SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (71) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (146) CLASSE MATERNAL (103) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (505) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (284) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (9) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (147) MODISMOS (2) Mundo (608) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (229) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (110) REVISTA CLASSE JUNIORES (242) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (185) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (389) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (592) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

18 julho 2019

Lição 3, A Mordomia da Alma e do ESPÍRITO 3º Trimestre de 2019 - Tempos, Bens e Talentos - Sendo Mordomo Fiel e Prudente com as coisas Que DEUS

 
 nos tem dado - Comentarista CPAD - Elinaldo Renovato de Lima
Complementos, Ilustrações e Vídeos: Pr. Luiz Henrique de Almeida Silva - 99-99152-0454. - henriquelhas@hotmail.com - Americana - SP
Para nos ajudar -
Caixa Econômica e Lotéricas - Agência 3151 operação 013 - conta poupança 56421-6 Luiz Henrique de Almeida Silva
Bradesco – Agência 2365-5 Conta Corrente 7074-2 Luiz Henrique de Almeida Silva
Banco do Brasil – Agência 4322-2 Conta Poupança 27333-3 Edna Maria Cruz Silva
 
 
 
Slides -
Vídeo desta Lição 2 -
Ajuda para a lição -  http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao6-mordomia.htm (corpo)
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao7-mordomia-amordomiadoespirito.htm (espírito)
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/antropologia.htm (tricotomia)
 
 
 
 
TEXTO ÁUREO
“E o mesmo DEUS de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor JESUS CRISTO.” (1 Ts 5.23)
 
 
 

VERDADE PRÁTICA
Ao lado do corpo, a alma e o espírito devem estar preparados para a vinda do Senhor JESUS CRISTO.
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda – Rm 5.12 O pecado atingiu a todos os homens
Terça – Ec 7.20 Não há homem que não peque
Quarta – 1 Jo 1.7 O sangue de CRISTO nos purifica de todo o pecado
Quinta – 1 Ts 5.23 A tricotomia do ser humano
Sexta – Hb 12.14 Sem santificação ninguém verá o Senhor
Sábado – Gl 5.25 O cristão deve andar no ESPÍRITO
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Gálatas 5.16-22,25
16 - Digo, porém: Andai em ESPÍRITO e não cumprireis a concupiscência da carne.
17 - Porque a carne cobiça contra o ESPÍRITO, e o ESPÍRITO, contra a carne; e estes opõem-se um ao outro; para que não façais o que quereis. 18 - Mas, se sois guiados pelo ESPÍRITO, não estais debaixo da lei. 19 - Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia, 20 - idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, 21 - invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de DEUS. 22 - Mas o fruto do ESPÍRITO é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. 25 - Se vivemos no ESPÍRITO, andemos também no ESPÍRITO.
 
OBJETIVO GERAL - Conscientizar que, ao lado do corpo, a alma e o espírito devem ser preservados para a vinda do Senhor JESUS.
 
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Conceituar alma e espírito;
Relatar a mordomia da alma;
Apresentar a mordomia do espírito
 
INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Vivemos numa sociedade materialista em que o corpo, em quase todas as esferas, é a prioridade. Muitos levam mais a sério malhar o corpo em detrimento de exercitar práticas que desenvolvam mais a saúde da mente e a vida espiritual. A mordomia da alma e do espírito implica desenvolver a esfera material do corpo. Podemos desenvolver a nossa mente com as coisas boas com que nos alimentamos (Fp 4.8,9), e também podemos tonificar o espírito com exercícios de piedade os quais as Escrituras nos ensinam (Mt 6.9-13,16-18). Portanto, nesta lição temos a oportunidade de falarmos acerca do bem-estar da alma e do espírito.
 
PONTO CENTRAL - A mordomia da alma e do espírito deve ser levado muito sério pelos crentes
 
INTRODUÇÃO
Para ser mordomo da alma e do espírito, o homem necessita, antes de tudo, da fé em DEUS, da entrega incondicional a CRISTO JESUS e da ação poderosa do ESPÍRITO SANTO na sua mente, pensamento e maneira de viver diante do Criador. Para isso é preciso ser “nova criatura” (1 Co 5.17)! Assim, além de conservar o corpo, precisamos conservar a alma e o espírito. É o que veremos nesta lição.
 
 
 
 

Resumo da Lição 3, A Mordomia da Alma e do ESPÍRITO
I – CONCEITUANDO ALMA E ESPÍRITO
1. O significado de alma.
2. A origem da alma.
2.1. Teoria da preexistência.
2.2. Criacionismo.
2.3. Teoria participativa.
3. Conceituação de espírito.
II. A MORDOMIA DA ALMA: “O HOMEM INTERIOR”
1. A tricotomia do homem.
2. A mordomia da alma.
2.1. A Necessidade da alma.
2.2. A santificação da alma.
2.3. A santificação dos pensamentos.
III – A MORDOMIA DO ESPÍRITO
1. Andando em ESPÍRITO.
2. Frutificando no ESPÍRITO.
 
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao04-dns-depressaoadoencadaalma.htm - DEPRESSÃO - Enfermidade Grave Da ALMA que pode levar o crente à morte do corpo, da alma e do espírito.
 

SÍNTESE DO TÓPICO I - A alma é a sede das emoções e dos sentimentos; o espírito, a fonte dessas emoções e sentimentos.
SÍNTESE DO TÓPICO II - O homem é um ser tricotômico, isto é, constituído de corpo, alma e espírito; e a mordomia da alma envolve necessidades e santificação dos pensamentos
SÍNTESE DO TÓPICO III - A mordomia do espírito está amparada em duas esferas: andar no ESPÍRITO e frutificar no ESPÍRITO.
 
 
O princípio da tricotomia segue o mesmo princípio da trindade ou triunidade de DEUS. (3x1)
DEUS PAI planeja, o FILHO JESUS  executa e o ESPÍRITO SANTO dá poder e revela. (3x1) As três pessoas concoradm em tudo.
Sendo o homem "espírito", é capaz de ter conhecimento de DEUS e comunhão com ele; sendo "alma", ele tem conhecimento de si próprio; sendo "corpo", tem, através dos sentidos, conhecimento do mundo. (3x1) As três paartes nem sempre concordam entre si, podendo até haver guerra entre elas.
 
 
A alma do crente DEVE SER ALIMENTADA PELA PALAVRA DE DEUS.
O espírito do crente DEVE SER ALIMENTADO PELA ORAÇÃO.
 
Alma - Intelecto, vontade, sentimento. É centro controlador do ser humano. Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá. Ezequiel 18:4 - O pecado é resultado de uma má orientação da alma.
Os 5 sentidos do corpo são movidos pela alma.
 
Com certeza existe diferença entre alma e espírito.
Mas eles se prostraram sobre os seus rostos, e disseram: Ó DEUS, DEUS dos espíritos de toda a carne, pecará um só homem, e indignar-te-ás tu contra toda esta congregação? Números 16:22
O Senhor, DEUS dos espíritos de toda a carne, ponha um homem sobre esta congregação, Números 27:16
Porque a palavra de DEUS é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma (ψυχη psuche) e do espírito (πνευμα pneuma), e das juntas e medulas (corpo), e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. Hebreus 4:12
E o mesmo DEUS de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito (πνευμα pneuma), e alma (ψυχη psuche), e corpo (σωμα soma), sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor JESUS CRISTO. 1 Tessalonicenses 5:23
E, clamando JESUS com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou. Lucas 23:46
Penso que DEUS nos conhece antes de sermos gerados fisicamente - DEUS cria primeiro o espírito e depois a alma e depois que aparece no reino material o corpo.
Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta. Jeremias 1:5
Veja também que a mãe de Sansão recebeu ordem de não comer alguma coisa imunda e não beber vinho antes de ter relação sexual com seu marido Manoá para gerarem Sansão que seria nazireu e não poderia ter contato com o vinho.
Porém disse-me: Eis que tu conceberás e terás um filho; agora pois, não bebas vinho, nem bebida forte, e não comas coisa imunda; porque o menino será nazireu de DEUS, desde o ventre até ao dia da sua morte. Juízes 13:7
 
Sendo o homem "espírito", é capaz de ter conhecimento de DEUS e comunhão com ele; sendo "alma", ele tem conhecimento de si próprio; sendo "corpo", tem, através dos sentidos, conhecimento do mundo.
 
OS ANIMAIS POSSUEM CORPO, ALMA E ESPÍRITO?
E disse DEUS: Produzam as águas abundantemente répteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus. Gênesis 1:20 E disse DEUS: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis e feras da terra conforme a sua espécie; e assim foi. Gênesis 1:24 E criou DEUS o homem à sua imagem; à imagem de DEUS o criou; homem e mulher os criou. Gênesis 1:27
Os animais possuem corpo e alma, mas não espírito. Nós somos à imagem e semelhança de DEUS exatamente porque somos espírito. Nisso nos parecemos com DEUS que é ESPÍRITO.
 
 
DESTINO FINAL do corpo, da alma e do espírito.
corpo, alma e espírito do salvo vão para o céu
corpo, alma e espírito do ímpio vão para o lagode fogo e enxofre.
Como tricotomia que é, o ser humano será arrebatado para a Nova Jerusalém completo em corpo glorificado, alma lavada e purificada no sangue de JESUS e espírito ligado a DEUS pelo ESPÍRITO SANTO; ou será lançado no inferno e depois lago de fogo e enxofre completo (corpo, alma e espírito). O homem é uma tricotomia e no final de sua vida na terra os três (tricotomia) se unirão, ou na Nova Jerusalém (salvos) ou no Lago de fogo e enxofre (ímpios). Corpo, alma e espírito.
Explico pela Palavra de DEUS.
Muitos têm dúvida se o espírito vai para o inferno devido a um versículo de Salomão em Eclesiastes - E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a DEUS, que o deu. Eclesiastes 12:7 ISSO CONFUNDE MESMO.
Salomão estava se referindo a si próprio como justificado perante DEUS, portanto, seu espírito era de um salvo e voltaria para DEUS com sua morte. Como não tinha conhecimento do destino do corpo (arrebatamento) pensava que este iria para a sepultura e lá permaneceria para sempre.
Quanto ao destino do corpo e alma do descrente vejamos o que JESUS falou:
Mt 5:29 Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti, pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.
Mt 10:28 E não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo.
E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Lucas 16:23, 24
Em Apocalipse vamos ver algo sobre o espírito ser lançado no lago de fogo e enxofre.
Ap 20:14 E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo: esta é a segunda morte. (corpo e alma, como já vimos, aqui estão incluídos)
Ap 20:15 E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.
Ap 21:8 Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos devassos, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.
Agora veja com certeza que o espírito é lançado no lago de fogo e enxofre, pois a besta e o falso profeta que viveram durante a grande tribulação são lançados vivos no lago de fogo e enxofre. Vivos - corpo, alma e espírito. Lembrando também que os demôniose Satanás são espíritos e vão ser lançados no lago de fogo e enxofre.
Ap 19:20 E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no ardente lago de fogo e de enxofre.
E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo. Apocalipse 20:15
E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre. Apocalipse 20:10
 
 
ALMA - Salmos 42.1-5.
1 Como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó DEUS!
A alma deseja estar em comunhão com DEUS. DESEJAR é da alma.
2 A minha alma tem sede de DEUS, do DEUS vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de DEUS? 
 
A alma sente falta de DEUS. Sentir é da alma.
3 As minhas lágrimas servem-me de mantimento de dia e de noite, porquanto me dizem constantemente: Onde está o teu DEUS?
A alma é sede dos sentimentos. daí brota o choro. A alma chora.
4 Quando me lembro disto, dentro de mim derramo a minha alma; pois eu havia ido com a multidão; fui com eles à Casa de DEUS, com voz de alegria e louvor, com a multidão que festejava.
Lembrar é da Alma. Louvar é da Alma. Se alegrar é da alma. Desejo de cultuar é da Alma.
5 Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em DEUS, pois ainda o louvarei na salvação da sua presença.
Se abater, se entristecer é da alma. A alma se perturba. A alma espera, confia e louva. A salvação é sentida pela alma.
 
Cervo - mamífero ruminante da família dos cervídeos, caracterizados por possuírem cornos ramificados, anualmente caducos.
 Alma - do Lat. anima s. f., parte incorpórea, imaterial do ser humano; princípio da vida; conjunto das faculdades intelectuais e morais do homem, pessoa; a vida; a existência; motor principal; agente; entusiasmo; paixão; animação; caráter; índole; consciência; sentimento; coração; generosidade.
 
 
ALMA - ANTIGO TESTAMENTO - (Strong Português) - נפש nephesh
1) alma, ser, vida, criatura, pessoa, apetite, mente, ser vivo, desejo, emoção, paixão
1a) aquele que respira, a substância ou ser que respira, alma, o ser interior do homem
1b) ser vivo
1c) ser vivo (com vida no sangue)
1d) o próprio homem, ser, pessoa ou indivíduo
1e) lugar dos apetites
1f) lugar das emoções e paixões
1g) atividade da mente
1g1) duvidoso
1h) atividade da vontade
1h1) ambíguo
1i) atividade do caráter
1i1) duvidoso
 
 
ALMA - NOVO TESTAMENTO - (Strong Português) - ψυχη psuche
1) respiração
1a) fôlego da vida
1a1) força vital que anima o corpo e é reconhecida pela respiração
1a1a) de animais 1a1b) de pessoas
1b) vida
1c) aquilo no qual há vida
1c1) ser vivo, alma vivente
2) alma
2a) o lugar dos sentimentos, desejos, afeições, aversões (nosso coração, alma etc.)
2b) a alma (humana) na medida em que é constituída por DEUS; pelo uso correto da ajuda oferecida por DEUS, pode alcançar seu o seu mais alto fim e eterna e segura bem-aventurança. A alma considerada como um ser moral designado para vida eterna
2c) a alma como uma essência que difere do corpo e não é dissolvida pela morte (distinta de outras partes do corpo)
 

Alma = Centro da vontade, desejos, sentimentos. O ser humano possui uma alma, mora em um corpo e é espiritual, quando crente. A alma quem comanda o ser humano, ou para DEUS ou para Satanás. ("A alma que pecar esta morrerá") Só DEUS pode criar a alma. Alma tem sede de DEUS porque veio de DEUS. Só podemos amar se a alma permitir, só podemos amar a DEUS se alma estiver em harmonia com o espírito.
Amar -  do Lat. amare v. tr., ter amor a;gostar muito de; desejar; escolher; apreciar; preferir; estar apaixonado.
Como seria possível ao homem viver sem Ti! Homem que é imagem de DEUS, que traz dentro de si o sopro da Divindade, e que por isso mesmo sente falta de Seu Criador, que é Seu Senhor, Rei e DEUS. O salmista expressa isso de forma muito vívida para os orientais, quando diz: "Como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira minha alma por Ti, ó DEUS!"
Em sua caminhada pelo mundo, o homem, tem dito sempre novamente que precisa de DEUS, ainda que não explicitamente, mas ele sempre o diz. Mesmo o homem que continua afastado de DEUS por não o reconhecer em sua vida, ainda esse diz
que precisa de DEUS. Poetas, cantores, atores, e homens em geral expressam de formas diferentes a sua dependência do Criador e acabam enquadrando-se na palavra do salmista, pois eles também, assim como o cervo (a corça) procura ansiosamente um riacho para saciar sua sede, tal acontece com o homem, que em suas andanças pelo deserto árido do mundo procura pela fonte das águas, a única verdadeiramente capaz de saciar completamente e definitivamente sua sede, por isso ele homem procura e deseja DEUS...

O desejo leva à procura, e na procura percorremos muitos caminhos até que O encontremos de fato. Isto nos mostra a impossibilidade do homem viver sem aquele que o criou, a fonte original de sua vida. Por isso o homem busca, às vezes com lágrimas à DEUS, onde quer que seja, pois tem em seu interior existe uma necessidade tão grande de DEUS que se pergunta: "Onde estará DEUS?" A procura pela resposta é incessante; castiga a alma, o corpo e o espírito do homem, pois dessa resposta depende a sua vida. Andando por tantos lugares chamados de "casa de DEUS" frustra-se, pois ainda não o encontra, mesmo que percorra tantos lugares onde dizem estar DEUS. A perturbação aumenta, os problemas se avolumam, mas de repente, DEUS se mostra ao homem dizendo: "Aqui estou!" Finalmente a longa jornada em busca do Criador termina, e como a corça sedenta pela água pura e cristalina que sacie sua sede, o homem agora pode ter sua sede saciada por DEUS em um encontro que transforma a vida do homem, tornando-o assim feliz e seguro, pois agora encontrou Aquele que tanto procurava.

