SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (71) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (145) CLASSE MATERNAL (103) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (505) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (284) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (9) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (147) MODISMOS (2) Mundo (605) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (229) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (110) REVISTA CLASSE JUNIORES (242) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (184) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (386) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (589) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

28 março 2011

Advogado cristão é ameaçado de morte


 
 
Homens armados no Paquistão 
PAQUISTÃO (11º) - Ser favorável aos cristãos perseguidos no Paquistão trouxe uma preocupação quanto a segurança e proteção do diretor de uma ONG de assistência legal e jurídica. Segundo o escritório da CLASS (Centro de Assistência Legal e Jurídica), Joseph Francis tem recebido ameaças de morte dos militantes por causa de seu trabalho e discurso a favor dos direitos de pessoas perseguidas, em especial os cristãos.

As ameaças começaram quando Joseph falou sobre o mau uso da Lei de blasfêmia no programa de política no canal local, e após o assassinato de Salman Taseer e Shahbaz Bhatti, as ameaças de morte aumentaram drasticamente.

Oposição & Oração
Extremistas religiosos têm buscado a imposição total da Lei Sharia no Paquistão, e assim buscam calar quem apoia qualquer alteração às Leis de blasfêmia. Por conta disso, os defensores dos direitos humanos têm visto sua vida correr risco de morte.

Apesar dos perigos, Francis se recusa a voltar atrás em suas declarações e necessita das orações da Igreja, pois continuam a servir em nome minorias perseguidas no Paquistão.

Em declaração, Francis afirma: "Mesmo que receba ameaças à minha vida, como um soldado de Cristo, eu estou disposto a defender os direitos dos pressionados e perseguidos por essas leis injustas, mesmo se o objetivo final exija também o meu sangue.”

"Eu sei que há uma oposição dos extremistas religiosos que querem me impedir de defender meus irmãos e irmãs em Cristo de todos os tipos de perseguição, mas continuarei a minha luta para a revogação da Lei de  blasfêmia e de outras leis islâmicas discriminatória", conclui firmemente.

