SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (401) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (597) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

10 abril 2012

Casamento de Fernanda e Erismá é feito na AD Aguiar















No dia 31/03 do corrente ano, a Assembleia de Deus em Aguiar esteve em festa, pelo fato de ter realizado um lindo casamento dos jovens Fernanda e Erismá. Sendo a que a noiva em muitocooperou na obra do Senhor em Aguiar estando a frente da mocidade por vários anos como a segunda dirigente, na direção do conjunto trabalhou em três grandes congressos e esteve
firme em todos eles.No final do ano passado a irmãFernanda pediu ao pastor que a tirasse da direção da mocidade pois ela tinha um casamento para enfrentar.
A cerimonia foi realizada pelo atual pastor Marivaldo Gomes na igreja Local. Pela grande amizade que os noivos cultivaram o templo estava cheio como se esperava.
Enquanto as testemunhas assinavam a noiva cantou uma musica romântica olhando no olho do seu amado, o que deixou a cerimonia ainda mais emocionante.
Em seguida o convidados foram recepcionado no ginásio municipal.

ENTRADA DO NOIVO

PASTOR MARIVALDO E SUA ESPOSA
O AVÔ E A MÃE DA NOIVA
PADRINHOS DO NOIVO

PADRINHOS DA NOIVA






Cristãos são pressionados a deixar o norte do Sudão



Igrejas no Sudão têm sofrido inumeras perdas de seus membros


Cristãos são pressionados a deixar o norte do Sudão
O Sudão foi dividido entre norte e sul em um referendo realizado em 9 de julho 2011. Com a divisão do país em Sudão do Sul e Sudão (norte), o Sul ficou com uma população majoritariamente cristã, e o norte, muçulmana

Os cristãos do sul do Sudão tinham até ontem, domingo de Páscoa (8 de abril), para tentarem obter uma nova cidadania e tornar-se cidadãos do Sudão ou serem deportados. Os cristãos temem que as autoridades usem a ocasião como pretexto para extinguir o cristianismo do país, dizem os líderes da igreja.

Mais de 500 mil cidadãos de origem étnica do sul que vivem no Sudão (norte do país) há décadas - alguns deles nasceram lá - serão considerados estrangeiros após domingo. Organizações de direitos humanos pediram que Cartum lhes conceda mais tempo para deixar o país ou pedir a cidadania.

Os líderes cristãos expressaram preocupação já que a mídia local, como o jornal Al Intibaha, tem alimentando o ódio contra os cristãos do sul, descrevendo-os como "células cancerosas no corpo do Sudão, a terra dos árabes e do Islã", e pedindo ao governo para deportá-los.

"Os meios de comunicação locais estão se tornando muito hostis para com os cristãos que ainda estão no norte," um cristão anônimo disse ao Compass por telefone.

O governador, Ahmad Abbass, do Estado de Senar, na região central do Sudão, prometeu deportar sudaneses sulistas de seu estado "sem arrependimentos", de acordo com Alsahafa, um periódico árabe. Banners têm aparecido nas ruas de Cartum pedindo ao governo e muçulmanos em geral para perseguir e expulsar sudaneses do sul, alguns dos quais também são muçulmanos. "Por que eles ainda estão aqui? O governo deve expulsá-los do país ", afirma um banner.

O governo do Sudão (norte) começou a emissão de documentos nacionais para identificar os cidadãos do Sudão, mas negou o direito a sudaneses do sul. Sem um registro nacional, os sulistas não podem exercer seus direitos de cidadãos, trabalhar ou estudar.

As igrejas no Sudão têm sofrido inumeras perdas de seus membros já que muitos se preparam para o exodo forçado, disseram líderes cristãos.

"Estamos monitorando a situação e pedindo a Deus para nos proteger", disse um líder de igreja.

O presidente sudanês, Omar al-Bashir, prometeu basear a constituição do Sudão na lei islâmica (sharia), os sulistas são confrontados com uma escolha difícil, escreve Elizabeth Kendal no Boletim de Oração pela Liberdade Religiosa.

