SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Google+ Followers

Marcadores

Aborto ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL Adolecentes Cristão ADOLESCENTES ADPB ADULTÉRIO ADULTOS Agradecimento Aniversario Apologética Cristã Arqueologia As Inquisições Assembleia de Deus Barack Obama Batismos Bíblia Brasil Casamento CGADB Ciência Círculo de Oração CLASSE BERÇARIO CLASSE BERÇÁRIO CLASSE DOS DISCIPULADOS CLASSE DOS DISCIPULANDO CLASSE DOS DISCIPULANDOS CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL CLASSE MATERNAL Congresso CPAD Cruzada Curiosidades Cursos Departamento Infantil Depressão Desaparecido DESENHOS BIBLICOS Desfiles Dia do Pastor Discipulado Divórcio EBD EBO Escatologia Estudantes Estudos Eventos FALECIMENTO Família Filmes Galeria de Fotos Gospel Gratidão a Deus Hinos Antigos História Homenagens Homilética Homoxesualismo Ideologia de Gênero Idolatria Inquisição Islamismo Israel LIção de Vida Louvor Luto Maçonaria Mães Mensagens Ministério Missões MODISMOS Mundo Mundo Cristão MUSICAS EVANGÉLICAS Namoro Cristão Noivados Notícias Obreiros ONU Oração Pneumatologia política PRIMARIOS Psicopedagogia Pureza sexual Realidade Social Reforma Protestante RELIGIÕES Retiro Revista Central Gospel REVISTA CLASSE PRIMARIOS REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA REVISTA CLASSE JUNIORES REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. REVISTA DA CLASSE JOVENS. REVISTA DA CLASSE ADULTOS REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS REVISTA DA CLASSE JUVENIS Revista Maternal Santa Ceia Saúde Seminário Sexualidade Subsídios Subsídios EBD Subsídios EBD Videos Templos Teologia Testemunho TRANSGÊNEROS Utilidade publica UTILIDADE PÚBLICA Vida de Adolecente videos Virgilha

19 novembro 2016

Lição 8 - A santidade não saiu de moda I


PORTAL ESCOLA DOMINICAL
QUARTO TRIMESTRE DE 2016
ADOLESCENTES - Tema: Aprendendo com as cartas
Comentarista: Rafael Luz
Comentário: Prof.ª Jaciara da Silva
ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO IPIRANGA - SEDE - SÃO PAULO/SP




Lição 8 - A santidade não saiu de moda

Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma que possa conduzir o aluno a entender os conselhos paulinos na Epistola aos Tessalonicenses, conscientizando-se de que o servo de Deus (independente da faixa etária) deve ter uma vida separada (santa), afim de que possa agradar a Deus.

Para refletir
“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” (1 Ts. 5:23 – ARC)
O alvo dessa oração do apostolo Paulo é a santificação total dos que se convertem à Deus, que todo o nosso corpo, alma e espírito sejam santificados para uso e posse de nosso SENHOR..

Texto Bíblico: 1 Ts. 4:1-7.

Introdução
A esperança de todos que obedecem a Deus, que acreditam sem reservas na Sua existência e no seu poder, está na vinda de Jesus, até porque se já estiverem mortos no dia do Senhor, serão ressuscitados (I Ts. 4:16); se ainda estiverem vivos, Jesus os levará com Ele (I Tess. 4:17).
Por esta razão vamos estudar a palavra de Deus para não sermos enganados

O que é o Arrebatamento da igreja?A palavra “arrebatamento” não aparece na Bíblia. O conceito de Arrebatamento, entretanto, é claramente ensinado nas Escrituras. O Arrebatamento da igreja é o evento no qual Deus remove todos os crentes da terra para abrir caminho para que Seu justo julgamento seja derramado sobre a terra durante o período da Tribulação. O Arrebatamento é descrito principalmente em I Tessalonicenses 4:13-18 e I Coríntios 15:50-54. I Tessalonicenses 4:13-18 descreve o Arrebatamento como Deus ressuscitando todos os crentes que já morreram, dando a eles corpos glorificados. “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor” (I Tessalonicenses 4:16-17).

