SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (400) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (595) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

13 maio 2011

Cristãos afegãos refugiados enfrentam prisão, deportação e morte

  
AFEGANISTÃO (3º) - A agência de notícias International Christian Concern (ICC) foi informada de que sete cristãos afegãos e suas famílias, que fugiram de sua terra natal para a Índia, tiveram seu pedido de asilo negado pela ONU. Eles serão deportados para o Afeganistão, onde poderão enfrentar prisões e execução por apostasia.

A Alta Comissão para Refugiados da Organização das Nações Unidas (UNHCR) rejeitou ou encerrou o processo de sete famílias cristãs que buscavam o status de “refugiados” na Índia, após fugirem da perseguição religiosa no Afeganistão. Entre os requerentes estava Aman, pai de quatro filhos, que também recebeu uma carta autorizando sua deportação.

Aman e sua esposa se converteram ao cristianismo há onze anos. Depois disso, Aman foi estudar em um seminário em Rawalpindi, Paquistão, antes de retornar ao Afeganistão para trabalhar com uma organização de ajuda humanitária em Cabul. Ele fugiu do país e viajou para a Índia depois que uma rede de TV transmitiu imagens de afegãos sendo batizados e participando de reuniões de oração em maio de 2010. A transmissão gerou protestos em todo o país e um aumento na perseguição aos cristãos por parte do governo.

Após solicitar asilo na Índia, Aman foi informado de que ele receberia a condição de refugiado. No entanto, um documento emitido em 12 de abril afirmava que o pedido havia sido negado porque os critérios estabelecidos – de que alguém poderia receber asilo político apenas se tivesse sido perseguido por causa de sua raça, religião, nacionalidade ou opinião política e que não pode ser protegido pelo governo de seu país – não foram preenchidos.

“O escritório da UNHCR encerrou alguns casos apresentados por nossa comunidade. Isso aconteceu após todos os nossos esforços de informar e convencer a UNHCR de que é impossível viver como um cristão no Afeganistão se sua identidade é revelada ao público. A apostasia é considerada um crime, uma ação ilegal e um pecado, punível em morte, de acordo com a lei islâmica sharia, que é a base para a Constituição afegã”, afirma um líder cristão.

“Nossa comunidade é perseguida e rejeitada. Nós deixamos para trás todos os nossos pertences para podermos salvar nossas vidas. Aqui na Índia, não estamos recebendo nenhuma proteção física ou legal. Somos agredidos, atacados e insultados pelos muçulmanos indianos.”

Tradução: Deborah Stafussi


Fonte: International Christian Concern 
FONTE   PORTAS ABERTAS

Cristãos chineses defendem igreja clandestina perseguida


 
 
Mais de mil cristãos se reúnem na igreja Shouwang 
CHINA (16º) - Mais de uma dúzia de líderes cristãos na China deram seu apoio a uma igreja clandestina sob ataque, pedindo ao governo para que encerre sua perseguição, assim como por maior liberdade religiosa.

A petição deles, um raro gesto público por parte de figuras religiosas, que frequentemente relutam em se envolverem na política, aumentou os riscos em um impasse que tem provocado preocupação entre grupos cristãos fora da China, levando a uma campanha de petição separada nos Estados Unidos e no Canadá.

Dezenove pastores assinaram a petição, entregue na quarta-feira ao Congresso Nacional do Povo, o Legislativo chinês, e postada na Internet. Ela pede por proteções legais para as chamadas igrejas domiciliares, que operam ilicitamente fora do sistema religioso dirigido pelo governo.

A petição também pede que o Legislativo investigue a repressão contra uma dessas igrejas, a Shouwang, uma igreja evangélica cujos líderes estão sob prisão domiciliar há mais de um mês.

A congregação com 1.000 membros ficou sem casa no início de abril, depois que o senhorio, sob pressão das autoridades, pediu a devolução do imóvel. Desde então, os fiéis tentam orar ao ar livre todo domingo.

Carsten Vala, um especialista em cristianismo chinês da Universidade Loyola de Maryland, disse que a petição aumentou a pressão sobre o Partido Comunista, em um momento em que ele está cada vez mais nervoso com o que percebe como sendo uma contestação à sua autoridade.

