SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (401) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (597) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

09 março 2012

Evangélica ganha prêmio internacional nos EUA



Oficial da PM foi a primeira mulher a assumir uma UPP



Evangélica ganha prêmio internacional nos EUA
Ela é negra, corpo seco e musculoso, cabelos sempre presos num coque bem apertado e, de enfeites, apenas gloss e discretos brincos nas orelhas. Tem 1,65 metro e não deve pesar muito mais do que 60 quilos. Não fosse por uma certa dureza, logo notada, a major da Polícia Militar Pricilla, de 34 anos, poderia até ser descrita como uma mulher de aparência frágil. Engano. Depois de expulsar o tráfico do Morro Dona Marta, em Botafogo, como primeira comandante de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) no Rio, ela é uma das dez vencedoras do Prêmio Internacional Mulheres de Coragem 2012.

Em 2008, ignorando resquícios machistas, a oficial da PM assumiu o mais importante programa de segurança do governo.

O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, um dos primeiros a receber a notícia da premiação, não esconde de ninguém a admiração que tem pela história de Pricilla de Oliveira Azevedo, de origem humilde, parecida com a dos moradores da comunidade que protegeu por três anos. No início, chegou a andar de fuzil pelas vielas. Depois da pacificação, adotou a pistola. Mas a arma da major sempre foi mesmo a conversa. Junto com a repreensão no olhar, era imbatível. 

Mulher coragem. O título faz sentido. Em 2007, ela sofreu um sequestro-relâmpago. Foi levada com uma arma enfiada na boca até uma favela em Niterói. Quando a identificaram como policial, ela apanhou e ficou cheia de hematomas. Mas conseguiu fugir e colocar na cadeia cada um dos seus agressores.

Estudante de direito, a major — que deixou até afilhados na favela; e quantas Pricillas sem S não nasceram depois de sua passagem por lá? — só saiu do Dona Marta para assumir o desafio de cuidar de todos os projetos estratégicos da pasta. Claro que o foco principal são as UPPs.

O prêmio é um luxo para Pricilla, evangélica da Assembleia de Deus, criada no subúrbio. Será entregue na quinta-feira, Dia Internacional da Mulher, pela secretária de estado americana, Hillary Clinton, em Washington. E terá como convidada especial ninguém menos que a primeira-dama Michelle Obama. 


Fonte: O Globo

O mal que fazem as novelas


O mal que fazem as novelas
Prof. Felipe Aquino* at 3:38 pm on quarta-feira, fevereiro 8, 2012
Certa vez um amigo já falecido, psicólogo, me disse que “as novelas fazem uma pregação sistemática de anti-valores”. Embora isso já faça bastante tempo, eu nunca esqueci esta frase. Meu amigo Franz Victor me disse uma grande verdade.
Enquanto a evangelização procura incutir nas pessoas uma vida de acordo com os valores do Evangelho, a maioria das novelas estraga o povo, incutindo nas pessoas anti-valores cristãos.
As novelas, em sua maioria, exploram as paixões humanas, muito bem espelhadas nos chamados pecados capitais: soberba, ganância, luxúria, gula, ira, inveja e preguiça; e faz delas objeto dos seus enredos, estimulando o erro e o pecado, mas de maneira requintada.
Na maioria delas vemos a exacerbação do sexo; explora-se descaradamente este ponto, desvirtuando o seu sentido e o seu uso. Em muitas cenas podem ser vistos casais não casados vivendo a vida sexual, muitas vezes de maneira explícita, acintosa e provocante; e isto em horário em que as crianças e os jovens estão na sala. Aquilo que um casal casado tem direito de viver na sua intimidade, é colocado a público de maneira despudorada, ferindo os bons costumes e os mandamentos de Deus.
Mas tudo isso é apresentado de uma maneira “inteligente”, com uma requintada técnica de imagens, som, música, e um forte aparato de belas mulheres e rapazes que prendem a atenção do telespectador e os transforma em verdadeiros viciados. Em muitas famílias já não se faz nada na hora da novela, nem mesmo se dá atenção aos que chegam, aos filhos ou aos pais.
Assim, os valores cristãos vão sendo derrubados um a um: a humildade, o desprendimento, a pureza, a continência, a mansidão, a bondade, o perdão, etc. vão sendo jogados por terra, mas de maneira homeopática; aos poucos, lentamente, para não chocar, os valores morais vão sendo suprimidos. Faz-se apologia do sexo a qualquer instante e sem compromisso familiar ou conjugal; aprova-se e estimula-se o homossexualismo como se fosse algo natural e legítimo, quando o Catecismo da Igreja chama a prática homossexual de “depravação grave” (§2357).
O roteiro e enredo dos dramas das novelas são cuidadosamente escolhidos de modo a enfocar os assuntos mais ligados às pessoas e às famílias, mas infelizmente a solução dos problemas é apresentada de maneira nada cristã. O adultério é muitas vezes incentivado de maneira sofisticada e disfarçada, buscando-se quase sempre “justificar” um triângulo amoroso ou uma traição. O telespectador é quase sempre envolvido por uma trama onde um terceiro surge na vida de um homem ou de uma mulher casados que já estão em conflito com seus cônjuges. A cena é formada de modo a que o telespectador seja levado a até desejar que o adultério se consume por causa da “maldade” do cônjuge traído.
E assim, a novela vai envolvendo e “fazendo a cabeça” até mesmo dos cristãos. A conseqüência disso é que as elas passaram a ser a grande formadora dos valores e da mentalidade da maioria das pessoas, de modo que os comportamentos que antes eram considerados absurdos, agora já não o são, porque as novelas tornaram o pecado palatável. O erro vai se transformando em algo comum e perdendo a sua conotação de pecado.
Por outro lado percebe-se que a novela tira o povo da realidade de sua vida difícil fazendo-o sonhar diante da telinha. Nela ele é levado a realizar o sonho que na vida real jamais terá condições de realizar: grandes viagens aéreas para lugares paradisíacos, casas super-luxuosas com todo requinte de comidas, bebidas, carros, jóias, vestidos, luxo de toda sorte; fazendas belíssimas onde mulheres e rapazes belíssimos se disputam entre si.
E esses modelos de vida recheados de falsos valores são incutidos na cabeça das pessoas. A conseqüência trágica disso é que a imoralidade campeia na sociedade; a família é destruída pelos divórcios, traições e adultérios; muitos filhos abandonados pelos pais carregando uma carência pode desembocar na tristeza, depressão, bebida e até coisas piores. A banalização do sexo vai produzindo uma geração de mães e pais solteiros que mal assumem os filhos… é a destruição da família.
Por tudo isso, o melhor que se pode fazer é proibir os filhos de acompanharem essas novelas; mas os pais precisam ser inteligentes e saber substituí-las por outras atividades atraentes.   Não basta suprimir a novela; é preciso colocar algo melhor em seu lugar. Esta é uma missão urgente dos pais.
* Professor universitário, formador da Comunidade Católica Canção Nova, apresentador de programas da TV Canção Nova.
Fonte: http://blog.cancaonova.com/felipeaquino/2012/02/08/o-mal-que-fazem-as-novelas/ Acesso em 10 fev.
://www.portalebd.org.br

