SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

03 dezembro 2015

Lição 10 - Ausência de relacionamentos II



Podemos definir solidão como a sensação de estarmos separados das relações sociais no sentido de isolamento emocional quando estamos insatisfeitos com o relacionamento com as pessoas mais íntimas (marido e mulher, pais e filhos, etc), ou num isolamento social propriamente dito, quando existe uma ausência de amigos, caracterizando em ambos os casos um afastamento social.
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
QUARTO TRIMESTRE DE 2015
JOVENS - ESTABELECENDO RELACIONAMENTOS SAUDÁVEIS - Vivendo e viver a aprender
COMENTARISTA: ESDRAS COSTA BENTHO
COMENTÁRIO: PROF.LUCAS NETO
ASSEMBLEIA DE DEUS EM FORTALEZA/CE


LIÇÃO 10 - AUSÊNCIA DE RELACIONAMENTOS

A - LEITURA DA INTRODUÇÃO DA LIÇÃO - PÁG. 71 DA REVISTA CPAD - JOVENS - PROFESSOR

I - SOZINHO MAIS NÃO SOLITÁRIO

1. DEFINIÇÃO DE SOLIDÃO
Podemos definir solidão como a sensação de estarmos separados das relações sociais no sentido de isolamento emocional quando estamos insatisfeitos com o relacionamento com as pessoas mais íntimas (marido e mulher, pais e filhos, etc), ou num isolamento social propriamente dito, quando existe uma ausência de amigos, caracterizando em ambos os casos um afastamento social.

2. DEFINIÇÃO DE SOLITUDE
Solitude é a opção voluntária de uma pessoa em se isolar emocional e socialmente para buscar um autoconhecimento, visando buscar a paz com o transcendente e consigo mesmo e consolidar um bem estar espiritual, sendo esta condição diferente da solidão que promove um estado de angústias e aflições no ser humano por causa da ausência de relacionamentos.

II - SOLIDÃO E ISOLAMENTO SOCIAL: MALES MODERNOS
No século XXI, apesar dos avanços tecnológicos da informação e da comunicação que facilitam a construção de relacionamentos sociais, o individualismo predomina no âmbito da cultura social, pois, a busca pelo ter ao invés do ser tem extirpado os valores mais sublimes da convivência relacional. O homem vive em sociedade, porém, o seu foco de vida é a subsistência, o sucesso material, esquecendo-se de bons relacionamentos tão importantes na vida de uma pessoa, porque Deus fez o homem para que não vivesse só. (Gn 2:18)

1. CAUSA PRIMITIVA DA SOLIDÃO
Deus ordenou a Adão e Eva que não comesse do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, mas, Adão e Eva desobedeceram ao Senhor, promovendo então a entrada do pecado no mundo terrestre e devido exatamente a esta desobediência eles trataram de se esconder de Deus por detrás das árvores, considerando que Deus sempre buscava ter com eles uma relação pessoal. (Gn 3:8-13). O pecado no jardim do Éden inaugurou o estado de isolamento e solidão do homem.
Em nossa sociedade pós-modernidade muitas são as causas que infringem solidão passageira ou permanente no homem, as quais podemos citar: a morte de um ente querido, traições de amigos e pessoas em que se depositava confiança, a velhice com a respectiva aposentadoria, o desfazimento do casamento, a separação espiritual de Deus e outras causas latentes impostas pelo mundo social de hoje.

2. CONSEQUÊNCIAS DA SOLIDÃO
A solidão em si carrega em seu bojo sentimento de medo, sensação de abandono, perda da dignidade social humana com efeitos devastadores no comportamento psicossocial da pessoa que se envereda pelos caminhos das drogas, do alcoolismo, da depressão, da loucura e até mesmo o suicídio.
A Bíblia registra em suas Sagradas páginas muitos casos de solidão de homens de Deus pelos mais variados motivos. Vejamos quais foram as respectivas posturas destes homens frente a solidão, a saber:

2.1 Personagem: Elias  
Acontecimento - O profeta Elias foi ameaçado de morte pela rainha Jezabel por ter matado os profetas de Baal, e por esta grave ameaça, Elias se isolou no deserto, entrou em depressão e pediu a Deus a sua própria morte e em seguida foi para uma caverna se colocando num estado de solidão plena, porém, Elias não estava só havia
o próprio Deus para ampará-lo e ainda 7.000 homens tementes ao Senhor. (1Rs 19:1-18)
Atitude - Apesar da depressão, das angústias, das aflições, Elias perseverou na fé, confiou em Deus e obteve a vitória de ser arrebatado em alma, corpo e
espírito para o céu. (2 Rs 2:9-14)

