SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (401) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (597) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

04 fevereiro 2012

PRIMÁRIOS - Lição 6:Valeu a pena esperar o Salvador


1º Trim. 2012 - PRIMÁRIOS - Lição 6:Valeu a pena esperar o Salvador
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
PRIMÁRIOS - CPAD
1° Trimestre de 2012.
Tema: Conhecendo a vontade de Deus
Comentarista: Laudicéa Barboza da Silva e Débora Ferreira Da Costa.

LIÇÃO 6- VALEU A PENA ESPERAR O SALVADOR
Texto Bíblico
Lucas 2.21-39
Objetivo: Ministre sua aula de forma que os alunos entendam que a promessa de Deus se cumpriria com a chegada de Jesus.
 Frase do dia

Explorando a Bíblia
Oito dias depois, na cerimônia de circuncisão do menino deram o nome de Jesus, como o anjo tinha dito antes mesmo que ele nascesse.
Quando chegou o tempo de ser levada ao templo a oferta da purificação de Maria como as leis de Moisés exigiam, depois do nascimento de uma criança, seus pais o levaram a Jerusalém para apresentá-lo ao Senhor, porque as leis de Deus diziam: Se o primeiro filho de uma mulher for menino, ele será dedicado ao Senhor. Nessa ocasião os pais de Jesus ofereceram também o sacrifício deles pela purificação: um par de rolinhas, ou dois filhotes de pombos, era a exigência mínima legal. Naquele dia um homem chamado Simeão, morador de Jerusalém, estava no templo. Era ele um homem bom, muito devoto, cheio do Espírito Santo, e vivia esperando que o Messias viesse em breve. Pois o Espírito Santo havia revelado que ele não morreria enquanto não visse o Cristo prometido por Deus. O Espírito Santo o impulsionou a ir ao templo naquele dia; então quando Maria e José chegaram para apresentar o menino Jesus ao Senhor, em obediência á lei, Simeão estava lá e tomou a criança nos braços, louvando a Deus.
Senhor, disse ele, agora posso morrer em paz! Pois eu vi como o Senhor me prometeu que eu veria. Eu vi o salvador que o Senhor prometeu dar ao mundo. Ele é a luz que dará iluminação espiritual as nações, e será a glória do seu povo de Israel.
José e Maria parados ali junto, admiravam-se do que se dizia a respeito de Jesus.
Simeão os abençoou, mas disse depois a Maria: uma espada atravessará a sua alma, por esta criança será rejeitada por muitos de Israel, e isto para própria destruição deles. Ele será motivo de contradição, mas uma grande alegria para outros. E os pensamentos mais profundos de muitos corações serão revelados.
Ana uma profetisa, também estava ali no templo naquele dia. Ela era filha de Fanuel, da tribo judaica de Aser, e estava muito idosa, porque havia sido viúva durante 84 ano, depois de 7 anos de casamento.Ela nunca saia do templo, mais permanecia lá dia e noite adorando a Deus com  orações,muitas vezes ficando sem comer.
Chegando naquela hora também começou a dar graças a Deus e a proclamar publicamente a chegada do Messias a todos aqueles de Jerusalém que haviam estado esperando a vinda do salvador. Quando os pais de Jesus acabaram de cumprir todas as exigências da lei de Deus voltaram para Nazaré da Galiléia             
Oficina criativa

Imagem: www.blogtiale.blogspot.com
Fontes Consultadas:
•    Bíblia na linguagem de hoje
•    Bíblia da galerinha
•    Bíblia de estudo pentecostal.
•    Bíblia Viva
•    História da Bíblia para a família.
Colaboração para Portal Escola Dominical  – Profª Cristina Araújo

