SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (401) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (597) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

27 maio 2014

Lição 9 - O ministério de pastor V

2º Trim. 2014 - Lição 9 - O ministério de pastor V
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
SEGUNDO TRIMESTRE DE 2014
DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS: servindo a Deus e aos homens com poder extraordinário
COMENTARISTA: ELINALDO RENOVATO DE LIMA
COMENTÁRIOS - SUPERINTENDÊNCIA DAS EBD'S DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM RECIFE/PE


LIÇÃO 09 – O MINISTÉRIO DE PASTOR - 2º TRIMESTRE 2014
(Jo 10.11,14; Tt 1.7-11; I Pe 5.2-4)
INTRODUÇÃO
            Nesta lição estudaremos a respeito do ministério de pastor, um dos dons ministeriais concedidos por Deus a Igreja e que foi listado por Paulo em Efésios 4.11; veremos o uso da palavra no Antigo e no Novo Testamento; definiremos o ministério de pastor; elencaremos as suas múltiplas atribuições; e, por fim, pontuaremos as semelhanças que existem entre a profissão de pastor no AT e a função de pastor na igreja local.
I – O USO DA PALAVRA PASTOR NO AT
            “No hebraico, “raah”, palavra que figura por setenta e sete vezes, onde tem o sentido de pastor (Gn 49.24; Êx 2.17,19; Nm 27.17; I Sm 17.40; Sl 23.1; Is 13.20; 31.4; 40.11; Jr 6.3; 23.4; 25.34-36; 31.10; Ez 34.2-10,12,23; Am 1.2; 3.1; Zc 10.2,3; 11.3,5,8,15,16; 13.7). No seu sentido literal, “um pastor” é alguém que cuida dos rebanhos de ovelhas. Os pastores eram conhecidos como profissionais que alimentavam e protegiam os rebanhos (Jr 31.10; Ez 34.2), que procuravam as ovelhas perdidas (Ez 34.12) e que livravam dos animais ferozes as ovelhas que estivessem sendo atacadas (Am 3.12)” (CHAMPLIN, 2004, p. 104 – grifo nosso).      
1.1 Deus como pastor.Com base na ideia de que o pastor é um protetor e líder do rebanho, surgiu o conceito de Deus como o Pastor de Israel. Os próprios pastores antigos foram os primeiros a salientar essa similaridade. Assim Jacó se dirigiu a Deus, nos dias que antecederam a sua morte (Gn 49.24). E Davi chamou Deus de seu Pastor, no bem conhecido Salmo vinte e três (v.1), o que Asafe também fez, em Salmos 80.1.   
1.2 Profetas, sacerdotes e reis. Podemos encontrar também muitas passagens, no AT, que se referem aos líderes do povo de Deus como pastores que agem sob a supervisão de Deus (Nm 27.17; I Rs 22.17). Posteriormente, os profetas, os sacerdotes e os reis de Israel, que haviam falhado em seu encargo, diante de Deus e de seu povo, foram condenados como pastores que haviam desertado o rebanho ou que haviam enganado as ovelhas (Jr 2.8; 10.21; 23.1; Ez 34.2).  
II – O USO DA PALAVRA PASTOR NO NT
            A palavra pastor no grego é “poimén” e é usado: (a) em seu significado natural (Mt 9.36; 25.32; Mc 6.34; Lc 2.8,15,18,20; Jo 10.2,12); (b)metaforicamente, acerca de Jesus (Mt 26.31; Mc 14.27; Jo 10.11,14,16; Hb 13.20; I Pe 2.25); (c) metaforicamente, a cerca dos que atuam como pastores nas igrejas (Ef 4.11) (VINE, 2002, p. 856 – grifo nosso).    
2.1 Jesus como pastor. Jesus pode ser considerado o maior exemplo de verdadeiro pastor (Jo 10). Deus o constituiu o nosso Pastor. Os escritores bíblicos o chamam de: (a) Pastor e Bispo das almas (I Pe 2.25); (b) Grande Pastor das Ovelhas (Hb 13.20); (c) O Supremo Pastor (I Pe 5.4). Neste ofício, Ele se distingue por vários qualificativos da maior importância, os quais são:
2.1.1 Dá a vida pelas suas ovelhas (Jo 10.11). Nos tempos bíblicos, era comum o bom pastor expor a sua vida na luta contra as feras que assaltavam o rebanho (I Sm 17.34-36). Jesus para proteger as suas ovelhas do “ladrão” que vem para  “matar, roubar e destruir” e deu a sua vida por nós, que “somos rebanho do seu pastoreio” (Sl 100.3). Ele deu a sua vida por nós, para que tenhamos vida com abundância (Jo 10.10-b).
2.1.2 Conhece as suas ovelhas (Jo 10.14).Julgamos quase impossível que um pastor conheça cada ovelha distintamente, pois todas parecem idênticas. Todavia, o contato com as ovelhas lhe proporciona tal conhecimento. Cristo Jesus, muito mais conhece aqueles que lhe servem com um coração puro e se sujeitam a sua vontade.
