SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (152) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (188) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (398) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (593) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

26 abril 2012

GIDEÕES 2012 AO VIVO - TV GIDEÕES: PAVILHÃO





Assista aqui a transmissão ao vivo dos cultos do 30º Congresso Internacional de Missões realizados no pavilhão.

JARDIM DE INFÂNCIA - Lição 5: Os trabalhadores da Casa de Deus


2º Trim. 2012 - JARDIM DE INFÂNCIA - Lição 5: Os trabalhadores da Casa de Deus
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JARDIM DE INFANCIA – CPAD
2º Trimestre de 2012
Tema: Eu gosto da Igreja
Comentaristas: Verônica de Oliveira Araujo & Marta Doretto


LIÇÃO 5 – OS TRABALHADORES DA CASA DE DEUS


Ao Professor (a)
Os subsídios postados no site, não tem como objetivo  substituir os da revista, mas é apenas mais uma opção para o professor usar como complemento da sua aula.
Porem nos últimos anos temos observado que o nível teológico  das lições tem diminuído, o ensino claro das Escrituras tem sido substituído por atividades/dinâmicas que podem sim ajudar na assimilação do aprendizado, porem não substitui a eficácia da Palavra.
Um erro grave, que alguns pais e conseqüentemente professores tem cometido é subestimar a compreensão dos pequeninos, não os considerando aptos para receber claramente o ensino das
Escrituras, é evidente que se faz necessário uma adaptação na forma de falar, de explicar a passagem bíblica, mas não pode ser deixada de lado.

A própria Psicologia afirma que as crianças são como massinhas prontas para serem modeladas, é nesta fase que eles adquirem  as primeiras percepções do mundo e da vida, portanto ensine de tal modo que eles venham a compreender que Jesus, Deus são reais e não uma mera historinha, como alguns já conhecem.

Boa aula



Texto Bíblico     Ex 28.2 ; 1
                           1 Cr 24.1-19

Objetivo
Após a aula seu aluno dever entender que devemos servir a Deus com dedicação.



A Palavra é ...   Trabalhador
Trabalhador é um termo amplo que inclui todo aquele que vive do seu trabalho - isto inclui o escravo, o artesão e o proletário. Na atualidade, o trabalhador é considerado legalmente (formalmente) como todo aquele realiza tarefas baseadas em contratos, com salário acordado e direitos previstos em lei.

Esta seria a concepção comum de trabalhador, mas quando falamos a respeito da Bíblia, e em seqüência a lição anterior temos uma concepção mais abrangente. O trabalhador da casa de Deus, não o faz  por salário, mas por voluntariedade.

Isto em nada impede que conforme as administrações eclesiásticas, alguns são remunerados, especialmente  o que trabalham de forma integral; Contudo os trabalhadores da casa de Deus trazem para si a condição voluntaria de servos de Deus.


Aprendendo a Bíblia
No tópico anterior, vimos que os trabalhadores da casa de Deus  se diferenciam dos trabalhadores comuns, que o fazem por uma recompensa financeira, logo trabalhar ou servir a Deus é algo gratificante e ao mesmo tempo algo de grande privilegio.

Instrua as crianças neste versículo:
Porque todo sumo sacerdote tomado dentre os homens é constituído a favor dos homens nas coisas concernentes a Deus, para que ofereça dons e sacrifícios pelos pecados.
Ora, ninguém toma para si esta honra, senão quando é chamado por Deus, como o foi Arão. (Hb 5.4,6)

Estes dois versículos demonstram claramente a função dos trabalhadores da casa de Deus, bem como a aceitação de Deus mediante a sua vontade, pois Deus chama dentre o seu povo homens e mulheres para servir na sua obra, isto se constitui numa grande honra, servir ao Rei.

De forma socrática leve seus alunos a pensarem:
·         Que trabalho gostariam  de fazer na casa de Deus , quando forem adultos
·         Seus pais realizam algum trabalho na sua igreja
·         Eles sabem quem são os trabalhadores da sua igreja

Obs: Forma socrática, é um termo que vem do filosofo grego Sócrates, que usava o sistema de perguntas e respostas, para que seus ouvintes pudessem se induzidos a raciocinar as questões propostas.



Historia Bíblica
Estamos já na quinta lição deste trimestre  a qual tem como tema; Eu gosto da igreja, o que nos faz voltar ao passado aos primórdios da casa de Deus a igreja a qual as crianças conhecem, nisto estamos estudando o Antigo Testamento, para assim entendermos melhor o novo.