Tradução: Carla Priscilla Silva


Fonte: Pakistan Christian Post

Ex-feiticeiro, jovem alagoano mudou de vida quando conheceu Jesus



Irmão Kelbson teve a vida transformada pelo Senhor
Irmão Kelbson teve a vida transformada pelo Senhor
Irmão Kelbson conta parte do seu testemunho para o Portal AD Alagoas
A vida do irmão Kelbson, servo do Senhor em Aracajú (SE), mudou completamente quando ele conheceu Jesus. Em contato com o Portal AD Alagoas, por e-mail, ele relatou parte de seu testemunho de vida. Apesar de tão jovem, trilhou os caminhos das trevas, impulsionado até por familiares e amigos mais próximos, que o classificavam de médium – um guia no sentido espírita. Kelbson virou feiticeiro e teve a vida entregue às mãos de Satanás desde ainda criança, mas quando viu seu caminho próximo a um abismo, não encontrou solução em mais ninguém, a não ser em Cristo.
O pastor Aurélio José Alves, líder da Assembleia de Deus em Girau do Ponciano, afirma que cuidou do rapaz por um tempo. “A situação dele era complicada quando o conheci. Mas o Senhor foi tratando e ele se reergueu”, testificou o dirigente do campo.
Abaixo, conheça um pouco da história deste jovem transformado pela mão poderosa do Senhor Jesus. O relato foi escrito por ele mesmo.
Eu, o irmão Kelbson, nasci em um lar católico e ali cresci. Por volta dos nove anos de idade, eu entrei em um terreiro de candomblé. Entrei nessa vida de escravidão porque durante minha infância vivi muito doente com muitas ‘endemoniações’ e muito sofrimento. As pessoas diziam que eu era médium e tinha correntes pra trabalhar. Eu tinha que cuidar e zelar dos ‘orixás’ e das entidades .
Começando a ali assistir o culto a satanás, os sacrifícios, as feitiçarias, e todo o ritual satânico, comecei desde muito cedo a aprender e praticar os feitiços e bruxarias
Irmãos, satanás me usou pra fazer coisas abomináveis e horríveis aos olhos de Deus.
Ali eu tinha que dar sacrifícios de animais, oferendas, comidas, roupas, tomar banhos com mau cheiro e várias outras coisas.
Satanás me levava aos cemitérios, encruzilhadas, as matas, aos lagos, as praias para ali fazer os pedidos, as evocações e oferendas.
Eu vivi preso ali sendo escravizado muitos anos por demônios sofrendo e servindo. Além de tudo ainda era chamado de “CAVALO”.
Mas o Senhor todo tempo já era comigo.
Deus com seu amor me enviou seus servos por muitas vezes pra me mostrar a verdade, mas, por minha ignorância, passei por grandes processos de dor e enfermidades na minha vida.
O Senhor permitiu uma enfermidade na minha vida a qual os médicos e os exames que fiz não foram capazes de descobrir. Recorrendo, assim, a tudo e a todos e sem achar solução, entrei em processo de depressão.
O Senhor me enviou o seu Espírito Santo e me fez ver que o que eu estava fazendo naquele terreiro não era certo e que existia um grande Deus que me amava e somente Ele poderia me curar.
Indo a Secretaria de Saúde para marcar mais um exame, encontrei uma irmã da Assembleia de Deus. Desesperado, chorando e sem ter mais solução, pois os médicos não sabiam o que era a enfermidade, pedi pra que a irmã levasse meu nome pra o pastor orar por mim.
Ai, o Deus que eu desprezava, o Deus que eu não gostava, o Deus dos crentes, o Grande, o Todo Poderoso, fez com que eu fosse a uma igreja, mas com o coração endurecido não aceitei Jesus. Dias depois, eu fui de novo a igreja e naquele noite tive o encontro maior da minha vida: o encontro com o Senhor Jesus .
E, ali, o Senhor, por seu infinito amor, me libertou das garras de satanás, me libertou das opressões e me curou da doença que os médicos não sabiam o que era.
Hoje, sou um jovem que vive e se alegra na presença do Deus vivo. Sou batizado nas águas e o Senhor, pela sua misericórdia, me batizou com o Espírito Santo. Sou Vaso de Jeová, servo do Deus Todo-Poderoso, mas pequeno nas nas mãos do Grande.
FONTE PORTAL ALAGOAS

Mais de 130 mil protestaram contra aborto na Espanha


Manifestantes marcharam sob o lema ´Sim à Vida`, e pediram a abolição de todas as leis de aborto

Mais de 130 mil protestaram contra aborto na Espanha
Mais de 130 mil pessoas se manifestaram no centro de Madrid, Espanha , no sábado (26), contra leis que tornam o aborto mais fácil.

Os manifestantes marcharam sob o lema "Sim à Vida", e pediram a "abolição de todas as leis de aborto e à retirada de todas as disposições que tornam mais fácil a eutanásia e a manipulação de embriões humanos", segundo o manifesto lido durante o protesto. 

A marcha aconteceu no Dia Internacional para a Vida, um evento anual em 25 de março. 

Recentemente, na Espanha, uma nova lei entrou em vigor, que permite o aborto nas primeiras 14 semanas de gravidez. O país também legalizou o aborto até a 22 ª semana de gravidez nos casos de estupro, de anormalidade fetal ou quando a saúde física ou mental da mãe está em risco. 

Além disso, não há prazo para o aborto nos casos em que o feto sofre de uma doença grave ou incurável, certificada por uma junta médica. 

"Nós queremos dizer sim à vida, dizer sim para o nascimento de um filho. Pretendemos celebrar a vida”, disse Ana Maria Llera de la Torre, da Associação Adevida-Jaén.

A Associação busca oferecer soluções para as pessoas que têm dificuldade de dar à luz e educar uma criança por causa de circunstâncias pessoais. 

