SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADOLESCENTES (3) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) ADULTOS (9) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇARIO (10) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE BETEL JOVENS (37) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (74) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (155) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Fome (1) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3156) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (191) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (411) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (601) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

01 julho 2014

LIÇÃO 01 – TIAGO – FÉ QUE SE MOSTRA PELAS OBRAS - 3º TRIMESTRE 2014

3º Trim.2014 - Lição 1- Tiago - fé que se mostra pelas obras V
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
TERCEIRO TRIMESTRE DE 2014
FÉ E OBRAS: ensinos de Tiago para uma vida cristã autêntica
COMENTARISTA: ELIEZER DE LIRA E SILVA
COMENTÁRIOS - SUPERINTENDÊNCIA DAS EBD'S DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM RECIFE/PE


LIÇÃO 01 – TIAGO – FÉ QUE SE MOSTRA PELAS OBRAS - 3º TRIMESTRE 2014
(Tg 2.14-26)
INTRODUÇÃO
 Neste terceiro trimestre de 2014 estudaremos uma preciosa lição que tem como título: Fé e Obras – Ensinos de Tiago para uma Vida Cristã Autêntica. A epístola de Tiago, apesar de ter sido escrita no primeiro século da era cristã, contém preciosos ensinamentos que são imprescindíveis para os cristãos em todo tempo. Nesta primeira lição traremos informações a respeito da autoria, data, lugar, destinatário, curiosidades e características especiais dessa carta. E, por fim, trataremos da suposta controvérsia entre Tiago e Paulo acerca da doutrina da justificação. 



Evangélica Assembleia de Deus – Recife / PE

Superintendência das Escolas Bíblicas Dominicais
Pastor Presidente: Aílton José Alves
Av. Cruz Cabugá, 29 – Santo Amaro – CEP. 50040 – 000 Fone: 3084 1524

LIÇÃO 01 – TIAGO – FÉ QUE SE MOSTRA PELAS OBRAS - 3º TRIMESTRE 2014
(Tg 2.14-26)


INTRODUÇÃO
 Neste terceiro trimestre de 2014 estudaremos uma preciosa lição que tem como título: Fé e Obras – Ensinos de
Tiago para uma Vida Cristã Autêntica. A epístola de Tiago, apesar de ter sido escrita no primeiro século da era cristã,
contém preciosos ensinamentos que são imprescindíveis para os cristãos em todo tempo. Nesta primeira lição traremos
informações a respeito da autoria, data, lugar, destinatário, curiosidades e características especiais dessa carta. E, por fim,
trataremos da suposta controvérsia entre Tiago e Paulo acerca da doutrina da justificação.

I – INFORMAÇÕES SOBRE A EPÍSTOLA DE TIAGO

1.1 Autor. O autor desse livro se identifica na saudação inicial como Tiago (Tg 1.1). Seu nome no grego é “Yakobos” é
uma transliteração do conhecido nome hebraico do Antigo Testamento “Jacó”. A maioria dos estudiosos da Bíblia aponta
este Tiago como o meio irmão do Senhor Jesus Cristo (Mt 13.55; Mc 6.3; Gl 1.19). A princípio, Tiago não creu em Jesus
como Messias (Jo 7.2-5), todavia, após a ressurreição, ele aparece subitamente com os demais irmãos de Jesus, entre os
discípulos, no cenáculo, orando antes da recepção do Espírito (At 1.14). É Paulo quem nos dá a razão dessa mudança
radical: Jesus apareceu a Tiago, após a ressurreição, antes de aparecer ao grande grupo apostólico e esse encontro resultou
na conversão de Tiago (I Co 15.7). “Ele era chamado de “o Justo” por causa de sua estrita aderência à santidade
cerimonial judaica e de sua austera maneira de viver. A tradição diz que sofreu martírio por apedrejamento, pelas mãos do
sumo sacerdote judeu Anano em 61 d.C.” (CHAMPLIN, 2004, p. 426 – acréscimo nosso). “Eusébio de Cesaréia, um dos
pais da igreja, diz que por Tiago ter vivido como nazireu e orado tanto no templo que seus joelhos se tornaram tão
calejados quanto os de um camelo” (DUCK, sd, p. 02).