“Isso mostra que há uma atenção nacional ao que está acontecendo com a Shouwang e que há uma ligação entre as igrejas domiciliares urbanas por todo o país”, ele disse.

A petição culpa um “sistema ultrapassado de gestão da religião” por uma crise que está agitando dezenas de milhões de fiéis chineses, que têm depositado mais fé no cristianismo do que no Partido Comunista ateísta. Também sugere que essas políticas levarão invariavelmente a mais conflitos sociais, aquilo que os líderes chineses estão tão ávidos em evitar.

“Nós esperamos que ao estabelecer uma comissão especial de investigação, o governo conseguirá lidar com o incidente de Shouwang de um modo racional e sábio, baseado nos princípios de ‘colocar a população em primeiro lugar e governar o país segundo a lei’ e no espírito generoso de servir os cidadãos, para assim evitar a escalada do conflito entre o Estado e a Igreja”, diz a petição, citando um slogan comum da liderança atual.

O documento foi escrito por Xie Moshan e Li Tianen, patriarcas do movimento da igreja domiciliar, que passaram cada um mais de uma década em prisões chinesas.

A perseguição à Shouwang e várias outras igrejas não registradas coincide com uma repressão mais ampla na China, alimentada pela turbulência no mundo árabe, que levou à detenção de um grande número de dissidentes, advogados de direitos e outros vistos como críticos.

Como muitas igrejas não oficiais, Shouwang começou em uma residência particular, mas nos últimos anos ela se tornou uma das maiores e mais ricas congregações da capital. Em 2009, após um despejo anterior ter forçado a igreja a realizar seu culto em um parque, os paroquianos doaram mais de US$ 4 milhões para compra de seu próprio espaço. Mas mesmo de posse de uma escritura, a igreja não foi autorizada pelo governo a ocupar o espaço, um conflito que levou à crise atual.

Em uma coletiva de imprensa regular na quinta-feira, Jiang Yu, uma porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, defendeu a campanha contra a Shouwang, dizendo que seus fiéis tentaram repetidamente “se reunir ilegalmente nas ruas”, segundo a agência de notícias “Reuters”.

“Para manter a ordem pública e a segurança, os departamentos de segurança pública tomaram as medidas apropriadas”, ela disse.
FONTE PORTAS ABERTAS



Fonte: UOL

"Conversão religiosa é a pior forma de 'intolerância'", diz Primeiro-Ministro

  
 
Missionários evangélicos no Butão 
BUTÃO (14º) - No Butão, o cristianismo ainda aguarda seu reconhecimento. Segundo a lei, os cristão do país podem proclamar sua fé publicamente, mas não deve usar a coerção ou declarar que sua religião é superior às outras afim de buscar novas conversões.

“Eu vejo as conversões com muita negatividade, porque são a pior forma de intolerância religiosa” disse Jigmi Yoser Thinley. Líderes cristãos disseram a Compass que aproveitam sua pequena liberdade em suas casas, por causa da proibição contra a construção de igrejas e ainda algumas outras restrições.

Eles não tinham certeza se proclamar sua fé era permitido. Thinley, que é o líder do partido político atual, é o mais influente chefe político no país,  e afirma que vê as tentativas de conversão dos outros como algo extremamente suspeito. Mas ele declara que é permitido que os cristãos professem suas crenças – uma prática ordenada por Cristo, e que os seguidores devem concordar com o Espírito Santo e não com homens.

“Todo tipo de proselitismo que envolve incentivos materiais e econômicos é errado,” ele diz. Até agora, o Ato de Organização Religiosa do Butão de 2007 somente reconheceu o budismo e o hinduísmo como organizações legais. Como resultado, nenhuma igreja ou livraria evangélica é permitida no país. Perguntado se a organização cristã deveria se registrar pelo governo para ter sua funcionalidade reconhecida, Thinley diz, “sim, definitivamente.”

“A primeira demonstração [de busca de conversões] é você acreditar que a sua religião é a certa, e a religião do convertido é errada – o que ele acredita é errado, o que ele prática é errado, mostrar que a sua religião é superior e que você tem a responsabilidade de promover seu estilo de vida, seu modo de pensar, seu modo de adorar,” diz Thinley. “Essa é a pior forma de intolerância. E divide famílias e sociedades.”