JARDIM DE INFÂNCIA - Lição 11 – Jesus lava os pés dos seus ajudantes


1º Trim. 2012 - JARDIM DE INFÂNCIA - Lição 11 – Jesus lava os pés dos seus ajudantes
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JARDIM DE INFANCIA – CPAD
1º Trimestre de 2012
Tema: A vida de Jesus
Comentaristas: Verônica de Oliveira Araujo & Marta Doretto
LIÇÃO 11 – JESUS LAVA OS PÉS DOS SEUS AJUDANTES
Texto Bíblico: João 13.1-20
Objetivo
Ministre sua aula de forma a conduzir os pequenos a compreender que o gesto de Jesus lavando os pés dos discípulos é para nos dar exemplo de humildade e amor para com nosso próximo.
A palavra é..
HUMILDADE
Enfatize aos pequenos que ser humilde é não querer ser melhor do que os outros, é ver as pessoas com respeito.
Aprendendo a Bíblia
“... Aprendam comigo porque sou bondoso e tenho um coração humilde...”(Mt 11.29 – NTLH)
Caso não queira usar a sugestão da revista de roupas, desenhe frutas, é mais fácil.
 Jd_1trim2012_L11_fig 1.jpg
 Jd_1trim2012_L11_fig 2.jpg
História Bíblica
Faltava somente um dia para a Festa da Páscoa. Jesus sabia que tinha chegado a hora de deixar este mundo e ir para o Pai. Ele sempre havia amado os seus que estavam neste mundo e os amou até o fim.
Jesus e os seus discípulos estavam jantando. O Diabo já havia posto na cabeça de Judas, filho de Simão Iscariotes, a idéia de trair Jesus.
Jesus sabia que o Pai lhe tinha dado todo o poder. E sabia também que tinha vindo de Deus e ia para Deus.
Então se levantou, tirou a sua capa, pegou uma toalha e amarrou na cintura.
Em seguida pôs água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos e a enxugá-los com a toalha.
Quando chegou perto de Simão Pedro, este lhe perguntou:
 — Vai lavar os meus pés, Senhor?
Jesus respondeu:
 Agora você não entende o que estou fazendo, porém mais tarde vai entender!
— O senhor nunca lavará os meus pés! —disse Pedro. —Se eu não lavar, você não será mais meu discípulo! —respondeu Jesus.
 — Então, Senhor, não lave somente os meus pés; lave também as minhas mãos e a minha cabeça! —pediu Simão Pedro.
Aí Jesus disse:
— Quem já tomou banho está completamente limpo e precisa lavar somente os pés. Vocês todos estão limpos, isto é, todos menos um.
 Jesus sabia quem era o traidor. Foi por isso que disse: “Todos menos um.”
Depois de lavar os pés dos seus discípulos, Jesus vestiu de novo a capa, sentou-se outra vez à mesa e perguntou:
 — Vocês entenderam o que eu fiz?
Vocês me chamam de “Mestre” e de “Senhor” e têm razão, pois eu sou mesmo.
Se eu, o Senhor e o Mestre, lavei os pés de vocês, então vocês devem lavar os pés uns dos outros. Pois eu dei o exemplo para que vocês façam o que eu fiz.
Eu afirmo a vocês que isto é verdade: o empregado não é mais importante do que o patrão, e o mensageiro não é mais importante do que aquele que o enviou.
Já que vocês conhecem esta verdade, serão felizes se a praticarem.
Enfatize aos pequenos Jesus quer o melhor para nós e obedecer a  Sua Palavra nos trará muitas alegrias.
Fixando a aprendizagem Fixando a aprendizagem
Jd_1trim2012_L11_fig 3.gif
Imagem: www.jardimdafe.blogspot.com
Fontes consultadas:
·         Bíblia NTLH – SBB
·         Bíblia Shedd – Editora Mundo Cristão – 2ª Edição
·         Bíblia Ilustrada Infantil – Editora Geográfica – Redatora Elvira Moraes Lustosa – São Paulo /SP, 2000
Colaboração para o Portal Escola Dominical - Profª. Jaciara da Silva. 
FONTE  http://www.portalebd.org.br