"A solução não é o aborto", disse Torre. 

Gador Joya, porta-voz da Derecho de Vivir (Direito à vida) da Associação, disse sábado, "ninguém lhes deu (políticos) poder para legislar sobre a vida e a morte das pessoas." 

Joya conclamou o povo a exigir dos legisladores a restauração do direito à vida no ordenamento jurídico local. 

Ele também observou que “os pró-vida não estão em silêncio e continuam a tomar as ruas para dizer ‘Sim à vida’, especialmente agora que o Governo tem leis que violam a vida humana nos seus pontos mais vulneráveis". 

Pastor da sub-comissão da família e da campanha a defesa da vida anunciou uma mensagem de esperança cristã, dizendo que "há sempre uma razão para viver." 

"Há uma razão para viver, porque Ele nos deu um amor maior que nós mesmos, que nos permite construir a nossa história pessoal", disseram  pastores da comissão da família e da defesa da vida. 

As manifestações aconteceram em Madrid, capital da Espanha, assim como em mais de 80 cidades do país. Protestos também ocorreram em outras partes da Europa e América Latina. 

Em outubro de 2009, cerca de um milhão de pessoas em toda a Espanha participaram de um evento anti-aborto. 
 

Fonte: Christian Post

Família rasga dinheiro, sai para encontro com Jesus e desaparece



Pedro e Antônia e os filhos Henrique e Thais
No dia 13, domingo, doze pessoas (número dos apóstolos) se reuniram na casa do vendedor Pedro, em Diadema, na Grande São Paulo, para “última ceia”, conforme afirmaram. Eles leram a Bíblia, escreveram recados para parentes, rasgaram dinheiro e documentos e quebraram instrumentos do demônio, como  computador e televisor, preparando-se para o dia seguinte. O dia em que, por volta das 14h, provavelmente em algum lugar da rodovia Fernão Dias, Jesus ia voltar e os levaria para o Pai. Era o dia do arrebatamento, previsto na Bíblia.

Desde então o vendedor Pedro, sua mulher Antônia, seu irmão José Carlos e os filhos Henrique, 22, e Thais, 18, estão desaparecidos. Eles saíram só com a roupa do corpo com a convicção de que um anjo os abordaria anunciado a chegada de Jesus.

Valcilene Dias, mulher de José Carlos, e os filhos do casal (a adolescente Carla e os meninos Rubens e Moisés) também saíram para o encontro com Jesus, mas voltaram quando sentiram sede e fome. “Eles estavam levando aquilo muito a sério”, disse Valcilene, que está desesperada com o desaparecimento do marido.

Antônia deixou um emprego em uma empresa onde estava havia 14 anos. Seu filho Henrique terminou a faculdade no ano passado, tinha emprego e era noivo. Thais também abandonou o emprego.

Foi Patrícia Gomes Carvalho, filha adotiva de Pedro e Antônia, a primeira a notar o desaparecimento do casal e filhos. Ela mora com marido e dois filhos pequenos em uma casa vizinha à da família de religiosos.

Patrícia e outros vizinhos contaram que Pedro tinha mudado abruptamente de comportamento, influenciando toda a família. “Eles só falavam sobre o fim dos tempos e da volta de Jesus”, disse Patrícia.

Os vizinhos apontaram três pregadores que se revezavam na Praça da Sé, em São Paulo, como os responsáveis pelo fanatismo religioso da família. O líder deles é Roberto Carlos da Silva, que teria calculado o dia da volta de Jesus com base em um calendário hebraico. Dono de uma pequena gráfica, ele deixou mulher, três filhos e dívidas.

A polícia está investigando o caso.

Com informações da TV Record.

