SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

12 maio 2017

Pastor já batizou mais de 1.200 refugiados na Alemanha: "Precisamos de uma igreja maior"

O número de refugiados que dão suas vidas a Cristo na Alemanha continua a aumentar, apesar da perseguição dos muçulmanos. São muitos os que estão se convertendo do Islã para o cristianismo, de acordo com o site Deutsche Welle, citando líderes de igrejas do país.
Gottfried Martens, pastor da Protestant Trinity independent church (Igreja Protestante Independente da Trindade, em tradução livre) em Berlim, disse que convertidos são forçados a se esconder secretamente, fora dos campos de refugiados, para assistir aos cultos da igreja. Eles também se certificam de esconder os objetos que os identificam como cristãos, como os colares que recebem após o batismo.
Às vezes, o comportamento ameaçador dos muçulmanos se torna violento. Uma mãe afegã de 38 anos, por exemplo, foi recentemente esfaqueada pela morte de um homem afegão "muito religioso", segundo o relatório.
Gottfried diz que já batizou 1200 refugiados. Ele começou em 2008 com dois refugiados do Irã que procuraram sua congregação. Eles trouxeram um conhecido com eles, que já havia sido batizado pelo pastor. Ao longo dos anos, mais e mais refugiados vieram com o desejo de mudar de religião. Agora a congregação de de Gottfried é bem conhecida em Berlim, com sermões em alemão e persa.
"Recém-chegados"
Os convertidos iranianos e afegãos são originalmente da fé islâmica. Muitos deles são "recém-chegados" que foram apresentados à congregação por outros cristãos. "Muitos também estavam em congregações domésticas privadas no Irã ou foram tocados pela fé cristã durante sua viagem de fuga", disse Gottfried ao DW.
"Tivemos que nos mudar para outra igreja porque não havia espaço suficiente. O ponto alto disso veio quando a rota dos Balcãs foi fechada", disse ele. Durante a chamada crise dos refugiados no início de 2016, havia cerca de 250 participantes em cursos de pré-batismo na Igreja da Trindade. Geralmente, o pastor Gottfried só ensina cerca de 30 pessoas por curso.
Todas as pessoas que Gottfried batizou eram refugiados que falavam persa ou algum dialeto dessa língua. "Para essas pessoas é muito importante que nossa congregação seja bilíngue", ressaltou. Alguns deles estão à espera de uma decisão no processo de asilo, enquanto outros têm pedidos de asilo que foram rejeitados.
Eles passam três meses nos cursos preparatórios e, em seguida, eles fazem um teste em que eles precisam dizer ao pastor Gottfried suas razões pessoais por trás da conversão. "Havia cerca de 300 pessoas que tínhamos que rejeitar", disse ele. Outros foram batizados e receberam um certificado.
http://www.cleitonalbino.com/