"A mensagem que querem passar é esta: Se submetam à sharia ou deixem o país", escreve ela. "As igrejas podem imediatamente se tornar alvo de ataques agressivos, caso os cristãos não cumpram a recomendação do governo até o dia 9 de abril. Em todo o Sudão, as igrejas estão perdendo membros que estão fugindo para o sul - incluindo aqueles nascidos e criados no norte – que têm ascendência étnica do sul. Isso pode eventualmente tornar-se um pretexto para o governo fechá-las. "

Os sulistas que estão fugindo do norte do país podem não ser bem recebidos no sul do Sudão, já que isso pode gerar um aumento da concorrência por recursos naturais que são escassos, levando a um maior conflito tribal, seu destino, portanto, dependerá da misericórdia de ambos os governos do Sudão e do Sudão do Sul,  disse o Rev. Karlo Aika à estação de rádio 98,6 FM no domingo (1 de abril). Ele disse estar preocupado com a segurança dos cristãos sulistas.

"Nós estamos com muito medo, não sabemos porque essas coisas estão acontecendo", disse ele.

Pedidos de oração


• Ore para que haja paz de Deus, no norte e no sul do Sudão e para que esta paz guarde o coração e a mente dos cristãos em Cristo Jesus.

• Peça a Deus que proteja seus filhos de qualquer ataque físico ou espiritual que os impeçam de segui-lo.


Fonte: Portas Abertas

Supremo Tribunal Federal julga aborto de anencéfalos



Cristãos se mobilizam contra a decisão do Supremo que atinge o direito à vida


Supremo Tribunal Federal julga aborto de anencéfalos
Após oito anos de tramitação e sob forte polêmica, o STF (Supremo Tribunal Federal) julga amanhã a ação que vai decidir se grávidas de bebês anencéfalos (sem cérebro) têm o direito de interromper a gravidez.

A ação foi proposta pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde. Em julho 2004, o ministro Marco Aurélio Mello concedeu uma liminar autorizando o aborto nesses casos, sem autorização judicial. Após três meses, porém, a liminar foi cassada.

Desde então, cada caso de solicitação para o aborto de anencéfalo é julgado pela Justiça separadamente.

Dos 11 ministros do STF, ao menos sete já se mostraram favoráveis. Nos últimos anos, três audiências públicas foram realizadas.

A polêmica, porém, parece longe de terminar. A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) convocou seus integrantes a promover uma "vigília de oração pela vida" em suas dioceses na véspera do julgamento.

O pedido foi feito em carta enviada aos bispos na última sexta-feira. Segundo o presidente da CNBB e arcebispo de Aparecida, dom Raimundo Damasceno, o objetivo é que, a partir de hoje, fiéis se reúnam em todo o país para "rezar em defesa dos indefesos".

"Esperamos que a decisão dos ministros leve em conta não apenas os aspectos médicos e jurídicos, mas também o aspecto ético-moral."

Argumentos


O principal argumento pró-aborto é de que gravidez de anencéfalos pode provocar riscos à saúde física e mental da mulher. A grande maioria dos fetos morre ainda na gravidez ou logo após nascer.

Para o advogado Luís Roberto Barroso, autor da ação, como a anencefalia é letal em 100% dos casos, não há vida a ser protegida. Ele defende que interromper a gravidez nessa condição é "antecipação terapêutica do parto".

"Por que obrigar a manter uma gestação de um filho que não vai sobreviver? É uma exposição pública de um momento de grande sofrimento e luto", afirma a antropóloga Debora Diniz, presidente do Anis (Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero).

A socióloga Jacqueline Pitanguy diz que o que está em questão não é a imposição. "Cada mulher deve decidir a partir das suas convicções."

Para a bióloga Lenise Garcia, presidente do Movimento Brasil Sem Aborto, os anencéfalos têm direito à vida, "mesmo que seja uma vida curta". Ela cita o caso de Vitória de Cristo (foto). Joana Schimitz Croxato, 29, sabia que a filha era anencéfala, mas quis manter a gestação; menina está com dois anos

"Os anencéfalos são a ponta do iceberg. Daqui a pouco, vão querer abortar crianças com síndrome de Down e outras deficiências", diz a bióloga.

Segundo ela, as mães que levam a gravidez até o fim "têm um conforto" muito maior do que aquelas que abortam. "Elas têm tempo de assimilar, elaborar o luto."