PASTOR WAGNER GABY É O NOVO PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DE DEUS EM CURITIBA-PR



O pastor Wagner Tadeu dos Santos Gaby foi eleito presidente do Ministério da Assembleia de Deus em Curitiba (PR). A eleição se deu na tarde e noite de hoje, no templo-central da referida igreja. O pastor Gaby substitui o pastor José Pimentel de Carvalho, falecido em 24 de fevereiro, aos 95 anos, depois de estar já há alguns anos ao lado do pastor Pimentel como vice-presidente da igreja e dirigente do templo-central.

Cerca de 9 mil dos 33 mil membros ativos da Assembleia de Deus curitibana votaram. Pastor Gaby foi eleito com 3.805 votos, exatos 788 votos a mais que o segundo colocado, o pastor Mirislan Douglas Scheffel, líder da congregação no bairro Hauer, em Curitiba. Os demais candidatos foram o pastor Gessé Luiz Rosa, superintende de Evangelismo da igreja curitibana, e pastor Hidekazu Takayama, evangelista conhecido nacionalmente e deputado federal.

Pastor Wagner Gaby é major capelão do Exército Brasileiro, tendo sido o primeiro capelão pentecostal das Forças Armadas; comentarista de Lições Bíblicas de Escola Dominical da CPAD, escritor, membro da Casa de Letras Emílio Conde e da Academia Evangélica de Letras, e célebre palestrante em Escolas Bíblicas de Obreiros pelo Brasil. Mais informações na edição de maio do jornal Mensageiro da Paz.

