SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (71) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (146) CLASSE MATERNAL (103) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (505) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (284) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (9) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (147) MODISMOS (2) Mundo (608) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (229) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (110) REVISTA CLASSE JUNIORES (242) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (185) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (389) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (592) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

21 junho 2012

Vencendo as Aflições da Vida - Introdução


3º Trimestre de 2012 - Vencendo as Aflições da Vida - Introdução

Introdução ao 3º Trimestre de 2012 - Aula Ministrada pelo Ev. Dr. Caramuru Afonso Francisco
FONTE PORTALEBD.ORG.BR

A queda da Babilônia - Apocalipse 17-19


A queda da Babilônia - Apocalipse 17-19

Estudo complementar ao 2º Trimestre de 2012 - As sete cartas do Apocalipse, realizado pelo Pr. José Serafim de Oli
fonte PORATLEBD.ORG.BR

JARDIM DA INFÂNCIA - Lição 13: Jesus Expulsa do templo os vendedores


2º Trim. 2012 - JARDIM DA INFÂNCIA - Lição 13: Jesus Expulsa do templo os vendedores

PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JARDIM DE INFANCIA – CPAD
2º Trimestre de 2012
Tema: Eu gosto da Igreja
Comentaristas: Verônica de Oliveira Araujo & Marta Doretto

LIÇÃO 13 - JESUS EXPULSA DO TEMPLO OS VENDEDORES

Texto Bíblico  Mateus 21.12,13
                          João 2.13-17
 Então Jesus entrou no templo, expulsou todos os que ali vendiam e compravam, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas;
 e disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; vós, porém, a fazeis covil de salteadores.
 Estando próxima a páscoa dos judeus, Jesus subiu a Jerusalém.
 E achou no templo os que vendiam bois, ovelhas e pombas, e também os cambistas ali sentados;
 e tendo feito um azorrague de cordas, lançou todos fora do templo, bem como as ovelhas e os bois; e espalhou o dinheiro dos cambistas, e virou-lhes as mesas;
 e disse aos que vendiam as pombas: Tirai daqui estas coisas; não façais da casa de meu Pai casa de negócio.


Objetivos após a aula seus alunos devem aprender sobre 
                  a reverencia que devem ter na casa de Deus


 A Palavra é ...    Reverência
Segundo o dicionário a palavra reverência significa: Respeito profundo, acatamento, consideração. Veneração ou respeito às coisas sagradas.
Cumprimento respeitoso; saudação respeitosa, acompanhada de inclinação do tronco para a frente ou de flexão dos joelhos; vênia, mesura: fazer uma reverência.


Aprendendo a Bíblia
Vivemos na Idade da IRREVERÊNCIA. Nada é sagrado nestes dias. Religião, sexo, fé, família. Tudo pode ser zombado, satirizado e distorcido. Há uma urgente necessidade de resgatarmos o respeito e reverência para com Deus e Sua palavra.
“Há os que se dirigem ao grande, Todo-poderoso e santo Deus, que habita na luz inacessível, como se dirigissem a um igual, ou mesmo inferior... Tais devem lembrar-se de que se acham à vista dAquele a quem serafins adoram, perante quem os anjos velam o rosto.” EGW, Patriarcas e Profetas, pág. 252
A Reação de Isaías
“Então, disse eu: ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos.” Isa. 6:5
O momento é de respeito diante do contraste da presença de um Deus santo. A visão da santidade de Deus proporcionou a Isaías uma idéia de sua própria pecaminosidade. Moisés ocultou seu rosto quando entrou na presença de Deus. (Êxodo 3:6)
O profeta Isaías reconheceu suas imperfeições de caráter, elas se tornaram mais evidentes, diante da contemplação de um Deus santo. Um outro exemplo da mesma reação que teve Isaías se encontra em Lucas 5: 8. “Vendo isso Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Retira-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador.” Pedro depois de contemplar o poder de Jesus dando-lhes uma pesca maravilhosa, a ponto de romperem-se as redes. Reconheceu estar diante do verdadeiro Filho de Deus.
( texto fonte: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adoracao/reverencia_ilson.htm)


A Reverência na Igreja

1. Como deve ser a chegada para um culto:a) Procure chegar pelo menos 5 minutos antes do início do culto, trazendo alegremente a sua Bíblia e Hinário (Salmos 122:1 e 100:4);
b) Cumprimente quem estiver na chegada, mas entre logo e prepare-se em oração. (II Cron. 7:14)
c) Não entre no Templo no momento em que estiver sendo lida a Bíblia ou houver alguém orando. (Lev. 19:30b);
d) Sempre ocupando os primeiros bancos, deixando os últimos para os retardatários, escolha seu lugar, sente-se e não mude mais, deixando     sempre as extremidades dos bancos livres. (Ecles. 5:1)

2) Como você deve se portar durante o culto:a) Não converse durante o culto, sob pretexto algum. (Hab. 2:20) Evite o máximo sair do templo, durante o culto. (Gen. 28:16-17)
b) Se você tiver filhos, ensine-o, preparando-o psicologicamente, sobre o dever de se comportar na Casa de Deus. (Prov. 22:6),
c) Não permita que ele passeie pelo Templo durante a realização dos trabalhos (Prov. 23:24-25);

3- Como você deve participar dos cultos:a) Não leia revista, jornal ou outra literatura no templo, além de ser falta de respeito, isso é falta de ética. Não leia nem mesmo a Bíblia em textos     que não tenham sido referidos pelo Pregador. (Rom. 10:17);
b) Concentre-se e participe dos hinos e orações, lembre-se: os cultos metodistas são na sua maioria bem participativos. Louve a Deus com     fidelidade e energia adorando-o, como Ele requer. (João 4:24);
c) Se o Pastor ou o dirigente fizer apelo, ore incessantemente pelos visitantes. (Tiago 5:16);
d) Ore também pelo Pregador e pelos ouvintes para que a vontade de Deus seja exaltada. (Atos 4:31)
e) Ao orar em voz alta, faça-o de maneira que todos compreendam, e seja objetivo. (Mateus 6:7);
f) Ofereça a sua Bíblia e Hinário ao visitante, fazendo com que participe dos Cultos. (Ecles. 11:2)

4- Ao terminar o culto:
a) Procure retirar-se do templo em silêncio, para cumprimentar a todos alegremente em outros compartimentos da igreja. (Num. 6:24-26 e ITes 5:16);
b) Dispense especial atenção aos visitantes, convidando-os para outras vezes e aos trabalhos especiais. (Col. 4:4-5)
( texto fonte: http://matheusartltda.blogspot.com/2009/01/reverncia-na-igreja.html)

