SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

21 dezembro 2015

Aluna cristã denuncia professora ateia que queria obrigá-la a negar a existência de Deus

Conselho Escolar decidiu afastar a professora das atividades até que o inquérito seja concluído.

Uma aluna da sétima série foi intimidada por sua professora a negar sua fé em Deus e a existência
d’Ele em um trabalho escolar, mas o desfecho do caso foi surpreendente, com a jovem cristã levando
 a situação às últimas consequências cabíveis.
A aluna Jordan Wooley, que frequenta aulas na West Memorial School, na cidade de Katy, no Texas (EUA), recebeu uma atividade escolar de sua professora em que teria que negar a existência de Deus em uma redação. O trabalho valeria metade da nota na matéria naquele período de avaliação.
Segundo Jordan, a professora disse que quem se recusasse a reconhecer que Deus é “um mito”, perderia nota. “Ela começou a dizer que todos estavam completamente errados. Também ridicularizou nossos pastores”, contou a jovem.
A professora ainda teria agido de maneira autoritária, impedindo os alunos de argumentar com ela sobre seus pontos de vista.
Quando chegou em casa, Jordan contou o ocorrido aos pais e disse que gostaria de enfrentar a situação. Como haveria uma reunião do Conselho Escolar naquela noite, os pais decidiram leva-la ao local para participar e relatar o ocorrido.
Diante dos professores que formam o conselho, Jordan relatou seu caso, contando que sua professora queria obrigá-la a negar sua fé e impedir que argumentasse sobre o caso, mesmo não tendo provas de que Deus não é real.
Uma das professoras do conselho leciona a mesma matéria que a professora ateia e chamou atenção para o fato de que no currículo planejado não havia nenhuma atividade que parecesse com aquela.
Segundo informações do Gospel Herald, o superintendente educacional Alton Frailey desculpou-se com a aluna: “Eu realmente sinto muito que sua fé tenha sido questionada assim”, disse, assumindo o compromisso de investigar o caso pessoalmente. “Nós certamente vamos olhar isso de perto. Muito obrigado. Foi muito corajoso da sua parte. Obrigado, Jordan”, concluiu.
A postura da aluna surtiu efeito, e no dia seguinte, o diretor da escola anunciou que o trabalho dado pela professora não teria impacto na nota da matéria. O diretor e o Conselho Escolar optaram por não divulgar o nome da professora para evitar represálias, mas anunciaram que ela está afastada das atividades até que o inquérito do conselho seja concluído.
Fonte:http://www.cpadnews.com.br/