SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (71) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (145) CLASSE MATERNAL (103) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (505) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (284) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (9) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (147) MODISMOS (2) Mundo (605) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (229) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (110) REVISTA CLASSE JUNIORES (242) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (184) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (386) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (589) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

04 maio 2012

Tiatira, a igreja tolerante (subsídio para Lição Bíblica - 2. Trim,2012)


Tiatira, a igreja tolerante (subsídio para Lição Bíblica - 2. Trim,2012)
A Fundação da Igreja em Tiatira
Situada a sudeste de Pérgamo, num vale espaçoso, Tiatira foi marcada por uma indústria artesanal e um comércio bastante diversificado e próspero, onde estavam presentes padeiros, pintores, curtidores, oleiros, metalúrgicos e trabalhadores têxteis.[1] Este profissionais se organizavam em associações fraternais, semelhantes aos atuais sindicados. Cada associação tinha seu próprio deus, e seus membros participavam de festivais idólatras, que incluíam banquetes oferecidos aos ídolos e orgias sexuais. Não havia em Tiatira grandes templos pagãos, nem a adoração ao imperador constituía grande ameaça.[2]
Quanto a sua fundação e organização, a igreja em Tiatira pode ter sido resultado do testemunho de Lídia (At 16.14), ou alcançada pelo trabalho missionário de Paulo (At 19.10).
A Condição da Igreja em Tiatira
Na carta à igreja em Tiatira o Senhor Jesus se apresenta como aquele que tudo vê e que julga retamente (Ap 2.18).
Diferente de Éfeso, a igreja em Tiatira superou o tempo, conseguindo crescer em obras e amor. Quantidade, qualidade e motivação certa devem caminhar juntas no exercício da diaconia cristã:
Conheço as tuas obras, o teu amor, a tua fé, o teu serviço, a tua perseverança e as tuas últimas obras, mais numerosas do que as primeiras. (Ap 2.19)
Apesar de praticar a caridade, em Tiatira uma falsa profetiza e mestra era tolerada:
Tenho, porém, contra ti o tolerares que essa mulher, Jezabel, que a si mesma se declara profetisa, não somente ensine, mas ainda seduza os meus servos a praticarem a prostituição e a comerem coisas sacrificadas aos ídolos. (Ap 2.20)
Seu ensino e influência promoviam a idolatria e a imoralidade sexual entre os crentes em Tiatira. O grave é que a repreensão do Senhor Jesus sinaliza que não havia uma resistência firme contra as heresias de Jezabel, antes, havia uma perigosa tolerância.
A identificação desta falsa profetisa e mestra com a Jezabel do Antigo Testamento, mulher do rei Acabe, se dá em razão da influência de ambas na proliferação da idolatria e da desobediência a Deus (1 Rs 16.31-33; 21.25; 2 Rs 9.30-37).
Lições que Aprendermos com a Igreja em Tiatira
No Novo Testamento temos a presença de profetisas e mestras atuando na igreja, pois não há acepção de pessoas por gênero, raça, condição social, etc., na concessão dos dons do Espírito (1 Co 12.7-11). Em Efésios 4.11 temos uma lista de dons, e não de cargos eclesiásticos: “E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres”. Dessa forma, tais dons operam em homens e em mulheres. Em Atos 2.17 lemos que “vossas filhas profetizarão”. As filhas de Filipe, o evangelista, profetizavam (At 21.8-9). Priscila, ao lado de seu marido Áquila, foi uma grande discipuladora e ensinadora (At 18.26).
Na história da igreja, e mais especificamente das Assembleias de Deus no Brasil, temos notáveis exemplos de mulheres que com excelência realizaram a obra de Deus em através dos dons que o Espírito as concedeu. Observemos alguns exemplos, dentre tantos outros que poderíamos aqui citar:[3]
- Frida Vingren. O trabalho desenvolvido por esta mulher ao lado do esposo Gunnar Vingren envolvia atividades evangelísticas, trabalho social, direção de grupos de oração e visitadoras, direção da Escola Dominical, tocava e cantava hinos e substituía o marido na direção dos cultos quando este se ausentava em visita ao campo ou por causa das enfermidades.[4]
- Emília Costa. Separada por Gunnar vingren para servir como diaconisa em 1925, na Assembleia de Deus em São Cristóvão, Emília Costa foi bastante atuante na evangelização e realização de cultos nas cadeias da cidade. É a única mulher brasileira que aparece na foto oficial da Convenção Geral das Assembleias de Deus de 1933.[5]
- Florência Silva Pereira. O grande trabalho desenvolvido por esta mulher de Deus envolveu a direção e o pastoreio da Assembleia de Deus em Alagoinhas - BA, em 1943, onde construiu um templo. Em 1950, ao chegar a Sergipe, foi enviada pelo pastor Euclides Arlindo para dirigir o campo da Assembleia de Deus em Carmópolis (já tive a oportunidade de pregar nesta cidade), à frente do qual abriu igrejas nos municípios de Maroim, Rosário, Laranjeiras e Santa Rosa de Lima. Quando teve que deixar o trabalho, já havia dois templos, um salão e algumas casas alugadas pela destemida obreira do Senhor.[6]
Infelizmente, nas Assembleias de Deus no Brasil, assim como em outras igrejas, o trabalho da mulher não foi marcado apenas por grandes realizações. Há também exemplos negativos. Da mesma forma que a Jezabel do Antigo Testamento, e da Jezabel do Novo Testamento, há profetisas, mestras e esposas de líderes, que em vez de ajudar, acabam atrapalhando e comprometendo a saúde da igreja e o ministério do seu marido. Jezabel aponta para aquela esposa de líder que manda e desmanda, e cujo marido não tem força para conte-la. No reino onde Jezabel atua, as principais decisões são tomadas por ela. É ela que decide quem vive ou morre, quem fica ou sai, para quem serão distribuídos os cargos, qual programa de governo a ser seguido, a programação dos cultos, os hinos a serem cantados e quem será o pregador da noite ou o preletor do congresso.
Jezabel é também aquela profetiza a quem alguns líderes imaturos recorrem quando precisam tomar alguma decisão na igreja. Jezabel é ainda aquela profetiza e mestra que na base da pseuda revelação profética tentar intimidar os crentes, e dissemina falsos ensinos, que não se sustentam à luz de uma hermenêutica e exegese sadia, e da iluminação do Espírito.
O trabalho da mulher na igreja deve ser valorizado na medida em que se fundamenta na Palavra. Na mesma proporção e medida, nenhuma ação ou ensino que possa distorcer a sã doutrina, e perverter a conduta dos crentes devem ser tolerados. O ensino e a influência maligna de Jezabel trazem juízo para ela e para os seus seguidores, sempre que a longanimidade de Deus é desprezada (Ap 2.21-23).
Assim como na igreja em Tiatira, fica também para nós a advertência e a promessa do Filho de Deus:
Digo, todavia, a vós outros, os demais de Tiatira, a tantos quantos não têm essa doutrina e que não conheceram, como eles dizem, as coisas profundas de Satanás: Outra carga não jogarei sobre vós; tão-somente conservai o que tendes, até que eu venha. Ao vencedor, que guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei autoridade sobre as nações, e com cetro de ferro as regerá e as reduzirá a pedaços como se fossem objetos de barro; assim como também eu recebi de meu Pai, dar-lhe-ei ainda a estrela da manhã. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. (Ap 2.24-29)
--------------------------------------------------------------------------------
[1] KISTEMAKER, Simon. Apocalipse. São Paulo: Cultura Cristã, 2004, p. 184
[2] LAWSON, Steven J. As Sete Igrejas do Apocalipse. 5. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2004, p. 129
[3] ARAÚJO, Isael. 100 mulheres que fizeram a história das Assembleias de Deus no Brasil. Rio de Janeiro: CPAD, 2011.
[4] Ibid., p. 39.
[5] Ibid., p. 79.
[6] Ibid., p. 155 e 156