2.1.3 Guia as suas ovelhas (Jo 10.3,4). O pastor à frente do rebanho era a garantia de ser conduzido aos bons pastos e de preservá-lo da emboscada das feras. Era um costume de tempos remotos. Era o motivo da expressão confiante de Davi, com a sua própria experiência de pastor “O Senhor é o meu pastor, nada me faltará” (Sl 23.1). Não deve ser menor a nossa confiança em nosso Bom Pastor, pois Ele garante a nossa provisão (Fp 4.6,7,19; I Pe 5.7).
2.1.4 Busca as ovelhas perdidas (Jo 10.16). Em Lucas 15.1-7 encontramos a famosa parábola da “ovelha perdida” que nos mostra o que o pastor é capaz de fazer para buscar a ovelha que se perde do rebanho. Essa analogia é usada pelo Mestre Jesus a fim de retratar o interesse que Ele tem de restaurar os pecadores a comunhão com Deus.
III – O DOM MINISTERIAL DE PASTOR
            Entre os dons ministeriais concedidos a igreja, encontra-se o dom de pastor (Ef 4.11). O pastor é o responsável pela direção e pelo apascentamento do rebanho. É “o anjo da igreja” (Ap 2.1). Serve sob a direção do Bom Pastor, a quem pertence a Igreja (I Pe 5.2,4), e deve andar nas suas pisadas (Jr 17.16) e sob a sua direção (Jr 3.15). Cabe ao pastor velar pelas ovelhas, como quem tem de dar conta delas (Hb 13.17) (BERGSTÉN, 2007, p. 116).
3.1 Anecessidade de um pastor para a igreja. “O pastor é essencial ao propósito de Deus para sua igreja. A igreja que deixar de ter pastores piedosos e fiéis não será pastoreada segundo a mente do Espírito (I Tm 3.1-7). Será uma igreja vulnerável às forças destrutivas de Satanás e do mundo (At 20.28-31). Haverá distorção da Palavra de Deus, e os padrões do evangelho serão abandonados (2Tm 1.13,14). Membros da igreja e seus familiares não serão doutrinados conforme o propósito de Deus (1Tm 4.6,14-16; 6.20,21). Muitos se desviarão da verdade e se voltarão às fábulas (2Tm 4.4). Se, por outro lado, os pastores forem piedosos, os crentes serão nutridos com as palavras da fé e da sã doutrina, e também disciplinados segundo o propósito da piedade (1Tm 4.6,7)” (STAMPS, 1995, p. 1816).
3.2O pastor e as suas muitas atribuições. “Sua missão é múltipla e polivalente. Um pastor de verdade tem que agir como ensinador, conselheiro, pregador, evangelizador, missionário, profeta, juiz de causas complexas, fazer as vezes de psicólogo, conciliador, administrador eclesiástico dos bens espirituais e de recursos humanos sob seus cuidados, na igreja local; é administrador de bens materiais ou patrimoniais; gestor de finanças e recursos monetários, da igreja local” (RENOVATO, 2014, p. 114). Algumas outras atribuições do pastor são: “(1) cuidar da sã doutrina, refutar a heresia (Tt 1.9-11); (2) ensinar a Palavra de Deus e exercer a direção da igreja local (1Ts 5.12; 1Tm 3.1-5); (3) ser um exemplo da pureza e da sã doutrina (Tt 2.7,8) e (4) esforçar-se no sentido de que todos os crentes permaneçam na graça divina (Hb 12.15; 13.17; 1Pe 5.2). Sua tarefa é assim descrita em At 20.28-31: salvaguardar a verdade apostólica e o rebanho de Deus contra as falsas doutrinas e os falsos mestres que surgem dentro da igreja. Pastores são ministros que cuidam do rebanho, tendo como modelo Jesus, o Bom Pastor (Jo 10.11-16; I Pe 2.25; 5.2-4)” (STAMPS, 1995, p. 1815).
3.3 Os pastores mestres.“O ensino, juntamente com o evangelismo, faz parte da original Grande Comissão de Cristo à sua igreja (Mt 28.20). Tanto os apóstolos como os profetas eram mestres, e nenhum pastor pode ser um verdadeiro pastor se não for apto para ensinar (I Tm 3.2,11). É interessante destacar que a frase “pastores e mestres” em Efésios 4.11 no original grego não consta o artigo “e”, razão pela qual alguns supõemque isso salienta uma única “categoria” - pastores e mestres seriam aspectos da mesma função. Inferimos que o pastor também deve ser mestre, pois boa parte do seu trabalho é o ensino. Todavia, é interessante destacar que embora todo pastor seja um mestre, nem todo mestre é um pastor (II Tm 2.24)” (CHAMPLIN, 2005, p. 601 – grifo nosso).    
IV – SEMELHANÇAS ENTRE O PASTOR COMO PROFISSÃO E COMO DOM MINISTERIAL
            A Bíblia traça um paralelo entre a profissão de pastor no Antigo Testamento e o dom ministerial de pastor no Novo Testamento. Por exemplo:(1) o líder das ovelhas é chamado de pastor (Gn 4.2; Ef 4.11); (2) cada salvo é comparado a uma ovelha (Sl 100.3; Jo 10.14); (3) o grupo deovelhas juntas é chamado de rebanho, assim como a Igreja                  (Gn 21.28; At 20.28). Abaixo destacaremos algumas funções do pastor como profissional que é semelhante a do pastor como dom ministerial:

PASTOR PROFISSÃO
PASTOR DOM MINISTERIAL
Alimenta (Gn 24.25; 29.2; Sl 23.1,2).
Alimenta com a Palavra (Jo 21.15-17; At 20.28; I Pe 5.2).
Protege (I Sm 17.34-36; Sl 23.4).
Protege com a doutrina (Rm 16.17; Ef 4.14).
Cuida (Sl 23.1).
Cuida com amor e zelo (II Co 11.2; Hb 13.17).
Orienta (Sl 23.2).
Orienta com prudência (I Co 4.14; II Tm 4.2). 
Disciplina (Sl 23.4).
Disciplina com amor e firmeza (I Co 4.21; Hb 12.5-11).
Lidera (Jo 10.4).
Lidera com cuidado (At 20.28; I Pe 5.2).
CONCLUSÃO          
            Deus, por meio de Cristo, providenciou pastores a fim de liderar, instruir e edificar a sua igreja aqui na terra. Nosso comportamento diante daqueles que o Senhor instituiu sobre nós deve ser de amor (Rm 12.10; I Pe 3.8); respeito  (I Co 16.18; I Ts 5.13; I Pe 2.17; Fp 2.29; I Tm 5.17) e submissão (I Co 16.16; Cl 4.10), pois “velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas” (Hb 13.17-b).
REFERÊNCIAS
·          CHAMPLIN, R. N. Dicionário de Bíblia, Teologia e Filosofia. HAGNOS.
·          STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal.  CPAD.
·          VINE, W. E. Dicionário Vine. CPAD.
·          SOUZA, Estevam Ângelo de. Os dons ministeriais na igreja. CPAD.
·          RENOVATO, Elinaldo.Dons espirituais e ministeriais: servindo a Deus e aos homens com o poder extraordinário. CPAD.

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL – PROF. PAULO AVELINO
FONTE PORTAL EBD

LIÇÃO 05 - A INSTITUIÇÃO DA MONARQUIA EM ISRAEL / SUBSÍDIOS / CLASSE ADULTOS

Apresentado pelo Comentarista das Revistas Lições Bíblicas Adultos da CPAD, pastor Osiel Gomes