Este mesmo processo se faz necessário quanto aos trabalhadores da casa de Deus, de uma forma resumida, temos de descrever como era no Antigo Testamento  e atualizarmos para o nossos dias, deste modo podemos descrever:

·         O povo de Deus era constituído por 12 tribos
·         Deus institui a adoração ao seu nome ordenando a construção do tabernáculo
·         Deus escolheu dentre as 12, uma para que lhe prestasse serviço
·         A tribo de Levi, assim os levitas realizavam o trabalho:
- Montar e desmontar o tabernaculo
- transportar o tabernaculo
- oferecer os sacrifícios, interceder pelo povo, louvar a Deus
·         Quando Israel se firmou como uma nação, o rei Salomão construiu um Templo
·         Muitos trabalhadores foram ordenados
·         Nos dias atuais, os trabalhadores da casa de Deus tem muitas funções na obra
- funções materiais  (porteiros, zeladores, serventes)
- funções espirituais (pastores, intercedores, profetas, professores)

Toda esta listagem pode ser acrescida conforme suas próprias experiência e conhecimentos , o importante é que as crianças possam entender, que o assunto tratado na lição esta bem próximo a eles, e não se esqueça que dizer que você mesmo é um desses trabalhadores.

Conclusão
Por fim conclua a sua aula, falando as crianças o quanto é recompensador trabalhar para Deus; Tome por  base estes versículos.
Pedro começou a dizer-lhe: Eis que nós deixamos tudo e te seguimos.
Respondeu Jesus: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho,
que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no mundo vindouro a vida eterna. (Mc 10.28-30)

O apostolo Pedro questionou sobre ter deixado a sua vida , os seus afazeres para seguir, para trabalhar para o Senhor, Pedro era pescador, e Jesus os fez pescadores de homens.

Fixando a aprendizagem
Imprima o desenho abaixo para os pequenos colorir
Jd_2trim2011_L5_ fig 1.jpg (baixe o arquivo em anexo)

Fonte consultada:

Colaboração para Portal escola Dominical  – Prof. Jair César S. Oliveira

PRIMÁRIOS - Lição 5: Jesus o amigo dos Sábios


2º Trim. 2012 - PRIMÁRIOS - Lição 5: Jesus o amigo dos Sábios
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
PRIMÁRIOS – CPAD
2º Trimestre de 2012
Tema: Jesus e seus amigos
Comentaristas: Laudicéia Barboza da Silva & Débora Ferreira da Costa


LIÇÃO 5 – JESUS O AMIGO DOS SÁBIOS

Ao Mestre
Prezado (a) a lição de hoje é se suma importância, pois através dela, você poderá conduzir os pequenos à Cristo. Para reforço coloco abaixo textos bíblicos nos dão os passos para aceitarmos Jesus como nosso Salvador. Estude cada um deles com atenção para estar apto para ensinar os pequenos que Deus te confiou.

1. Deus enviou Jesus para me salvar (Jo 3.17).
2. Deus me ama e deseja que eu seja parte de Sua família para sempre (1 Jo 4.9).
3. Todas as pessoas pecaram e perderam a semelhança do perfeito caráter de Deus (Rm 3.23).
4. Jesus nunca pecou, de modo que era o único que poderia ser punido pelos meus pecados (2 Co 5.21).
5. Deus enviou Jesus para ser meu Salvador (1 Jo 4.14).
6. Deus me faz Seu filho quando creio em Jesus e me entristeço por meus pecados (Jo 1.12).
7. Como filho de Deus, eu recebo o dom da vida eterna, e Deus está comigo agora e para sempre (Jo 3.16).

Deus abençoe grandemente sua aula.


Texto Bíblico: João 3.1-16.

Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir os pequenos a compreender que somente Deus através do espírito Santo pode mudar completamente o interior de uma pessoa, tornando-a filho de Deus.

Frase do dia...
JESUS MUDOU A MINHA VIDA

Explique aos pequenos que mudar de vida, é chamada de conversão. Que esse mudar de vida ou conversão é que uma pessoa que fala mentiras, brigas com outras pessoas, rouba, e faz outras coisas que desagradam a Deus. Quando aceita a Jesus como seu Salvador, há uma mudança em seus hábitos e palavras, e assim vemos nesta pessoa uma conversão


Memória em Ação
E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação;”(2 Co 5.18 – ARC)

Na revista está na versão NTLH, mas achei por bem colocar na ARC (Almeida Revista e Corrigida) para termos a noção exata do grande amor de Deus para com a humanidade.
Desejo colocar ao prezado (a) a palavra reconciliação como inserida no direito penal.
Segundo o Dicionário Houaiss da Língua portuguesa:
Reconciliação em um processo penal quer dizer, conciliação recíproca entre o autor e o acusado de crime de calúnia ou injúria, tendo como conseqüência o arquivamento do processo

Trazendo para o Plano da Salvação, Jesus Cristo, se colocou entre nós (o acusado de todos os tipos de pecado) e Deus, e através de Seu Sangue derramado na cruz, todo o processo de condenação que nos era contrario, foi arquivado e somos perdoados, e reconciliados com Deus.


