SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADOLESCENTES (3) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) ADULTOS (9) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇARIO (10) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE BETEL JOVENS (37) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (74) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (155) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Fome (1) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3156) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (191) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (411) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (601) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

16 maio 2013

- PRE ADOLESCENTES - Lição 7: Medo de que?



 3º Trim. 2013 - PRE ADOLESCENTES - Lição 7: Medo de que?








Orientação didática

O professor de Pré adolescentes não deve apenas ter um conhecimento da lição de sua faixa etária, mas deve está ciente de outras lições, principalmente a de Adultos, isto porque a lição adultos sem duvida alguma é necessária para uma boa escola dominical, mas também serve de material de apoio e subsídios para faixas mais baixas, assim o professor deve antes de tudo está bem informado acerca da Palavra, desta forma tem condições de ministrar ensino fazendo as devidas adaptações aos alunos de sua faixa.





Afirmo isto porque estamos vivendo dias trabalhosos, aonde a Igreja é atingida de varias formas em especial no ensino da Palavra, como não bastassem alguns crentes não gostarem de aprender as doutrinas bíblicas, hoje a área do ensino biblico tem sido muito atacada.

Pois as lições bíblicas tem apresentado um nível baixo no que diz respeito a matéria ensinada, o verdadeiro ensino biblico, genuíno e eficaz tem sido trocado por inovações e visões distorcidas acerca do aprendizado. Infelizmente estas inovações tem surgido no ceio da própria igreja.



É verdade que não devemos desprezar as considerações das ciências do ensino, (pedagogia, etc.) mas não devemos deixar a ministração da Palavra por recursos meramente humanos e ineficazes, sem nenhum resultado espiritual, devemos ter em mente que não são os processos de ensino que transformam o aluno, mas sim e somente a Palavra.



Afirmo isto porque estamos vivendo um tempo em que muitos garotos de 11 e 12 anos (nossa faixa) já são pais, praticam imoralidades e crimes, e garotas da mesma idade vivem algo semelhante, algumas já são mães solteiras.

Os filhos de crentes passam a semana inteira aprendendo do mundo, da escola, dos maus amigos e etc., Portanto professor, siga o conselho do apostolo Paulo, examine todas as coisas, retende apenas o bem.

Não julgue seus alunos incapazes de entender a Palavra por causa da pouca idade, mas é somente pela Palavra que eles serão transformados e instruídos; esta é a maior missão do professor fazer de seu aluno um cristão salvo.





Texto em estudo:  2 Cr 20.1, 3, 5, 6, 12, 15



E sucedeu que, depois disso, os filhos de Moabe, e os filhos de Amom, e, com eles, alguns outros dos amonitas vieram à peleja contra Josafá. Então, Josafá temeu e posse a buscar o Senhor; e apregoou jejum em todo o Judá. E pos Josafá em pé na congregação de Judá e de Jerusalém, na Casa do Senhor, diante do pátio novo.

E disse: Ah! Senhor, Deus de nossos pais, porventura, não és tu Deus nos céus? Pois tu és dominador sobre todos os reinos das gentes, e na tua mão há força e poder, e não há quem te possa resistir.

Ah! Deus nosso, porventura, não os julgarás? Porque em nós não há força perante esta grande multidão que vem contra nós, e não sabemos nós o que faremos; porém os nossos olhos estão postos em ti.

E Jaaziel disse: Dai ouvidos todo o Judá, e vós, moradores de Jerusalém, e tu, ó rei Josafá. Assim o Senhor vos diz: Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão, pois a peleja não é vossa, senão de Deus.





O texto acima se trata de uma grande lição de confiança que devemos ter em Deus.

O rei Josafá, sabendo da noticia que um grande exercito vinha para lhe fazer guerra temeu, e não era para menos, pois em uma outra ocasião, esse mesmo tipo de ameaça havia ocorrido, certa feita um rei enviou uma mensagem afirmando que os deuses das nações a quais havia vencido não puderam livrar seu rei e nem seu povo da sua mão, de igual modo aconteceria com Israel.

Sem duvida isto era algo que poderia causar medo, pois a nação que vinha era mais poderosa em numero e força, estava avançando e vencendo os seus adversários.