Aula em Vídeo - Lição 6: Tiatira, a Igreja tolerante - Luiz Henrique

Aula em Vídeo - Lição 6: Tiatira, a Igreja tolerante - Luiz Henrique

 LIÇÃO 6, TIATIRA, A IGREJA TOLERANTE - 5 Partes de 15 minutos - 2º Trimestre de 2012
 
  
 



JARDIM DE INFÂNCIA - Lição 6: Gosto de ir à Igreja


2º Trim. 2012 - JARDIM DE INFÂNCIA - Lição 6: Gosto de ir à Igreja
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JARDIM DE INFANCIA – CPAD
2º Trimestre de 2012
Tema: Eu gosto da Igreja
Comentaristas: Verônica de Oliveira Araujo & Marta Doretto

LIÇÃO 6 -  GOSTO DE IR A IGREJA

Texto bíblico    Sl 122.1-9
Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor.
Os nossos pés estão parados dentro das tuas portas, ó Jerusalém!
Jerusalém, que és edificada como uma cidade compacta,
aonde sobem as tribos, as tribos do Senhor, como testemunho para Israel, a fim de darem graças ao nome do Senhor.
Pois ali estão postos os tronos de julgamento, os tronos da casa de Davi.
Orai pela paz de Jerusalém; prosperem aqueles que te amam.
Haja paz dentro de teus muros, e prosperidade dentro dos teus palácios.
Por causa dos meus irmãos e amigos, direi: Haja paz dentro de ti.
Por causa da casa do Senhor, nosso Deus, buscarei o teu bem.
Objetivo
Após a aula aluno deverá: ser conscientizado de como é importante
                                           ir a igreja, e com alegria.

A Palavra é  Alegria
Segundo o dicionário alegria é:
Forte impressão de prazer causada pela posse de um bem real ou imaginário: pular de alegria. Júbilo, contentamento, gáudio.  Tudo que alegra e contenta: os filhos são a alegria dos pais. Sucesso feliz.  Festa, divertimento.