Explorando a Bíblia
Nicodemos, era membro do conselho judaico, vira Jesus purificar o templo e curar as pessoas. Pensou consigo “Este homem é diferente, preciso falar com ele”

Certo dia ele foi procurar a Jesus a altas horas da noite e reconhece Jesus como Alguém que viera de Deus. Jesus lhe diz claramente que ninguém entrará no reino de Deus a menos que nasça de novo. Isto deixa Nicodemos confuso. Jesus explica que as coisas espirituais nascem do Espírito, então salienta aquilo que nos faz desejar ouvir a voz do Espírito Santo - que Deus ama muito a todas as pessoas que enviou Seu único Filho para morrer por nós e para nos assegurar a vida eterna.

Nicodemos evidentemente não compreendeu o processo do renascimento espiritual. Humanamente falando, o novo nascimento físico é impossível. Mas é o trabalho do Espírito Santo nos procurar, insistir conosco, soprando como o vento por onde passa, exaltando a Jesus e partilhando a mensagem do imenso amor de Deus, dando-nos um novo nascimento espiritual com a promessa de vida eterna. Esse presente é nosso dado gratuitamente por um amoroso Deus.

Nicodemos ficou muito admirado, as lições saídas dos lábios do Salvador o haviam impressionado grandemente, e desejara conhecer mais acerca dessas maravilhosas verdades. Milhares existem, hoje em dia, que necessitam da mesma verdade ensinada a Nicodemos. Confiam em sua obediência à lei de Deus para se recomendarem a Seu favor. Quando são solicitados a olhar a Jesus, e a crer que Ele os salva apenas pela Sua graça.

As pessoas nascem de novo mudando interiormente, mudam a vida e a mente. Deus envia Seu Espírito, Espírito Santo, para trabalhar na mente da pessoa.
Nós podemos sentir o Espírito Santo, mas não podemos vê-lo. Podemos ver os resultados, as ações nas vidas que deixam Deus habitar em seu ser

A pessoa quando transformada pelo Espírito Santo demonstrará amor e bondade, não é mal-humorada nem invejosa; ela é feliz, alegre.
Deixem Jesus habitar em seu coração para ser feliz e alegre. (pergunte se alguém presente ainda não aceitou a Jesus e faça o apelo)


Oficina criativa
Reproduza o desenho abaixo para os pequenos colorir
Pri_2trim2011_L5_ fig 1.jpg ( faça o download da figura em anexo )
Fonte: http://4.bp.blogspot.com/



Fontes Consultadas:
·         Bíblia NTLH - SBB
·         Curso para Professor de EBD - Faculdade de Teologia e Ciências Humanas IBETEL – Pr. Vicente de Paula Leite
·         Allan Hart Jahsmann e Martim P. Simon  - Horinhas com Deus - Editora Sinodal


Colaboração para Portal Escola Dominical  – Profª. Jaciara da Silva

JUNIORES - Lição 5: Josafá o herói que venceu louvando


2º Trim. 2012 - JUNIORES - Lição 5: Josafá o herói que venceu louvando
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUNIORES – CPAD
2º Trimestre de 2012
Tema: Heróis da Bíblia
Comentaristas: Damaris Ferreira da Costa & Luciana Alves de Sousa


LIÇÃO 5 – JOSAFÁ O HERÓI QUE VENCEU LOUVANDO


Texto Bíblico: 2 Cro 20.1-3,14-23


Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir seu aluno a:
Ø  Compreender que em qualquer circunstancia podemos e devemos adorar e louvar a Deus.

Exercitando a Memória
“Vinde, cantemos ao SENHOR! Cantemos com júbilo à rocha da nossa salvação!”(Sl 95.1 – ARC)


Crescendo no conhecimento
Israel teve mui­tos outros reis. Uns foram bons, ou­tros foram ruins, pois não eram obedientes a Deus e, como conse­quencia, traziam tristeza para o povo.
Numa dessas mudanças de reina­do, quando Roboão, filho de Salomão, ia ser coroado, o povo se rebelou e não o aceitou como rei. Resultado: dez tribos foram em­bora e só ficaram duas tribos.
O reino de Israel se dividiu! Agora existiam o reino de Judá e o reino de Israel. Com certeza isto não ale­grou o coração de Deus.
 
Hoje nós vamos conhecer um dos reis de Judá, cujo nome é Josafá, e que foi coroado com trinta e cinco. Josafá decidiu obedecer às leis e ensinar o povo a ser fiel a Deus. Isto com certeza agradou o cora­ção de Deus, e por isso Josafá foi abençoado e tornou-se muito rico. Ele enviou professores às cidades para ensinar a todos a Palavra de Deus, decidiu obedecer às leis e en­sinar o povo a ser fiel a Deus.
 
Qual o nome da escola que ensina a Palavra de Deus hoje? É na Escola Bíblica que apren­demos sobre a Bíblia, a Palavra de Deus. Nos cultos e reuniões de es­tudo na igreja também aprende­mos sobre Deus.
Todo aquele que deseja conhecer a vontade do Senhor, precisa não so­mente ler a Bíblia, mas também estudá-la. Precisa vir a escola dominical e par­ticipar dos cultos.