Nesta passagem bíblica há alguns pontos as quais nos servem de exemplo, e delas podemos tirar muitas lições, principalmente a postura de Josafá, bem como o resultado de sua fé;



a) Na caminhada cristã os inimigos, desafios e lutas vem (v.1)

b) Embora sentimos medo, é necessário buscar socorro em Deus (v. 3)

c) Confiar inteiramente no poder misericórdia do Senhor (v.6)

d) Sermos humildes reconhecendo nossa fraqueza e necessidade de Deus (v. 12)

e) Reconhecer que Deus é justo e luta por seus servos (v.12)

f) Nele estaremos seguros (v.15)

g) Com a ajuda de Deus alcançaremos a vitória (v. 15)





Objetivos da Lição

Demonstrar que o medo é prejudicial a nossa vida cristã

                    pois ele produz descrença e desanimo.

Devemos desprender do medo e depositar total confiança em

                  Deus, sabendo que Ele é nosso refugio e socorro.



Introdução

A nossa lição de hoje esta baseada em um fato que ocorreu com o rei Josafá, pois ele temeu o inimigo que vinha ao seu encontro, para lhe fazer guerra. Portanto diante desta situação o rei teve medo, pois a noticia era de que este inimigo era muito poderoso.



Nossa lição nos fala a respeito do medo, o que de fato vem a ser um grande problema, um verdadeiro embaraço que prejudica a vida cristã.

É verdade que em outra ocasião já estudamos o tema medo, mas naquela ocasião o medo estava relacionado a falta de coragem, já nesta lição estudaremos o Medo, por um outro prisma. Que é o fato de termos consciência de que um “inimigo” vem em nossa direção, para se opor a nós.



E foi isto que ocorreu com Josafá, ele recebeu a noticia e temeu muito, teve medo.

Na vida cristã passamos muitas vezes por situações assim, a qual sabemos que o mal vem em nossa direção, sentimos apreensão e medo, o mal na figura de um “inimigo” pode ser muitas coisas, desde uma pessoa até mesmo uma situação indesejada.

É neste momento que precisamos tomar uma atitude correta, pois o medo trás uma serie de conseqüências prejudiciais a vida cristã.



Certamente algum aluno já passou por uma situação assim, a exemplo disto: quem não já sofreu uma ameaça por um aluno mais velho na escola, uma ameaça de briga na saida, ou até mesmo sentiu medo sabendo que não foi bem nas provas.



A maior lição desta aula esta no fato de que não devemos nos abater pelo medo, mas supera-lo, assim como Josafá buscou em Deus a solução do seu problema, devemos também depositar toda a nossa confiança em Deus, assim fazendo continuamente não temeremos coisa alguma.



O que é medo?

Segundo o dicionário: Sentimento de grande inquietação ante a noção de um perigo real ou imaginário, de uma ameaça; tanto fisicamente como psicologicamente; susto, pavor, temor, terror.

O medo traz consigo muitas conseqüências que afetam nossa vida, surgem males tanto físicos como psíquicos. Fisicamente podemos ter reações como descarga de adrenalina, aceleração cardíaca e tremor, o que pode se tornar um grave problema de saude.



Na parte psiquica pode provocar atenção exagerada a tudo que ocorre ao redor, depressão, pânico e outros transtornos relacionados ao medo.

Mas devemos também ter noção que na vida diaria é normal ficar assustado em algumas situações, isto porque Deus criou o ser humano com a capacidade de reconhecer e reagir ao perigo, em certas ocasiões nos servem de auto proteção.



A exemplo disto um pedestre que não reconhece o perigo de um ônibus chegando em alta velocidade não tem muita expectativa de vida numa cidade grande. A criança que não percebe o perigo de cair num precipício pode, facilmente, perder a vida. O medo natural serve para nos proteger, temos de tomar cuidado quando o medo se torna prejudicial, afetando a saúde e conseqüentemente a vida espiritual.





I-Como vencer as batalhas?

É inevitável que os problemas, lutas e desafios venham em nossa vida, mas é necessário vencer todos os obstáculos. Para isto é necessária uma estratégia.

Estratégia em palavras simples significa; planejar, aplicar meios para alcançar um objetivo. Josefa na condição de rei era o chefe geral, a qual tinha como função determinar a estratégia pela qual o inimigo seria detido.



Josefá tomou a decisão certa, sua estratégia foi buscar a Deus, ele teve por certo que somente Deus poderia livrar seu povo do inimigo, Josefa também conclamou o povo para que o fizessem de igual modo, buscar a Deus, orando jejuando e se consagrando a ele.



