17 março 2011

Evangelho alcança aldeias longínquas na Ásia


Vidas têm sido alcançadas com o trabalho dos missionários

Evangelho alcança aldeias longínquas na Ásia
Desempregado e viciado em drogas e álcool, Salim Banerjee passou a vagar pelas ruas de sua aldeia na Ásia. Ele nunca imaginou a sua vida estava prestes a tomar um rumo.

Um dia o ministério Evangelho para a Ásia com suporte missionário Benjamin Masih encontrou Salim e alguns outros homens e compartilhava as boas novas com eles.

"Quanto você vai pagar para eu me tornar cristão?" perguntou Salim.

Benjamin respondeu que não iria lhe dar dinheiro algum, mas que o ajudaria a encontrar a vida eterna e convidou Salim para ir a um culto em sua congregação.

Dois meses mais tarde, Salim finalmente visitou a igreja. Ele disse ao pastor Benjamin todas as suas lutas e problemas que enfrentava, e pediu oração.

Nesse mesmo dia, Salim se arrependeu de seus pecados e aceitou Jesus como Salvador. Ele começou frequentando regularmente os cultos da igreja e logo após sua irmã Vasanti também aceitou a Cristo.

Salim também começou a frequentar as reuniões de oração em outra aldeia onde Benjamin ministrava. Ao viajar para a aldeia, Salim encontrou Jitendra, uma alcoólatra e durante as reuniões Jitendra aceitou o convite e hoje também segue a Cristo.

Através do ministério de Benjamin, Deus transformou duas vidas. Ele usou a experiência negativa de Salim e a converteu em esperança ao compartilhar com alguém na mesma situação.

Fonte: Charisma News / Redação CPAD News

Nós nascemos para perder



Sim, nascemos para perder. Mas calma, calma... Eu explico! Antes, porém, observe como esta sequência de frases é antropocêntrica e prioriza a autoajuda:

"Você é escolhido e a tua história não acaba aqui. Você pode estar chorando agora, mas amanhã você irá sorrir. Deus vai te levantar das cinzas e do pó. Deus vai cumprir tudo que tem te prometido. Você vai ver a mão de Deus te exaltar. Quem te vê há de falar: Ele é mesmo escolhido. Quem sabe no teu pensamento você vai dizer: Meu Deus como vale a pena a gente ser fiel..."

Sinceramente, me incomodam as composições "evangéli­cas" que massageiam o ego dos crentes. A sua ênfase é sempre: "Você, você e você", e não: "Ele, Ele e Ele". É como se a his­tória de um "escolhido" fosse mais importante que a gloriosa história do Escolhido (Cristo) e sua Eleita (Igreja)!

Esse tipo de mensagem motivadora tem a sua relativa importância. Mas, ao mesmo tempo, injeta na alma do crente — que deveria depender inteiramente do Senhor, humilhando-se debaixo de sua potente mão (1 Pe 5.6) —, sem que perceba, um sentimento de que tudo gira em torno dele, de que ele é o centro de tudo...

Aproxima sequência de frases combina antropocentrismo, autoajuda e triunfalismo, cobertos com uma linda roupagem evangélica:

"Vão dizer que você nasceu pra vencer, que já sabiam, porque você tinha mesmo cara de vencedor. E que se Deus quer agir ninguém pode impedir. Então você verá cumprir cada palavra que o Senhor falou. Quem te viu passar na prova e não te ajudou, quando ver você na bênção vão se arrepender. Vai estar entre a plateia e você no palco, vai olhar e ver Jesus brilhando em você".

É claro que, se isolarmos frases como "se Deus quer agir ninguém pode impedir" ou "vai olhar e ver Jesus brilhando em você", a nossa visão sobre a canção mudará, mas elas estão inseridas num contexto. Ainda que se mencionem a ação de Deus, que ninguém de fato consegue impedir (Is 43.13), e o brilho de Jesus ria vida do cristão (Mt 5.14-16), outras frases depõem contra a Palavra de Deus, como "Vão dizer que você nasceu pra vencer" e "você linha mesmo cara de vencedor".

Quem disse que nascemos para vencer? Na verdade, como viemos ao mundo em pecado (SI 51.5; Rm 3.23), nascemos para perder! Toda a humanidade é pecadora e já nasce derrotada, debaixo da desobediência (Rm 5.12; 11.32).

A Palavra de Deus diz: "E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e peca­dos, em que, noutro tempo, andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar [...] e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também" (Ef 2.1-3). Ou seja, em Cristo, e não porque nascemos para vencer, somos mais que vencedores (Rm 8.37)!

O problema da autoajuda "evangélica" é que ela não dá o devido valor à graça e à misericórdia, além de supervalorizar o lado motivacional. Biblicamente, somos vasos de barro. O que nos torna diferentes é o conteúdo do vaso! "Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós" (2 Co 4.7).

Em resumo, nascemos para perder, e o Senhor, pelas suas misericórdias — que são a causa de não continuarmos derrotados (Lm 3.22,23) — e pela sua graça (Ef 2.8,9), nos torna mais que vencedores.

Trecho do recomendável livro “Erros que os Adoradores Devem Evitar”, do pastor Ciro Zibordi (aniversariante do dia, a quem parabenizamos por mais um ano de vida)
fonte ASSEM-BEREIA DE DEUS

SEBAD-R - SEMINARIO BÍBLICO ASAMBLEAS DE DIOS - Seminário Biblico das Assembleias de Deus de Riobamba no Equador


SEBAD-R - SEMINARIO BÍBLICO ASAMBLEAS DE DIOS - Seminário Biblico das Assembleias de Deus de Riobamba no Equador

Acima o Seminário Teológico das Assembleias de Deus em Riobamba no Equador.

