SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (401) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (597) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

14 junho 2013

PRE ADOLESCENTES - Lição 11: Quero ser rico!

2º Trim. 2013 - PRE ADOLESCENTES - Lição 11: Quero ser rico!
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
PRÉ-ADOLESCENTES
2º trimestre de 2013
Tema: Embaraços que prejudicam a vida cristã

LIÇÃO 11- QUERO SER RICO!

Objetivos da lição:
Ensinar os alunos a diferenciar as riquezas materiais das espirituais
Ensinar a gratidão que devemos a Deus por tudo que Ele nos dá.
Obs: Os objetivos da lição mencionados não são plenamente desenvolvidos nos tópicos, eles devem servir como uma base de orientação, o professor ao longo da aula deve levar seus alunos a tirar essa conclusão.

Texto em estudo: Js 7.1, 11, 19-21
E prevaricaram os filhos de Israel no anátema; porque Acã, filho de Carmi, filho de Zabdi, filho de Zerá, da tribo de Judá, tomou do anátema, e a ira do Senhor se acendeu contra os filhos de Israel.

Israel pecou, e até transgrediram o meu concerto que lhes tinha ordenado, e até tomaram do anátema, e também furtaram, e também mentiram, e até debaixo da sua bagagem o puseram.

Então, disse Josué a Acã: Filho meu, dá, peço-te, glória ao Senhor, Deus de Israel, e faze confissão perante ele; e declara-me agora o que fizeste, não mo ocultes.

E respondeu Acã a Josué e disse: Verdadeiramente pequei contra o Senhor, Deus de Israel, e fiz assim e assim.

Quando vi entre os despojos uma boa capa babilônica, e duzentos siclos de prata e, uma cunha de ouro do peso de cinqüenta siclos, cobicei-os e tomei-os; e eis que estão escondidos na terra, no meio da minha tenda, e a prata, debaixo dela.

O texto mencionado acima trata-se da passagem do livro de Josué, a qual o povo Israelita sob o comando do mesmo, passa a conquistar as nações que viviam na terra de Canaã.
Este episodio se deu após a conquista maravilhosa da cidade de Jericó, os israelitas seguiram sua marcha rumo a uma pequena cidade chamada Ai, ali eles foram inicialmente derrotados, diante desta circunstancia consultaram o Senhor, a qual lhe respondeu que havia pecado entre o povo.

O pecado era de desobediência a sua ordem, pois Deus havia ordenado que das cidades conquistadas, os israelitas não poderiam tomar o despojo, ou seja, não poderiam tomar objetos, roupas, gados etc, tudo deveria ser totalmente destruído.

Mas infelizmente essa ordem não foi obedecida, pois um israelita de nome Acã tomou para si alguns objetos valiosos, certamente a cobiça pela riqueza foi uma razão forte para que ele tomasse essa decisão, a qual lhe trouxe um prejuízo enorme; a morte sua e de sua família.


Introdução
Na lição 09 deste trimestre- “Eu quero, eu quero” estudamos a respeito da cobiça aliada a inveja, esta lição que estudaremos hoje é uma seqüência do assunto, mas sobre um outro aspecto.
Nesta lição estudaremos a cobiça pelas riquezas; ao longo da lição veremos que não existe mal em ter ou desejar bens materiais e riquezas, mas tudo se torna pecado quando não é direcionado conforme a Palavra de Deus.

Pois a Bíblia nos incentiva a buscar primeiramente pelas riquezas espirituais, pois estas são eternas, as materiais são apenas passageiras. Alguns na cobiça pelas riquezas acabam por trazer sérios prejuízos a sua vida espiritual, pois quando não cometem erros graves na sua busca, ao adquirir passam a colocar sua confiança naquilo que possuem, assim desprezam a Deus.

Inicialmente entendemos que a riqueza não é má em si mesma, mas o erro começa quando colocamos ela em primeiro lugar em nossa vida, e damos mais valor as riquezas materiais do que as espirituais, deste modo desobedecemos a Deus e ficamos sujeitos a padecermos assim como Acã e sua família. É bem verdade que nos dias atuais não acontece o mesmo juízo daqueles dias, mas a Palavra de Deus afirma que quem ama as riquezas trazem para si grandes muitos males e dores.


I- Querendo sempre mais.
Nesta lição iremos tomar como exemplo, um homem chamado Acã, este era um israelita da tribo de Judá. Ele era um dos muitos hebreus que saíram do Egito rumo a terra prometida. No episódio mencionado na lição, o povo estava sob o comando de Josué, substituto de Moisés.