Aprendendo com a Bíblia
Definição: ALEGRIA pode subentender qualquer grau de bem-estar, desde o simples contentamento ou ausência de tristeza, até a experiência mais intensa de alegria ou realização.
ALEGRIA do ponto de vista bíblico: É um sentimento mais profundo do que a dor ou prazer, não é limitada pelas circunstâncias externas nem vinculadas exclusivamente a elas. A ALEGRIA É UM DOM DE DEUS.
 Tanto no Antigo Testamento como no Novo, a alegria é apresentada como uma marca que consiste no indivíduo e na comunidade cristã. É uma qualidade de vida, e não simplesmente uma emoção passageira. A alegria não é uma conseqüência isolada ou ocasional da fé, é uma parte integrante do relacionamento que a pessoa tem com Deus. A plenitude da alegria vem quando há um sentimento profundo da presença de Deus.

Quais os valores que trazem consigo o contentamento e a alegria? 
  1. A alegria vem àqueles a que são perdoados os pecados: As pessoas podem tocar tambores, cantar e dançar, mas se seus corações estiverem vazios sua alegria não será permanente.  A alegria verdadeira tornar-se uma possibilidade real somente quando o homem tem um relacionamento apropriado com Deus.(Lc 10: 20). A alegria é resultado final de nossa salvação, é a manifestação exterior de um bem-estar íntimo.
  2. A alegria vem àqueles que aprendem como se relacionar com outras pessoas: Pode ser dito que um indivíduo é rico ou pobre de acordo com a qualidade de seus relacionamentos pessoais. A fé cristã sempre foi relacional, Deus se relaciona conosco pela graça mediante a fé, e nos capacita a nos relacionarmos uns com os outros, em amor.

  1. A alegria vem àqueles que possuem verdadeira sabedoria: O indivíduo que possui uma verdadeira sabedoria refletirá um equilíbrio sadio em sua vida (Fl 4:5-9). Tal equilíbrio inclui uma profunda aceitação de si mesmo, dos outros e da vida (12). O indivíduo sábio não se dedica a questões superficiais, nem periféricas, a sua vida é uma vida de fé, admiração, gratidão e esperança.

Historia Bíblica
Prezado (a) como a revista mestre já traz historias, irei me ater a informações para sua aula.
Davi amava a Deus e amava estar em Sua Casa, ou seja na Igreja.
O salmo, breve, mas vivo, é intitulado "Cântico de peregrinação davídico", e assim somos informados de seu autor e da ocasião para a qual foi planejado: Davi o escreveu para as pessoas cantarem a caminho das festas santas na Igreja em Jerusalém. É o terceiro da série, e parece apropriado para se cantar quando as pessoas já estiverem adentrado as portas, e seus pés estiverem dentro da cidade. Era muito natural que cantassem sobre a própria Jerusalém, e invocassem paz e prosperidade para a Cidade Santa, pois ela era o centro de seu culto, e o lugar onde o Senhor se revelava acima do propiciatório. Uma voz dirigia o salmo na primeira pessoa do singular, mas dez mil irmãos e companheiros se uniam ao primeiro músico e expandiam o coro da melodia.

Vemos neste salmo que Davi se alegrava em ir à casa do Senhor. Era a casa de Deus, portanto ele desejava ir. Ele a preferia à própria casa.
Alegrava-se quando outros lhe diziam: "Vamos". A distância podia ser grande, as condições do tempo, adversas, mas assim mesmo, "Vamos".
Sentia prazer em dizer a outros, "Vamos", e a persuadir outros a acompanharem-no
Prezado enfatize aos pequenos que o cristão fiel, que tem prazer em ser convidado à casa de Deus. A igreja é edificada em conjunto. Ali ele encontraria um descanso estável. Ele não tem paciência com ciganos religiosos, nem com pessoas que não têm igreja.


Fontes consultadas:
http://www.ibfvilamaria.com.br/index.php?

Atividade
  1. Una os pontos e pinte  : A casa de Deus
    Jd_2trim2011_L6_ fig 1.jpg ( faça o download da figura em anexo)
  1. Uma os pontos e pinte: a harpa de Davi

Jd_2trim2011_L6_ fig 2.jpg ( faça o download da figura em anexo)

Colaboração para Portal Escola Dominical – Prof. Jair César S. Oliveira

PRIMÁRIOS - Lição 6: Jesus, o amigo dos Medrosos


2º Trim. 2012 - PRIMÁRIOS - Lição 6: Jesus, o amigo dos Medrosos
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
PRIMÁRIOS – CPAD
2º Trimestre de 2012
Tema: Jesus e seus amigos
Comentaristas: Laudicéia Barboza da Silva & Débora Ferreira da Costa

LIÇÃO 6 – JESUS, O AMIGO DOS MEDROSOS

Ao Mestre
Prezado (a) quero deixar aqui para lembrete princípios do professor eficaz.
Seguindo os com certeza teremos aulas mais dinâmicas e frutíferas:
A LEI DO PROFESSOR - Basear o ensino numa rica experiência de vida.
A LEI DO ENSINO - Dominar a matéria e conhecer bem as pessoas que ensina
A LEI DA ATIVIDADE - Envolver os alunos numa experiência altamente educativa.”Ouço e esqueço; vejo, e guardo na memória;faço e compreendo.”
A LEI DA COMUNICAÇÃO - Construir pontes de ligação entre o comunicador e o receptor.
A LEI DO CORAÇÃO - Atingir a personalidade como um todo – Intelecto.Sentimentos e Vontade.
A LEI DA MOTIVAÇÃO - Descobrir e cultivar as motivações humanas intrínsecas.
A LEI DA PREPARAÇÃO PRÉVIA - Preparar o professor para ensinar e o aluno para aprender.
 