* A MORTE DE JESUS




VEJA O QUANTO ELE SOFREU POR VOCÊ
Relato aqui a descrição das dores de Jesus feita por um grande estudioso francês, o médico Dr. Barbet : dando a possibilidade de compreender realmente as dores de Jesus durante a sua paixão. "Eu sou um cirurgião, e dou aulas há algum tempo. Por treze anos vivi em companhia de cadáveres e durante a minha carreira estudei a fundo anatomia. Posso portanto escrever sem presunção."
Jesus entrou em agonia no Getsemani - escreve o evangelista Lucas - orava mais intensamente. "E seu suor tornou-se como gotas de sangue a escorrer pela terra". O único evangelista que relata o fato é um médico, Lucas . E o faz com a precisão dum clínico. O suar sangue, ou "hematidrose", é um fenômeno raríssimo. Se produz em condições excepcionais: para provocá-lo é necessário uma fraqueza física, acompanhada de um abatimento moral violento causado por uma profunda emoção, por um grande
medo. O terror, o susto, a angústia terrível de sentir-se carregando todos os pecados dos homens devem ter esmagado Jesus. Tal tensão extrema produz o rompimento das finíssimas veias capilares que estão sob as glândulas sudoríparas, o sangue se mistura ao suor e se concentra sobre a pele, e então escorre por todo o corpo até a terra.
Conhecemos a farsa do processo preparado pelo Sinédrio hebraico, o envio de Jesus a Pilatos e o desempate entre o procurador romano e Herodes. Pilatos cede, e então ordena a flagelação de Jesus. Os soldados despojam Jesus e o prendem pelo pulso a uma coluna do pátio. A flagelação se efetua com tiras de couro múltiplas sobre as quais são fixadas bolinhas de chumbo e de pequenos ossos.
Os carrascos devem ter sido dois, um de cada lado, e de diferente estatura. Golpeiam com chibatadas a pele, já alterada por milhões de microscópicas hemorragias do suor de sangue. A pele se dilacera e se rompe; o sangue espirra. A cada golpe Jesus reage em um sobressalto de dor. As forças se esvaem; um suor frio lhe impregna a fronte, a cabeça gira em uma vertigem de náusea, calafrios lhe correm ao longo das costas. Se não estivesse preso no alto pelos pulsos, cairia em uma poça de sangue.
Depois o escárnio da coroação. Com longos espinhos, mais duros que aqueles da acácia, os algozes entrelaçam uma espécie de capacete e o aplicam sobre a cabeça. Os espinhos penetram no couro cabeludo fazendo-o sangrar (os cirurgiões sabem o quanto sangra o couro cabeludo).
Pilatos, depois de ter mostrado aquele homem dilacerado à multidão feroz, o entrega para ser crucificado. Colocam sobre os ombros de Jesus o grande braço horizontal da Cruz; pesa uns cinqüenta quilos. A estaca vertical já está plantada sobre o Calvário.
Jesus caminha com os pés descalços pelas ruas de terreno irregular, cheias de pedregulhos. Os soldados o puxam com as cordas. O percurso, é de cerca de 600 metros. Jesus, fatigado, arrasta um pé após o outro, freqüentemente cai sobre os joelhos. E os ombros de Jesus estão cobertos de chagas. Quando ele cai por terra, a viga lhe escapa, escorrega, e lhe esfola o dorso.
Sobre o Calvário tem início a crucificação. Os carrascos despojam o condenado, mas a sua túnica está colada nas chagas e tirá-la é atroz. Alguma vez vocês tiraram uma atadura de gaze de uma grande chaga? Não sofreram vocês mesmos esta experiência, que muitas vezes precisa de anestesia? Podem agora vos dar conta do que se trata. Cada fio de tecido adere à carne viva: ao levarem a túnica, se laceram asterminações nervosas postas em descoberto pelas chagas. Os carrascos dão um puxão violento.
Como aquela dor atroz não provoca uma síncope?
O sangue começa a escorrer. Jesus é deitado de costas, as suas chagas se incrustam de pé e pedregulhos. Depositam-no sobre o braço horizontal da cruz. Os algozes tomam as medidas. Com uma broca, é feito um furo na madeira para facilitar a penetração dos pregos; horrível suplício! Os carrascos pegam um prego (um longo prego pontudo e quadrado), o apoiam sobre o pulso de Jesus, com um golpe certeiro de martelo o plantam e o rebatem sobre a madeira. Jesus deve ter contraído o rosto assustadoramente. No mesmo instante o seu pólice, com um movimento violento se posicionou opostamente na palma da mão; o nervo mediano foi lesado. Pode-se imaginar aquilo que Jesus deve ter provado; uma dor lancinante, agudíssima, que se difundiu pelos dedos, e espalhou-se, como uma língua de fogo, pelos ombros, lhe atingindo o cérebro. Uma dor mais insuportável que um homem possa provar, ou seja, aquela produzida pela lesão dos grandes troncos nervosos. De sólido provoca uma síncope e faz perder a consciência. Em Jesus não. Pelo menos se o nervo tivesse sido cortado!
Ao contrário (constata-se experimentalmente com freqüência) o nervo foi destruído só em parte: a lesão do tronco nervoso permanece em contato com o prego: quando o corpo for suspenso na cruz, o nervo se esticará fortemente como uma corda de violino esticada sobre a cravelha. A cada solavanco, a cada movimento, vibrará despertando dores dilacerantes. Um suplício que durará três horas.
O carrasco e seu ajudante empunham a extremidade da trava; elevam Jesus, colocando-o primeiro sentado e depois em pé; consequentemente fazendo-o tombar para trás, o encostam na estaca vertical. Depois rapidamente encaixam o braço horizontal da cruz sobre a estaca vertical. Os ombros da vítima esfregaram dolorosamente sobre a madeira áspera. As pontas cortantes da grande coroa de espinhos o laceraram o crânio. A pobre cabeça de Jesus inclinou-se para frente, uma vez que a espessura do
capacete o impedia de apoiar-se na madeira. Cada vez que o mártir levanta a cabeça, recomeçam pontadas agudíssimas.
Pregam-lhe os pés. Ao meio-dia Jesus tem sede. Não bebeu desde a tarde anterior. As feições são impressas, o vulto é uma máscara de sangue. A boca está semi-aberta e o lábio inferior começa a pender. A garganta, seca, lhe queima, mas ele não pode engolir. Tem sede. Um soldado lhe estende sobre a ponta de uma vara, uma esponja embebida em bebida ácida, em uso entre os militares. Tudo aquilo é uma tortura atroz. Um estranho fenômeno se produz no corpo de Jesus. Os músculos dos braços se
enrijecem em uma contração que vai se acentuando: os deltóides, os bíceps esticados e levantados, os dedos se curvam. Se diria um ferido atingido de tétano, presa de uma horrível crise que não se pode descrever. A isto que os médicos chamam tetania, quando os sintomas se generalizam: os músculos do abdômen se enrijecem em ondas imóveis, em seguida aqueles entre as costelas, os do pescoço, e os respiratórios. A respiração se faz, pouco a pouco mais curta. O ar entra com um sibilo, mas não consegue mais sair. Jesus respira com o ápice dos pulmões. Tem sede de ar: como um asmático em plena crise, seu rosto pálido pouco a pouco se torna vermelho, depois se transforma num violeta purpúreo e enfim em cianítico.
Jesus atingido pela asfixia, sufoca. Os pulmões cheios de ar não podem mais esvaziar-se. A fronte está impregnada de suor, os olhos saem fora de órbita. Que dores atrozes devem ter martelado o seu crânio! 
 