Eles haviam vencido maravilhosamente a cidade de Jericó, assim seguiam em frente para conquistar uma outra cidade, chamada Ai, mas foram derrotados inicialmente. Tudo isso ocorreu porque Acã cometeu um erro grave.  Por causa da sua cobiça na riqueza desobedeceu a Deus, trazendo assim um grande prejuízo ao povo de Israel e consequentemente juízo sobre sua vida e família.

A Bíblia não menciona muita coisa sobre a vida de Acã mas podemos supor que este por ser um chefe de família possuía alguns bens materiais. Mas ao deparar com a oportunidade de adquirir mais, não resistiu. Mas vendo a possibilidade de aumentar seus bens, Acã cobiçou o ouro e a prata que viu em Jericó.
Quando vi entre os despojos uma boa capa babilônica, e duzentos siclos de prata e, uma cunha de ouro do peso de cinqüenta siclos, cobicei-os e tomei-os; e eis que estão escondidos na terra, no meio da minha tenda, e a prata, debaixo dela. (Js 7.21)

O versículo acima é a confissão de Acã a Josué, aqui se deu o que mencionemos na lição anterior, ou seja, que uma mentira acaba sempre sendo descoberta. Acã poderia pensar que seu pecado não seria descoberto, mas quando os israelitas foram derrotados consultaram o Senhor o qual lhes revelou que havia pecado entre o povo, por fim Acã foi descoberto e não pode negar.


II- Desobedeceu a ordem de Deus
Bem antes dos israelitas conquistarem a Jericó, Josué pronuncia uma ordem divina sobre os despojos de Jericó, que os israelitas não poderiam tomar nada dos despojos, porque era anátema, ou seja, maldito, se eles tomassem alguma coisa seriam amaldiçoados.
Tão-somente guardai-vos do anátema, para que não vos metais em anátema tomando dela, e assim façais maldito {ou anátema} o arraial de Israel, e o turveis.

Mas embora existisse essa ordem expressa Acã não levou em conta, certamente por sua cobiça, como ele mesmo afirma, tomou do despojo e escondeu em sua tenda.
Embora Acã tenha cometido este erro, a sua desobediência foi vista por Deus como de toda a nação, Deus havia dado a ordem para o povo conquistar a terra de Canaã, mas tudo conforme as suas ordens e diretrizes. Nestas ordens vemos que Deus tem um propósito especifico para cada situação, no caso da cidade de Jericó nada seria tomado como despojo. No texto bíblico após este episodio em relação a cidade de Ai Deus permitiu tomar alguns bens da cidade.

Embora Acã tenha pecado sozinho a nação sofreu por seu erro:
- muitos homens foram mortos na primeira batalha contra a cidade de Ai
- os soldados temeram ir a guerra, descumprindo a vontade de Deus que era de conquistar a terra.
- Deus iria retirar a sua presença do meio do povo.
- Josué questiona a ação de Deus
- sua família é inteiramente destruída.

Todos esses males advieram da sua desobediência a ordem de Deus. Acã tomando algo que fora considerado maldito se fez também maldito e consequentemente toda a nação.
Israel pecou, e até transgrediram o meu concerto que lhes tinha ordenado, e até tomaram do anátema, e também furtaram, e também mentiram, e até debaixo da sua bagagem o puseram.
Pelo que os filhos de Israel não puderam subsistir perante os seus inimigos; viraram as costas diante dos seus inimigos, porquanto estão amaldiçoados; não serei mais convosco, se não desarraigardes o anátema do meio de vós. (Js 7.11,12)

 Neste versículo vemos a situação que o povo ficou diante de Deus, estavam amaldiçoados, desta forma Deus não poderia lhes ajudar enquanto este mal não fosse resolvido. Isto nos faz lembrar ainda uma ordem de Deus; o despojo não poderia ser tomado porque era anátema, mas a prata, o ouro e vasos de metal e ferro deveriam ser levados para o tesouro da Casa do Senhor.
Porém toda a prata, e o ouro, e os vasos de metal e de ferro são consagrados ao Senhor; irão ao tesouro do Senhor. (Js 7.19)

Aqui vemos mais uma gravidade no seu erro, pois ele alem de desobedecer uma ordem de Deus, tomou daquilo que deveria ser levado a Deus. Isto nos faz lembrar do texto de Malaquias, onde fala a respeito do Dizimo.
A ordem de Deus ali era de que o povo levassem os dízimos a Casa do Tesouro, mas o povo não estava fazendo isto, assim Deus afirmou:
Com maldição sois amaldiçoados, porque me roubais a mim, vós, toda a nação. (Ml 3.9)

De igual modo podemos concluir que Acã estava debaixo desta maldição, pois pegou para si aquilo que pertencia a Deus.