Extraído do livro– Ensinando para transformar vidas - Howard Hendricks – Editora Betãnia


Texto Bíblico: Mateus 14.22-33.


Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir os pequenos a conscientizar-se que devemos confiar em Jesus, Ele é nosso grande amigo.

Frase do dia...
EU CONFIO NO MEU AMIGO JESUS

Para melhor memorização dos pequenos use uma canção. Abaixo a letra e cifra:

EU TENHO UM AMIGO QUE ME AMA
                     D              G/A                 D                 G/A                D
                Eu tenho um amigo que me ama, que me ama, que me ama!
                          G/A                D             G/A           D  C/D
                Eu tenho um amigo que me ama! Seu nome é Jesus.
                            G A/G           D/F# Bm7      Em7     G/A            Am7   C/D
                Que me ama, que me ama, que me ama, com eterno amor.
                            G A/G             D/F# Bm7     Em7   G/A            D   G/A D
                Que me ama, que me ama, que me ama, com eterno amor.


Memória em Ação
“Se o caminho em que andam é escuro, sem nenhum raio de luz, confiem no SENHOR, ponham a sua esperança no seu Deus”(Is. 50.10 – NTLH)

Quando permitimos que Deus nos guie e obedecemos a Sua Palavra, não trevas, nem sombras do mal que possa nos afligir, pois temos a confiança de que o SENHOR está conosco – Ele é o nosso socorro sempre presente na hora em que clamamos.


Explorando a Bíblia
Certo dia, Jesus ordenou aos discípulos que subissem no barco e fossem na frente para o lado oeste do lago, enquanto ele mandava o povo embora. Depois de mandar o povo embora, Jesus subiu um monte a fim de orar sozinho. Quando chegou a noite, Ele estava ali, sozinho.
Naquele momento o barco já estava no meio do lago. E as ondas batiam com força no barco porque o vento soprava contra ele.

Já de madrugada, entre as três e as seis horas, Jesus foi até lá, andando em cima da água.
Quando os discípulos viram Jesus andando em cima da água, ficaram apavorados e exclamaram:
 — É um fantasma! E gritaram de medo.
Nesse instante Jesus disse:
 — Coragem! Sou eu! Não tenham medo!
Então Pedro disse:
 — Se é o senhor mesmo, mande que eu vá andando em cima da água até onde o senhor está.
 — Venha! —respondeu Jesus. Pedro saiu do barco e começou a andar em cima da água, em direção a Jesus.
Porém, quando sentiu a força do vento, ficou com medo e começou a afundar. Então gritou:
 — Socorro, Senhor!
Imediatamente Jesus estendeu a mão, segurou Pedro e disse:
— Como é pequena a sua fé! Por que você duvidou?
Então os dois subiram no barco, e Jesus, com calma, disse:
__ Tempestade, chuva e trovões, eu ordeno que pare.
Então, tudo parou de balançar e logo saiu um sol bonito que iluminou um novo lindo dia.
E os discípulos adoraram Jesus, dizendo:
 — De fato, o senhor é o Filho de Deus!
Jesus e os discípulos atravessaram o lago e chegaram à região de Genesaré.


Oficina criativa
Reproduza o desenho abaixo para os pequenos colorir
Pri_2trim2011_L6_ fig 1.jpg ( faça o download da imagem em anexo )
Fonte: www.2.bp.blogspot.com


Fontes Consultadas:
·         Bíblia NTLH - SBB
·         Curso para Professor de EBD - Faculdade de Teologia e Ciências Humanas IBETEL – Pr. Vicente de Paula Leite
·         Allan Hart Jahsmann e Martim P. Simon  - Horinhas com Deus - Editora Sinodal


Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva

- Lição 6: Neemias, um herói que não olhou para trás


2º Trim. 2012 - JUNIORES - Lição 6: Neemias, um herói que não olhou para trás
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUNIORES – CPAD
2º Trimestre de 2012
Tema: Heróis da Bíblia
Comentaristas: Damaris Ferreira da Costa & Luciana Alves de Sousa

