SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (401) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (597) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

29 julho 2019

ESCOLA DOMINICAL BETEL - Lição 5


 A autoridade e o poder demonstrado por Jesus 
4 de Agosto de 2019


Texto Áureo
"E veio espanto sobre todos, e falavam uns com os outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem?", Lc 4.36

Verdade Aplicada
Que nosso relacionamento com o Senhor Jesus não esteja limitado somente em receber e vivenciar o Seu poder, mas, também, a Sua autoridade sobre nós.

TEXTOS DE REFERÊNCIA

Lc 4.32,7-8
32 - E admiravam a sua doutrina porque a sua palavra era com autoridade.
34 - E veio espanto sobre todos, e falavam uns com os outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem?
7 - E por isso nem ainda me julguei digno de ir ter contigo; dize, porém, uma palavra, e o meu criado sarará.
8 - Porque também eu sou homem sujeito à autoridade, e tenho soldados sob o meu poder, e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao meu servo: Faze isto, e ele o faz.

Introdução
Veremos nesta lição algo que surge no início do ministério de Jesus quanto ao exercício de Sua autoridade espiritual. Trata-se de algo único, mas também inovador, capaz de abençoar vidas carentes de muitas maneiras.

1. ASPECTOS DA AUTORIDADE DE JESUS
A autoridade de Jesus Cristo é um dos assuntos mais notáveis do evangelho de Lucas. Tanto em Lucas quanto nos outros evangelhos, Sua autoridade é demonstrada de maneira inovadora, de forma que ainda hoje precisamos conhecê-la e experimentá-la em nossas vidas.

1.1. O que é autoridade
A palavra autoridade encontrada em Lucas 4.32, 36;7.8, é a tradução do termo grego "eksousia", que admite vários sentidos, como: "poder sobre coisas e pessoas, domínio, governo, liberdade de fazer como a pessoa quiser". Evidentemente, essa "liberdade de ação", quando se refere a Deus, é absoluta, irrestrita (Lc 12.5). Quando se refere ao ser humano, trata-se de "autoridade delegada", como em Lucas 9.1, onde a NTLH traduz como "poder e autoridade". Enquanto que "poder", como em Atos 1.8, na Bíblia do Culto traduzido como "virtude", vem do grego como "dynamis", indica "capacitação para agir".

1.2. Fonte da autoridade de Jesus 
Qualquer pessoa que olhasse para Jesus de Nazaré, o veria como um homem comum, porém havia algo de especial nEle que lhe conferia autoridade. Esta autoridade estava a serviço de Deus e das pessoas. Era através dessa autoridade que o Senhor Jesus fazia coisas extraordinárias. As autoridades religiosas, incomodadas com os seus sinais e ensinos, reuniram-se em comissão e foram lhe perguntar, mas Jesus sabiamente recusou-se a responde (Lc 20.1-8). Visto que Sua resposta seria ocasião para Sua própria prisão e julgamento. Hoje, no entanto, sabemos que Sua autoridade residia no fato de ser o Filho do Deus vivo.


1.3. Jesus tem toda a autoridade
Todos possuem alguma autoridade, no sentido de domínio ou governo. Seja no lar ou no exercício profissional, por exemplo. Os governantes possuem autoridade (Rm 13.1). Até o diabo, no momento, tem certa autoridade (Cl 1.13 - potestade). Contudo, somente Jesus Cristo tem "todo o poder" ("eksousia"). Nenhuma autoridade está acima dEle. Contudo, para desfrutar a ação redentora proveniente desta autoridade é preciso crer e submeter-se ao senhorio de Cristo. O exercício da autoridade de Jesus era limitado pela incredulidade da sua audiência. Nem todas as pessoas conheciam e, portanto, não experimentavam a autoridade de Jesus. Vide os habitantes de Nazaré (Mt 13.54-58). Infelizmente, ainda hoje, nem todos reconhecem a autoridade de Jesus.

2. A AUTORIDADE DEMONSTRADA POR JESUS
A autoridade de Jesus é demonstrada em várias áreas de ações empreendidas por Ele, conforme registrado nos evangelhos. Considerando as limitações de espaço, esta lição enfatizará a autoridade de Jesus para ensinar; sobre natureza; e para perdoar pecados. O Pai depositou nas Suas mãos todas as coisas (Jo 13.3) e Jesus tinha consciência disso.

2.1. Para ensinar
A palavra de Jesus era pronunciada com autoridade (Lc 4.32). Antes, ainda com doze anos, já tinha deixado os doutores no templo extasiados com a "sua inteligência e respostas" (Lc 2.47). Seu ensino nas sinagogas levava o ouvinte a elogiá-Lo (Lc 4.15). Após pronunciar o "Sermão da Montanha", o evangelho de Mateus registra que a multidão se admirou: "Porquanto os ensinava como tendo autoridade, e não como os escribas" (Mt 7.29).  