Historia Bíblica
No texto bíblico da lição de hoje, que se encontram no Evangelho de Mateus e S. João relata a passagem em que Jesus expulsa os cambistas ou vendedores do templo.
Alguns estudiosos intitulam essa passagem bíblica  como “Jesus purifica o templo”, isto se aplica não apenas em termos espirituais propriamente dito, mas o Senhor Jesus de fato limpou o templo, retirou de lá  os que faziam comercio na Casa de Deus.
e tendo feito um azorrague de cordas, lançou todos fora do templo, bem como as ovelhas e os bois; e espalhou o dinheiro dos cambistas, e virou-lhes as mesas;
 e disse aos que vendiam as pombas: Tirai daqui estas coisas; não façais da casa de meu Pai casa de negócio.
Quando os discípulos viram  essa  cena lembraram do que esta escrito nos Salmos:
Lembraram-se então os seus discípulos de que está escrito: O zelo da tua casa me devorará.
Podemos entender isto não apenas que foi um cumprimento da palavra do Senhor, mas  entendermos o quanto Deus tem zelo pela reverencia em sua casa, naqueles dias  muitos apenas lucravam  dinheiro, a verdadeira adoração a Deus estava sendo deixada de lado.
Nos dias de hoje não é diferente, embora saibamos que a “Casa de Deus” ou O Templo somos nós, é certo que a igreja local aonde nos reunimos para servir a Deus deve ser um lugar ao qual  tem como principal objetivo adorar ao Deus, e não ser uma casa de negócios.

Portanto nesta lição é importante o professor levar o seu aluno a se conscientizar que precisa  ter reverencia na Casa de Deus, conforme as orientações de culto no texto acima.


Atividades:  
Imprima o desenho da galeria de imagens, abaixo e cole em outro papel grosso, recorte em vários pedaços e
Faça um pequeno quebra-cabeça.

Desenho fonte: http://blogs.diariodonordeste.com.br/egidio/2009/11/page/12/


Colaboração paraPortal Escola Dominical – Prof.  Jair César S. Oliveira

PRIMÁRIOS - Lição 13: Jesus, o melhor amigo


2º Trim. 2012 - PRIMÁRIOS - Lição 13: Jesus, o melhor amigo

PORTAL ESCOLA DOMINICAL
PRIMÁRIOS – CPAD
2º Trimestre de 2012
Tema: Jesus e seus amigos
Comentaristas: Laudicéia Barboza da Silva & Débora Ferreira da Costa


LIÇÃO 13 – JESUS, O MELHOR AMIGO


Texto Bíblico: João cap. 13-15

Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir os pequenos a conscientizar-se de que temos o maior amigo sempre conosco – Jesus. È um Amigo que sempre está conosco e é Todo Poderoso, ou seja, Ele tem todo o poder no céu e na terra.


Frase do dia
JESUS É O MELHOR AMIGO

Escreva esta frase em uma cartolina e cole figuras de crianças doentes, chorando, e também sorrindo. Enfatizando que em todos os momentos de nossa vida temos conosco o Melhor Amigo – Jesus.


Memória em Ação
“Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.”(Jo 15.14 – ARC)

Professor (a) estou usando a versão ARC (Almeida Revista e Corrigida) por crer que esta expressa neste versículo,  o teor verdadeiro da mensagem.“sereis meus amigos, se fizerdes o que Eu vos mando”. Há uma condição para ser amigo de Jesus.

Na versão NTLH (Nova Tradução na Linguagem de Hoje) “Vocês são...” não denota a responsabilidade individual de compromisso com Deus. È imprescindível que seja enfatizado aos pequenos que seremos amigos de Jesus se obedecermos à Sua Palavra.


Explorando a Bíblia
Jesus sabendo que estava chegando a hora em que haveria de partir para junto de Deus, o Pai, quis ter uma conversa especial com seus amigos. Jesus então decidiu conversar com eles após o jantar da Grande Ceia da Páscoa.

Após jantarem, Jesus disse:
__ Eu sempre amei vocês meus amigos, e sempre amarei. Por isso dou-lhes uma tarefa a cumprir, que vos ameis uns aos outros como Eu vos tenho amado. Será assim que as outras pessoas saberão que vocês são meus amigos – se vos amarem uns aos outros.

Jesus fez uma pausa e depois continuou a conversa:
__ Não tenham medo, nem fiquem preocupados. Confiem em Deus e confiem em mim também. Agora chegou o tempo de eu voltar para meu Pai. Eu vou para o céu, mas vou preparar moradas, para que vocês também lá estejam comigo. Depois que eu for e preparar um lugar para vocês, voltarei e os levarei comigo para que onde eu estiver vocês estejam também.

Os discípulos se entristeceram, não queriam ficar sem Jesus ao lado deles aqui na terra. Mas Jesus lhes prometeu:
___ Meus amigos,  se vocês obedecerem a minha palavra, Eu estarei em vocês e vocês em mim. E tudo o que vocês pedirem em meu nome eu farei, a fim de que o Filho revele a natureza gloriosa do Pai. Eu farei qualquer coisa que vocês me pedirem em meu nome.

Jesus continuou:
 — Se vocês me amam, obedeçam aos meus mandamentos. Eu pedirei ao Pai, e ele lhes dará outro Auxiliador, o Espírito da verdade, para ficar com vocês para sempre. Não vou deixá-los abandonados, mas voltarei para ficar com vocês. Assim como o meu Pai me ama, eu amo vocês; portanto, continuem unidos comigo por meio do meu amor por vocês. Se obedecerem aos meus mandamentos, eu continuarei amando vocês, assim como eu obedeço aos mandamentos do meu Pai e ele continua a me amar.

Os discípulos se animaram ao ouvir as palavras de Jesus.
Jesus continuou a dizer-lhes:
__ Cumpram a tarefa que dei a vocês para fazerem, é o meu mandamento: amem uns aos outros como eu amo vocês. Ninguém tem mais amor pelos seus amigos do que aquele que dá a sua vida por eles. Vocês serão meus amigos se fazem o que eu mando. Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui eu que os escolhi para que vão e dêem fruto e que esse fruto não se perca. Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome.

Os discípulos jamais se esqueceram desse jantar e das palavras que Jesus falou, seus corações se encheram de alegria em saber que tinha o melhor Amigo. Um Amigo que estaria sempre com eles, que os ajudaria em tudo o que precisassem, que daria a eles poder para curar enfermos, ressuscitar mortos, e fazer muitos milagres

Jesus é o mesmo hoje, quer ser amigo de Jesus pequenino? Se desejar é somente fechar seus olhinhos e dizer: “Jesus vem morar em meu coração” – e Ele virá. Mas lembre-se terá de obedecer aos ensinos de Jesus, assim você será o amigo Dele.