Certa vez, três países vizinhos re­solveram juntar seus exércitos e in­vadirem Judá para expulsar seus moradores de lá. O rei Josafá ficou muito preocupado, mas logo pensou numa solução.
O rei Josafá tinha um exército mui­to grande e forte, mas a primeira solução que ele tomou foi a de pe­diu socorro a Deus, pois queria a paz em seu reino, e não a guerra. Deus é o nosso socorro! Ele está sempre pronto a nos socorrer quan­do chamamos pelo seu nome e pe­dimos sua ajuda. Jamais devemos tomar atitudes sem antes procurar saber qual é a vontade de Deus. Ele quer o melhor para nós!
 
Será que Deus iria ajudar o rei ?
Sim. Deus nunca deixa de nos ou­vir! Ele atendeu ao pedido de so­corro do rei Josafá, e mandou que fosse com seus homens, no dia seguinte, encontrar-se com os inimigos. Disse também que eles não teriam que lutar. No dia seguinte, Josafá colocou os cantores de Judá louvando a Deus na frente do seu exército, e logo que começaram a cantar ao Deus Eter­no algo aconteceu... Os três exércitos inimigos briga­ram entre si e, quando o exército de Josafá chegou, viu que ninguém havia escapado com vida. Todos estavam mortos! Eles não precisa­ram lutar, e ainda deu pra recolher objetos de valor e animais de car­ga. Levaram três dias para pegar todos os depojos, pois havia muitas coisas. Depois de recolherem muitas coi­sas, no quarto dia se reuniram no vale e louvaram a Deus com o co­ração transbordando de alegria.

O Senhor é bom demais! Ajudou o rei Josafá a vencer os seus inimigos sem ter que lutar, e ainda deu ao povo muitas riquezas! Todos os outros povos ficaram sa­bendo e tiveram medo, e o reino de Josafá continuou em paz e feliz, pois ele sabia que o segredo da vi­tória é confiar em Deus e louvar o seu nome.
 
Fontes Consultadas:
·         Bíblia de Estudo de Aplicação Pessoal – Editora CPAD – edição 2003
·         Bíblia de Estudo Plenitude – SBB/1995 – Barueri/SP
·         Bíblia de Estudo Pentecostal – Editora CPAD – Edição 2002.
·         Bíblia Shedd – Editora Mundo Cristão – 2ª Edição
·         Bíblia de estudo da mulher – Editora Mundo Cristão/SBB – Edição 2003
·         Dicionário Vine – Editora CPAD – 3ª Edição 2003
·         365 Lições de vida extraídas de Personagens da Bíblia - Rio de Janeiro Editora CPAD


Colaboração para o Portal escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva

Lição 5: Prepare-se é hora de escolher


2º Trim. 2012 - JUVENIS - Lição 5: Prepare-se é hora de escolher
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUVENIS – CPAD
Tema: O sentido da vocação cristã
Comentaristas: Esdras Bento, Miriam Reiche, Telma Bueno e Vera Garcez.

LIÇÃO 5 - PREPARE-SE É HORA DE ESCOLHER!


ENFOQUE BIBLICO
“Instruir-te-ei e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; guiar-te-ei com os meus olhos.”
 (Sl 32.8)

OBJETIVOS.
Conscientizaros alunos de que a oração é o caminho para se fazer boas escolhas.
Explicarque Deus tem um plano admirável para nós.
Enfatizarque precisamos ter um projeto de vida e que Cristo deve estar no centro deste.


INTRODUÇÃO
O salmo citado no enfoque discerne todo esse assunto, os três verbos estão no imperativo – “Instruir-te-ei e ensinar-te-ei... guiar-te-ei”. Ficam apenas três coisas para nós fazermos: Orar, pedindo a direção de Deus, para descobrirmos qual é o seu plano para nós e deixarmos que ele mesmo tome conta de tudo, esteja no centro de todo o projeto dado por ele a nós. Segundo procurar ajustar-nos em seu plano e em terceiro aceitar a sua direção.