JUNIORES - Lição 6: Jesus Ensina sobre a Oração


1º Trim. 2012 - JUNIORES - Lição 6: Jesus Ensina sobre a Oração
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUNIORES – CPAD
1º Trimestre de 2012
Tema: Os ensinos de Jesus
Comentaristas: Damaris Ferreira da Costa & Luciana Alves de Sousa
LIÇÃO 6 – JESUS ENSINA SOBRE A ORAÇÃO
Ao Mestre
Prezado (a) quero  lhes falar acerca da necessidade de inteiração entre o aluno e o professor, e, que essa inteiração é muito valiosa no processo de aprendizagem do aluno (a qual deve ser a nossa meta); entre outras coisas,  nós professores, devemos manter nossos alunos em contato com a realidade, pois é muito comum entre os professores de Escola Dominical, utilizar-se da preleção para ministrar nossas aulas, que do começo ao fim de cada trimestre, os alunos ouvem explanações e comentários transmitidos oralmente.
 É necessário, que o professor procure planejar suas aulas de maneira a usar recursos didáticos de visualização para nossas aulas, pois assim nossos “pequenos” terão maior possibilidade de entender e assimilar o que estamos dizendo, pois quando representamos graficamente aquilo que estamos narrando, a imagem é gravada na imaginação do aluno, por intermédio da visão.
Então amados (as), procure inovar suas aulas, dedicar-se a elaborar visuais, gravuras, recortes de jornais e revistas, maquetes, enfim, tudo o que você puder dispor, e usar de criatividade para que suas aulas sejam dinâmicas e contagiantes. Com certeza grande será os resultados e também sua satisfação quando ver seus alunos entusiasmados e interessados nas aulas.
Boa Aula!
Texto Bíblico: Mateus 6.5-13
Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir seu aluno a:
Compreender o valor da oração, pois oração é uma conversa entre amigos que se amam.
Introdução
Orar é comunicar se com Deus.
Como Deus é pessoal, todas as pessoas podem comunicar se com Ele em oração.
Porém, devemos aprender a orar de forma eficaz, ou seja, orar de forma que nossas orações sejam atendidas por Ele.
Jesus ensina sobre a oração
Gosto muito de pensar sobre oração. Sabe por que?
Porque é a forma como nós conversamos com Deus e imagino que nem sempre eu seja uma pessoa agradável nas minhas conversas com Ele.
Você já conversou com alguém que fosse desagradável?
Eu já e é horrível ouvir aquela pessoa. Sempre negativa, resmungona, nada tem de bom para contar. É necessário conversar com pessoas assim, mas o que estou dizendo é que para mim certas conversas são desagradáveis.
Por isso eu não gostaria de ser uma pessoa enjoada nas minhas conversas com amigos, conhecidos e parentes, mas sim ter um diálogo que fizesse bem aos que me cercam. E mais: eu gostaria muito de ser uma filha (o) bem agradável para Deus. Eu sinto desejo de chegar perto Dele da forma correta, sem fingir coisa alguma, mas também sem ser exigente, como alguns filhos o são com seus pais. Eu quero ser suave e obediente e de cultivar uma relação saudável com Deus, enquanto converso com Ele.
A sinceridade na conversa com o Pai
Para que eu consiga conversar com Deus e ao mesmo tempo ter um diálogo produtivo, há algumas coisas que Jesus me ensinou. Todas são importantes e nem seria uma boa idéia tentar dizer quais as mais importantes, porque não daria certo.
Jesus me ensinou, por exemplo, que eu preciso ser muito sincera na minha conversa com o Pai. Fico imaginando a razão para Jesus destacar isto, porque se eu estou dialogando com Deus que sabe todas as coisas porque Ele as criou, claro está que de nada adiantaria eu aparecer com sentimentos que não correspondessem à verdade, porque seria perda de tempo.
Por que, então, Jesus falou: "e, quando orares, não sejais como os hipócritas; pois gostam de orar em pé nas sinagogas; e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam a sua recompensa." ( Mt 6.5).
Qual teria sido a razão de Jesus?
Para compreendermos é preciso saber como as coisas aconteciam naquela época. Havia um lugar para onde os judeus se dirigiam para orar. Eram as sinagogas, que ficavam nas cidades e também no Templo, este em Jerusalém. Vamos pensar em sinagogas como casas onde pessoas combinavam de se encontrar para ler a Torah, ou seja, os livros da Lei, os escritos e os profetas. Eles costumavam orar ali. Para eles, era o cumprimento da Lei. Jesus também freqüentava a sinagoga.
Acontece que alguns imaginavam que deveriam mostrar a todos o que estavam fazendo, o quanto eles eram bons no cumprimento da Lei. Esses faziam as orações de pé e no caminho, nas esquinas, como se desejassem que todos soubessem o quanto eles eram bons. Jesus ensinou que aquelas pessoas queriam ser vistas, admiradas, olhadas. Elas já haviam conseguido o que desejavam porque toda a cidade falava a respeito da dedicação deles. Já que haviam conseguido, não precisavam ser ouvidos por Deus.
Aqui Jesus está nos orientando sobre o que realmente devemos ter no coração quando falamos com Deus. O que eu estou procurando quando decido separar alguns minutos para conversar com meu Pai? É disso que Jesus se ocupa. Deus somente irá me ouvir, se o meu coração estiver igual às minhas palavras. Pense nisto.
Jesus fala da atitude na oração
Quando Jesus ficava conversando com discípulos e pessoas interessadas a respeito dos assuntos do Reino de Deus e do ministério que Ele estava iniciando, uma das coisas que quis deixar bem claro foi a atitude da pessoa diante do Pai, que entendemos como Deus, o Criador, no momento da oração.
Ele foi bem claro ao dizer que não era necessário ficar repetindo uma oração decorada, palavras sem quaisquer sentido mas pronunciadas por hábito e também quando mostrou que a oração não é oportunidade para exibição diante de pessoas.  
Prezado (a) enfatize aos pequenos  que Jesus ensinou, por meio da Palavra de Deus, a Bíblia, que orar é estar em absoluta comunhão com Deus, fechando toda oportunidade de distração ou de envolvimento com qualquer outro item. É simplesmente a conversa de uma pessoa com seu Pai, onde o coração determina que é proibido interromper.
Jesus ensina que o Pai está nos céus
Quando resolvo que devo aprender com Jesus a orar, logo me deparo com o início da oração que Ele ensinou: "Portanto, vós orareis deste modo: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o Teu nome"  (Mt 6.9)
O que significa a expressão "que estás nos céus"?
 Para compreendê-la, devemos compreender o que as pessoas daquela época pensavam, para poder verificar o que Jesus quis denunciar ou mostrar.
Jesus, como bom professor e excelente comunicador que era, precisava ser compreendido pelos seus ouvintes. Para que isto acontecesse, usou uma expressão que seria comum para eles, alcançaria o objetivo. O que temos aqui é que Jesus quis chamar a atenção para uma situação e não um lugar geográfico. Estar nos céus não fala de geografia, mas da autoridade e do poder que Deus tem na qualidade de Criador e Governador de todas as coisas.
Para orar com inteligência, preciso saber que as coisas que cercam o Criador são de natureza diferente daquelas que temos aqui neste mundo. Meus assuntos podem ser comunicados com o vocabulário que eu conheço, mas serão tratadas por Deus, que é Criador e que não é limitado como as pessoas o são. Isso traz alimento para a minha fé, porque aquilo que eu falar com o Criador será tratado com o poder do Criador e não como se eu tratasse do tema com pessoas, mesmo as mais bem intencionadas que eu pudesse achar.
Se eu conseguir compreender bem o alcance dessa expressão mencionada por Jesus, conseguirei alcançar a paz que a conversa com Deus sempre traz. Estará tudo em ordem, porque Deus é conhecedor de todas as coisas e me ama, e me dará o que eu preciso.
Aplicação da Lição
Prezado (a) enfatize aos pequenos que se realmente desejamos que nossa oração seja eficaz, seja atendida pelo Senhor Deus, devemos guardar dentro de nós estas orientações que Jesus nos ensinou e nos unirmos no propósito da oração, aprendendo com Jesus uma intimidade séria, obedecendo  o Pai que tudo pode fazer.
Fontes  Consultadas:
·         Bíblia de Estudo de Aplicação Pessoal – Editora CPAD – edição 2003
·         Bíblia de Estudo Plenitude – SBB/1995 – Barueri/SP
·         Bíblia de Estudo Pentecostal – Editora CPAD – Edição 2002.
·         Bíblia Shedd – Editora Mundo Cristão – 2ª Edição
Colaboração para o Portal Escola Dominical: Profª. Jaciara da Silva. fontehttp://www.portalebd.org.br