Oficina Criativa
na galeria de Imagens
Fonte Imagem:http://1.bp.blogspot.com


Fontes Consultadas:
·         Bíblia NTLH - SBB
·         Curso para Professor de EBD - Faculdade de Teologia e Ciências Humanas IBETEL – Pr. Vicente de Paula Leite
·         Allan Hart Jahsmann e Martim P. Simon  - Horinhas com Deus - Editora Sinodal
·         Bíblia Ilustrada Infantil – Editora Geografica
·         Comentário Bíblico Beacon – Vol.6: Mateus a Lucas – Editora CPAD – Rio de Janeiro/2005


Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva

JUNIORES - Lição 13: Jesus, o Herói dos heróis


2º Trim. 2012 - JUNIORES - Lição 13: Jesus, o Herói dos heróis

JUNIORES – CPAD
2º Trimestre de 2012
Tema: Heróis da Bíblia
Comentaristas: Damaris Ferreira da Costa & Luciana Alves de Sousa


LIÇÃO 13 – JESUS, O HERÓI DOS HERÓIS


Texto Bíblico: Lucas 24.36-53.

Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir seu aluno a compreender era necessário Jesus morrer por causa de nossos pecados, para pagar o preço de nossas transgressões, bem como era necessário ressuscitar para nos reconciliar ao Pai. E hoje é nosso mediador, é o Único Caminho, a Porta que nos conduz a Deus. Enfatizando que como Jesus cumpriu a missão a Ele confiada, assim devemos nós como embaixadores, representantes Dele na terra, devemos anunciar a salvação na Pessoa de nosso Senhor Jesus Cristo.

Exercitando a Memória
“E na veste e na sua coxa tem escrito este nome: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES”(Ap 19.16 – ARC).

Crescendo no conhecimento
A Bíblia nos afirma que Jesus sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus.Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte e morte de cruz”(Fp 6.6-8)  Humilhação consiste em Cristo ter posto de lado a majestade divina que era Sua como soberano governador do universo ter assumido a natureza humana na forma de servo, tendo se encarnado e passado por grande sofrimento e morte, sepultamento. (Mt 3.15; Fp 2.6-8; Jo 1.14; Hb 2.18; 4.15; 5.7-9; Dt 21.23; Gl 3.13: Sl 16.10; At 2.27,31). Cristo precisou passar por este estado de humilhação para nos redimir do pecado.

Jesus Cristo tendo pagado a penalidade do pecado e merecido a justiça e a vida eterna para o pecador. Este estágio deve ser levado em conta no estado de exaltação de Cristo :
·         A ressurreição (1 Co 15.20; Cl 1.18; Ap 1.5);
·          A ascensão de Cristo ao céu (Hb 1.3; 4.14; 9.24),
·         A Sua entronização à mão direita de Deus (Mt 26.64; At 2.33-36).
·         E finalmente a manifestação em glória a Sua segunda vinda gloriosa (2 Ts 1.7-10) que representa a vitória contra as forças do mundo, do materialismo, enfim, o reino das trevas. 

Jesus ensinou ao povo durante seu ministério terreno “Em verdade, em verdade vos digo: todo o que comete pecado é escravo do pecado”. (Jo 8.34).

Redenção significa que Cristo liberta o povo da escravidão do pecado. Redenção é a libertação do escravo, pagando o preço do resgate. Nós temos bíblicos, muitas vezes um homem chegava ser escravo, por causa de suas dívidas. Um parente teria que pagar o preço de resgate para conseguir a libertação daquele escravo. Cristo se tornou nosso parente, ao encarnar-se, para conseguir nossa libertação da escravidão do pecado. Qual foi o preço de resgate? Nós teríamos que pagar os pecados com a nossa morte, se não fosse a redenção por Cristo (1 Pe 1.18,19), o escravo resgatado deve glorificar a Deus no seu corpo, porque pertence ao que pagou o preço do resgate (1 Co 6.19-20; Jo 8.32-34; Rm 3.24; Gl 3.13; 4.5; Êx 21.20). 
     
Jesus como ungido de Deus exerce três ofícios: Profeta, sacerdote e rei. Jesus Cristo é o Rei dos reis porque Ele é filho de Deus (Is 9.7; Lc 1.32,33: At 2.33-36). Cristo exerce toda autoridade no céu e na terra (Mt 28.18). Quando as pessoas são rebeldes, Cristo os vence; quando são obedientes, Ele reina sobre eles. Quando o inimigo de Deus e dos homens os ataca, pode-se contar com a vitória, pela confiança em Cristo, porque ele defende o seu povo dos ataques do inimigo (1Jo 4.4). A autoridade absoluta de Cristo hoje é reconhecida somente pelos crentes, (Mt 13.24-30; Lc 17.21; Rm 14.17; Cl 1.13), mas quando Ele voltar em glória e poder. Todos irão reconhecer que Ele é Deus Filho, o todo poderoso (Dn 4.25; 2.34; Ef 1.20-22). De forma definitiva (Mt 7.21; 13.24-30; Lc 22.29; Fp 2.9-11; 2 Tm 4.18; 2 Pe 1.11). 

Senhor dos senhores 
A lição de hoje tem como objetivo apresentar Jesus Cristo como verdadeiro Deus e verdadeiro homem. (Jo 1.1-14), por isso podemos dizer aos pequenos com propriedade que JESUS É O MAIOR DE TODOS OS HEROIS que temos estudado neste trimestre.

É necessário enfatizar que natureza divina de Cristo não foi criada, mas é eterna; Jesus Cristo é Deus filho, por isso é igual ao Pai em poder e glória. Segundo os estudiosos o segundo nome da divindade que aparece na Bíblia é Senhor, que descreve Deus na sua relação com os homens, e significa“Eu sou o que sou”.(Êx 3.13-14), Jesus em essência é Deus, portanto, é eternamente o mesmo.

Moisés falou do Deus único e verdadeiro quando disse: “Pois o Senhor, vosso Deus, é o Deus dos deuses e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e temível”. (Dt 10.17). João falou da vitória do mesmo Deus: “Pelejarão eles contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, pois é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis” (Ap 17.14). O ensino das Escrituras sobre Jesus, mostra claramente a divindade de Jesus. Da mesma maneira que podemos chamar o Pai de Senhor ou Deus podemos aplicar este nome a Jesus Cristo (Jo 20.28; Is 9.6).

 Jesus Cristo, corretamente visto como Deus merece a nossa obediência e adoração. As ordens Dele devem ser obedecidas (Mt 28.20). Ele é digno de receber louvor (Ap 5.12). O próprio Pai mandou que os anjos adorassem o filho Jesus (Hb 1.6). 
    