Isto agradou a Deus a qual lhe respondeu favoravelmente: afirmando que a batalha não era de Josefá  mas de Deus. O Senhor iria batalhar por Josafá e seu povo.

Felizmente o rei usou a estratégia certa, pois depositou toda sua confiança do Deus todo poderoso. O apostolo Pedro afirma que devemos lançar sobre o Senhor toda nossa ansiedade:



Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. (1Pe 5.7)



II- Para criar coragem

Se por um lado a ameaça de um perigo traz o medo ao ser humano, a coragem é o oposto disto, enquanto o medo é um sentimento de inquietação diante de uma ameaça ou perigo, a coragem é a bravura em face do perigo.

Na Bíblia há freqüentes passagens contra o medo, as quais nos incentivam a não temer, ou seja, não ter medo das circunstancias adversas.



Eis que o Senhor, teu Deus, te deu esta terra diante de ti; sobe e possuia

como te falou o Senhor, Deus de teus pais; não temas e não te assustes. (Dt 1.21)



Nesta passagem vemos que o Senhor havia dado a terra ao povo de Israel, porém era necessário conquistá-la, expulsando o seus moradores, alguns povos eram grandes em numero e força militar porém os israelitas não deveriam temer eles.



E dirlhe-a: Ouve, ó Israel, hoje vos achegais à peleja contra os vossos inimigos; que se não amoleça o vosso coração; não temais, nem tremais, nem vos aterrorizeis diante deles,

Pois o Senhor, vosso Deus, é o que vai convosco, a pelejar contra os vossos inimigos, para salvar-vos. (Dt 20.3,4)



Esta era a realidade, Deus auxiliaria o seu povo a vencer todos os seus inimigos, portanto deveriam ter coragem, e não temer coisa alguma. É por essas passagens que vemos que em certas ocasiões o medo nos prejudica quando deixamos de confiar no Senhor que está conosco e olhamos para a dificuldade a qual estamos temendo, o medo nos tira a visão da realidade.



Foi isto que aconteceu com Geazi, este era servo do profeta Eliseu, em certa ocasião ele voltava para a cidade de Samaria com Eliseu seu senhor, ao chegar próximo a cidade sentiu medo, porque viu a cidade cercada por um grande exercito.

Geazi somente viu a circunstância difícil e não a verdadeira realidade, diante disto o profeta Eliseu orou e disse: Deus abra os olhos desse moço para ele veja!

Assim ocorreu e Geazi pode ver que em volta de Eliseu estava repleto de cavalos e carros de fogo. (2Re 6.17)



Há estudiosos da Bíblia que afirmam conter nas Escrituras mais de 300 citações “não temas” isto é compreensível visto que o ser humano possui um medo natural, mas boa parte dessas citações são relacionadas a confiança em Deus, ou seja, os servos de Deus não devem temer, pois o Senhor os guardará em tudo. Pois de fato contamos com sua proteção, pois isto é promessa.



Ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. Amém! (Mt 28.20)



É evidente que diante de uma ameaça sentimos medo, mas temos de examinar que reações tomaremos diante dele. No caso Josafa temeu entendeu que não poderia vencer sem a ajuda de Deus, podemos até mesmo afirmar que o medo o levou a buscar rapidamente a Deus.



Essa foi uma atitude corajosa, pois ele fez o certo e ainda incentivou, convocou o povo a fazer o mesmo. Mas há pessoa que diante do medo se fecham e ficam parados diante do inimigo, perdem a visão da realidade de que Deus não nos desampara, olhando apenas para a ameaça do inimigo acabam por ser derrotados.

Por essa razão o primordial é confiar o Senhor e pedir a Ele que nos conceda sua graça: O salmista Davi aprendeu esta confiança no Senhor:



Em Deus louvarei a sua palavra; em Deus pus a minha confiança e não temerei; que me pode fazer a carne?(Sl 56.4)





III- Para vencer o inimigo

Quando o assunto especifico é batalha, tomando por base o Antigo Testamento, no qual são relatadas varias passagens aonde encontramos o povo de Israel batalhando contra diversos inimigos, principalmente quando o povo de Israel sai do Egito e vai em direção a terra prometida, lá tem de possuir a terra expelindo os seus moradores.



É neste quadro que encontramos por algumas vezes Deus agindo de forma extraordinária em favor de Israel, usando as formas mais inusitadas para livrar e dar vitória a seu povo.