JUVENIS - Lição 6: Salmos Falam de Ansiedade


1º Trim. 2012 - JUVENIS - Lição 6: Salmos Falam de Ansiedade
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUVENIS – CPAD
TEMA: Edificando a vida cristã através dos Salmos
COMENTARISTA: Regia Carvalho
LIÇÃO 6 – SALMOS FALAM DE ANSIEDADE
Enfoque Bíblico
“Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” 1Pe 5.7
Objetivos:
Definiro termo preocupação
Identificaras causas e sintomas da ansiedade
Apontaros remédios contra a ansiedade
INTRODUÇÃO:
Porque estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei. Ele é a salvação da minha face e o meu Deus” (Sl 42.11- ARC)
ANSIEDADE:
O dicionário define como: angustia; ânsia; incerteza aflitiva; sofreguidão etc., é estar angustiado ou aflito com alguma coisa. Existem algumas definições na Wikipédia dizendo que ansiedade, ânsia ou nervosismo é uma característica biológica do ser humano, que atende momentos de perigo real ou imaginário, marcado por sensações corporais desagradáveis, tais como uma sensação de vazio no estômago, coração batendo rápido, medo intenso, aperto no tórax, transpiração etc.
Causas:
Acredita-se que vivencias interpessoal e problemas na primeira infância possam ser importantes causas desses sintomas. Alem das causas biológicas como anormalidades químicas no cérebro ou distúrbios hormonais
Conseqüências:
Todas as pessoas podem sentir ansiedade, principalmente com a vida atribulada atual. A ansiedade acaba tornando-se constante na vida de muitas pessoas. Dependendo do grau ou da freqüência, pode se tornar patológica ou acarretar muitos problemas posteriores, como transtorno da ansiedade. Portanto nem sempre é patológica, a ansiedade faz as pessoas perderem parte da auto-estima, deixam de fazer certas coisas por se julgarem incapazes. A palavra esta ligada de certa forma ao medo, o muito medo de errar não deixa começar.
Manifestações;
As pessoas têm um vasto numero de sintomas. Muitos resultam de um aumento da estimulação do sistema nervoso vegetativo ou autônomo, que controla reflexo ataque-fuga.
Sintomas da Ansiedade:
Fadiga, insônia, falta de ar, sensação de sufoco, picada nas mãos e nos pés, confusão, desmaio, dores no peito, palpitações, arrepios, suores, frio, mãos úmidas, boca seca, tremores incontroláveis, tensão muscular, dores, dificuldades para relaxar, dificuldades para dormir, tontura ou vertigem.
Fobia Social:
Ansiedade social, timidez exagerada medo de estar em aglomeração de pessoas. (Wikipédia)
Estudos feitos nos EUA, desde 1998, revela que entre os jovens adolescentes a ansiedade cresce de forma significativa. Com isso a uma corrida desenfreada para as drogas, principalmente o tabaco, e ainda pior, o tabagismo contribui para varias doenças dentre elas a depressão. (Agencia EFE – Por Izabel Martins – Yahoo noticias)
Concluímos que milhares de jovens morrem ou vão para penitenciarias devido ao envolvimento com algum tipo de drogas, licitas ou ilícitas ambas danificam as vidas. Tudo começa devido à ansiedade, sem contar milhões que vão morrer entre os trinta a quarenta anos, ou ficarem inválidos até a morte devido às drogas licita (bebidas alcoólicas, tabaco e outros) e as ilícitas (maconha, cocaína, heroína e outras)
O TERMO PREOCUPAÇÃO
Os dicionários definem como: ato ou efeito de preocupar; idéia antecipada; inquietação proveniente dessa idéia; desassossego. Preocupar é tomar posse antecipada de algo, uma coisa é fazer planejamentos, por exemplo, um jovem na igreja pretende namorar e casar com determinada moça, logo ele começa planejar o futuro, faculdade, emprego, moradia, casamento. Se eles forem ansiosos, incontroláveis é bem capaz de começar pelo filho, a preocupação de perder aquele rapaz ou aquela moça o fizeram agir no desespero. Uma pessoa assim pode ter que conviver com um problema, nem todos tem a capacidade de dar a volta por cima, viverão como dependentes e a ansiedade aumentará. Há casais que se separam, desviam, alguns até chegam ao suicídio, tudo porque não puderam superar momentos de ansiedade. Aquela preocupação, aquele sentimento de que vai perder, com isso começaram de modo errado. Bem, todavia nem tudo esta perdido, pode ser que nesse imenso numero de jovens alguns estejam em situações calamitosas, tentando sair ou consertar o erro, já é um bom começo, o filho prodigo quando resolveu voltar e começar tudo de novo, foi recebido com festa (Lc 15:17 -24). O reconhecimento de nossa parte é muito importante para Deus agir e mudar o cativeiro (Sl 51), o Salmo 42, mostra alguém com um grande sentimento de perda. Spurgeon acredita ter sido Davi o autor deste salmo por ocasião da fuga de Absalão, gostamos de ganhar sempre, nossa contabilidade é multiplicar quase não gostamos de somar, subtrair é absurdo, mas às vezes perdemos; perdemos amigos, a saúde, o emprego, a namorada (o), a esposa (o), a família. Ouvi através de um programa de radio, que em Santa Catarina, nessa catástrofe passada um querido irmão, obreiro, perdeu a esposa grávida e os filhos, imaginamos o sofrimento. Não sabemos o que aconteceu ao salmista, quais foram suas perdas, Jó disse que tudo o que ele temia lhe aconteceu. (Jó 3.25)
CAUSAS E SINTOMAS DA ANSIEDADE
O sentimento de perda, trás temores e desequilíbrio emocional, o salmista esta:
a)      Procurando Deus (Sl 42.1,2, 3)– ele se sente vazio e sem liberdade de ir falar com Deus. Existem alguns momentos em nossa vida que temos a impressão que Deus evaporou, sumiu, ou nos desprezou, o cervo estava desesperado, não sabia o caminho das águas e o salmista o de como ir a Deus. Alguns comentaristas atribuem esse Salmo ao rei Davi, mas ele pode ser anônimo, quanto aos cantores são os filhos de Coré (Nm26. 11). Nos dias de Davi eles eram os cantores, esses eram os descendentes dos que não seguiram seus pais desobedientes. Caso o salmo seja de Davi, quem pode suportar uma noticia como essa “Absalão feriu todos os filhos do rei” (2Sm 13. 30 -36), bem era mentira, mas um de fato estava morto e o outro fugiu. Dá para imaginar um desarranjo familiar de tamanha proporção e ainda ir ao culto, louvar a Deus como se nada tivesse acontecido?  Uma pessoa que esteja passando por tal dificuldade, indo à igreja ou não, devido à estrutura física estará abatida (SL 88. 1-9). O salmista tem em sua imaginação, um preso já sentenciado que aguardando à hora da morte, não há expectativa de vida.
b)      A vida já não tinha mais sentido, perdeu o apetite – alimentava de lagrimas (Sl 42.3) – No parágrafo acima citei o irmão que perdeu a família, não somente ele, mas tantos outros, esses momentos são agonizantes, depressivos é preciso muita graça de Deus para vencê-los. Num momento desses imaginamos que Deus nos abandonou por completo. Os Teólogos e estudiosos da Bíblia afirmam que Jesus em um momento agonizante declamou o salmo 88 e que esse o tenha sido seu consolo até na cruz, George O. Wood escreveu em seu livro nas paginas 357 e 358 que há possibilidade do julgamento de Jesus ter sido na parte superior do átrio e que provavelmente, Jesus tenha sido levado escada abaixo após ter sido condenado e passado os momentos antes da crucificação no calabouço, lugar em que os prisioneiros eram açoitados horas e horas (Sl 88.4-7) (Um Salmo em Seu Coração)
Nem sempre vamos poder cantar as musicas alegre, jubilosas, há momento que somos convidados a cantar musicas triste. Spurgeon a esse respeito disse: “como servos não temos muita escolha, devemos cumprir bem a nossa obrigação, pois a tristeza santa deve ser expressa com tanto cuidado como o mais alegre louvor”(Salmos, pg 225)