PRIMÁRIOS - Lição 11 – Jesus morreu para nos salvar


1º Trim. 2012 - PRIMÁRIOS - Lição 11 – Jesus morreu para nos salvar
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
PRIMÁRIOS – CPAD
1º Trimestre de 2012
Tema: Jesus é o nosso Salvador
Comentaristas: Laudicéia Barboza da Silva & Débora Ferreira da Costa
LIÇÃO 11 – JESUS MORREU PARA NOS SALVAR
Texto Bíblico: Mt 26.47-68; 27.11-61
Objetivo
Ministre sua aula de forma a conduzir os pequenos a compreender que Jesus morreu para nos salvar dos nossos pecados nos tornando filhos de Deus.
Frase do dia...
JESUS MORREU PARA NOS SALVAR
Explique aos pequenos que Jesus morreu em nosso lugar, por nossos pecados, para nos livrar do pecado.
Memória em Ação
“Mas agora, por meio da morte do seu Filho na cruz, Deus fez com que vocês ficassem seus amigos a fim de trazê-los à sua presença para serem somente dele, não tendo mancha nem culpa.”(Cl 1.22 – NTHL)
Siga as instruções da revista de mestre.
Explorando a Bíblia
Contarei hoje aos prezados uma historia que gosto muito, e que ilustra bem o amor de Jesus por nós, morrendo em nosso lugar
Homem ateu salva menino órfão de um incêndio e queima suas mãos. Ao ver as queimaduras, Jaime escolhe ir morar com o ateu.
Ao verem um quadro de Jesus morto na cruz, o ateu conta a história da crucificação para Jaime.
Quando, à noite, não consegue dormir, Deus impressiona sua mente com a comparação de que Jesus também teve as mãos feridas por nós.
Jaime era um orfãozinho que morava com uma tia velha e maliciosa. Era tão mesquinha, que não lhe dava bastante alimento. Não gostava de cuidar dele. Podia ver pelo rosto dela que não amava ao nosso Senhor Jesus Cristo.
Jaime dormia num quarto da casa desta tia.
Uma noite, enquanto ele dormia, a casa incendiou-se. A casa era muito velha e construída de madeira, e por isso queimava-se rapidamente e com facilidade como se fosse palha. O alarme soou na vila. Pouco depois alguns homens com estopas molhadas e baldes de água corriam no local, fazendo todo o possível para apagar o fogo.
Enquanto trabalhavam arduamente para vencer as chamas, ouviu-se o grito de um menino atemorizado e a chamar vindo da janela do quarto do 2º andar:
- "Socorro!"
Erguendo os olhos, viram Jaime ali na janela, mas ninguém estava pronto para arriscar a vida para salvá-lo. Aquele que tentasse, poderia ser queimado severamente, e talvez ser levado à morte.
Naquela vila morava um homem que era ateu. Sempre dizia ao povo que não acreditava em Deus, nem em Jesus Cristo, nem na Bíblia como a Palavra de Deus. Quando viu o rosto de Jaime na janela, rapidamente subiu pelo cano que passava perto da janela. Quando chegou ao nível da janela estendeu seu braço forte, tirou Jaime das chamas e, agüentando o calor intenso do fogo, levou Jaime até o chão.
O ateu sofreu queimaduras nas mãos, mas a tia de Jaime por causa das terríveis queimaduras que sofrera, morreu. Isto deixou Jaime sem lar mais uma vez.
O povo da vila não podia imaginar o que iria acontecer com ele. Um pastor levou o menino à casa dele e disse ao povo que se alguém quisesse adotá-lo que viesse à casa dele num determinado dia.
Entre outros que vieram para adotar a criança, havia um casal chamado Souza. Não tinham filhos em casa e queriam adotar Jaime. Mas enquanto a Sra. Souza falava com Jaime e pedia que viesse morar com ela na sua casa como seu filho, o ateu apareceu na porta.