Não, não é possível viver sem Ti, Senhor DEUS! Minha sede por Ti é tão imensa que quero penetrar profundamente nos abismos da pessoa do Criador para Te descobrir! Sei que jamais chegarei a Te conhecer plenamente, mas também sei que quanto mais perto de Ti estiver eu, mais saciada estará minh’alma da Tua presença. E assim, como a corça que chegou às águas e teve sua sede saciada, estarei eu ó DEUS da minha vida, quando estiver plenamente imerso em Ti!
Não permitas Tu que, agora que estou tão perto de Ti eu não desfrute da Tua presença e do prazer de dizer-Te: "Tu és o meu Senhor e Rei da minha vida", porque está escrito que nada poderá nos separar do amor de DEUS...
A MINHA ALMA TEM SEDE DE DEUS. Assim como a água é essencial à vida física, assim também DEUS e a sua presença são essenciais à satisfação e à normalidade da vida. O verdadeiro crente terá fome e sede de DEUS e da sua graça, bênção e operação sobrenatural na sua vida.
(1) Sem sede de DEUS a pessoa morre espiritualmente. Não devemos, pois, permitir que coisa alguma faça diminuir nosso anelo pelas coisas de DEUS. Acautele-se dos cuidados deste mundo, da busca das coisas terrenas e dos prazeres que tiram a fome e sede de DEUS, e o desejo de buscar a sua face em oração (Mc 4.19).
(2) Devemos orar para que aumente o nosso anseio pela presença de DEUS, que nosso desejo pela plena manifestação do ESPÍRITO SANTO cresça, e que se aprofunde a nossa paixão pela plenitude do reino de CRISTO e sua justiça, até clamarmos por Ele de dia e de noite, com sede sincera, assim como o cervo brama pelas correntes das águas em tempos de seca (v. 1; ver Mt 5.6; 6.33).
Ó MEU DEUS... A MINHA ALMA ESTÁ ABATIDA. Aqueles que têm sede de DEUS e anseiam por uma manifestação maior da sua presença podem vir a experimentar certa demora. Mesmo assim, o crente fiel continuará tendo sede de DEUS e buscando a sua presença. O Senhor tem prometido que abençoará os que têm fome e sede de justiça, os quais não se contentam com menos do que a plenitude da bênção divina (Mt 5.6). Em meio ao silêncio de DEUS, devemos persistir em conhecê-lo e experimentar uma manifestação maior do ESPÍRITO SANTO (cf. Os 6.1-3; At 2.38,39; 4.11-13). Não devemos desanimar, mas, sim, pôr nossa esperança em DEUS e confiar no seu imutável amor (vv. 8-11).
 

  • ESPÍRITO ANTIGO TESTAMENTO - (Strong Português) - רוח ruwach
    1) vento, hálito, mente, espírito 
    1a) hálito
    1b) vento 
    1b1) dos céus 1b2) pontos cardeais ("rosa-dos-ventos”), lado 1b3) fôlego de ar 1b4) ar, gás 1b5) vão, coisa vazia 
    1c) espírito (quando se respira rapidamente em estado de animação ou agitação) 
    1c1) espírito, entusiasmo, vivacidade, vigor 1c2) coragem 1c3) temperamento, raiva 1c4) impaciência, paciência 1c5) espírito, disposição (como, por exemplo, de preocupação, amargura, descontentamento) 1c6) disposição (de vários tipos), impulso irresponsável ou incontrolável 1c7) espírito profético 
    1d) espírito (dos seres vivos, a respiração do ser humano e dos animias) 
    1d1) como dom, preservado por DEUS, espírito de DEUS, que parte na morte, ser desencarnado
    1e) espírito (como sede da emoção) 
    1e1) desejo 1e2) pesar, preocupação 
    1f) espírito 
    1f1) como sede ou órgão dos atos mentais 1f2) raramente como sede da vontade 1f3) como sede especialmente do caráter moral 
    1g) ESPÍRITO de DEUS, a terceira pessoa do DEUS triúno, o ESPÍRITO SANTO, igual e coeterno com o Pai e o Filho 
    1g1) que inspira o estado de profecia extático 1g2) que impele o profeta a instruir ou admoestar 1g3) que concede energia para a guerra e poder executivo e administrativo 1g4) que capacita os homens com vários dons 1g5) como energia vital 
    1g6) manifestado na glória da sua habitação 1g7) jamais referido como força despersonalizada.
     
     
     ESPÍRITO - NOVO TESTAMENTO - (Strong Português) πνευμα pneuma
    1) terceira pessoa da trindade, o SANTO ESPÍRITO, co-igual, coeterno com o Pai e o Filho 
    1a) algumas vezes mencionado de um modo que enfatiza sua personalidade e caráter (o SANTO ESPÍRITO) 
    1b) algumas vezes mencionado de um modo que enfatiza seu trabalho e poder (o ESPÍRITO da Verdade) 
    1c) nunca mencionado como um força despersonalizada
    2) o espírito, i.e., o princípio vital pelo qual o corpo é animado 
    2a) espírito racional, o poder pelo qual o ser humano sente, pensa, decide 
    2b) alma
    3) um espírito, i.e., simples essência, destituída de tudo ou de pelo menos todo elemento material, e possuído do poder de conhecimento, desejo, decisão e ação 
    3a) espírito que dá vida 
    3b) alma humana que partiu do corpo 
    3c) um espírito superior ao homem, contudo inferior a DEUS, i.e., um anjo 3c1) usado de demônios, ou maus espíritos, que pensava-se habitavam em corpos humanos 3c2) a natureza espiritual de CRISTO, superior ao maior dos anjos e igual a DEUS, a natureza divina de CRISTO
    4) a disposição ou influência que preenche e governa a alma de alguém 
    4a) a fonte eficiente de todo poder, afeição, emoção, desejo, etc.
    5) um movimento de ar (um sopro suave) 
    5a) do vento; daí, o vento em si mesmo 
    5b) respiração pelo nariz ou pela boca
     
  • A natureza do homem - Conhecendo as Doutrinas da Bíblia - Teologia Sistemática - Myer Pearman - EDITORA VIDA
    1. A tri-unidade humana.
    Segundo Gên. 2:7, o homem se compõe de duas substâncias — a substância material, chamada corpo, e a substância imaterial, chamada alma. A alma é a vida do corpo e quando a alma se retira o corpo morre. Mas, segundo 1 Tess. 5:23 e Heb. 4:12, o homem se compõe de três substâncias — espírito, alma e corpo; alguns estudantes da bíblia defendem essa opinião de três partes da constituição humana versus doutrina de duas partes apenas, adotada por outros. Ambas as opiniões são corretas quando bem compreendidas. O espírito e a alma representam os dois lados da substância não-física do homem; ou, em outras palavras, o espírito e a alma representam os dois lados da natureza espiritual. Embora distintos, o espírito e a alma são inseparáveis, são entrosados um no outro. Por estarem tão interligados, as palavras "espírito" e "alma" muitas vezes se confundem (Ecl. 12:7; Apoc. 6:9); de maneira que em um trecho a substância espiritual do homem se descreve como a alma (Mat. 10:28), e em outra passagem como espírito (Tia. 2:26). Embora muitas vezes os termos sejam usados alternativamente, têm significados distintos. Por exemplo: "A alma" é o homem como o vemos em relação a esta vida atual. As pessoas falecidas descrevem-se como "almas" quando o escritor se refere à sua vida anterior. (Apoc. 6:9, 10; 20:4.) "O espírito" é a descrição comum daqueles que passaram para a outra vida. (Atos 23:9; 7:59; Heb. 12:23; Luc. 23:46; 1 Ped. 3:19.) Quando alguém for "arrebatado" temporariamente fora do corpo (2 Cor. 12:2) se descreve como "estando no espírito".(Apoc. 4:2; 17:3.) Sendo o homem "espírito", é capaz de ter conhecimento de DEUS e comunhão com ele; sendo "alma", ele tem conhecimento de si próprio; sendo "corpo", tem, através dos sentidos, conhecimento do mundo. — Scofield. 

    2. O espírito humano. 
    Habitando a carne humana, existe o espírito dado por DEUS em forma individual. (Num. 16:22; 27:16.) O ESPÍRITO foi formado pelo Criador na parte interna da natureza do homem, capaz de renovação e desenvolvimento. (Sal. 51:10.) Esse espírito é o centro e a fonte da vida humana; a alma possui e usa essa vida e lhe dá expressão por meio do corpo. No princípio DEUS soprou o espírito de vida no corpo inanimado e o homem "foi feito alma vivente". Assim a alma é um espírito encarnado, ou um espírito humano que recebe expressão mediante o corpo. A combinação desses dois elementos constitui o homem em "alma". A alma sobrevive à morte porque o espírito a dota de energia; no entanto, a alma e o espírito são inseparáveis porque o espírito está entrosado e confunde-se com a substância da alma. O espírito é aquilo que faz o homem diferente de todas as demais coisas criadas. é dotado de vida humana (e inteligência, Prov. 20:27; Jo 32:8) que se distingue da vida dos irracionais. Os irracionais têm alma (Gên. 1:20, no original) mas não têm espírito. Em Ecl. 3:21 a referência trata aparentemente do princípio de vida, tanto no homem como no irracional. Salomão registrou uma pergunta que fez quando se afastou de DEUS. Assim, dessemelhante dos homens, os irracionais não podem conhecer as coisas de DEUS (1 Cor. 2:11; 14:2; Efés. 1:17;4:23) e não podem ter relações pessoais e responsáveis com ele. (João 4:24.) O espírito do homem, quando se torna morada do ESPÍRITO de DEUS (Rom. 8:16), é centro de adoração (João 4:23,24); de oração, cântico, bênção (1 Cor. 14:15), e de serviço (Rom. 1:9; Fil. 1:27). O espírito humano, representando a natureza suprema do homem, rege a qualidade de seu caráter. Aquilo que domina o espírito toma-se atributo de seu caráter. Por exemplo, se o homem permitir que o orgulho o domine, ele tem um "espírito altivo". (Prov. 16:18.) Conforme as influências respectivas que o dominem, um homem pode ter um espírito perverso (Isa. 19:14); um espírito rebelde (Sal. 106:33); um espírito impaciente (Prov. 14:29); um espírito perturbado (Gên.41:18); um espírito contrito e humilde (Isa. 57:15; Mat. 5:3). Pode estar sob um espírito de servidão (Rom. 8:15), ou ser impelido pelo espírito de inveja (Num.5:14). Assim é que o homem deve guardar o seu espírito (Mal. 2:15), dominar o seu espírito (Prov. 16:32), pelo arrependimento tornar-se um novo espírito (Ezeq. 18:31) e confiar em DEUS para transformar o seu espírito (Ezeq. 11:19). Quando as paixões vis exercerem o domínio e a pessoa manifestar um espírito perverso, significa que a alma (a vida egocêntrica ou vida natural) destronizou o espírito. O espírito lutou e perdeu. O homem é vitima de seus sentimentos e apetites naturais; e é "carnal". O espírito já não domina mais, e essa impotência se descreve como um estado de morte. Dessa maneira há necessidade de receber um espírito novo (Ezeq. 18:31; Sal. 51:10); e somente aquele que originalmente soprou no corpo do homem o fôlego da vida poder soprar na alma do homem uma nova vida espiritual — isto é, regenerá-lo. (João 3:8; 20:22; Gal. 3:10.) Quando assim sucede, o espírito do homem novamente ocupa lugar de ascendência, e chega a ser homem "espiritual". Entretanto, o espírito não pode viver de si mesmo, mas deve buscar a renovação constante mediante o ESPÍRITO de DEUS. 

    3. A alma do homem. 
    (a) A natureza da alma. A alma é aquele princípio inteligente e vivificante que anima o corpo humano, usando os sentidos físicos como seus agentes na exploração das coisas materiais e os órgãos do corpo para se expressar e comunicar-se com o mundo exterior.
    Originalmente a alma veio a existir em resultado do sopro sobrenatural de DEUS. Podemos descrevê-la como espiritual e vivente, porque opera por meio do corpo. No entanto, não devemos crer que a alma seja parte de DEUS, pois a alma peca. É mais correto dizer que é dom e obra de DEUS. (Zac. 12:1.) 
    Devem-se notar quatro distinções: 
    1. A alma distingue a vida humana e a vida dos irracionais das coisas inanimadas e também da vida inconsciente como a vegetal. Tanto os homens como os irracionais possuem almas (em Gên. 1:20, a palavra "vida" é "alma" no original). Poderíamos dizer que as plantas têm alma (no sentido de um princípio de vida), mas não é uma alma consciente. 
    2. A alma do homem o distingue dos irracionais. Estes possuem alma, mas é alma terrena que vive somente enquanto durar o corpo. (Ecl. 3:21.) A alma do homem é de qualidade diferente sendo vivificada pelo espírito humano. Como "toda carne não é a mesma carne", assim sucede com a alma; existe alma humana e existe alma dos irracionais. Evidentemente, os homens fazem o que os irracionais não podem fazer, por muito inteligentes que sejam; a sua inteligência é de instinto e não proveniente de razão. Tanto os homens como os irracionais constróem casas. Mas o homem progrediu, vindo a construir catedrais, escolas e arranha-céus, enquanto os animais inferiores constroem suas casas hoje da mesma maneira como as construíam quando DEUS os criou. Os irracionais podem guinchar (como o macaco), cantar (como o pássaro), falar (como o papagaio); mas somente o homem produz a arte, a literatura, a música e as invenções cientificas. O instinto dos animais pode manifestar a sabedoria do seu Criador, mas somente o homem pode conhecer e adorar a seu Criador. Para melhor ainda ilustrar o lugar elevado que ocupa o homem na escala da vida, vamos observar os quatro degraus da vida, que se elevam em dignidade um sobre o outro, conforme a independência sobre a matéria. Primeiro, a vida vegetal, que necessita de órgãos materiais para assimilar o alimento; segundo, a vida sensível, que usa os órgãos para perceber as coisas materiais e ter contato com elas; terceiro, a vida intelectual, que percebe o significado das coisas pela lógica, e não meramente pelos sentidos; quarto, a vida moral, que concerne à lei e à conduta. Os animais são dotados de vida vegetativa e sensível; o homem é dotado de vida vegetativa, sensível, intelectual e moral. 
    3. A alma distingue um homem de outro e dessa maneira forma a base da individualidade. A palavra "alma" é, portanto, usada freqüentemente no sentido de "pessoa". Em Êxo. 1:5 "setenta almas" significa "setenta pessoas". Em Rom.13:1 "cada alma" significa "cada pessoa". Atualmente dizemos, " não havia nem uma alma presente", referindo-nos às pessoas. 
    4. A alma distingue o homem não somente das ordens inferiores, mas também das ordens superiores dos anjos, porque estes não têm corpos semelhantes aos dos homens. O homem tomou-se um "ser vivente", quer dizer, a alma enche um corpo terreno sujeito às condições terrenas. Os anjos se descrevem como espíritos (Heb. 1:14), porque não estão sujeitos às condições ou limitações materiais. Por essa mesma razão se descreve DEUS como "ESPÍRITO". Mas os anjos são espíritos criados e finitos, enquanto DEUS é o ESPÍRITO eterno e infinito. 

    (b) A origem da alma. Sabemos que a primeira alma veio a existir como resultado de DEUS ter soprado no homem o sopro de vida. Mas como chegaram a existir as almas desde esse tempo? Os estudantes da Bíblia se dividem em dois grupos de idéias diferentes: (1) Um grupo afirma que cada alma individual não vem proveniente dos pais, mas sim pela criação Divina imediata. Citam as seguintes escrituras: Isa. 57:16; Ecl. 12:7; Heb. 12:9; Zac. 12:1 (2) Outros pensam que a alma é transmitida pelos pais. Apontam o fato de que a transmissão da natureza pecaminosa de Adão à posteridade milita contra a criação divina de cada alma; também o fato de que as características dos pais se transmitem à descendência. Citam as seguintes passagens: João 1:13; 3:6; Rom. 5:12; 1 Cor.15:22; Efés. 2:3; Heb. 7:10. A origem da alma pode explicar-se pela cooperação tanto do Criador como dos pais. No princípio duma nova vida, a Divina criação e o uso criativo de meios agem em cooperação. O homem gera o homem em cooperação com "o Pai dos espíritos". O poder de DEUS domina e permeia o mundo (Atos 17:28; Heb. 1:3) de maneira que todas as criaturas venham a ter existência segundo as leis que ele ordenou. Portanto, os processos normais da reprodução humana põem em execução as leis da vida fazendo com que a alma nasça no mundo.
    A origem de todas as formas de vida está encoberta por um véu de mistérios (Ecl. 11:5; Sal. 139:13-16; Jo 10:8-12), e esse fato deve servir de aviso contra a especulação sobre as coisas que estão além dos limites das declarações bíblicas. 