LIÇÃO 6 – NEEMIAS, UM HERÓI QUE NÃO OLHOU PARA TRÁS

Ao Mestre
Prezado (a) quero deixar aqui para lembrete princípios do professor eficaz.
Seguindo os com certeza teremos aulas mais dinâmicas e frutíferas:
A LEI DO PROFESSOR - Basear o ensino numa rica experiência de vida.
A LEI DO ENSINO - Dominar a matéria e conhecer bem as pessoas que ensina
A LEI DA ATIVIDADE - Envolver os alunos numa experiência altamente educativa.”Ouço e esqueço; vejo, e guardo na memória;faço e compreendo.”
A LEI DA COMUNICAÇÃO - Construir pontes de ligação entre o comunicador e o receptor.
A LEI DO CORAÇÃO - Atingir a personalidade como um todo – Intelecto.Sentimentos e Vontade.
A LEI DA MOTIVAÇÃO - Descobrir e cultivar as motivações humanas intrínsecas.
A LEI DA PREPARAÇÃO PRÉVIA - Preparar o professor para ensinar e o aluno para aprender.

Extraído do livro– Ensinando para transformar vidas - Howard Hendricks – Editora Betãnia


Texto Bíblico: Ne 6.1-9,15.

Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir seu aluno a:
Ø  Compreender que para realizar a Obra de Deus é necessário ser perseverante e viver em união com nossos irmãos.

Exercitando a Memória
“Quem começa a arar a terra e olha para trás não serve para o Reino de Deus.”(Lc 9.62 – NTLH)

O Senhor Jesus requer que seus servos sejam fiéis e dedicados, em compromisso integral com a obediência à Sua Vontade. Quando nosso alvo é estar na Presença de Deus, não nos sobrevém sentimento de voltar para o mundo. Em Salmos 101:6 Deus nos diz: “Os meus olhos procurarão os fiéis da terra, para que estejam comigo; o que anda num caminho reto, esse me servirá.”

Sejamos e prossigamos em ser fiéis ao SENHOR!


Crescendo no conhecimento
Neemias, um líder que mudou a história de uma nação. Foi copeiro do rei Artaxerxes e governador de Jerusalém. Foi o reconstrutor da cidade de Davi, a cidade que passou mais de um século debaixo de escombros. Ele levantou os muros da cidade em apenas cinquenta e dois dias, apesar de escassez de recursos, do desânimo do povo e dos constantes ataques do inimigo. Qual foi o segredo desse grande líder?

Quando soube que a cidade de Jerusalém estava assolada por grande miséria e o seu povo vivendo debaixo de opróbrio, Neemias chorou, orou, jejuou, mas também se dispôs a agir e ao agir, o fez com refinada sabedoria. Ele falou com Deus e com o rei da Pérsia. Ele buscou os recursos do céu e os tesouros da terra. Precisamos de líderes piedosos e de líderes sábios, líderes íntegros e também de líderes relevantes. Homens que tenham intimidade com os céus e sabedoria para lidar com os intrincados problemas da terra.

Quando Neemias chegou à devastada cidade de Jerusalém, nada disse ao povo até fazer uma meticulosa avaliação da situação. Somente depois, compartilhou seu plano e conclamou o povo para unir-se a ele na reconstrução da cidade. Antes de desafiar o povo para o trabalho, o líder precisa saber a dimensão da obra a ser feita. Antes de falar ao povo, o líder precisa ter uma estratégia clara em sua mente para que possa encorajar seus liderados a realizar a obra.

Os governadores que precederam Neemias exploraram o povo. Eram líderes que se serviam das pessoas em vez de servi-las. Neemias interrompe essa cultura de corrupção e exorta aos mais ricos a socorrer os necessitados. Ele exortou com autoridade, porque sua integridade era a base da sua liderança. Por temor a Deus, não usou seu posto de liderança para auferir vantagens pessoais, mas para servir ao povo com maior abnegação.

Neemias foi um homem de oração e de ação. Ele orava e agia. Ele confiava em Deus e trabalhava. Ele orou ao saber do problema de Jerusalém. Ele orou ao falar com o rei Artaxerxes. Ele orou diante dos ataques do inimigo. A oração era a atmosfera em que realizava sua obra. Ele entendia que a obra de Deus precisava ser feita na força de Deus, de acordo com a vontade de Deus e para a glória de Deus. Neemias acreditava que Deus é quem abre as portas, provê os recursos, desperta o povo, livra do inimigo e dá a vitória. A intensa agenda de oração de Neemias, entretanto, não fez dele um líder contemplativo, mas um homem dinâmico, um gestor competente, um estadista que reergueu sua cidade dos escombros.

Neemias foi um líder fiel às Escrituras. Ele convocou o povo para voltar-se para a Lei de Deus e fez não apenas uma reforma estrutural e política em sua cidade, mas também uma reforma espiritual. Por outro lado, Neemias foi absolutamente estratégico nesse projeto. Ele colocou cada pessoa no lugar certo, para fazer a coisa certa, com a motivação certa. Ele motivou e mobilizou todas as pessoas: homens e mulheres, pobres e ricos, sacerdotes e comerciantes, agricultores e ourives. Ninguém ficou de fora. No seu planejamento havia trabalho para todos e foi a união de todos, trabalhando na mesma direção, com a mesma motivação, que redundou em vitória tão esplêndida. Que Deus levante entre nós pessoas com a  qualidade de Neemias!