NUESTRAVISIÓN


Consolidar la formación de líderes dentro del Pueblo cristiano en varios niveles, para impactar la ciudad, provincia y nación a través del conocimiento sistemático de la Palabra de Dios.


NUESTRA MISIÓN

Facilitar la capacitación Teológica, formando hombres y mujeres íntegros, desarrollando habilidades de excelencia que le permitan encender la Pasión por Cristo con el fuego del Espíritu Santo.


PREPARAMOS LOS MEJORES HOMBRES Y MUJERES PARA LA MEJOR CAUSA



Ubicación: Riobamba, Chimborazo, Ecuador
Barrio: SECTOR TERMINAL TERRESTRE
Teléfono 032948672(Chimborazo) fonte templo das assemlbeias de Deus.

Palavra do Presidente: "A Fé"


A FÉ

"É evidente que, pela lei, ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá pela fé." (Gl 3.11)


Amados leitores da SEMAD-PB em Revista, nesta edição quero escrever um pouco sobre a fé, algumas coisas que acredito que podem abençoar a sua vida. Pela leitura da Palavra de Deus sabemos que ninguém pode servir a Deus verdadeiramente sem fé, "pois sem fé é impossível agradar a Deus" (Hb 11.6). Mas, o que é viver pela fé?

Viver sem é "perder a vida". Jesus disse: "... quem perder a sua vida por minha causa, achá-la-a." (Mt 16.25). Este é o grande segredo de viver pela fé, perder a vida por Jesus! Como podemos fazer isso? deixando o pecado, que afasta o homem do Senhor (Gl 5.16-21). Para viver pela fé é necessário colocar-se em segundo, oferecendo o primeiro lugar para Deus, (Mt 6.33). Isso não é algo instantâneo. Nós cremos que a justificação é um ato que acontece pela graça de Deus, mas a santificação é um processo, uma caminhada, um dia após o outro.


Uma vida de fé é adquirida no convívio diário com o Mestre Jesus, observando em seus ensinamentos, desenvolvendo a comunhão, a justiça, o amor, a santidade etc. Nesta caminhada é indispensável ser sensível ao Espírito Santo. Para uma vida cristã saudável o viver pela fé é uma realidade tão necessária como se alimentar; e não é privilégio de alguns, é dever de todos os salvos em Jesus Cristo.


Paulo afirmou: "Cristo morreu por todos para os que vivem não vivam mais para si mesmo... quando alguém está unido com Cristo, é uma nova pessoa, as cousas antigas passaram e se fizeram novas" (I Co 5.15,17).


Se você, caro leitor, já é uma nova pessoa, viva diariamente na fé em santidade e pureza. Com isso poderá saber, em sua própria vida, o que Deus faz por meio de uma pessoa que busca a santificação.


Nesta caminhada diária existem vários tipos de pessoas. Uma delas são os que enxergam o caminho da santificação como uma grande aventura floreada e romatizada, entendem que é preciso abandonar tudo -trabalho, bens, cidade etc.- e ficar esperando confiando na graça de Deus, algo parecido com o acontecido ao profeta Elias, quando foi alimentado pelos corvos (I Re 17.1-7), ou uma espécie de monastério, onde só alguns podem alcançar a santificação.


Com tudo, é um entendimento errôneo da verdade e vontade de Deus, pois o viver pela fé é para todos, envolve as 24 horas do dia. Não é um mandamento direcionado especificamente a alguns que se sentem chamados para o "ministério, obras missionárias etc". "Viver pela fé é uma questão de vida e é para todos!".


A fé implica uma disposição de alma para confiar noutra pessoa. Como escreve o Pr. Elias R. de Oliveira, "é diferente da credulidade, porque aquilo em que a fé tem confiança é verdadeiro de fato, e, ainda que muitas vezes transcenda a nossa razão, não lhe é contrário. A credulidade, porém, alimenta-se de coisas imaginárias e é cultivada pela simples imaginação. A fé difere da crença porque é uma confiança do coração e não apenas uma aquiescência intelectual. A fé religiosa é uma confiança tão forte em determinada pessoa ou princípio estabelecido, que produz influência na atividade mental e espiritual do homens, devendo, normalmente, dirigir a sua vida. A fé é uma atitude, e deve ser um impulso".


A fé cristã é uma completa confiança em Cristo, pela qual se realiza a união com o Seu Espírito, havendo a vontade de viver a vida que Deus aprova. Não é uma aceitação cega e irracional, mas um sentimento baseado nos fatos da vida de Cristo, da Sua obra, do Seu Poder e da Sua Palavra. Citando mais uma vez Pr. Elias R. de Oliveira: "A revelação é necessariamente uma antecipação da fé. A fé é descrita como 'uma simples mas profunda confiança Naquele que de tal modo falou e viveu na luz, que instintivamente os Seus verdadeiros adoradores obedecem à Sua vontade, estando mesmo às escuras'. A mais simples definição de fé, é uma confiança que nasce do coração".


Vivamos uma vida cheia de fé, pois sem fé é impossível agradar a Deus.


Pr. José Carlos de Lima
Presidente da COMADEP
Presidente da AD na Paraíba

Fonte: SEMAD-PB em revista,  ano II - nº 11 - Dez - 2010/Fev - 2011

Lição 1, Daniel ora por um despertamento - 05 de Julho de 2020

Ajuda para a Lição -

Wikipedia

Resultados da pesquisa