É ORANDO QUE FAZEMOS BOAS ESCOLHAS
Tudo o que vamos fazer deve ser com oração, na Bíblia os homens bem sucedidos não abandonaram a oração, pelo contrario, oraram sempre para alcançar seus objetivos. Eliezer orou por um bom encontro na busca da esposa de Isaque e trouxe a moça certa (Gn 24.12-66), Jacó orou ao acordar para que Deus fosse com ele, Deus honrou o seu pedido e o abençoou em sua trajetória na casa de Labão (Gn28.16-20).
Sem a oração e obediência a Deus nossas escolhas podem ter final desastroso. Quando Abraão pediu a Ló que escolhesse ele nem sequer orou, terminou numa caverna toda a beleza escolhida por ele. Então antes de fazer suas escolhas, não esqueça a oração. A oração ajudara o jovem a ter um futuro promissor, visto que muitas profissões hoje ser o carro chefe de muitos jovens, o cristão deve esperar em Deus. Algumas dessas profissões promissoras hoje, daqui a alguns anos não mais existira.
O jovem deve fazer uma escolha consciente como já falamos em outra lição, não fazer a escolha baseado na maioria, pode assim correr o risco de cursar durante anos algo que não ira trazer benefícios. Escolher a coisa certa, mas como? Orando e esperando em Deus, pode ser que o caminho a ser percorrido não seja agradável, mas se Deus estiver no controle o futuro será maravilhoso.
Jacó quando foi Padâ Arã, durante anos ele trabalhou sem salários. Primeiro são catorze anos pelas mulheres, teve o salário dez vezes mudado, não para melhor, sempre havia redução salarial. É a única historia que conheço de alguém que ficou riquíssimo tendo o salário reduzido ao invés de aumentar. Mas a resposta, temos na própria Bíblia, Jacó orou antes de tomar a decisão.


O PLANO DE DEUS PARA NÓS
Quem pode conhecê-los? Deus é soberano em tomar decisões, não é louvável tentar alterar seus planos. Os personagens bíblicos que vamos tomar, por exemplo, é prova que não é fácil compreender no presente a vontade divina a não ser pela oração. Você já imaginou a trajetória de Jose? Moço cheio de sonhos, que no primeiro momento pensava que todos aqueles sonhos eram para a terra em que estava derrepente uma mudança brusca. Aquele moço cheio de sonhos esta em uma cova vazia e sem água (Gn 37.23,24). Vendido a um povo estranho e levado a uma feira de escravos (Gn 37.28,38). E os sonhos?
É interessante que o Potifar ao comprar aquele escravo sem saber quem era, comprou um moço que não reunia em si qualidades de escravos trabalhadores. Jose, criado nos melindres de seu pai, um moço delicado que esperava ser uma pessoa importante devido aos sonhos, derrepente se vê fazendo serviços domésticos na casa de Potifar (Gn 39.1,2). E quando começou a prosperar  é alvo de ciúmes e acusado de um crime que jamais cometeu e se acha preso numa masmorra. A pergunta nessa hora é sempre a mesma porque tanto esforço para chegar aqui?
 Humanamente falando os esforços de Jose não valeram nada, mas não era isso que estava acontecendo, Deus estava no controle de tudo. O plano de Deus na vida de Jose ia muito alem dos acontecimentos presentes, Jose não estava entendendo nada. Chegou o dia de ser exaltado, ao falar com seus irmãos ele usou a seguinte expressão: “Deus me enviou adiante de vós”
Podemos lembrar também de Daniel e seus companheiros, jovens que foram levados para o Império da Babilônia e lá alcançaram êxito. Deus sempre quis ter alguém no meio do furacão vamos assim dizer, e esse alguém precisa ser de oração e obediente. Um crente no poderoso governo de Nabucodonozor? Jamais poderia estar lá caso Deus não o colocasse, como era o plano de Deus colocar alguém lá, esse precisaria ser de oração e obediente.
Adolescentes e jovens de modo geral saibam que Deus tem um plano para cada um de nós. Pode ser que os caminhos traçados por ele não seja como queríamos, alguns são surpreendidos como Ester, uma moça simples escolhida para ser a rainha do império. Todas as moças gostariam de alcançar aquele posto, parece que não houve nenhum tipo de sofrimento ou constrangimento, mas era para um determinado tempo que ela estava lá (Et 4.14 -17). Essa moça tinha tudo para viver uma vida desmotivada era órfã e sabe se la o que aconteceu aos seus pais, certamente ela vestia-se bem era preparada para tal, mesmo não sabendo o futuro. Mas, quem ora e espera em Deus alcança as bênçãos divinas.