Thinley diz que “muitas pessoas estão sendo convertidas nas camas de hospital em suas fraquezas e momentos de mais vunerabilidade. Essas pessoas estão sussurrando em seus ouvidos [dos doentes] ‘não há esperança para você. O único é se você aceitar essa religião, em particular. ’ Isso é errado.”

Tradução: Lucas Gregório


Fonte: Compass Direct  
PORTAS    ABERTAS

Mamaço` reúne 50 mães na Avenida Paulista

´

Protesto ocorreu no Instituto Itaú Cultural em SP

´Mamaço` reúne 50 mães na Avenida Paulista
Um 'mamaço' reuniu cerca de 50 mães ontem no Instituto Itaú Cultural da Avenida Paulista. O protesto ocorreu após, no fim de março, a dona de casa Marina Barão ter sido impedida de amamentar o filho por uma educadora do instituto que acompanhava crianças em uma mostra do artista plástico Leonílson. 

"Meu filho estava chorando, tirei o peito para dar leite e ela me pediu gentilmente para sair dali. Disse que eu poderia amamentar na sala do bombeiro, mas estava fechada. Então, fiquei na escada", conta. O caso foi parar na internet, onde se espalhou rapidamente e virou manifesto (pacífico). Cerca de 50 mães estiveram no ato, seguido de performance.

O diretor do instituto, Eduardo Saron, explicou que houve ruído na comunicação. "Uma regra museológica estabelece que não é permitido comer no espaço da exposição. Faz parte dos cuidados para preservação das obras. A educadora não teve culpa, simplesmente entendeu que amamentar também é alimentar".

Depois de dizer que seu filho de oito meses não foi amamentado ("Minha mulher não teve leite"), Saron otimizou o 'mamaço'. Disse que o episódio serviu para ele rever a política de atendimento ao público, manifestou apoio ao evento e afirmou que está pensando em programação para esse público específico. "Vamos investir em contação de histórias e peças específicas para bebês".

Vários grupos de apoio à amamentação estavam representados. Como o Facebook retirou do ar uma foto em que Kalu Brum, do grupo Mamíferas, aparecia amamentando seu filho, algumas participantes do manifesto resolveram publicar imagens em que aparecem oferecendo o peito aos filhos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. 
 FONTE CPAD NEWS

Egito quer facilitar a construção de igrejas


Medidas adotadas para combater a violência nos confrontos religiosos

Egito quer facilitar a construção de igrejas
O Governo do Egito disse nesta quarta-feira (11) que estava considerando novas leis para criminalizar a violência sectária e diminuir as restrições contra a construção de igrejas, quatro dias depois que 12 pessoas morreram em confrontos religiosos.

O gabinete disse em comunicado que também iria banir protestos e reuniões em frente a locais de culto e proibir o uso de slogans religiosos por partidos políticos, particularmente durante as eleições.

Os confrontos sectários representam um desafio para o recém-empossado regime militar, que está temporariamente governando o Egito, e que está sendo pressionados para impor a segurança e reanimar a economia enquanto tenta evitar duras táticas de segurança contra os islâmicos empregados pelo antigo regime.

Um comunicado do gabinete disse que um comitê foi criado para elaborar as novas regulamentações, incluindo "uma lei unificada para a construção de locais de culto".

As atuais leis tornam mais fácil a construção de mesquitas do que igrejas. Os cristãos, que compõem cerca de 10 % da população egípcia de 80 milhões de pessoas, já pedem há muito tempo a igualdade de direitos.

Muçulmanos e cristãos realizaram manifestações de união durante os protestos que derrubaram o ex-presidente Hosni Mubarak em 11 de fevereiro, mas tensões inter-religiosas têm intensificado desde sua renúncia

No sábado, confrontos irromperam após rumores de que cristãos teriam sequestrado uma mulher que se converteu ao islamismo, provocando a morte de 12 pessoas, enquanto cerca de 238 outras ficaram feridas.


Fonte: Estadão
CPAD NEWS

Brasil comemora 123 anos da abolição dos escravos


Lei brasileira foi inspirada em conquista de evangélicos ingleses

Brasil comemora 123 anos da abolição dos escravos
Nesta sexta-feira o Brasil comemora 123 anos da abolição do sistema escravocrata. Poucos sabem, mas foram os evangélicos, especialmente os anglo-saxões, os primeiros a conseguir a abolição da escravatura no Ocidente, lutando sozinhos contra todas as forças econômicas e políticas da época. E foram essas reformas européias capitaneadas por evangélicos que inspiraram o movimento abolicionista brasileiro. 