Depois de entrar a convite do Pastor, explicou-lhe que queria convidar Jaime para morar com ele. O pastor, sabendo que o casal Souza falaria ao menino a respeito de Jesus Cristo e faria todo o possível para que Jaime o aceitasse como seu salvador, queria que eles, o casal, e não o ateu, adotassem o menino.
O ateu falava pouco, mas enquanto se aproximava de Jaime e da Sra. Souza, começou a descobrir a mão esquerda, e tirar as ataduras e o homem mostrou as feridas e disse:
- "Não queres vir ser meu filho?"
E Jaime, vendo a mão queimada e ferida, correu para o homem, abraçou-o e disse-lhe:
- "Quero ir com o Sr. e ser seu filho, porque a sua mão foi queimada em favor de mim."
Ninguém podia negar que o salvador do menino tinha o 1º direito sobre ele. Assim, o pastor juntou a roupa de Jaime, e ele foi para a casa do ateu, pois sabia que ele o amava.
Jaime e seu novo pai tiveram tempos maravilhosos juntos: brincavam, pescavam no rio perto da casa, passeavam nas florestas, etc. Nada, entretanto, foi dito a respeito do Senhor Jesus. De fato, nenhuma palavra foi mencionada a respeito de Deus, o Pai. Nenhuma "Ação de Graças" foi dada à mesa quando se assentavam parar comer.
Um dia, fez-se na vila uma exposição de pinturas. Os quadros foram pendurados na parede do grande salão da prefeitura. Pessoas vieram de longe para apreciar as pinturas maravilhosas, e Jaime, com seu pai, foi examinar cada quadro.
O pai explicou-lhe cada uma até chegar perante um quadro especial. Tentou passar despercebido por ele e explicar-lhe o outro junto além; mas Jaime ficou preocupado e desejou ver toda aquela pintura especial.
Assim voltou e perguntou ao pai:
- "Por que estão os cravos nas mãos e pés deste homem? E por que as pessoas estão chorando tanto?"
O ateu, reconhecendo que não podia evitar as perguntas do rapaz replicou:
- "Pois bem, eu não creio na história, mas é isto que me contaram acerca do homem neste quadro.
"Muitos anos atrás, quase 2000 anos, uma multidão estava de pé em frente a um grande edifício do governo de Jerusalém, uma cidade na terra da Palestina. Pilatos, o governador, julgava um homem e achava que não era culpado, mas inocente. Levou o homem para fora do palácio e disse:
- Não acho culpa nele. Vou castigá-lo ou libertá-lo?!
Era costume para o governador daquela época, uma vez por ano, perdoar ou libertar um criminoso: o preso que o povo pedisse.
Assim Pilatos indagou ao povo:
- Quem quereis que vos volte? Barrabás ou Jesus, o que se chama Cristo?.
E enfurecida a multidão clamava:
- Crucifica Jesus! Crucifica-o! Crucifica-o! Crucifica-o!
Pilatos, por causa disso mandou açoitar a Jesus.
Os soldados, zombando, colocaram uma coroa de espinhos na cabeça de Jesus, que fez com que o sangue corresse. Cuspiram-no na cara, e deram-lhe pancadas e varadas. Mas durante tudo, o homem não fez nenhum esforço para defender-se. Por último, colocaram sobre os ombros de Jesus uma cruz pesada e o levaram para ser crucificado no lugar chamado calvário. Ali cravaram suas mãos e seus pés. Levantaram a cruz e deixaram-no cair num buraco. Por cima da cabeça, escreveram estas palavras: "ESTE É O REI DOS JUDEUS".
- Essa Jaime, é a história, mas eu não acredito nela.
Assim, o pai e o filho continuavam a andar, olhando a cada quadro até que chegaram ao ponto por onde tinha começado.
Jaime, intrigado com toda aquela história, rogou ao pai, no caminho para casa, que contasse a história de novo, e outra vez quando estava para se deitar. Antes do ateu deixar o quarto da criança, Jaime lhe disse:
- "Papai, as mãos feridas do homem me fazem pensar em suas mãos queimadas e de como o senhor sofreu por mim para me salvar!"
O que o menino dissera ficou na mente do pai por muito tempo e não pôde conseguir dormir bem naquela noite. Lembrou-se daquele dia em que fora a casa do pastor para pedir Jaime para si. Imaginava quão terrível teria sido se Jaime não desse valor a mão ferida e tivesse recusado se tornar seu filho. Não agüentava tal pensamento. Ele se feriu por Jaime, arriscou a sua vida para salvá-lo e mesmo assim Jaime não era forçado a acompanhá-lo; podia ter escolhido ir com o casal Souza.
Quão contente estava ele, porque resolvera tornar-se o seu filho.
De repente tornou-se triste, porque DEUS lhe fizera entender que apesar do fato de Jesus ser ferido por ele, mesmo crucificado pelos seus pecados, ainda recusava se fazer um filho de Deus.
Deus trouxe-lhe a memória alguns versículos da Bíblia que aprendera quando era menino:
"Todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Rm 3:23);
"Cristo sofreu por nós” (1 Pedro 2:21-24);
"Aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo" (Apocalipse 20:15);
"Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna"(Jo 3:16).
Deus o convenceu de tal maneira de sua incredulidade, que ele ajoelhou-se ao lado da cama e aceitou a Jesus Cristo como o Salvador.
Agora ele estava alegre.
Pouco depois, Jaime, também, aceitou a Jesus como seu salvador. E os dois foram feitos filhos de Deus. Porque creram no Seu Nome.
Fontes Consultadas:
·         Bíblia NTLH - SBB
·         Curso para Professor de EBD - Faculdade de Teologia e Ciências Humanas IBETEL – Pr. Vicente de Paula Leite
·         53 Histórias de Jesus – Geográfica Editora
Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva
FONTE  http://www.portalebd.org.br