2.2  Personagem: Jó
Acontecimento - Jó estava extremamente doente e por causa de sua doença, ele foi abandonado pelos irmãos, parentes, conhecidos, empregados, esposa e pelas crianças ficando em um recanto inóspito totalmente isolado em solidão achando que Deus também o abandonara. (Jó 19:13-21)
Atitude - O Senhor restaurou a saúde de Jó e também restaurou seus relacionamentos sociais e deu prosperidade a Jó ( Jó 42:1-17)

2.3  Personagem: Davi
Acontecimento - Davi teve em sua vida que enfrentar muitas guerras contra os inimigos e ele clama a Deus por socorro, pois, os seus inimigos eram muitos e ele estava isolado, só, abandonado até pelos próprios irmãos, e perseguido pelo rei Saul (Sl 69:1-9)
Atitude - Deus responde aos necessitados e aos que estão em solidão tomados por angústias e aflições. O Senhor socorreu Davi em suas aflições (Sl 69:32-34)

2.4  Personagem: Apóstolo Paulo
Acontecimento - O apóstolo Paulo em seu ministério foi abandonado pelos homens e se sentiu desamparado em solidão (2 Tm 4:9-16)
Atitude - O Senhor não abandonou o apóstolo Paulo e o revestiu de forças e lhe salvou de toda obra maligna. Paulo não estava só. (2 Tm 4:17-18)

2.5  Personagem: Jesus Cristo
Acontecimento - Jesus estava para ser preso e crucificado e o seu coração se afligiu muito e então foi orar no Getsêmani e apesar de estar em companhia dos discípulos, se sentiu abandonado por eles, pois enquanto Jesus orava, os discípulos dormiam. (Mt 26:36-46)
Atitude - Jesus hoje contempla o fruto de seu sacrifício na cruz do Calvário, porque tirou o pecado do mundo e hoje possui muitos discípulos fieis que não lhe abandonam por
nenhuma circunstância. (Is 53:10-12)

2.6  Personagem: Eu e você
Acontecimento - Neste mundo temos muitas aflições, muitas vezes nos sentimos abandonados, sós, em vida solitária, porém, devemos ter bom ânimo sempre. (Jo 16:33)
Atitude - Jesus já nos deu a vitória neste mundo e temos a esperança garantida de vida eterna com o nosso Senhor. (1 Jo 5:1-5; Ap 22:12-14)
Todos nós temos que ter a certeza que Jesus jamais nos abandonará e por isso independente das circunstâncias, nunca seremos desamparados, Jesus estará sempre ao nosso lado.(Dt 31:8; Js 1:5-6; Sl 27:10; Sl 68:6; Jo 14:17-18; Mt 28:18-20)

III - REDES SOCIAIS E SOLIDÃO
As redes sociais apesar de sua grande capacidade de arregimentar muitas pessoas conectadas em tempo e regiões geográficas diferentes, guarda a característica de que a sua relação social com o mundo está emparedada por uma tela que registram palavras frias sem exalar quaisquer sentimentos humanos tão necessários nas relações sociais para consolidá-las como reais.
Nas redes sociais muitas vezes nos comunicamos com "fantasmas", pessoas que não vemos e nem ouvimos, apenas lemos grafias que não repercute validade, verdade e confiança se revestindo do que chamamos de relacionamentos descartáveis.
Nas redes sociais, seguidores, curtidas, compartilhamentos, adicionamentos podem significar um mundo de solidão em que muito se comunica, mas, não se relaciona de forma verdadeira com lindos sentimentos humanos.

IV - CONCLUSÃO
É na solidão emocional ou social que nós temos a grande oportunidade de aperfeiçoar o nosso conhecimento de Deus e da sua vontade, sempre reconhecendo que nunca estaremos em solidão, pois, Deus é conosco.

Para fazer download do texto em PDF CLIQUE AQUI
Fonte:https://proflucasneto.files.wordpress.com/2013/04/4t_2015_jovens_lic3a7c3a3o-10_ausc3aancia-de-relacionamentos.pdf Acesso em 01 dez. 2015.
http://www.portalebd.org.br/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AS 10 MAIS VISITADAS