Este ano é lembrado também pelos 204 anos do início da abolição da escravatura no Ocidente, que começou na Inglaterra e tiveram como alguns de seus grandes nomes o pastor evangélico John Newton e o parlamentar evangélico William Wilberforce, um dos líderes do "Grupo de Clapham", também chamado pela sociedade da época de "Os Santos". A abolição da escravatura é uma das mais belas páginas da história da humanidade, e ela foi escrita não pelo iluminismo, mas pelos cristãos evangélicos dos séculos 18 e 19. 

Conheça a história

A Inglaterra foi o primeiro país a abolir a escravatura, e um dos nomes dessa conquista foi um pastor chamado John Newton, autor do hino Amazing Grace. A canção está ligada à luta pela abolição da escravatura desde sua origem. Antes de converter-se a Cristo, Newton (1725-1807) fora negociante de escravos, tendo ele próprio sido preso na África e tratado como escravo. Na viagem de regresso à Inglaterra, quando o barco quase naufragava, Newton voltou-se para Deus. Ele chamou o dia de sua conversão de “dia da minha libertação”.

Amazing Grace apresenta o coração de seu autor, que pela graça de Deus deixou de ser um vil comerciante de escravos para ser um servo do Senhor. Várias vezes ele pregou e escreveu contra a escravatura. Foi depois de um de seus sermões que conheceu pessoalmente um jovem recém-convertido a Cristo chamado William Wilberforce (1759-1833), membro da Câmara dos Comuns.

Wilberforce pertencia a uma família nobre da Inglaterra. Ele Estudou em Cambridge, onde decidiu dedicar-se à carreira política. O pastor John Newton tornou-se seu grande conselheiro e inspiração para a gigantesca luta pró-abolicionismo. Gigantesca porque tinham contra si grandes poderes e interesses, inclusive da monarquia. 

O jovem político afirmou em discurso no parlamento: “A perversidade do comércio de escravos é tão gigantesca, tão medonha e tão irremediável, que a minha mente está completamente preparada para a abolição. Sejam quais forem as consequências, deste momento em diante, estou resolvido que nunca descansarei até que tenha conseguido a abolição” (extraído do livro 131 Christians Everyone Should Know).

A abolição do tráfico negreiro custou 18 anos da vida de Wilberforce. Seus projetos de lei abolicionistas foram derrotados oito vezes (em 1791, 1792, 1793, 1797, 1798, 1799, 1804 e 1805). Como intimidação, chegou a ser assaltado e surrado duas vezes. A luta ganhou a aderência de grupo de evangélicos, chamados jocosamente pela sociedade inglesa de “os santos”.

Depois de muita oração e perseverança, em 1807, uma maioria de 283 votos contra 16 aprovou a lei da abolição da escravatura proposta por Wilberforce. Ao ser aprovada, todo o congresso britânico aplaudiu de pé o servo de Deus por vários minutos, enquanto ele chorava e louvava a Deus com o rosto entre as mãos. O resultado saiu nove meses antes da morte de John Newton. Por conta da decisão parlamentar, a Grã-Bretanha, que na época era a maior potência mundial, declarou guerra ao tráfico de escravos no mundo. Nem ela e nem ninguém mais poderia traficar escravos. O Brasil, por exemplo, por pressão inglesa, finalmente concordou em abolir o tráfico pela Lei Eusébio de Queirós, em 1850. A lei definitiva foi assinada apenas em 1888.

No Brasil, a causa abolicionista contou com o apoio dos missionários evangélicos europeus e norte-americanos. O primeiro missionário presbiteriano em solo brasileiro, Ashbel Green Simonton, foi um dos grandes arautos do abolicionismo no Brasil. Também o jornal Imprensa Evangélica, que circulou durante o Império, era contra a escravidão.

Fatos históricos como a “abolição” comprovam, como tantos outros, a relevância da fé e dos valores cristãos para a transformação positiva da sociedade.
 