No episodio de Jerico vemos isto, a estratégia era de rodear a cidade por varias vezes.

De igual modo o episodio envolvendo Josafá, Deus dar vitória ao povo de uma maneira inesperada.

Nos dias atuais qualquer general, diante desta circunstância afirmaria que a primeira coisa a fazer era procurar meios para batalhar contra o inimigo, e isto de imediato incluía um bom armamento. Mas Deus ordenou que o povo descesse ao encontro de seu inimigo, ao fazer isto eles somente louvaram a Deus, por fim Deus concedeu a vitória.



Deus fez com o inimigo luta se entre si, de modo que foram totalmente destruídos, e nenhum israelita se perdeu. Na Bíblia vemos Deus sempre operando de forma maravilhosa, dando solução a diversos problemas, providenciando alimentos, livrando da morte, livrando da guerra, em todos esses casos Deus opera de forma surpreendente. Por isso não devemos questionar a forma ou a maneira que Ele usa para dar vitoria, devemos apenas confiar e obedecer suas orientações.



O próprio Senhor Jesus em seu ministério respondia a aqueles que lhe procuravam; Crê somente, assim muitos foram abençoados.

As vezes na nossa vida surgem problemas, que para nós parecem ser de difícil solução, mas para Deus não há impossível, portanto confiemos na Sua Palavra e no seu Poder.



Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; operando eu, quem impedirá? (Is 43.13)





IV-Agradecendo a Deus

Seguindo o texto de 2 crônicas cap. 20 vemos que o rei Josafá não levou o povo a louvar a Deus apenas na ida ao encontro do povo inimigo, mas ao ver que Deus os livrou, foram para Jerusalém louvando a Deus a agradecendo pela grande vitória.



O seu agradecimento e adoração a Deus não foi apenas por um momento, diante da promessa de livramento, mas se estendeu após a vitória, este deve ser o nosso procedimento, sermos gratos a Deus por suas bênçãos, não apenas quando a recebemos, mas continuamente. Não podemos ser ingratos. A Bíblia registra em Lc 17.12.19 uma passagem na qual dez leprosos foram curados pelo Senhor, mas somente um veio e se prostou adorando ao Senhor Jesus, os demais foram ingratos.

A Bíblia diz em Salmos 92:12



“Bom é render graças ao Senhor, e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo, anunciar de manhã a tua benignidade, e à noite a tua fidelidade.”



Portanto esta deve ser uma pratica continua. Pois um dos primeiros sinais de que estamos rejeitando a Deus é esquecer de agradecer-Lhe, em Romanos 1:21 encontramos:

“Porquanto, tendo conhecido a Deus, contudo não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes nas suas especulações se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.”



Uma outra citação importante está em 1 Tessalonicenses 5:18

“Em tudo dai graças; porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.”



De fato devemos agradecer a Deus em quaisquer situação, ainda mais quando a Palavra no diz que todas as coisas contribuem para o bem daqueles que temem ao Senhor, assim, mesmo que passamos por uma situação difícil devemos agradecer, porque por fim a vitoria virá.

Por fim encontramos no Livro dos Salmos um texto que podemos chamar de texto áureo da gratidão a Deus.



Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios. (Sl 103.2)



Temos de ter em mente que tudo quanto somos ou possuímos provem diretamente ou indiretamente de Deus. Portanto rendemos a Ele a devida honra.





Conclusão

Como vimos ao longo da lição, o medo tem seu lado positivo e negativo; positivo quando é um sentimento, ou ate mesmo um sentido natural, a qual opera em nós prevenção de alguns incidentes, é o nosso instinto de auto proteção.



Por outro lado temos o medo negativo, este é maléfico, porque traz consigo uma série de problemas, desde tristeza, ansiedade, angustia como a perda de visão espiritual.

E como estamos sujeitos a ambos, devemos contar com ajuda de Deus para mantermos um equilíbrio, isto vem através do Espírito Santo, por meio do fruto do Espírito; temperança, a temperança produz um equilíbrio em todos aspectos da vida cristã, quer sejam mentais, emocionais.



Portanto, não devemos temer nada,a não ser o grande Deus, o nosso Salvador, a Ele temor, honra gloria e adoração para todo o sempre, amém,





Colaboração para Portal Escola Dominical -Prof. Jair César S. Oliveira.
FONTE PORTAL EBD