I Coríntios 15:50-54 focaliza na natureza instantânea do Arrebatamento e nos corpos glorificados que receberemos. “Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados” (I Coríntios 15:51-52).
O Arrebatamento é o acontecimento glorioso que devemos todos esperar ansiosamente. Finalmente ficaremos livres do pecado. Estaremos para sempre na presença de Deus. Há excessivo debate a respeito do significado e magnitude do Arrebatamento. Esta não é a intenção de Deus. Mas ao invés disso, no que diz respeito ao Arrebatamento, Deus quer que “encorajemos uns aos outros com estas palavras.”

Quem participará do arrebatamento?
Serão ARREBATADOS somente os salvos, os que crêem em Jesus como seu Salvador e Senhor, conforme Atos 1:10 a 12 . Importante notar que não se trata simplesmente o fato de ser membro de uma Igreja; isto não é credencial para ser arrebatado. A distinção entre nós, homens, é ser filho de Deus em Cristo Jesus, é vier em santidade. É a relação da fé salvadora em uma vida de plena comunhão com Deus.
E será na seguinte ordem, conforme 1 Ts. 4: v.16, Os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; v.17, os que estiverem vivos por ocasião de Sua vinda, serão arrebatados para o encontro com o Senhor nos ares.

Deus nos chamou para santificação
Continuem progredindo (4:1-2).
Ao ouvir o evangelho de Cristo e ao recebê-lo como a palavra de Deus e não como a dos homens (veja 1 Ts 2:13), os tessalonicenses aprenderam a maneira pela qual deviam viver e agradar a Deus (4:1). O evangelho revela "a justiça de Deus", ou seja, tudo aquilo que Deus julga necessário que saibamos, a fim de vivermos vidas que lhe sejam agradáveis e que levem à vida eterna (veja Rm 1:16-17; 2 Pe 1:3-4). Estes irmãos foram "inteirados" nas instruções do Senhor Jesus (4:2; veja Mateus 28:18-20), e precisavam continuar "progredindo cada vez mais"(4:1). A vida cristã não é o resultado do mero conhecimento da vontade de Deus, e sim da prática desta vontade (veja Tg 1:22-25).

Da santidade (4:3-8).
O ensino do evangelho visa a vontade de Deus para nos santificar (4:3; veja 1 Pe 2:4-5, 9-10). "Santificar" (e assim, "santo," "santidade," etc.) literalmente quer dizer "separar", e significa que Deus, pelo evangelho, separa do mundo para salvação as pessoas que lhe obedecem (veja Hb 5:9; 2 Ts 2:13-14; 1 Pe 1:14-16). Quem é santo se disciplinará na vontade de Deus em todos os aspectos da sua vida, mas aqui Paulo fala explicitamente de santidade nas relações sexuais. A ordem de Deus é que o cristão não participe de prostituição, ou seja, relações sexuais antes de casar ou com quem não é seu cônjuge (4:3).
Estas não são meras recomendações de Paulo baseadas na ética ou na moralidade, e sim são mandamentos de Deus, visando a disciplina e a santidade do corpo e da mente, pois até "o desejo de lascívia" não cabe a pessoas que conhecem a Deus (4:4-5).
O cristão se afastará da sensualidade do mundo, sabendo que Deus vai julgar toda impureza, quer seja pública, quer seja em particular (4:6-8; veja Hb 4:12-13).

"Ficar" não é para os que se santificam
Por incrível que pareça,ficar não é coisa de adolescente,como muitos pensavam. Tem muitos adultos e até mesmo idosos FICANDO.
O fato é que este hábito,não vem de agora e sim desde séculos atrás.

" O que leva uma pessoa a FICAR?"
- Atração física, momentânea,impulsiva.
- Carência,(que pensa ser suprida por alguns momentos...)
- Aceitação no meio de amigos e círculos sociais.
- A brincadeira de Não ter que assumir um compromisso,só porque se sentiu atraído por ela.