2.2. Para perdoar pecados
Esta é uma autoridade tanto surpreendente quanto inovadora na experiência humana. Visto que se as ofensas pecaminosas são dirigidas a Deus primeiramente por ser o Criador,  então logicamente só Ele é quem pode perdoar. Ora o Senhor Jesus causou espanto e admiração ao dizer a certo paralítico: "Homem, os teus pecados estão perdoados" (Lc 5.20). Estando próximos, os fariseus começaram a murmurar entre si e então, numa clara demonstração de autoridade para perdoar, curou o paralítico, mandando-o para casa (Lc 5.22-25).

2.3. Autoridade sobre a natureza
O evangelho de Lucas registra que, além da autoridade de Jesus para ensinar, perdoar pecados e expulsar demônios, Ele também tem autoridade sobre as forças da natureza (Lc 8.22-25). Neste texto encontramos os lados divino e humano de Jesus. No aspecto humano adormeceu, mas no divino "levantando-se, repreendeu o vento e a fúria da água; e cessaram, e fez-se bonança". Ele também é Senhor dos ventos e do mar, pois lhe obedecem. Interessante a relação entre autoridade e obediência.

3. O CENTURIÃO E A AUTORIDADE DE JESUS
Até que ponto a autoridade do Senhor Jesus pode chegar? Ou até que lugar e de que maneira a autoridade dEle pode tocar ou ser sentida? Um dos melhores textos para entendermos o que é autoridade encontra-se no evangelho de Lucas 7.1-10. 

3.1. A fé vem pelo ouvir
O relato acerca do centurião de Cafarnaum é um excelente exemplo sobre a importância da resposta humana diante das oportunidades proporcionadas por Deus, por Sua misericórdia e graça para com os seres humanos, a fim de desfrutarmos dos benefícios oriundos do exercício da autoridade de Jesus Cristo. O texto diz: "ouviu falar de Jesus" (Lc 7.3). Interessante notarmos que o servo do centurião estava gravemente enfermo, quase morrendo. Podemos imaginar a tensão e aflição daquele membro do exército romano. Mas boas novas chegaram aos seus ouvidos acerca de Jesus Cristo.

3.2. Ele reconheceu a autoridade de Jesus
Aquele homem não apenas toma uma atitude produzida pela fé, mas também resultado de reconhecer que Jesus Cristo tinha autoridade (Lc 7.7-8). Como no comentário Bíblico Moody: "O centurião reconheceu que, tal como ele possuía autoridade que lhe fora conferida por Roma, Jesus tinha autoridade de Deus que o capacitava a exercer poder sobre doenças.". Ou seja, uma fé que vai além de crer que Jesus tem poder (no sentido de capacidade para operar), mas tem também autoridade (liberdade de ação): "Dê somente uma ordem" (Lc 7.7 - NTLH).

3.3. Receber poder e reconhecer a autoridade
O relato acerca da fé demonstrada pelo centurião, mesmo se tratando de um não judeu, é encerrado com a reação de Jesus: ficou maravilhado (muito admirado), a ponto de  declarar: "Nem ainda em Israel tenho achado tanta fé" (Lc 7.9). Uma reflexão importante a fazermos é: Temos reconhecido a autoridade de Jesus sobre nós? Ou queremos somente o Seu poder? Cremos em Jesus somente como Salvador ou, também, como Senhor? Muitos não estão interessados em saber o que Jesus quer, mas apenas o que Ele tem para eles. Afina, como diz a própria definição da palavra, no original grego - ("liberdade de ação". Jesus tem liberdade de ação sobre nós? Ou temos resistido à Sua vontade por não estar de acordo com o que queremos?

CONCLUSÃO
O evangelho de Lucas nos transmite uma preciosíssima lição sobre autoridade de Jesus. Sua autoridade é total. Porém, é necessário que todos os que dizem ser Seus discípulos a reconheçam, não somente sobre as enfermidades, perigos e os seres espirituais maus, mas, também, sobre todas as áreas da vida. "Vai...e ele vai...vem...e ele vem". Estamos debaixo da autoridade de Jesus?

QUESTIONÁRIO 
1. O que era pronunciada com autoridade?
2. O que Jesus disse que causou espanto e murmuração?
3. Quem tem autoridade sobre as forças da natureza?
4. Onde encontra-se um dos melhores textos para entendermos o que é autoridade?
5. O que diz Lucas 7.3?

Fonte: Revista Betel https://marcosandreclubdateologia.blogspot.com/

LIÇÃO 05 - A INSTITUIÇÃO DA MONARQUIA EM ISRAEL / SUBSÍDIOS / CLASSE ADULTOS

Apresentado pelo Comentarista das Revistas Lições Bíblicas Adultos da CPAD, pastor Osiel Gomes