Aplicação da Lição
Prezado (a) enfatize aos pequenos sobre a fiel perseverança de Neemias. Ele não aceitou o convite de ir até o vale de Ono para consultar Sambalate e Tobias. O vale de Ono foi escolhido, pois parece ser um território neutro; os judeus e os vizinhos daquela área viviam em paz. Mas Neemias percebe um certo cheiro de armadilha. Ele sabe até onde os seus inimigos iriam para impedir a construção do muro. Mas Neemias não os acusa de nenhum má intenção. Ele simplesmente diz: estou ocupado! Eu estou trabalhando em um grande projeto e não tenho tempo e oportunidade para conversar. Esta obra vem primeiro! Ela é prioritária.

Realmente, nunca se importe com os motivos e os planos dos outros. Nós temos nossas próprias prioridades no reino de Deus. Ao invés de ficarmos insultando os outros, simplesmente diga: estou envolvido na obra de Deus. O mundo não deve ditar as normas para a nossa vida, mas, sim, o Senhor.
Mantenha as suas prioridades. Não fique em dúvida por causa do mundo. Eu devo manter minha mente ligada naquilo a que fui chamado para ser e fazer, o resto realmente é menor ou não tem importância.



Fontes Consultadas:
·         Bíblia de Estudo de Aplicação Pessoal – Editora CPAD – edição 2003
·         Bíblia de Estudo Plenitude – SBB/1995 – Barueri/SP
·         Bíblia de Estudo Pentecostal – Editora CPAD – Edição 2002.
·         Bíblia Shedd – Editora Mundo Cristão – 2ª Edição
·         Bíblia de estudo da mulher – Editora Mundo Cristão/SBB – Edição 2003
·         Dicionário Vine – Editora CPAD – 3ª Edição 2003
·         365 Lições de vida extraídas de Personagens da Bíblia - Rio de Janeiro Editora CPAD


Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª. Jaciara da Silva

JUVENIS - Lição 6: Na direção certa


2º Trim. 2012 - JUVENIS - Lição 6: Na direção certa
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUVENIS – CPAD
Tema: O sentido da vocação cristã
Comentaristas: Esdras Bento, Miriam Reiche, Telma Bueno e Vera Garcez.

LIÇÃO 6 - NA DIREÇÃO CERTA

ENFOQUE BIBLICO
“Ensina-me a fazer a tua vontade, pois és o meu Deus; guia-me o teu bom espírito por terra plana” (Sl 143.10)


OBJETIVOS
Conscientizar os alunos de que não é difícil descobrir a vontade de Deus.
Demonstrar que Deus revela a sua vontade de muitas formas.
Enfatizar que a vontade divina é boa, agradável e perfeita.

INTRODUÇÃO
“Para teus filhos fala,e, no caminho bom,
Pela bondade os guia a pedir o santo dom;
Quererão consagrar-se para suas vidas dar,
Obedecendo a Cristo e com fervor O amar.”  (Hino 151.2)


DESCUBRA A VONTADE DE DEUS
O ser humano tem anseios e é pretensioso até ai tudo bem, o homem é mesmo para ser assim. O problema é a ansiedade a pressa de receber, fazer, informar ou ser informado, leva o ser humano à precipitação, quando levado pela pressa não ouve o que Deus tem a dizer a seu respeito. Na adolescência é que vem o momento de tomar as decisões que vão nortear o futuro, geralmente aos dezessete anos termina o ciclo do ensino médio e vem o momento do vestibular.

Mas ai surge à pergunta: o que eu quero fazer? As influencias da família, amigos, tudo fica um tanto confuso, já falamos em lições passadas, fazer o que a maioria esta fazendo? Não, porque cada um tem uma vocação, mas qual é a sua? Como descobrir? Bem se você é um jovem temente a Deus, tudo vai ficar mais fácil. Deus deseja ajudá-lo nesta escolha (Is 58.11), tudo o que você tem a fazer é orar a Deus.

Quero aqui citar um exemplo bíblico de um jovem que nunca pensou em exercer a função a que foi escolhido. Esse jovem foi Davi, pastoreava as ovelhas de seu pai, certamente pensava em ser agricultor, agropecuário, mas nunca pensava em ser rei de Israel. Nem soldado do exercito ele era, mas na sua adolescência enquanto se preparava para decisões de cuidar da fazenda, Deus mandou Samuel ungi-lo a rei. Que surpresa teve aquele moço, seus irmãos o achava astuto, seu pai o achava pequeno e Deus o via como rei daquela grande nação.
Daniel é outro exemplo, passou no vestibular do rei da Babilônia foi escolhido dentre os mais bonitos. Que privilegio! Mas certamente sua mãe o ensinou a orar para saber qual a vontade soberana de Deus, não basta ser aprovado pelos homens ou pela inteligência. Precisamos alem de tudo a aprovação divina. É isso mesmo que Deus quer? Estando na direção de Deus, ai pode passar pela fornalha, ele estará junto, podemos ir à cova dos leões ele enviará anjos e fechará a boca dos leões.