O procurador de Estado Paulo Leão, presidente da União dos Juristas Católicos do Rio de Janeiro, defende que os bebês anencéfalos recebam os cuidados paliativos e que se invista em prevenção. "Fala-se muito em matar a criança anencéfala, mas ninguém defende a prevenção da má formação, com a ingestão de ácido fólico."

Evangélicos também estão se pronunciando e enviando emails de protestoa aos ministros do STF.
Faça também a sua parte e envie mensagens aos ministros pelo direito à vida:

1- GABINETE MINISTRO CEZAR PELUZO (Presidente)
mluciam@stf.jus.br

2- GABINETE MINISTRO AYRES BRITTO (Vice-Presidente)
sergio.mendes@stf.jus.br

3- GABINETE MINISTRO CELSO DE MELLO
gabcob@stf.jus.br

4- GABINETE MINISTRO MARCO AURÉLIO
marcoaurelio@stf.jus.br

5- GABINETE MINISTRO GILMAR MENDES
audienciasgilmarmendes@stf.jus.br

6- GABINETE MINISTRO JOAQUIM BARBOSA
gabminjoaquim@stf.jus.br

7- GABINETE MINISTRO RICARDO LEWANDOWSKI
gabinete-lewandowski@stf.jus.br

8- GABINETE MINISTRA CÁRMEN LÚCIA
audienciacarmen@stf.jus.br

9- GABINETE MINISTRO DIAS TOFFOLI
gabmtoffoli@stf.jus.br

10- GABINETE MINISTRO LUIZ FUX
gabineteluizfux@stf.jus.br

11- GABINETE MINISTRA ROSA WEBER
audiencias-minrosaweber@stf.jus.br


Fonte: Folha de São Paulo e Verdade Gospel
Foto: FolhaPress

Atentado suicida mata 38 pessoas na Nigéria no domingo de Páscoa



Autoridades acreditam que o ataque à bomba tinha como alvo as igrejas que comemoravam a Páscoa no domingo



Atentado suicida mata 38 pessoas na Nigéria no domingo de Páscoa
A explosão atingiu Kaduna, capital do Estado de Kaduna, deixando mortos e restos carbonizados espalhados através de uma das principais ruas da cidade, onde muitos se reúnem para comer em restaurantes informais e comprar gasolina no mercado negro. Hotéis e casas próximas tiveram suas janelas quebradas e telhados arrancados pela força da explosão.

A explosão danificou a Igreja Assembleia Cristã de Todas as Nações e a Igreja Boas Novas (ECWA). Elas se tornaram alvo fácil, pois seus fiéis estavam celebrando a Páscoa durante seus cultos. Testemunhas disseram que parecia que o carro carregado de explosivos tentou entrar no complexo de igrejas antes de explodir, mas foi bloqueado por barreiras na rua e impedido pela presença do esquema de segurança policial montado na região.

"Estávamos num momento de santa comunhão, eu estava exortando o povo de Deus e de repente, ouvimos um barulho alto que abalou todas as nossas janelas e portas, destruiu nossos ventiladores  e alguns dos equipamentos da igreja," disse o Pastor Josué Raji.

Embora ninguém tenha reivindicado a responsabilidade pelo ataque, suspeita imediata recai sobre o grupo redical islâmico Boko Haram, acusado de centenas de homicídios por todo o país. E alguns temem que o ataque possa aumentar ainda mais a tensão em torno da cidade de Kaduna, que localiza-se numa região divisória entre o sul da Nigéria, de maioria cristã e, norte predominantemente muçulmano.

Pelo menos 38 pessoas foram mortas na explosão, disse Abubakar Zakari Adamu, um porta-voz da Agência de Gestão Emergencial do Estado de Kaduna. Outros sofreram ferimentos graves e recebem tratamento em hospitais da região, concluiu.

Uma testemunha chamada, Agostinho Vicente, disse que ele estava pilotando uma moto logo atrás do carro quando ele explodiu.

" Deus nos salvou", disse ele.

As Igrejas da  Nigeria têm sido, cada vez mais, alvo de violência, principalmente em datas importantes no calendário cristão; uma nação com  mais de 160 milhões de pessoas, composta basicamente por cristãos e muçulmanos. Um atentado suicida a uma igreja católica ocorrido no último natal em Madalla perto da capital da Nigéria matou ao menos 44 pessoas.