Edição de Lucas Ricardo / Reportagem especial por Silas Daniel publicada no Mensageiro da Paz 1.463 

 FONTE CPAD NEWS

Para o cristão a sexta-feira 13 é dia de bênção


Sobre a nossa tenda não vale encantamento e o Senhor transforma a maldição em bênçãos

Para o cristão a sexta-feira 13 é dia de bênção
Uma das superstições mais comuns entre os brasileiros é a sexta-feira 13. Muitos acreditam que esse dia pode trazer azar e por isso evitam fazer atividades importantes para não se arrependerem do resultado. Certos edifícios não tem o 13º andar, pulam do 12º para o 14º.

A Bíblia diz que sobre a nossa tenda não vale encantamento e que o Senhor transforma a maldição em bênçãos, então não temos o que temer.

Para o presidente da Assembleia de Deus em Belo Horizonte (MG), pastor Moisés Silvestre, temos que entender que a Palavra do Senhor se renova a cada manhã e que a Palavra é lâmpada para os meus pés e luz para os meus caminhos. “Eu tenho que andar, não em cima de superstições, mas devo andar sobre a Palavra de Deus, crendo que o Senhor é comigo e com ele eu não tenho que temer”, afirma.

Ser supersticioso é ter medo do desconhecido, é uma crença ou prática sem bases reais, mas fundamentada no medo ou na ignorância do desconhecido. O supersticioso acredita que certas ações (voluntárias ou não) tais como rezas, conjuros, feitiços, maldições, podem influenciar a vida.

“Esse negócio de superstição é o super queimado. Aqui em Minas Gerais quando o carvão vegetal tenta queimar, mas não consegue, as pessoas chamam de tição. Superstição para mim é super queimado. E a gente tem que deixar disso. Nós somos e devemos ser renovados pela Palavra do Senhor a cada manhã”, explica pastor Moisés.

A Bíblia diz em Deuteronômio 18. 10-13 que Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; Nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; Pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti. Perfeito serás, como o Senhor teu Deus.

“Que você tenha uma sexta-feira 13 cheia de bênçãos e que você possa entender que sobre a sua vida está à benção do Senhor e é ela que faz diferença no nosso caminhar”, conclui pastor Moisés Silvestre.
 
Por Ivan Carlos 
 FONTE CPAD NEWS

Material contra homofobia vai chegar às escolas públicas no 2º semestre de 2011



O governo federal planeja distribuir, já no segundo semestre, o kit escolar para combater a violência contra gays. O kit batizado de Escola sem Homofobia, será enviado para 6.000 escolas públicas do país.

Dirigido a professores e alunos do ensino médio, em geral com 14 a 18 anos, o material contém vídeos polêmicos, que tratam de transexualidade,bissexualidade e de namoro gay elésbico.

O objetivo do kit é ensinar os estudantes a aceitarem as diferenças e evitaragressões e perseguições a colegas que assumem a homossexualidade.
FONTE CENA G

EXTRA! EXTRA! GRUPO DA CALIFÓRNIA GARANTE QUE JESUS VOLTARÁ NA SEMANA QUE VEM, DIA 21.05.2011

Reprodução de outdoors espalhados por todas as cidades americanas.

Um grupo da Califórnia já descobriu o que Deus não quis revelar aos cristãos de todos os tempos: O Dia da Vinda de Jesus. Pincei uma parte do “estudo” californiano para conhecimento de todos e para alerta contra os falsos profetas. Na realidade, não queria esperar até o dia 21 de maio, mas gostaria que o Senhor voltasse hoje, todavia, a palavra diz: “Daquele dia e hora, ninguém sabe...”. Como não tenho tempo para debater todas as heresias aqui apresentadas, resolvi negritar e colorir o que é discrepante. Caso alguém esteja interessado em saber como o cálculo foi feito, a fonte abaixo do texto lhe esclarecerá. Boa leitura!


QUANDO HOUVE SILÊNCIO NO CÉU?

Alguns anos atrás, nós aprendemos que o silêncio no Céu por volta de meia hora nos remeteu aos dois mil e trezentos dias, que marcaram a primeira parte do período de vinte e três anos (oito mil e quatrocentos dias, exatamente) do período da Grande Tribulação. Esse período começou no dia 21 de maio de 1988, quando, tanto na igreja quanto no resto do mundo, poucas pessoas foram salvas. O versículo 1 do capítulo 8 do Livro do Apocalipse indica que houve silêncio no Céu. Essa teria sido a situação que começou no dia 21 de maio de 1988, porque o Céu se alegra quando os pecadores se arrependem, tal como lemos nos versículos. Nos versículos 4 a 32 do capítulo 15 do Evangelho de Lucas, a Bíblia narra essa alegria no Céu, uma alegria que não ficou em silêncio.

