SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (400) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (595) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

14 setembro 2011

Aos domingos, igrejas chinesas teriam hoje mais fieis do que as europeias somadas



Analista considera hipótese de que capitalismo selvagem praticado no país estaria levando muitos a buscar refúgio na religião

Aos domingos, igrejas chinesas teriam hoje mais fieis do que as europeias somadas
Igrejas na China estão transbordando à medida que se multiplica o número de cristãos no país. 

No passado, a repressão política levou muitos a se converterem em segredo. Seriam as conversões atuais uma reação ao capitalismo selvagem? 

É impossível dizer ao certo quantos cristãos existem hoje na China mas ninguém nega que o número cresce rapidamente. 

O governo diz que são 25 milhões - 19 milhões de protestantes e seis milhões de católicos. 

Fontes não oficiais dizem, no entanto, que os números oficiais são modestos demais. Entre as estimativas independentes, as mais conservadoras apontam para uma número em torno de 60 milhões. 

Muitos acreditam que aos domingos haja, nas igrejas da China, mais fiéis do que em todas as igrejas europeias somadas. 

Os novos cristãos podem ser encontrados em vilarejos no interior e também nas grandes cidades, onde vivem os jovens de classe média. 


Em segredo 

A estrutura do cristianismo chinês é complexa. Durante todo o século 20 na China, ele foi associado ao "imperialismo ocidental". 

Após a vitória dos comunistas, em 1948, missionários cristãos foram expulsos do país, mas o cristianismo continuou sendo permitido em igrejas aprovadas pelo Estado - desde que essas igrejas se mantivessem fiéis, primeiramente, ao Partido Comunista. Para o líder Mao Tsé Tung, no entanto, religiões eram um "veneno". Sob seu comando, a Revolução Cultural das décadas de 1960 e 1970 tentou erradicá-las. 

Forçados a praticar sua religião em segredo, os cristãos chineses não apenas sobreviveram. Agora, com seus próprios mártires, os fiéis se multiplicaram em número e fervor. 

Desde a década de 1980, quando crenças religiosas voltaram a ser permitidas, as igrejas oficiais vêm cavando cada vez mais espaço próprio. 

Elas são subordinadas à Administração do Estado para Assuntos Religiosos. Estão proibidas de tomar parte em qualquer atividade religiosa fora dos locais designados ao culto e têm de aderir ao slogan "Ame o país - ame sua religião". 

Em troca, o Partido promove o ateísmo nas escolas mas se compromete a "proteger e respeitar a religião até o momento em que a religião por si só desapareça". 


'Igrejas domésticas' 



Tanto protestantes quanto católicos estão divididos, na China, entre igrejas oficiais e não oficiais. 

A fé robusta dos que frequentam a igreja, muitos deles já idosos, resistiu à invasão japonesa e à Revolução Cultural. 

A Igreja Protestante oficial, por sua vez, cresce ainda mais rápido do que a católica. 

No entanto, os números significam pouco em comparação ao número de fiéis que frequentam as chamadas "igrejas domésticas". 

Clandestinas, essas igrejas vêm se espalhando pelo país e incomodando a igreja oficial - que teme que o fervor inspirado por essas igrejas provoque uma reação do governo chinês. 

O que as autoridades consideram inaceitável é a recusa, pelas igrejas domésticas, em aceitar qualquer forma de autoridade oficial sobre elas. 

O Estado teme a influência do evangelismo americano e, de fato, a liturgia de algumas das igrejas domésticas tem natureza semelhante. 

Mas, em muitos outros aspectos, o movimento das igrejas domésticas parece ser, em grande parte, um fenômeno tipicamente chinês, carismático, energético e jovem. 

Falando à BBC, uma jovem cristã com bom nível educacional descreveu sua igreja dessa forma: "Temos 50 jovens profissionais nesta igreja. Todos trabalham muito, não têm tempo para atividades sociais". 

"Mas na igreja as pessoas sentem um calor, se sentem bem-vindas. Elas sentem que as pessoas as amam de verdade, então querem fazer parte da comunidade, muitos vêm por isso". 


Curso de casamento 

Aos poucos, o Estado vem procurando incorporar o cristianismo em sua "grande ideia" de uma "sociedade harmoniosa" - o slogan que domina a vida pública chinesa. 

Mas se há uma questão que com certeza preocupa as autoridades é a razão pela qual tantos vêm se voltando para a religião. 

Hoje, fala-se muito a respeito de uma "crise espiritual" na China. A frase foi usada até pelo premiê Wen Jiao Bao. 

Os mais velhos puderam acompanhar de perto como uma sociedade regida por dogmas marxistas e leninistas se transformou em um modelo dos mais viscerais do capitalismo selvagem. 

Para os jovens que lutam para enriquecer, a confiança nas instituições e a confiança entre indivíduos e entre diferentes gerações está sendo erodida. 

Um dos mais importantes filósofos da religião no país, o professor He Guanghu, da Universidade Renmin, em Pequim, disse que para essas pessoas, o culto aos bens materiais tornou-se o único propósito de suas vidas. 

"Acho muito natural que muitas outras pessoas não se satisfaçam (...) e saiam em busca de algum significado para suas vidas", disse He Guanghu. 