A polícia e os soldados rapidamente isolaram o local da explosão, embora muitos cidadãos olhavam para as chamas e danos. O mais provavel é que o Boko Haram esteja por trás do atentado e o reinvindique, assim como fez com ataques semelhantes no passado.

Boko Haram, cujo nome significa "a educação ocidental é um sacrilégio" na língua Hausa do norte da Nigéria, está travando uma luta cada vez mais sangrenta com os orgãos de segurança pública. Mais de 380 pessoas foram mortas na violência atribuída ao grupo radical só este ano.

A seita tem utilizado homens bomba e fortes tiroteios para atacar cristãos e muçulmanos, assim como, a sede das Nações Unidas na Nigéria.


A explosão atingiu Kaduna, capital do Estado de Kaduna, deixando mortos e restos carbonizados espalhados através de uma das principais ruas da cidade, onde muitos se reúnem para comer em restaurantes informais e comprar gasolina no mercado negro. Hotéis e casas próximas tiveram suas janelas quebradas e telhados arrancados pela força da explosão.
A explosão danificou a Igreja Assembleia Cristã de Todas as Nações e a Igreja Boas Novas (ECWA). Elas se tornaram alvo fácil, pois seus fiéis estavam celebrando a Páscoa durante seus cultos. Testemunhas disseram que parecia que o carro carregado de explosivos tentou entrar no complexo de igrejas antes de explodir, mas foi bloqueado por barreiras na rua e impedido pela presença do esquema de segurança policial montado na região.

"Estávamos num momento de santa comunhão, eu estava exortando o povo de Deus e de repente, ouvimos um barulho alto que abalou todas as nossas janelas e portas, destruiu nossos ventiladores  e alguns dos equipamentos da igreja," disse o Pastor Josué Raji.

Embora ninguém tenha reivindicado a responsabilidade pelo ataque, suspeita imediata recai sobre o grupo redical islâmico Boko Haram, acusado de centenas de homicídios por todo o país. E alguns temem que o ataque possa aumentar ainda mais a tensão em torno da cidade de Kaduna, que localiza-se numa região divisória entre o sul da Nigéria, de maioria cristã e, norte predominantemente muçulmano.

Pelo menos 38 pessoas foram mortas na explosão, disse Abubakar Zakari Adamu, um porta-voz da Agência de Gestão Emergencial do Estado de Kaduna. Outros sofreram ferimentos graves e recebem tratamento em hospitais da região, concluiu.

Uma testemunha chamada, Agostinho Vicente, disse que ele estava pilotando uma moto logo atrás do carro quando ele explodiu.

" Deus nos salvou", disse ele.

As Igrejas da  Nigeria têm sido, cada vez mais, alvo de violência, principalmente em datas importantes no calendário cristão; uma nação com  mais de 160 milhões de pessoas, composta basicamente por cristãos e muçulmanos. Um atentado suicida a uma igreja católica ocorrido no último natal em Madalla perto da capital da Nigéria matou ao menos 44 pessoas.

A polícia e os soldados rapidamente isolaram o local da explosão, embora muitos cidadãos olhavam para as chamas e danos. O mais provavel é que o Boko Haram esteja por trás do atentado e o reinvindique, assim como fez com ataques semelhantes no passado.

Boko Haram, cujo nome significa "a educação ocidental é um sacrilégio" na língua Hausa do norte da Nigéria, está travando uma luta cada vez mais sangrenta com os orgãos de segurança pública. Mais de 380 pessoas foram mortas na violência atribuída ao grupo radical só este ano.

A seita tem utilizado homens bomba e fortes tiroteios para atacar cristãos e muçulmanos, assim como, a sede das Nações Unidas na Nigéria.


A explosão danificou a Igreja Assembleia Cristã de Todas as Nações e a Igreja Boas Novas (ECWA). Elas se tornaram alvo fácil, pois seus fiéis estavam celebrando a Páscoa durante seus cultos. Testemunhas disseram que parecia que o carro carregado de explosivos tentou entrar no complexo de igrejas antes de explodir, mas foi bloqueado por barreiras na rua e impedido pela presença do esquema de segurança policial montado na região.
"Estávamos num momento de santa comunhão, eu estava exortando o povo de Deus e de repente, ouvimos um barulho alto que abalou todas as nossas janelas e portas, destruiu nossos ventiladores  e alguns dos equipamentos da igreja," disse o Pastor Josué Raji.