c)      Estava vivendo do passado, o presente conturbado e o futuro sem expectativa (Sl 42. 4). Coisa triste é viver vida cristã só de lembranças, sinal de presente ruim. O choro angustioso do salmista era devido à lembrança de quando ele ia ao culto com alegria na alma. Ele cultuava junto à multidão, agora ele esta na fossa, solitário, pode até ser que ele estivesse junto à multidão, mas se sentia só como se estivesse num deserto montanhoso. Vamos lembrar-nos da Parábola sobre o Filho Prodigo, ele se lembrou do passado, como era na casa do Pai, como vivia os empregados e ele a beira de um chiqueiro de porcos desejando comer com os porcos (Lc 15.16). Jesus contou que ele em sua imaginação, pensou em voltar, não se entregou ao desanimo, ou ao desespero (Lc 15.17-20). O presente pode estar à maior calamidade, mas a oportunidade de voltar está no presente, viver reclamando, chorando sem tomar decisão compromete o futuro (Pv 22.13; 26.13). Qual empecilho esta em seu caminho?  Com ele não dá para ter futuro, ficaremos nos alimentando do passado, nem se quer olharemos para o futuro. Quantos leões estão impedindo, jovens a viver uma vida cristã cheia de expectativas, são convidados a levar uma vida séria com Deus, mas uns querem casar primeiro, outros terminarem a Faculdade, conseguir um bom emprego etc. Jesus disse: “buscai primeiro o reino de Deus” (Lc 12.31), fazendo isso o futuro esta garantido, Jesus não esta dizendo que é para o jovem não casar-se, não estudar, ou trabalhar em um bom emprego, ele esta pedindo para não se esquecer dele (Jo 15.5b). Há também as lutas as dificuldades, as decepções, tudo isso trás ansiedade, um jovem que estava empregado, pagando seus estudos, derrepente se vê sem esses benefícios, até mesmo na igreja nossos amigos nos abandonam, nos criticam, nem todos suportam, passar por esses momentos. As expectativas vão embora, mas não podemos deixar a Cristo em hipótese alguma, nele esta o futuro.
d)      Imaginava só derrota (Sl 42.6,7)– ele se compara ao Rio Jordão, nasce no Hermom em um pequeno monte, pouca água das geleiras e daí para frente começam o volume de água, descendo por despenhadeiros. As cataratas ao longo de seu curso despejam suas águas até que desemboca no mar morto. Que esperança há para quem cair nas Cataratas do Iguaçu, por exemplo, as águas são violentas e não da chance alguma de sobrevivência. O salmista esta imaginando que ele tenha caído no Jordão, pouco antes das correntezas, logo chegou a elas e vieram as cataratas, que ele as compara a abismos e imaginem alguém ao cair naquele limo, tentando ficar em pé, lutando com a força da água. Conclusão: é impossível vencer, porque, uma catarata lançara a outra de baixo e assim vai, é o que chamamos de vida descontrolada, quantos estão assim, indo de mal a pior.
e)      Desequilibrado (Sl 42.9-11)– ele termina o salmo sem saber o que vai fazer, quer louvar a Deus, mas esta sem saber o que fazer. É às vezes tem aqueles momentos tristes e intermináveis, já oramos, jejuamos, fomos às vigílias, nada resolveu e nesse caso nos desesperamos. Estamos desequilibrados, desajustados, aparecem aqueles para acusar-nos, alguns para tirar proveito da situação, mas veja que o salmo termina, com o assunto não resolvido, mas o salmista esta confiante que Deus vai ajudá-lo. Essa deve ser a nossa confiança.
REMEDIOS CONTRA A ANSIEDADE.
Bem analisando os salmos 42 e o 88 ambos terminam, mostrando uma situação complicada, no primeiro a tristeza continua o sentimento de perda. O salmista sofre porque seus amigos zombam, perguntando onde esta o Deus dele, já no segundo o salmista se sente afogando em muitas águas e os amigos agindo com indiferença. Existe remédio para uma situação assim? Jesus disse: “no mundo tereis aflições” (Jo 16.33), não especificou como seria isso, o salmista disse: “Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR os livra de todas” (Sl 34.19 - ARC). Logo descobrimos que há remédio, não nos desesperamos, precisamos acreditar que mesmo que haja milhares de opiniões contrarias, uma só palavra da Bíblia é o suficiente para crermos em Deus e esperarmos por ele. 
a)      Deus livrou o povo da aflição do Egito (Ex 3.7,17). – havia uma promessa feita a Abraão, confirmada em Isaque, Jacó, Jose, mas o tempo passou e a ansiedade tomou conta do povo, quando eles nem imaginavam viram Moises, um senhor de oitenta anos chegando com a missão de tirá-los de lá. Esperavam um forte exercito talvez, como nós sempre pensamos em algo forte, Deus usa as coisas fracas, as que não são, para confundir o mais bem preparado exercito e depois afundá-lo nas águas do mar vermelho.
b)      Deus ouviu uma mulher aflita (1Sm 1.11) – o mesmo Deus que ouviu o gemido de uma nação, muita gente pedindo a mesma coisa, ouviu uma mulher solitária, criticada, ansiosa por um filho, andava parecendo uma embriagada,confundida até pelo Sacerdote. Ela é a mãe de um menino, que foi sacerdote, juiz e profeta, um dos melhores homens que Israel já teve e foi mãe de outros filhos ainda. Era um caso insolúvel, mas não há impossível para Deus.
Já vimos que Deus ouve a multidão, mas nos fez dotado de voz única, dentre a multidão ele é capaz de identificar a nossa voz, e com precisão, sem uso de nem um tipo de aparelho é como a impressão digital, o cabelo, igual só você, mas vai alem da ciência ele sabe o pensamento de cada um de nós. A Bíblia fala do desespero de uma mãe viúva que tinha farinha e azeite apenas para uma refeição, ela não via outra solução, ela já sabia que a única coisa a fazer depois que comer aquele bolo era esperar a morte, derrepente chega à porta de sua casa um homem estranho pedindo água, certamente ao levantar naquela manhã de tamanho desespero ela imaginou que alguém podia lhe ajudar. Mas quem? Todos estavam na mesma situação o pobre, o rico, a fome já havia chegado ao palácio real, não havia comida, nem havia expectativa de chuva, bem um estranho estava a sua porta, mas pelo jeito alguém com fome, pois pede comida. Os segredos de Deus não os entendemos a principio, somente ao passar do tempo (1Rs 17.8-24)   Quando você ergue a voz dentre os milhões és inconfundível, a Bíblia diz que ele ouve ao necessitado quando clama, mesmo que pareça não haver mais esperança (2Co 1.8), a mulher que tinha um fluxo de sangue, talvez alguém o havia dito: não tem jeito.  O desespero de Jairo e a morte da menina, o amigo Lázaro já havia morrido há quatro dias, mas a frase é a mesma. “Se creres veras a gloria de Deus”. Lembraremos sempre do enfoque bíblico. “lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” (1Pe 5.7)
CONCLUSÃO:
Todos já passamos por alguns momentos angustiosos, aflições que pareciam infindas, no entanto podemos hoje testemunhar das bênçãos divinas. É certo que muitas outras lutas virão, não podemos estar preocupados, nem ansiosos com isso, quando eu era menino, cantávamos nas igrejas um coro que dizia: “A luta vem e passa não desanime não; quem crer em Jesus Cristo já tem a Salvação. Há crente que não gosta de passar tribulação; mas para entrar no céu é com luta meu irmão.”
Obras consultadas.
Wood O. George – Um salmo em seu coração – CPAD
C. H. Spugeon – Esboço Bíblicos de Salmos – Shed Publicações
Colaboração para o Portal Escola Dominical - Pr Jair Rodrigues

