SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

07 julho 2016

ESCOLA DOMINICAL CPAD - Conteúdo da Lição 1 - Revista da CPAD - JOVENS


Conhecendo o Livro de Isaías
3 de Julho de 2016

TEXTO DO DIA
“Vinde, então, e argui-me, diz o Senhor; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã” Is 1.18.

SÍNTESE
O povo de Deus havia se desviado da Lei. Então, Deus chamou Isaías para mostrar que seu julgamento estava às portas.

TEXTO BÍBLICO

Isaías 1.1-3,18-20,27-31.
1 — Visão de Isaías, filho de Amoz, a qual ele viu a respeito de Judá e Jerusalém, nos dias de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá.
2 — Ouvi, ó céus, e presta ouvidos, tu, ó terra, porque fala o Senhor: Criei filhos e exalcei-os, mas eles prevaricaram contra mim.
3 — O boi conhece o seu possuidor, e o jumento, a manjedoura do seu dono, mas Israel não tem conhecimento, o meu povo não entende.
18 — Vinde, então, e argui-me, diz o Senhor; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.
19 — Se quiserdes, e ouvirdes, comereis o bem desta terra.
20 — Mas, se recusardes e fordes rebeldes, sereis devorados à espada, porque a boca do Senhor o disse.
27 — Sião será remida com juízo, e os que voltam para ela, com justiça.
28 — Mas os transgressores e os pecadores serão juntamente destruídos; e os que deixarem o Senhor serão consumidos.
29 — Porque vos envergonhareis pelos carvalhos que cobiçastes e sereis confundidos pelos jardins que escolhestes.
30 — Porque sereis como o carvalho, ao qual caem as folhas, e como a floresta que não tem água.
31 — E o forte se tornará em estopa, e a sua obra, em faísca; e ambos arderão juntamente, e não haverá quem os apague.

INTRODUÇÃO
O profeta Isaías teve muita ousadia em sua atuação pública. Suas profecias eram majestosas e repletas de nobreza e beleza poética. Por isso, é um dos profetas mais lidos do Antigo Testamento e um dos que mais falou a respeito da vinda do Messias. Tal fato revela a importância que deve ser dada ao mesmo. Uma leitura atenta e cuidadosa do seu livro nos leva a perceber as implicações que esse profeta tem para os dias atuais. Assim, a obra desse profeta é considerada uma das mais grandiosas produções teológicas do Antigo Testamento. Sua mensagem é profunda e parte de alguém que conhecia profundamente o ambiente onde estava inserido, de modo que, tomado pela inspiração divina, foi muito claro e assertivo nas suas profecias, especialmente as que predisseram a vinda messiânica de Jesus Cristo. Sua pregação foi marcada por uma paixão sacerdotal, descrevendo Cristo com muita clareza, sendo por isso mesmo chamado de o evangelista do Antigo Testamento.

I. TEMA, DATA, AUTORIA E LOCAL

1. Tema.
Seu tema principal está relacionado às profecias da vinda do Messias, enfatizando a salvação recebida somente pela graça. O livro mostra ainda que Deus não permitirá a desobediência do povo da promessa e esta será tratada com a devida purificação através do sofrimento, primeiramente do próprio povo e vicariamente por intermédio de Cristo.Tal é a importância de Isaías que o Novo Testamento faz mais de 400 citações diretas e indiretas do livro.

2. Data.
O livro de Isaías começou a ser escrito provavelmente antes do ano 740 a.C. e foi terminado no ano 701 a.C., período este que corresponde ao tempo de ministério do profeta. Essas datas são aproximadas e levam em conta a morte do rei Uzias. Entretanto, outra possibilidade é que, como o livro possui três partes, a primeira delas tenha sido escrita de 740 a 698 a.C. e a segunda e terceira partes de 697 a 680 a.C., terminando no reinado de Manassés.

3. Autoria.
A autoria do livro é creditada a Isaías, cujo nome significa “o Senhor é salvação”. Bastante apropriado, pois esse é o tema da mensagem do livro. Em Israel havia várias pessoas com o nome Isaías, mas o autor é distinguido dos demais ao se apresentar como filho de Amoz (Is 1.1). Entre os profetas ele é considerado o maior, sendo chamado por alguns de rei dos profetas. Há uma tradição que afirma que Isaías era sobrinho do rei Amasias, portanto, de linhagem nobre e certamente vivia na corte real, desfrutando de alguns privilégios que lhe serviram de apoio para ter o amplo ministério que teve; mas o final de sua vida foi trágico; segundo a tradição rabínica, foi serrado ao meio durante o reinado de Manassés. Era casado com uma profetisa e teve dois filhos com ela (Is 8.3).