JUNIORES - Lição 11 – Jesus ensina sobre o sal e a luz do mundo


1º Trim. 2012 - JUNIORES - Lição 11 – Jesus ensina sobre o sal e a luz do mundo
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUNIORES – CPAD
1º Trimestre de 2012
Tema: Os ensinos de Jesus
Comentaristas: Damaris Ferreira da Costa & Luciana Alves de Sousa
LIÇÃO 11 – JESUS ENSINA SOBRE O SAL E A LUZ DO MUNDO
Texto Bíblico:  Mt 5.13-16 e  2 Cro 34.1-33.
Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir seu aluno a:
Ø    Conscientizar se de que Jesus nos deixou na terra para temperar (sal) (equilibrar) a vida das pessoas através da Palavra de Deus em nós, para podermos refletir (luz) o brilho de Cristo, para que as pessoas O conheçam
Exercitando a Memória
"Vocês são o sal da terra; mas, se o sal não tiver gosto, como vai salgar?" (Mt 5:13 a)
Introdução
Independente da faixa etária, todos os que aceitam ao Senhor Jesus como Salvador, são convocados a ser sal e luz em meio a um mundo corrompido em meio as trevas.
Dinâmica
Prepare batatas fritas, ou pipoca, mas sem sal
Todos nós conhecemos o sal e sabemos que ele serve para dar gosto as comidas não é?
Alguém aqui já experimentou comer batata frita ou qualquer outra comida sem sal?
Oferecer batata frita ou pipoca sem sal e perguntar o que está faltando
O que você achou do gosto? (deixe que as crianças respondam).
A nossa vida também fica sem gosto quando perdemos o sal, o sal da alegria, o sal do amor uns para com os outros. E só Jesus pode nos devolver esse sal.
Colocar sal na batata ou pipoca e falar sobre a diferença que o sal faz no sabor é a mesma que nós devemos fazer como filhos de Deus.
Convide a Jesus para morar na sua vida e você será o sal que fará a diferença no mundo.
História
O que é ser sal da terra e luz do mundo? (enfatize aos pequenos que ser sal da terra é levar sabor á vida das pessoas, assim como o sal faz com nossa comida. O sabor que devemos levar é a Palavra de Deus. Ser luz do mundo é levar a Luz que é Jesus para as pessoas que estão no mundo, vivendo na escuridão do pecado)
Você acha que Deus pode usar as crianças, assim como aos adultos, para serem sal da terra e luz neste mundo, para trazer liberdade aos que estão presos?
Na Bíblia encontramosuma criança usada por Deus para transformar a história do Seu povo seu era Josias.
Ele tinha apenas 8 anos de idade quando se tornou rei e reinou por 31 anos.
Ele fez o que era certo diante do Senhor, isto é, foi fiel em tudo que Deus mandou e, mesmo sendo uma criança, fez grande diferença entre os adultos que viviam com ele.
A Bíblia diz que Josias consertou (restaurou) o templo e renovou a aliança com o Senhor (explicar); mandou reunir todo o povo, do menor ao maior para ler a Palavra de Deus.
Além disso, restaurou o culto a Deus, derrubou todos os altares a outros deuses e celebrou a Páscoa. A Bíblia diz que “antes dele, não houve rei que lhe fosse semelhante, que se convertesse ao Senhor de todo o seu coração, e de toda a sua alma, e de todas as suas forças, segundo toda a lei de Moisés; e depois dele, nunca se levantou outro igual”.
Prezado (a) enfatize aos pequenos que assim como o rei Josias, você foi chamado nesta terra para fazer diferença, para ser luz para aqueles que andam na escuridão do pecado e para ser o sal que dá sabor à vida, mostrando que só em Jesus nós encontramos paz e alegria.
Para ser assim, você tem de ter um coração obediente a Deus: nas brincadeiras, na escola, com os amigos... O fato de você ser criança não lhe impede de ser um grande homem ou uma grande mulher de Deus. Josias tinha 8 anos quando começou a reinar e cresceu sem se desviar dos caminhos de Deus. E se tornou um adulto de grande importância para o seu povo.
Aplicação da Lição
Prezado (a) enfatize aos pequenos que assim como o rei Josias, você foi chamado nesta terra para fazer diferença, para ser luz para aqueles que andam na escuridão do pecado e para ser o sal que dá sabor à vida, mostrando que só em Jesus nós encontramos paz e alegria.
Para ser assim, você tem de ter um coração obediente a Deus: nas brincadeiras, na escola, com os amigos... O fato de você ser criança não lhe impede de ser um grande homem ou uma grande mulher de Deus. Josias tinha 8 anos quando começou a reinar e cresceu sem se desviar dos caminhos de Deus, e se tornou um adulto de grande importância para o seu povo.
Que idade você tem? Deus o chama para ser sal e luz, para mudar a história da sua casa e da sua nação, independente do fato de você ter 5, 10, 14, 30 ou 70 anos. Você aceita?
Fontes Consultadas:
·                    Bíblia de Estudo de Aplicação Pessoal – Editora CPAD – edição 2003
·                    Bíblia de Estudo Plenitude – SBB/1995 – Barueri/SP
·                    Bíblia de Estudo Pentecostal – Editora CPAD – Edição 2002.
·                    Bíblia Shedd – Editora Mundo Cristão – 2ª Edição
·                    Dicionário Vine – Editora CPAD – 3ª Edição 2003
·                    www.trabalhinhos.blogspot.com
Colaboração para o Portal Escola Dominical: Profª. Jaciara da Silva.
FONTE http://www.portalebd.org.br