Aplicação da Lição
Jesus é o Rei dos reis e Senhor dos senhores. Quando Ele entrou em Jerusalém o povo tirou suas veste se as espalharam pelo caminho e aclamavam: Bendito é o Rei que vem em nome do Senhor, o Rei de Israel. De que dinastia de reis foi Jesus? Ele não utilizou um cavalo, mas um jumentinho. Um cavalo é símbolo de guerra, porém o jumento é símbolo de paz. Jesus veio ao mundo como Príncipe de paz, para dar-nos a paz. Quando Jesus nasceu, coros de anjos proclamaram que Ele é o príncipe da Paz. “Glória a Deus nas alturas e Paz na terra”.

O mesmo fizeram com o rei Jeú quando foi declarado rei;  as pessoas também tiravam as suas vestes e colocavam por onde  Jesus havia de passar.  Uma prova clara de que Jesus veio como rei e entrou na cidade como rei. Sem dúvidas o Reino de Jesus Cristo não é deste mundo; é um Reino celestial é o Reino de Deus que será totalmente regido por Jesus Cristo quando de sua segunda volta gloriosa. Graças a Ele nós já nos tornamos cidadãos desse Reino, e Cristo tem se tornado Nosso Senhor e Rei. Jesus Cristo voltará a esta terra como Rei dos reis e Senhor dos senhores. Pelo que podemos viver com alegria e muita esperança no seu regresso para reinar eternamente como Rei absoluto.



Fontes Consultadas:
·         Bíblia de Estudo de Aplicação Pessoal – Editora CPAD – edição 2003
·         Bíblia de Estudo Plenitude – SBB/1995 – Barueri/SP
·         Bíblia de Estudo Pentecostal – Editora CPAD – Edição 2002.
·         Bíblia Shedd – Editora Mundo Cristão – 2ª Edição
·         Bíblia de Estudo da Mulher – Editora Mundo Cristão/SBB – Edição 2003
·         Dicionário Vine – Editora CPAD – 3ª Edição 2003
·         365 Lições de vida extraídas de Personagens da Bíblia - Rio de Janeiro Editora CPAD
·         Richards – Lawrence O. – Guia do leitor da Bíblia – Editora CPAD – 8[ Edição/2009
·         Comentário Bíblico Beacon – Vol.7: João a Atos – Editora CPAD – Rio de Janeiro/2005



Colaboração para Portal Escola Dominical  – Profª. Jaciara da Silva



fonte http://www.portalebd.org.br/

JUVENIS - Lição 13: Ser crente ajuda ou atrapalha!?


2º Trim. 2012 - JUVENIS - Lição 13: Ser crente ajuda ou atrapalha!?

PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUVENIS – CPAD
2º Trimestre de 2012
Tema: O sentido da vocação cristã
Comentaristas: Esdras Bento, Miriam Reiche, Telma Bueno e Vera Garcez.

LIÇÃO 13 - SER CRENTE AJUDA OU ATRAPALHA?!

TEXTO BIBLICO:Dn 1.1-20

ENFOQUE BIBLICO:
“Para que seja irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio duma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo.” (Fp 2.15)

OBJETIVOS:
Ser evangélico hoje é até interessante, mas ser um verdadeiro crente ainda é se opuser ao sistema que está proposto, tem visto nos meios de comunicação a fé sendo colocada como algo comum. Os evangélicos juntando se aos demais em um mesmo programa e o apresentador (a) dizendo somos todos filhos de um mesmo pai, lá em cima tudo se junta, vamos para o mesmo lugar etc., então a pergunta tem outra conotação: Vale apena ser crente!

Comprovar que vale a pena ser crente.
Demonstrar as razões pelas quais vale a pena obedecer a Palavra de Deus.
Enumeraros motivos pelos quais Deus deve ser adorado.

INTRODUÇÃO

VALE A PENA SER CRENTE; POR QUÊ?
Chegamos ao final de mais um trimestre, no qual, estudamos o sentido da vocação cristã, vimos varias profissões como alcançá-las e executá-las de modo digno de um cristão obediente a Deus. No entanto encontramos alguns abandonando a fé assim que entram em uma faculdade ou consegue um bom emprego e sempre vem a pergunta: Vale a pena ser crente? Alguns são alunos assíduos da escola dominical, tiveram seu caráter formado nessa abençoada escola, mas ao enfrentar a hostilidade do mundo e a abertura que se tem para o mundanismo, algo não compatível com os ensinos  da igreja e  o jovem que não foi bem orientado, logo, se envolve.
Temos exemplos bíblicos que é possível ser crente mesmo numa situação de hostilidade, Daniel um jovem hebreu provou-nos que isso é possível e que vale a pena ser crente. Seu exemplo é notável sabemos o quanto é difícil ser o personagem principal de uma historia comovente que tem como desafio por em prova a fé, imaginar alguém que é escolhido para estudar na melhor escola do mundo, servir no maior e mais importante império da época sem deixar sua crença em Deus. Como seria caso fosse um de nós? Qual seria a nossa atitude?
A importância da escola dominical para as crianças é fundamental, Daniel por certo aprendeu com sua mãe o Pentateuco, e, na adolescência mesmo com todas as dificuldades da idade conseguiu fazer a diferença. Não podemos nos esquecer de seus amigos que também foram heróis na defesa da fé, Daniel não só conseguiu fazer a diferença como foi um grande incentivador de seus companheiros, mostrando-lhes que vale a pena ser crente. Pode ser que no momento as dificuldades não venham a demonstrar, mas que durante anos valeu a perseverança na fé. Aqueles moços por terem honrados ao Senhor Deus com fé e perseverança ocuparam os melhores cargos no governo babilônico. Passaram por muitos desafios, mas valeu, suas historias estão registradas, pois passaram pelo fogo, cova dos leões e varias atrocidades, mesmo assim permaneceram crentes até o fim.


