16 abril 2020

Lição 3 - Preparativos para a Conquista



2º Trimestre de 2020

Prezado professor, com a graça de Deus, estamos dando início ao preparo de mais uma lição. A terceira lição tem como objetivo principal mostrar os preparativos do povo de Deus para a entrada na Terra Prometida.  

Sugerimos que você inicie a lição dizendo que Deus já havia prometido dar Canaã ao seu povo. Porém eles teriam que lutar, conquistar cada pedacinho daquela terra e para isso era necessário esforço, estratégia e trabalho. Deus nos concede muitas bênçãos, mas em geral temos que fazer a nossa parte: orar, jejuar, confiar e também batalhar. Toda conquista exige esforço. Em seguida, mostre o gráfico abaixo. Utilize-o para mostrar aos alunos que a Terra Prometida foi uma dádiva de Deus:

Lição 3 - Eleição e Predestinação



2º Trimestre de 2020
Nesta semana estudaremos sobre a Eleição e a Predestinação. Veremos que, em Cristo, fomos eleitos para a salvação e predestinados a desfrutar das bênçãos espirituais preparadas por Deus aos eleitos em Cristo. Nesse sentido, a lição tem o objetivo geral de informar que Deus soube de antemão, por meio de sua presciência, quais as pessoas creriam e que, em Cristo, seriam predestinadas a receberem essas bênçãos. Nesse aspecto, você deve trabalhar pontos bem específicos: (1) Esclarecer a diferença entre eleição e predestinação; (2) explicar como ocorreu a eleição divina desde antes à fundação do mundo; (3) constatar que a predestinação bíblica retrata as bênçãos concedidas aos eleitos. Basicamente esses são os assuntos que permearão a lição.

Médico responsável por superdosagem de cloroquina que matou pacientes é petista



Uma pesquisa realizada com altas doses de cloroquina, em Manaus, foi interrompida após pacientes apresentarem complicações cardíacas, resultando na morte de 11 pessoas. Praticamente qualquer remédio pode matar alguém quando administrado em dose não recomendada. Um dos responsáveis pela pesquisa, é médico infectologista, Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda, e também ativista político.

Mandetta apoiou a PEC dos gastos, que retirou R$ 22,5 bilhões da Saúde..

Rubens Valente
Colunista do UOL
13/04/2020 16h46
Defensor de mais gastos para a Saúde na atual crise do novo coronavírus, o ministro Luiz Mandetta (DEM-MS) votou, em 2016, a favor da proposta de emenda constitucional do Teto dos Gastos Públicos, que retirou do setor cerca de R$ 22,5 bilhões nos últimos três anos.
O valor é superior a todo o volume de recursos destinado ao Ministério da Saúde em caráter emergencial para a União fazer frente à pandemia do novo coronavírus, no total de R$ 18,9 bilhões. Também equivale a cerca de sete vezes o orçamento anual da Saúde com o programa Mais Médicos, que chegou a atender 60 milhões de brasileiros.

Datena perde a paciência com Mandetta, ministro não revela número de curados da covid-19.no Brasil.


Lição 2, Despertamento Espiritual, Um Milagre

Revista Adulto, CPAD, 3° trimestre 2020 Tema: Os Princípios Divinos em Tempo de Crise -  A reconstrução de Jerusalém e o avivamento e...

Wikipedia

Resultados da pesquisa