SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (400) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (595) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

29 maio 2011

O Cordeiro de Deus ( Agnus Dei ) Uma obra prima de Michael W. Smith

Cuba precisa ‘mais que nunca’ das ‘bênçãos’ dos evangélicos, diz Raúl



Raúl Castro (foto), 79, disse que, neste momento de reforma econômica, Cuba vai precisar das “bênçãos” das igrejas evangélicas “mais que nunca”.

O presidente cubano fez ontem (28) essa afirmação durante o culto do 70º aniversário do CIC (Conselho de Igrejas de Cuba), que reúne 50% das igrejas evangélicas, entre elas as principais do país.

O reverendo Marcial Hernandez cumprimentou Raúl Castro pelas medidas econômicas.

O modelo econômico de Cuba está falido há décadas, e agora o governo decidiu adotar a economia de mercado. O país está se abrindo para o investimento estrangeiro, por exemplo.

Outra medida é que os cubanos poderão ter o seu próprio negócio, e muito deles vão precisar mesmo, porque o governo vai acabar com 500 mil postos de trabalho que mantém.

Nos últimos anos, o governo cubano tem tido um relacionamento cada vez mais intenso com líderes católicos e evangélicos. Bento 16 visitou o país em janeiro de 1998. Em maio de 2010, Raúl Castro teve uma reunião de quatro horas com a hierarquia católica. Um dos assuntos discutidos foi a libertação de presos políticos.

Os simpatizantes do regime revolucionário ateu de Cuba não se conformam. Ainda mais agora que Raúl Castro passou a pedir “bênçãos”. Parece que o poço da decadência da Cuba de Castro não tem fim.

Com informação do Religión Digital. e paulopes weblog

A Igreja em Ação - URGENTE‏



HOje (sábado) o Pr. Silas Malafaia convocou todos os brasileiros que prezam pela familia e pela Palavra de Deus, a se unirem num abaixo assinado contra o PL122, que criminaliza todos os que não concordam com praticas homosseuxais.
Precisamos dar a nossa contribuição. 
Acesse: twiter.com/soucontraopl122, ou o site www.vitoriaemcristo.org.br, para assinar, envie emails aos seus amigos e vamos disseminar esse abaixo assinado.
Dia 01/06/0211 às 15hs. em Brasilia, de frente o Congresso Nacional, haverá uma manifestação pacífica contra esse projeto de lei. 

Para assinar simplesmente clique Aqui  e exerça sua cidadania como um Cristão que preza pela Família!

NÃO SE OMITA DESSE DEVER: PARTICIPE!!! 
Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação integral do texto e a divulgação do link www.amigodecristo.com

Casal sofre perseguição por se converter a Cristo

  
 
Igreja Episcopal em Cartum 
SUDÃO (35º) - Em Cartum, casal cristão, com um recém-nascido, disse que vive sob ataques após se converter do islamismo ao cristianismo.

Omar Hassan e Amouna Ahmadi, ambos de 27 anos, disseram que fugiram de Nyala, a 120 km a sudoeste de El Fashir, para Cartum, em junho de 2010, mas homens armados com facas, conhecidos como “os assaltantes mascarados”, atacaram-nos no dia 4 de maio, depois que parentes descobriram que eles haviam se convertido ao cristianismo. Hassan contou que ele e sua esposa alugavam uma casa de seu tio em Cartum, mas ele pediu que se retirassem, após saber que haviam deixado o Islã.

Sua esposa ficou ferida tentando protegê-lo, no ataque do dia 4, ele disse à Compass.

"Estou em Cartum há seis meses, sem emprego para sustentar a minha mulher doente", disse Hassan. "Os muçulmanos invadiram nossa casa e, na tentativa de me matar, feriram minha mulher na mão."

A faca perfurou a palma da Ahmadi, que disse que seu irmão a tinha esfaqueado três vezes na barriga meses antes, ferindo gravemente o baço dela, quando ela lhe contou que se tornara cristã.

"Eu sinto dor, mas meu marido está vivo e estamos orando para ter dinheiro para o tratamento da mão e do baço", disse ela.