VARIAS RAZÕES PELAS QUAIS VALE A PENA OBEDECER A PALAVRA DE DEUS
O salmista disse: “escondi a tua palavra no meu coração, para não pecar contra ti” (Sl 119.11), essa é uma das razões pelas quais devemos guardar a Palavra de Deus. O segredo de resistir à tentação não está na quantidade de versículos que decoramos, mas naquilo que guardamos em nosso coração, não pode analisar uma pessoa pelo seu muito falar, mas pelo seu fazer. Conhecemos grandes oradores que nada sabem daquilo que fala, ouvi uma entrevista com uma jornalista que durante anos falou sobre economia na TV, segundo ela mesma disse que apenas lia o assunto que lhe era passado, mas que pouco entendia de economia. Infelizmente, muito de nossos pregadores, professores da escola dominical, cantores, etc., etc., são apenas leitores da Bíblia.
Obedecer a Palavra de Deus implica em renuncia, Daniel era um jovem como já falamos com as mesmas paixões de um adolescente de sua época. Quem não gostaria de estudar na melhor faculdade, ser aprovado em um concurso importante? É exatamente numa hora dessas que valera o que aprendemos de Deus, caso Daniel fosse um decoreba, ou o mais rápido em encontrar livros da Bíblia e não guardasse a Palavra em seu coração, a história seria outra. Falar sobre este moço é muito fácil, mas a renuncia dele é impressionante, não implicava apenas em não comer as iguarias do rei Nabucodonosor, Daniel corria risco de morte, o desfio incluía um descaso aos deuses da Babilônia.
Vale à pena obedecer à palavra de Deus e honrá-lo, alguns fazem de modo parcial e quando precisam de Deus ficam decepcionados. Nesse período de inverno quantos de nossos jovens e crianças participam das festas juninas com objetivo de melhorar suas notas ou conceito junto à escola, contribuem para tal evento pagão e depois vão orar para passar no vestibular. Os jovens hebreus não participaram, mostraram firmes na fé, porem quando foram jogados na fornalha eles nem pediram Deus estava lá para livrá-los, Daniel anos mais tarde já no final de sua vida, foi lançado na cova dos leões Deus enviou o seu anjo e fechou a boca dos leões. 
Obedecer a Palavra de Deus, prepara o crente para responder sobre a esperança que nele há (1Pe 3.15), o aprova quanto ao correto uso e manejo da palavra (2Tm 2.15). A Palavra de Deus acresce a fé do crente (Is 34.16), ajudando e esclarecendo o seu entendimento (Sl 119.130).


MOTIVOS PELOS QUAIS DEUS DEVE SER ADORADO.
PASSOS BÍBLICOS ESSENCIAIS À ADORAÇÃO
“Primeiro, precisamos nos aproximar de Deus, o que é impossível com o pecado reinando no coração. Jesus garantiu que Nicodemos não teria chance de ver o Reino, muito menos o Rei, se não nascesse da água e do Espírito. A água representa o arrependimento e o Espírito o nosso Paracleitos (“Advogado”) para nos apresentar diante de Deus.
A mulher samaritana também foi informada de que adoração não requer tempo nem local especial. O que Deus procura é a verdadeira adoração em Espírito e em verdade. A verdade inclui uma visão correta sobre Deus – infinitamente santo e impossibilitado de aceitar ou ser cúmplice do pecado. Inclui, igualmente, uma visão correta de nós mesmos e de como podemos nos “limpar” para poder entrar na gloriosa presença de Deus.
Jesus falou para Pedro, no Cenáculo, na mesma noite em que foi traído: “Se eu não o lavar, você não terá parte comigo” (Jo 13.8). O simbolismo da lavagem dos pés não nos permite pensar de outra forma senão na necessidade de perdão para adorarmos em verdade. João escreve para seus filhinhos na fé acerca da importância do reconhecimento e confissão do pecado. Admitindo nossa maldade e crendo no sacrifício purificador da morte de Jesus por nós, podemos contar com a fidelidade do Senhor para perdoar os nossos pecados e nos purificar de todo pecado (1 Jo 1.9).

Exatamente como na adoração no Tabernáculo e no Templo, onde o adorador não tinha acesso à “habitação de Deus” sem primeiro passar pelo altar do sacrifício – ali um animal inocente tomava sobre si o pecado do homem culpado –, nós também, somente após a devida purificação, somos, como adoradores, autorizados a entrar no Santo Lugar. Davi perguntou sobre quem poderia subir o monte do Senhor. Sua resposta foi: “Aquele que tem mãos limpas e o coração puro, que não recorre aos ídolos...” (Sl 24.3,4).
Segundo, é necessário exercer a fé, sem a qual é impossível agradar a Deus. Precisamos invocá-lO e crer que Ele nos ouve, que Ele fala conosco através da Sua palavra. Adorar é também orar e pedir sua intervenção gloriosa em nossas vidas, famílias, nações e no mundo todo. Não devemos esquecer de clamar pelos perdidos e por missões.
Terceiro, precisamos declarar suas grandezas e as virtudes daquele que nos chamou das trevas para sua maravilhosa luz. Elas devem ser anunciadas, principalmente o seu amor e a sua salvação entre as nações. A Bíblia manda que façamos todos saberem que o seu nome é exaltado.
Quarto, devemos cantar seus louvores, reconhecendo com júbilo e alegria que Ele é nosso Deus.
Quinto, a obediência faz parte da adoração bíblica. “A obediência é melhor do que o sacrifício”, Samuel lembra a Saul. Sendo Ele Senhor nosso, ao comer, beber ou fazer qualquer outra coisa, temos a responsabilidade de fazer tudo para sua glória. Repartir com os necessitados faz, igualmente, parte integral da adoração.
Muitas práticas externas nos cultos não fazem parte essencial da adoração bíblica. Agradam mais ao auditório ou aos dirigentes do que a Deus. Pastores e líderes das comunidades têm a importante responsabilidade de fazer tudo o que puderem para incluir o que essencial à adoração e excluir o que distrai desse propósito. “

Fonte: Revista Enfoque Gospel

Achei interessante esse artigo, adorar “adorare” no latim significa dar valor a alguém ou atribuir valor a algo, reconhecer. É ser agradecido pelo aquilo que alguém fez, temos motivos incontáveis para sermos gratos ao nosso Deus, primeiro por ele ter permitido a nossa existência, segundo ele tem cuidado de nós com alimentos, roupas, saúde, moradia, casamento, filhos etc. Agradecer-lhe pelos livramentos, Daniel e outros personagens bíblicos souberam adorá-lo, não há lugar para outro na adoração.


CONCLUSÃO
Seriamos capazes de enumerar o quanto Deus tem nos abençoado? As nossas imperfeições não têm sido levadas em conta pelo nosso Deus, temos motivos sobejos para dizer bem alto vale à pena ser crente, obedecer a Palavra de Deus, ser um verdadeiro adorador.

Colaboração para Portal Escola Dominical - Pr Jair Rodrigues


fonte http://www.portalebd.org.br/

PRE ADOLESCENTES - Lição 13: Um homem solitário

2º Trim. 2012 - PRE ADOLESCENTES - Lição 13: Um homem solitário

PORTAL ESCOLA DOMINICAL
PRE ADOLESCENTES – CPAD
2º Trimestre 2012
Tema: As Parábolas de Jesus
Comentaristas: Damaris Ferreira da Costa, Telma Bueno, Verônica Araujo


LIÇÃO 13 - UM HOMEM SOLIDÁRIO

Texto bíblico   Lucas 10.29-34
 Ele, porém, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: E quem é o meu próximo?
 Jesus, prosseguindo, disse: Um homem descia de Jerusalém a Jericó, e caiu nas mãos de salteadores, os quais o despojaram e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto.
 Casualmente, descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e vendo-o, passou de largo.
 De igual modo também um levita chegou àquele lugar, viu-o, e passou de largo.
Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou perto dele e, vendo-o, encheu-se de compaixão;
e aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando nelas azeite e vinho; e pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem e cuidou dele.


