SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (152) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (188) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (398) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (593) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

12 fevereiro 2012

Mulher, o dia da angústia vai passar


Mulher, o dia da angústia vai passar


Uma serva do Senhor aflita, traída e abandonada pelo marido, angustiada, sem nenhuma perspectiva, sem esperança, me escreveu uma carta. Resolvi publicá-la, sem a menção do nome da autora, e lhe dar uma resposta bíblica, a qual pode servir, também, para alguém que esteja passando pelo dia da angústia.

Pastor Ciro, a paz do Senhor. Estava lendo seu blog e percebi que o senhor é um homem de Deus. Tenho grande respeito e admiração pela Assembleia de Deus. Preciso muito de sua ajuda [...] venho passando por uma enorme tribulação há 5 anos, desde quando meu esposo começou a fazer faculdade, conheceu uma jovem e foi embora. Temos 3 filhos, um menino de 7 anos e 2 meninas de 5 anos (gêmeas). Ele me deixou em uma situação tão difícil, sozinha com três filhos pequenos, morando em uma casa que pertence à mãe dele.


Como se não fosse o suficiente, até o começo de 2011 quem nos sustentava era a mãe dele. Hoje, ele paga a pensão das crianças; eu não trabalho porque, ao conseguir um emprego, fui ameaçada pela mãe dele; se eu fosse trabalhar, ela não pagaria a pensão. E, como moro na casa que pertence a ela, achei melhor me calar para não comprometer o teto dos meus filhos. Não posso contar com meus pais e parentes; a única ajuda que vem deles é falar mal do meu ex-marido.


Não tenho nenhuma formação que me possibilite ter um bom emprego e poder sair daqui; não tenho com quem deixar meus filhos para poder estudar nem como pagar uma faculdade ou curso. Eu vivo humilhada e também revoltada. Meu ex-marido era membro da Igreja Presbiteriana Viva, batizado e trabalhava na igreja. Depois que adulterou, continuou frequentando a igreja com a amante, e eu me afastei, pois era humilhação demais. Hoje, eles frequentam a seita Universal do Reino de deus.


Reflito sobre a minha vida e a dele. Estou deprimida sem um caminho, sem uma porta para poder seguir em frente; já orei tanto, tanto; já me humilhei diante de Deus, mas parece que Ele não me vê nem me ouve. Em contrapartida, meu ex-marido e sua amante já se formaram, estão morando no Rio de Janeiro, vivendo uma vida de ‘recém felizes casados’, mesmo que ele até hoje não tenha se divorciado de mim.


Não tenho inveja da vida deles. Apenas questiono: ‘Deus não liga mais para pecados? Não se indigna com um homem desses?’ Eu nunca traí meu marido; ele não tinha o direito de me abandonar. E meus filhos, quantas coisas foram roubadas deles por causa disso? Pastor, me ajude; minha vida não tem mais sentido. Se não sirvo para ser amada pelo homem com quem me casei e tenho uma família; se Deus não ouve nem responde as minhas orações; se a minha vida parece que nunca vai ter um novo caminho, para que continuar vivendo desse jeito?


Minha resposta:


Prezada irmã, a paz do Senhor. Em primeiro lugar, peço-lhe que reflita sobre este versículo: “Se te mostrares frouxo no dia da angústia, a tua força será pequena” (Pv 24.10). Há três lições nessa passagem bíblica. Primeira:convença-se de que o crente fiel passa pelo dia da angústia. Ser cristão de verdade não significa viver em um mar de rosas. Deus nos livra da angústia, muitas vezes. Mas Ele também nos livra na angústia (Sl 18.6; 20.1; 46.1; 91.15).


A Bíblia não diz que o crente vive longe das dificuldades e do sofrimento. Pelo contrário, a Palavra de Deus mostra que no mundo temos aflições (Jo 16.33) e tribulações (At 14.22). Mas estas, além de nos serem benéficas, ainda nesta vida, posto que produzem paciência e experiência (Rm 5.1-5), não são para se comparar com a glória que em nós há de ser revelada (Rm 8.18). Ou seja, o melhor para nós não está nesta vida, e sim na eternidade (1 Co 15.19).


Sei que é difícil aceitarmos que a nossa salvação eterna é mais importante do que tudo o que temos, perdemos ou nunca tivemos nesta vida. Mas essa é a verdade. Aqui, embora tenhamos momentos de alegria, estamos seguindo os passos de Jesus (Lc 9.23; Sl 85.13). Para isso fomos chamados! Em 1 Pedro 2.20-22 está escrito: “Porque que glória é essa, se, pecando, sois esbofeteados e sofreis? Mas, se fazendo o bem, sois afligidos e o sofreis, isso é agradável a Deus. Porque para isto sois chamados, pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas, o qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano”.