Mas o que acontece? Lentamente com um esforço sobre-humano, Jesus tomou um ponto de apoio sobre o prego dos pés.
Esforçando-se a pequenos golpes, se eleva aliviando a tração dos braços. Os músculos do tórax se distendem. A respiração se torna mais ampla e profunda, os pulmões se esvaziam e o rosto recupera a palidez inicial.
Porque este esforço? Porque Jesus quer falar: "Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem".
Logo em seguida o corpo começa afrouxar-se de novo, e a asfixia recomeça. Foram transmitidas sete frases pronunciadas por ele na cruz: cada vez que quer falar, deverá elevar-se tendo como apoio o prego dos pés, inimaginável!
Enxames de moscas, grandes moscas verdes e azuis, zunem ao redor do seu corpo; irritam sobre o seu rosto, mas ele não pode enxotá-las. Pouco depois o céu escurece, o sol se esconde: de repente a temperatura se abaixa.
Logo serão três da tarde. Jesus luta sempre: de vez em quando se eleve para respirar. A asfixia periódica do infeliz que está destroçado. Uma torturaque dura três horas. Todas as suas dores, a sede, as cãibras, a asfixia, o latejar dos nervos medianos, lhe arrancaram um lamento: "Meu Deus, meu Deus, porque me abandonastes?". Jesus grita: "Tudo está consumado!". Em seguida num grande brado disse: "Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito". E morre. 
O BATISMO DE "SANGUE" DOS APÓSTOLOS
Simão Pedro: segundo a tradição foi crucificado de cabeça para baixo; André: segundo a tradição crucificado numa cruz em "X", que a partir daí levou o nome de "cruz de Santo André"; Tiago, irmão de João: decapitado (At 12:2); Tiago: segundo a tradição crucificado no Egito; Judas Tadeu: segundo a tradição martirizado na Pérsia; Felipe: segundo a tradição morreu na Frígia; Bartolomeu: segundo a tradição morreu esfolado; Mateus Levi: segundo a tradição martirizado na Etiópia; Tomé Dídimo: segundo a tradição transpassado por flechas; Simão Zelote: crucificado; Judas Iscariotes: suicidou-se após trair o seu Mestre (Mt 27:50); João: segundo a tradição o único a morrer por morte natural depois de tentarem mata-lo mergulhando-o em óleo fervente; "Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e nós devemos dar a vida pelos irmãos" I Jo 3:16.
E nós reclamamos de um arranhão ou de uma batida no dedinho do pé ...
Ligue o som

Hermenêutica Pós-Moderna: Uma Breve Introdução aos Novos Rumos e Riscos na Interpretação Bíblica Contemporânea

A proposta do presente texto é contribuir, ainda que de forma breve e introdutória, para um melhor entendimento sobre o que é a hermenêuti...