Objetivos após a aula seu aluno deve compreender que o próximo é
                  qualquer  ser humano, e assim deve praticar a solidariedade.


Introdução
Estamos chegando a mais um final de trimestre,  estudaremos nesta lição  “ um homem solidário” , a qual descreve a parábola do bom samaritano.
Parábola esta que esta registrada apenas no livro de Lucas



O bom Samaritano Parábola
Evangelho Seg. São Lucas que foi médico escritor e companheiro de missão junto ao apóstolo São Paulo.
Parábola Pequena estória que contém ensinamentos grandiosos com profunda filosofia.
Certo dia, um homem, interprete da lei se levantou com o intuito de por Jesus a prova , disse-lhe: " Mestre, que farei para herdar a vida eterna ?"

Jesus lhe respondeu com uma pergunta. Que está escrito na lei? Respondeu ele : Amaras o Senhor teu Deus de todo o teu coração de toda a tua alma de todas as tuas forças e se todo o teu entendimento
E amarás o teu próximo como. A ti mesmo.
Disse Jesus: "Respondeste corretamente

Faze isto e viverás"
"E quem é o meu próximo" - perguntou o fariseu
Jesus então contou-lhe a seguinte estória.
Certo homem descia de Jerusalém para Jerico, e veio a cair nas mãos de salteadores.
Estes, depois de tudo lhe roubarem e lhe causar muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o semi morto.
Descia por ali um Sacerdote que vendo o homem ferido e caído ao chão, passou ao largo.
Semelhante ao Sacerdote, passou um Levita, que descia por aquele lugar e vendo-o, também passou ao largo
Certo Samaritano, que seguia o seu caminho, passou perto e vendo-o compadeceu-se dele.
Chegando-se tratou-lhe as feridas, colocou-o sobre o seu próprio animal , levou-o para uma hospedaria e tratou dele.
No dia seguinte, tirou de sua bolsa, dois denários e os entregou ao hospedeiro dizendo: cuida bem deste homem e, se alguma coisa a mais, eu te indenizarei quando voltar.
Qual destes três te parece ter sido o próximo do homem que caiu nas mãos dos salteadores?
Respondeu-lhe o interprete da Lei. O que usou de misericórdia para com o pobre homem.
Disse Jesus: "Muito bem, então vai e procede tu, de igual maneira."



Vemos nesta passagem, Jesus falar de diversas personalidades da época.

Fariseus (do hebreu, Pha rash , quer dizer divisão separação )
Parte da teologia judaica, era formada pela tradição.
Entre os doutores, assunto era objeto de intermináveis discussões. Na maioria dos casos, sobre simples questões de palavras ou de forma. A seita dos fariseus teve como chefe Hilel, doutor judeu, nascido na Babilonia, fundador de uma escola célebre, onde se ensinava que a fé só se devia as Escrituras.
Tomavam parte nas controvérsias públicas e religiosas. Observadores sérios das praticas exteriores do culto e das cerimonias, chios de zelo ardente pelo proselitismo, inimigos dos inovadores, afetavam grande severidade de princípios mas sob a aparência de meticulosa devoção ocultavam costumes dissolutos. Mito orgulho e sobre tudo excessivo afã de dominação. Para eles a religião era antes um meio de prosperar do que objetivo de fé sincera.

Tinham apenas no exterior a ostentação da virtude . Mesmo assim exerciam grande influência sobre o povoa cujos olhos passavam por santos, rasam porque eram poderosos em Jerusalém.
Criam na imortalidade da alma, na ressurreição dos mortos, mas apegavam-se a letra dos ensinos e Jesus que acima de tudo apreciava a simplicidade e as qualidades do coração, que preferia na Lei o espírito que vivifica à letra que mata ,dedicou-se durante a sua missão a desmascarar a hipocrisia daqueles e em conseqüência , neles teve os mais encarniçados inimigos, por isso uniram-se aos príncipes dos sacerdotes para contra ele amotinar o povo e faze-lo matar.

Sacerdote
Ministro da Bíblia, investido de autoridade. A função essencial de seu cargo era a de mediador entre Deus e os homens. As obrigações em geral eram ministrar no santuário, diante do Senhor ,ensinar o povo a guardar a Lei de Deus e tomar conhecimento da Lei Divina consultando o Urim e o Thummim

Levita
São os descendentes de Levi, filho de Jacó
Tomavam conta do santuário . O zelo, o transporte do rico Santuário. O preparo dos materiais necessários ao culto, reclamavam serviços que excediam as forças de um homem ou de uma família
O cuidado do Tabernáculo erra um cargo muito honroso
Foram escolhidos os levitas para o serviço que se relacionava com o Tabernáculo pelo motivo de que quando o povo quebrou o pacto com Deus e fabricou o bezerro de ouro, somente os levitas permaneceram fieis a sua aliança com Deus. Os levitas, distinguiam-se nas grandes solenidade vestindo-se com túnicas de linho.
Eram portanto pessoas especiais e com cargos também especiais.


Samaritanos
Vem da Samaria que chamava-se a principio Shamron que quer dizer lugar de vigília, guardiã, sentinela,
E parecia muito apropriada a uma cidade situada no alto de um monte. Possuía um vale muito fértil com bosques e terras boas para o plantio.

Eram desprezados pelos Judeus pelo fato de ser uma raça misturada com Babilônicos. E árabes. Estes elementos estrangeiros, levaram consigo a sua idolatria. Levantavam imagens de seus deuses nos lugares altos de Israel combinando a idolatria com o culto de Jehovah (Deus ).
Oculto pagão crescia e os judeus sentiam repugnância em manter relações sociais e religiosas com os samaritanos. E não permitiam a adoração deles no Templo de Jerusalém.
Eles então se insularam na Samaria e fundaram o seu próprio templo, sobre o monte Garizim e declaravam não pertencer a mesma raça. E agradavam aos estrangeiros mostrando desejo de que seu templo fosse dedicado a Júpiter. Defensor dos estrangeiros.
Mais tarde o motivo que levou os Samaritanos a receberem o Evangelho foi a pregação
De Felipe através dos milagres operados por ele. Outro motivo , foi Jesus admitir –lhes os mesmos privilégios de que gozavam os Judeus convertidos ao Evangelho.


Lucas, o Evangelista.
Próximo é toda pessoa, necessitada que se apresente. O próximo do Samaritano foi o doente do caminho.
Certa vez Jesus disse: Graças te dou oh! Pai, porque os teus ensinos tu o revelastes aos pequeninos e humildes. E os escondestes aos sábios e orgulhosos.

