SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

09 agosto 2016

Dinâmica da Lição 07: Uma Mulher em Julgamento (Pré- Adolescentes)


Professores e professoras observem alguns pontos importantes e valiosos para o bom crescimento e desenvolvimento de seu aluno e de sua sala:
1– Procure manter os dados pessoais de seus aluno(a)s sempre atualizados (endereço, telefone, e-mail, redes sociais, etc)
2– Antes de iniciar a aula procure se aproximar de cada aluno de sua classe:
- Cumprimente-os, abrace-os.
- Procure saber como foi a semana de cada um deles, e escute-os.
- Preste bastante atenção se há alguém que precise de algum tipo de atenção ou oração especial.
- Observe se existe algum visitante e/ ou aluno novato e faça-lhes uma apresentação muito especial para que ele sinta-se desejoso de voltar a sua sala.
3– Aconselhamos que antes da aula procure ver com seu secretário o nome dos aniversariantes para que após a aula você possa parabeniza-los, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo ou quem sabe uma simples lembrancinha.
4– Ao final da aula procure ver com o secretário de sua sala o nome das pessoas ausentes e durante a semana separe um momento onde você possa entrar em contato com ele(a), por meio de uma visita, um telefone ou rede sociais.
5– É importante que você como professor entenda a importância de cada atitude como a que recomendamos logo acima, a fim de que você possa desenvolver um vínculo afetivo com cada aluno, ele compreenderá o quanto você o ama e se importa com ele.
- Ao preparar a aula, você precisa lembrar que seu alvo é ensinar a palavra de Deus a fim de transformar a vida dos alunos. Para isso, tenha sempre em mente o que eles precisam saber, sentir e agir.
- Este é um momento de grande importância, quando você deverá atrair a atenção e o interesse da classe para o que será ensinado.
6 – Agora, trabalhe o conteúdo da lição. – Para isso é importante que você apresente estratégias que estimule a participação dos alunos, valorize o conteúdo, reforce as aplicações e facilite a aprendizagem. Portanto, para não perder de vista o alvo da lição, use a criatividade, apresente domínio da matéria e observe se os alunos estão entendendo o assunto.
Não esqueça que ministrar uma aula não significa apenas transmitir um amontoado de informações teológicas ou conhecimentos puramente pessoais sem a interação com a classe. É importante que os alunos sejam incentivados a participar no processo de aprendizagem.
- Apresentem o título da lição: “Uma Mulher em Julgamento”.
- Depois, trabalhem os pontos levantados na lição sempre de forma participativa e contextualizada.
O personagem bíblico apontado como exemplo deste tema foi Daniel e seus amigos. Se possível exibam parte de um filme sobre Daniel, referente ao conhecimento e sabedoria.
- Para esta lição sugerimos a dinâmica “Boca Pequena Língua Grande”.


Dinâmica: Boca Pequena Língua Grande

Objetivo:
Refletir sobre o conteúdo daquilo que falamos.
Material didático:
Uma caixinha bem pequena
Um rolinho de fitilho ou barbante
Uma língua superficial feita por você
caneta hidrocor
Atividade didática:
Prepare uma caixinha bem pequena.
Dentro dela coloque um rolinho de fitilho ou barbante.
Faça uma abertura na caixa para que a ponta do fitilho saia por esta abertura.
Cole uma linguinha na ponta do fitilho e deixe dependurada do lado de fora da caixa: só a pontinha.
Desenhe uma boca na caixa para fazer o acabamento. Lembrando que a linguinha fica de fora.
Peça um aluno que arranque esta linguinha (crie uma história, talvez que a(o) dona(o) desta língua seja uma pessoa gosta muito de julgar e falar mal dos irmãos).
Quando o aluno for puxar a pontinha da língua, o fitilho começa a desenrolar e a "língua" não acaba.
Fale sobre o poder da língua. Mostre que é errado alguém concentrar sua atenção na pequena mancha que há no olho de seu irmão e, enquanto assim faz, não levar em conta a trave que há em seu próprio olho. O Senhor condena o espírito de censura, o juízo áspero, a autojustificativa em detrimento de outros, e isso sem misericórdia, sem amor. Às vezes abrimos a nossa boca para falar mal de alguém como se fôssemos à pessoa mais correta do mundo. Precisamos ter muito cuidado com aquilo que pensamos e falamos das pessoas, pois o Senhor nos julgará por isso.