CRISTO NO CENTRO DE NOSSOS PROJETOS
A coisa mais importante não é ter uma profissão, ser um técnico ou ter cursado direito, medicina ou outra de grande importância nas melhores instituições de ensino do mundo. Se Cristo não estiver no controle será como um barco sem os remos, fica sem direção e a qualquer momento pode alcançar uma catarata e terminar todo um sonho. Jesus disse: “sem mim nada podeis fazer” (Jo 15.5), sem ele nossas ações não tem sentido.
Quando Cristo esta no centro de tudo o que vamos fazer, as coisas saem diferentes, pode ser que não entendamos muito bem ou não compreendemos nada no momento, mas depois vemos que as poderosas mãos de Deus nos ajudaram. O diploma tem muito valor e é necessário hoje, mas confiar nele sem que Deus tenha a primazia é como entrar num barco furado. Na verdade Deus pode e tem feito milagres como colocar pessoas leigas em posição de destaque, não vai ficar esperando que aconteça com todos, temos sim que ir aos cursos e nos preparar, sempre colocando Deus em tudo.
Daniel conseguiu aposentar-se trabalhando em um lugar hostil. A perseguição foi ferrenha não deram espaço para ele, no entanto Daniel não deixou um momento de Deus. Ele nunca se apresentou ao rei para um serviço falando de si, como a gente ouve até no meio dos crentes “eu sou o melhor na função tal”, Daniel sempre dizia: “O Deus dos céus ou o Deus a quem eu sirvo ele o fará saber”. Daniel não dizia nunca “eu fiz, eu faço”. Ore a Deus pode ser que ele demore muito mais que você possa imaginar, mas quando ele agir será a hora certa e na sua vontade tudo dará certo. Tenho um amigo pastor Jeremias, já ouvi por varias vezes ele dizer que quando veio do nordeste imaginava trabalhar em uma grande multinacional em São Paulo. No entanto ao chegar se empregou em uma pequena empresa e se aposentou feliz como se estivesse em uma grande empresa.
Bem é hora de escolher! Primeiro fale com Deus, peça a ele para tomar o primeiro lugar em sua vida, os jornais estão mostrando pessoas sofrendo em pises da Europa, na Ásia e nos EUA, alguns são crentes. A pergunta é: eles oraram? A gente na sabe, não da para julgar, mas em tempos de crise (2Cr 7.13,14).


CONCLUSÃO
Bem há ai uma grande lista de profissões, algumas delas vão desaparecer, outras irão se aprimorar, muitas outras vão surgir ainda. Conheço algumas pessoas que tem três quatro cursos em funções diferentes e trabalham em outro serviço que nada tem a ver com seus cursos. Fica aquela impressão de se tratar de uma pessoa não resolvida, que não orou não se encaixou no plano de Deus e ele próprio é o centro de seus projetos.
É hora de escolher! Esta é a hora de muita tensão, interrogações vão surgir, opiniões dos pais, amigos. Mas tenha o seu coração voltado para Deus em oração e sua decisão será respeitada por todos. Eles verão Deus em sua vida. Amem


Colaboração para o Portal Escola Dominical - Pr Jair Rodrigues

PRÉ-ADOLESCENTES - Lição 5: Uma pequena semente


2º Trim. 2012 - PRÉ-ADOLESCENTES - Lição 5: Uma pequena semente
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
PRE ADOLESCENTES – CPAD
2º Trimestre 2012
Tema: As Parábolas de Jesus
Comentaristas: Damaris Ferreira da Costa, Telma Bueno, Verônica Araujo

LIÇÃO 5 – UMA PEQUENA SEMENTE

Texto Bíblico: Lc   13.18-21Mt  13.32-34
 Ele, pois, dizia: A que é semelhante o reino de Deus, e a que o compararei?
 É semelhante a um grão de mostarda que um homem tomou e lançou na sua horta; cresceu, e fez-se árvore, e em seus ramos se aninharam as aves do céu.
 E disse outra vez: A que compararei o reino de Deus?
É semelhante ao fermento que uma mulher tomou e misturou com três medidas de farinha, até ficar toda ela levedada.     (Lc 134.18-21)
O qual é realmente a menor de todas as sementes; mas, depois de ter crescido, é a maior das hortaliças, e faz-se árvore, de sorte que vêm as aves do céu, e se aninham nos seus ramos.
Outra parábola lhes disse: O reino dos céus é semelhante ao fermento que uma mulher tomou e misturou com três medidas de farinha, até ficar tudo levedado.
Todas estas coisas falou Jesus às multidões por parábolas, e sem parábolas nada lhes falava;
                                                                                                                      (Mt 13.32-34)


Objetivos
Seu aluno após a aula deverá:   Compreender a necessidade de pregar o evangelho
                                                      Explicar o significado da parábola

Introdução
A lição de hoje é acerca da parábola da semente, especificamente semente de mostarda, o  Senhor proferiu esta parábola concernente ao Reino de Deus, mostrando o seu crescimento e expansão maravilhosa.
Na segunda parte da parábola, de forma semelhante Ele usa o fermento como símbolo desta expansão. Ambas as comparações se completam.

