei moral eterna de Deus.
“Pedimos que todas as organizações pró-família e pró-vida permaneçam firmes num ativismo com princípios, e não façam vista grossa quando Donald Trump tropeçar na verdade. Condenamos Obama quando ele avançava uma agenda com base no pecado no nome da ‘igualdade.’ Não devemos fazer menos com o presidente Trump.”
Como o jornal Washington Post informou, a ordem executiva sancionada por Obama — e agora mantida em vigor por Trump — tem duas partes:
“Ela expandiu proteções nas contratações federais, que já proibiam discriminação com base na orientação sexual, para também incluir identidade de gênero. E exigia que todas as empresas que fazem negócios com o governo federal tenham políticas explícitas que proíbam discriminação contra funcionários gays e transgêneros.
“A medida foi importante pois se aplicava a 24.000 empresas que empregavam coletivamente mais de 28 milhões de funcionários — que representam cerca de um quinto da força de trabalho dos EUA.”
Traduzido por Julio Severo do original em inglês de Christian Newswire: Trump Triangulates on Homosexuality vs. Abortion

AD em Itajá realiza batismo nas águas

Aconteceu, neste sábado dia (22), na cidade de Itajá, liderado pelo Pastor Josias Belmiro, líder da Assembleia de Deus naquele município...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AS 10 MAIS VISITADAS