Pergunta O que queria dizer Jesus com isso.
Resposta Que muitos como o Fariseu , o Sacerdote e o Levita que eram os intelectuais da época ficariam sem entender a profundidade da filosofia Cristã ao passo que homens simples como o Samaritano que não tinha cultura , mas possuía um bem inestimável que era o coração bem formado para o amor ao semelhante.

O Samaritano não perguntou, não investigou, não suspeitou, apenas ajudou. Não lhe interessou saber se o pobre irmão possuía esta ou aquela posição social esta ou aquela religião se era rico ou pobre. Somente viu nele um irmão necessitado de auxilio e mediato.
Então o Samaritano foi misericordioso . Não julgou mal Foi paciente, foi benigno .Não se conduziu inconvenientemente, não procurou interesses pessoais, não se exasperou, não se sentiu superior, entristeceu-se com a injustiça .
Como diz o Apóstolo São Paulo: O AMOR È O DOM SUPREMO.

O Samaritano não falava a língua dos anjos, não profetizou, não demonstrou conhecer ciências e filosofias, e entretanto foi realmente o anjo do Próximo, como disse Jesus.
O maior, Dom é o amor.
O Samaritano possuía esse Dom.
Façamos nós o mesmo.



Conclusão

Segundo o dicionário o próximo significa:
O homem considerado em relação a outro homem; conjunto dos homens em relação a um entre eles: amar ao próximo como a nós mesmos. As pessoas que nos são chegadas; os parentes.

Esta seria apenas um definição comum, mas quando analisamos biblicamente a palavra próximo temos de ter um definição mais completa, na passagem bíblia o doutor da lei pergunta a Jesus, quem é o meu próximo.

Se fossemos seguir a definição meramente comum, quanto a fazermos algo,seria apenas a aqueles que nos são mais chegados,  o que contrariaria as palavras do Senhor:

Se fizerdes o bem somente ao que vos amam, que recompensas tereis?

Portanto ao fazermos o bem ao nosso próximo implica em não definirmos como os que nos são mais chegados, a estender a mão a todos quantos necessitam, muitas vezes o nosso inimigo é também o nosso próximo.

Colaboração para Portal Escola Dominical - Prof. Jair César S. Oliveira


ADOLESCENTES - Lição 13: A Urgencia de cumprir o Ide de Jesus


2º Trim. 2012 - ADOLESCENTES - Lição 13: A Urgencia de cumprir o Ide de Jesus
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
ADOLESCENTES – CPAD
2º Trimestre 2012
Tema: Minha Missão no Mundo
Comentarista: Niedja de Mello


LIÇÃO 13 – A URGÊNCIA DE SE CUMPRIR O IDE DE JESUS

Ao Mestre
Amado (a) chegamos ao final
 de mais um trimestre, com a graça de Deus.
Lembrando que estamos vivendo dias de terrível indiferença espiritual. Dias de Laodicéia, onde o Senhor Jesus está sendo deixado fora dos corações, bate, porém, não lhe abrem os corações.

Dias em que como predito pelo apostolo Paulo em 2 Timóteo 4:3: 
“Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores {ou instruidores} conforme as suas próprias concupiscências”

Dias em que o Evangelho está sendo dia à dia deturpado, por supostos pregadores, ou, seria mais propicio dizer, mercenários?

Mais do que nunca, precisamos anunciar a Palavra de Deus como ela é. Fazer discípulos, conduzindo-os à uma entrega genuína à Cristo, e que prossigam gerando frutos para o reino de Deus, e isso somente se dará se nós, eu e você, professores de EBD, ensinarmos nosso alunos o valor do Evangelho de Cristo, a satisfação de ser servo fiel.

Lembrando aos prezados (as) que a Palavra de Deus é a única ferramenta usada pelo Espirito Santo, para moldar-nos segundo o caráter de Cristo, atenha-se às Escrituras. Use-as em suas aulas, ame-a pratique-a.

Somente assim conseguiremos o objetivo de fazer discípulos, se não somente ensinarmos, mas vivermos o que ensinamos, através de um testemunho vivo de fé, obediência e serviço à Deus, é que alcançaremos nossos alunos, e não apenas com palavras vazias, ditas conforme as circunstâncias. Mas com uma vida cotidiana vivida na virtude do Espírito Santo.

“Levanta-te, pois esta coisa é de tua incumbência, (...) sê forte e age.” (Esdras 10.4 – ARA).

Levantemos-nos diante de Deus, coloque-nos inteiramente em sua presença, assumindo compromisso de uma vida de fidelidade e santidade. E assim poderemos com propriedade ministrar uma aula com tão rico conteúdo:
“Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não o serve.”(Ml 3.18 – ARC)

Deus nos aperfeiçoe dia à dia, capacitando-nos para tão sublime missão.


Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma que possa conduzir o aluno a:
ØAssociar a necessidade da pregação do Evangelho, com estar apto para encontrar-se com Jesus, em Sua Volta, para arrebatar a Sua Igreja.

Para refletir
“Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.” (Ap 3:11 – ARC)

Deus quer que sempre estejamos dispostos a guardar algo, pois nas Escrituras várias vezes Ele nos ordena a isso. Ele quer que tenhamos um compromisso com a Sua Palavra, e que a obedeçamos custe o que custar.


Texto Bíblico: Mt. 24:1-14.

Introdução
     A maior esperança de todo cristão genuíno é a volta do seu Senhor, o grande Dia do Arrebatamento da Igreja, onde todos os cristãos que verdadeiramente serviram ao Senhor Jesus Cristo com inteireza de coração, com compromisso, fervor e sinceridade subirão aos céus para o encontro com o Mestre nas nuvens.
     Essa é a maior esperança de todo aquele que tem se esforçado para viver uma vida de santidade e prática da Palavra de Deus. E é esse sentimento chamado esperança que deve estar sempre presente no coração de cada servo de Deus. A esperança do Dia em que por uma vez por todas estaremos com o Senhor por toda a eternidade.
    

A primeira Vinda de Jesus
Essa sim é a correta esperança, não a esperança desse mundo, nas coisas desse mundo, pois esse mundo passa, mas aquele que faz a vontade de Deus permanecerá para todo sempre (1 Jo 2:17). Se esperarmos somente pelas coisas deste mundo seremos os mais miseráveis de todos (1 Co 15:19).
    
E é assim que muitos cristãos estão vivendo, uma vida espiritualmente miserável onde suas esperanças somente baseam-se  nas coisas desse mundo. Na maioria das vezes são ensinados assim e não tiveram um encontro com a verdadeira plenitude de servir a Cristo vivendo nesta terra, mas priorizando o Céu. Em muitos cultos o que vemos são ensinamentos materialistas, pregações que se baseam somente nas coisas desta vida, futilidades e vaidades e assim o povo que tem fome de Deus passa a se alimentar de “palha seca” não tendo assim a sua esperança real alimentada.
 