1 - O reino de Deus comparado ao grão de mostarda. 
Antes de iniciarmos nosso estudo vamos conhecer alguns elementos da parábola:
  1. Mostarda é uma palavra de origem egípcia, As mostardas são várias plantas dos géneros Brassica e Sinapis cujas sementes são utilizadas como especiaria. A mostarda a qual Jesus se referiu é do gênero Sinapis, plantas que chegavam a ter mais de 2 metros de altura.
grão de mostarda
O texto nos diz:
Ele, pois, dizia: A que é semelhante o reino de Deus, e a que o compararei?
 É semelhante a um grão de mostarda que um homem tomou e lançou na sua horta; cresceu, e fez-se árvore, e em seus ramos se aninharam as aves do céu.
Alem de estar instruindo seus discípulos o Senhor, podemos crer que havia uma certa necessidade desta parábola para melhor esclarecer o reino de Deus. Pois o povo de Israel estava sendo dominado pelo Império romano , as profecias bíblicas falavam da libertação, assim os judeus esperavam a vinda do libertador, o Messias; para implantação do reino de Deus, eles esperavam um guerreiro que derrota-se o império romano, e implanta-se um reino de gloria, de luxo e grandezas.
Mas quando o Senhor Jesus apareceu, veio de modo diferente do que eles esperavam, era apenas um homem, simples carpinteiro, desprezado, vindo de uma região sem importância, para fundar seu reino chamou  pecadores, os publicanos, as meretrizes, os pescadores.
Sem duvida, a parábola acabaria com essas questões, pois mesmo surgindo como  algo sem importância e parecer, este Reino simples, se expandiria sobre toda a terra.

A preocupação com o “crescimento” nas culturas ocidentais geralmente envolve uma fascinação por números e estatísticas. As empresas gostam de mostrar com tabelas e gráficos as vendas e a clientela crescentes.
Jesus fala do crescimento em seu reino, não porém o tipo de crescimento que pode ser medido com gráficos, mas antes crescimento interno dos discípulos e uma influência que ultrapassa as estatísticas.
W. F. Adeney , um estudioso  aponta três aspectos do crescimento do reino que podem ser vistos na parábola do grão de mostarda;
1) Parece pequeno no começo: poucos, nos dias de Jesus, poderiam ter imaginado como ele e seu grupo não promissor de apóstolos viraria o mundo de cabeça para baixo dentro de poucos anos (Atos 17:6) e finalmente mudaria o curso da história mundial com suas palavras inspiradas.
2) Contém o centro da vida: uma pequena pedra não tem vida e não gerará nada. Para a semente de mostarda produzir uma grande árvore precisa conter a maravilhosa fonte de vida. Ainda que a palavra de Deus pareça insignificante para alguns, ela contém a fonte da vida espiritual que determina uma transformação radical na vida dos que crêem.
3)  Tem grande desenvolvimento: ao pensar no desenvolvimento do reino alguns raciocinam em termos sectários e concentram a atenção no crescimento do número de indivíduos associados numa aliança de igrejas. O reino, porém, não tem nada a ver com uma associação de igrejas locais; antes, envolve o domínio de Cristo nos corações dos indivíduos. Portanto, o desenvolvimento do reino pode ser melhor visto não em crescimento estatístico numa “Lista de Igrejas”, mas nas mudanças poderosas nos indivíduos que são libertados de vidas vazias e egoístas, para se tornarem potências para o bem no mundo.

2 - O reino de Deus comparado ao fermento. 
Na segunda parte da parábola, de forma semelhante o Senhor usa a palavra fermento para descrever a forma como o reino de Deus se expandiria. Porem é necessário fazer uma distinção, pois na Bíblia a palavra fermento possui simbologia diferente.
  1. Uso negativo
Na Bíblia o fermento freqüentemente representou o mal e o erro. Podemos traçar no Velho Testamento o desenvolvimento destes significados, pois o uso do fermento era proibido durante a Páscoa, a festa em que os israelitas comemoravam a libertação de Israel da servidão egípcia, os israelitas não tinham permissão para incluir fermento nos sacrifícios feitos a Deus. Em Levítico 2:11,
Deus disse: "Nenhuma oferta de manjares, que fizerdes ao Senhor, se fará com fermento; porque de nenhum fermento, e de mel nenhum queimareis por oferta ao Senhor."
Baseando-se nesta tradição de que o fermento representava alguma coisa má, impura e inaceitável por Deus, Jesus e Paulo se referiram às falsas doutrinas como fermento. Jesus advertiu contra o fermento o falso ensinamento dos fariseus e dos saduceus (Mateus 16:12). Paulo disse que aqueles que tentavam persuadir os cristãos a voltarem à pratica da lei de Moisés espalhavam o fermento (Gálatas 5:4-9).
O fermento também representava a influência corruptora da imoralidade. Paulo se referiu ao problema da imoralidade sexual entre os cristãos de corinto em termos duros e perguntou:"Não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa toda?" (1 Coríntios 5:6). Deixada sem correção, a ação do fermento da imoralidade pode se espalhar e corromper a congregação inteira.
  1. Uso positivo
Este uso representa apenas a simples transformação proporcionada pelo fermento, a este fermento o Senhor fez uso na parábola, demonstrando o crescimento que haveria, se por um lado, a falsa doutrina dos fariseus , que eram meras palavras se constituíam em um fermento do mal, podemos concluir, que as consideradas por alguns  “simples” palavras do Mestre poderiam influenciar multidões, transformar vidas, mudar a historia.