Perseguição da família
“No violento ataque, seu irmão também quebrou-lhe a perna esquerda. Ela foi levada às pressas a um hospital local, onde o pessoal estava relutante em tratá-la por causa de sua conversão”, fontes informaram à Compass. No final, ela ficou internada no Hospital de Nyala durante três semanas, onde conheceu Hassan, um recém-convertido que também sofreu por sua fé; ele a visitou e ouviu sobre como sua família a havia magoado.

Hassan disse que não podia cuidar dela, embora estivesse em agonia. Ele chamou um pastor da Igreja Episcopal do Sudão (ECS) para ajudá-la e ela recebeu alta após a recuperação parcial, voltando para a casa hostil onde havia sido atacada.

"Você não merece ser um membro de minha família", o pai gritou-lhe com raiva.

Sua família a trancou em um quarto, presa a uma cadeira de madeira, e a espancou durante um mês.

"Eu fui muito maltratada: rasparam todo o meu cabelo enquanto meu pai batia na minha cabeça", disse Ahmadi. "Mas os vizinhos em segredo me deram comida e água."

Depois de ser libertada do cárcere privado, Ahmadi foi impedida de sair dos limites da propriedade da família.

"Eu encontrei uma chance de escapar para ir à ECS, onde me casei com Hassan," disse. "Minha saúde continuava se deteriorando e os médicos recomendaram que eu fosse transferida para Cartum para fazer um tratamento especializado no baço. Com uma pequena quantia de dinheiro, conseguimos chegar a Cartum, de comboio, onde meu tio nos hospedou sem saber que somos cristãos ".

Em Cartum, viram-se sem condições financeiras para pagar o medicamento necessário para o tratamento do baço.

"Há apenas uma farmácia em Cartum que lida com problemas relacionados ao baço ", disse Ahmadi. "A farmácia pede um depósito antecipado no valor de 300 dólares para encomendar a droga, que vem do Cairo (Egito). Mas nós não temos como levantar a quantia necessária, uma vez que estamos desempregados. "

Hassan e Ahmadi dependem de amigos para ter alimentos básicos, disse ela. Às vezes ficam sem comer durante dois dias.

"Não podemos negar a Cristo; este é um grande desafio para nós, porque não temos um lugar para ir", disse ela, em meio às lágrimas. "Não temos comida, e estamos desempregados. Eu ainda estou com dor, além de ter um bebê de 2 meses de idade para cuidar. "

Tradução: Marcelo Peixoto  FONTE PORTAS ABERTAS


Fonte: Compass Direct

Presbiteriano comenta aprovação de pastores gays no mundo



Para ele essa atitude é resultado de uma igreja que considera a Bíblia como um livro antigo e passou a abrir espaço para a cultura moderna.
Open in new window O reverendo Augustus Nicodemus Lopes escreveu um artigo comentando a decisão da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA) e da Igreja Presbiteriana da Escócia que aprovaram a ordenação de pastores homossexuais.

O pastor escreve tentando entender e, ao mesmo tempo, explicar os motivos que essas denominações tiveram e chega a três respostas: a teologia liberal que foi aceita por estas igrejas, a conseqüente rejeição da autoridade infalível da Bíblia e a adoção dos rumos da sociedade moderna como norma.

No primeiro fator pesa o fato de considerar a Bíblia como um livro escrito de acordo com as regras sociais daquela época, regras que hoje não funcionam mais para a sociedade.

Em segundo lugar está a mudança cultural entrando nos templos que já não consideram a Palavra de Deus como verdade absoluta. E em último lugar a autoridade bíblica sendo trocada pelas referencias da sociedade moderna.

“A igreja cristã moderna, de acordo com este pensamento, vive num novo tempo, onde o homossexualismo é comum e aceito pelas sociedades, inclusive com a aprovação do Estado para a união homossexual e benefícios decorrentes dela,” escreve.

Leia o artigo completo aqui.
Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação integral do texto e a divulgação do link www.amigodecristo.com 
Creio

Dispositivo ajuda cristão a filtrar palavrões da TV


Ministério Focus on the Family firmou uma parceria com TV Guardian

Dispositivo ajuda cristão a filtrar palavrões da TV
O ministério Focus on the Family está expandindo seu trabalho para ajudar os pais a proteger seus filhos das programações imorais veiculados nas TVs. 