Em muitas igrejas o principal assunto é festividade, finanças, prosperidade, música, show, entretenimento e coisas desse tipo, fazendo com que a Casa de Oração se transforme em covil de salteadores e um bom lugar para encontrar ou fazer amigos. Infelizmente temos visto muitos pastores renunciando seu ministério para ocupar encargos políticos e seculares, vemos também no meio da mocidade uma esperança distorcida daquilo que o Senhor Jesus nos prometeu (João 14:2), hoje dificilmente vemos um jovem cristão sonhando em ser um evangelista, ou um pastor, um pregador da Palavra de Deus, muitos querem ser músicos, cantores, instrumentistas, ou profissionais bem sucedidos, médicos e administradores, desejando o que está em evidência no mundo contando que Deus os abençoe em tudo o que eles escolherem para suas vidas e não priorizando fazer a vontade de Deus.
    
Essa estratégia de satanás é antiga, o nosso Senhor Jesus Cristo nos ensinou sobre ela na parábola do semeador (Mt 13:1-30), são os chamados espinhos (cuidados do mundo) que sufocam a vida espiritual dos crentes. O diabo tem atuado muito nessa estratégia nesses últimos dias e são poucos aqueles que estão apercebidos, existe uma pressão terrível do mundo para isso, motivações que são exclamadas em toda parte, na mídia, na sociedade e até de púlpitos por aí. São os espinhos que estão crescendo em toda parte e cabe a nós cortá-los para que as nossas raízes em Cristo possam se fortificar e para que cresçamos na graça e no conhecimento afim de que produzamos frutos. Uma planta ou árvore para crescer necessita que esteja livre e crescendo produza frutos.
Sobre os frutos João Batista nos adverte que a árvore que não der bons frutos será lançada no fogo (Mt 3:10). Portanto é necessário que o cristão tenha o seu coração livre para o Senhor Jesus, desimpedidos e sem preocupações seculares e sim com esperança da vinda do Senhor.
É por isso que o Senhor nos exorta dizendo:
“Olhai, vigiai e orai; porque não sabeis quando chegará o tempo”. (Mc 13:33).

O arrebatamento da Igreja e a Segunda Vinda de Jesus
"Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai. E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem."(Mt. 24:36,39)

Todas às profecias já se cumpriram, faltando apenas algumas pessoas ainda serem salvas. Com referência à Marcos 13;10(evangelho pregado em todas às nações), considere que Paulo e Lucas, logo após a partida de Jesus aos Céus, pregaram o evangelho em toda à Ásia e parte da Europa (AT 19:10  "E durou isto por espaço de dois anos; de tal maneira que todos os que habitavam na Ásia ouviram a palavra do Senhor Jesus, assim judeus como gregos").    Conclusão: se Paulo conseguiu pregar em dois anos para toda à Ásia e parte da Europa, sem Rede de Rádio, Redes de Televisões Internacionais, Internet, Panfletos, considere que se ainda há quem não ouviu o Evangelho, ainda poderá ser evangelizado no espaço de uma semana ou menos, utilizando-se da tecnologia hoje existente. Não falta mais nada acontecer.
O Arrebatamento da Igreja, só será percebido, porque milhões de pessoas desaparecerão da face da terra (os salvos). Cristo não será visível nesse momento para os que aqui ficarem, pois essa ainda não é a Segunda Vinda de Cristo à terra e sim o evento do Arrebatamento da Igreja, que durará Sete anos (sete anos com Cristo, fora da terra). Somente verão à vinda de Jesus, os Salvos, que serão arrebatados  (1TS 4:16) "Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro."     A Segunda Vinda de Cristo, só ocorrerá após sete anos de Arrebatada à Igreja (7 anos de governo diabólico na Terra).
Após terem se passado 7 anos do Arrebatamento da Igreja por Jesus Cristo (primeiros 3 anos e meio de aparente paz e após 3 anos e meio de muita tribulação aqui na terra), ai sim ocorrerá a Segunda Vinda de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo à Terra. Todo o Olho o verá vir em grande glória. Haverá sobre Israel, uma Jerusalém Celestial, onde estarão os salvos, juntamente com Cristo, que nesse momento iniciará 1000 anos de governo sobre toda à Terra.O diabo será preso por mil anos (Ap 20:2) "Ele prendeu o dragão, a antiga serpente,que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos." tempo, todos que estiverem na terra, conhecerão à Cristo e terão chance de salvação. Ainda haverá o livre arbítrio para os que sobreviveram da grande tribulação. Muita paz reinará sobre a terra.

O Milênio
 No fim dos mil anos, o diabo será novamente solto sobre à terra (um breve tempo) e muitos ainda se perderão e irão para o inferno, pois a carne prima pelo prazer, mesmo momentâneo. (Ap 20:7,10) "E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, "E sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha. E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; e de Deus desceu fogo, do céu, e os devorou. "E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta eo falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.”

O coração do homem, mesmo sob o governo perfeito de Jesus Cristo, pode mostrar-se "não convertido" e com isso podemos ver que o homem não salva a sí mesmo, pois nossa natureza é pecaminosa.
Completados os mil anos, os não salvos mortos em todas às épocas, desde o início do mundo, serão ressuscitados e julgados diante do grande Trono Branco. Só os não salvos serão ressuscitados. Os salvos, já estarão com Jesus. (Ap 20:11,15)"E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. "E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. "E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. "E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo.Esta é a segunda morte."E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo."
O Salvos já estaremos para sempre com Jesus Cristo, na presença do Deus Eterno e com prazeres nunca gozados pelo homem  (AP 22:5) "E ali não haverá mais noite,e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre."

Já os que não foram salvos, estarão para sempre com o diabo e os seus anjos no lago de fogo e enxofre (Mt 25:41) "Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;"


Conclusão
A Igreja, que nasceu de Cristo, e tem o dever de procurar e encontrar o ser humano, de modo particular, no caminho do sofrimento. O convite de Jesus foi bem exigente: "Quem quiser me seguir, tome a sua cruz e me siga" .
Precisamos reviver, hoje, com renovado ardor missionário e com uma nova mentalidade, essa mesma aventura missionária em nossa sociedade: na família, na comunidade, nos grupos de reflexão, até nos lugares mais distantes do mundo ainda não evangelizados.

Despertemos e anunciemos o Evangelho, para que na Vinda do SENHOR nos apresentemos a ELE levando o fruto de nosso trabalho.

“Posso tendo as mãos vazias com Jesus eu me encontrar, quantas almas poderia ao SENHOR apresentar?”(nº 18 – Harpa Cristã)


Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva
 FONTE www.portalebd.org.b

Lição 5, A Mordomia da Igreja Local

  Lição 5, A Mordomia da Igreja Local