    (c) Alma e corpo. A relação da alma com o corpo pode ser descrita e ilustrada da seguinte maneira: 
    1. A alma é a depositária da vida; ela figura em tudo que pertence ao sustento, ao risco, e à perda da vida. É por isso que em muitos casos a palavra "alma" tem sido traduzida "vida". (Vide Gên. 9:5; 1 Reis 19:3; 2:23; Prov. 7:23; Êxo. 21:23,30; 30:12; Atos 15:26.) A vida é o entrosamento do corpo com a alma. Quando a alma e o corpo se separam, o corpo não existe mais; o que resta é apenas um grupo de partículas materiais num estado de rápida decomposição.
    2. A alma permeia e habita todas as partes do corpo e afeta mais ou menos diretamente todos os seus membros. Este fato explica por que as Escrituras atribuem sentimentos ao coração e aos rins (Sal. 73:21; Jo 16:13; Lam. 3:13; Prov. 23:16; Sal. 16:7; Jer. 12:2; Jo. 38:36); às entranhas (File. 12; Jer. 4:19; Lam. 1:20; 2:11; Cânt. dos Cânt. 5:4; Isa. 16:11); e ao ventre (Hab. 3:16; Jo 20:23; 15:35; João 7:38). Esta mesma verdade, de que a alma permeia o corpo, explica porque em muitas passagens se descreve a alma executando atos corporais. (Prov. 13:4; Isa. 32:6; Num. 21:4; Jer. 16:16; Gên.44:30; Ezeq. 23:17, 22, 28.) "As partes internas" ou "entranhas" é a expressão que geralmente descreve o entrosamento da alma com o corpo. (Isa. 16:11; Sal. 51:6; Zac. 12:1; Isa. 26:9; 1 Reis 3:28.) Essas passagens descrevem as partes internas como o centro dos sentimentos, de experiência espiritual e de sabedoria. Mas notemos que não é o tecido material que pensa e sente, e, sim a alma operando por meio dos tecidos. Corretamente falando, não é o coração de carne, mas a alma, por meio do coração, que sente.
    3. Por meio do corpo a alma recebe suas impressões do mundo exterior. Essas impressões são percebidas por estes sentidos: vista, audição, paladar, olfato e tato, e são transmitidas ao cérebro por via do sistema nervoso. Por meio do cérebro a alma elabora essas impressões pelos processos do intelecto, da razão, da memória e da imaginação. A alma atua sobre essas impressões enviando ordens às várias partes do corpo por via do cérebro e do sistema nervoso.
    4. A alma estabelece contato com o mundo por meio do corpo, que é o instrumento da alma. O sentir, o pensar, o exercer vontade e outros atos, são todos eles atividades da alma ou do "eu". É o "eu" que vê e não somente os olhos; é o "eu" que pensa e não meramente o intelecto; é o "eu" que joga a bola e não meramente o meu braço; é o "eu" que pede e não simplesmente a língua ou os membros. Quando um membro é ferido, a alma não pode funcionar bem por meio dele; em caso de lesão cerebral pode resultar a demência. A alma então passa a ser como um músico com um instrumento danificado ou quebrado. 

    (d) A alma e o pecado. A alma vive a sua vida natural através dos instintos, termo que vamos empregar por falta de outro melhor. Esses instintos são forças motrizes da personalidade, com as quais o Criador dotou o homem para fazê-lo apto a uma existência terrena (assim como o dotou de faculdades espirituais para capacitá-lo a uma existência celestial). Chamamo-los instintos porque são impulsos inatos, implantados na criatura a fim de capacitá-la a fazer instintivamente o que é necessário para originar e preservar a vida natural. Assim escreve o Dr. Leander Keyser: "Se no inicio de sua vida o infante humano não tivesse certos instintos, não poderia sobreviver, mesmo com o melhor cuidado paterno e médico." Vamos considerar os cinco instintos mais importantes. O primeiro é o instinto da auto-preservação que nos avisa de perigo e nos capacita a cuidar de nós mesmos. O segundo, é o instinto de aquisição (conseguir), que nos conduz a adquirir as provisões para o sustento próprio. O terceiro, é o instinto da busca de alimento, o impulso que leva a satisfazer a fome natural. O quarto é o instinto da reprodução que conduz à perpetuação da espécie. O quinto, é o instinto de domínio que conduz a exercer certa iniciativa própria necessária para o desempenho da vocação e das responsabilidades. O registro desses dotes (ou instintos) do homem concedidos pelo Criador acha-se nos primeiros dois capítulos de Gênesis. O instinto de autopreservação implica a proibição e o aviso: "Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás porque no dia em que dela comeres certamente morrerás." O instinto de aquisição aparece no fato de ter Adão recebido da mão de DEUS o lindo jardim do Éden. O instinto da busca de alimento percebe-se nas palavras: "Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão sementes, as quais se acham sobre a face de toda a terra, e todas as árvores em que há fruto que dê semente ser-vos-á para alimento." Ao instinto de reprodução referem-se estas declarações: "Homem e mulher os criou." "DEUS os abençoou e lhes disse: frutificai, multiplicai-vos." Ao quinto instinto, domínio, refere-se o mandamento: "Enchei a terra, e sujeitai-a; dominai.
    "DEUS ordenou que as criaturas inferiores fossem governadas primeiramente pelos instintos, mas o homem foi elevado à dignidade de possuir o dom de livre arbítrio e a razão, com os quais poderia disciplinar-se a si mesmo e tornar-se árbitro do seu próprio destino. Como guia para o regulamento das faculdades do homem, DEUS impôs uma lei. O entendimento do homem quanto a essa lei produziu uma consciência, que significa literalmente "com conhecimento". Quando o homem deu ouvidos à lei, teve a consciência esclarecida; quando desobedeceu a DEUS, sofreu, pois a consciência o acusava. No relato da tentação (Gên. 3) lemos como o homem cedeu à concupiscência dos olhos, à cobiça da carne, e à vaidade da vida. (1 João 2:16), e usou os seus poderes de modo contrário à vontade de DEUS. A alma consciente e voluntariamente, usou o corpo para pecar contra DEUS. Essa combinação de alma pecaminosa e corpo humano constituem o que se conhece como "o corpo do pecado" (Rom. 6:6), ou "a carne" (Gál. 5:24). A inclinação e desejo da alma para usar o corpo dessa maneira se descreve como a "mente carnal" (Rom. 8:7).
    Visto que o homem pecou com o corpo, será julgado segundo "o que fez por meio do corpo" (2 Cor. 5:10). Isso envolve uma ressurreição. (João 5:28, 29.) Quando a "carne" é condenada, a referência não é ao corpo material (o elemento material não pode pecar), mas ao corpo usado pela alma pecadora. É a alma que peca. Ainda que a língua do difamador fosse cortada o difamador seria o mesmo. Amputam-se as mãos do larápio, mas de coração ele ainda seria ladrão. Os impulsos pecaminosos da alma devem ser extirpados; é essa a obra do ESPÍRITO SANTO. (Vide Col. 3:5; Rom. 8:13.) "A carne" pode ser definida como a soma total dos instintos do homem, não como vieram das mãos do Criador, e, sim, como são na realidade, pervertidos e feitos anormais pelo pecado. é a natureza humana na sua condição decaída, enfraquecida e desorganizada pela herança racial derivada de Adão e debilitada e pervertida por atos voluntários pecaminosos. Ela representa a natureza humana não regenerada cujas fraquezas freqüentemente se escusam com estas palavras: "Afinal de contas a natureza humana é assim mesmo." é a aberração desses instintos e faculdades dados por DEUS que forma a base do pecado. Por exemplo, o egoísmo, a irritabilidade, a inveja, e a ira são aberrações do instinto da autopreservação. O roubo e a cobiça são perversões do instinto de aquisição. "não furtarás" e " não cobiçarás" querem dizer: "não perverterás o instinto de aquisição. A glutonaria é a perversão do instinto de alimentação, portanto, é pecado. A impureza é perversão do instinto de reprodução. A tirania, a arrogância, a injustiça e a implicância representam abusos do instinto de domínio. Assim vemos que o pecado, fundamentalmente, é o abuso ou a aberração das forças com que DEUS nos dotou. Notemos quais as conseqüências dessa perversão: (1) a consciência culpada que diz ao homem que desonrou a seu Criador, e avisa-o da pena terrível; (2) a perversão dos instintos reage sobre a alma, debilitando a vontade, incitando e fortalecendo hábitos maus, e criando deformações do caráter. Paulo fez um catálogo dos sintomas desses "defeitos" da alma (uma palavra hebraica traduzida "pecado" significa literalmente "tortuosidade" em Gál. 5:19-21). "Ora as obras da carne são manifestas, as quais são: a fornicação, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias, e outras coisas semelhantes." Paulo considerou tais coisas tão sérias que acrescenta as palavras, "os que tais coisas praticam, não herdarão o reino de DEUS". Colocada sob o poder do pecado, a alma toma-se "morta em delitos e pecados" (Efés. 2:1). Colocada entre o corpo e o espírito, entre o mais elevado e o inferior, entre o terreno e o espiritual, a alma fez uma escolha má. Mas da escolha não surgiu proveito, e, sim, perda eterna (Mat. 16:26). Foi feita a má "barganha" de Esaú — a troca da bênção espiritual por uma coisa terrena e perecível. (Heb.12:16.) Ao morrer, a alma ter que passar para o outro mundo, "manchada pela carne". (Jud. 23.) Felizmente existe um remédio — a cura dupla, tanto para a culpa como para o poder do pecado, (1) Porque o pecado é uma ofensa a DEUS, é exigida uma expiação para remover a culpa e purificar a consciência. A provisão do Evangelho é o sangue de JESUS CRISTO. (2) Visto que o pecado traz doença à alma e desordem no ser humano, requere-se um poder curativo e corretivo. Esse poder é justamente aquele provido pela operação interna do ESPÍRITO SANTO que endireita as coisas tortas da nossa natureza e põe em movimento certo as forças da nossa vida. Os resultados (os frutos) são "amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, temperança" (Gál. 5:22, 23). Em outras palavras, O ESPÍRITO SANTO faz-nos justos, palavra que no hebraico significa "reto". O pecado é tortuosidade da alma; a justiça é sua retidão.

    (e) A alma e o coração. Tanto nas Escrituras, como na linguagem comum, a palavra "coração" significa o centro mesmo duma coisa. (Deut. 4:11; Mat. 12:40 Êxo. 15:8; Sal. 46:2; Ezeq. 27:4,25,26,27.) O "coração" do homem é, portanto, o verdadeiro centro da sua personalidade. É o centro da vida física. Nas palavras do Dr. Beck: "O coração é a primeira coisa a viver, e seu primeiro movimento é sinal seguro de vida; seu silêncio é sinal positivo de morte." é também a fonte e o lugar onde se encontram as correntes da vida espiritual e da alma. Podemos descrevê-lo como a parte mais profunda do nosso ser, a "casa das máquinas", por assim dizer, da personalidade, donde procedem os impulsos que determinam o caráter e a conduta do homem.
    1. O coração é centro da vida, do desejo, da vontade e do juízo. O amor, o ódio, a determinação, a vontade e o gozo (Sal. 105:3) unem-se com o coração. O coração sabe, compreende (1 Reis 3:9), delibera, calcula; está disposto, é dirigido, presta atenção, e inclina-se para as coisas. Tudo o que impressiona a alma se diz estar fixado, estabelecido, ou escrito no coração. O coração é o depósito de tudo quanto se ouve ou se experimenta (Lu. 2:51). O coração é a "fábrica", por assim dizer, em que se formam pensamentos e propósitos, sejam bons ou maus. (Vide Sal.14:1; Mat. 9:4; l Cor. 7:37; 1Reis 8:17.)
    2. O coração é o centro da vida emocional. Ao coração atribuem-se todos os graus de gozo, desde o prazer, (Isa. 65:14) até ao êxtase e exultação (Atos 2:46); todos os graus de dor, desde o descontentamento (Prov. 25:20) e a tristeza (Joao14:1) até ao "ai" lacerante e esmagador (Sal. 109:22; Atos 21:13); todos os graus de má vontade desde a provocação e ira (Prov. 23:17) até à cólera incontrolável (Atos 7:54) e o desejo vingativo ardente (Deut. 19:6); todos os graus de temor desde o tremor reverente (Jer. 32:40) até ao pavor (Deut. 28:28). O coração derrete-se e se retorce em angústia (Jos. 5:1); torna-se fraco pela depressão (Lev. 26:36); murcha sob o peso da tristeza (Sal. 102:4); quebra-se e fica esmagado pela adversidade (Sal. 147:3), é consumido por um ardor sagrado (Jer.20:9).
    3. O coração é o centro da vida moral. Concentrado no coração pode haver o amor de DEUS (Sal. 73:26) ou o orgulho blasfemo (Ezeq. 28:2, 5). O coração é a"oficina" de tudo quanto é bom ou mau nos pensamentos, nas palavras ou nas ações. (Mat. 15:19.) É onde se reúnem todos os impulsos bons ou as cobiças más; é a sede dum tesouro bom ou ruim. Do que tiver em abundância ele fala e opera.(Mat. 12:34, 35.) É o lugar onde originalmente foi escrita a lei de DEUS (Rom.2:15), e onde a mesma lei é renovada pela operação do ESPÍRITO SANTO. (Heb.8:10.) É sede da consciência (Heb. 10:22) e a ele atribuem-se todos os testemunhos da consciência, (1 João 3:19-21.) Com o coração o homem crê (Rom. 10:10) ou descrê (Heb. 3:12). É campo onde se semeia a Palavra divina (Mat. 13:19).Segundo as suas decisões, está sob a inspiração de DEUS (2 Cor. 8:16) ou de Satanás (João 13:2). É a morada de CRISTO (Efés. 3:17) e do ESPÍRITO (2 Cor. 1:22); da paz de DEUS (Col. 3:15). é o receptáculo do amor de DEUS (Rom. 5:5), o lugar da aurora celestial (2 Cor. 4:6), a câmara da comunhão secreta com DEUS (Efés.5:19). É uma grande profundidade misteriosa que somente DEUS pode sondar. (Jer. 17:9.) Foi em vista das imensas possibilidades implícitas no coração do homem que Salomão proferiu esta admoestação: "Guarda com toda a diligência o teu coração, pois dele procedem as fontes da vida" (Prov. 4:23).

    (f) A alma e o sangue. "Porque a vida (literalmente "alma") da carne está no sangue" (Lev. 17:11). As Escrituras ensinam que, tanto no homem como no irracional, o sangue é a fonte e o depositário da vida física. (Lev. 17:11; 3:17; Deut. 12:23; Lam. 2:12; Gên. 4:10; Heb. 12:24; Jo 24:12; Apoc. 6:9,10; Jer. 2:34; Prov. 28:17.) Vamos citar as palavras de Harvey, médico inglês, descobridor da circulação do sangue: "é o primeiro órgão a viver e o último a morrer; é a sede principal da alma. Ele vive e nutre-se de si mesmo, e por nenhuma outra parte do corpo." Em Atos 17:26 e João 1:13 o sangue se apresenta como a matéria original de onde surge o organismo humano. Usando o coração como bomba, e o sangue como meio da vida, a alma envia vitalidade e nutrição a todas as partes do corpo.O lugar que a criatura ocupa na escala da vida determina o valor do seu respectivo sangue. Primeiro vem o sangue dos animais; porém de valor maior é o sangue do homem, porque o homem tem a imagem de DEUS. (Gên. 9:6). De estima especial é o sangue dos inocentes e dos mártires. (Gên. 4:10; Mat. 23:35.) O mais precioso de todos é o sangue de CRISTO (1 Pedro 1:19; Heb. 9:12), de valor infinito por estar unido com a Divindade. Pelo plano benigno de DEUS, o sangue tomou-se o meio de expiação, quando aspergido sobre o altar de DEUS. "Pelo que vo-lo tenho dado sobre o altar, para fazer expiação pelas vossas almas; porquanto é o sangue que fará expiação pela alma" (Lev. 17:11).

    4. O corpo humano.
    Os seguintes nomes aplicam-se ao corpo:
    (a) casa, ou tabernáculo. (2 Cor. 5:1.) é a tenda na qual a alma do homem, qual peregrina, mora durante sua viagem do tempo para a eternidade. À morte, desarma-se a barraca e a alma parte. (Vide Isa. 38:12: 2 Ped. 1:13, 14.)

    (b) Invólucro. (Dan. 7:15). O corpo é a "bainha"da alma. A morte é o desembainhar a espada.

    (c) Templo. O templo é um lugar consagrado pela presença de DEUS — um lugar onde a onipresença de DEUS é localizada, (1 Reis 8:27, 28.) O corpo de CRISTO foi um "templo" (João 2:21) porque DEUS estava nele. (2 Cor. 5:19.) Quando DEUS entra em relação espiritual com uma pessoa, o corpo dessa pessoa toma-se um templo do ESPÍRITO SANTO. (1 Cor. 6:19.) Os filósofos pagãos falavam do corpo com desprezo; consideravam-no um estorvo à alma, e almejavam o dia quando a alma estaria livre das suas complicadas e enredosas roupagens. Mas as Escrituras em toda parte tratam o corpo como obra de DEUS, a ser apresentado a DEUS (Rom. 12:1), usado para a gloria de DEUS (1 Cor. 6:20). Por que, por exemplo, contém o livro de Levítico tantas leis governando a vida física dos israelitas? Para ensiná-los que o corpo, como instrumento da alma, deve conservar-se forte e santo. É verdade que este corpo é terreno (1 Cor. 15:47) e como tal um corpo de humilhação (Fil. 3:21), sujeito às enfermidades e à morte (1 Cor. 15:53), de maneira que gememos por um corpo celestial (2 Cor. 5:2). Mas à vinda de CRISTO, o mesmo poder que vivificou a alma transformará o corpo, assim completando a redenção do homem. E o penhor dessa mudança é o ESPÍRITO que nele habita. (2Cor. 5:5; Rom. 8:11.)
  •  
     
     
    Lição 6 Mordomia - A Mordomia Da Alma
     
    Texto Áureo:
    “E formou o Senhor DEUS o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.” (Gn 2.7).
    ALMA VIVENTE. A outorga da vida aos seres humanos é descrita como o resultado de um ato -especial de DEUS, para distingui-la da criação de todos os demais seres vivos. DEUS comunicou de modo específico a vida e o fôlego ao primeiro homem, e assim evidenciou que a vida humana está num nível acima de todas as outras formas de vida, e que pertence a uma categoria à parte, e há uma relação ímpar entre a vida divina e a humana (1.26,27). DEUS é a fonte suprema da vida humana.
     