III- Porque ele desobedeceu?
Já afirmamos acima que certamente Acã na condição de Chefe de família não era um homem pobre ou necessitado ao ponto de recorrer a tais procedimentos, vemos isto claramente quando o texto bíblico afirma que Acã e “tudo quanto tinha” foram destruídos. (Js 7.29)

O que podemos crer que a sua cobiça pela riqueza o fez pecar contra Deus. Ele desejou ter mais do que já possuía; a isto chamamos de avareza, ou seja, um excessivo apego ou amor ao dinheiro, o que entendemos também em relação a riqueza.

Em colossenses 3.5 vemos o apostolo Paulo mencionar que avareza é idolatria, pois tudo que o homem ama mais do que o seu criador isto se torna o seu “deus”, por esta razão a bíblia condena o amor ao dinheiro. Vale lembrar como outras coisas, a riqueza em si não é má, mas o amor as riquezas sim.
Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. (1Tm 3.10)

Aqui vemos Paulo mencionando a razão do porque o amor ao dinheiro é ruim.
De inicio ele é a raiz de toda espécie de males, a destruição de Acã se iniciou desde o momento que cobiçou a riqueza vista;
Nos faz desviar da fé- Acã logo perdeu a fé em Deus e em suas ordens, a caminhada que o povo estava fazendo segundo a ordem de Deus não teve a menor importância diante de seu desejo de adquirir mais bens materiais;
Por fim causam muitas dores- algumas pessoas na vida cometem erros em relação as riquezas;algumas acabam por sofrer mas outras acabam bem pior, este foi o caso de Acã, naquele episodio Deus exigiu que o mal fosse tirado do meio do povo, infelizmente Acã e toda a sua família pagou por seu erro.

Então, Josué e todo o Israel com ele tomaram a Acã, filho de Zerá, e a prata, e a capa, e a cunha de ouro, e a seus filhos, e a suas filhas, e a seus bois, e a seus jumentos, e as suas ovelhas, e a sua tenda, e a tudo quanto tinha e levaram-nos ao vale de Acor.
E disse Josué: Por que nos turbaste? O Senhor te turbará a ti este dia. E todo o Israel o apedrejou com pedras, e os queimaram a fogo e os apedrejaram com pedras. (Js 7.24,25)

OBs: certamente poderá haver por parte de algum aluno, um questionamento sobre a severidade dos juízos de Deus, especialmente neste caso, sendo assim, se necessário for, o professor deve procurar alguém experiente neste assunto afim de que os questionamentos de seus alunos sejam plenamente respondidos.

IV- O que a bíblia diz?
A Bíblia é a nossa maior fonte de informação neste assunto, alias quando mencionamos dinheiro estamos consequentemente falando de riquezas, portanto podemos tirar da Bíblia algumas lições quanto ao dinheiro e riqueza.

1- O dinheiro não é mal em si mesmo;
Nos basta observar os dias em que estamos vivendo, tudo o quanto fazemos ou adquirimos é necessário termos e usarmos dinheiro, sem ele não podemos fazer quase nada. O próprio Senhor Jesus muitas vezes se utilizou do dinheiro.
E Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, e Suzana, e muitas outras que o serviam com suas fazendas. (Lc 8.3)
Aqui o sentido de “fazenda” é recursos e provavelmente dinheiro.
Assim entendemos que o dinheiro não é mal, mas sim o seu uso, o apostolo Paulo não afirmou:
O dinheiro é a raiz de todas espécies de males; Ele disse “o amor ao dinheiro”, este sim pode prejudicar em muito as pessoas, em muitas áreas da vida.