O grupo tem uma parceria com TV Guardian que tem como objetivo oferecer opções de entretenimento saudável para a família através da filtragem de linguagem considerada baixa nas TVs e filmes.

"Os pais são constantemente bombardeados pela mídia com mensagens que estão em desacordo com a forma como eles criam seus filhos", diz Rich Bennett, vice-presidente da Focus on the Family. 

"A TV Guardian é um recurso essencial para ajudar os pais a criarem experiências positivas e entretenimento para assegurar seus valores familiares".

Caso você não tenha ouvido falar de TV Guardian, é um pequeno dispositivo que se conecta à TV e censura automaticamente todas as formas de palavrões e linguagem inadequada da televisão aberta, a cabo, satélite e DVD.

Fonte: Charisma News E CPAD NEWS

Cristãos sendo torturados e queimados vivos na Costa do Marfim



fonte FÉ EM FÉ

NOVO PASTOR DA AD COREMAS: JOSÉ CARLOS BARBOSA


domingo, 29 de maio de 2011

A COMADEP - Convenção de Ministros da Assembleia de Deus na Paraíba - por meio do seu pastor presidente José Carlos de Lima, definiu o novo pastor da Assembleia de Deus em Coremas/PB, trata-se do Pastor José Carlos Barbosa que estava pastoreando a AD Umbuzeiro/PB.

O Pastor José Carlos Barbosa deverá estar chegando na cidade de Coremas na próxima terça-feira, dia 31/maio.

O cargo de pastor da AD Coremas estava vago havia mais de mês, em razão do falecimento do Pastor Bené que pastoreava a referida igreja.

O Pastor Alexandre Duarte da AD Sousa emitiu nota de parabéns, no programa radiofônico A Bíblia no ar, a todos os irmãos e irmãs da Assembleia de Deus em Coremas pela novo Pastor José Carlos Barbosa, desejando que Deus abençoe ricamente o ministério do novo pastor e que Deus derrame muitas bênçãos celestiais sobre a igreja em Coremas.  FONTE AD SOUSA

PROJETO IMPLANTAÇÃO - SEMAD: 1ª Cruzada Evangelística - Bairro da Bela Vista


Concentração antes da evangelização pessoal

Participação - Congregação da Felipe Camarão
 A SEMAD (Secretaria de missões da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Patos - PB), lança mais um projeto de evangelismo: PROJETO IMPLANTAÇÃO, onde a primeira comunidade a desenvolver foi o Bairro Alto da Bela Vista. Ao chegarmos na comunidade, foi feito uma breve reunião com os irmãos para a divisão dos grupos e orientações a cerca da evangelização. Tivemos a participação do grupo de evangelismo da congregação da rua Felipe Camarão, sob a direção do Diácono Cícero.

Trabalho com as crianças

 Logo em seguido deu-se início ao trabalho com as crianças: a irmãs Sabrina, Eulidivânia, Mira e Daguia realizaram este trabalho de evangelização infantil, onde estiveram presentes mais de 80 crianças... Glória a Deusl!
Cantando com as crianças (Mira e Sabrina)

Sabrina contando história

Crianças pintando desenho com o tema "A família" (História de Ana, Elcana e Samuel)

Historinhas com fantoches

Cruzada à noite
 À noite tivemos uma cruzada evangelísitca encerrando o trabalho do dia; contamos com a presença de cerca de 200 pessoas, e a participação de várias congregações.

Presbítero Cleston dirigindo o culto

Irmã Marta louvando a Deus

Irmã Lauana cantando

Presbítero Eudes fazendo a leitura bíblica

Contamos com a presença de cerca de 200 pessas no evento



Irmão da congregação da comunidade das Placas cantando

Conjunto das senhoras - congregação do bairro Monte Castelo

Presbítero Francinaldo - preletor da cruzada



Irmão Francisco - dirigente da congregação do bairro José Mariz

Duas pessoas aceitaram a Jesus como seu Salvador
 Para a honra e a glória do nome do Senhor Jesus, e para alegria nossa, duas pessoas se renderam a Jesus. Sentimos uma enorme satisfação em poder contribuir para a obra de Deus, e saber que estamos cumprindo o Ide do Mestre quando disse: "Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura". Que a realização dos nossos sonhos seja consequência da concretização dos sonhos Deus em nossa vida! Queremos te servir Servir Senhor, aleluia!