4. Local.
Como a maior parte do ministério do profeta se desenvolveu em Jerusalém, acredita-se que foi nessa mesma cidade que ele transformou suas profecias em textos.

Pense!
O profeta Isaías não fechou os olhos para a realidade de seu contexto. Será que temos os nossos olhos abertos para ver a realidade que nos cerca?

Ponto Importante
O livro de Isaías é um dos livros mais instigantes do Antigo Testamento, pois suas profecias e sua mensagem, apesar de serem endereçadas para um povo especifico entre 740 e 701 a.C, são sempre atuais diante da corrupção da humanidade.

II. OBJETIVOS DE ISAÍAS
Isaías queria mostrar que o julgamento de Deus estava às portas e seria terrível, mas, apesar disso, Deus levantaria um remanescente e dentre este um “rebento” e “um renovo que frutificará” (Is 11.1), referindo-se a Cristo.

1. Anunciar o juízo de Deus.
Israel e as nações vizinhas estavam em desacordo com os preceitos justos de Deus, ofendendo gravemente a santidade dEle; assim, se fazia necessário que o profeta denunciasse essa situação, embora ele não fosse ouvido com atenção, pois chegou a chamar o povo de surdo e cego (Is 42.18; 43.8). Mas era necessário que Deus, diante de sua justiça e misericórdia, fizesse o povo saber com clareza quais eram seus pecados e quais as consequências dessa desobediência.

2. Falar contra a falsa religião.
O povo de Israel estava sendo governado por alguns reis que desprezaram a Palavra de Deus. Embora alguns deles fossem bons, o povo estava corrompido. A eles se aliaram alguns sacerdotes cujo compromisso era apenas manter a religião institucional. Isso se fez refletir numa religiosidade vazia, hipócrita, ritualística e sem sentido espiritual para o povo, levando-os a se desviar dos caminhos do Senhor.

3. Denunciar a injustiça social.
O povo de Deus havia se tornado orgulhoso e egoísta como as demais nações. Isso fez com que os pobres dentre o povo fossem humilhados e explorados pelos ricos e pelos governantes (Is 10.2; 26.6; 32.7; 41.17), mas em contrapartida o Deus justo e misericordioso faria justiça ao pobre (Is 11.4), lhes daria alimentação e descanso (Is 14.30), lhes serviria de refúgio (Is 25.4) e seria portador de boas notícias (Is 61.1).

4. Anunciar a vinda do Messias.
Este é o objetivo mais importante de Isaías, porque diante da desobediência, aliada ao fato de que as pessoas não conseguiam encontrar o caminho certo para Deus, a única solução possível seria a vinda do Messias que, através do seu sofrimento, faria com que o povo se voltasse para Deus, “porque as iniquidades deles levará sobre si” (Is 53.11). A vinda do Messias aponta para o caráter misericordioso e redentor de Deus, mesmo sendo o povo rebelde. Por mais de dez vezes o profeta aponta para Jeová como o Redentor. O autor cita pelo menos dezessete profecias que se referem ao Messias vindouro. Isso demonstra a extraordinária unção do Espírito Santo sobre o profeta, fazendo-o prever o evento histórico mais importante da humanidade depois da criação: Cristo, o Redentor.

Pense!
O orgulho e o egoísmo são como um vírus que destrói a vida de muitos. Ser orgulhoso e egoísta é ir contra a lei do amor e do serviço, contra o fruto do Espírito Santo e contra o Reino de Deus. Seja um jovem livre disso!

Ponto Importante
O profeta Isaías teve um ministério ousado e corajoso em meio ao contexto político, social e religioso em que vivia. Entregou-se a Deus para enfrentar a dura missão de ser mensageiro da justiça, do julgamento do pecado e do anúncio da esperança messiânica ao seu povo.