A nossa alma esta sempre disposta a receber de bom grado a vontade divina, no entanto a nossa carne tem dificuldades. O povo do Israel no deserto comiam o maná, mas o desejo de comer da carne servida no Egito era muito maior  (Nm 11.2-10). Deus até permitiu, não era essa a sua vontade, mas em sua ira enfastiou os israelitas com codornizes  Nm 11.19,20; Sl 106.15).  O vazio de nossa alma, o senso de inutilidade que daí decorre, encontram-se nas escolhas que fizemos, aquilo que apostamos. Há coisas que forçamos para que seja verdade, para que se realize e acabamos comprando uma ilusão, depois nos livramos, mas fica o vazio. Cuidado! Há coisas que estão erradas, mas tão ligado a nós que nos perdemos (Is 5.20).

O espírito do Egito pode estar em nós como estava nos hebreus queriam a carne, a batata,  recusavam aquilo que o Eterno oferecia, podemos estar definhando devido a sintonia com o mundo. Há muitos cristãos satisfeitos com este século, as pregações neopentecostal provam isso – mesmo que sua alma definhe por falta de alimento divino, satisfaça sua carne com o ter e o poder. Alcançar a fama, conquistar a mulher ou o homem dos sonhos, já há cultos para resolver isso, realizar o ultimo desejo – objetivo criado. Jesus disse: “O que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?”
Aquilo que dá prazer faz aquilo que o lado irracional determina  , come se todo tipo de bobagem nessa Disney Word da fé, e depois não sabe porque passa mal, o porque do vazio, a mente virou uma pasta, perdeu o referencial. Nossa atitude deve ser a do salmista: “Senhor não sei o que é bom para mim” (Sl 131.1,2)  - Deus pretende nos ajudar (Os 2.14). Esse é o lugar que Deus nos fala, é lugar em que esvaziamos, abandonamos os desejos do Egito.


A VONTADE DE DEUS REVELADA DE VARIAS FORMAS
Bem Deus não tem uma forma única de se revelar ao homem, aquilo que aconteceu com um, dificilmente irá se repetir com outro. Jose teve sonhos, a Jeremias ele falou pessoalmente, a Abraão ele apareceu, falou com Moises face a face e há diversas maneiras de sua revelação na Bíblia Sagrada. Portanto Deus tem diversas maneiras de revelar-se a nós, pode ser por um difícil teste, há poucas vagas e diversos candidatos e o crente ora, estuda  entrega a Deus e alcança pontos necessários para colocação, isso pode ser uma das maneiras de Deus estar aprovando.

Lembro-me que nos idos dos anos oitenta encontrei um jovem em uma oficina e antes que ele me falasse qualquer palavra, eu citei o seu nome e disse: “o que você tem que fazer não pense muito faça”. Aquele moço estava encostado em seu carro e muito pensativo, ele não me viu chegar e na minha concepção estava brincando e assustando-o quando o vi brilhar o seu rosto de tanta alegria, me cumprimentou entrou no carro e foi embora. Tratava-se de um vendedor bem sucedido, anos depois ele já pastor em uma grande igreja disse ser eu o portador da mensagem divina que a fez largar tudo e abraçar o ministério cristão. Eu jamais imaginava tal coisa, naquela manhã um pastor lhe tinha convidado para assumir uma igreja, mas ele tinha que largar tudo abrir mão do bom salário que ganhava e abraçar o ministério com uma ajuda de custo bem menor e essa era a razão de sua preocupação. Hoje ele é bem sucedido, mas foi Deus quem falou com ele, talvez não do jeito que ele queria, mas entendeu que foi de Deus aquela palavra.

É bom ouvir Deus e obedecê-lo e não ter que ouvir uma jumenta é muito ruim quando isso acontece, porque o erro já foi cometido, literalmente aconteceu com Balaão. A jumenta estava vendo as coisas espirituais e ele não. Aquele homem ganancioso estava fazendo o contrario da vontade de Deus a qual ele bem sabia qual era. Quantos estão procurando andar por outro caminho mesmo sabendo a vontade divina, Jonas também sabia e foi para outro lugar andou três dias no ventre de um grande peixe. Então há muitos que Deus fala e fala mais de uma vez e de diversas maneiras e o cidadão faz de conta que não é com ele, ai acontece da jumenta falar, de viajar de peixe. Quantos estão inertes, nervosos, prensados num barranco por uma jumenta espiritualmente falando, sem poder sair da situação e quantos estão nos bravios  mares da vida, já perderam tudo e estão ao ponto de serem lançados no mar? Estão assim só porque não deram ouvido a palavra de Deus. Ainda há oportunidade de ouvir o que Deus quer a sua misericórdia é grande para conosco.