2- A Bíblia condena os avarentos
A Bíblia condena o amor ao dinheiro, isto porque a avareza é reputada como idolatria, alguém que ama o dinheiro e se apega excessivamente as riquezas mais do que a Deus, passa a confiar nas riquezas e desprezar a Deus.
Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom. (Mt 6.24)
Neste texto vemos que é impossível alguém servir a dois senhores, ou seja, alguém que ama as riquezas certamente desprezará a Deus, aqui a palavra Mamom significa riquezas.
Tal é a condenação aos avarentos que a Bíblia é clara ao declarar:
Porque bem sabeis isto: que nenhum fornicador, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no Reino de Cristo e de Deus. (Ef 5.5)

3- Riqueza e pobreza
Inicialmente a Bíblia afirma que o homem não se completa pelos bens que possui, de modo que não devemos ir de um extremo ao outro, porque embora a visão do mundo é comum ter riquezas, vemos que as riquezas e a bênção não estão necessariamente ligadas. Na Bíblia, muitas pessoas que serviram fielmente a Deus eram pobres em termos materiais. O maior exemplo disto foi o próprio Senhor Jesus, que foi pobre materialmente.
E disse-lhe Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu, ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça. (Lc 9.58)

De outro lado houve homens de Deus riquíssimos como Abraão, Jó, José do Egito, Jacó e outros, estes souberam lidar bem com a riqueza, simplesmente não colocaram seus corações naquilo que possuíam. A Bíblia nos mostra que a riqueza é uma benção de Deus desde que ela seja adquirida de forma legitima e honesta de modo a não visar somente os deleites humanos.

4- A Bíblia nos mostra a nossa atitude em relação as riquezas.
- Embora não haja uma condenação quanto dinheiro e riqueza, a Bíblia nos adverte quanto ao mau uso dos mesmos.
Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. (1Tm 6.9)
Aqui se inicia o perigo, aqueles que são pobres desejam ter algo a mais, é neste momento que seu relacionamento com a riqueza desejada é definida, este certamente foi o caso de Acã. Ele se sentiu tentado por aqueles objetos valiosos, o resultado? Perdição e ruína.

-Um outro aspecto negativo se dá quando já se possui riquezas; algumas pessoas colocam sua esperança e confiança nas riquezas.
Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos;
(1Tm 6.17)
O caso mais terrível mencionado na Bíblia, foi o caso do jovem rico, este não quis deixar suas riquezas para alcançar a salvação de sua alma, é evidente que a sua salvação não estava condicionada ao fato de ser rico ou pobre, mas sim ao fato de que seu coração estava posto nas suas riquezas, infelizmente ele preferiu servir a Mamom do que ao Senhor Jesus.
 Por esta razão o Senhor nos adverte:
 Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam.
 Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam, nem roubam.
Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. (Mt 6.19-21)


Conclusão

Certamente o desejo de possuir riqueza e uma vida melhor não é má, apenas devemos observar alguns princípios contidos na Palavra de Deus, afim de não entrarmos por um caminho errado.
Pois a riqueza pode ser uma benção, mas desde que seja adquirida legitimamente, de forma honesta, sem prejudicar ninguém e nem por meios escusos.

Se Deus assim nos conceder riquezas, fiquemos contentes com isto, e conforme a sua Palavra; gozemos dos bens dado abundantemente por ele. Lembrando sempre de cumprir com as nossas obrigações diante dele.
Honra ao Senhor com a tua fazenda e com as primícias de toda a tua renda; (Pv 3.9)
Honrar a Senhor aqui não se trata apenas de pagar o dizimo e oferta na igreja, vai mais além, devemos ajudar ao nosso próximo, participar da assistência social.

Mas se esta não for a sua vontade devemos tomar uma atitude mais equilibrada.
Duas coisas te pedi; não mas negues, antes que morra:
Afasta de mim a vaidade e a palavra mentirosa; não me dês nem a pobreza nem a riqueza; mantém-me do pão da minha porção acostumada;
Para que, porventura, de farto te não negue e diga: Quem é o Senhor? Ou que, empobrecendo, venha a furtar e lance mão do nome de Deus. (Pv 30.7-9)

Devemos pedir a Deus conforme a oração do Pai Nosso, “o nosso pão de cada dia, nos daí hoje”certamente por sua vontade e sabedoria Ele nos concederá conforme a nossa necessidade, pois devemos estar sempre satisfeitos e gratos com a sua vontade sobre nossa vida.

Que Deus os abençoe.


Colaboração para Portal Escola Dominical -  Prof. Jair César S.  Oliveira 
portal  ebd

LIÇÃO 05 - A INSTITUIÇÃO DA MONARQUIA EM ISRAEL / SUBSÍDIOS / CLASSE ADULTOS

Apresentado pelo Comentarista das Revistas Lições Bíblicas Adultos da CPAD, pastor Osiel Gomes