Esta foi a primeira cruzada. Ainda temos mais 5 cruzadas este ano; a próxima está marcada para o dia 30 de julho (último sábado do mês) na Vila Mariana. Cremos, oramos e lutamos para que este projeto frutifique muitas e muitas almas para o reino de Deus. Quem quizer participar do projeto, é livre a participação. Faremos o trabalho evangelístico casa por casa, na parte da tarde, juntamente com o trabalho de evangelização infantil; à noite, faremos a cruzada para pescasmos almas... "Realize os sonhos de Deus em sua vida; você será abençoado!" fonte SEMAD - PATOS

AÇÃO, MOVIMENTAÇÃO, AUTORIDADE E PODER


PASTOR ELCY FRANÇA

O que temos do final do Capítulo 4 do Evangelho de Marcos até o Capítulo 6 é uma sucessão de demonstração do Poder de Jesus e sua Autoridade sobre a natureza, as enfermidades, os espíritos imundos e sobre a morte. Neste trecho do Evangelho de Marcos, convencemo-nos definitivamente do Poder Infinito do Senhor Jesus Cristo.

Jesus acalma a tempestade - Marcos 4
35   Naquele dia, sendo já tarde, disse-lhes Jesus: Passemos para a outra margem.
36   E eles, despedindo a multidão, o levaram assim como estava, no barco; e outros barcos o seguiam.
37   Ora, levantou-se grande temporal de vento, e as ondas se arremessavam contra o barco, de modo que o mesmo já estava a encher-se de água.
38   E Jesus estava na popa, dormindo sobre o travesseiro; eles o despertaram e lhe disseram: Mestre, não te importa que pereçamos?
39   E ele, despertando, repreendeu o vento e disse ao mar: Acalma-te, emudece! O vento se aquietou, e fez-se grande bonança.
40   Então, lhes disse: Por que sois assim tímidos?! Como é que não tendes fé?
41   E eles, possuídos de grande temor, diziam uns aos outros: Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem?

Temos a informação que o Mar da Galiléia era famoso por suas tormentas repentinas. Vez por outra alguém era surpreendido por reviravolta no meio das águas.

Neste episódio Jesus demonstra o seu poder a respeito de segurança. É interessante imaginar a experiência vivida por aqueles com quem Jesus estava.

A tempestade era grande e provocava um pânico no barco. A ênfase desta passagem deve repousar no fato de que Jesus Cristo, o Filho de Deus, estava no barco. A interrogação de Jesus no verso 40, prende-se exatamente a este fato. Se sabiam que Jesus estava ali, os tripulantes não precisavam temer. Os próprios discípulos poderiam, se tivessem fé, resolver aquela situação. Quando Jesus Cristo está na vida de uma pessoa, venham as tempestades que vierem, não há necessidade de medo ou desespero. O trecho mostra o que a fé pode produzir na vida de uma pessoa em meio às circunstâncias adversas da vida; que há ocasiões em que não conseguimos ver a saída, a menos que haja fé.

Notem que a pergunta dirigida a Jesus, verso 38, teve uma resposta, não de palavras, mas com ato que ao mesmo tempo provocou temor e regozijo nos tripulantes daquele barco.

Observem que foi o próprio Jesus quem sugeriu e convidou os discípulos para aquela passagem para o outro lado do mar. A lição preciosa aqui é que vale a pena ir aonde Jesus nos convida, pois, indo conosco, ele nos garante segurança e bonança, mesmo em momentos difíceis.

