SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

26 dezembro 2015

Lição 13 - As dez moças



Na lição de hoje estaremos estudando a parábola da Dez virgens. Parábola esta relacionada a volta de Cristo, registrada em Mateus 25, ela tem como propósito mostra que o servo prudente deve sempre se manter o seu deposito cheio. 
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
QUARTO TRIMESTRE DE 2015
JUNIORES – Tema: As histórias de Jesus
Comentarista: Patricia Almeida
Comentário: Prof. Jair César S. Oliveira
ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO IPIRANGA - SEDE - SÃO PAULO/SP


LIÇÃO 13 - AS DEZ MOÇAS

Texto bíblico: Lc 19.11-27

Objetivos     
Após a aula seu aluno deverá compreender a necessidade de estar preparado para a volta de Jesus, bem como saber explicar o significado da parábola.

Introdução
Na lição de hoje estaremos estudando a parábola da Dez virgens,

parábola esta relacionada a volta de Cristo, registrada em Mateus 25, ela tem como propósito mostra que o servo prudente deve sempre se manter o seu deposito cheio.
Quanto a sua aplicação, ela nos instrui que devemos buscar constantemente o azeite do Espírito, para enfrentarmos o esfriamento dos últimos dias.

I-O Casamento
Para compreendermos bem a parábola das dez virgens, precisamos saber como se realizava um casamento nos dias de Jesus.   
O primeiro passo no processo de um casamento judaico era a escolha, por parte do pai do noivo, da moça que deveria casar com seu filho. Essa escolha dependia de diferentes razões: uma ligação de famílias, uma aliança política, uma questão econômica. O casamento por amor, em geral, ficava como uma questão secundária.

O pai podia delegar essa tarefa a outra pessoa, que trataria também de todos os demais acertos para a realização do casamento. De uma forma clara, vemos isso quando Abraão mandou seu servo, com plenos poderes, obter.. uma noiva para seu filho Isaque e combinar o casamento. Posteriormente, apareceu a figura do "agente de casamento" (li Shadkan", em hebraico). Depois de feitos todos os contratos, o noivo assumia os compromissos estipulados.
Embora fosse um casamento arranjado, a noiva poderia consentir ou não com o casamento. 

Se consentisse, havia, então, uma cerimônia pública, sob o pálio nupcial, expressando a intenção dos noivos de se tornarem esposos. O moço e a moça estavam "desposados" (nessa situação encontravam-se José e Maria, quando o anjo anunciou-Ihes o nascimento de Jesus). Entretanto, os noivos ficavam separados. Era o tempo para o noivo preparar o lugar de residência da nova família, e, para a noiva, era tempo do preparo pessoal.

No dia marcado para a celebração do casamento, a noiva esperava o noivo, pois ele viria buscá-Ia para levá-Ia à casa de seus pais, onde se realizaria a boda. A hora da chegada do noivo era uma surpresa. Sendo à noite, a noiva e sua comitiva esperavam com lâmpadas acesas. Acompanhado de sua própria comitiva, o noivo chegaria a qualquer momento. A noiva e suas companheiras deveriam estar preparadas com lâmpadas acesas, aguardando o noivo.

Como saberia a noiva que o noivo estaria chegando? Era costume que um membro da comitiva do noivo, ao chegar perto da casa da noiva, gritasse: "Eis o noivo!". Então tocavam o "shofar" (chifre de carneiro). E ao som desse instrumento, o noivo conduzia a noiva pelas ruas da vila até a casa dos seus pais, para a celebração do casamento. O clímax de tudo era o jantar, seguido, no geral, por sete dias de festa, comida, dança e celebrações. Então o noivo e a noiva partiam para sua nova residência.