1.2 Provas da autoria de Tiago. Considerando que “Jacó” ou “Tiago” era um nome judeu muito comum no primeiro
século, a questão foi obviamente levantada em relação à precisa identidade de quem escreveu esta carta. Destacaremos
abaixo algumas evidências que apontam para Tiago o irmão do Senhor: (a) O fato de que nenhum outro indicador vai
junto com Tiago na epístola (Tg 1.1), provavelmente indica que ele era “o” Tiago que todos conheciam – o líder da igreja
de Jerusalém; (b) Ele se inclui entre os mestres da igreja (Tg 3.1). Tiago irmão do Senhor foi pastor da igreja em
Jerusalém (At 12.17; 15.13; 21.18). Foi chamado por Paulo como uma das colunas da igreja (Gl 2.9); e (c) A
semelhança da linguagem da epístola com as palavras de Tiago em Atos 15 (At 15.23; Tg 1.1; At 15.17; Tg 2.7), a forte
dependência do escritor da tradição judia, e a consistência do conteúdo de sua carta com as notícias históricas que o Novo
Testamento dá em relação a Tiago, o irmão do Senhor, tudo tende a apoiar a autoria tradicional (MOODY, sd, p. 01).

1.3 Data e Lugar. Muitas são as opiniões sobre a data que Tiago escreveu esta carta. Aqueles que aceitam a autoria
tradicional costumam datá-la entre o meio dos anos quarenta e o começo de sessenta (exatamente antes da morte de
Tiago). Quanto ao lugar, poucas são as dúvidas de que Tiago a escreveu na Palestina. Especialmente pelo colorido
sugerido, o escritor indica que ele é um palestiniano (Tg 1.10, 11; 3.11, 12;5.7) (MOODY, sd, pp. 01, 03).

1.4 Destinatário. A única indicação direta no livro que possivelmente sugere quem foram os leitores encontra-se no
prefácio: “Tiago, servo de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, às doze tribos que se encontram na dispersão, saudações”
(Tg 1.1). Tradicionalmente a frase, “às doze tribos”, era usada para indicar toda a nação judia (At 26.7). Mas
considerando que toda a nação judia, por mais espalhada que estivesse na Diáspora (dispersão), não poderia ser
considerada como existindo fora da Palestina, parece indicar que o significado da frase é simbólico. Tiago estava
escrevendo a toda a igreja, considerada como o Novo Israel (Gl 3.7-9; 6.16; Fp 3.3), dispersa por um mundo estranho e
hostil (I Pe 1.1,17; 2.11; Fp 3.20; Gl 4.26; Hb 12.22; 13.14) (MOODY, sd, p. 03 – acréscimo nosso).

1.5 Curiosidades acerca dessa epístola. É muito provável que ela tenha sido o primeiro livro do NT a ser escrito.
Embora contenha apenas duas referências nominais a Cristo, há nela mais alusões aos ensinos de Jesus do que todas as
demais do NT. A carta de Tiago possui fortes semelhanças com o Sermão do Monte e outras pregações de Jesus (Tg 1.22
e Mt 7.21,26; Tg 2.10 e Mt 5.19; Tg 2.13 e Mt 5.7; Tg 3.18 e Mt 5.9; Tg 4.5 e Mt 6.24; Tg 4.12 e Mt 7.1; Tg 5.2 e
Mt 6.19; Tg 5.12 e Mt 5.34,37). É bom conferir também a posição semelhante de Jesus e Tiago em relação a pobres e
ricos (Lc 6.24s; 16.19-25). O autor é considerado como o profeta Amós do NT por tratar com firmeza a injustiça e as
desigualdades sociais (Tg 2.1-9; 5.1-6). II – CARACTERÍSTICAS ESPECIAIS DA EPÍSTOLA DE TIAGO

2.1 É um livro muito prático. Apresenta uma orientação muito prática para a vida cotidiana do cristão. As mensagens e
ordens são claras e sem rodeios. É o livro mais prático do NT – sempre lida com problemas da vida cristã com o propósito
de desenvolver cristãos teocêntricos (Deus no centro). O cerne da carta é um chamado para um compromisso total com
Cristo, de forma consistente, sem fazer concessões. Tiago exorta aos crentes a suportarem com alegria as suas provações e
a tirarem proveito delas (Tg 1.2-11), exorta-os a resistirem às tentações (Tg 1.12-18), a serem praticantes da Palavra e não
apenas ouvintes (Tg 1.19-27) e a demonstrarem uma fé ativa, e não uma profissão de fé vazia (Tg 2.14-26). Adverte
solenemente contra a pecaminosidade de uma língua indomável (Tg 3.1-12; 4.11,12), a sabedoria carnal (Tg 3.13-16), a
conduta pecaminosa (Tg 4.1-10), a vida presunçosa (Tg 4.13-17), e a riqueza egocêntrica (Tg 5.1-6). Tiago encerra
ressaltando a paciência, a oração e a restauração dos desviados (Tg 5.7-20).