-A cura do endemoninhado geraseno - Marcos 5
1   Entrementes, chegaram à outra margem do mar, à terra dos gerasenos.
2   Ao desembarcar, logo veio dos sepulcros, ao seu encontro, um homem possesso de espírito imundo,
3   o qual vivia nos sepulcros, e nem mesmo com cadeias alguém podia prendê-lo;
4   porque, tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as cadeias foram quebradas por ele, e os grilhões, despedaçados. E ninguém podia subjugá-lo.
5   Andava sempre, de noite e de dia, clamando por entre os sepulcros e pelos montes, ferindo-se com pedras.
6   Quando, de longe, viu Jesus, correu e o adorou,
7   exclamando com alta voz: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes!
8   Porque Jesus lhe dissera: Espírito imundo, sai desse homem!
9   E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? Respondeu ele: Legião é o meu nome, porque somos muitos.
10   E rogou-lhe encarecidamente que os não mandasse para fora do país.
11   Ora, pastava ali pelo monte uma grande manada de porcos.
12   E os espíritos imundos rogaram a Jesus, dizendo: Manda-nos para os porcos, para que entremos neles.
13   Jesus o permitiu. Então, saindo os espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada, que era cerca de dois mil, precipitou-se despenhadeiro abaixo, para dentro do mar, onde se afogaram.

A ênfase do episódio do endemoninhado geraseno repousa na demonstração do poderio de Jesus, inclusive sobre os espíritos imundos.

O diálogo de Jesus com aquele homem (ou com o espírito imundo) demonstra o estado crítico de prisão e opressão daquela pessoa. As palavras de Jesus, (verso 8), soaram como uma ordem semelhante à dada ao vento e ao mar na passagem anterior. Não era um pedido, mas sim uma determinação de alguém que tinha autoridade para tal. Não apenas o mar e o vento o temiam, mas também o espírito imundo, a legião (verso 9).

Jesus viu o ser humano que estava como que oculto por detrás daquela figura certamente assustadora que o interceptara naquele instante. Sim, havia um ser humano ali. Para Jesus isso era profundamente diferenciador. Por causa daquele ser humano Jesus ia subir o Calvário e ser crucificado. Na escala de valores de Deus o mais importante no universo é o homem, é o ser humano.

O que precisamos compreender bem é que aquele homem tinha um problema consigo mesmo também. Suas palavras demonstram-nos que ele estava convencido de que estava possuído por demônios: Uma 'legião correspondia a um regimento do exército romano, composto por 6.000 soldados'. Aquele homem sentia-se invadido por um regimento inteiro de demônios. O problema interior que causava isso, por ser um caso de possessão expressa, assolava-o em desprezo, depressão, solidão, angustia, medo, insegurança, enfim, situações que são muitas vezes instrumentos malignos para destruição completa do ser humano. Jesus, porém, compreendia muito bem tudo isso. Jesus sabia com quem estava lidando.

Em situações de crise, confusão, perplexidade, aquele homem precisava de algo bem concreto, algo realmente notório para convercer-se de que estava realmente liberto da opressão.

Sem dúvida foi exatamente nesse contexto situacional que ocorreu o episódio com a manada de porcos relatado no texto que estamos estudando. Somente quando aquele homem pôde ver os porcos se precipitando pelo despenhadeiro no mar, cientificou-se de que tudo havia terminado, estava livre, recuperada a paz interior. Não se trata de falta de fé, mas sim de uma necessidade psicológica presente naquele momento de grande perturbação e de extremo sofrimento.

-A ressurreeição da filha de Jairo - Marcos 5
35   Falava ele ainda, quando chegaram alguns da casa do chefe da sinagoga, a quem disseram: Tua filha já morreu; por que ainda incomodas o Mestre?
36   Mas Jesus, sem acudir a tais palavras, disse ao chefe da sinagoga: Não temas, crê somente.
37   Contudo, não permitiu que alguém o acompanhasse, senão Pedro e os irmãos Tiago e João.
38   Chegando à casa do chefe da sinagoga, viu Jesus o alvoroço, os que choravam e os que pranteavam muito.
39   Ao entrar, lhes disse: Por que estais em alvoroço e chorais? A criança não está morta, mas dorme.
40   E riam-se dele. Tendo ele, porém, mandado sair a todos, tomou o pai e a mãe da criança e os que vieram com ele e entrou onde ela estava.
41   Tomando-a pela mão, disse: Talitá cumi!, que quer dizer: Menina, eu te mando, levanta-te!
42   Imediatamente, a menina se levantou e pôs-se a andar; pois tinha doze anos. Então, ficaram todos sobremaneira admirados.
43   Mas Jesus ordenou-lhes expressamente que ninguém o soubesse; e mandou que dessem de comer à menina.