    Verdade Prática:
    A alma humana é dotada de poderes inatos como inteligência, emoção e livre-arbítrio, o que a torna altamente responsável.
    Ez 18.4 Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá. (A alma é responsável pelo pecado) 
    Leitura Diária:
    Segunda Dt 11.13 Servir ao Senhor de toda a nossa alma
    13 E será que, se diligentemente obedecerdes a meus mandamentos que hoje te ordeno, de amar o SENHOR, teu DEUS, e de o servir de todo o teu coração e de toda a tua alma,

    Terça  1 Rs 8.48 Conversão a DEUS de toda a alma
    48 e, se converterem a ti de todo o seu coração e de toda a sua alma, na terra de seus inimigos que os levaram em cativeiro, e orarem a ti para a banda da terra que deste a seus pais, para esta cidade que elegeste e para esta casa que edifiquei ao teu nome;

    Quarta Dt 4.29 Buscar ao Senhor de toda a nossa alma
    29 Então, dali, buscarás ao SENHOR, teu DEUS, e o acharás, quando o buscares de todo o teu coração e de toda a tua alma.
     DE TODO O TEU CORAÇÃO E DE TODA A TUA ALMA. Para achar a DEUS e conhecê-lo plenamente, é necessário buscá-lo com devoção sincera e irrestrita (cf. 6.5; 10.12; 11.13; 13.3;26.16; 30.6,10; ver Fp 3.8-11 nota). Conhecer a DEUS e experimentar o poder, a bênção e a justiça
    do seu reino, não acontecem sem esforço. Acontecerá àqueles que o buscarem de todo coração (Hb 11.6) e anelaram por sua íntima presença, a plenitude do seu ESPÍRITO e seu dom da vida eterna.

    Quinta Sl 23.3 A restauração da alma
    3 Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome.
    REFRIGERA A MINHA ALMA. Quando fico desanimado (42.11), o Bom Pastor reaviva e revigora minha alma mediante seu poder e graça (Pv 25.13). Guia-me por meio do ESPÍRITO (Rm 8.14) nos caminhos por Ele escolhidos, que se conformam com seus alvos de santidade (cf. Rm 8.5-14). Correspondo obedecendo: sigo o Pastor ouvindo a sua voz (Jo 10.3,4); não seguirei a voz dos estranhos (Jo 10.5).

    Sexta Sl 35.9 A alma alegre no Senhor
     9 E a minha alma se alegrará no SENHOR; alegrar-se-á na sua salvação.
     
    Sábado Sl 42.5,11 A alma cansada e abatida
    5 Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em DEUS, pois ainda o louvarei na salvação da sua presença.6 Ó meu DEUS, dentro de mim a minha alma está abatida; portanto, lembro-me de ti desde a terra do Jordão, e desde o Hermon, e desde o pequeno monte. 7 Um abismo chama outro abismo, ao ruído das tuas catadupas; todas as tuas ondas e vagas têm passado sobre mim.8 Contudo, o SENHOR mandará de dia a sua misericórdia, e de noite a sua canção estará comigo: a oração ao DEUS da minha vida.9Direi a DEUS, a minha Rocha: Por que te esqueceste de mim? Por que ando angustiado por causa da opressão do inimigo?10Como com ferida mortal em meus ossos, me afrontam os meus adversários, quando todo o dia me dizem: Onde está o teu DEUS? 11 Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em DEUS, pois ainda o louvarei. Ele é a salvação da minha face e o meu DEUS.
    42.6 Ó MEU DEUS... A MINHA ALMA ESTÁ ABATIDA. Aqueles que têm sede de DEUS e anseiam por uma manifestação maior da sua presença podem vir a experimentar certa demora. Mesmo assim, o crente fiel continuará tendo sede de DEUS e buscando a sua presença. O Senhor tem prometido que abençoará os que têm fome e sede de justiça, os quais não se contentam com menos do que a plenitude da bênção divina (Mt 5.6). Em meio ao silêncio de DEUS, devemos persistir em conhecê-lo e experimentar uma manifestação maior do ESPÍRITO SANTO (cf. Os 6.1-3;
    At 2.38,39; 4.11-13). Não devemos desanimar, mas, sim, pôr nossa esperança em DEUS e confiar no seu imutável amor (vv. 8-11).

    Objetivos: Após esta aula, seu aluno deverá estar apto a:
    1- Citar todos os significados de alma.
    2- Descrever as principais faculdades da alma.
    3-Enumerar as subdivisões do intelecto.
     
    Leitura Bíblica em Classe:
    GÊNESIS 2.7E formou o SENHOR DEUS o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.
    ALMA VIVENTE. A outorga da vida aos seres humanos é descrita como o resultado de um ato -especial de DEUS, para distingui-la da criação de todos os demais seres vivos. DEUS comunicou de modo específico a vida e o fôlego ao primeiro homem, e assim evidenciou que a vida humana está num nível acima de todas as outras formas de vida, e que pertence a uma categoria à parte, e há uma relação ímpar entre a vida divina e a humana (1.26,27). DEUS é a fonte suprema da vida humana.

    DEUTERONÔMIO 6. 5 Amarás, pois, o SENHOR, teu DEUS, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu poder.
    AMARÁS... O SENHOR, TEU DEUS. DEUS anela comunhão com seu povo e lhe dá esse único e indispensável mandamento, que vincula esse povo a Ele mesmo. (1) Retribuindo o seu amor com amor, gratidão e lealdade (4.37), os israelitas o conhecerão, e nEle se deleitarão pelas provisões do concerto. (2) Deste mandamento, "o primeiro e grande mandamento", juntamente com o segundo mandamento: amar ao próximo (cf. Lv 19.18), depende toda a lei e os profetas (Mt 22.37-40). (3) A verdadeira obediência a DEUS e aos seus mandamentos somente é possível quando brota da fé em DEUS e do seu amor (cf. 7.9; 10.12; 11.1,13,22; 13.3; 19.9; 30.6,16,20; ver Mt 22.39; Jo 14.15; 21.16; 1Jo 4.19).

    SALMOS 16.10Pois não deixarás a minha alma no inferno, nem permitirás que o teu SANTO veja corrupção.
    NÃO DEIXARÁS A MINHA ALMA NO INFERNO. Um relacionamento pessoal com DEUS dará aos crentes a confiança numa vida futura com DEUS e a certeza de que Ele não os abandonará quando morrerem (cf. 73.26). Os apóstolos Pedro e Paulo aplicaram este versículo a CRISTO e à sua ressurreição (At 2.25-31; 13.34-37). Sheol (o termo contido neste versículo) acha-se sessenta e cinco vezes no AT, sendo traduzido variavelmente por sepultura , inferno e cova , segundo o contexto e a respectiva versão. Quando o NT cita passagens alusivas ao Sheol, geralmente emprega a palavra grega Hades como correspondente.

    SALMOS 41. 4 Eu dizia: SENHOR, tem piedade de mim; sara a minha alma, porque pequei contra ti.

     SALMOS 42. 1Como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó DEUS!2A minha alma tem sede de DEUS, do DEUS vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de DEUS?3As minhas lágrimas servem-me de mantimento de dia e de noite, porquanto me dizem constantemente: Onde está o teu DEUS? 4Quando me lembro disto, dentro de mim derramo a minha alma; pois eu havia ido com a multidão; fui com eles à Casa de DEUS, com voz de alegria e louvor, com a multidão que festejava.5Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em DEUS, pois ainda o louvarei na salvação da sua presença.6 Ó meu DEUS, dentro de mim a minha alma está abatida; portanto, lembro-me de ti desde a terra do Jordão, e desde o Hermon, e desde o pequeno monte.
      A MINHA ALMA TEM SEDE DE DEUS. Assim como a água é essencial à vida física, assim também DEUS e a sua presença são essenciais à satisfação e à normalidade da vida. O verdadeiro crente terá fome e sede de DEUS e da sua graça, bênção e operação sobrenatural na sua vida. (1) Sem sede de DEUS a pessoa morre espiritualmente. Não devemos, pois, permitir que coisa alguma faça diminuir nosso anelo pelas coisas de DEUS. Acautele-se dos cuidados deste mundo, da busca das coisas terrenas e dos prazeres que tiram a fome e sede de DEUS, e o desejo de buscar a sua face em oração (Mc 4.19). (2) Devemos orar para que aumente o nosso anseio pela presença de DEUS, que nosso desejo pela plena manifestação do ESPÍRITO SANTO cresça, e que se aprofunde a nossa paixão pela plenitude do reino de CRISTO e sua justiça, até clamarmos por Ele de dia e de noite, com sede sincera, assim como o cervo brama pelas correntes das águas em tempos de seca (v. 1; ver Mt 5.6; 6.33).
    42.6 Ó MEU DEUS... A MINHA ALMA ESTÁ ABATIDA. Aqueles que têm sede de DEUS e anseiam por uma manifestação maior da sua presença podem vir a experimentar certa demora. Mesmo assim, o crente fiel continuará tendo sede de DEUS e buscando a sua presença. O Senhor tem prometido que abençoará os que têm fome e sede de justiça, os quais não se contentam com menos do que a plenitude da bênção divina (Mt 5.6). Em meio ao silêncio de DEUS, devemos persistir em conhecê-lo e experimentar uma manifestação maior do ESPÍRITO SANTO (cf. Os 6.1-3; At 2.38,39; 4.11-13). Não devemos desanimar, mas, sim, pôr nossa esperança em DEUS e confiar no seu imutável amor (vv. 8-11).

    Comentários:
    INTRODUÇÃO
    A alma é a vida do ser humano e o intelecto, tudo que vemos, ouvimos, sentimos ou aprendemos é armazenado no subquociente da alma; é por isso que a alma que vai para o inferno sente dor e sofre lá.

    I. OS SIGNIFICADOS DA ALMA HUMANA
     
    •     O homem é formado de duas partes, uma material ou física e visível que é o corpo, outra imaterial, ou invisível aos olhos humanos materiais, formada pela alma e o espírito.
    • A alma detém o controle do corpo e do espírito porque nela está a administração da mente que comanda  e manda ordens para todo o restante da tricotomia, ou seja a o corpo e o espírito; também na alma está a vontade e os sentimentos, enfim o livre-arbítrio que dita a escolha entre o bem e o mal, também está na alma o controle do cérebro, do coração, dos rins, do pulmão, do fígado, enfim de todo o funcionamento do corpo.
     outros significados:
    1. Alma com o sentido de respiração da vida. A alma quando sai do corpo humano provoca sua morte física, a alma não é respiração mas só pode morar em um corpo que respira, por isso às vêzes é confundida com respiração. Veja que DEUS para levar alguém só precisa retirar sua respiração.
    Is 42.5 Assim diz DEUS, o Senhor, que criou os céus e os desenrolou, e estendeu a terra e o que dela procede; que dá a respiração ao povo que nela está, e o espírito aos que andam nela.
    At 17.25 nem tampouco é servido por mãos humanas, como se necessitasse de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, a respiração e todas as coisas;
    Jó 34. 14 Se ele retirasse para si o seu espírito, e recolhesse para si o seu fôlego, 15 toda a carne juntamente expiraria, e o homem voltaria para o pó.

    2. Alma significando o sangue (Dt 12.23; Lv 17.14).
     A alma está intimamente ligada ao sangue, pois se o homem ficar sem sangue ele morre fisicamente e a alma sai do corpo; a alma não é o sangue mas precisa do sangue para continuar morando no corpo, por isso às vezes é confundida com o sangue.
    Lv 17.11 Porque a vida da carne está no sangue; pelo que vo-lo tenho dado sobre o altar, para fazer expiação pelas vossas almas; porquanto é o sangue que faz expiação, em virtude da vida.
     
    3- Alma significando a pessoa física ou corpo. A alma é a parte que pode decidir o futuro do homem, pode condená-lo ao inferno ou levá-lo à salvação através do arrependimento e aceitação de JESUS CRISTO como Senhor e Salvador.
    At 3.19 Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, de sorte que venham os tempos de refrigério, da presença do Senhor,
    At 2. 37 E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos? 38 Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de JESUS CRISTO, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do ESPÍRITO SANTO.
    At 16.14 E certa mulher chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que temia a DEUS, nos escutava e o Senhor lhe abriu o coração para atender às coisas que Paulo dizia.
      
     
    4- Alma significando o indivíduo. Todas as almas são de DEUS, porém cada alma é diferente uma da outra e cada uma decide se quer DEUS ou o mundo (Com Satanás).
    Ez 18.4 Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá.


    II. A ADMINISTRAÇÃO DA ALMA COMO VIDA FÍSICA
    O corpo depende da alma para viver ativamente com ser humano, porém o corpo pode viver sem a alma, como apenas um ser irracional como os animais, com ajuda de máquinas como as que são utilizadas nas UTI's dos hospitais quando alguém tem morte cerebral. A alma já deixou o corpo, mas através da máquina que circula o sangue o corpo permanece com o coração batendo, mas é apenas uma vida vegetativa como os animais. Sabemos, porém que a alma pode viver sem o corpo.
     
    Lc 16. 22 Veio a morrer o mendigo, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico, e foi sepultado.23 No inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe a Abraão, e a Lázaro no seu seio.24 E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e envia-me Lázaro, para que molhe na água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama.25 Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que em tua vida recebeste os teus bens, e Lázaro de igual modo os males; agora, porém, ele aqui é consolado, e tu atormentado.26 E além disso, entre nós e vós está posto um grande abismo, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem os de lá passar para nós.
    Mt 22. 32 Eu sou o DEUS de Abraão, o DEUS de Isaque, e o DEUS de Jacó? Ora, ele não é DEUS de mortos, mas de vivos.
     
    1. DEUS é o autor da vida, tanto física como espiritual (Gn 2.7; At 17.28). DEUS é o criador do ser humano integral, ou seja, é DEUS que deu a vida ao primeiro homem e é DEUS quem mantém a vida humana existindo (Hb 1.3 b  sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder). DEUS é o autor da vida. A parte física do homem é mantida hereditariamente passando de pai para filho, porém a parte imaterial do homem é dada por DEUS a cada ser humano novo que é gerado aqui na terra, por isso os homens podem clonar corpos físicos, mas não podem fabricar alma e nem espírito.
    Ez 18.4 Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá.

    2. O homem é responsável pela preservação de sua vida física.  Foi dado por DEUS ao homem o poder de decidir que caminho quer seguir. Todo homem tem medo da morte física, é o instinto de preservação da vida terrena colocado no ser humano para que o mesmo não atentasse contra si mesmo e assim perdesse a oportunidade de estar com DEUS.
    Jr 21.Assim diz o Senhor: Eis que ponho diante de vós o caminho da vida e o caminho da morte.

    3. Os hábitos da vida devem ser disciplinados.
     A bíblia nos ensina tudo sobre a manutenção de nosso corpo físico, principalmente a respeito da alimentação, da higiene e do proceder sexualmente, para que a alma possa ter condições de se dedicar a DEUS e à sua obra.
    At 15.28 Porque pareceu bem ao ESPÍRITO SANTO e a nós não vos impor maior encargo além destas coisas necessárias:29 Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição; e destas coisas fareis bem de vos guardar. Bem vos vá.

    4. Prestaremos conta da nossa vida perante o Senhor.
     Fomos criados para as boas obras, obras essas coordenadas pela alma, inspirada pelo espírito e manifestada pelo corpo sob o domínio do espírito ligado ao ESPÍRITO SANTO.
    Ef 2.10 Porque somos feitura sua, criados em CRISTO JESUS para boas obras, as quais DEUS antes preparou para que andássemos nelas.