JUVENIS - Lição 11 – Salmos falam de medo


1º Trim. 2012 - JUVENIS - Lição 11 – Salmos falam de medo
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUVENIS – CPAD
TEMA: Edificando a vida cristã através dos Salmos
COMENTARISTA: Regia Carvalho
LIÇÃO 11 - SALMOS FALAM DE MEDO
ENFOQUE BIBLICO:
“O SENHOR está comigo; não temerei o que me pode fazer o homem.” (Sl 118.6)
OBJETIVOS:
Estabelecer a diferença entre medos e fobias.
Identificaras causas do medo.
Demonstrarsituações na Bíblia em que os servos de Deus tiveram medo.
INTRODUÇÃO:
De mal nenhum eu temerei/Em mim esta Jesus/Jamais perturbação terei/Pois vivo já na luz (HC 140). Nesta lição falaremos sobre o medo, não há um homem que possa dizer eu não tenho medo. Como citei a primeira estrofe do hino 140, Jesus nos da segurança, o Salmo 91, fala dessa segurança, o salmista ensina nos como estar seguro. Veremos no decorrer da lição o que é o medo, suas causas, principalmente as  atuais e mostraremos que os grandes homens de Deus, passaram por momentos de medo. 
ESTABELECENDO DIFERENÇA ENTRE MEDO E FOBIAS
A)    O MEDO
Medo é um sentimento que proporciona um estado de alerta demonstrado pelo receio de fazer alguma coisa. Geralmente por se sentir ameaçado, tanto fisicamente como psicologicamente.
O medo pode provocar reações físicas como descarga de adrenalina, aceleração cardíaca e tremor. Pode provocar atenção exagerada a tudo que ocorre ao redor, depressão, pânico etc.
Medo é uma reação obtida a partir do contato com algum estimado físico ou mental. (interpretação, imaginação, crença), que gera uma resposta fisiológica ao organismo. Esta reação inicial dispara uma resposta fisiológica no organismo que libera hormônios do stress (adrenalina e cortisol) preparando o individuo para lutar ou fugir. Um amigo me contou que certa vez passando ao lado de um cemitério ouviu um barulho bem longe, mas percebeu que aumentava a cada minuto, logo percebeu que o barulho estava bem perto e o acompanhava. O cemitério naquela região é bem retirado da cidade, o medo tomou conta dele, segundo ele me disse que já estava decidido a sair correndo e gritando, quando percebeu que ele era quem fazia o barulho. Ele havia comprado uma calça jeans e dobrou as barras da calça, enquanto andava atritavam uma barra a outra era aquele o barulho.
O medo pode se transformar em uma doença a “fobia”, quando passa a comprometer as relações sociais e causar sofrimento psíquico. (Wikipédia)
B)     FOBIAS

Fobias (Phobos). Phobos era a divindade mitológica capaz de causar nos homens um medo incontrolável. Na Grécia antiga os soldados usavam escudos com imagem de Phobos estampadas, para amedrontar o inimigo.
Em linguagem comum, é o temor ou aversão exagerada ante situações, objetos, animais ou lugares.
Sob o ponto de vista clinico, no âmbito da psicologia, as fobias fazem parte do aspecto das doenças de ansiedade com a característica especial de só se manifestarem em situações particulares.
Os três tipos de fobias:
1.      Agrofobia  - medo de estar em lugares públicos concorridos, onde o individuo não possa retirar-se de uma forma fácil ou despercebida.
2.      Fobia Social – medo perante situações em que a pessoa possa estar exposta a observação dos outros, serem vitrine de comentários ou passar perante uma situação de humilhação em publico.
3.       Fobia Simples – medo circunscrito diante de objetos ou situações concretas. (Wikipédia)