(fonte: Por: Erasmo Ungaretti   www.adorar.net )

II- Dez damas de honraNo casamento judeu , que não é como os casamentos que temos hoje, a noiva esperava pelo Noivo que lhe viria buscar, como já foi dito no texto acima. Enquanto ela aguardava, a noiva tinha dez companheiras as virgens, as quais saiam ao encontro do noivo.
Erroneamente, alguns consideram que as virgens , que estão separadas em dois grupos, representam a igreja, porem um estudo mais elaborado mostra que não, há um significado especifico para as dez virgens. Contudo a parábola pode ser usada como uma referencia ao estar ou não preparado para a volta de Jesus, contudo é necessário considerar o caráter escatológico da parábola.

III- Compreensão da parábola
A parábola das dez virgens possui alguns elementos que se diferenciam no seu significado, para compreendermos melhor é necessário separar os elementos, pois atualmente muitas pessoas erram na interpretação desta parábola, alguns pregadores ensinam que as virgens se referem a igreja, sendo que as prudentes se referem a aqueles que estão preparados, enquanto as loucas são as que não estão preparados para a volta de Cristo.
Como já disse anteriormente, elas podem ser usadas como exemplo, porem a sua significação é bem diferente disto:
A parábola das dez virgens é de caráter escatológico, por isso cada elemento tem a sua interpretação própria, observe:
O Noivo
Sem sombra de duvida, o noivo simboliza Jesus, assim  como o noivo do casamento judeu vinha para buscar sua noiva, para irem morar na sua residência, assim também Jesus voltará para buscar a sua noiva, a Igreja.
 Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
 Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar.

E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. (Jo 14.1-3)

A Noiva
A noiva evidentemente representa a Igreja de Cristo, o que alias vale lembrar que todas as vezes que a Bíblia se refere a Igreja não a menciona no plural, o que de imediato descarta que as dez virgens representem a igreja, na parábola o noivo ia ao encontro da NOIVA, a qual possui dez virgens que faziam parte do seu “cortejo” portanto a Igreja não é a dez virgens.
Regozijemo-nos, e exultemos, e demos-lhe a glória; porque são chegadas as bodas do Cordeiro, e já a sua noiva se preparou, (Ap 19.7)

As dez virgens
Como já mencionei acima, as virgens não representam a igreja como alguns afirmam, embora se possa usar a atitude das virgens na espera do noivo, mas  na verdade, a parábola por ser escatológica simboliza  Israel,  os dois grupos distintos simbolizam :


a) As loucas – representam os judeus que iram aceitar o anti-cristo, ou seja, fazer um pacto.
b)As prudentes – representam os judeus ortodoxos que não iram aceitar o pacto com o anti-cristo

IV- O ensino principal da parábola
A parábola das dez virgens, pode ser empregada na sua tipologia, ou seja, as atitudes das dez virgens em estar ou não preparadas.

Embora o Senhor tenha prometido voltar para buscar a sua igreja, não disse o dia da sua volta, mas ordenou a estarem alertas e vigilantes.
De forma semelhante isto foi empregado na parábola dos talentos, a qual os servos não sabiam a honra em que o seu senhor viria para lhes cobrar a prestação de contas.
De igual modo, na igreja há pessoas que vivem sem se importar em estar preparado para volta de cristo, vivem desapercebidas, algumas infelizmente não tem mais esperança. De fato vivem como loucos, nescios.
Outros são prudentes, tem esperança, e esperam a volta do Senhor, estão vigiando.

Conclusão
"À meia-noite, ouviu-se um grito: 'O noivo se aproxima! Saiam para encontrá-lo!'
Apesar de parecer que Jesus estar tardando em voltar como alguns nos tempos de Pedro questionavam, Ele virá buscar a sua Igreja, a Noiva, no tempo determinado por Deus.
Portanto estejamos vigilantes : Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho.  Amém; vem, Senhor Jesus. (Ap 22.20)

Colaboração para o Portal Escola Dominical - Prof.  Jair Cesar S. Oliveira
http://www.portalebd.org.br/index.php/juniores/16-juniores-licoes/731-licao-13-as-dez-mocas