III. CONTEÚDO DE ISAÍAS
Do capítulo 1 ao 39, o enfoque de Isaías é o juízo divino sobre Judá e Jerusalém e sobre as nações vizinhas por meio da Assíria. Na segunda e terceira parte do livro, do capítulo 40 ao 55 e 56 ao 66, respectivamente, Isaías se volta para a salvação do povo, depois da punição pelo pecado ao retornarem do cativeiro babilônico, escreve sobre a glória futura do povo de Deus por intermédio do Servo do Senhor, que é Cristo, que salvará seu povo através de seu próprio padecimento e triunfo.

1. Quem é o Deus de Isaías.
O profeta descreve o caráter de Deus (Javé) de maneira brilhante. Chama-o de Santo de Israel vinte e cinco vezes; Ele é o Salvador, relacionando essa palavra a redenção, livramento, justiça e juízo; Ele é o Redentor e o Único e Supremo Governante em contraste com outros deuses que nada são (Is 37.19); é Ele quem carrega e cuida do seu povo (Is 46.4) e faz novos céus e nova terra (Is 65.17; 66.22).

2. O Espírito de Deus.
Isaías é o profeta que mais fala sobre o Espírito de Deus no Antigo Testamento. A referência mais importante é quando afirma que o Espírito do Senhor (Javé) repousará sobre o “rebento de Jessé” (Cristo) com “o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do Senhor” (Is 11.1,2). Sendo a igreja corpo de Cristo, entende-se que essa descrição do Espírito do Senhor refere-se aos “dons” e “fruto” do Espírito (1Co 12.4-11; Gl 5.22). Há promessa de um derramamento tal do Espírito que “o deserto se tornará em campo fértil” (Is 32.15) e a Palavra do Senhor não se desviará dos convertidos nem de seus filhos (Is 59.20,21); o Espírito sobre Cristo “trará justiça às nações” (Is 42.1) e o “ungiu para pregar boas novas aos oprimidos”, “restaurar os de coração abatido”, “proclamar liberdade aos cativos e a pôr os presos em liberdade” (Is 61.1); e o Espírito do Senhor trará descanso ao seu povo (Is 63.14).

3. A santidade de Deus.
Por meio de suas profecias, Isaías quer denunciar os pecados do governo e do povo e levá-los ao arrependimento, mostrando que se isso não acontecesse calamidades viriam sobre todos. Essa exigência de Deus fica clara quando, ao ter um encontro com Deus e ver sua santidade, Isaías clama por purificação (Is 6). Isso mostra que, quando há arrependimento, Deus prontamente vem ao encontro do contrito como fez com o profeta, tirando a iniquidade e purificando o pecado (Is 6.7).

Pense!
O profeta anuncia que o Espírito Santo concede sabedoria, entendimento, conselho e fortaleza, conhecimento e temor do Senhor. O Espírito Santo pode capacitar qualquer jovem a ser cheio dessas qualidades, pois é desejo dEle habitar plenamente sobre seus filhos.

Ponto Importante
Na mensagem de Isaías, Deus manifesta sua graça ao povo. Os pecados já estavam sentenciados, todos mereciam o julgamento definitivo de Deus, mas ainda assim, o anúncio de julgamento é seguido de uma mensagem de esperança.

CONCLUSÃO
Viver em família é a mais emocionante aventura da vida. Conviver com pessoas diferentes e suportá-las em amor é, sem dúvida, um exercício extraordinário de fé e obediência.

HORA DA REVISÃO

1. Qual o tema do livro de Isaías?
Seu tema principal está relacionado às previsões da vinda do Messias.

2. Quais os objetivos do profeta em seus escritos?
Anunciar o juízo de Deus, falar contra a falsa religião, denunciar a injustiça social e anunciar a vinda Messias.

3. Qual a característica da falsa religião combatida pelo profeta?
Uma religiosidade vazia, hipócrita, ritualística e sem sentido espiritual para o povo, levando-os a se desviarem dos caminhos do Senhor.

4. Que tipo de pessoas injustiçadas o profeta tem em mente quando denuncia a injustiça social?
O pobre.

5. Qual a referência mais importante que Isaías faz sobre o Espírito do Senhor?
A referência mais importante é quando afirma que o Espírito do Senhor (Javé) repousará sobre o “rebento de Jessé” (Cristo) com “o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do Senhor” (Is 11.1,2).