"Por isso, quando o cristianismo entra em suas vidas, elas o agarram com força". 


Fonte: BBC Brasil

Projeto Uma Semana Sem



Jovens de Sete Lagoas (MG) se preparam para uma semana longe das redes sociais

Projeto Uma Semana Sem
O Projeto Uma Semana Sem, será iniciado dia 27/09 na Comunidade Evangélica Deus é Fiel, em Sete Lagoas (MG). No dia do lançamento do Projeto, a presença do pastor Davi Lago, da Igreja Batista Getsêmani

No projeto, onde jovens irão fazer o compromisso de ficar uma semana sem orkut, Facebook, Twitter, Msn ou aquilo que sentir vontade no coração de fazer.

De acordo com Nathan Sena, idealizador do Projeto, alguns jovens nunca se conectaram às redes sociais, mas fizeram um propósito de ficar uma semana sem TV, Playstation outras coisas.

O objetivo é ficar uma semana sem se conectar às redes, e nesse períod se se dedicar o máximo de tempo à presença de Deus, lendo a Bíblia, livros, estudando, conversando com seus pais, visitando velhos amigos, dormindo cedo, almoçar na mesa com seus pais, dar um volta, sair do quarto, rir, pular, presentear, ir mais à igreja.

"O intuito é promover uma reação em cadeia, saquear o inferno, esvaziá-lo e povoar o Céu!", destaca Nathan.
Quem não mora em Sete Lagoas, mas gostou da ideia, pode mobilizar os jovens e adolescentes de suas igrejas e também aderir ao Projeto Uma Semana Sem. FONTE CPAD NEWS

Cristãos são obrigados a compartilhar o evangelho secretamente



Igreja aprendeu a viver em família e todos os eventos da comunidade eram usados para evangelizar

Cristãos são obrigados a compartilhar o evangelho secretamente
O governo vietnamita mantém o discurso de que permite a liberdade religiosa, mas os pastores e outros cristãos são rotineiramente interrogados pela polícia de segurança, para testemunharem sobre as atividades cristãs.

Falando na Conferência Bienal da Comunidade dos Vietnamitas Menonitas, que ocorreu em agosto, Bui Thanh Nhan, pastor da Igreja Evangélica My Tho do Vietnã, falou sobre os desafios que a igreja vietnamita enfrenta.

O Pastor Nhan teve uma estreita associação com os menonitas, pois trabalhou na Clínica Evangélica em Pleiku, criada em 1963 pelo Comitê Central Menonita em cooperação com a igreja evangélica.

A igreja aprendeu a viver em família e todos os eventos que havia na comunidade eram usados para evangelizar, incluindo festas de aniversários, casamentos, festas de ano novo, festas infantis e até funerais.

Nhan disse que os membros da Igreja Evangélica agradecem a Deus pelo alimento e, quando um grupo da igreja vem visitar a comunidade ou a família, sempre participa de alguma refeição e o pastor é convidado para orar com eles.

Em seguida, um membro do grupo menonita diz: “Vocês podem orar, pastor, mas antes queria saber sobre o significado do nascimento e da morte de Jesus”, pois eles vêm de uma cultura em que veneram ancestrais.

O pastor, então, pede para falar por cinco minutos, antes de liderar a oração da refeição. “Devemos ser prudentes como as serpentes e simples como as pombas”, diz Nhan.

Existem agora 90 congregações menonitas registradas, com mais de seis mil membros, e várias congregações têm construído seus próprios templos. A Igreja Menonita do Vietnã tem 78 congregações registradas, que possuem 6.700 membros. Ambos os grupos têm programas de treinamento para líderes de igreja e evangelistas.

 

Fonte: Persecution /Portas Abertas/Redação CPADNews

Executivo de banco vira pastor após sobreviver ao 11 de setembro



Stanley Praimnath saiu vivo do prédio em chamas, mas reconhece que nunca superou aquele momento

Executivo de banco vira pastor após sobreviver ao 11 de setembro
Stanley Praimnath ainda se lembra do rugido dos motores, do cheiro do combustível de aviação e do estrondoso impacto do voo 175 da United Airlines no seu escritório do 81º andar da Torre Sul do World Trade Center. 

Ele saiu vivo do prédio em chamas, mas reconhece que nunca superou o terror daquele momento. 

"Durante cada dia da minha vida nos últimos dez anos eu tenho revivido esse incidente pelo menos uma vez por dia... e quem me vê jamais notaria", disse Praimnath, executivo do Royal Bank of Scotland em Connecticut. 

Praimnath disse que já era um cristão praticante antes do 11 de Setembro, mas depois dos atentados ele levou isso além: tornou-se pastor pentecostal e um inspirado orador em igrejas e grupos religiosos. 

Como muitos sobreviventes, ele ainda se lembra dos sons das pessoas agonizantes. 

"Toda noite, antes de ir para cama, ouço os gritos daquele indivíduo caído no chão, e esse homem está gritando: 'Por favor, diga à minha mulher e ao meu bebê que eu os amo. Acabo de me casar'", relembra Praimnath. 

"Ele tinha um enorme ferimento na cabeça e estava caindo no chão, e um segurança estava junto a ele... Ambos pereceram. Ainda consigo ouvir os gritos na minha cabeça." 


Fonte: O Glob