PRÉ-ADOLESCENTES - Lição 6: Sob Influência


1º Trim. 2012 -  PRÉ-ADOLESCENTES - Lição 6: Sob Influência
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
 PRÉ-ADOLESCENTES CPAD
1º TRIMESTRE DE 2012
Tema: Conhecendo a si mesmo e os outros
Comentarista: Ângela Sueli Silva da Costa
LIÇÃO 6- SOB INFLUÊNCIA
Texto bíblico2 Rs 18.3,5-7; 22.1,2
 E sucedeu que, no terceiro ano de Oséias, filho de Elá, rei de Israel, começou a reinar Ezequias, filho de Acaz, rei de Judá.
Tinha vinte e cinco anos de idade quando começou a reinar e vinte e nove anos reinou em Jerusalém; e era o nome de sua mãe Abi, filha de Zacarias.
E fez o que era reto aos olhos do SENHOR, conforme tudo o que fizera Davi, seu pai.
No SENHOR, Deus de Israel, confiou, de maneira que, depois dele, não houve seu semelhante entre todos os reis de Judá, nem entre os que foram antes dele.
Porque se chegou ao SENHOR, não se apartou de após ele e guardou os mandamentos que o SENHOR tinha dado a Moisés.
Assim, foi o SENHOR com ele; para onde quer que saía, se conduzia com prudência; e se revoltou contra o rei da Assíria e não o serviu.
Tinha Josias oito anos de idade quando começou a reinar e reinou trinta e um anos em Jerusalém; e era o nome de sua mãe, Jedida, filha de Adaías, de Bozcate.
E fez o que era reto aos olhos do SENHOR; e andou em todo o caminho de Davi, seu pai, e não se apartou dele nem para a direita nem para a esquerda.
Os textos mencionados acima fazem referencia, ao nome de dois reis de Israel que foram considerados justos porque fizeram o que era certo diante de Deus. O povo de Israel durante muitos anos foram liderados por reis que nem sempre eram justos, ao contrario disto, alguns se afastaram completamente de Deus.
Invés de terem uma liderança justa, se tornaram homens de má influencia, pois não somente pecavam, mas induziam o povo a seguir o mesmo erro. Exemplo disto eram os reis que traziam o culto de outros deuses para Israel, o povo se tornava idolatra.
Os reis mencionados acima, Ezequias e Josias, foram homens de boa influencia, pois conduziram o povo a voltar a Deus, o interessante é que e eles mesmo foram filhos de reis ímpios, porém não se deixaram levar pela má influencia de seus pais,
Introdução
A lição que estudaremos hoje é uma espécie de resumo das anteriores, em especial a lição 4 e 5, as quais vimos, primeiro, a necessidade que controlarmos a nossa vida, para não termos problemas, já na 5 vimos que alem desse controle, temos de controlar aqueles defeitos que já fazem parte da nossa vida, e agora a lição 6 trata sobre a “influencia”, não no sentido de sermos influenciados, mas a influência que exercemos quanto a outra pessoas.
Na sociedade humana é natural que alguns tenham a tendência a ser influenciado por outros, são pessoas que tem uma tendência a ser liderado, porem algumas pessoas possui um instinto natural de liderar, são essas pessoas que exercem sobre os outros uma influência.
Mas o que é influencia?
Segundo o dicionário significa: Ação que uma pessoa ou coisa exerce sobre outra.
Entusiasmo, animação: Prestígio, crédito: Ascendência, predomínio, poder:
Dentro do contexto da vida do adolescente se entende que logo mais o adolescente vai se tornar uma pessoa adulta a qual exercerá alguma espécie de influência sobre os outros, quer seja boa ou ruim. 
O objetivo de estudarmos essa matéria é para que o adolescente se decida a ser uma boa influência, em casa quanto os seus irmão mais novos, na escola entre os colegas de classe; em toda a sua maneira de viver. Observe o que o apostolo Paulo aconselha ao jovem Timóteo:
Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, na caridade, no espírito, na fé, na pureza. (1Tm 4:12)
Quando Paulo diz pra ser o exemplo, também estava dizendo que ele deveria ser um ponto de referencia aos demais irmãos.
Quando se trata de influência sempre há pessoas que seguem o exemplo, mesmo os ruis.
I- A escolha das amizades
É evidente que antes que o adolescente se torne uma pessoa de influencia, por vezes é influenciado, e sem duvida alguma que o que mais pode influenciar é um amigo.
Isto porque o ser humano se relaciona por meios de amizades, amizades  muitas
vezes se tornam fortíssimas, as quais tem um grande poder de influenciar, mas é ai
justamente que podem começar os problemas para o pré-adolescente;
A escolha do amigo é algo muito importante, porque existem pessoas que se passam por amigos, mas a intenção é má, e sua amizade só trás más influencias. Alguns são o chamados “amigo urso” e outros
Segundo o dicionário é o mesmo que amigo falso, hipócrita, infiel, mais conhecido como amigo da onça. Não é difícil encontrarmos pessoas no mundo que fingem ser amigos umas das outras apenas por interesse pessoal, ou para alcançar algumas vantagens. Essa amizade é falsa e prejudicial. Neste sentido o trecho bíblico é certo.
Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes. (1Co 15.33)
Quando temos, sem saber, um amigo urso, ate as suas palavras podem fazer  mal, pois não há bons conselhos, mas sim palavras e conselhos que levam a ruína.
Em contraste a este tipo de amigo, temos o “amigo irmão”.
Este tipifica o amigo sincero, leal, honesto, que esta sempre pronto a dar apoio, dar bons
conselhos e influenciar para o que for bom e correto.
II- Um pouco da historia
Após a morte de Josué  e dos anciãos, veio uma situação anárquica, em que não havia obediência aos mandamentos divinos (Jz 2.12-15). E em conseqüência disso certas pessoas foram escolhidas por intervenção divina, para governarem a nação como juízes ou libertadores. Não tinham poder de fazer novas leis, mas somente o de julgarem em conformidade com a lei de Moisés.
Havia neles, também o poder executivo, embora a sua jurisdição se estendesse somente algumas vezes a certa parte do país,esta forma de governo durou desde a morte de Josué até à escolha de Saul para ser rei, compreendendo um espaço de 460 anos.
Na história dos israelitas sucedeu o governo teocrático (Juizes). A monarquia, foi uma concessão de Deus (1Sm 8.7;12.12), correspondendo a um desejo da parte do povo.
Esse desejo, que já havia sido manifestado numa proposta a Gideão (Jz 8.22,23), e na escolha de Abimeleque para rei de Siquém (Jz 9.6), equivale à rejeição da teocracia (1Sm 8.7), visto como o Senhor era o verdadeiro rei da nação (1Sm 8.7; Is 33.22).
A própria terra era conservada, como sendo propriedade divina (Lv 25.23). A monarquia constituída era hereditária, embora a sucessão não fosse necessariamente pela linha dos primogênitos. Quando a coroa era colocada na cabeça do rei, ele formava então um pacto com os seus súditos no sentido de governá-los com justiça (2Sm 5.3; 1Cr 11.3), comprometendo-se os nobres a prestar obediência; e confirmavam a sua palavra com um beijo de homenagem (1Sm 10.1). No total o povo israelita foi governado por cerca de 46 reis, que exerceram influência direta sobre o povo, muitos se tornaram ímpios e pecadores, poucos foram justos e portadores de boa influência. Entre os justos temos como exemplos os reis Josias e Ezequias.
III- Reis bons e reis maus
Como mencionamos no tópico anterior, o povo de Israel era governado por juízes, porem o povo pediu para que eles também tivessem um rei como as demais nações, quando o povo diz isso ao ultimo juiz Samuel, este fica triste porem o Senhor lhe diz que eles não estavam rejeitando a Samuel, mas sim a Ele, pois os juízes eram guiados pelo Senhor, de fato o Senhor era o rei, porem pedindo um rei, o povo passaria a ter um governo humano.
A partir daí , durante muitos anos se viu um sucessão de fracassos e problemas, pois estes reis deveriam exercer  uma boa influência sob o povo de Deus, porem o que ocorreu foi que muitos se desviaram do Senhor e exerceram um péssima influencia entre o povo.
Por fim o resultado foi a destruição do povo, sempre que havia um rei justo, Deus consentia que houvesse paz e prosperidade. Abaixo descreverei a listagem dos reis:
Os reis antes da divisão:
1- Saul -  1Sm 10.1
2- Davi  -2Sm 2.1
3- Salomão - 1Rs 1.39
Depois da divisão
Reis de Judá:
1- Reoboão -1Rs 11.43
2- Abias -1Rs 14.31
3- Asa -1Rs 15.8
4- Josafá -1Rs 15.24
5- Jeorão -2Cr 21.1
6- Acazias  -2Rs 8.25
7- Atalias (rainha)  -2Rs 8.26
8- Joás- 2Rs 11.2
9- Amazias -2Rs 14.1
10- Uzias ou Azarias - 2Rs 14.21
11- Jotão  -2Rs 15.5
12- Acaz  -2Rs 15.38
13- Ezequias  -2Rs 16.20
14- Manasses - 2Rs 21.1
15- Amon- 2Rs 21.19
16- Josias -1Rs 13.2
17- Joacaz ou Salum -2Rs 23.30
18- Joaquim-  2Rs 23.34
19- Jeoaquim ou Jeconias  -2Rs 24.6
20- Zedequias ou Matanias -2 Rs 24.17