Embora ninguém tenha reivindicado a responsabilidade pelo ataque, suspeita imediata recai sobre o grupo redical islâmico Boko Haram, acusado de centenas de homicídios por todo o país. E alguns temem que o ataque possa aumentar ainda mais a tensão em torno da cidade de Kaduna, que localiza-se numa região divisória entre o sul da Nigéria, de maioria cristã e, norte predominantemente muçulmano.

Pelo menos 38 pessoas foram mortas na explosão, disse Abubakar Zakari Adamu, um porta-voz da Agência de Gestão Emergencial do Estado de Kaduna. Outros sofreram ferimentos graves e recebem tratamento em hospitais da região, concluiu.

Uma testemunha chamada, Agostinho Vicente, disse que ele estava pilotando uma moto logo atrás do carro quando ele explodiu.

" Deus nos salvou", disse ele.

As Igrejas da  Nigeria têm sido, cada vez mais, alvo de violência, principalmente em datas importantes no calendário cristão; uma nação com  mais de 160 milhões de pessoas, composta basicamente por cristãos e muçulmanos. Um atentado suicida a uma igreja católica ocorrido no último natal em Madalla perto da capital da Nigéria matou ao menos 44 pessoas.

A polícia e os soldados rapidamente isolaram o local da explosão, embora muitos cidadãos olhavam para as chamas e danos. O mais provavel é que o Boko Haram esteja por trás do atentado e o reinvindique, assim como fez com ataques semelhantes no passado.

Boko Haram, cujo nome significa "a educação ocidental é um sacrilégio" na língua Hausa do norte da Nigéria, está travando uma luta cada vez mais sangrenta com os orgãos de segurança pública. Mais de 380 pessoas foram mortas na violência atribuída ao grupo radical só este ano.

A seita tem utilizado homens bomba e fortes tiroteios para atacar cristãos e muçulmanos, assim como, a sede das Nações Unidas na Nigéria.


"Estávamos num momento de santa comunhão, eu estava exortando o povo de Deus e de repente, ouvimos um barulho alto que abalou todas as nossas janelas e portas, destruiu nossos ventiladores  e alguns dos equipamentos da igreja," disse o Pastor Josué Raji.
Embora ninguém tenha reivindicado a responsabilidade pelo ataque, suspeita imediata recai sobre o grupo redical islâmico Boko Haram, acusado de centenas de homicídios por todo o país. E alguns temem que o ataque possa aumentar ainda mais a tensão em torno da cidade de Kaduna, que localiza-se numa região divisória entre o sul da Nigéria, de maioria cristã e, norte predominantemente muçulmano.

Pelo menos 38 pessoas foram mortas na explosão, disse Abubakar Zakari Adamu, um porta-voz da Agência de Gestão Emergencial do Estado de Kaduna. Outros sofreram ferimentos graves e recebem tratamento em hospitais da região, concluiu.

Uma testemunha chamada, Agostinho Vicente, disse que ele estava pilotando uma moto logo atrás do carro quando ele explodiu.

" Deus nos salvou", disse ele.

As Igrejas da  Nigeria têm sido, cada vez mais, alvo de violência, principalmente em datas importantes no calendário cristão; uma nação com  mais de 160 milhões de pessoas, composta basicamente por cristãos e muçulmanos. Um atentado suicida a uma igreja católica ocorrido no último natal em Madalla perto da capital da Nigéria matou ao menos 44 pessoas.

A polícia e os soldados rapidamente isolaram o local da explosão, embora muitos cidadãos olhavam para as chamas e danos. O mais provavel é que o Boko Haram esteja por trás do atentado e o reinvindique, assim como fez com ataques semelhantes no passado.

Boko Haram, cujo nome significa "a educação ocidental é um sacrilégio" na língua Hausa do norte da Nigéria, está travando uma luta cada vez mais sangrenta com os orgãos de segurança pública. Mais de 380 pessoas foram mortas na violência atribuída ao grupo radical só este ano.

A seita tem utilizado homens bomba e fortes tiroteios para atacar cristãos e muçulmanos, assim como, a sede das Nações Unidas na Nigéria.