    III. A ADMINISTRAÇÃO DA ALMA COMO PERSONALIDADE
    A alma não é eterna (DEUS é eterno por que não tem princípio e nem fim), porque tem princípio mas não tem fim. A alma continuará a existir após a morte do corpo, seja no inferno ou no paraíso. A alma e o espírito foram criados por DEUS à sua imagem, conforme a sua semelhança, ou seja, conhecendo somente o lado bom, da luz, do amor, de toda boa dádiva e de paz. Após o pecado o homem perdeu essa semelhança com DEUS, pois em DEUS não há nada de mal ou de morte ou de destruição, o filho deve se parecer com DEUS, porém o homem depois de pecar se parecia com Satanás e não com seu criador.; por isso o filho de Adão não nasceu à imagem e semelhança de DEUS, mas à imagem, conforme a semelhança de Adão.
    Tg 1.17 Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.
    Gn 5.3 Adão viveu cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e pôs-lhe o nome de Sete.


    IV. A ADMINISTRAÇÃO DAS FACULDADES DA ALMA
    Faculdades da alma:
    INTELECTO ou Inteligência
    VONTADE ou Livre-Arbítrio
    SENTIMENTO ou Reação aos fatores externos
           A mordomia da personalidade abrange três faculdades principais da alma humana, que são: O intelecto, a vontade e o sentimento (afetividade e emoções).
     
    1. A mordomia do intelecto. 
    a) Imaginação. b) Memória. c) Razão.
    Parte da alma que é responsável pelo controle intelectual do ser humano, possui imaginação para projetar o futuro, memória para armazenar conhecimentos e possui razão para distinguir entre o certo e o errado.
     
    2. A mordomia da vontade.
    Parte da alma que sente impulso para realizar, sendo impelida pela liberdade de escolha que DEUS concedeu ao homem.

    3. A mordomia do sentimento.
     Parte da alma que é afetiva, que reage aos fatores e acontecimentos externos, extravasando reações adversas como tristeza ou alegria, amor ou ódio, riso ou choro, etc...

    CONCLUSÃO
    Nossa alma é um bem precioso que precisa ser preservada dos pecados que comprometem e, por fim, destroem a possibilidade de vida eterna com DEUS. Intelecto É a faculdade que possibilita ao homem perceber a realidade através da compreensão e adaptação a novas situações mediante a reestruturação dos dados apreendidos no mundo real. Vontade Faculdade de representar mentalmente um ato que pode ou não ser praticado em obediência a um impulso ou a motivos ditados pela razão.Sentimento Disposição afetiva em relação a coisas de ordem moral ou intelectual.
     
    RESUMO: CORPO, ALMA E ESPÍRITO 
    Ev.Luiz Henrique de Almeida Silva
     
    1Ts 5.23 E o próprio DEUS de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor JESUS CRISTO.
    Hb 4.12 Porque a palavra de DEUS é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.
    Lc 23.46 JESUS, clamando com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isso, expirou. Creio que JESUS estava entregando de volta o espírito do homem JESUS, pois o corpo estaria na sepultura e a alma no Hades daqui a pouco.
    Is 53. 9 E deram-lhe a sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte, embora nunca tivesse cometido injustiça, nem houvesse engano na sua boca.10 Todavia, foi da vontade do Senhor esmagá-lo, fazendo-o enfermar; quando ele se puser como oferta pelo pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias, e a vontade do Senhor prosperará nas suas mãos.11 Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo justo justificará a muitos, e as iniqüidades deles levará sobre si.12 Pelo que lhe darei o seu quinhão com os grandes, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma até a morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e pelos transgressores intercedeu.
    • Já falamos sobre o que acreditam alguns que são a favor da tese da dicotomia, tese esta que não aprovamos, falamos também sobre os que acreditam na tricotomia, mas que na verdade na hora da morte querem juntar espírito e alma como se fossem um só, indo os dois para o inferno; nesse caso também discordamos, pois acreditamos que JESUS ao dizer "Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito (letra minúscula) estava se referindo aos espírito dado por DEUS quando ELE nasceu aqui na terra como homem, humano, depois sabemos que seu corpo foi sepultado e sabemos também que sua alma foi colocada por expiação, ou seja, foi encontrada no inferno que era nosso lugar; é só ver Is 53. Depois de estudarmos então a Bíblia, certamente saberemos que somos espírito, possuímos uma alma e moramos em um corpo; se morrermos crentes sabemos que nosso espírito vai para DEUS que o deu, nossa alma para o paraíso (até o dia do arrebatamento) e nosso corpo irá ao pó (até o arrebatamento).
    • Na minha opinião os animais não possuem alma como a alma humana, com o livre-arbítrio e o poder de criar, mas certamente possuem alma, mas não o espírito, pois a Palavra de DEUS diz: "Sl 150.6 Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor!" também: Sl 148.10 feras e todo o gado; répteis e aves voadoras; 11 reis da terra e todos os povos; príncipes e todos os juízes da terra; 12 mancebos e donzelas; velhos e crianças!13 Louvem eles o nome do Senhor, pois só o seu nome é excelso; a sua glória é acima da terra e do céu. Assim os animais ao morrerem tudo se acaba para eles, pois quem foi criado à imagem e semelhança de DEUS é o homem e não outra criatura qualquer, também no futuro, na Nove Jerusalém não é visto nenhum animal.
    • Creio que existe o primeiro juízo e é feito imediatamente após a morte, ou seja, a separação para o inferno(descrente) ou para o paraíso(crente) já caracteriza um juízo. O segundo juízo será para os descrentes que morreram e foram lançados no inferno e será realizado no Juízo Final, perante o Trono Branco, para serem lançados no Lago de Fogo e Enxofre junto com Satanás e seus demônios(Ap 20.14,15). O crente está livre do segundo juízo, passando apenas pelo tribunal de CRISTO, não para condenação, mas premiação ou reconhecimento de suas obras para CRISTO.
    Hb 9.27 E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo,
    • Muitas pessoas têem até pregado que a alma e o espírito são separados, mas na hora que falam da morte querem juntá-los como se fossem um só. Não existe essa declaração na bíblia de que alma e espírito formam a parte espiritual do homem, na verdade formam a parte imaterial, não a espiritual, pois a parte espiritual do homem é o espírito que clama por DEUS, briga com o corpo e está aqui no homem para fazê-lo se lembrar de que existe DEUS. A alma tem o poder de decisão de pecar ou não, o livre arbítrio, os sentimentos como dor, tristeza, etc...,por isso é lançada no inferno quando está em pecado quando o corpo morre, já o espírito que veio de DEUS e não é responsável pelo pecado do homem, antes tentou ajudá-lo a não ir para o inferno, como poderia ser lançado no inferno; certamente volta a DEUS que o deu.
    Ec 12.7 e o pó volte para a terra como o era, e o espírito volte a DEUS que o deu.
    • Fica evidente que na hora do sexo o casal se torna uma só pessoa conforme Paulo ensina em 1 Co 6.16 Ou não sabeis que o que se une à meretriz, faz-se um corpo com ela? Porque, como foi dito, os dois serão uma só carne*****; porém em questão de alma e espírito o ser humano é totalmente independente um do outro, com personalidades diferentes e idéias diferentes. O casal deve procurar viverem em ESPÍRITO, ou seja, de acordo com a vontade de DEUS para terem seus pensamentos e atos o mais em comum acordo possível, pois este é o plano de DEUS para o casal. A mulher pensa diferente do homem e o homem pensa diferente da mulher, mas com amor e compreensão os dois poderão viver uma vida harmoniosa e feliz, desde que DEUS seja o centro de seu viver.
    Gn 2.23 Então disse o homem: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; ela será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada.24 Portanto deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão uma só carne.
    • A palavra espírito com letra minúscula na Bíblia significa espírito dado por DEUS ao homem para que este tivesse consciência do erro, do pecado e soubesse que existe um DEUS que pode salvá-lo (até os índios, no meio da floresta amazônica sabem disso ) e ESPÍRITO com letra maiúscula é o ESPÍRITO SANTO.
    Rm 1.20 Pois os seus atributos invisíveis, o seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis;
    Rm 2.15 pois mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os),
     
     
     
     
    Lição 7 - Mordomia - A Mordomia do espírito
    Texto Áureo:
    “O mesmo ESPÍRITO testifica com o nosso espírito que somos filhos de DEUS” (Rm 8.16).
    O MESMO ESPÍRITO TESTIFICA. O ESPÍRITO SANTO nos transmite a confiança de que, por CRISTO e em CRISTO, agora somos filhos de DEUS (v. 15). Ele torna real a verdade de que CRISTO nos amou, ainda nos ama e vive por nós no céu, como nosso Mediador (cf. Hb 7.25). O ESPÍRITO também nos revela que o Pai nos ama como seus filhos por adoção, não menos do que Ele ama seu Filho Unigênito (Jo 14.21,23; 17.23). Finalmente, o ESPÍRITO cria em nós o amor e a confiança que nos capacitam a lhe clamar: "Aba, Pai" (v. 15).

    Verdade Prática:
    O espírito no homem identifica a sua natureza espiritual e possibilita a comunhão pessoal com o seu Criador.
    2Co 13.13 A graça do Senhor JESUS CRISTO, e o amor de DEUS, e a comunhão do ESPÍRITO SANTO sejam com vós todos. Amém!
    GRAÇA... AMOR... COMUNHÃO. A bênção impetrada por Paulo dá testemunho da crença na Trindade, mantida pela igreja do NT. Paulo ora para que os coríntios tenham continuamente a experiência (1)da graça de CRISTO, i.e., da sua presença, poder, misericórdia e consolo; (2) do amor paternal de DEUS, com todas as suas bênçãos e (3) da comunhão cada vez mais profunda com o ESPÍRITO SANTO. Sendo essa tríplice realidade uma bênção sempre presente em nossa vida, nossa salvação está garantida.

    Leitura Diária:
     
    Segunda Mt 27.50 JESUS, como homem perfeito tinha espírito
    E JESUS, clamando outra vez com grande voz, entregou o espírito.
    JESUS, CLAMANDO OUTRA VEZ. Os sofrimentos de CRISTO, décima fase. CRISTO profere suas últimas palavras, bradando alto: Está consumado (Jo 19.30). Este brado significa o fim dos seus sofrimentos e a consumação da obra da redenção. Foi paga a dívida do pecado humano, e o plano da salvação cumprido. Feito isto, Ele faz uma oração final: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito (Lc 23.46).


    Terça Pv 16.32 O homem pode dominar seu espírito
    Melhor é o longânimo do que o valente, e o que governa o seu espírito do que o que toma uma cidade.
    O espírito do homem está sujeito ao homem.

    Quarta Jó 34.14; Is 42.5 Fôlego e espírito são coisas distintas
    *Se ele pusesse o seu coração contra o homem, e recolhesse para si o seu espírito e o seu fôlego,
    *Assim diz DEUS, o SENHOR, que criou os céus, e os estendeu, e formou a terra e a tudo quanto produz, que dá a respiração ao povo que nela está e o espírito, aos que andam nela.


    Quinta Rm 8.16 É no nosso espírito que o ESPÍRITO SANTO testifica da nossa filiação com DEUS
    O mesmo ESPÍRITO testifica com o nosso espírito que somos filhos de DEUS.
    O MESMO ESPÍRITO TESTIFICA. O ESPÍRITO SANTO nos transmite a confiança de que, por CRISTO e em CRISTO, agora somos filhos de DEUS (v. 15). Ele torna real a verdade de que CRISTO nos amou, ainda nos ama e vive por nós no céu, como nosso Mediador (cf. Hb 7.25). O ESPÍRITO também nos revela que o Pai nos ama como seus filhos por adoção, não menos do que Ele ama seu Filho Unigênito (Jo 14.21,23; 17.23). Finalmente, o ESPÍRITO cria em nós o amor e a confiança que nos capacitam a lhe clamar: "Aba, Pai" (v. 15).

    Sexta Tg 2.26 O ESPÍRITO comunica vida ao corpo
    Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta.
    A FÉ SEM AS OBRAS É MORTA. (1) A verdadeira fé salvífica é tão vital que não poderá deixar de se expressar por ações, e pela devoção a JESUS CRISTO. As obras sem a fé são obras mortas. A fé sem obras é fé morta. A fé verdadeira sempre se manifesta em obediência para com DEUS e atos compassivos para com os necessitados (ver v. 22 nota; Rm 1.5 ). (2) Tiago objetiva seus ensinos contra os que na igreja professavam fé em CRISTO e na expiação pelo seu sangue, crendo que isso
    por si só bastava para a salvação. Eles também achavam que não era essencial no relacionamento com CRISTO obedecer-lhe como Senhor. Tiago diz que semelhante fé é morta e que não resultará em salvação, nem em qualquer outra coisa boa (vv. 14-16,20-24). O único tipo de fé que salva é "a fé que opera por caridade" (Gl 5.6). (3) Não devemos, por outro lado, pensar que mantemos uma fé viva, exclusivamente por nossos próprios esforços. A graça de DEUS, o ESPÍRITO SANTO que em nós habita e a intercessão sacerdotal de CRISTO (ver Hb 7.25 nota) operam em nossa vida, capacitando-nos a obedecer a DEUS pela fé, do começo ao fim (cf. Rm 1.17). Se deixarmos de ser receptivos à graça de DEUS e à direção do ESPÍRITO SANTO, nossa fé sucumbirá

    Sábado Jo 4.24 No espírito está o âmago da nossa adoração a DEUS
    DEUS é ESPÍRITO, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
     ADORARÃO... EM ESPÍRITO E EM VERDADE. JESUS ensina várias coisas neste versículo. (1) "Em espírito" indica o nível em que ocorre a adoração verdadeira. Devemos comparecer diante de DEUS com total sinceridade e num espírito [ou disposição de ânimo] dirigido pela vida e atividade do ESPÍRITO SANTO. (2) "Verdade" (gr. aletheia) é uma característica de DEUS (Sl 31.5; Rm 1.25; 3.7; 15.8), encarnada em CRISTO (14.6; 2 Co 11.10; Ef 4.21), intrínseca no ESPÍRITO SANTO (14.17; 15.26; 16.13). Por isso, a adoração deve ser prestada de conformidade com a verdade do Pai que se revela no Filho e se recebe mediante o ESPÍRITO. Aqueles que propõem um tipo de adoração que ignora a verdade e as doutrinas da Palavra de DEUS desprezam no seu todo o único alicerce da verdadeira adoração.

     
    Leitura Bíblica Em Classe:
    1 CORÍNTIOS 2.14-16= Ora, o homem natural não compreende as coisas do ESPÍRITO de DEUS, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de CRISTO.
    DIVISÃO BÁSICA DA RAÇA HUMANA. As Escrituras dividem todos os seres humanos em geral, em duas classes. (1)
    O homem/mulher natural (gr. psuchikos,2.14), denotando a pessoa irregenerada, i.e., governada por seus próprios instintos naturais(2Pe 2.12). Tal pessoa não tem o ESPÍRITO SANTO (Rm 8.9), está sob o domínio de Satanás (At 26.18) e é escravo da carne com suas paixões (Ef 2.3). Pertence ao mundo, está em harmonia com ele (Tg 4.4) e rejeita as coisas do ESPÍRITO (2.14). A pessoa natural não consegue compreender a DEUS, nem os seus caminhos; pelo contrário, depende do raciocínio ou emoções humanas. (2) O homem/mulher espiritual (gr.  pneumatikos, 2.15; 3.1) denota a pessoa regenerada, i.e., que tem o ESPÍRITO SANTO. Essa pessoa tem mentalidade espiritual, conhece os pensamentos de DEUS (2.11-13) e vive pelo ESPÍRITO de DEUS (Rm 8.4-17; Gl  5.16-26). Tal pessoa crê em JESUS CRISTO,  esforça-se para seguir a orientação do ESPÍRITO que nela habita e resiste aos desejos sensuais e ao domínio do pecado (Rm 8.13,14). Como tornar-se um crente espiritual? Aceitando pela fé a salvação em CRISTO, a  pessoa é regenerada; o ESPÍRITO SANTO lhe confere uma nova natureza mediante a concessão da vida divina (2Pe 1.4; ). Essa pessoa nasce de novo (Jo 3.3,5,7), é renovada (Rm 12.2), torna-se nova criatura (2Co 5.17) e obtém a justiça de DEUS mediante a fé em CRISTO (Fp 3.9).


    PROVÉRBIOS 16.2= Todos os caminhos do homem são limpos aos seus olhos, mas o SENHOR pesa os espíritos.
    LIMPOS AOS SEUS OLHOS. Os crentes quase sempre não vêem seus próprios defeitos e a sua pobreza espiritual. Se formos honestos ao nos aproximarmos de DEUS em oração, Ele revelará a verdadeira condição do nosso coração, de modo que sejamos realmente limpos e obedeçamos melhor ao ESPÍRITO SANTO (Lc 16.15; 1 Co 4.4,5; Hb 4.12).

    ZACARIAS 12.1= Peso da palavra do SENHOR sobre Israel. Fala o SENHOR, o que estende o céu, e que funda a terra, e que forma o espírito do homem dentro dele.

    MARCOS 14.38 = Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é
    fraca.

    Objetivos:  Após esta aula, seu aluno deverá estar apto a:
    1- Mencionar alguns pecados contra a crença inata em DEUS. 2- Citar as referências que confirmam o ensino da tricotomia. 3- Identificar as duas faculdades do espírito humano.