Nós aprendemos que o dia 21 de maio de 1988 foi o último dia da Era da Igreja, e também o primeiro dia do período de vinte e três anos da Grande Tribulação, durante o qual Satanás foi empregado por Deus para reinar oficialmente em todas as igrejas e no mundo inteiro.Durante os primeiros dois mil e trezentos dias do período de oito mil e quatrocentos dias, o Espírito Santo retirou-se de todas as igrejas e do mundo inteiro. Isso produziu silêncio no Céu. Essa triste situação continua nas igrejas até o fim do período de vinte e três anos da Grande Tribulação. Porém, nos primeiros dois mil e trezentos dias após 21 de maio de 1988 (o fim da Era da Igreja), o Espírito Santo desceu novamente, produzindo o que a Bíblia chama de “a última chuva” (Zacarias 10:1; Tiago 5:7) ao longo do mundo (mas não em qualquer igreja), e Deus deu início a uma grande colheita final de salvação, levando grande alegria ao Céu. Essa salvação não está acontecendo em qualquer igreja, mas continuará fora delas até o fim da Grande Tribulação, no dia 21 de maio de 2011. Porque no princípio do período da Grande Tribulação (21 de maio de 1988), Cristo removeu o sétimo e último selo do livro lacrado por Daniel, nós podemos agora entender porque durante esses últimos anos Deus nos revelou um número significativo de novas verdades bíblicas. Este inclui o tempo preciso do fim e muito sobre plano de Julgamento de Deus. A palavra “tempo” é um sinônimo para “hora.” O julgamento se refere ao Dia do Julgamento, que é freqüentemente chamado “o Dia.” Assim, saber o tempo e modo, tal como profetizado no versículo 5 do capítulo 8 do Livro de Eclesiastes, é saber o “dia” e a “hora,” o que se encaixa perfeitamente com a misericórdia e o amor de Deus para o mundo inteiro. Lembre-se que Deus revelou informações precisas a Noé para que ele pudesse advertir o mundo sobre a destruição iminente. Igualmente, Deus ordenou a Jonas advertir os habitantes de Nínive sobre o dia exato que Ele planejou destruir a cidadeIgualmente, em Sua misericórdia e amor, Deus deu aos cristãos verdadeiros da época atual o tempo exato do arrebatamento, que acontecerá no primeiro dia do Dia do Julgamento, para que eles possam advertir o mundo. Quão bondoso e amoroso é Deus! Maravilhosamente, Deus ainda está salvando muitas pessoas atualmente (Apocalipse 7:9-14) tal como Ele salvou os cidadãos de Nínive na época de Jonas (Mateus 12:41). UMA ADVERTÊNCIA SOLENE ÀQUELES QUE ESTÃO NAS IGREJAS O conhecimento do tempo verdadeiro do arrebatamento e um entendimento do Dia do Julgamento tem um grande significado. Nos versículos 2 e 3 do capítulo 5 da Primeira Epístola aos Tessalonicenses, Deus adverte sobre o Dia do Julgamento, que virá para destruir aqueles que negam a proximidade do fim do mundo. Os cristãos verdadeiros saberão o tempo (a hora) do retorno de Cristo, que virá para levar os cristãos verdadeiros para o Céu (arrebatamento) e dar início ao Dia do Julgamento (o Dia). Deus nos diz: “Pois vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite. Quando andarem dizendo: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão.” No versículo 15 do capítulo 16 do Livro do Apocalipse, o próprio Cristo ensina virá como um ladrão (veja também Apocalipse 3:3). Obviamente, Cristo não é um ladrão. Ele é o Deus Santo. Mas Ele e o Dia do Julgamento virão como um ladrão. No versículo 10 do capítulo 10 do Evangelho de João, Deus descreve o que um ladrão faz: “O ladrão só vem para roubar, matar e destruir.”