 Reis de Israel:
1- Jeroboão I -  1Rs 11.28
2- Nadabe  - 1Rs 14.20
3- Baasa  -1Rs 15.16
4- Elá -1Rs 16.8
5- Zinri - 1Rs 16.15
6- Onri  -1Rs 16.16
7- Acabe -1Rs 16.29
8- Acazias- 1Rs 22.40
9- Jeorão ou Jorão -2Rs 1.17
10- Jeú  - 1Rs 19.16
11- Joacaz -2Rs 10.35
12- Joás  --2Rs 13.10
13- Jeroboão II - 2Rs 14.23
14- Zacarias -2Rs 14.29
15- Salum -2Rs 15.10
16- Manaém -2Rs 15.14
17- Pelias - 2Rs 15.23
18- Peca -2Rs 15.25
19- Oséias- 2Rs 15.30

De todos esses reis podemos ter como exemplo de boa influência sobre o povo, Josias e Ezequias:
a) Josias
Amou a Deus de todo o seu coração; restaurou o Templo; encontrou o rolo perdido da Lei, prometeu obedecê-lo; supervisionou pessoalmente a destruição dos altares aos ídolos, reinstalou os sacerdotes de Deus; celebrou a Páscoa com muito zelo, mas do que qualquer outro rei.
Em conseqüência destas atitudes, ele foi amado pelo povo.
b) Ezequias
Foi dedicado seguidor de Deus, limpou o Templo e reabriu as sua portas; reinstalou os sacerdotes e seus deveres, organizou uma orquestra para ajudar na adoração a Deus; destruiu os ídolos.
Conclusão
Que cada adolescente tenha consciência de que quando adulto as suas ações e atitudes vão ser seguidas por alguém, e essas atitudes se tornaram uma influência ,que pode ser boa ou ruim.
 Que sejamos como os reis justo de Israel, que suas atitudes foram seguidas pelo povo, pois viam neles dedicação e zelo pela obra do Senhor.
Que Deus abençoe a todos.
Colaboração para o Portal Escola Dominical- Profº  Jair César Silva Oliveira