    INTRODUÇÃO   
    Comentários:
    O espírito é o que existe de melhor e mais puro no homem, pois vem de DEUS como forma de lembrar ao homem de que ele foi criado por DEUS e que esse DEUS o ama e deseja ter comunhão com ele, assim como o criou também para sua morada o mundo e todas as coisas que nele existem. É somente através do espírito que o homem pode ter contato com DEUS, falar com ELE e ouvi-lo falar com ele. É preciso que a tricotomia humana seja bem administrada para que o homem possa ter comunhão com seu criador; por isso o apóstolo Paulo, inspirado por DEUS, escreveu aos Tessalonicenses, em sua primeira carta, no capítulo 5 e versículo 23 : " E o próprio DEUS de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor JESUS CRISTO."

    I. QUE É O ESPÍRITO HUMANO
    Na Bíblia, a palavra espírito deve ser interpretada dentro do seu contexto para que seja entendido o seu real significado (Mt 27.50; Lc 8.55; 24.39; Jó 12.10; 32.8; 1 Co 14.15 e Is 26.9).
    Dentro de nossas traduções bíblicas muitas vezes estaremos nos deparando com palavras que confundem  os mais desavisados sobre a divisão imaterial do homem, ou seja entre alma e espírito. Se faz necessário um estudo minucioso para que se perceba nos contextos a diferenciação que a palavra de DEUS faz entre essas duas tão parecidas partes do ser humano e ao mesmo tempo tão diferentes.
    1. A distinção do espírito humano.
        O espírito é parte integrante somente do ser humano, o que lhe dá maior responsabilidade de adoração e comunhão com seu criador. Os homens naturais, ou seja os homens que não conhecem a DEUS (1Co 2.14) e também os outros seres que DEUS criou podem chegar no máximo até ao louvor a DEUS (Sl 150.6), mas nós os que somos salvos, nascidos de novo, gerados da incorruptível e santa semente, a palavra de DEUS e do ESPÍRITO SANTO, temos o privilégio pela graça de DEUS de adorá-lo em espírito e em verdade (Jo 4.24).
    Devemos lembrar-nos de que DEUS é ESPÍRITO e aqueles que desejam adorá-lo devem fazê-lo em espírito e em verdade, ou seja, dispensando os estímulos externos; com um coração sincero e temente a DEUS (A adoração é a expressão máxima da oração). Jamais devemos confundir a adoração com o louvor, pois:
    1. -         Louva-se a DEUS pelo que ELE fez ou faz, mas adora-se a ELE pelo que ELE é;
    2. -         O louvor é um agradecimento a DEUS, a adoração é um engrandecimento de DEUS;
    3. -  No louvor precisa-se da participação de outras pessoas e às vezes de instrumentos musicais, a adoração é individual e nasce dentro de nós, em nosso espírito;
    4. -         O louvor chega aos átrios, a adoração chega ao santo dos santos (presença de DEUS);
    5. -   No louvor são usados o corpo e a alma; na adoração são usados o corpo (mortificado), a alma (lavada no sangue de JESUS) e o espírito (“recriado”);
    6. -         Para louvar a DEUS não é preciso comunhão com o ESPÍRITO SANTO, pois até os animais o louvam (Sl 148, 149, 150); para se adorar a DEUS é preciso uma estreita comunhão com o ESPÍRITO SANTO, pois é ELE que nos transporta ao trono.
    7. -         O louvor é um aceno e cumprimento, a adoração é um abraço e um beijo cheio de amor.
    8. -         Tomemos como exemplo um marido que dá um fogão de presente à sua esposa e manda entregar em sua casa. A esposa louva ao marido pelo seu ato de amor, mas quando o mesmo chega em casa ela o abraça e beija agradecida e cheia de amor (isso é adoração).
    9. -         Para louvar não é preciso nascer de novo, para adorar só com espírito “recriado” (ligado a DEUS pelo novo nascimento, através do ESPÍRITO SANTO).
    10. -         Observação: Por isso se vê tão poucos adoradores e tantos que louvam.
    11. Aos homens se aplaude (manifestação externa), a DEUS se adora (manifestação interna).
     
    II. DISTINÇÃO ENTRE ALMA E ESPÍRITO

    1. A composição tríplice do homem. “O mesmo DEUS de paz vos santifique em tudo; e todo vosso espírito e alma e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda do nosso Senhor JESUS CRISTO” (1 Ts 5.23).
     
        São parte imaterial, ou seja, invisível aos olhos humanos, moram dentro do corpo, o corpo nós vemos, a alma e o espírito só DEUS pode ver (Mt 23.27 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas por dentro estão cheios de ossos e de toda imundícia).
       1Co 4.1 Que os homens nos considerem, pois, como ministros de CRISTO, e despenseiros dos mistérios de DEUS.. Nesta passagem vemos que existem muitos mistérios insondáveis na palavra de DEUS que ainda não foram revelados ao homem, mas que pouco a pouco vão sendo desvendados pelo ESPÍRITO SANTO que nos transmite esses conhecimentos sobrenaturalmente. Um desses mistérios é exatamente o que estudamos nesta lição, o espírito humano, muitas vêzes confundido com a alma, mas diferente dela como vemos em passagens como 1Ts 5.23 e Hb 4.12.
      
    AS FUNÇÕES DO ESPÍRITO
    O espírito dentro do corpo humano é a relação do homem com a vida espiritual, entendendo que o homem não é apenas corpo, matéria, mas também possui relação com o mundo espiritual.
     
    Quando DEUS criou o homem ele o fez do pó da terra, e soprou sobre o corpo de barro, e este sopro produziu alma vivente, assim entendemos que a junção do corpo mais espírito ( sopro de DEUS ) produziu a alma vivente, assim o homem possui uma tri-unidade, Corpo, alma e ESPÍRITO. Isaías 57:16.
     
    O corpo humano como já escrevemos, foi feito por DEUS do pó da terra, porém o ESPÍRITO, não foi feito, mas DEUS deu de si ao homem, o sopro de DEUS no homem, foi como um verdadeiro presente, DEUS permitiu ao homem Ter em si parte do criador, tanto é que quando o corpo morre, este sopro de vida, o espírito volta ao criador Eclesiastes 12:7, pois ao contrario do corpo e da alma, o espírito não se desfaz, e nem esta sujeito a julgamento, ou condenação espiritual mas conhecido como inferno, devido o ESPÍRITO ser totalmente divino, ele não foi criado de DEUS, ele é parte de DEUS, e por isso na morte do corpo, o espírito volta ao criador que o deu, ou seja enquanto vive o corpo, parte de DEUS vive com ele.
     
    Sendo o ESPÍRITO a relação espiritual dentro do corpo humano, as funções do espírito dentro do homem é dar a ele a direção de DEUS para a vida do homem, é o espírito que mostra a vontade de DEUS na vida humana, na verdade o ESPÍRITO busca orientar a alma para que tome decisões dentro da vontade de DEUS, um exemplo disso vemos em Salmos 43:5, onde o Salmista mostra o ESPÍRITO repreendendo a alma, e dando conselhos a mesma para permanecer fiel a DEUS , neste caso não podemos falar que é o corpo que fala a alma, pois o corpo é apenas lugar de morada da alma, mas sim o espírito.
     
     
    O Evangelho de JESUS CRISTO tem dois mandamentos que em si resumem toda a lei dada a Moisés, isto porque toda a Lei foi feita buscando trazer ao homem o conhecimento de seus deveres emocionais perante o seu próximo, são estes os mandamentos de Nosso Salvador JESUS CRISTO descritos em São Mateus 22:37-39
     
    • Amarás o Senhor Teu DEUS de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento
    • Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
     
    Porque JESUS deu um mandamento de amor ? o amor como muitos pensam não é um sentimento que entra em nossos corações ? porventura o homem pode Ter controle sobre seus sentimentos ? se o homem não pode controlar os sentimentos então este mandamento nunca poderá ser cumprido, mas se homem pode controlar, então ele pode escolher a pessoa para expressar seus sentimentos, inclusive a DEUS.
     
    Observando este ponto de vista iremos ver alguns temas que cuidam dos sentimento do homem, tais como:
     
    A mente humana,  O Coração, A consciência, O Livre Arbítrio
     
    ***As Teorias da Origem do ESPÍRITO
     
      Muitos Antropólogos bíblicos tem debatido sobre a origem do ESPÍRITO e a alma dentro do homem, sabe-se que em Adão DEUS soprou sobre suas narinas, mas a partir de Adão como tem acontecido para que o ESPÍRITO e a alma pudessem estar nele, se a alma é a personalidade do homem, como ela nasce dentro do corpo humano, o corpo sim é gerado através de uma relação sexual, mas e a parte espiritual do homem, e sua alma, como acontece sua aparição dentro do corpo humano, e o caso de Eva, o corpo foi feito de uma costela de Adão, mas e a alma, e o espírito, DEUS não soprou em suas narinas também; A resposta para tais perguntas tem surgido muitos debates, e há muitos pensamentos sobre o assunto, mas buscando dar um maior entendimento sobre o assunto, daremos vários pensamentos sobre a origem da alma e espírito dentro do homem.
     
    Emanacionismo
    Ensina que o ESPÍRITO vem ao homem no ato da fecundação, enviados por DEUS, ou seja, a alma e o ESPÍRITO do homem já existem no céu, e a medida que nasce uma criança, DEUS escolhe um deles e os envia até o corpo da criança no útero da mãe.
     
    Transmigracionismo (Espiritismo?)
    Ensina que o espírito nasce com o ser vivo em escalas zoológicas inferiores e vai reencarnando em espécies superiores, passando pelo homem até atingir um grau de perfeíção moral.
     
    ***Criacionismo (A mais aceita no meio evangélico)
    Aqueles que crêem no Criacionismo defendem a tese de que a alma e espírito é produto da criação de DEUS, ou seja para cada criança que nasce DEUS cria um espírito e uma alma para a mesma, é como se DEUS soprasse sobre cada criança a nascer, criando a sua alma e espírito , isto baseado em Hebreus 12:9, Isaías 57:16 Eclesiastes 12:7, e se DEUS é o pai dos espíritos, somente ele pode criar uma nova alma.
    Traducionismo (Evolucionismo?)
    Esta linha de pensamentos ensina que o homem transmite aos filhos não só os traços de aparência física, como a cor da pele, tipo sangüíneo, altura, cor dos olhos, cabelo, etc... Mas também o homem pode gerar a alma e espírito dentro do corpo humano, entendendo que primeiro DEUS criou o homem a sua imagem e semelhança, e ao soprar sobre o homem o espírito de vida, lhe deu capacidade para se multiplicar, tanto no corpo, como no espírito.
     
    III. FACULDADES DO ESPÍRITO HUMANOFÉ E CONSCIÊNCIA:
    Invisíveis, mas escenciais ao relacionamento com DEUS. São indispensáveis àqueles que desejam um dia morar com DEUS.
    1- FÉ:
    Hb 11.1 Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem.
    Hb 11.6 Ora, sem fé é impossível agradar a DEUS; porque é necessário que aquele que se aproxima de DEUS creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.
     
    O QUE SIGNIFICA FÉ? 
    Podemos "ver" a fé em três níveis:
      a) Fé intelectual: é a edificação da fé sobre informações recebidas conforme Rm 10.17: "Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de CRISTO."
      b) Fé emocional: Na parábola do bom semeador (Mt 13.20-221), a semente que caiu nos lugares rochosos correspondem aos que parecem arrependidos, mas não se acham alicerçados na fé ocorre que "mas não tem raiz em si mesmo, antes é de pouca duração; e sobrevindo a angústia e a perseguição por causa da palavra, logo se escandaliza"
      c) Fé Volitiva: É a fé determinada pela vontade, é a que atinge o âmago da personalidade, a sede da vontade. Vai além da religiosidade, é a fé pela fé, envolvendo fidelidade, obediência e crer.
          Podemos confiar plenamente em DEUS tendo a fé genuína como base, ou seja tendo a fé em DEUS. Ter fé em DEUS é uma ordem do Senhor JESUS CRISTO: "Respondeu-lhes JESUS: Tende fé em DEUS" (Mc 11.22).
          Resumidamente podemos definir que fé é a certeza das coisas esperadas (Hb 11.1). É a convicção das coisas não vistas (Hb 11.1), sendo uma exigência de DEUS (Mc 11.22; I Jo 3.230).
    A PRÁTICA DA FÉ 
          A fé é um dom de DEUS (Rm 12.3; Ef 2.8; 6.23; Fp 1.29),  exclui a vanglória pessoal (Rm 3.27) e  a sua operação é pelo amor (Gl 5.6; I Tm 1.5; Fl 5).
         Na prática da vida como proteção a fé é compara a um escudo: "tomando, sobretudo, o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno" (Ef 6.16). Ou a uma couraça: "mas nós, porque somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação; (I Ts 5.8).
          A fé produz: salvação (Mc 16.16; At 16.31; Rm 1.17); esperança (Rm 5.2); alegria (At 16.34; I Pe 1.8); paz (Rm 15.3); confiança (Is 28.16 com I Pe 2.6); ousadia na pregação (Sl 116.10 com II Co 4.13).
    Otoniel Marcelino de Medeiros
     
    2- CONSCIÊNCIA:
     
    É o tribunal interno de cada pessoa, no crente ela é viva e reage a cada erro, provocando o desejo de arrependimento e conversão a DEUS ( 1Jo 1.9).
    No ser humano em geral, ou seja, no homem natural é a acusação interna que causa o remorço como o de Judas ao trair JESUS, ou como o desespero do drogado ou do alcóolatra ao se dar por si. É o policial da alma humana.
     
    IV. PECADOS CONTRA O ESPÍRITO HUMANO
    1- O pecado afetou o espírito humano:
    O pecado provocou a separação espiritual entre o homem e DEUS. Não é porque o espírito pecou, mas porque a alma ao pecar, separou o homem de DEUS e assim o espírito ficou sem comunicação com seu criador, pois o homem possui livre arbítrio que capacita a alma a decidir entre o bem e o mal, entre DEUS e o Diabo.
    Is 59.2 mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso DEUS; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça.
    Rm 7.14 Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.15 Pois o que faço, não o entendo; porque o que quero, isso não pratico; mas o que aborreço, isso faço.16 E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa.17 Agora, porém, não sou mais eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim.18 Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; com efeito o querer o bem está em mim, mas o efetuá-lo não está.19 Pois não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse pratico.20 Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.21 Acho então esta lei em mim, que, mesmo querendo eu fazer o bem, o mal está comigo.22 Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de DEUS;23 mas vejo nos meus membros outra lei guerreando contra a lei do meu entendimento, e me levando cativo à lei do pecado, que está nos meus membros.24 Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?25 Graças a DEUS, por JESUS CRISTO nosso Senhor! De modo que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de DEUS, mas com a carne à lei do pecado.
     
    2- O Aferidor do espírito:
    É DEUS quem julgará nossos atos daqui da terra e não nós.
    a) O Crente será julgado pelas suas obras no Tribunal de CRISTO:
    1Co 4.3 Todavia, a mim mui pouco se me dá de ser julgado por vós, ou por qualquer tribunal humano; nem eu tampouco a mim mesmo me julgo.4 Porque, embora em nada me sinta culpado, nem por isso sou justificado; pois quem me julga é o Senhor.
    2Co 5.10 Porque é necessário que todos nós sejamos manifestos diante do tribunal de CRISTO, para que cada um receba o que fez por meio do corpo, segundo o que praticou, o bem ou o mal.
    b) O Descrente perante o Trono Branco, no Juízo Final.
    Ap 20.11 E vi um grande trono branco e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiram a terra e o céu; e não foi achado lugar para eles.12 E vi os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono; e abriram-se uns livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.13 O mar entregou os mortos que nele havia; e a morte e o além entregaram os mortos que neles havia; e foram julgados, cada um segundo as suas obras.14 E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo.15 E todo aquele que não foi achado inscrito no livro da vida, foi lançado no lago de fogo.
     