Como admitir alguém com reconhecido poder sobre a natureza, as enfermidades, os espírito imundos, não ter também poder sobre a morte?

De fato este é o primeiro caso de ressurreição de mortos registrado no Novo Testamento. Além da ressurreição de Cristo, este é o único caso citado pelo Evangelista Marcos. A história começa de fato no versículo 22 do Capítulo 5 do Evangelho de Marcos, entretanto, é interrompida no versículo 25, para só recomeçar  no verso 35. O que notamos com essa movimentada narração dos fatos é que o Evangelista Marcos tentava transmitir as ocorrências de tal maneira que, ao lê-las, as pessoas sentissem a dinâmica da vida do ministério do Senhor Jesus. A interrupção foi causada por uma mulher que recebeu a cura de Jesus para a sua enfermidade (Marcos 5:25-34). Após curá-la, Jesus ficou sabendo da morte da filha de Jairo.

A principal lição a ser destacada nesta passagem é quanto ao poder de Jesus sobre a morte; esta não significava  fim nem derrota quando Jesus estava presente.

Quando Jesus dirigiu-se àquelas pessoas que pranteavam e lamentavam, dizendo que a menina apenas dormia, o que teve como resposta foram risos e zombarias (Marcos 5:40). Como é repugnante saber que muitas pessoas ainda hoje escarnecem de Jesus. De fato não era a primeira vez que zombavam da sua divindade. Sara, conforme podemos ler em Gênesis 18:10-16, riu consigo mesma quando ouviu o anjo dizer a Abraão que ela ia ter um filho, sendo velha. O anjo do Senhor fez uma indagação desafiadora: 'Há, porventura, alguma coisa difícil ao Senhor?' Para Deus nada é impossível, nem mesmo que um morto torne à vida, como foi o caso da filha de Jairo. A expressão de Jesus no versículo 41, soou com a mesma força e teve o mesmo impacto de quando Jesus acalmou a tempestade. Foi uma palavra dada com toda a Autoridade e com todo o Poder. Uma palavra de alguém que era superior à própria força da morte. Alguém que vencia pessoalmente a morte.

-A primeira multiplicação de pães e peixes - Marcos 6
30   Voltaram os apóstolos à presença de Jesus e lhe relataram tudo quanto haviam feito e ensinado.
31   E ele lhes disse: Vinde repousar um pouco, à parte, num lugar deserto; porque eles não tinham tempo nem para comer, visto serem numerosos os que iam e vinham.
32   Então, foram sós no barco para um lugar solitário.
33   Muitos, porém, os viram partir e, reconhecendo-os, correram para lá, a pé, de todas as cidades, e chegaram antes deles.
34   Ao desembarcar, viu Jesus uma grande multidão e compadeceu-se deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor. E passou a ensinar-lhes muitas coisas.
35   Em declinando a tarde, vieram os discípulos a Jesus e lhe disseram: É deserto este lugar, e já avançada a hora;
36   despede-os para que, passando pelos campos ao redor e pelas aldeias, comprem para si o que comer.
37   Porém ele lhes respondeu: Dai-lhes vós mesmos de comer. Disseram-lhe: Iremos comprar duzentos denários de pão para lhes dar de comer?
38   E ele lhes disse: Quantos pães tendes? Ide ver! E, sabendo-o eles, responderam: Cinco pães e dois peixes.
39   Então, Jesus lhes ordenou que todos se assentassem, em grupos, sobre a relva verde.
40   E o fizeram, repartindo-se em grupos de cem em cem e de cinqüenta em cinqüenta.
41   Tomando ele os cinco pães e os dois peixes, erguendo os olhos ao céu, os abençoou; e, partindo os pães, deu-os aos discípulos para que os distribuíssem; e por todos repartiu também os dois peixes.
42   Todos comeram e se fartaram;
43   e ainda recolheram doze cestos cheios de pedaços de pão e de peixe.
44   Os que comeram dos pães eram cinco mil homens.

Seria ótimo ler todo o Capítulo 6 do Evangelho de Marcos, relacionando-o ao nosso estudo. O que ocorre de imediato é a rejeição de Jesus em Nazaré; logo em seguida vem a chamada dos doze e a missão que Jesus lhes entrega; a seguir, o episódio da morte de João, o Batista. Notem que o caráter dinâmico do ministério de Jesus permanece vívido e límpido.