Assim, quando Cristo vier com o Dia do Julgamento, Ele virá para tirar a vida e destruir
aqueles para quem Ele vem como um ladrão. O LADRÃO VEM À NOITE Cristo e o Dia do Julgamento surgem à noite. No versículo 3 do capítulo 5 da Primeira Epístola aos Tessalonicenses, nós lemos: “Quando andarem dizendo: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição.” A destruição os atingirá, pois nós sabemos com certeza que essas pessoas não estão salvas. Sendo incrédulas, elas vivem em trevas espirituais. Elas estão na noite. O Dia do julgamento está chegando para elas como um “ladrão de noite.” Mas elas acreditam que estão em paz com Deus e seguramente sob Seus cuidados. QUEM SÃO ESSAS PESSOAS? A linguagem desse versículo descreve perfeitamente todos aqueles no mundo que no dia 21 de maio de 2011 ainda estão seguindo qualquer igreja, porque as igrejas ensinam muitas coisas que não são verdade para a Bíblia, inclusive um plano de salvação contrário à Bíblia, e o Espírito Santo abandonou todas as igrejas. É por isso que todos que ainda estiverem freqüentando qualquer igreja no dia 21 de maio de 2011 não são salvos (...)


EVANGÉLICOS MOSTRAM SUA FORÇA NO SENADO




Brasília - A pressão da bancada evangélica impediu a votação do projeto de lei complementar 122/06 que criminaliza os atos de homofobia. Ele seria votado nesta manhã na Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado. Em uma sessão que ao final contou com troca de xingamentos e ofensas entre o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) e a senadora Marinor Brito (PSOL-PA), o projeto foi retirado de pauta sem previsão de retorno.

Representantes da Frente Parlamentar Evangélica presentes à sessão pediram o adiamento alegando que devem ser realizadas audiências públicas, porque ele não teria sido suficientemente discutido no Congresso. "Precisamos debater à exaustão, sem privilegiar ninguém. Há pelo menos 150 milhões de brasileiros que não foram ouvidos", disse o senador Magno Malta (PR-ES).

O projeto de autoria da ex-deputada Iara Bernardi (PT-SP) tramita há dez anos no Congresso e somente em 2006 foi aprovado no plenário da Câmara. Relatora do projeto na CDH, a senadora Marta Suplicy (PT-SP) queria tentar aprovar o seu parecer até a próxima semana, a tempo das comemorações do Dia Nacional de Combate à Homofobia, no próximo dia 17, que vão movimentar a Esplanada em Brasília.

Marta chamou a atenção para esse momento "de maior compreensão e humanidade" que se estabeleceu no País, a partir do recente julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) que estendeu às uniões entre pessoas do mesmo sexo os mesmos direitos e deveres dos casais heterossexuais. "O Judiciário se pronunciou sobre um assunto que há 16 anos o Congresso não consegue se pronunciar", completou a petista. "Esse projeto tem a ver com tolerância, respeito e cidadania, vai ajudar a diminuir a violência contra homossexuais", concluiu.

A proposta modifica a Lei de Racismo para criminalizar também os atos de homofobia, estendendo a eles as mesmas punições impostas aos crimes de preconceito racial. O projeto pune com reclusão de um a três anos condutas discriminatórias, como recusar o atendimento a gays em bares e restaurantes e reprimir trocas de afeto em locais públicos, como beijos ou abraços.

O item mais polêmico pune com prisão, de um a três anos, e multa aqueles que induzirem ou incitarem a discriminação ou preconceito contra os homossexuais. A avaliação é de que padres e pastores serão proibidos de pregar contra a homossexualidade nas igrejas e templos religiosos. Na sessão desta manhã, integrantes da bancada evangélica pregaram adesivos na boca em protesto, alegando que o projeto reprime a liberdade de expressão deles.

Para atender às reivindicações da bancada evangélica, Marta incluiu uma emenda permitindo que todas religiões e credos exerçam sua fé, dentro de seus dogmas, desde que não incitem a violência. "O que temos na fé é o amor e o respeito ao cidadão. Me colocaram que o problema não era intolerância nem preconceito, mas liberdade de expressão dentro de templos e igrejas. O que impede agora a votação? O que, além da intolerância, do preconceito, vai impedir a compreensão dessa lei?", questionou Marta.