    3- Pecados contra a crença inata em DEUS:
    São pecados onde DEUS é substituído por outro deus, podendo ser o Diabo, um homem ou mulher como ídolo ou o próprio homem em seu 'eu".
     
    a) Idolatria:
    A NATUREZA REAL DA IDOLATRIA.
    Não se pode compreender a atração que exercia a idolatria sobre o povo, a menos que compreendamos sua verdadeira natureza.
    (1) A Bíblia deixa claro que o ídolo em si, nada é (Jr 2.11; 16.20). O ídolo é meramente um pedaço de madeira ou de pedra, esculpido por mãos humanas, que nenhum poder tem em si mesmo. Samuel chama os ídolos de “vaidades” (12.21), e Paulo declara expressamente: “sabemos que o ídolo nada é no mundo” (1Co 8.4; cf. 10.19,20). Por essa razão, os salmistas (e.g., Sl 115.4-8; 135.15-18) e os profetas (e.g. 1Rs 18.27; Is 44.9-20; 46.1-7; Jr 10.3-5) freqüentemente zombavam dos ídolos.
    (2) Por trás de toda idolatria, há demônios, que são seres sobrenaturais controlados pelo diabo. Tanto Moisés (ver Dt 32.17) quanto o salmista (Sl 106.36,37) associam os falsos deuses com demônios. Note, também, o que Paulo diz na sua primeira carta aos coríntios a respeito de comer carne sacrificada aos ídolos: “as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios e não a DEUS” (1Co 10.20). Noutras palavras, o poder que age por detrás da idolatria é o dos demônios, os quais têm muito poder sobre o mundo e os que são deles. O cristão sabe com certeza que o poder de JESUS CRISTO é maior do que o dos demônios Satanás, como “o deus deste século” (2Co 4.4), exerce vasto poder nesta presente era iníqua (ver 1Jo 5.19; cf. Lc 13.16; Gl 1.4; Ef 6.12; Hb 2.14). Ele tem poder para produzir falsos milagres, sinais e maravilhas de mentira (2Ts 2.9; Ap 13.2-8,13; 16.13-14; 19.20) e de proporcionar às pessoas benefícios físicos e materiais. Sem dúvida, esse poder contribui, às vezes, para a prosperidade dos ímpios (cf.
    Sl 10.2-6; 37.16, 35; 49.6; 73.3-12).
    (3) A correlação entre a idolatria e os demônios vê-se mais claramente quando percebemos a estreita vinculação entre as práticas religiosas pagãs e o espiritismo, a magia negra, a leitura da sorte, a feitiçaria, a bruxaria, a necromancia e coisas semelhantes (cf. 2Rs 21.3-6; Is 8.19; ver Dt 18.9-11; Ap 9.21). Segundo as Escrituras, todas essas práticas ocultistas envolvem submissão e culto aos demônios. Quando, por exemplo, Saul pediu à feiticeira de Endor que
    fizesse subir Samuel dentre os mortos, o que ela viu ali foi um espírito subindo da terra, representando Samuel (28.8-14), i.e., ela viu um demônio subindo do inferno.
    (4) O NT declara que a cobiça é uma forma de idolatria (Cl 3.5). A conexão é óbvia: pois os demônios são capazes de proporcionar benefícios materiais. Uma pessoa insatisfeita com aquilo que tem e que sempre cobiça mais, não hesitará em obedecer aos princípios e vontade desses seres sobrenaturais que conseguem para tais pessoas aquilo que
    desejam. Embora tais pessoas talvez não adorem ídolos de madeira e de pedra, entretanto adoram os demônios que estão por trás da cobiça e dos desejos maus; logo, tais pessoas são idólatras. Dessa maneira, a declaração de JESUS: “Não podeis servir a DEUS e a Mamom [as riquezas]” (Mt 6.24), é basicamente a mesma que a admoestação de
    Paulo: “Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios” (1Co 10.21).

    BEP da www.cpad.com.br
     
    b) Orgulho:
    O Orgulho:O orgulho é o elevado conceito que alguém faz de si próprio ou amor-próprio exagerado. Este é um sentimento que todo ser humano muitas vezes esconde no coração. Dentro do ambiente da música evangélica, por exemplo, é muito fácil encontrar cristãos envaidecidos pelo conhecimento de louvor, espiritualidade, experiência musical ou por qualquer outra qualidade que possuem. Por esta razão, o pecado do orgulho é perigosíssimo.
     
    c) Egoísmo:
        Está bem reconhecido que a maioria das misérias humanas tem a sua fonte no egoísmo dos homens. Então, desde que cada um pensa em si, antes de pensar nos outros, e quer a sua própria satisfação antes de tudo, cada um procura, naturalmente, se proporcionar essa satisfação, a qualquer preço, e sacrifica, sem escrúpulo, os interesses de outrem, desde as menores coisas até as maiores, na ordem moral como na ordem material; daí todos os antagonismos sociais, todas as lutas, todos os conflitos e todas as misérias, porque cada um quer despojar o seu vizinho.
    O egoísmo tem a sua fonte no orgulho. A exaltação da personalidade leva o homem a se considerar como acima dos outros, crendo-se com direitos superiores, e se fere com tudo o que, segundo ele, seja um golpe sobre os seus direitos. A importância que, pelo orgulho, liga à sua pessoa, torna-o naturalmente egoísta.
    O egoísmo e o orgulho têm a sua fonte num sentimento natural: o instinto de conservação. Todos os instintos têm sua razão de ser e sua utilidade, porque DEUS nada pode fazer de inútil. DEUS não criou o mal; foi o homem que o produziu pelo abuso que fez dos dons de DEUS, em virtude de seu livre arbítrio. Esse sentimento, encerrado em seus justos limites, portanto, é bom em si; é o exagero que o torna mau e pernicioso; ocorre o mesmo com todas as paixões que o homem, freqüentemente, desvia de seu objetivo providencial. De nenhum modo DEUS criou o homem egoísta e orgulhoso; criou-o simples e ignorante; foi o homem que se fez egoísta e orgulhoso exagerando o instinto que DEUS lhe deu para a sua conservação.
      http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/op/op-22.html
     
    Conclusão:
        Somente através do espírito podemos ter comunhão com DEUS, amá-lo e adorá-lo; conservemos portanto nosso corpo, alma e espírito irrepreensíveis para a vinda tão aguardada de nosso Senhor e Salvador JESUS CRISTO.
        Lembrando que comunhão com o ESPÍRITO SANTO é ter tudo em comum com ELE, ou seja, mesmo desejos missionários e desejos de santificação e de adoração.
    Gl 6.18 A graça de nosso Senhor JESUS CRISTO seja, irmãos, com o vosso espírito. Amém.
    Fruto do ESPÍRITO
    Conjunto de virtudes morais e espirituais amadurecidas pelo ESPÍRITO SANTO na vida do crente como resultado de uma permanente comunhão com CRISTO (Gl 5.22,23)

    Dons do ESPÍRITO
    Recursos extraordinários que o Senhor JESUS, mediante o ESPÍRITO, colocou à disposição da Igreja, visando a sua santificação e edificação.
     
    CORPO, ALMA E ESPÍRITO = MINHA OPINIÃO = RESUMO
    Ev.Luiz Henrique de Almeida Silva
     
    1Ts 5.23 E o próprio DEUS de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor JESUS CRISTO.
    Hb 4.12 Porque a palavra de DEUS é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.
    Lc 23.46 JESUS, clamando com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isso, expirou. Creio que JESUS estava entregando de volta o espírito do homem JESUS, pois o corpo estaria na sepultura e a alma no Hades daqui a pouco.
     
    Is 53. 9 E deram-lhe a sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte, embora nunca tivesse cometido injustiça, nem houvesse engano na sua boca.10 Todavia, foi da vontade do Senhor esmagá-lo, fazendo-o enfermar; quando ele se puser como oferta pelo pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias, e a vontade do Senhor prosperará nas suas mãos.11 Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo justo justificará a muitos, e as iniqüidades deles levará sobre si.12 Pelo que lhe darei o seu quinhão com os grandes, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma até a morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e pelos transgressores intercedeu.
    • Já falamos sobre o que acreditam alguns que são a favor da tese da dicotomia, tese esta que não aprovamos, falamos também sobre os que acreditam na tricotomia, mas que na verdade na hora da morte querem juntar espírito e alma como se fossem um só, indo os dois para o inferno; nesse caso também discordamos, pois acreditamos que JESUS ao dizer "Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito (letra minúscula) estava se referindo aos espírito dado por DEUS quando ELE nasceu aqui na terra como homem, humano, depois sabemos que seu corpo foi sepultado e sabemos também que sua alma foi colocada por expiação, ou seja, foi encontrada no inferno que era nosso lugar; é só ver Is 53. Depois de estudarmos então a Bíblia, certamente saberemos que somos espírito, possuímos uma alma e moramos em um corpo; se morrermos crentes sabemos que nosso espírito vai para DEUS que o deu, nossa alma para o paraíso (até o dia do arrebatamento) e nosso corpo irá ao pó (até o arrebatamento).
    • Na minha opinião os animais não possuem alma como a alma humana, com o livre-arbítrio e o poder de criar, mas certamente possuem alma, mas não o espírito, pois a Palavra de DEUS diz: "Sl 150.6 Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor!" também: Sl 148.10 feras e todo o gado; répteis e aves voadoras; 11 reis da terra e todos os povos; príncipes e todos os juízes da terra; 12 mancebos e donzelas; velhos e crianças!13 Louvem eles o nome do Senhor, pois só o seu nome é excelso; a sua glória é acima da terra e do céu. Assim os animais ao morrerem tudo se acaba para eles, pois quem foi criado à imagem e semelhança de DEUS é o homem e não outra criatura qualquer, também no futuro, na Nove Jerusalém ´ão é visto nenhum animal.
    • Creio que existe o primeiro juízo e é feito imediatamente após a morte, ou seja, a separação para o inferno(descrente) ou para o paraíso(crente) já carcteriza um juízo. O segundo juízo será para os descrentes que morreram e foram lançados no inferno e será realizado no Juízo Final, perante o Trono Branco, para serem lançados no Lago de Fogo e Enxofre junto com Satanás e seus demônios(Ap 20.14,15). O crente está livre do segundo juízo, passando apenas pelo tribunal de CRISTO, não para condenação, mas premiação ou reconhecimento de suas obras para CRISTO.
    Hb 9.27 E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo,
    • Muitas pessoas têem até pregado que a alma e o espírito são separados, mas na hora que falam da morte querem juntá-los como se fossem um só. Não existe essa declaração na bíblia de que alma e espírito formam a parte espiritual do homem, na verdade formam a parte imaterial, não a espiritual, pois a parte espiritual do homem é o espírito que clama por DEUS, briga com o corpo e está aqui no homem para fazê-lo se lembrar de que existe DEUS. A alma tem o poder de decisão de pecar ou não, o livre arbítrio, os sentimentos como dor, tristeza, etc...,por isso é lançada no inferno quando está em pecado quando o corpo morre, já o espírito que veio de DEUS e não é responsável pelo pecado do homem, antes tentou ajudá-lo a não ir para o inferno, como poderia ser lançado no inferno; certamente volta a DEUS que o deu.
    Ec 12.7 e o pó volte para a terra como o era, e o espírito volte a DEUS que o deu.
    • Fica evidente que na hora do sexo o casal se torna uma só pessoa conforme Paulo ensina em 1 Co 6.16 Ou não sabeis que o que se une à meretriz, faz-se um corpo com ela? Porque, como foi dito, os dois serão uma só carne*****; porém em questão de alma e espírito o ser humano é totalmente independente um do outro, com personalidades diferentes e idéias diferentes. O casal deve procurar viverem em ESPÍRITO, ou seja, de acordo com a vontade de DEUS para terem seus pensamentos e atos o mais em comum acordo possível, pois este é o plano de DEUS para o casal. A mulher pensa diferente do homem e o homem pensa diferente da mulher, mas com amor e compreensão os dois poderão viver uma vida harmoniosa e feliz, desde que DEUS seja o centro de seu viver.
    Gn2.23 Então disse o homem: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; ela será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada.24 Portanto deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão uma só carne.
    • A palavra espírito com letra minúscula na Bíblia significa espírito dado por DEUS ao homem para que este tivesse consciência do erro, do pecado e soubesse que existe um DEUS que pode salvá-lo (até os índios, no meio da floresta amazônica sabem disso ) e ESPÍRITO com letra maiúscula é o ESPÍRITO SANTO.
    Rm 1.20 Pois os seus atributos invisíveis, o seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis;
    Rm 2.15 pois mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os)
    • O homem é formado de espírito, alma e corpo, mas para que o homem pudesse ter o livre-arbítrio e decidir se queria DEUS ou o mundo (Diabo e seus prazeres carnais), o poder de decisão do homem foi colocado por DEUS na alma. Assim a alma decide se deixa o espírito se comunicar com seu dono que é DEUS ou permanece no pecado que forma uma barreira entre DEUS e o espírito que está no homem. Quando o homem aceita a JESUS como seu Senhor e Salvador, então o espírito que está no homem é ligado a DEUS pelo ESPÍRITO SANTO e então esse homem passa a ter comunhão com DEUS via ESPÍRITO SANTO e JESUS que está a direita do pai intercedendo.
    Hb 4.12 Porque a palavra de DEUS é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.
    At 2.38 Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de JESUS CRISTO, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do ESPÍRITO SANTO.
    Jo 9.31 sabemos que DEUS não ouve a pecadores; mas, se alguém for temente a DEUS, e fizer a sua vontade, a esse ele ouve.
    Is 59.2 mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso DEUS; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça.
    Rm 8.27 E aquele que esquadrinha os corações sabe qual é a intenção do ESPÍRITO: que ele, segundo a vontade de DEUS, intercede pelos santos.
    Rm 8.34 Quem os condenará? CRISTO JESUS é quem morreu, ou antes quem ressurgiu dentre os mortos, o qual está à direita de DEUS, e também intercede por nós;
      
     
    http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao04-dns-depressaoadoencadaalma.htm - DEPRESSÃO - Enfermidade Grave Da ALMA que pode levar o crente à morte do corpo, da alma e do espírito.
    Lições Bíblicas CPAD - Jovens e Adultos -  3º Trimestre de 2008 Título: As doenças do nosso século - As curas que a Bíblia oferece
    Comentarista: Wagner dos Santos Gaby - Lição 4: Depressão, a doença da alma - Data: 27 de Julho de 2008
     
    TEXTO ÁUREO
     "Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em DEUS, pois ainda o louvarei na salvação da sua presença" (Sl 42.5).
     VERDADE PRÁTICA
     DEUS não criou o ser humano para viver desanimado ou deprimido, mas para uma vida saudável e feliz.
     
     
    LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - 1 Reis 19.1-8. 
    1 - E Acabe fez saberá Jezabel tudo quanto Elias havia feito e como totalmente matara todos os profetas à espada.
    2 - Então, Jezabel mandou um mensageiro a Elias, a dizer-lhe: Assim me façam os deuses e outro tanto, se decerto amanhã a estas horas não puser a tua vida como a de um deles.
    3 - O que vendo ele, se levantou, e, para escapar com vida, se foi, e veio a Berseba, que é de Judá, e deixou ali o seu moço.
    4 - E ele se foi ao deserto caminho de um dia, e veio, e se assentou debaixo de um zimbro; e pediu em seu ânimo a morte e disse: Já basta, ó SENHOR; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais.
    5 - E deitou-se e dormiu debaixo de um zimbro; e eis que, então, um anjo o tocou e lhe disse: Levanta-te e come.
    6 - E olhou, e eis que à sua cabeceira estava um pão cozido sobre as brasas e uma botija de água; e comeu, e bebeu, e tornou a deitar-se.
    7 - E o anjo do SENHOR tornou segunda vez, e o tocou, e disse: Levanta-te e come, porque mui comprido te será o caminho.
    8 - Levantou-se, pois, e comeu, e bebeu, e, com a força daquela comida, caminhou quarenta dias e quarenta noites até Horebe, o monte de DEUS.
     
    INTERAÇÃO
     Prezado professor, as lições deste trimestre não têm apenas a finalidade de informar e esclarecer, mas, qual bálsamo, objetivam trazer alívio e conforto aos possíveis “ferimentos” de alguns de seus alunos. Portanto, ore por eles para que sejam tratados e edificados pela Palavra de DEUS. Seja um instrumento de bênçãos e ânimo para toda sua classe. DEUS o abençoe!
     
    OBJETIVOS -  Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
    Descrever as causas da depressão.
    Entender as reações naturais diante da depressão.
    Compreender as formas de enfrentar a depressão.
     ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA -  Professor, nossa lição trata de uma das doenças mais perniciosas de nossos dias, a depressão. Tendo como base a vida do profeta Elias, o comentarista discorre a respeito do assunto. Leia atentamente toda a história do profeta e grife os textos que assinalam suas grandes realizações espirituais, mas também suas fraquezas tal qual encontramos em Tg 5.17,18. Apresente aos alunos uma tabela com as seguintes características dos crentes esgotados: apatia, ira, ressentimento, vulnerabilidade às doenças, desilusão, antipatia, mau humor, agressividade, isolamento, intolerância e aversão aos outros. Algumas delas também estiveram presentes no profeta. Incremente o gráfico conforme suas anotações a respeito do porta-voz divino, Elias.
     Palavra Chave - Depressão: Distúrbio caracterizado por debilidade física, desânimo, sensação de cansaço e ansiedade.
     