Alguns beijos,abraços,e alguns já ficam conhecidos como "sabonetes","alça de caixão"-que todo mundo pega... horrível fama não? Ficar,conduz o corpo para o ato sexual, antes do casamento,(considerado por Deus pecado de fornicação.)
O ficar envolve uma brincadeira de sentimentos... talvez você nem mesmo conheça a si mesmo,nem saiba o que é capaz de fazer,brincando com os seus sentimentos e os de outra pessoa....
essa brincadeira começa...e quando termina? como termina??
Será que Deus toma parte,dando sua aprovação no ficar?
Quem fica,virá um refém,objeto de outra pessoa que a qualquer momento pode ser descartado.
Ficar é não se valorizar. Ficar gera consequências desagradáveis.
Depois,a pessoa que está acostumada com a variedade de pessoas durante a semana, em um futuro Matrimonio,terá a mesma facilidade para tentar fugir do compromisso,e enfim...trair o cônjuge. A não ser que haja uma luta de Fé,o casamento será um desastre.
Quem fica não tem segurança,do que quer,e nem aonde vai, acabará sendo levado. Muitos novos e velhos,estão sendo conduzidos nesta onda de descomprometimento.
Um jovem de firmeza de proposito,coragem e lealdade a Deus,alcança do Senhor a benção de um matrimonio satisfatório,com as bençãos de Deus.
Ficar é uma questão de impulso.Como filhos de Deus e da Luz,não devemos agir por impulso (neste caso) e sim Racionalmente,(conforme Rm 12).
Não devemos nos conformar com a ideia de que todos estão fazendo  e dá certo...Deus aprova? NÃO? Então não se arrisque!
Se você habilitar sua mente a confiar em Deus e acreditar que não precisa de conhecer o corpo de um VARIEDADE de pessoas antes do casamento,isto gerará frutos de FIDELIDADE.
Alguns acham bonitinho,arrumar namoradinhos,namoradinhas,para as filhos...isto é bem precoce. As crianças crescem,sendo sustentadas com este pensamento,e durante a adolescência se fortalecem...,ficam,ficam,as vezes namoram....
Para um filho da Luz,isto não é viável ..Se o namoro começa cedo,logo terá que assumir o compromisso do matrimonio...pois afinal somos comprometidos e quem namora tem o objetivo de casar e não de brincar com os sentimentos do outro.
Tudo tem seu tempo...Não é necessário começar a namorar cedo (apesar de que muitos tem idade e não tem maturidade e outros tem maturidade e menas idade).
Tudo tem seu objetivo e a hora certa de acontecer...Entregue seus planos a Deus e permita a Ele reger tua vida.

Do amor fraternal (4:9-12).
Nunca é possível amar demais, e mesmo que os irmãos já fossem instruídos e estivessem fazendo bem na prática do amor fraternal, Paulo achou necessário exortá-los a progredir (4:9-10). Ele lhes deu exemplos de como aplicar o amor em suas vidas: vivendo sua própria vida de maneira que não perturbassem a outros (veja Rm 12:17-18, 13:13-14), e trabalhando para suprir as suas necessidades e as de outras pessoas (veja Ef 4:28), para que não viessem a ser um peso a ninguém (4:11-12).

Conclusão
Esperem a chegada do dia de Deus, e façam o possível para apressá-lo. Nesse dia os céus serão destruídos pelo fogo, e os elementos se derreterão entre chamas, porém nós esperamos novos céus e nova terra que deus nos há prometido, nos quais tudo será justo e bom.
Por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada. Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus. Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou. Na esperança de que também a mesma criatura será libertada d
a servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo. (Rm 8:1-23).
Mantenhamos firmes a nossa esperança e confiança. Ruminemos a palavra que nos fortalece o espírito e andemos em novidade de vida, porque o nosso esposo vem buscar uma noiva sem mancha e sem ruga, mas gloriosa.
Suportemos as aflições como bons soldados e nos ajudemos mutuamente nas nossas necessidades, sejam elas quais forem. Alegremos o coração do nosso amado Jesus, permitindo que Ele tenha pronta a resposta da Sua oração feita há tantos anos atrás: Que todos sejam um, como tu, ó pai, o és em mim, eu eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. (Jo 17:21).
Se formos um, quem poderá nos vencer? Ó, Senhor, derrama sobre nós este espírito de unidade!

Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª Jaciara da Silva
http://www.portalebd.org.br/