SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (401) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (597) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

26 julho 2014

LIÇÃO 04 – GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE - 3º TRIMESTRE 2014 (Tg 1.9-11,16-18)

3º Trim. 2014 - Lição 4 - Gerados pela palavra da verdade V
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
TERCEIRO TRIMESTRE DE 2014
FÉ E OBRAS: ensinos de Tiago para uma vida cristã autêntica
COMENTARISTA: ELIEZER DE LIRA E SILVA
COMENTÁRIOS - SUPERINTENDÊNCIA DAS EBD'S DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM RECIFE/PE


LIÇÃO 4 - GERADOS PELA PALAVRA DA VERDADE
3º TRIMESTRE 2014 
(Tg 1.9-11,16-18)
INTRODUÇÃO
O evangelho tem o poder de fazer o pecador ser transformado em uma nova criatura (II Co 5.17). Em Tiago 1.18 
vemos o apóstolo, ensinar que a Palavra de Deus é o instrumento usado para promover essa transformação radical no 
homem. Nesta lição, traremos uma definição da palavra “regeneração” e quais os instrumentos que a produz; 
destacaremos qual a importância dessa intervenção divina na vida humana; e também sobre qual deve ser o 
comportamento daqueles que passaram por essa experiência sobrenatural.
I – A DOUTRINA DA REGENERAÇÃO
Em Tiago 1.18 o apóstolo nos fala sobre uma das doutrinas que compõe a soteriologia (doutrina da salvação) que 
é a regeneração. A palavra regeneração no grego é “palinginesia” formada da expressão “pálin”, “novamente”, e 
“génesis”, “nascimento”, significa portanto “novo nascimento”. É o “milagre que se dá na vida de quem aceita a Cristo, 
tornando-o participante da vida e natureza divinas. Através da regeneração, conhecida também como conversão e novo 
nascimento o homem passa a desfrutar de uma nova realidade espiritual” (ANDRADE, 2006, p. 317 – acréscimo nosso). 
“A regeneração transfere o individuo de sua condição de pecado e morte espirituais para um estado renovado de santidade 
e de vida. É nessa mesma linha que a Bíblia fala sobre o individuo regenerado como “nova criatura” (II Co 5.17). De 
acordo com Paulo (Gl 6.15), o que realmente importa é ser uma nova criação. Por isso, o crente é exortado a se revestir 
“do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade” (Ef 4.24). O novo nascimento 
também é descrito como uma “geração” (Tg 1.18), e como uma “vivificação” (Jo 5.21 e Ef 2.5). Do crente é dito que ele 
é um “ressurreto dentre os mortos” (Rm 6.13), e também que ele é “feitura de Deus” (Ef 2.10)” (CHAMPLIN, 2004, p. 



INTRODUÇÃO
 O evangelho tem o poder de fazer o pecador ser transformado em uma nova criatura (II Co 5.17). Em Tiago 1.18
vemos o apóstolo, ensinar que a Palavra de Deus é o instrumento usado para promover essa transformação radical no
homem. Nesta lição, traremos uma definição da palavra “regeneração” e quais os instrumentos que a produz;
destacaremos qual a importância dessa intervenção divina na vida humana; e também sobre qual deve ser o
comportamento daqueles que passaram por essa experiência sobrenatural.

I – A DOUTRINA DA REGENERAÇÃO
 Em Tiago 1.18 o apóstolo nos fala sobre uma das doutrinas que compõe a soteriologia (doutrina da salvação) que
é a regeneração. A palavra regeneração no grego é “palinginesia” formada da expressão “pálin”, “novamente”, e
“génesis”, “nascimento”, significa portanto “novo nascimento”. É o “milagre que se dá na vida de quem aceita a Cristo,
tornando-o participante da vida e natureza divinas. Através da regeneração, conhecida também como conversão e novo
nascimento o homem passa a desfrutar de uma nova realidade espiritual” (ANDRADE, 2006, p. 317 – acréscimo nosso).
“A regeneração transfere o individuo de sua condição de pecado e morte espirituais para um estado renovado de santidade
e de vida. É nessa mesma linha que a Bíblia fala sobre o individuo regenerado como “nova criatura” (II Co 5.17). De
acordo com Paulo (Gl 6.15), o que realmente importa é ser uma nova criação. Por isso, o crente é exortado a se revestir
“do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade” (Ef 4.24). O novo nascimento
também é descrito como uma “geração” (Tg 1.18), e como uma “vivificação” (Jo 5.21 e Ef 2.5). Do crente é dito que ele
é um “ressurreto dentre os mortos” (Rm 6.13), e também que ele é “feitura de Deus” (Ef 2.10)” (CHAMPLIN, 2004, p.
613). Abaixo destacaremos quais os dois instrumentos divinos que promovem o novo nascimento:

1.1 A Palavra de Deus. O Mestre Jesus ensinou que o novo nascimento é operado através da Palavra de Deus “Jesus
respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não NASCER DA ÁGUA [...], não pode entrar no reino de
Deus” (Jo 3.5). A água a que Jesus se refere aqui é símbolo da Palavra (Jo 15.3; Ef 5.26). A Palavra de Deus é a divina
semente (I Pe 1.23). Quando ela é aplicada em nosso coração pelo Espírito Santo, acontece o milagre do novo
nascimento. É o que Tiago nos diz: “Segundo a sua vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos
como primícias das suas criaturas” (Tg 1.18). A expressão “palavra da verdade” refere-se ao evangelho (II Co 6.7;
Cl 1.5; II Tm 2.15). Normalmente no NT, o vocábulo “palavra” indica a mensagem cristã. O uso mais comum é “palavra
de Deus” (At 6.2; 8.14; 13.46; 18.11; Rm 9.6; I Co 14.36; Ef 6.17; II Tm 2.9).

1.2 O Espírito Santo. “Quando se referia à regeneração, João, o apóstolo, sempre a descreveu como um nascimento da
parte de Deus (Jo 1.13). Destaca-se nisso a origem do novo nascimento, na atividade do Espirito Santo. E a menção ao
vento mostra que se trata de algo sobrenatural (Jo 3.8). As ideias de “novidade”, de “regeneração” e da “origem
sobrenatural do Espírito” aparecem em Tito 3.5, onde se lê que a salvação ocorre “mediante o lavar regenerador e
renovador do Espírito Santo”. Tendo estado morta em suas transgressões e pecados (Ef 2.1,5), cega e indiferente para
com as realidades do Espirito de Deus (I Co 2.14), incapaz de fazer OBRAS MERITÓRIAS da salvação (II Tm 1.9;
Tt 3.5), a pessoa, embora até então corrompida pelo pecado, é recriada em Cristo Jesus” (CHAMPLIN, 2004, p. 613 –
acréscimo nosso).

II – A IMPORTÂNCIA DO NOVO NASCIMENTO
 “O pecador, antes, escravizado pela própria carne, agora, pelo novo nascimento, tornou-se um filho de Deus
(Jo 1.12), um ser liberto, súdito do Reino de Deus (Jo 3.5; Ef 2.19). Tudo aconteceu porque o Espírito Santo agora
habita nele (I Co 3.16; 6.19; Rm 8.9), e exerce domínio sobre ele, o que deu origem à transformação do seu caráter. O
homem recebe, pois, pela regeneração, tanto uma nova direção sobre sua vida, como poder de Deus para seguir essa
direção. O homem regenerado sente que agora: (a) seu pensamento mudou; ele pensa diferentemente de conformidade
com a vontade de Deus (Cl 3.10; Fp 4.8); (b) seu entendimento se abriu para as coisas de Deus, pois antes não as entendia
(I Co 2.15; II Co 4.6) e Deus o renova para o conhecimento (Cl 3.10); (c) o seu sentimento registra o gozo pela presença
de Deus (Sl 16.11). Agora ele ama a Deus (I Jo 4.19) e aos irmãos (I Jo 3.14); (d) a sua vontade, que antes era escravizada
pela carne (Ef 2.2,3; Is 53.6), conforma-se com a vontade de Deus (Mt 6.10; I Pe 1.22; 4.2; At 13.22); e (e) a sua
consciência, agora purificada (Hb 9.14), torna-se sensível a direção de Deus (Rm 2.15)” (BERGSTÉN, 2007, p. 178 –
acréscimo nosso). fonte P ORTAL EBD 

LIÇÃO 05 - A INSTITUIÇÃO DA MONARQUIA EM ISRAEL / SUBSÍDIOS / CLASSE ADULTOS

Apresentado pelo Comentarista das Revistas Lições Bíblicas Adultos da CPAD, pastor Osiel Gomes