Estamos em uma guerra (2 Tm 2.3-5; 4.7,8). Não se iluda. Não dê ouvidos aos falsos profetas, que só falam de prosperidade material. Isso é efêmero e passageiro. Enquanto o seu ex-marido está desfrutando dessa falsa felicidade, a irmã está chorando, decepcionada com a aparente vitória da injustiça. Entretanto, o Senhor Jesus afirmou: bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados. [...] bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos” (Mt 5.4-6). O crente fiel, a despeito de ser provado e perseguido (Sl 11.5; 2 Tm 3.12), é bem-aventurado (Mt 5.11).


Mas a segunda lição de Provérbios 24.10 é esta: não seja frouxa no dia da angústia. Não há como escapar desse dia. Todos nós passamos por ele. Aqueles que, hoje, aparentam ser intocáveis e estar em uma posição superior terão de enfrentar esse dia, mais cedo ou mais tarde. Quanto aos que zombam da Palavra de Deus e desfrutam de prosperidade material, não tenha inveja deles, mesmo, pois estão em lugares escorregadios (Sl 73).


Não seja frouxa, amada irmã. Em outras palavras, não permita que o pessimismo domine o seu coração (2 Co 6.10). Nada pode separá-la do amor de Deus (Rm 8.35-39). Não desanime (Sl 27.14). Seja firme e constante (1 Co 15.58). Jamais perca a sua fé no Senhor Jesus (Mq 7.1-7). Não se esqueça de que o Senhor é o seu Ajudador (Hb 13.5,6).


A terceira lição de Provérbios 24.10 é esta: você precisa de uma grande força para passar pelo dia da angústia. Força pequena não é suficiente. A irmã precisa de uma grande força. E nenhum de nós tem essa força, visto que somos fracos, em nós mesmos (1 Co 1.27-29). De nada adianta olharmos para o espelho e dizermos: “Eu sou vencedor”. É preciso mais que isso.


Precisamos nos fortalecer no Senhor (Ef 6.10; 1 Pe 5.10) e dizer: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece” (Fp 4.13). A Bíblia diz que os coelhos são débeis, mas fazem a sua casa na rocha (Pv 30.26). Sua casa está na rocha, amada irmã? Seja sincera. Não tenha receio de dizer: “não”. Afinal, quem está firmado na Rocha, que é Cristo (1 Pe 2.4), não perde a alegria de viver, não se mostra frouxo no dia da angústia.


Lembre-se das fontes dessa grande força que lhe fará vencer o dia da angústia. Invoque o nome do Senhor, clame a Ele, pois é uma torre forte para onde o justo corre no dia da angústia (Pv 18.10). Não se esqueça da Palavra de Deus. Talvez a irmã esteja perguntando: “Para que citar tantos versículos? Eu já conheço a Bíblia”. A Palavra de Deus é que nos fortalece.


Não vivemos só de pão. Vivemos da Palavra (Mt 4.4). Medite nela de dia e de noite (Sl 1) e apresente ao Senhor todas as suas necessidades e as ameaças dos que se levantam contra a sua vida (At 4.29-31; Sl 50.15). A graça de Deus é bastante para você (2 Co 12.7-10). Louve ao Senhor. Como foi que Abraão se fortificou na fé? Dando glória a Deus (Rm 4.20). Eu sei que no dia da angústia perdemos as nossas forças, o nosso entusiasmo, para ler a Bíblia, orar e louvar a Deus. Mas lembre-se: “Se te mostrares frouxo no dia da angústia, a tua força será pequena”.


O Senhor pode fazer muitas coisas por você. Ele pode endireitar os seus caminhos tortos (Is 45.2). Mas a irmã precisa se conscientizar de que a vida cristã é uma guerra constante. Em uma guerra, não há tempo para comemorar de modo prolongado uma vitória, nem para lamentar por muito tempo algumas baixas. É preciso continuar lutando. Com qual motivação? A certeza da vitória, em Cristo, haja o que houver (Rm 8.37).


Lembre-se de que “a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente” (2 Co 4.17). Seja firme. Seja valente. Seja ousada. Fortaleça-se no Senhor. Tranquilize o seu coração. Sinta agora a transcendente paz de Deus, que guarda o seu coração e os seus sentimentos em Cristo Jesus (Fp 4.7).


O dia da angústia vai passar. E você, amada irmã, à semelhança do salmista Asafe, dirá: “Quanto a mim, os pés quase que se desviaram; pouco faltou para que escorregassem os meus passos. [...] Todavia, estou de contínuo contigo; tu me seguraste pela mão direita. Guiar-me-ás com o teu conselho e, depois, me receberás em glória. A quem tenho eu no céu senão a ti? E na terra não há quem eu deseje além de ti. A minha carne e o meu coração desfalecem; mas Deus é a fortaleza do meu coração e a minha porção para sempre” (Sl 73.2-26).


Ciro Sanches Zibordi  fonte BLOG DO CIRO

A Responsabilidade da Esposa -video


Título: 4 - Respeito: A Responsabilidade da Esposa
fonte editora fiél

ESCOLA DOMINICAL CPAD ADULTOS - Lição 3

A chamada profética de Samuel 20 de outubro de 2019 TEXTO ÁUREO “Então, veio o SENHOR, e ali esteve, e chamou como ...