Embora ninguém tenha reivindicado a responsabilidade pelo ataque, suspeita imediata recai sobre o grupo redical islâmico Boko Haram, acusado de centenas de homicídios por todo o país. E alguns temem que o ataque possa aumentar ainda mais a tensão em torno da cidade de Kaduna, que localiza-se numa região divisória entre o sul da Nigéria, de maioria cristã e, norte predominantemente muçulmano.
Pelo menos 38 pessoas foram mortas na explosão, disse Abubakar Zakari Adamu, um porta-voz da Agência de Gestão Emergencial do Estado de Kaduna. Outros sofreram ferimentos graves e recebem tratamento em hospitais da região, concluiu.

Uma testemunha chamada, Agostinho Vicente, disse que ele estava pilotando uma moto logo atrás do carro quando ele explodiu.

" Deus nos salvou", disse ele.

As Igrejas da  Nigeria têm sido, cada vez mais, alvo de violência, principalmente em datas importantes no calendário cristão; uma nação com  mais de 160 milhões de pessoas, composta basicamente por cristãos e muçulmanos. Um atentado suicida a uma igreja católica ocorrido no último natal em Madalla perto da capital da Nigéria matou ao menos 44 pessoas.

A polícia e os soldados rapidamente isolaram o local da explosão, embora muitos cidadãos olhavam para as chamas e danos. O mais provavel é que o Boko Haram esteja por trás do atentado e o reinvindique, assim como fez com ataques semelhantes no passado.

Boko Haram, cujo nome significa "a educação ocidental é um sacrilégio" na língua Hausa do norte da Nigéria, está travando uma luta cada vez mais sangrenta com os orgãos de segurança pública. Mais de 380 pessoas foram mortas na violência atribuída ao grupo radical só este ano.

A seita tem utilizado homens bomba e fortes tiroteios para atacar cristãos e muçulmanos, assim como, a sede das Nações Unidas na Nigéria.


Pelo menos 38 pessoas foram mortas na explosão, disse Abubakar Zakari Adamu, um porta-voz da Agência de Gestão Emergencial do Estado de Kaduna. Outros sofreram ferimentos graves e recebem tratamento em hospitais da região, concluiu.
Uma testemunha chamada, Agostinho Vicente, disse que ele estava pilotando uma moto logo atrás do carro quando ele explodiu.

" Deus nos salvou", disse ele.

As Igrejas da  Nigeria têm sido, cada vez mais, alvo de violência, principalmente em datas importantes no calendário cristão; uma nação com  mais de 160 milhões de pessoas, composta basicamente por cristãos e muçulmanos. Um atentado suicida a uma igreja católica ocorrido no último natal em Madalla perto da capital da Nigéria matou ao menos 44 pessoas.

A polícia e os soldados rapidamente isolaram o local da explosão, embora muitos cidadãos olhavam para as chamas e danos. O mais provavel é que o Boko Haram esteja por trás do atentado e o reinvindique, assim como fez com ataques semelhantes no passado.

Boko Haram, cujo nome significa "a educação ocidental é um sacrilégio" na língua Hausa do norte da Nigéria, está travando uma luta cada vez mais sangrenta com os orgãos de segurança pública. Mais de 380 pessoas foram mortas na violência atribuída ao grupo radical só este ano.

A seita tem utilizado homens bomba e fortes tiroteios para atacar cristãos e muçulmanos, assim como, a sede das Nações Unidas na Nigéria.


Uma testemunha chamada, Agostinho Vicente, disse que ele estava pilotando uma moto logo atrás do carro quando ele explodiu.
" Deus nos salvou", disse ele.

As Igrejas da  Nigeria têm sido, cada vez mais, alvo de violência, principalmente em datas importantes no calendário cristão; uma nação com  mais de 160 milhões de pessoas, composta basicamente por cristãos e muçulmanos. Um atentado suicida a uma igreja católica ocorrido no último natal em Madalla perto da capital da Nigéria matou ao menos 44 pessoas.

A polícia e os soldados rapidamente isolaram o local da explosão, embora muitos cidadãos olhavam para as chamas e danos. O mais provavel é que o Boko Haram esteja por trás do atentado e o reinvindique, assim como fez com ataques semelhantes no passado.

Boko Haram, cujo nome significa "a educação ocidental é um sacrilégio" na língua Hausa do norte da Nigéria, está travando uma luta cada vez mais sangrenta com os orgãos de segurança pública. Mais de 380 pessoas foram mortas na violência atribuída ao grupo radical só este ano.