2.2 É um livro conciso. Os temas abordados são curtos e diretos. Os estudiosos lutam para estruturar a carta de maneira
clara, já que apresenta muitos temas, sem uma ligação clara e direta entre eles. Aquilo que preocupa os estudiosos é uma
virtude para muitos leitores. A carta é tão clara que qualquer leitor logo percebe o que Tiago está querendo dizer. Nesse
sentido, o livro é parecido com os livros de sabedoria do AT, como Provérbios (Tg 1.2-16; 19-27; 2.1-13; 14-26; 3.1-12;
13-18; 4.1-12; 13-17; 5.1-6; 7-12; 13-20).

2.3 É um livro que usa muitas ilustrações. As metáforas e ilustrações ajudam a entender e lembrar do seu ensino.
Ele utiliza o mar revolto (Tg 1.6), o fogo na floresta (Tg 3.5), o espelho (Tg 1.23), o leme do navio (Tg 3.4), entre outros
(Tg 1.11;3.3,11,12). Mesmo que essas imagens sejam claras para quase todas as pessoas, não podemos esquecer que
precisamos entendê-las no contexto que Tiago as usou a fim de entendermos a mensagem de Deus para o seu povo nos
dias de hoje.

III – A SUPOSTA CONTROVÉRSIA ENTRE O ENSINO DE TIAGO E DE PAULO SOBRE A JUSTIFICAÇÃO
 O livro de Tiago nos fala da fé e das obras (Tg 2.14-26). Ele diz que Abraão foi justificado pelas obras (Tg 2.21),
ao passo que Paulo ensina que ele foi justificado pela fé (Rm 4.9-b). Alguns estudiosos creem que Tiago estivesse
refutando Paulo o que não é verdade. Apenas ambos os apóstolos estão tratando da mesma doutrina sob aspectos
diferentes. A abordagem de Paulo se dá no sentido vertical (diante de Deus) onde o homem é inocentado por fé e não por
obras (Rm 5.1). Já o ponto de vista de Tiago se dá no sentido horizontal (diante dos homens), visto que as obras que o
salvo pratica são um claro testemunho diante dos homens de sua real transformação (Mt 5.16). Abaixo destacaremos qual
a perspectiva de Paulo e de Tiago quanto a essa importante doutrina que faz parte da soteriologia (doutrina da salvação),
mostrando claramente que não há divergência teológica, mas que ambos pontos de vista se harmonizam:

A DOUTRINA DA JUSTIFICAÇÃO
PERSPECTIVA
DE PAULO
(sentido vertical)
Paulo ensinou que o homem é justificado pela fé independente das obras (Rm 3.28; 5.1; Gl 2.16).
Embora o apóstolo enfatizasse a fé como base para justificação, ele não está menosprezando as obras
que evidenciam a salvação (Fp 2.12,13). Logo, fica claro que, embora tais obras em nada
contribuíssem para a justificação de uma pessoa diante de Deus (Rm 3.28; Ef 2.8,9), a verdadeira fé
opera pelo amor resultando em boas obras (Gl 5.6; Ef 2.10).
GRUPOS
LIBERTINOS
Certos grupos libertinos que vieram depois de Paulo, levaram seus ensinamentos ao extremo. Estes
afirmavam que, desde que uma pessoa tivesse fé em Cristo (isto é, cresse nas coisas certas a
respeito de sua divindade e em sua obra realizada para conceder perdão), não importaria se os
atos dela fossem bons ou maus. O próprio Paulo havia previsto este abuso, repudiando-o
completamente (Rm 6.1,2).
PERSPECTIVA
DE TIAGO
(sentido
horizontal)
Tiago ensinou que o homem é justificado pelas obras e não somente pela fé (Tg 2.24). O apóstolo
está ensinando que embora a pessoa seja salva pela fé somente, a fé que salva não é algo único (Tg
2.22-26). Tiago declara que a “fé sem obras é morta” (Tg 2.14-16). A fé, para a salvação, é uma fé tão
vital que deve ser evidenciada diante dos homens, em amor e obediência para com o Salvador e no
serviço ao próximo (Tg 1.27; 2.1-9; 14-20).

CONCLUSÃO
 Como pudemos ver, a epístola que Tiago, o irmão do Senhor escreveu, tem em seu conteúdo ensinamentos
práticos para todos os cristãos de todas as épocas. O conteúdo doutrinário nela contido é abundante, visto que o apóstolo
conclama-nos a sermos cumpridores da palavra e não apenas ouvintes (Tg 1.22).

REFERÊNCIAS
 STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD.
 CHAMPLIN, R. N. Dicionário de Bíblia, Teologia e Filosofia. HAGNOS.
 ARRINGTON, French L.; STRONSTAD, Roger. Comentário Bíblico Pentecostal. CPAD.