c)      A DIFERENÇA
O medo em alguns momentos é benéfico, por exemplo, adolescentes e jovens tem por costumes andar de forma perigosa, alguns dirigem carros e motos em alta velocidade mesmo sem a habilitação para isso, participando dos famosos “rachas”, moças que se aventuram namorar esse tipo de jovens. É muito comum em tempo de verão ver jovens saltando de pontes em rios sem nenhuma segurança. Tantas são as aventuras que corajosamente alguns participam e morrem os que têm medo nunca participará, esse tipo de medo é benéfico.
Também há medo que chega ser covardia (Lc 19.21), todavia deve ser observado, um (a) jovem que tem medo de escuro, de altura, de elevador, de metrô, de ônibus etc., dependendo do grau deve procurar a medicina, pode ser fobia. Estava eu em um ponto de ônibus uma senhora me perguntou como fazia para chegar a um determinado lugar, a estação do metrô estava a uns dez metros de nós e o lugar que ela desejava chegar gastaria uns dez minutos de metrô. Quando lhe disse da facilidade de chegar indo de metrô, percebi que a mulher ficou muito assustada, sem discussão eu lhe falei do ônibus e ela me disse: “moço eu tenho pavor de metrô”, o ônibus naquele horário gastaria mais de uma hora. Isso não é um medo comum e nem covardia, pode ser fobia, um assunto que pode ser tratado.
Vivemos em um mundo, aonde muita coisa nos causa insegurança, certo medo. No livro Um Salmo em seu Coração na pagina 370, George O. Wood discorre sobre o (Sl 91.3-6). Ele fala da insegurança que vivemos hoje como: motorista embriagado, um vírus contagioso, um ataque cardíaco, uma bala perdida, violência domestica, etc.,
Tudo isso não deixa de amedrontar, mas não podemos ficar em casa, assustados achando que seremos os próximos a ser vitimados, devemos confiar na graça divina (Sl 91.10).
Alguns momentos nós entramos em pânico, os discípulos no momento em que Jesus vinha andando sobre as águas se assustaram muito e entraram em pânico (Mt 14.26). Todavia aquela não foi a ultima vez que navegaram, voltaram outras vezes.
CAUSAS DO MEDO
“Não existe medo sem causa, assim, a causa do medo já é o medo” (Annie Marie Lucille – pesquisadora em psico-pedagogia).
Ouço sempre alguém dizer: “não tenho medo”, alguns vai mais alem, não tenho medo de nada – será? Agora mesmo vivemos em um momento de crise, o medo de ficar pobre, medo de perder o emprego, medo de perder a moradia, medo de ter que mudar da cidade, enfim são muitas as causas do medo destacaremos apenas algumas.
Ø  Insegurança – tema muito discutido na atualidade,  há tanta insegurança nos poderes constituídos que paira no ar uma falta de paz em todos os aspectos. Quem pode garantir o emprego? O casamento esta seguro? E a igreja, esta contente? Tem convicção de sua salvação? Poderíamos fazer tantas outras perguntas.
Ø  Doenças – nunca se ouviu falar tanto em doenças como em nossos dias. O século XX  terminou sem respostas para muitas epidemias, certamente o século XXI, na dará as respostas esperadas pela ciência. Enquanto isso as pessoas continuam amedrontadas, com medo de ir ao medico e ficar sabendo o diagnostico. Ao ouvir que esta com câncer, AIDS, hepatite e  outras graves doenças muitos são tomados de um medo muito grande, alguns se entregam a morte. Existe uma doença chamada hipocondria ou nosomania, que é o medo de ficar doente, que se confunde com os amedrontados ao ouvir falar que a dor que ele sente pode ser o câncer. O hipocôndrio ao ouvir fala de uma doença ele já faz exames imaginando ser também portador daquele mal, que ele ouviu falar.
Ø  Perda – quem gosta de perder? Nossa vontade é ganhar sempre, no afã de ganhar, alguns erros graves são cometidos, para muitos não importa como se chegara ao beneficio, contanto que chegue. O rico tem medo de perder e ficar pobre existe muitos mendigos ricos, são pessoas abastadas vivem em mansões, mas o medo de perder faz com que vivam como mendigos.
Ø  Futuro – há uma ansiedade muito grande em querer saber o futuro, gastam milhões com essa preocupação. O medo arrebata milhares de pessoas quando fala em futuro, tem jovem que ainda não tem idade para casar, mas está preocupado com o casamento. Conheci uma jovem que tinha muito medo de morrer solteira, ela dizia que sempre orava para casar, pois não queria que Jesus voltasse, sem que antes ela realizasse o sonho do casamento. Não estou falando de uma ansiedade natural de todos nós, ela me disse isso depois de casada, que realmente tinha um medo horrível e isso até preocupava. Afinal se o futuro não der certo? Assim vive a humanidade.
OS SERVOS DE DEUS NOS TEMPOS BIBLICOS TAMBEM TIVERAM MEDO