Fonte: http://jorgianecarvalho.blogspot.com.br/

Adaptação: Roberto José

História Para Reflexão: As Bolachas
Conta-se que havia uma moça que estava à espera de seu voo, na sala de embarque de um grande aeroporto.
Como ela deveria esperar muitas horas pelo seu voo, resolveu comprar um livro para matar o tempo. Comprou, também, um pacote de bolachas.
Sentou-se numa poltrona, na sala VIP do aeroporto, para que pudesse descansar e ler em paz.
Ao seu lado, sentou-se um homem. A moça, então, colocou o pacote de biscoito em cima da mesa, entre ela e o homem. Quando ela pegou a primeira bolacha, o homem também pegou uma. Ela se sentiu indignada, mas não disse nada. Apenas pensou: “Mas que cara de pau! Se eu estivesse mais disposta, lhe daria um soco no olho para que ele nunca mais se esquecesse!!! ”
A cada bolacha que ela pegava, o homem também pegava uma. Aquilo a deixava tão indignada, que ela não conseguia nem reagir.
Quando restava apenas uma bolacha, ela pensou: “O que será que este abusado vai fazer agora?”
Então, o homem dividiu a última bolacha ao meio, deixando a outra metade para ela.
Ah!!! Aquilo era demais!!! Ela estava bufando de raiva! Então, ela pegou o seu livro e as suas coisas e se dirigiu ao local de embarque. Quando ela se sentou, confortavelmente, numa poltrona, já no interior do avião, olhou dentro da bolsa para pegar uma bala, e, para sua surpresa, o pacote de bolachas estava lá... ainda intacto, fechadinho!
Ela sentiu tanta vergonha! Só então ela percebeu que a errada era ela, sempre tão distraída! Ela havia se esquecido que suas bolachas estavam guardadas, dentro da sua bolsa... O homem havia dividido as bolachas dele, sem se sentir indignado, nervoso ou revoltado, enquanto ela tinha ficado muito transtornada, pensando estar dividindo as dela com ele.
E já não havia mais tempo para se explicar... nem para pedir desculpas...

Refletindo:
Quantas vezes, em nossa vida, nós é que estamos comendo as bolachas dos outros, e não temos a consciência disto? E ai começamos a julgar as pessoas e até falar mal delas.
Há quem proceda de forma muito diferente da que nós gostaríamos.
Isso tira a nossa calma e nos dá a impressão de que ninguém faz nada certo.
Raciocine claramente! Antes de concluir, observe melhor! Talvez as coisas não sejam exatamente como você pensa! Não pense o que não sabe sobre as pessoas. Rejeite essa inclinação de julgar e condenar as faltas alheias, principalmente pelo fato de que você pode estar fazendo um julgamento errado sobre alguém. Quantas vezes falamos mal das pessoas e a julgamos, no entanto fazemos vistas grossas em relação aos nossos próprios erros.



Professor, antes de dar esta aula pesquise com muito afinco todos os pontos abordados em seu Plano de Aula, pois não adianta falar só de achismo, ou porque conheceu este Blog e acha suficiente para dar aula. Entenda que eu não conheço a realidade social, psicológica, física e espiritual de seus alunos, por isso, tente chegar no âmago das dúvidas de seus alunos, não os faça de meros espectadores de um "show" de conhecimento, pois isso não será suficiente, o conteúdo precisa de aplicabilidade para a situação de vida de seus alunos e isso é o mais importante. Deguste à vontade o conhecimento, mas não ache que irá inculcá-lo de uma hora pra outra nos seus alunos, por isso procure ser criativo na exposição do assunto.

Desejamos que esta aula seja portadora de grandes frutos para vida de seus alunos!

Por Roberto José
http://www.ensinadorcristao.com.br  todos os direitos reservados.
http://www.ensinadorcristao.com.br/2016/08/dinamica-da-licao-07-uma-mulher-em.html
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AS 10 MAIS VISITADAS