    INTRODUÇÃO
    A despeito de alguns pensarem que o crente jamais se deprime, a própria Bíblia menciona diversos casos de servos de DEUS que passaram por severas crises dessa doença, que se mostra cada vez mais ativa nesses últimos tempos. Como enfrentá-la? Quais são suas causas? É sobre esse importante assunto que iremos estudar nesta lição.
     I. AS CAUSAS DA DEPRESSÃO
     Observemos alguns elementos que podem levar-nos à depressão.
    1. Oposição. Quando Elias chegou a Jezreel e soube que Jezabel intentava matá-lo (1 Rs 19.1,2), tomou atitudes que revelaram seu estado depressivo. Sempre que realizamos ou estamos prestes a realizar algo importante para DEUS, enfrentamos o ataque do Inimigo. Essas investidas inesperadas ou oposição sistemática visam enfraquecer nossa confiança na proteção divina, levando-nos a desistir de lutar e assim impedir o progresso da obra de DEUS (Jo 16.33; 1 Pe 5.8).
    2. Frustração. O sentimento de incapacidade ou fracasso, diante da realização de um trabalho aparentemente inútil, pode levar-nos à depressão. A idéia que se tem é que a vida não faz o menor sentido. Elias perdera o ânimo e o interesse de viver: "toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais" (1 Rs 19.4). Humanamente falando, não somos diferentes do profeta; compartilhamos a mesma natureza (Tg 5.17).
    3. Medo. O pavor incontido do que nos possam fazer os adversários, e a possibilidade de sermos perseguidos, ridicularizados, caluniados, ou até mortos podem levar-nos à depressão. Foi o que aconteceu com o profeta Elias (1 Rs 19.1,2,10).
    4. Angústia. Quando enfrentamos um problema de difícil solução e não vislumbramos uma saída, tendemos à tristeza e a angústia. E justamente nesse momento que a crise depressiva se instala (Jó 3.11; 6.11; 17.1; Sl 13.1-3; 56; 57.6,7).
     SINOPSE DO TÓPICO (I)
     A oposição, a frustração, o medo e a angústia são alguns sentimentos que podem levar o indivíduo à depressão.
     II. REAÇÕES NATURAIS DIANTE DA DEPRESSÃO
     1. Fugir. Moisés, incompreendido pelos filhos de Israel e procurado por Faraó, fugiu para Midiã (Êx 2.15). Fugir é a primeira reação quando nos sentimos incapazes diante do inimigo (1 Rs 19.3). Davi tomou a mesma atitude. Durante prolongada crise, fugiu para Aquis, rei de Gate, fazendo-se de louco. Ler 1 Sm 21.10-15; 27.1-7; 29.1-11; Sl 34; 56. Muitos, por não confiarem plenamente em DEUS, usam o sono, o isolamento, o entretenimento, e tantas outras coisas para fugir da realidade. Caso o leitor esteja enfrentando um problema difícil, a ponto de desejar esconder-se em uma cisterna (1 Sm 13.6), saiba que o Senhor tem um escape para você (Sl 91; Hb 13.5).
    2. Esconder-se. Elias realizou grandes feitos perante o Senhor: extirpou a idolatria de Israel (1 Rs 18.19-40) e fez chover sobre a terra, após um longo período de seca (1 Rs 18.41,42; 17.1; Lc 4.25; Tg 5.17,18). Todavia, isso não impediu que o profeta ficasse apavorado diante das desprezíveis ameaças de Jezabel (1 Rs 19.4,9).
    3. Desistir. Muitos, quando deprimidos, ficam alienados, ou fechados dentro de si mesmos, como num casulo. O abandono da comunhão com os irmãos pode ser um sintoma de depressão: "... deixou ali o seu moço" (1 Rs 19.3). Elias não devia ter dispensado seu auxiliar, nem deveria ter ido para o deserto (1 Rs 19.3.4). A solidão agrava a depressão. Um bom confidente e santo irmão e amigo é uma boa linha de defesa, pelo fato de ter alguém para dialogar e orar juntos. A depressão priva a pessoa do relacionamento com os irmãos e amigos. Ela reprime o desejo de viver (1 Rs 19.4).
     SINOPSE DO TÓPICO (II)
     Fugir, esconder-se e desistir são algumas reações naturais diante da depressão.
     III. ENFRENTANDO A DEPRESSÃO
     1. Confiando firmemente no Senhor. DEUS é soberano, nada ocorre sem a sua permissão (Dn 4.34-37). O crente que confia na soberania de DEUS, mesmo nos momentos difíceis, como os vividos por Elias, não se deprime, mas descansa naquEle que tudo pode (Mt 19.26). O Senhor jamais nos abandona. Ele não havia abandonado seu profeta, nem seu povo fiel.
    2. Orando e jejuando. O crente fiel pode deparar-se no seu dia-a-dia com situações que somente são resolvidas através da oração (Mt 9.15; Jr 29.12,13; Et 4.16). O jejum e a oração são armas espirituais poderosas para trazer cura e alívio aos corações abatidos.
    3. Evitando a autocomiseração. De acordo com a Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal, quando formos tentados a pensar que somos os únicos fiéis que restam para realizar algo, não devemos nos lamentar. A autocomiseração diluirá o bem que porventura fizermos. Elias considerava-se a única pessoa que ainda era autêntica para com DEUS. Solitário e desanimado esqueceu-se de que outros permaneceram fiéis em meio à impiedade de sua nação (1 Rs 19.18).
    4. Entregando a vida e o futuro a DEUS. O deprimido deve, sem demora e pela fé, levar a CRISTO o fardo opressor de sua angústia, convicto de que Ele o livrará e de tudo cuidará (Sl 42; Is 53.4,5; Mt 11.28,29). Ter convicção de que DEUS nos ama e que Ele se importa conosco, fortalece e consolida a nossa fé, principalmente quando circunstâncias desagradáveis nos ameaçam e, por fim, nos atingem.
     SINOPSE DO TÓPICO (III)
     Além de evitar a autocomiseração e entregar a vida ao Senhor, o cristão deve confiar em DEUS, orar e jejuar a fim de enfrentar e vencer a depressão.
     IV. SAINDO DA DEPRESSÃO
     Após ouvir, atentamente, as queixas de Elias, DEUS o encorajou. Da mesma forma o Senhor quer restaurar seu ânimo trazendo alívio para sua alma abatida.
    1. Restauração física. Através de um anjo, DEUS proveu alimento e água para o profeta. Em seguida, o Senhor lhe proporcionou um sono reparador (1 Rs 19.4-6). O bem-estar físico e psíquico de Elias era fundamental (Sl 103.14).
    2. Mudança de ambiente. DEUS tirou Elias do deserto conduzindo-o a Horebe, cerca de 300 km de Berseba (1 Rs 19.7,8). Elias precisava de tempo e de um novo ambiente, para considerar sua vida sob um novo ponto de vista. Um ambiente estressante e uma rotina rígida e interrupta afeta a saúde física e mental da pessoa. É imprescindível ao deprimido mudar de ambiente, modificar sua rotina, reduzir seu trabalho e desfrutar de um período de férias para passar mais tempo com sua família (Ec 2.21-26; 3.1-8; Mc 6.30,31).
    3. Bem-estar espiritual. O vento, o terremoto e o fogo no monte Horebe eram uma demonstração da suficiência e do poder de DEUS; a voz mansa e suave, por sua vez, falava do grande amor do Pai (1 Rs 19.11,12). Talvez uma caverna (v. 9) não seja o local mais adequado para DEUS revelar-se a alguém, todavia, nas situações mais adversas da nossa vida, o Senhor pode vir ao nosso encontro para nos tirar da depressão. O profeta saiu daquele lugar com uma nova visão acerca do seu DEUS (1 Rs 19.13-18; Sl 23.4,5).
     SINOPSE DO TÓPICO (IV)
     A restauração física, a mudança de ambiente, a modificação da rotina, a redução das horas de trabalho e um período de férias são algumas atitudes que combatem a depressão.
     CONCLUSÃO
     "Elias era homem semelhante a nós, sujeito aos mesmos sentimentos..." (Tg 5.17 - ARA), inclusive, à depressão. O DEUS de Elias também é o nosso DEUS. Assim como deu vitória ao profeta, nos concederá também!
    AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO -  Subsídio Devocional 
    "Lidando com o Estresse
    1. Use seus recursos espirituais. Pergunte-se: 'Estou orando e estudando a Palavra? Minha vida devocional está indo bem?' Sua vida espiritual e disciplinas são seus recursos espirituais.
    2. Anote num papel as situações estressantes de sua vida. Não deixe nada de fora. Podem ser conflitos pessoais, obrigações e outros assuntos que o estejam afligindo. Ore por cada item da lista e lance suas ansiedades sobre JESUS.
    3. Reexamine suas prioridades. As prioridades em nossas vidas devem ser (1) nosso relacionamento com DEUS, (2) nosso relacionamento com a esposa e filhos e (3) nosso ministério.
    4. Faça mudanças. Quando examinamos todas as nossas responsabilidades e exigências de tempo, freqüentemente vemos a necessidade de fazer algumas mudanças. Algumas responsabilidades podem ser delegadas a outras pessoas competentes. Outras podem ser adiadas ou mesmo canceladas. Se você está dominado pela abundância de ocupações de sua agenda, analise que compromissos podem ser mudados. Foi o que Jetro comentou a seu genro Moisés: Totalmente desfalecerás, assim tu como este povo que está contigo; porque este negócio é mui difícil para ti; tu só não o podes fazer' (Êx 18.18)".
    (GOODALL, W. I. Dominando o estresse e evitando o esgotamento. In CARLSON, R. (et al) O pastor pentecostal. RJ: CPAD, 1999, pp. 173-4.)
     APLICAÇÃO PESSOAL
     Após muitas e incansáveis realizações espirituais, Elias cansou-se. Nem mesmo a lembrança dos milagres passados trazia refrigério àquele profeta de DEUS. A autocomiseração, a solidão, o esgotamento físico e mental, a incerteza da eficácia de suas realizações e o desanimo o dominavam lentamente (1 Rs 19.4-14). Esqueceu-se dos grandes milagres operados pelo próprio DEUS em sua vida. Estava, o profeta, frustrado, abatido e deprimido. Mas como julgar o sucesso ministerial? Acaso Elias não era bem-sucedido? O teólogo Silas Daniel afirma que o sucesso ministerial caracteriza-se 'pelo fiel cumprimento da chamada divina e não necessariamente pela quantidade do que foi conquistado. Não deve ser medido apenas pelas bênçãos recebidas hoje, mas pelas que virão e pelo cumprimento fiel das nossas responsabilidades. Passa pela qualidade do nosso serviço a DEUS e não necessariamente pela quantidade do nosso serviço’. (Como vencer a frustração espiritual, pp. 126-8.) Não desanimes! 'DEUS não é injusto para se esquecer da vossa obra e do trabalho da caridade que, para com o seu nome, mostrastes, enquanto servistes aos santos e ainda servis' (Hb 6.10).
     
     
     
    SUBSÍDIOS DA LIÇÃO 3 - CPAD - 3º TRIMESTRE DE 2019
     
    SUBSÍDIO DIDÁTICO - PEDAGÓGICO
    Para a exposição deste primeiro tópico, sugerimos a leitura das páginas 242-260 da obra “Teologia Sistemática: Uma Perspectiva Pentecostal”, editada pela CPAD. O assunto em estudo é altamente teológico, por isso, consultar uma boa Teologia Sistemática será de ajuda inestimável a fim de apresentar com maior segurança um assunto complexo. Tenha atenção com o termo “tricotomia” (ponto a ser desenvolvido no tópico 2). Neste primeiro tópico você deve deixar claro o significado do termo “alma”, as teorias acerca de sua origem e a conceituação do termo “espírito”. Boa aula!
     
    SUBSÍDIO DOUTRINÁRIO
    “Textos bíblicos que parecem apoiar o tricotomismo incluem 1 Tessalonicenses 5.23, onde Paulo pronuncia a bênção: ‘E todo o vosso espírito, e alma, e corpo seja plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor JESUS CRISTO’. Em 1 Coríntios 2.14 – 3.4, Paulo refere-se aos seres humanos como sarkikos (literalmente: ‘carnal’ 3.1,3), psuchikos (literalmente: ‘segundo a alma’, 2.14) e pneumatikos (literalmente: ‘espiritual’, 2.15). Esses dois textos parecem demonstrar de forma ostensiva três componentes elementares. Vários outros textos parecem distinguir alma e espírito (1 Co 15.44; Hb 4.12)” (HORTON, M. Horton (Ed.). Teologia Sistemática: Uma Perspectiva Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 2018, p.248).
     
    SUBSÍDIO VIDA CRISTÃ
    “Primeiro as coisas mais importantes
    A intimidade da sala de estar que Maria teve com JESUS nunca resultará da agitação da cozinha de Marta. Agitação, por si só, causa distração. Vemos em Lucas 10.38 uma mulher com a virtude da hospitalidade. Marta abriu sua casa para JESUS, mas isso não significa que ela automaticamente tenha aberto seu coração. Em sua ânsia de servir a JESUS, ela quase perdeu a oportunidade de conhecê-lo.
    Lucas nos diz que ‘Marta, porém, andava distraída em muitos serviços’. Em sua mente, ela se preocupava em fazer o melhor. Tinha que fazer o máximo por JESUS.
    Podemos ser pegas pela mesma cilada de desempenho, sentido que devemos provar nosso amor a DEUS através de grandes feitos. Então, nos apressamos em deixar a intimidade da sala de estar para nos ocupar por Ele na cozinha – realizando grandes ministérios e projetos maravilhosos, no esforço de divulgar as Boas Novas. Fazemos todo o nosso trabalho em seu nome. Nós o chamamos ‘Senhor, Senhor’. Mas, no fim, será que Ele nos reconhecerá? Nós o conheceremos?
    O reino de DEUS, como você vê, é um paradoxo. Enquanto o mundo aplaude as grandes façanhas. DEUS deseja comunhão. O mundo clama ‘Faça mais! Seja tudo o que puder!’, mas nosso Pai sussurra: ‘Aquietai-vos e sabei que eu sou DEUS’. Ele não procura tanto por trabalhadores como procura por filhos e filhas – um povo no qual possa fluir” (WEAVER, Joanna A. Como ter o coração de Maria no mundo de Marta: Fortalecendo a comunhão com DEUS em uma vida atarefada. Rio de Janeiro: CPAD, pp.9,10).
    PARA REFLETIR -  A respeito de “A Mordomia da Alma e do ESPÍRITO”, responda:
    Do ponto de vista teológico, que é a alma? Do ponto de vista teológico, a alma é a sede das emoções e dos sentimentos.
    O que diferencia um crente espiritual do carnal? O ESPÍRITO SANTO (Gl 5.16-18,22-25). Os carnais vivem de acordo com a natureza carnal que não foi submetida nem transformada por CRISTO (Gl 5.19-21).
    Cite as três teorias acerca da origem da alma. Teoria da preexistência, Teoria criacionista e Teoria participativa. 
    Como o homem e a mulher geram um novo ser? Homem e mulher geram um novo ser com a cooperação divina (At 17.28; Hb 1.3).
    O que o crente deve procurar na mordomia do espírito? Na mordomia do espírito, o crente deve procurar andar em ESPÍRITO, ou seja, na direção e submissão do ESPÍRITO SANTO.
     
    CONSULTE - Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº 79, p. 37.
     
    SUGESTÃO DE LEITURAReflexões sobre a Alma e o Tempo, Eclesiastes versículo por versículo e Tendo um espírito como o de Maria.

    http://www.apazdosenhor.org.br

    BIBLIOGRAFIA GERAL 

    BANCROFT, E.H. Teologia Elementar. Imprensa Batista Regular, 1966.
    BERKHOF, L. Manual de Doutrina Cristã. Luz Para o Caminho/Ceibel, 1985.
    BETTENSON, H. Documentos da Igreja Cristã. JUERP, 1983.
    BERKOUWER G.C. A Pessoa de CRISTO. ASTE, 1964.
    BINNEY, A.R. Compêndio de Teologia. Editora Nazarena.
    BOICE, J.M. O Alicerce da Autoridade Bíblica. Edições Vida Nova, 1982.
    BURTNER e CHILES. Coletânea da Teologia de João Wesley. Imprensa Metodista, 1960.
    CALVINO J. As Institutas. Casa Editora Presbiteriana, 1985.
    GILBERTO, A. A Bíblia Através dos Séculos. CPAD, 1986.
    HAGGLUND, B. História da Teologia. Concórdia S.A, 1981.
    HENRY H.H. Manual Bíblico. Edições Vida Nova, 1971.
    HORTON, M. Horton (Ed.). Teologia Sistemática: Uma Perspectiva Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 2018
    KELLER, W. E a Bíblia Tinha Razão. Edições Melhoramentos, 1962.
    LANGSTON, A.B. Esboço de Teologia Sistemática. JUERP, 1977.
    OLIVEIRA, R.F. As Grandes Doutrinas da Bíblia. CPAD, 1987.
    OLIVEIRA, R.F. A Doutrina Pentecostal Hoje. CPAD, 1983.
    PEARLMAN, M. Conhecendo as Doutrinas da Bíblia. Editora Vida, 1985.
    RYRIE, C.C. Sínteses de Doctrina Bíblica. Publicaciones Portavoz Evangélico, 1979.

    TOLER, Stan. Qualidade total de vida. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2013
    Dicionário Strong Português
    Adam Clarke N. T. Lucas 12 
    Manual Tipologia Bíblica
    Bíblia The Word
    Bíblia MySword
    Revista Ensinador Cristão - CPAD

    Lição 5, A Mordomia da Igreja Local

      Lição 5, A Mordomia da Igreja Local