Na saída da sessão, durante uma entrevista coletiva de Marta aos jornalistas, o deputado Jair Bolsonaro e a senadora Marinor Brito trocaram xingamentos e ofensas mútuas. Bolsonaro exibia uma cartilha do Ministério da Educação (MEC), expondo o Plano Nacional de Promoção à Cidadania LGBT, que ele considera moralmente ofensivo à sociedade. Exaltada, Marinor deu um tapa no livreto e chamou o deputado de "criminoso". Bolsonaro retrucou chamando-a de "heterofóbica" e ambos partiram para a discussão.

Fonte Agência Estado.
Também vi no Blog da Rô. E BLOG DO PASTOR GUEDES

Procter & Gamble patrocina novela que ofende a família cristã



..

PROCTER E GAMBLE

A MARCA QUE PATROCINA O BEIJO GAY E OFENDE A FAMÍLIA CRISTÃ
E OS MILITARES BRASILEIROS

BOICOTE NO SUPERMERCADO CADA PRODUTO DA LISTA ABAIXO:
(substitua por outras marcas)


João Cruzué

Você se lembra daquela novela da Globo em que a JBS Friboi patrocinava aquela novela que expunha maliciosamente perfil das mulheres crentes como pessoas de "cabelão", "saião" e apedrejadoras de gays e prostitutas? Pois é, desde aquele tempo eu nunca mais comprei qualquer produto de higiene pessoal que leva a marca "albany".

Foi uma questão de consciência e decisão pessoal.

Achei um desaforo e me condoí por ver tantas irmãs crentes, simples e pouco informadas, comprando aquele shanpoo ordinário cujo lucro patrocinava uma novela que as denegriam e caricaturizavam. Marcas que financiam novelas visam gente simples, ainda não cultas e de pouco poder aquisitivo. Não estaria eu discriminando se dissesse com franqueza que são produtos para gente pobre. Como eu.

Nenhuma novela vai adiante se não tiver dinheiro de patrocínio.

Pois é, agora tenho outra péssima novidade. A Friboi passou e agora quem tem ofendido os lares cristãos e ao mesmo tempo os militares brasileiros é a Procter e Gamble - a patrocinadora oficial da novela Amor e Revolução, a novela do beijo gay, que passa no SBT, a rede de Televisão do Sr. Senor Abravanel, mais conhecido por Sílvio Santos.

Se você acha que esta novela ofende os costumes cristãos e não concorda com a desfeita do sr. Sílvio Santos, vou dar duas sugestões. Você é livre para seguir ou não.

Mude de canal quando sua TV estiver sintonizada no SBT, e deixe de comprar qualquer produto que tenha a marca da Procter e Gamble. Substitua pelos de outra marcar.

Só assim estas empresas vão aprender a respeitar os consumidores cristãos. Bata naquilo que eles mais têm medo: no CAIXA! Produto que não vende, encalha no supermercado. E se encalha, o marketing vai procurar saber porquê. E se descobrir que 25% da população brasileira é evangélica e está deixando de comprar seus produtos... vão pensar duas vezes antes de patrocinar qualquer novela.


Conheça agora os produtos que financiam a produção da Novela Amor e Revolução - a novela do beijo gay que faz desfeita tanto aos crentes quanto aos militares brasileiros.


Nota: se você é favor desta conscientização, repercuta, escreva e se quiser pode repassar este texto. fonte OLHAR CRISTÃO




.













Centenário das Assembleias de Deus no Brasil





Apresentação

Organize sua caravana para a Grande Celebração do Centenário das Assembleias de Deus no Brasil!
No dia 10 de junho de 2011 a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasilconvida todos os assembleianos para participarem de uma grande noite de avivamento noEstádio de Futebol Baenão em Belém do Pará. O evento terá início às 19h
 
A programação integra as várias atividades que ocorrerão em comemoração aos cem anos da Assembleia de Deus no país.
 
O culto terá também as participações dos pastores José Wellington Bezerra da Costa e Gilberto Marques. O preletor da noite será o pastor Joel Freire (EUA). No louvor teremos a presença dos cantores da Patmos Music, Victorino Silva, Lília Paz, Marcelo Santos e Alice Maciel.
 
Você e a sua família não podem ficar fora deste Grande Evento!
 
Prepare sua caravana! A entrada é franca.

http://www.cpad.com.br/celebracaodocentenario/index.html