Conheça mais sobre o fermento:
Ao fermentos põem ser físicos, químicos e biológicos.
Os fermentos são conhecidos como agentes de crescimento e porosidade, e são responsáveis pela incorporação ou produção de ar, crescimento e textura da massa.
Classificam-se em:
a) Físico: Vapor de agua, clara de ovo batida em neve.
b) Químico (em pó) “Fermento químico
é o produto formado de substância ou mistura de substâncias químicas que, pela influência do calor e/ou umidade, produz desprendimento gasoso capaz de expandir massas elaboradas com farinhas, amidos ou féculas, aumentando-lhes o volume e a porosidade. Os fermentos químicos destinam-se a serem empregados no preparo de pães especiais, broas, biscoitos, bolachas e produtos afins de confeitaria.”
O fermento químico é formado por uma combinação de uma base (bicarbonato, amido, sais ácidos como tartaratos e fosfatos, sulfatos de K, Ca, Na, Al) comum ácido (presente no alimento ou no próprio fermento) que em presença deágua e sob ação do calor reagem, originando principalmente o dióxido de carbono.
Características: Ação rápida; na requerem tempo de ação após serem misturados a farinha; todos deixam resíduos, em altas dosagens produzem maior teor de gás na massa, porém, deixam sabor desagradável (sabão/alumínio)
b)Biológico “Fermento biológico é o produto obtido de culturas puras leveduras(Saccharomyces cerevisias) por procedimento tecnológico adequado e empregado para dar sabor próprio e aumentar o volume e a porosidade dos produtos forneados. Os fermentos biológicos destinam-se a ser empregados no preparo de pães e
certos tipos de biscoitos e produtos afins de confeitaria.”
Para que o fermento biológico possa reagir, é necessária a presença de glicose (proveniente na massa), que servirá de alimento para a levedura, assim, quando o fungo ingerir a glicose, seu metabolismo a transformará em gás carbônico e álcool,
que na presença do calor realizará o crescimento da massa.
Características: Ação lenta; requerem tempo e temperatura para produção e expansão do CO2 (repouso); utilizado para produção de todos os tipos de pães e massas
de pizza São classificados em: instantâneos: adicionados direto na farinha de trigo e tabletes: requerem dissolução em líquido morno (35ºC) antes de serem misturados à farinha

3 - Meios para espalhar o fermento
Sem duvida que a parábola veio encorajar muitos a não seguir o pensamento da época quanto ao surgimento do reino de Deus, lembre monos das palavras do Senhor:
“O reino de Deus não vem com aparência exterior”
Ainda nos dias de hoje há alguns que ridicularizam Cristo, não o consideram como um vencedor, mas na sua óptica humana  o vem como  derrotado, que foi morto.
Mas a verdade é que aquele inicio tímido e não aparente veio a ser tornar impensável quanto a seu crescimento e alcance.
Desta forma, como um pouquinho de fermento que faz toda a massa crescer, que os poucos servos de Deus nesta terra, trabalhem de forma a muitos serem alcançados por Deus. Pois possível conduzir as pessoas a Jesus sem ser ofensivo ou desrespeitoso. Deus
quer que sejamos testemunhas:
 pela maneira como vivemos.
pela nossa atitude para com o próximo.
pelas escolhas que fazemos.
pelo nosso compromisso de viver para Jesus a qualquer preço.
A nossa parte consiste em sermos obedientes ao Ide de Jesus, anunciando o Evangelho agindo sempre que as oportunidades aparecerem. Segundo uma pesquisa feita  recentemente, as pessoas raramente testemunham aos perdidos por causa de nossa luta contra quatro tipos de medo:
Medo de ser rejeitado.
Medo de não ter conhecimento suficiente.
Medo de ofender um amigo ou parente.
Medo de ser ridicularizado ou perseguido.
Porem se confiarmos em Deus, e no seu poder, poderemos testemunhar com coragem e fé, sem ter receio ou preocupação sabendo que Ele é quem da crescimento a sua obra.

Conclusão
No livro do profeta Isaias há uma profecia a respeito de Jesus.
“A minha alma viu o trabalho das minhas mãos e se alegrou”
Certamente que na cruz do calvário Jesus já nos via, as  milhares de pessoas unidas a Deus pelo seu intermédio, a atitude de um único homem o surgimento de um grande e eterno império, o Reino de Deus.

Fonte consultas:
http://www.estudosdabiblia.net
http://www.ibb.unesp.br/graduacao/pet documentosTIPOS_
DE_FERMENTOS.doc
http://www.churchplantingvillage.net/atf/cf/%7B087EF6B4-D6E5-4BBF-BED1-7983D360F394%7D/ShareJesusWithoutFear_port.pdf


Colaboração para Portal Escola Dominical – Jair César S. Oliveira

ESCOLA DOMINICAL CPAD ADULTOS - Lição 3

A chamada profética de Samuel 20 de outubro de 2019 TEXTO ÁUREO “Então, veio o SENHOR, e ali esteve, e chamou como ...