A seita tem utilizado homens bomba e fortes tiroteios para atacar cristãos e muçulmanos, assim como, a sede das Nações Unidas na Nigéria.


" Deus nos salvou", disse ele.
As Igrejas da  Nigeria têm sido, cada vez mais, alvo de violência, principalmente em datas importantes no calendário cristão; uma nação com  mais de 160 milhões de pessoas, composta basicamente por cristãos e muçulmanos. Um atentado suicida a uma igreja católica ocorrido no último natal em Madalla perto da capital da Nigéria matou ao menos 44 pessoas.

A polícia e os soldados rapidamente isolaram o local da explosão, embora muitos cidadãos olhavam para as chamas e danos. O mais provavel é que o Boko Haram esteja por trás do atentado e o reinvindique, assim como fez com ataques semelhantes no passado.

Boko Haram, cujo nome significa "a educação ocidental é um sacrilégio" na língua Hausa do norte da Nigéria, está travando uma luta cada vez mais sangrenta com os orgãos de segurança pública. Mais de 380 pessoas foram mortas na violência atribuída ao grupo radical só este ano.

A seita tem utilizado homens bomba e fortes tiroteios para atacar cristãos e muçulmanos, assim como, a sede das Nações Unidas na Nigéria.


As Igrejas da  Nigeria têm sido, cada vez mais, alvo de violência, principalmente em datas importantes no calendário cristão; uma nação com  mais de 160 milhões de pessoas, composta basicamente por cristãos e muçulmanos. Um atentado suicida a uma igreja católica ocorrido no último natal em Madalla perto da capital da Nigéria matou ao menos 44 pessoas.
A polícia e os soldados rapidamente isolaram o local da explosão, embora muitos cidadãos olhavam para as chamas e danos. O mais provavel é que o Boko Haram esteja por trás do atentado e o reinvindique, assim como fez com ataques semelhantes no passado.

Boko Haram, cujo nome significa "a educação ocidental é um sacrilégio" na língua Hausa do norte da Nigéria, está travando uma luta cada vez mais sangrenta com os orgãos de segurança pública. Mais de 380 pessoas foram mortas na violência atribuída ao grupo radical só este ano.

A seita tem utilizado homens bomba e fortes tiroteios para atacar cristãos e muçulmanos, assim como, a sede das Nações Unidas na Nigéria.


A polícia e os soldados rapidamente isolaram o local da explosão, embora muitos cidadãos olhavam para as chamas e danos. O mais provavel é que o Boko Haram esteja por trás do atentado e o reinvindique, assim como fez com ataques semelhantes no passado.
Boko Haram, cujo nome significa "a educação ocidental é um sacrilégio" na língua Hausa do norte da Nigéria, está travando uma luta cada vez mais sangrenta com os orgãos de segurança pública. Mais de 380 pessoas foram mortas na violência atribuída ao grupo radical só este ano.

A seita tem utilizado homens bomba e fortes tiroteios para atacar cristãos e muçulmanos, assim como, a sede das Nações Unidas na Nigéria.


Boko Haram, cujo nome significa "a educação ocidental é um sacrilégio" na língua Hausa do norte da Nigéria, está travando uma luta cada vez mais sangrenta com os orgãos de segurança pública. Mais de 380 pessoas foram mortas na violência atribuída ao grupo radical só este ano.
A seita tem utilizado homens bomba e fortes tiroteios para atacar cristãos e muçulmanos, assim como, a sede das Nações Unidas na Nigéria.


A seita tem utilizado homens bomba e fortes tiroteios para atacar cristãos e muçulmanos, assim como, a sede das Nações Unidas na Nigéria.


Um carro bomba explodiu na manhã de domingo (8 de abril) em uma rua movimentada, matando pelo menos 38 pessoas em uma enorme explosão que sacudiu uma cidade que é o centro da violência religiosa, étnica e política da nação.
Fonte: Portas Abertas

LIÇÃO 05 - A INSTITUIÇÃO DA MONARQUIA EM ISRAEL / SUBSÍDIOS / CLASSE ADULTOS

Apresentado pelo Comentarista das Revistas Lições Bíblicas Adultos da CPAD, pastor Osiel Gomes