ADOLESCENTES - Lição 6: Fuja da Imoralidade


1º Trim. 2012 - ADOLESCENTES - Lição 6: Fuja da Imoralidade
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
ADOLESCENTES – CPAD
1º Trimestre 2012
Tema: Conselhos para o dia-a-dia
Comentarista: Jamiel Lopes
LIÇÃO 6 – FUJA DA IMORALIDADE
Ao Mestre
Amado (a) a lição de hoje é de suma importância, estamos vivendo dias em a imoralidade tem imperado em todas as camadas da sociedade e promovida pela mídia, tem alvo certo – crianças e adolescente. Devemos estar vigilantes quanto à preservação dos princípios bíblicos, e como professores foi-nos confiada a sublime missão de transmitir conhecimento, “fazer discípulos”para o Reino, treina-los para Servir à Deus.
E como faremos se deixarmos os princípios bíblicos?
Amado (a) princípios não mudam... são princípios, são bases, fundamentos. Pense nisso.
O Senhor Jesus durante seu ministério terreno não se mostrou alienado das transformações “daquele tempo”, pelo contrario, mostrava uma mentalidade aberta, porém com conceitos sadios, revolucionou o mundo com seus ensinos, e isso exatamente porque sua postura era voltada aos princípios das Escrituras, as quais mencionava:  “Está escrito”, e, “Como dizem as Escrituras”,  e aconselhava: “Examinai as Escrituras”. O Senhor Jesus ensinava a conservação da fé genuína em obediência aos preceitos de Deus.  E não é diferente hoje.
Devemos viver de forma a mostrar Cristo em nós, que ELE viva através de nossas vidas, e que o Evangelho seja proclamado de forma genuína, sem alteração, sem distorções.
Amado (a) transmita a Palavra de Deus como ela é, lembre-se que ela é a única ferramenta que o Espírito Santo usa – é através da Palavra que somos salvos, é através dela que somos lapidados, alimentados, edificados, instruídos em justiça, e andamos em santidade. Use-a e mude a vida de seus adolescentes.
Quero sugerir aos professores que preparem suas lições com zelo e temor, rogando ao SENHOR que vos conceda unção do Espírito Santo, a fim de realizar está tão sublime tarefa, de forma a agradar o SENHOR que vos tem chamado.
Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma que possa conduzir o aluno a:
Entender o que é imoralidade, conscientizando-se que Deus nos quer puros, e que não devem se deixar levar pela imoralidade.
Para refletir
“Como cidade derribada, que não tem muros, assim é o homem que não tem domínio próprio.”(Pv. 25:28 – ARA)
O domínio próprio não é somente abster-se se vícios físicos, mas principalmente de emoções e pensamentos vis. Através do Fruto do Espírito conseguimos segurar-nos dentro dos limites estabelecido por Deus.
Texto Bíblico em estudo: Pv. 5:1-14; 6:24-29.
Introdução
O significado do sexo pode ser adequadamente compreendido quando visto em relação com o propósito de Deus de criar o homem composto de espírito, alma, e corpo (1 Ts. 5:23). O homem é um ser carnal e espiritual, e a Palavra de Deus nos afirma tudo quanto Deus fez “era bom” (Gn. 1:27,31). De acordo com a Bíblia o sexo é sagradodentro do casamento.
O homem é formado de carne e espírito e cada uma dessa partes é boa segundo a ordem que Deus criou. Os desejos humanos de alimento, água, descanso, e relações sexuais são licitas e normais, desde que sejam limitas dentro da vontade de Deus. Cabe a nós saber dominar esses desejos.
O crente não deve praticar a imoralidade sexual
“Os manjares são para o ventre, e o ventre, para os manjares; Deus, porém, aniquilará tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a prostituição, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo. Fugi da prostituição. Todo pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.”(1 Co 6:13, 18-20)
O nosso corpo é o templo de Deus e a morada do Espírito Santo. Devemos conservá-lo imaculado, pois se faz imperioso conserva-lo puro para que o SENHOR      nele habite.
O apostolo Paulo ressalta nos versículos acima citados que o que fazemos com nosso corpo na intimidade, afeta nosso estado espiritual.
Esse é em particular o caso do pecado sexual, pois o sexo, só é considerado bom e puro, quando dentro do matrimonio, quando Deus afirma que se tornarão “uma só carne” (Mt. 19:15).
A atividade sexual fora desse contexto viola a imagem que Deus tem estampada em nossa consciência concernente ao nosso corpo, isso para ambos os sexos, tanto feminino quanto masculino. Todos devem manter-se limpos, longe da imoralidade.
O que é imoralidade?
Vejamos o que o Dicionário nos diz:
[De imoral + -(i)dade.]
S. f.
 1. Falta de moralidade; indecência.
 2. Prática de maus costumes; desregramento (Falta de regularidade ou de regra; descomedimento. Abuso, desordem. Devassidão, libertinagem).
O Espírito de Deus, sendo santo, não pode morar em santuário poluído, indecente, desregrado, desordenado, devasso e libertino.
Deus comprou o crente individual e a Igreja toda (Corpo de Cristo) para sua habitação pelo Espírito. Portanto, não temos o direito de agir segundo como queremos, mas segundo a Vontade Daquele que nos comprou para Sua Glória.
Professor (a) enfatize aos seus alunos... que Deus quer o nosso bem, por essa razão suas diretrizes para a nossa vida, quando observadas somente resultará em benção, por outro lado, a não observância, resultará em lágrimas e muitas conseqüências.
Pureza sexual
A vida sentimental do cristão é um campo de batalha (seja ele (a) maduro, ou adolescente).
Cada cristão precisa considerar a Autoridade de Cristo sobre as paixões humanas e sossegar o coração na pureza, abstendo-se da atividade sexual desregrada e imoral, tão divulgada na Mídia. A Pureza é obrigação do cristão. Essa é a regra: abstenção total do sexo antes do casamento e fidelidade total no casamento (1 Co. 7:1-9)
O cristão deve dar valor à santificação. Aprender a disciplinar, nosso compromisso como Deus requer, independente da paixão que possamos estar sentindo – total pureza.
A pureza sexual se opõe a qualquer ato, ou pensamento que não seja adequado ao compromisso que temos com Deus. Devemos entender que o sexo é natural, saudável e dado por Deus, no entanto, lembremo-nos que agir de forma descontrolada, não provem de Deus, tudo o que está fora dos princípios de santidade, integridade e pureza contidos na Palavra de Deus, devem ser evitados.
Purezasignifica estar livre de impurezas de qualquer espécie que venha estragar nossos princípios de gosto, que estorcem o que é ser feliz e o que é ser promiscuo, que adultera as coisas de sua forma que deveria ser.
Segundo ordenança de Deus, dentro do casamento a união sexual é natural, saudável, prazerosa, e não somente por um momento (vindo depois a vergonha, quando feita antes do casamento), mas duradoura, por toda a vida conjunta.
A intimidade sexual é natural no sentido o qual o Criador originalmente a designou para ser. Quando virgindade e pureza não são mais protegidas nem prezadas, não há mais graça. Passa-se a viver as amarguras da desobediência, não há satisfação – há vergonha; há uma procura por algo que preencha o coração, mas o vazio persiste, pois o que está faltando é a Presença de Deus.
Pornografia
Como manter-se puro se colocamos nossos olhos sob vídeos e materiais pornográficos?
Vejamos o que o Dicionário nos diz, acerca do que é:
1.Tratado acerca da prostituição.
2.Figura(s), fotografia(s), filme(s), espetáculo(s), obra literária ou de arte, etc., relativos a, ou que tratam de coisas ou assuntos obscenos ou licenciosos, capazes de motivar ou explorar o lado sexual do indivíduo.
3.Devassidão, libidinagem. 
Vemos nessa descrição que não é somente o sexo imoral que é imoralidade, a pornografia também.
Pornografia é anticristã.Deus abomina tudo o que é imoral, sexualmente pervertido, associado a idolatria e a luxúria. "Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas...herdarão o reino de Deus ... o corpo não é para a impureza, mas, para o Senhor" (1 Co. 6:9-13).
As Escrituras exortam em Ef 5:3 e Ef 5:11: "Mas a prostituição e toda sorte de impurezas ou cobiça nem sequer se nomeiem entre vós, como convém a santos" e "não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as".
Pornografia destrói as relações humanas normais. Jesus ensinou que nós somos protetores de nossos irmãos. De fato, nós somos guardiões uns dos outros. Pornografia dita que a satisfação dos próprios desejos de alguém é tudo o que importa. Ignorando a praga da gravidez indesejada com seu resultado: o aborto. Deixa pelo seu caminho casamentos destruídos, crianças separadas e molestadas, jovens desiludidos e vizinhanças deterioradas. Os produtores, promotores e participantes não se preocupam com essas coisas.