 Como Deus vai falar, orientar você não sabe, agora sabemos é que ele vai falar, não tenha duvida. Isto não significa que temos que ficar dormindo esperando ele falar, vai estudando para o vestibular, preparando-se para aquilo que esta mais forte em seu coração, aquilo que você gosta. Não fique esperando que um anjo desça do céu com uma bandeja e um bilhetinho ou uma cartinha dizendo o que você tem que fazer. Leia a Bíblia e ore, Deus tomará a direção de sua vida.


A VONTADE DE DEUS É BOA, AGRADAVEL E PERFEITA
Ao criar o homem Deus o dotou do livre arbítrio, o homem não é um robô manipulado, ele tem a liberdade de escolher. Deus respeita a aptidão de cada ser humano, jamais ele vai obrigar alguém ser advogado, quando a vocação deste for para medicina. O que não pode acontecer é forçar uma situação, a oração nos ajudará exatamente a sair disto e fazer totalmente a vontade divina. Reconhecer que a vontade de Deus é agradável e perfeita não é muito fácil assim. O livro do profeta Habacuque revela que o mesmo estava orando para Deus resolver o problema da nação pecadora e quando Deus mostrou a ele o que faria, o profeta se enclausurou, ficou irritado com a resposta divina. É o que acontece às vezes oramos e pedimos a direção a Deus e quando ele revela a nós o que vai fazer, não queremos aceitar.

Temos que entender que a vontade soberana de Deus é boa e agradável, essa vontade pode nos contrariar, mas a vontade permissiva que muitas vezes nos agrada pode permitir erros. Deus não queria dar rei humano a Israel, devido ao clamor do povo ele permitiu e ai tem a triste historia de Saul. Tudo porque o povo não aceitou a vontade soberana de Deus, ele deu um rei na sua ira e tirou no seu rancor.
Em oração pode alguém sentir que a vontade de Deus é que profissionalmente ele vá para outra região ou vice-versa. Mas as questões familiares, amizades, desobediência faz com que o jovem se torne imperioso, fazendo valer seu livre arbítrio resolve ficar, pode  ser que a principio tudo vá muito bem, mas o futuro ser comprometedor. Não devemos fazer só porque sentimos no coração. O rei Davi passou por uma experiência desagradável por fazer o que sentia no coração (1Sm 27.1).
Usamos muito essa expressão: “senti no coração”, achamos que isso já é a vontade soberana de Deus. Esse sentimento pode nos levar a erros, a primeira razão do porque esse sentimento não é bom sem antes orarmos para uma confirmação é que por sentimento tal somos levados a desprezar a graça de Deus, Davi achou que seria morto por Saul. E a unção? Ele já havia sido ungido a rei. Em segundo lugar esse sentimento pode levar-nos a alianças com inimigos, aquilo que antes desprezávamos passa a fazer parte de nossas amizades, Davi escolheu morar com os filisteus. Em terceiro lugar as decisões que tomamos envolvem outras pessoas, como nossa família, amigos mais íntimos, muita gente foi envolvido na escolha de Davi.
Bem o sentimento do coração de Davi o levou a ser servo de Aquis, ganhando uma cidade, tendo a sensação de prosperidade. Há de fato decisões erradas que tomamos e a principio até testemunhamos como benção, parece que as bênçãos de Deus estão todas naquele lugar.

Durante um ano e quatro meses Davi viveu uma vida de mentiras, agia como judeu e em Ziclague agia como filisteu. Não demorou muito para ser descoberto e ai teve que tomar uma decisão  (1Sm 29.1-3). Aquilo que parecia benção virou um tormento, a conseqüência de tomar decisões por ter sentido no coração foi ter a cidade saqueada, a benção virou maldição, a familia levada ao cativeiro, desespero dos que o seguiram (1Sm 30).
A vontade de Deus, não pode ser questionada ela é boa,agradável e perfeita, mesmo que a principio não a entendemos. Jose disse a seus irmãos amedrontados “Deus me mandou adiante de vós”. Às vezes o sofrimento é intenso, são lutas, provas, mas sentimos que as mãos de Deus estão dirigindo tudo. Então por que tomar outro caminho?


CONCLUSÃO
Como posso saber a direção certa? Entregando tudo a Deus, então vamos descobrir a sua santa vontade que é revelada de diversas formas e é boa, agradável e perfeita.
“Guia me sempre, meu Senhor,
Guia meus passos, Salvador;
Tu me compraste sobre a cruz;
Rege me em tudo, meu Jesus “ (Hino 141- coro)


BIBLIOGRAFIA
Estudos do colaborador sobre 1 Samuel 27 -30) – Tem coisas que parece benção.
 Estudos do colaborador – A vontade permissiva de Deus pode definhar a alma.


Colaboração para o Portal Escola Dominical - Pr Jair Rodrigues

Hermenêutica Pós-Moderna: Uma Breve Introdução aos Novos Rumos e Riscos na Interpretação Bíblica Contemporânea

A proposta do presente texto é contribuir, ainda que de forma breve e introdutória, para um melhor entendimento sobre o que é a hermenêuti...