O texto em foco traz o único episódio que se encontra em todos os quatro evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João): A primeira multiplicação dos pães e peixes.

Antes mesmo que Jesus e seus discípulos chegassem a um lugar apropriado para o descanso, muitas pessoas ali já os esperavam, a fim de ouvirem as palavras de Jesus.

O sentimento que motivou Jesus a renunciar àquele momento importante com seus discípulos foi o seu grande amor para com aquelas pessoas que se apresentavam sedentas de ouvirem o evangelho.

A oração do Mestre abençoou e multiplicou os pães e os peixes. Os que serviram ao povo foram os discípulos; testemunharam bem de perto aquele milagre que ia sendo observado à medida que acontecia. O verso 42 do Capítulo 6 do Evangelho de Marcos é lacônico, objetivo e sintético: 'E todos comeram e se fartaram'.

Do que sobrou, ainda foram recolhidos doze cestos cheios. Jesus mostra que nada pode ser desperdiçado ou jogado fora, pois muitos nada têm para comer.

-Finalização
Jesus Faz a Diferença - 'E eles, despedindo a multidão, o levaram assim como estava, no barco...'  O mar estava impetuoso, as águas enchiam o barco, o vento provocava desespero; mas no próprio barco estava Jesus, o Senhor de tudo e de todos. Quando nos vêm os problemas, as provações, as dificuldades de todas as espécies, quando sentimos que o barco de nossa vida está quase a soçobrar, neste momento precisamos saber que há um Deus que quer estar conosco, em nós. Você já parou para pensar que nós servimos um Deus que 'até o vento e o mar lhe obedecem?'

Problemas e Conflitos - '... manda-nos para os porcos, para que entremos neles.' Uma legião de demônios atormentava aquele homem. Jesus o livrou. Você pode estar enfrentando situações de depressão, insegurança, solidão, opressão, preocupação, culpa; talvez precise de uma manifestação notória de Deus em sua vida. Temos o Espírito Santo conosco. Ele nos liberta de todas as malignidades que possam vir sobre nós.

Esperança - 'A criança não está morta, mas dorme'. Estas palavras de Jesus calaram como um bálsamo suave nos corações daqueles que, desesperados, tentavam acostumar-se com uma situação humanamente sem retrocesso. Jesus modificou tudo. Quantas vezes em nossas vidas sentimos que todas as nossas forças se acabaram e queremos desistir? Lembremo-nos que o nosso Deus pode modificar quaisquer situações em nossas vidas.

Necessidades - '... e começou a ensinar-lhes muitas coisas... Dai-lhes vós mesmos de comer'. Duas necessidades foram satisfeitas neste texto: a necessidade espiritual, de ouvir a palavra de Cristo, e a necessidade de comer algo para manutenção do corpo. Jesus Cristo satisfez ambas. Ele certamente planejava uma igreja que fizesse tudo isso. Cristãos que agissem assim: Pregassem, dessem o Pão da Vida, que desceu dos céus (João 6:32), mas também partilhassem o pão material com seus semelhantes:
Marcos 6
37   Porém Jesus lhes respondeu: Dai-lhes vós mesmos de comer.
Atos 2
40   Com muitas outras palavras deu testemunho e exortava-os, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa.
41   Então, os que lhe aceitaram a palavra foram batizados, havendo um acréscimo naquele dia de quase três mil pessoas.
42   E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.
43   Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos.
44   Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum.
45   Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade.
46   Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração,
47   louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.

Que Deus continue nos ajudando e nos abençoando!

Gratidão, Honra, Glória, Louvor e Adoração ao Nosso Único e Verdadeiro Deus, pelos séculos dos séculos, sem fim! Aleluia!

Que a Graça e a Paz do Senhor e Salvador Jesus Cristo; que o Grande, Eterno, Infinito e Sublime Amor de Deus; e que as Consolações, o Conforto, a Comunhão e o Poder do Espírito Santo sejam com todo o povo de Deus, hoje, sempre, eternamente! Amém!

Pastor Elcy França

As imagens foram capturadas da internet, desconhecemos sua autoria.