Pornografia ataca mulheres e crianças. O Cristianismo estabeleceu um lugar especial e de honra à mulher e a criança. Há séculos, quando ninguém olhava por elas nas sociedades pagãs, a Palavra de Deus deu-lhes dignidade e valor. Pornografia explora as mulheres como ferramentas descartáveis para a satisfação da luxúria masculina. Crianças são abusadas mentalmente, emocionalmente, fisicamente e espiritualmente para satisfazer as compulsões hedonistas dos viciados em sexo. Os seguidores conscientes do Senhor Jesus não podem dar as costas a este comportamento destrutivo.
Pornografia vicia. Pornografia envolve seus usuários como uma corda sempre apertando mais através de seus impulsos sexuais. O apóstolo Paulo descreveu este processo assim: "obscurecidos de entendimento, alheios à vida de Deus por causa da ignorância em que vivem, pela dureza do seu coração, os quais, tendo-se tornado insensíveis, se entregaram à dissolução para, com avidez, cometerem toda sorte de impureza" (Ef 4:18-19 - ARA).
Pornografia é anti-sexo. A Bíblia descreve o sexo como um belo presente e cheio de propósito de Deus para o homem e a mulher. Ele projetou o encontro sexual entre o marido e a esposa para se uma fonte de prazer mútuo, bem como o meio para perpetuar a Sua criação. Ele deu ao marido e a mulher a incrível capacidade de realizar o milagre de trazer a existência alguém à Sua imagem. Não é maravilhoso que este processo esteja “empacotado” em um relacionamento de intensa alegria, fisicamente, emocionalmente, espiritualmente e socialmente?
Portanto, não seria de se espantar que Satanás atacasse justamente este ponto central da criação de Deus. Desde o início ele tem se determinado a destruir o sistema que executa o mandamento original de Deus "E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai" (Gn 1:28b - ARA)).
Na demoníaca contradição ao plano de Deus, a pornografia promove a satisfação física sem amor, sexo sem responsabilidade, união sem obrigação pelas conseqüências, e exercício do privilégio sem nenhum cuidado com as conseqüências eternas originalmente projetadas para acompanhá-lo. Quem assim age está pecando.
Pornografia e ambição são parcerias na maldade. Ambição, de acordo com as Escrituras, desgosta a Deus e é destrutivo para a humanidade. Em contraste, Deus exorta em Sua Palavra que nós vivamos pelo nosso trabalho honesto. Os poucos capitães da indústria pornográfica levam vantagem das massas para seu próprio ganho, apesar dos impactos destrutivos nas vidas e na sociedade. Tanto produtores como revendedores ganham altos lucros. Os cofres do crime organizado estão abarrotados com o ganho proveniente da pornografia. Todos os estudos governamentais documentam umas poucas famílias do crime organizado controlam a distribuição nacional de pornografia pesada. (Final Report, Attorney General's Commission on Pornography, Volume 1 at 912-17.)
Pornografia ameaça a sociedade ocidental como nós a conhecemos. O sistema de valores judaico-cristão foi por muito tempo o fundamento moral e espiritual de nossa sociedade livre. Homens e mulheres são socialmente, economicamente e politicamente livres apenas onde eles também são livres das forças escravizadoras do mal. Pornografia é uma destas forças mais escravizantes. Coloca indivíduos e toda a sociedade longe de tudo que é bom e divino, em otras palavras... “a pornografia apodrece a base da sociedade”.
Ela corrompe vizinhanças, destrói casamentos e famílias e trabalha junto ao crime organizado. A razão mais forte para que a indústria da pornografia seja eliminada deveria ser seu desafio ao Deus Todo-Poderoso. Pornografia é anti-Deus em suas pré-suposições e anti-cristã em sua prática. Ela destrói tudo que é precioso aos olhos de Deus, que fez tanto o homem como a mulher para experimentar o amor e o sexo como um presente belo, alegre e produtivo. Ela destrói crianças que deveriam ser tanto fruto de um casamento amoroso como beneficiários de uma sociedade moral e sadia.
O que a Bíblia diz acerca da pornografia
Do Gênesis ao Apocalipse, Deus enfatizou os mesmos princípios várias vezes. Você não pode misturar trevas e luz, você não pode se juntar ou colocar-se debaixo de conselho de algo que não é de Deus sem se corromper.
Lv 20:7, Sl 101:3, Pv 6:25-29; Pv 7:4-27; Pv 23:7; Pv 31:10Mt 5:27-28; Jo 5:14; Rm 6:11-14; 1 Co 6:12-20; 1 Co 7:11 Co 7:8-9; 1 Co 7:37; 1 Co 10:13; Gl 5:16-17; Gl 24;Ef 2:3-6; Ef 4:18-19; Ef 5:3; Ef 5:11; Fp 4:81 Ts 4:3; Tt 2:11-12; Tt 3:3-5; Hb 2:18; Hb 4:15-16; Hb 13:4Tg 1:12-14; Tg 4:1; Tg 4:7-8; 1 Pe 1:14-16; 2 Pe 1:4; 2 Pe 2:91 Jo 2:16,17; Jd 18-21; Ap 14:4
Se Deus assim nos adverte em Sua Palavra, é porque não é bom para nossa vida.
 A Pornografia promove comportamento sexual que espalha o vírus da AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis, muitas das quais estão crescendo em ritmo alarmante. Seqüestro, molestação de crianças e outros comportamentos sexuais agressivos são causados e promovidos pela pornografia. Isto compromete a segurança de nossas famílias, já que muitas mulheres e crianças estão diariamente sob risco de serem atacadas por usuários de pornografia pesada.
Pornografia afeta a saúde mental. Hoje através da Mídia, a Pornografia é a professora de educação sexual de nossas crianças e adolescentes. O grupo etário que vê, e consome pornografia mais que qualquer outro grupo está entre 12 e 17 anos de idade.
Sem sombra de duvida, este grupo etário é o mais negativamente afetado pela exposição à pornografia. Isto é pior se a pornografia é violenta, se a exposição se dá em pouca idades, e se a exposição resulta em uma experiência traumática ou experiência super-estimulante.
Crianças e adolescentes, a menos que ensinadas com cuidado, de maneira sistemática, acreditarão que o comportamento anormal mostrada na pornografia é normal. Eles crescerão com a idéia irrealista, freqüentemente mórbida, do que esperar de um relacionamento sexual. Isto é extremamente perigoso para a saúde mental das crianças e adolescentes e é um dos fatores de predisposição e pré-condicionamento que levam a desordens, desvios e disfunções sexuais. A pornografia não ajuda mas causa casamentos instáveis, aumento dos divórcios e evita que jovens e adultos tenham a intimidade social que necessitam.
A Bíblia Sagrada orienta-nos no sentido de tirar o melhor de nós, para promover e desenvolver as melhores qualidade. A pornografia, no entanto, apela aos interesse sexuais mais baixos. Ela toca em nosso lado negro e traz para fora o que há de mais perverso. Ela promove a degradação da mulher. Isto é intolerável, inaceitável, um estigma social. É errado cultural e moralmente a promulgação desenfreada da propaganda degradante e desumanizadora. Isto não é a coisa certa a se fazer. É imoral tratar as mulheres como objetos para venda, uso e abuso. A mulher não é apenas um brinquedo. Nenhuma sociedade que tolera - permite ou promove - o abuso seletivo de mulheres e crianças pode chamar a si mesmo de boa. Está, na verdade, produzindo degradação e autodestruição.
A Pornografia promove desequilíbrio. Imoralidade sexual e promiscuidade são promovidos pela pornografia. Os comportamentos e atitudes encorajados pela pornografia são especificamente proibidos em virtualmente todas as religiões no mundo - e por uma boa razão. A imagem de Deus na humanidade não pode sobreviver junto com os desvios provocados pela pornografia.
“Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação” (1 Ts. 4:7)
“Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si” (Rm. 1:24)
Conclusão
A paixão (seja qual for) deve ser controlada por principio, esse principio que nos auxilia nesse controle é o Amor – não o amor erótico, sentimental, sexual que vemos na Mídia, e na sociedade. Mas, o Amor (ágape) a Deus, não há outro caminho para controlar a paixão, e não há outro meio para se alcançar a pureza e a verdadeira alegria. Pois, por amor à Deus você cumpre o compromisso de obedece-Lo, crendo que tudo o que ELE  ordena em Sua Palavra, é para nosso bem, como Pai Amoroso, quer que sejamos verdadeiramente felizes, e que não venhamos a sofrer.
Se você escolheu evitar o pecado da sexualidade imoral e da pornografia, tenha certeza de que, esse é o ideal de Deus para sua vida, serás feliz e verdadeiramente encontrará a satisfação plena que almeja.    
Colaboração para o Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva.

LIÇÃO 05 - A INSTITUIÇÃO DA MONARQUIA EM ISRAEL / SUBSÍDIOS / CLASSE ADULTOS

Apresentado pelo Comentarista das Revistas Lições Bíblicas Adultos da CPAD, pastor Osiel Gomes