Em alguns momentos certos homens pareciam imbatíveis, enfrentaram impérios, dificuldades que somente gigantes poderiam enfrentar. Pareciam brindados, imunes a qualquer tipo de medo, nem mesmo os super-heróis imaginários se mostram tão corajoso quanto homens de Deus em certos momentos. No entanto descobrimos que houve momentos em suas vidas que nós os desconhecemos de tão fracos e amedrontados que estavam.
Abraão conhecido como pai na fé, forte rigoroso, vibrante, homem que demonstrava coragem inabalável, por duas vezes teve medo de morrer. Na primeira foi no Egito, Faraó vem a ele para tomar Sara, ele não teve a coragem de dizer que era sua esposa (Gn 12). O mesmo aconteceu anos depois diante de Abimeleque rei de Gerar (Gn 20), em ambas às vezes ele mentiu por medo de morrer.
Davi quando adolescente enfrentou o gigante Golias, apenas com uma funda e pedras é incrível esta historia, a gente nunca se cansa de contar. Mas Davi não só tem esse momento em sua vida boa parte de sua vida foi fugindo por medo de Saul. Houve vários momentos de medo na vida do herói que matou o urso, o leão e o gigante, fugiu de outro gigante, fingiu de louco com medo do rei de Gate. Isso não o diminuiu diante de Deus, era um homem, portanto tinha a glândula que produz o medo.
Elias o profeta, sua historia é também por demais conhecidas, como pode um homem desafiar todo o sistema político e religioso com tanta coragem terminar desanimado dentro de uma caverna com medo de Jezabel? (1Rs 18; 19). Poderíamos enumerar no Antigo Testamento, vários outros homens que foram marcados pelo medo.
No Novo Testamento que se da o inicio da Igreja não foi diferente os homens, os discípulos passaram momentos de terror, quem já não ouviu falar das tempestades que os assustaram. Em uma delas, Jesus dormia no barco, eles quase que perderam a fé, se desesperaram, eles tiveram medo por diversas vezes. Certa vez Jesus veio até eles andando por cima das águas, você já imaginou no mundo mitológico da época, recheado de historias da Grécia com seus imaginários deuses, eles nunca tinham visto nada igual, seus joelhos se desconjuntaram naquela noite, tamanho foi o medo.
A história mais conhecida é a de Pedro, por ocasião da prisão de Jesus, pronto arrancou a orelha de um soldado, momentos depois ele estava tremendo de medo diante da situação. Alguns dizem ser covardia de Pedro, você seria capaz sentar na cadeira dele? A pessoa com quem ele podia contar estava presa manietada, sendo surrado de modo brutal, todo ensangüentado. Ninguém sendo ele homem tomaria outra decisão, a meu ver ele fez muito entrando lá para acompanhar o julgamento. Os outros não levam o nome de covarde, nem dizem que negaram a Jesus, mas a Bíblia diz que fugiram (Mt 26. 56-75)
 CONCLUSÃO:
Diz uma antiga fabula que um camundongo vivia angustiado com medo do gato. Um mágico que teve pena dele o transformou em gato. Então ele começou a ter medo do cão, o mágico o transformou em cão, ele passou a ter medo da pantera e o mágico o transformou em pantera. Foi quando ele se encheu de medo do caçador. A essas alturas, o mágico desistiu. Transformando-o em camundongo novamente e disse:
“----------Nada que eu faça por você vai ajudá-lo, porque você tem a coragem de um camundongo. É preciso coragem para romper  o projeto que nos é imposto, mas saiba que coragem não é a ausência do medo e sim, a capacidade de avançar mesmo com medo” (Autor desconhecido)
Há pessoas que são medrosas e vive achando que se ele fosse aquela outra pessoa não teria medo. Não existe ninguém que não tenha medo, seja rico ou pobre, seja europeu ou africano, japonês ou chinês, brasileiros e argentinos todos têm medo. O jovem crente não é um super herói, mas tem a proteção divina, o Salmo 91, inicia com a seguinte frase: “Aquele que habita”, habitar é morar, residir, viver. Então não há o que temer, embora sejamos fracos, habitando, vivendo ou morando no esconderijo de  Deus seremos fortes, “Mil cairão ao teu lado, e dez mil, a tua direita, mas tu não serás atingido.  O rei Davi, todos nos conhecemos a historia encontrou o exercito de Israel amedrontado e acuado pelo gigante filisteu, aquele menino não  era diferente dos outros, ele procurava viver no Esconderijo do Altíssimo. (1Sm 17.24, 32 -37, 40-47)
OBRAS CONSULTADAS
WOOD, O. George – Um Salmo em Seu Coração
Wikipédia
Colaboração para o Portal Escola Dominical - Pr Jair Rodrigues
FONTE www.portalebd.org.

LIÇÃO 05 - A INSTITUIÇÃO DA MONARQUIA EM ISRAEL / SUBSÍDIOS / CLASSE ADULTOS

Apresentado pelo Comentarista das Revistas Lições Bíblicas Adultos da CPAD, pastor Osiel Gomes